Volkswagen vai interromper a produção em suas fábricas no Brasil

3 das 4 fábricas da VW vão parar.

A montadora alemã que possui 4 plantas nacionais, um centro de distribuição de peças e pouco mais de 500 concessionárias espalhadas por todo território anunciou recentemente que irá paralisar temporariamente sua produção em 3 das 4 fábricas. Em linhas simples, é um breve recesso. Isso já havia acontecido antes e agora se repete, portanto, trata-se mais de algo planejado do que de um evento raro.

Uma estratégia que concilia o útil ao agradável e ao mesmo tempo tenta conter um "incêndio" que assola todo o setor automobilístico mundial. O recesso já era algo planejado de antemão, por isso, não há motivos para pânico – isso não se relaciona com o fechamento de fábricas como da Mercedes-Benz e Ford nem com as demissões em massa nos setores tecnológicos vistos recentemente – é uma estratégia de se utilizar do calendário aproveitando as datas que marcam o carnaval, para dar férias coletivas aos funcionários da fábrica em São Bernardo do Campo (SP) e em São José dos Pinhais (PR) – do dia 22 de fevereiro até 3 de março – e para os que trabalham na fábrica de São Carlos, interior de São Paulo, do dia 20 de fevereiro ao dia primeiro de março. Ao mesmo tempo, isso visa adequar a produção à oferta de insumos, sobretudo os tecnológicos relacionados à produção de chips e microchips – os semicondutores. A baixa oferta mundial dos materiais essenciais para sua produção afetam todo o setor automobilístico e travam a produção. Tal situação já foi muito pior durante a pandemia e mesmo agora, a oferta não acompanha a demanda, logo medidas como as tomadas pela VW se fazem úteis e necessárias.

Nesse meio tempo, a fábrica localizada em Taubaté deve manter pleno funcionamento como principal unidade da Volks. A montadora já havia tomado medidas similares antes como forma de manejar a produção, a redução dos três turnos de produção em agosto de 2022 é um exemplo disso. Em um comunicado enviado à imprensa, o presidente da Volkswagen no Brasil – Ciro Possobom – manteve um tom positivo, mas contido. Disse que espera um cenário melhor para 2023, porém, a problemática que envolve todo um contexto de pandemia e pós-pandemia ainda não se resolverá por definitivo. Desse modo, as ações da VW refletem um posicionamento de buscar soluções para tal questão, sem abandonar sua produção e nem seus colaboradores e milhares de funcionários que integram seu modelo de negócios.

Compartilhe

Posts Recentes

Veículos elétricos vendem pouco e GM resolve apostar em híbridos

Inconvenientes e caros, veículos 100% elétricos são preteridos pela GM, que resolve mudar o foco… Leia Mais

Calendário IPVA 2024 RJ – datas, prazo, desconto

Pagamento do IPVA 2024 no Rio de Janeiro começa no dia 22 de janeiro. Cidadãos… Leia Mais

Calendário de pagamento do IPVA 2024 PR – alíquotas, parcelamento, desconto

Prazo de pagamentos para o estado do Paraná já começou a valer. À medida que… Leia Mais

IPVA 2024 São Paulo – prazo de pagamento, descontos

Prazos de Pagamento O IPVA 2024 para veículos em São Paulo possui um calendário específico… Leia Mais