Novo Chevrolet Tracker 2020 – Novidades


Confira aqui as principais novidades do novo Chevrolet Tracker 2020.

Todos odeiam spoilers de filmes, séries, etc. Mas trouxemos um spoiler que os fãs de carros vão adorar! O novo Chevrolet Tracker chegará ao Brasil em 2020 e terá produção nacional, na cidade de São Caetano do Sul, no estado de São Paulo.

De acordo com a fabricante, o Tracker será o veículo ideal para todos os estilos e em todos os momentos: esporte, hobby, trabalho, viagem de férias… Nesse texto, separamos em primeira mão todas as informações que a gente tem sobre o novo SUV que com certeza será o queridinho das ruas brasileiras.

Design

Apresentado na China, no Salão de Xangai, o SUV compacto confirmou diversos detalhes no design que já tínhamos visto por meio de imagens de registro meses atrás. O novo Chevrolet Tracker traz em seu design a identidade da empresa, sendo inspirado no Orlando, ou seja, é um crossover que é a junção perfeita entre um SUV e uma minivan.

A parte frontal do veículo possui faróis finos, o formato de sua grade lembra um trapézio e, mais acima, onde está localizado o logo da empresa, há uma segunda entrada de ar. As entradas são divididas em uma peça em cor preto brilhante. Das laterais do para-choque até os faróis há luzes verticais. O ar mais esportivo do veículo se dá graças ao vidro lateral, que ficou mais estreitado no novo veículo.

A traseira do veículo aparenta ser bastante parruda, mas é por conta do espaço enorme do porta-malas e de sua tampa do porta-malas. As lanternas horizontais contribuem para esta impressão. Falando em lanternas, as da parte de trás estão em posição alta, praticamente encostadas no vidro.

Quanto ao interior, não sabemos muita coisa, porque as imagens não foram divulgadas. No entanto, já sabemos que é um interior premium e que também beberá da mesma fonte que o Orlando. A única mudança será o acabamento: a coifa do câmbio, por exemplo, deixará de ser de couro para ter uma cobertura em plástico.

Dimensões

Junto com a plataforma GEM, o novo Chevrolet Tracker cresceu. Seu comprimento, por exemplo, está 2 centímetros maior. Por conta disso, as novas dimensões são as seguintes:

  • 4,27 m de comprimento;
  • 1,79 m de largura;
  • 1,60 de altura;
  • 2,57 m de entre-eixos.

Motor

Não é só nas medidas que o Suv compacto da Chevrolet trouxe novidades, o motor também está de cara nova: O veículo será equipado pelo motor 1.0 turbo de três cilindros, que foi desenvolvido de maneira exclusiva para essa nova remeça de automóveis da fabricante.

O Chevrolet Tracker pode alcançar 115 cavalos e o consumo de combustível é de 18,1 km/l, de acordo com informações que foram trazidas da China quando o automóvel foi registrado. De acordo com mídia chinesa ainda há possibilidade de ter uma variante com 1.0 turbo de 125 cavalos e um 1.3 turbo de 164 cavalos.

Valor e disponibilidade

O novo Chevrolet Tracker estará nas ruas do Brasil a partir de 2020 e, como já dissemos, sua produção será feita aqui mesmo, na cidade de São Caetano do Sul – SP. O veículo terá versões a partir de R$92.590,00, mas, naturalmente, é possível financiar e conseguir o veículo em prestações que cabem no seu bolso.

Ainda temos poucas informações do veículo e, muitas delas, na verdade, foram importadas da China por meio de seus registros. No entanto, logo mais as novidades vão aparecer. Fique tranquilo, pois, conforme isso acontecer, nós te atualizaremos para você ficar por dentro do Suv Compacto da Chevrolet.

Você já dirigiu o Chevrolet Tracker de alguma geração anterior? Acha que as mudanças que estão sendo feitas melhoraram o veículo? Quais são as suas expectativas em relação ao lançamento? Deixe um comentário contando sua opinião!

Por: Jéssica Lima Cochete


Recall do Chevrolet Onix, Prisma, Cobalt e Spin – Problema na Caixa de Fusíveis


Modelos foram fabricados entre 2017 e 2018.

Então você compra um carro novo e pensa que por um bom tempo estará livre das oficinas mecânicas que geralmente oferecem um serviço demorado e caro, não é mesmo? Na lógica sim, mas pode acontecer de carros novos terem problemas séros e necessitarem passar por uma manutenção mecânica. Quando isto acontece pode se tratar de um recall. E por falar em recall, acaba de ser anunciado uma nova convocação de veículos por conterem problemas e assim podem oferecer riscos aos seus ocupantes.

Dessa vez o anúncio partiu da fabricante General Motors. Estão sendo convocados para um recall 69 unidades de veículos dos modelos Onix, Chevrolet Cobalt, Spin e Prisma, dos anos de 2017 e 2018.

De acordo com as primeras informações liberadas pela assessoria de imprensa da GM, os proprietários de veículos envolvidos terão que entrar em contato com uma das concessionárias autorizadas e assim agendar um horário para que o reparo possa ser realizado.

O reparo consiste na adição de um isolante nos terminais do relê da sua caixa de fusíveis. A campanha preventiva, ou melhor dizendo o recall, relaciona-se a carros que tiveram a caixa de fusíveis retirada para substituição por peça original, porém, não foi utilizado o isolante referido. Por esse motivo, a fabricante informou que pode ocorrer de a água infiltrar e assim acontecer um curto-circuito e o acionamento contínuo e involuntário do motor.

Em outras palavras, esse problema pode acarretar o risco de acontecer um superaquecimento de seu motor e por consequência acontecer um incêndio. Além disso, pode acontecer uma movimentação repentina e involuntária nas unidades que contenham câmbio manual.

Estão envolvidos no reparo caixas de fusíveis que são originais e que possuem as numerações 52142580, 52126002, 52126000 e 52142582, que foram adquiridas no ano de 2018.

Veja abaixo os chassis convocados: Chevrolet Cobalt Modelo de 2018 Fabricado em 4/08/2017 Chassi número JB142480, Chevrolet Onix Modelos de 2017 a 2018 fabricados entre 27/07/16 e 06/8/18 e Chassis número HB141586 até JG380630, Chevrolet Prisma Modelo de 2017 até 2018 Fabricado entre 13/12/16 e 3/4/18 Chassis de número HG202427 até JG370571, Chevrolet Spin Modelo de 2017 a 2018 Fabricado entre 09/12/16 e 22/5/18 e Chassis de número HB168572 até JB259852.

Assim, quem for proprietário de um dos modelos envolvidos, é preciso fazer o agendamento para que o reparo seja feito. Para agendar um horário ou ainda obter mais informações, a General Motors disponibilizou o número 0800-702-4200 ou por meio do site www.chevrolet.com.br.

Enfim, é claro que ter um carro recém comprado convocado para um recall não é muito agradável, principalmente pelo fato de haver risco de incêndio, o que coloca a vida de todos os ocupantes em risco. Por isso, é extremamente importante que essas 69 unidades envolvidas se apresentem para a realização do reparo. A marca não informou quanto tempo leva para que o problema seja resolvido, mas já que está sendo feito um agendamento com toda certeza vale a pena se programar e tirar um tempinho para levar o automóvel e assim ter o problema resolvido de uma vez e assim poder rodar com traqnuilidade com o veículo, sabendo que não há mais riscos.

A GM não definiu uma data limite para a reacalização do recall. Ao contrário, enquanto todas as unidades envolvidas não forem reparadas, o recall não será encerrado. Mas a expectativa é de que em poucos dias todos os proprietários já tenham entrado em contato e agendado um horário. A GM se responsabilizará pelos gastos do reparo e se desculpa pelo importúnio, mas a responsabilidade de apresentar o veículo é de cada proprietário que deve ter a consciência de se informar em caso de dúvidas e apresentar o veículo, para que assim os riscos sejam eliminados.

Sirlene


Novo Nissan Versa 2020 – Novidades e O Que Muda


Sedan ganha nova geração e vem mais sofisticado e tecnológico para concorrer com grandes marcas.

Com previsão de chegada ao Brasil a partir de 2020, a Nissan apresentou a sua nova geração do sedã Versa, que ficou mais sofisticado e com modelo que vem para concorrer com diversas marcas de modelos mais caros.

Nova geração do Nissan Versa entra no mercado para concorrer com veículos como Chevrolet Prisma e Fiat Cronos

O novo Versa investe em traços mais emocionais com proximidade dos modelos mais caros da marca, deixando o seu passado com uma aparência mais simples e apostando ainda mais no sofisticado e tecnológico. É evidente que o novo Nissan Versa Sedan chega ao mercado para concorrer com o Toyota Yaris, Fiat Cronos, a nova geração do Chevrolet Prisma (com estreia prevista ainda para 2019), o Honda City, o Volkswagen Virtus e o Hyundai HB20S.

Modelo Nissan Versa chega ao Brasil em 2020 e será produzido no Rio de Janeiro

Revelada recentemente, a nova geração do Nissan Versa foi atualizada e chega ao mercado depois de oito anos da última versão. Não existe uma confirmação oficial sobre a data exata, mas o modelo brasileiro deverá chegar ao Brasil a partir de 2020 e conviverá com a geração atual. Já nos Estados Unidos começará a ser comercializado ainda no fim de 2019. O Versa será produzido no México e no Brasil continuará sendo produzido na planta de Resende, no Rio de Janeiro.

Entre as novidades tecnológicas do Nissan Versa, a nova geração do sedã aqui no Brasil contará com a tecnologia e-power de eletrificação. Com isso, o veículo se torna um modelo com ao menos uma versão híbrida.

Motor mais potente da nova geração do Nissan Versa

O sedã Nissan Versa terá motor mais potente, o 1.6 de 122 cavalos de potência. As opções de câmbio manual de cinco marchas ou automático CVT. O sedã será feito sobre a plataforma do Kicks.

Nova geração do Nissan Versa semelhante ao Altima e Lannia

O modelo terá semelhança no design alinhado com os irmãos maiores, que não são vendidos no Brasil, o Altima e o Lannia. Na parte dianteira do Novo Versa os faróis são afilados e espichados em direção às laterais do veículo. Os faróis destacam a grade com o tradicional e conhecido desenho em "V" da Nissan.

Na parte traseira o veículo tem uma certa semelhanças com o sedã grande Altima. Se assemelha principalmente na aparência das lanternas. Já as laterais do veículo são marcadas por vincos ascendentes.

Semelhança com Kicks

Na parte interior do novo Versa tem uma semelhança com o SUV Kicks, que tem a mesma central de multimídia e é muito parecido com o desenho do painel. Principalmente as saídas de ar, volante, quadro de instrumentos ( parte digital), central multimídia e comandos do ar-condicionado e o quadro de instrumentos. Já a central multimídia passa a ter conectividade com Apple CarPlay e com Android Auto. No entanto, esse formato de multimídia é já conhecido em outros veículos.

Segurança do Nissan Versa

Quanto a segurança, o Versa vem reforçado com o Nissan Safety Shield 360, que proporciona alerta de saída de faixa, frenagem de emergência e faróis com facho alto automático.

A versão do Versa nos Estados Unidos deverá ser equipado com frenagem de emergência, detecção de pedestres, frenagem automática traseira, monitoramento de pontos cegos, alerta de tráfego cruzado, faróis altos automáticos, alerta para mudanças involuntárias de faixa e piloto automático adaptativo.

Adoniran Peres


BMW i8 2019 – Pré-Venda no Brasil e Nova Versão Conversível


Modelo deve chegar ao país no segundo semestre de 2019.

Imagine a seguinte cena: você pilotando um carro belíssimo, os cabelos ao vento, sem se preocupar com o custo da gasolina. Parece que isso foi tirado de algum filme, não é? Coisa de Hollywood. E se dissermos que não só é real para os “gringos”, mas também para nós, brasileiros. Entendemos que, geralmente, os melhores carros não chegam em nosso país e, se chegam, são muito caros. No entanto, o BMW i8 será vendido em nosso país e o valor simplesmente despencou.

O modelo esportivo híbrido da BMW chegará em terras brasileiras no próximo semestre, mas já está disponível para a pré-venda. Você deve estar se perguntando se há algum benefício em ser um dos primeiros a adquirir o BMW i8, certo? A resposta é positiva! Você vai receber um sistema de recarga rápida de baterias. Segundo a fabricante, é possível alcançar 100% de autonomia com apenas 3 horas no carregador.

Design

A parte frontal do automóvel se destaca por sua expressividade: além dos faróis de LED, o condutor poderá optar por faróis a laser, sendo que o BMW i8 é o primeiro a trazer esta tecnologia. As luzes diurnas contam também com faixas de LED.

No lugar da grade, o cupê traz molduras feitas com acabamento em azul, demonstrando, em cores, a eficiência do veículo. Para uma passagem de ar mais livre, o para-choque possui barbatanas laterais e sulcos salientes por baixo do assoalho traseiro, anteriores ao eixo.

Além disso, podemos destacar:

  • Bancos esportivos;
  • Rodas de 20 polegadas;
  • Sistema indicador de mudança de marchas;
  • Portas ousadas e futuristas que se abrem para cima, o que chamamos de “asa-de-borboleta”;
  • Grandes retrovisores que são apoiados sobre as portas;
  • As bases das portas possuem listras azuis que simbolizam a fluidez do BMW i8.

O veículo tem tudo para agradar todos os gostos, pois está disponível com seis opções de cores de carroceria: branco e azul; branco e cinza; cinza e prata; cinza e azul; cinza e prata; ou laranja e cinza.

Interior

O BMW i8 foi projetado apenas para dois, possuindo um bom espaço na parte frontal do veículo. Já o espaço atrás é bem estreito. Na verdade, a parte de trás é destinada à crianças pequenas, por isso possui dois bancos pequenos. Para melhorar a funcionalidade do veículo, a fabricante alemã priorizou esta qualidade, como por exemplo, o cockpit.

Para manter o mesmo estilo fluído da parte externa, há linhas finas sobre o painel do BMW i8. Como já vimos, a funcionalidade é a prioridade e, portanto, o ar-condicionado dual zone exige o menor número possível de comandos físicos. Seguindo esta mesma linha de pensamento, temos o sistema de comando de navegação de entretenimento.

Ademais, o BMW i8 vem com porta-objetos com tampa e porta-copos, tela multimídia, cluster digital e HUD.

Dimensões e peso

O i8 possui as seguintes dimensões:

  • 4,69 m de comprimento;
  • 1,94 m de largura;
  • 1,29 m de altura
  • 2,80 m entre-eixos.

Para garantir que a capota seja retirada sem danificar o veículo, a estrutura recebeu reforços e, com isso, a versão conversível possui 1595 kg, enquanto o cupê é bem mais leve: 1535 kg.

Motor e potência

O BMW i8 é híbrido, sendo que o motor movido à combustão é 1.5 turbo, trabalhando em união com o motor elétrico. O primeiro fica responsável pelas rodas traseiras, o segundo, por sua vez, pelas rodas dianteiras.

Enquanto a versão cupê alcança os 100 km/h em 4,4 segundos, o conversível demora mais 0,2 segundos para isso. Nas duas versões, a velocidade máxima alcançada é de 250 km/h.

Valor

Na contramão das fabricantes que, a cada geração trazem veículos mais caros, o BMW i8 é mais barato do que seu antecessor: o modelo cupê custará R$ 649.950, já o conversível será um pouco mais caro, R$ 699.950, mas nem ele bate o preço de R$ 799.950.

Você já dirigiu um carro conversível? O que achou da experiência?

Por: Jéssica Lima Cochete


BMW i8 Roadster – Lançamento da Nova Geração no Brasil


A geração, que ganha versão conversível, será vendida como modelos 2019/2020 e custará menos que a versão anterior.

No segundo semestre deste ano, enfim, a nova geração do BMW i8 deve chegar às concessionárias para comercialização e os modelos já podem ser vistos nas ruas do Brasil. O tão esperado veículo chega com valor mais barato do que é vendido na versão anterior e ganhará ainda uma nova versão com modelo conversível. Esportivo e elétrico, o carro BMW i8 saíra pelo valor de R$ 649.950,00, na versão cupê, e R$ 799.950 na versão conversível. O valor do veículo na geração anterior era vendido por R$ 799.950,00.

As duas versões da nova geração BMW i8 serão vendidas como modelos 2019/2020 e já estão disponíveis nas revendas da marca alemã.

Potência do BMW i8

Quanto às especificações técnicas do veículo, a potência combinada será de 374 cv e 42 kgfm. Conforme informações da BMW, o veículo pode chegar a 100 km/h em 4,4 segundos, na versão cupê e já na versão conversível faz 100 km/h em 4,6 segundos. A versão conversível é mais pesada, com 1595 kg, do que a cupê, que pesa 1.535, por conta da capota. A cabine do veículo é feita em fibra de carbono e plástico e o chassi é feito de alumínio, que com isso propositalmente reduziu o peso.

Motor BMW i8

A nova geração do BMW i8 terá o motor a combustão de 1.5 turbo a gasolina, o mesmo move as rodas traseiras e em conjunto com um motor elétrico que trabalha na movimentação das rodas dianteiras. O motor do BMW i8 conta com a tecnologia TwinPower Turbo.

Velocidade do BMW i8 que poderá ser dirigido no modo 100% elétrico

Segundo informações da BMW do Brasil, os dois veículos, tanto a versão cupê quanto a versão conversível pode atingir velocidade máxima 250 km/h e com opção de dirigir no modo 100% elétrico que atingirá velocidade máxima de 45km/h. Para acionar a capota do BMW i8 conversível deverá fazer em uma velocidade de até 50 km/h e poderá ser feito por um sistema elétrico, que demora o tempo de 15 segundos para abrir ou fechar o teto. O teto é retrátil do modelo Roadster.

Cores e detalhes comercializados do BMW i8

O BMW i8 será comercializado com quatro opções de revestimento na cabine e em seis cores diferentes de carroceria: branco com azul, cinza com prata, cinza com azul, laranja com cinza, cinza com prata e branco com cinza. As opções de revestimento são: Couro Exclusive Dalbergia Brown, Couro Spheric Branco Ivory (Coupé), Couro Spheric Amido e Couro Exclusive E-Copper (Roadster e Coupé).

Equipamentos de série do i8 com bancos esportivos e faróis de led

Entre os equipamentos de série, e ainda mais charmoso, a nova geração do BMW i8 contará ainda com bancos esportivos, faróis de LED, rodas de 20 polegadas, sistema de projeção de informações no para-brisas e indicador por luz de troca de marchas (head-up display).

A boa notícia para os interessados no BMW i8: o carro já pode ser comprado na pré-venda. Outra notícia boa, é que os interessados pela compra antecipada vão ganhar um sistema de carregamento rápido das baterias do carro, o BMW i Wallbox, além de garantir as primeiras unidades e o preço mais barato que o da versão anterior. Segundo a BMW, o Wallbox proporciona autonomia de 100% do veículo, em menos de 3 horas.

Por Adoniran Peres

BMW i8 Roadster

BMW i8 Roadster


Honda HR-V 1.5 Turbo 2019 – Novidades e Ficha Técnica


Confira aqui os principais prós e contras do novo Honda HR-V 1.5 Turbo 2019.

Novamente a companhia automobilística japonesa Honda está surpreendendo seus clientes. O novo modelo HR-V consiste no sétimo veículo de maior aquisição em todo o mundo.

Produzido sobre a base da plataforma estendida para o Fit, este SUV faz parte do segmento B, estando em concorrência com grandes marcas, tais como a Jeep e a Nissan. Entretanto, o HR está munido de vantagens a mais que os seus concorrentes. Ele está vazado em um amplo espaço interior, possui um porta-malas com capacidade para até 448 litros, sendo um veículo bem mais versátil em diversos sentidos, portando o chamado banco traseiro tipo mágico, que articula o assento na vertical de modo a ser possível transportar nesse espaço mais objetos.

Ele está equipado com um motor 1.5 turbo, que pertence ao Civic Touring. Sua estreia está programada para o evento anual no Salão de São Paulo. Toda a configuração será a mesma já produzida para o modelo Touring, projetada e instalada no anterior modelo Top de Linha. A comercialização em território brasileiro se dará a partir do final do primeiro semestre de 2019. O valor no mercado nacional será superior aos R$ 108.500, que abarcam o atual modelo EXL, porém, os especialistas acreditam que ele não chegue a custar mais 128.500 reais, que é o valor atual do Civic Touring.

Entre outros atributos estão:

Um propulsor de quatro cilindros com desempenho de 182 CV e e mais 24,5 KGFM em torque, apresentando registros que superam os 139 – 140 CV, respectivamente a etanol e a gasolina, além de 17,4 e 17,3 KGFM a partir da marca de 4.800 rpm ou 5.000 rpm por meio de gasolina.

Esta mesma plataforma sofreu algumas alterações, entre as quais está a função de montagem dos dispositivos ditos amortecedores de desempenho. Estas peças não estão integradas ao suporte de suspensão, sendo que sua função essencial está em fazer amortecer a vibração produzida sobre a estrutura e fazer estabilizar as posições das rodas frontais, com relação às rodas traseiras.

Entre outros retoques operados pelos engenheiros da companhia, estão as rodas adaptadas para modelos com pneus mais largos, na escala de 225-50, em aro R18. Outro detalhe que fecha este aperfeiçoamento é da presença de uma espécie de sintetizador de som, o qual funciona de modo a fazer cancelar as frequências que são desagradáveis e intensifica as mais refinadas e mais audíveis, por meio do sistema de som.

A ficha técnica deste modelo, essencialmente, é a seguinte:

  • Está munido de motor transversal, que funciona por 4 cilindros em linha, com dimensão de 1.498 cm³; com 16 válvulas; movido a gasolina; possui turbo; opera por meio de Intercooler e está suplementado de injeção direta;
  • Sua potência é de 182 CV na escala de 5500 rpm;
  • O sistema de torque é de 24,5 KGFM numa escala entre 1.900 e 5.000 rpm;
  • O sistema de câmbio, integrado à sua tração dianteira, é de tipo manual em seis marchas;
  • Está equipado de direção Elétrica;
  • Possui a chamada suspensão de tipo independente da McPherson, que está instalada na parte dianteira e na traseira, junto ao eixo de torção;
  • O sistema de freios à disco é de tipo ventilado na parte dianteira e de discos sólidos na parte traseira;
  • Os modelos de pneus e de rodas são da escala 225-, aro R18;

Suas medidas oficiais são:

O comprimento é de 4,36 metros; a largura é de 2,01 metros; a altura é de 1,60 metros; o entre eixos mede 2,61 metros; seu tanque tem capacidade para até 50 litros; o porta-malas tem capacidade para 448 litros e, em sua totalidade, o automóvel pesa 1.341 kg.

Paulo Henrique dos Santos


Nissan Versa 2020 – Novidades e Diferenças


Confira aqui as principais novidades e diferenças no Nissan Versa 2020.

As montadoras de veículos possuem dois tipos de linha de produções principais. A primeira é a criação de modelos únicos, ou seja, carros que estão sendo produzidos pela primeira vez. A segunda trata-se de reestilizar um automóvel, ou seja, modificar o design, acrescentar alguns recursos. A finalidade deste processo é deixar o veículo mais moderno. E é justamente essa a ação que a Nissan está propondo com o Versa versão 2020. A montadora japonesa recebeu algumas ponderações a respeito da aparência do Versa e por isso propôs essas mudanças. Confira agora sobre as diferenças entre as versões de 2020 e a anterior, ou seja, a de 2019 e também veja um pouco mais sobre as características deste veículo.

As diferenciações primordiais entre o Nissan Versa 2020 e o modelo de 2019

Antes de começar a apontar as principais diferenças entre os dois modelos, é importante falar sobre a apresentação do modelo de 2020. Ela aconteceu no último dia 12 de abril de 2019, nos Estados Unidos. E no evento pode se notar as mudanças significativas que o modelo recebeu. Essas alterações aconteceram após a fabricante asiática receber feedbacks sobre a aparência do carro, muitas citações abordavam a aparência não tão moderna assim do veículo. E, hoje em dia, é um erro muito grande qualquer empresa ignorar a opinião do público. Com isso, a montadora optou por remodelar o design do Versa.

A primeira grande diferença notada entre os dois veículos é a grade frontal. No modelo de 2020 ela é menor e tem o formato de um trapézio invertido, por dentro foram colocadas grades no formato “escama de peixe”. Além disso, nas laterais as bordas são mais finas. As extremidades em ferro ainda foram colocadas nas laterais, na parte de cima ou na de debaixo. Abaixo da grade frontal está uma estrutura que integra o para-choque, os faróis e que ainda une a grade frontal.

Já a unidade de 2019, tem a grade maior e mantém a projeção do trapézio invertido. Por dentro da grade, as linhas são horizontais, maiores e os espaços entre elas são consideráveis. As bordas que cobrem a grade também possuem uma espessura maior e são mais brilhantes. Elas estão posicionadas na direita, na esquerda, na parte de cima e de baixo. Aliás, a inferior é a mais fina de todas. No modelo de 2019, não existe nenhuma ligação entre os faróis, a grade e o para-choque. Todos esses objetos foram colocados de forma separada. Os faróis são grandes, chegam até a lateral do carro e ainda possuem um recorte pontudo no final. O para-choque é simples segue a ideia de um trapézio original e tem apenas duas linhas de separação.

Ambos os modelos são de quatro portas. Aliás, consegue-se perceber mais uma aparência na porta. No veículo antigo, as portas possuem uma linha mais protuberante na parte debaixo e no carro mais novo não existe esse detalhe, o que se tem na verdade são duas diferenças de níveis, uma mais acima e a outra na parte de baixo. A parte de trás também passou por algumas alterações. Enquanto o automóvel de 2020 tem o porta-malas mais retraído e o de 2019 é mais projetado para frente. A ideia de integração segue também na parte de trás, a porta do bagageiro é unida a pequenas luzes e também aos dois faróis nas laterais. No carro mais antigo, esses itens são conectados. Além disso, os faróis de cada ano possuem um formato diferente. Sabe-se até o momento que o carro de 2020 foi fabricado em prata e vermelho. O anterior foi produzido em mais tonalidades.

O que da versão de 2019 foi mantido no modelo de 2020 e vendas no Brasil

A mudança significativa foi no design para que ele fosse mais contemporâneo. Em um item muito importante nada foi alterado. Esse item é o motor do Versa. O motor continua tendo 111 cavalos e é flex na categoria 1.6. A respeito do consumo médio e do próprio combustível, nada ainda foi confirmado.

Assim como a versão anterior, o modelo mais novo também vai ser comercializado no Brasil, a partir de 2020. Não se tem uma data confirmada e não se sabe ainda o valor que ele deve chegar no mercado nacional. Para outras informações: https://www.nissan.com.br/.

Isabela Castro.


Peugeot deve lançar Nova Picape


Modelo deve ser baseado em projeto chinês e está previsto para ser lançado em 2021.

Tem novidade chegando para os amantes de picape! É isso mesmo, a Peugeot lança no Brasil, em 2021, um novo modelo de picape, inspirado em modelo chinês.

Até o momento, foi apurado que o novo projeto da Peugeot possui algumas semelhanças com o modelo Changan e não com o modelo da Nissan Frontier, como foi considerado anteriormente.

Desse modo, se o leitor é um apaixonado por carros e quer saber mais sobre esse o novo modelo da Peugeot, não deixe de acompanhar as informações a seguir e ficar sabendo de tudo que se espera da nova picape mais aguardada de 2021.

A nova picape será a primeira da Peugeot com o tamanho médio na América Latina e terá a sua fabricação na Argentina. No entanto, muito diferente daquilo que foi informado na QUATRO RODAS, a modelo não será inspirado no modelo Nissan Frontier.

As pesquisas realizadas nos últimos meses apontam até o momento que, na verdade, a Kaicene F70 será o modelo de base para a produção da picape. Para quem não conhece, a Kaicene F70 é uma picape de porte de médio, com uma cabine dupla. Ainda não teve o seu lançamento na China, no entanto, já foi visto recentemente com uma grade da Peugeot. A F70 até o momento vem sendo bastante elogiada, pois mostrou um grande potencial durante as fases de testes.

A Kaicene representa a divisão de comerciais da Changan, que nos últimos tempos adentrou ao mercado automobilístico brasileiro, anunciando ser a PSA na China, uma das suas grandes parceiras. Essa notícia trouxe preocupação para as marcas concorrentes, pois apesar de estar apenas iniciando no Brasil, sabe-se que a marca possui uma influência mundial e seus modelos vem agradando os novos consumidores de picapes.

Para facilitar o entendimento daqueles que já possuem conhecimento prévio em picapes de outras marcas, vamos pensar em uma escala de tamanho. Basta imaginar que a F70 é maior que a Toyota Hilux, mas não consegue acompanhar em tamanho a Ford Ranger, uma das grandes pioneiras de mercado.

Sabe-se que o novo modelo é uma grande promessa para 2021. Desde a proposta de lançamento foi anunciado que o F75 traz algumas novidades que são bem importantes de serem ressaltadas, isto é, no para-choque frontal, grade, faróis e motores da PSA. Além disso, a nova versão incluirá um interior mais refinado e os equipamentos que acompanham o automóvel possuem uma maior sofisticação tecnológica.

Para desenvolver esse modelo, a Peugeot fez uma intensa pesquisa de mercado durante meses, estudando de forma profunda quais são as picapes mais vendidas no Brasil. Além disso, procurou saber com pessoas que possuem picapes ou que gostariam de ter uma quais equipamentos e funções poderiam ser colocadas no automóvel com o intuito de melhor atender aos seus clientes brasileiros.

No entanto, a fabricação do novo modelo não é assim tão fácil quanto se pensa. A marca deixou bastante claro que o maior desafio é tornar a picape adequada para a nova estatégia comercial. Isso porque a intenção é fazer com que após o lançamento no Brasil, a picape lidere a posição como marca premium. Desse modo, para isso, é necessário um grande esforço de seus criadores para agradar os consumidores brasileiros uma vez que o objetivo é ultrapassar os níveis de venda de marcas pioneiras no Brasil como a Citroen, conhecida no mercado de carros como a sua irmã.

Os níveis de aceitação do nova picape no Brasil são consideráveis. Sabe-se que ainda é muito cedo para calcular em média aqueles que substituiriam os modelos de picape. Até o lançamento, haverá muitos fatores determinantes para a efetuação da compra. Não podemos deixar de citar que um dos fatores muito considerados pelos brasileiros refere-se ao custo/benefício.

Ana Paula Oliveira Coimbra


Novo Fiat Grand Siena com Motor 1.4 Fire Tetrafuel


Modelo também virá preparado para uso do GNV.

A Fiat apostou em relançar um modelo de 2006 que agrada bastante. O Fire Tetrafuel 1.4 será GNV, o que tem despertado a ansiedade de muitos consumidores de carro. São duas as razões para esse frisson. A primeira é que um carro GNV é bem mais econômico e a segunda razão é que além disso, esse modelo traz outros pontos positivos como funcionalidade e design encantador. Os concorrentes dessa marca já devem começar a se preocupar, pois a proposta é fazer com que essa nova versão seja um sucesso de vendas.

Novo lançamento poderá usar vários tipos de combustível

Quem comprar o novo relançamento da Fiat, vai poder optar pelo tipo de combustível que será usado. Mesmo ele sendo GNV, que é uma opção bem econômica, existem outras opções como gasolina e etanol. Esse leque de opções torna esse carro ainda mais completo e versátil. E muitos usuários buscam por isso quando vão comprar um carro novo.

Fire Tetrafuel tem motor 1.4 Evo

A nova versão do Siena Fire Tetrafuel tem um ótimo motor, que é o 1.4 Evo. Com esse motor é possível fazer 85 cv de potência máxima com gasolina, 75 cv de potência GNV e 85 de potência máxima com etanol. Posso afirmar que é uma boa potência, que vai agradar a muitos usuários também. Dessa forma esse carro pode ser usado para passear ou até mesmo para trabalho, pois ele no final das contas se torna muito econômico.

Relançamento em abril

O relançamento do novo Siena será nesse mês de abril e já existem muitas pessoas na expectativa para comprar essa nova máquina, que tem tudo para cair no gosto de muitos brasileiros. Pois se trata de um carro econômico, com boa motorização e design agradável. A Fiat é uma marca que agrada bastante os seus usuários, isso também facilita a aceitação de um relançamento.

Carro com bom valor

O novo Siena chega ao mercado com um ótimo valor de venda, seu preço inicial fica em R$ 49.000. digamos que já é um valor esperado por suas especificações e pela economia prometida. Vale lembrar que o valor citado pode ter uma pequena diferença, já que na hora da compra pode haver escolhas por itens diferentes.

Carro com garantia de 5 anos

A Fiat traz para esse modelo a garantia de 5 anos. Esse também é um fator positivo que agrada a muitas pessoas. Existem carro que oferecem muitos problemas em pouco tempo e a garantia é limitada e curta, esse não é o caso do Fire Tetrafuel. No caso desse modelo, ele não tem limite de quilometragem.

Novo Sedan traz conforto para seus usuários

O novo Sedan é bem confortável e traz um ótimo espaço para todos os ocupantes do carro. Principalmente na parte externa. Há espaço de sobra para que todos sentem de forma natural e estiquem as pernas, sem correr o risco de ficarem em um ambiente apertado.

Fire Tetrafuel tem muitos itens de série

Eu acredito que um carro que possua muitos itens de série, tem grandes chances de cair na graça de muitas pessoas. Pois esses itens ajudam a tornar o carro ainda mais completo e isso valoriza muito qualquer carro. O novo modelo da Fiat é um exemplo dessa fartura de itens de série. Veja abaixo alguns desses itens:

– Volante revestido de couro com comandos do rádio;

– Sensores de chuva;

– Sensor de estacionamento;

– Sistema de som com Bluetooth;

– Comando de câmbio no volante;

– Airbags dianteiros e laterais;

E muitos outros.

De forma geral, esse carro é bem completo e com muitos fatores positivos. Por isso as chances de sucesso são enormes!

Escrito por Cristiane Amaral


Volkswagen Tarek – Previsão de Lançamento no Brasil


Modelo deve chegar ao país apenas no ano de 2021.

As empresas que fabricam carros possuem um consenso em relação à chegada de novos veículos no mercado consumidor. Essa mesma determinação se refere aos modelos terem informações divulgadas e também eventos de apresentação que acontecem com antecedência para o público em geral, para que, posteriormente o automóvel comece a ser vendido. E é justamente esse o caso do Volkswagen Tarek, o modelo chega às lojas brasileiras com certo atraso. De acordo com a montadora, o carro que já teve alguns informes divulgados, só vai ser oficialmente comercializado no Brasil daqui a dois anos, ou seja, em 2021. Mesmo com todo esse período de espera, você já pode saber um pouco mais sobre o Tarek através do texto abaixo.

Mudança no cronograma de vendas no Brasil e a chegada no mercado internacional do Tarek

Algumas informações reportavam que o Tarek começaria a ser vendido em território nacional a partir do ano que vem. Mas, a empresa redefiniu os prazos e o carro só terá unidades no Brasil para compra em 2021. Um dos motivos é que a empresa mudou a linha de produção para 2020 e toda a fabricação vai acontecer na Argentina. Com isso, para que todos os processos sejam feitos da melhor forma possível, as vendas nacionais foram atrasadas alguns meses. Os mercados europeus e o norte-americano devem ter esse carro disponível em 2020. Essa informação ainda é tratada como uma previsão.

Informações a respeito do motor do Volkswagen Tarek

O motor, ou melhor dizendo o desempenho do motor, é um dos itens primordiais quando se avalia um carro. No caso do Tarek, a Volkswagen vai colocar à venda dois modelos distintos. Um mais potente com 2.0 TSI e 186 cavalos e um mais “simples” de 1.4 TSI e com 150 cavalos. Mesmo com essa diferença inicial, os dois veículos se assemelham quanto a terem sete marchas. Não foram cedidas informações acerca dos tipos de combustíveis que esse carro aceita e também sobre o consumo médio dele.

O design do SUV Tarek da Volkswagen

Como você pode notar por meio deste intertítulo, o Tarek é um SUV e como um veículo com essa nomeação, trata-se de um automóvel grande. Especificamente, o Tarek tem mais de quatro metros de comprimento. Com isso, espere por um modelo que preza e muito pelo conforto para todos ocupantes. Falando sobre o design da parte de fora desse carro, ele apresenta um para-choque suntuoso. Uma vez que ele é grande, horizontalmente falando, e nas bordas foi recortado formando um “bico”. Além disso, o para-choque conta com grades com espessura grossa e que possuem um bom distanciamento entre elas. Outro ponto sobre o para-choque é que foi conectado a um conjunto de lanternas. E essa combinação foi feita de forma muito elegante.

Já sobre a grande frontal, ela também tem uma dimensão considerável. Com o logotipo da Volkswagen no centro, as linhas que formam a grade vão crescendo horizontalmente. E no final da grade foi posicionado mais um par de lanternas. O Tarek em si, é um carro com o formato mais quadrado, isso pode ser percebido facilmente, pois nas laterais e na parte da frente têm-se linhas bem rígidas. Outro ponto que chama atenção são as rodas, elas são grandes assim como o recorte que foi feito para que elas fossem posicionadas. Ainda não foi concedido dados sobre o tamanho e o aro das rodas. Esse carro é um modelo quatro portas e com um espaço traseiro também suficiente para se colocar diferentes objetos. Imagens mostram que ele foi fabricado na cor azul clara e também branca.

Agora partindo para a apresentação da parte de dentro do Tarek, podemos afirmar que a Volkswagen usou e abusou de sofisticação e tecnologia para equipar o modelo internamente. Espere por um painel muito bem dividido, com uma tela LCD centralizada e ao redor dela foram posicionados diferentes recursos eletrônicos, como botões para rádio e outros recursos. Abaixo da tela encontra-se o sistema de ar-condicionado e abaixo as marchas do carro. Voltando ao painel, na frente do acompanhante do motorista está o porta-luvas, que tem um tamanho interno muito bom. Já o motorista vai ter um verdadeiro painel interativo. Primeiramente, o volante é multimídia, seguindo a tendência dos carros mais novos. No final do volante tem-se uma espécie de “gancho”, na verdade um apoio que ajuda na direção. Atrás do volante, o painel mostra todas as informações do carro naquele momento, como ao nível de combustível, velocidade e tal. Mas, você deve estar pensando que isso é uma coisa meio óbvia. Entretanto, o Tarek apresenta esses informes com mais destaque, através do software que o carro conta, com um design moderno, ressaltando cores e dados.

Além disso, acima do volante tem-se um recorte para que o motorista ou outro ocupante possa colocar objetos. Os bancos foram revestidos com dois tecidos em tonalidades diferentes e possuem algumas posições para ser reclinado. As portas possuem dois níveis ou dois compartimentos em linha para colocar objetos. Mesmo com esse tempo de espera é certo que o site da Volkswagen disponha antes do começo das vendas, alguns dados sobre o Tarek, por isso acesse https://www.vw.com.br/pt.html.

Isabela Castro.


Novo Audi S6 e S7 2020 – Novidades e Preço


Confira aqui as principais informações dos novos Audi S6 e S7 2020.

Segundo o lançamento da semana da Audi, os novos modelos S6 (Sedan e Avant) e S7 (Sportback) 2020 surpreenderão os consumidores no próximo ano. Diferentemente do que o mercado tem mostrado atualmente, os dois novos modelos serão potentes, com motores turbo diesel, algo que o mercado europeu comprova ser viável.

O modelo é o mesmo 3.0 V6 TDI que normalmente equipa o SUV SQ5 TDI, só que com as potências muito mais elevadas com a mudança de 352 CV para 354 CV, e torque de 71,3 kgfm.

Já para o lançamento nos Estados Unidos, Ásia e Oriente Médio o modelo é um pouco mais modesto e menos potente, com 2.9 V6 TFSI, que também já foi usado nos modelos RS4 Avant, RS5 Sportback e RS5 Coupé, tendo potência de 450 CV e torque de 61,2 kgfm.

Quais serão as novidades?

Segundo informações da fábrica, o modelo sedan do S6 será o mais rápido de todos, conseguindo alcançar até os 100 km/h, de 0 a 5 segundos. O S6 Avant e o S7 Sportback, precisarão de um pouco mais de tempo para realizar a mesma tarefa, devido aos seus pesos.

Os três novos modelos da Audi, terão velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente), terão câmbio automático, tração integral permanente e 8 marchas. Com isso, a distribuição da potência ficará de 40:60 entre os dois eixos, com no máximo 70% na parte da frente e 85% na parte de trás.

A suspensão do veículo poderá ser regulada e adaptativa para cada pessoa, isso significa que a altura do modelo S6 por exemplo, pode ser reduzida em até 20 mm e do S7 até 10 mm.

O design

Já o visual continuará típico desses tipos de modelos e mantendo tudo que já é registrado pela Audi. As rodas terão 20 polegadas, e terão desenhos exclusivos dessa vez. Os para-choques também serão renovados, e os logotipos serão específicos de casa modelo.

Terão cores mais chamativas para a área da carroceria, com bancos esportivos e todos os equipamentos modernos que se tem direito. Destaque para o sistema de navegação MMI e Audi Virtual Cockpit, que terá cerca de 12 polegadas.

Perdem o V8, mas mantém o 450 HP

Os novos modelos que serão lançados em 2020 pela Audi anunciaram que devem abandonar o motor V8 de 450 CV, que estava presente na geração antiga desses carros, mas terá o motor V6 Twin-turbo de 2,9 litros, que será ligado há um sistema híbrido.

Mas a boa notícia aqui é que o motor V6 é igual ao que também é encontrado no RS5 (e em alguns porsches). E nos novos modelos do S6 e do S7, os 450 cavalos de potência serão mantidos, junto com uma saúda de torque de 443 lb-ft.

Informações extras

Embora ainda tenham alguns detalhes que não foram completamente confirmados pela empresa, um comunicado global foi feito e mencionou que todos os novos modelos terão a opção de direção dinâmica para as quatro rodas, com freios de cerâmica, suspensão esportiva e controle de amortecimento, chamado de sistema de tração integral Quattro.

Os carros devem estar a venda na Europa ainda neste verão, tendo os valores de:

  • S6: Preços a partir de € 76.500,00, cerca de US$ 86.100,00
  • S7: Preços a partir de € 82.750,00, cerca de US$ 93.100,00

Aqui no Brasil a previsão de chegada ainda não foi informada, por isso também não se sabe desses valores em reais, devido as taxas e impostos de importação. Mas é fato que se a Audi seguir as mesmas regras dos seus últimos lançamentos, é possível que o novos modelos S6 e S7 também apareçam por aqui em breve.

Por Susan NogArt


Novo Chevrolet Prisma deve se chamar Onix Sedan


Modelo deve chegar em julho e contará com novo motor turbo.

O novo Chevrolet Prisma chega ao mercado brasileiro com data prevista para o mês de julho de 2019, com motor inédito e deve se chamar Onix Sedan. O novo modelo, que passará a ser um carro Global da marca, com motor turbinado, será do tamanho do Cobalt, e a versão brasileira terá um visual diferente do apresentado na China.

É previsto que o Onix Sedan deva ter o mesmo sucesso do hatch, que é o carro mais vendido do Brasil há 44 meses. Segundo informações da GM, a ideia é que o Onix Sedan chegue ao mercado para somar e não substituir nenhum veículo, o que esclarece ou deixa entender que a chegada do novo modelo não vai tirar de linha do Cobalt e do Prisma atual .

Onix Sedan versão brasileira com diferenças visuais do apresentado na China

O Prisma/ Onix Sedan não será exatamente como o modelo chinês, que foi apresentado recentemente. Com a camuflagem mais pesada, nota-se que o carro no Brasil terá pequenas diferenças visuais. Levando em consideração que o modelo brasileiro ainda está camuflado, uma mudança visual perceptível é o desenho das luzes diurnas em LED, que fica na base do para-choque frontal.

Caracteristicas física do Onix Sedan

Quanto ao tamanho, é muito provável que o Onix Sedan seja maior que o Prisma atual, que suas medidas sejam parecidas com às do Cobalt. O Prisma atual tem 2,52m de entre-eixos e o Onix Sedan 2,60 metros, medida igual a confirmada do Onix Sedan a pouco tempo na China. Com plataforma Global Emerging Markets (GEM), a base do veículo foi projetada em parceria com a SAIC, parceira da General Motors na China. Foi confirmado pela GM para imprensa brasileira e argentina também o uso dos novos motores 1.0 de três cilindros da família CSS.

Segundo informações da fabricante, é confirmado que os novos Onix e Prisma terão motores de três cilindros aspirados e em versão turbo flex. A transmissão será manual e automática, seguindo a versão dos atuais. Segundo fotos vazadas do site Bit Auto, o estilo é parecido com o da atual geração dos compactos, que continuam após a chegada dos novos modelos. As superfícies de acabamento do modelo são diferentes e apresentam aparência mais caprichada e com uma faixa emborrachada no painel. A central multimídia My Link do novo modelo ficará em posição flutuante no painel.

Investimentos da GM de 13 bilhões entre 2014 e 2019

A GM anunciou investimentos de 13 bilhões em 2014, que deve terminar em 2019 e o Onix e Prisma são parte desse plano de investimento. Ainda serão investidos no Brasil, a partir de 2020, mais R$ 10 bilhões. O valor vai manter as fábricas em São Paulo em funcionamento, além do desenvolvimento de novos produtos da montadora. Esses veículos da Chevrolet estão sendo também desenvolvidos em outros mercados pelo mundo como Alemanha, Estados Unidos, China, México e Coreia do Sul.

O Onix Sedan foi criado pelo trabalho de 1.800 engenheiros que estão em 14 países (No Brasil, a filial fica em Indaiatuba -SP, no campo de provas da Cruz Alta), e supervisionados pela matriz nos Estados Unidos. O veículo chega ao mercado com a promessa do fabricante de elevar o padrão de qualidade da Chevrolet em relação aos carros compactos.

O próximo a chegar no mercado após o Onix e Prisma será a nova geração do Tracker, uma picape médio-pequena, que será produzida no Brasil, fará parte da família global e deve ser lançado até 2022.

Adoniran Peres


Comparativo Ford EcoSport Titanium x Honda HR-V EXL – Qual é Melhor?


Confira aqui um comparativo e descubra qual modelo é o melhor.

Na atualidade, um veículo de tipo SUV consiste em um design de carroceria bem sucedido. Esta pauta trata de dois modelos distintos, de marcas distintas e quais são suas vantagens.

O clássico Ford EcoSport, vazado em novo estilo de carroceria para modelos compactos, tornou-se um verdadeiro precursor nesse sentido. Lançado no Brasil no ano de 2003, ele ainda faz sucesso. Outro modelo em destaque é o Honda HR-V, cuja estreia no Brasil se deu no ano de 2015. Ao longo de dois anos, tornou-se o modelo SUV de maior comércio em todo o território nacional, mantendo-se no terceiro lugar até 2018.

Deste modo, especialistas estabeleceram um comparativo entre estes dois Top de Linha, o EcoSport Titanium, no valor de R$ 103.890 e o HR-V EXL, no valor de R$ 108,5 mil. Suas vantagens e qual é o melhor no que.

O modelo da Ford está munido de qualidades fundamentais como o motor 1.5 em três cilindros; que utiliza marca de pneu Run Flat, o qual pode rodar até furado ou rasgado, dispensando a presença estepe.

O modelo da Honda atingiu uma nota máxima por meio do teste de impacto efetuado pelo Latin NCAP. Trata-se de um automóvel amplo, com cabine muito espaçosa, sendo um veículo muito eficiente e munido de sistema de modulação dos bancos.

Sobre design e acabamento:

O contorno de ambas as carrocerias são muito atuais e atraentes. O modelo EcoSport sofreu pequenas alterações em seu estilo, desde sua estreia oficial no ano de 2003, levando em conta o estepe descartado, otimizando a tampa traseira, dado que os pneus não necessitam de troca. O modelo HR-V está vazado em linhas recortadas e muito atraentes. São, portanto, dois carros muito visados pelos consumidores.

Sobre os motores e o desempenho;

O modelo EcoSport está aparelhado de novo motor 1.5, operando por meio de três cilindros, estando acoplado a um câmbio automático em seis marchas. O modelo Honda possui motor 1.8, operado por quatro cilindros, estando conjugado a um câmbio CVT para infinitas relações com as marchas. Em termos de consumo, ambos os veículos empatam. O modelo Ford, entretanto, vence pela eficiência do motor.

Sobre a suspensão:

O Honda HR-V possui maior distância no entre eixos, portando, deste modo, uma suspensão muito mais confortável aos ocupantes. Utiliza pneus de tipo mais altos, garantindo maior conforto, sendo 11,8 centímetros de altura no aro de borracha contra os 10,25 do EcoSport. Nesse quesito, a Honda passa na frente.

Sobre a direção:

Ambas são muito equivalentes, sobretudo no que tange à assistência elétrica. Possuem muita firmeza combinada à leveza, sobretudo quando se está em baixa velocidade, de modo a facilitar as manobras. O ponto fraco está no fato de que, nenhuma destas duas direções transmite aos motoristas uma sensação firme de grande aderência dos veículos. São limitações inevitáveis.

Sobre o espaço interno e a ergonomia:

Dada a maior distância do entre eixos, o modelo da Honda está em nítida vantagem sobre o da Ford. Este, por sua vez, está vazado em menor comprimento, apresentando menor espaço para as pernas, em seu banco traseiro, no qual três adultos têm que se apertar. O HR-V está munido do prático e mais eficiente sistema para modulação de bancos, tendo maior flexibilidade e proveito do espaço interior.

Sobre o porta-malas:

O modelo da Honda está em vantagem devido às suas maiores dimensões. Esta diferença qualitativa se intui pelo visual de ambos os veículos. O modelo EcoSport não possui mais um estepe fixo na porta traseira e, por essa razão, exige menos esforço do motorista no abrir e fechar a porta do porta-malas. A capacidade de carga, entretanto, ainda é mais vantajosa para o modelo Honda, sendo que o mesmo comporta muito bem tanto passageiros quanto bagagens, apresentando força para 464 quilos contra os 390 kg do modelo Ford.

Estas comparações servem para orientar os consumidores no que mais lhes interessa em um modelo.

Paulo Henrique dos Santos


Carros para PcD – Descontos e Isenções das Montadoras


Confira aqui os descontos praticados pelas montadoras para motoristas PcD.

Existe uma interpretação do percentual de isenção dos impostos na compra de veículos, onde as pessoas com deficiência têm direito, mas que podem ser um equívoco. Existem algumas propagandas que oferecem até 30% de desconto em carros 0 Km, mas que na verdade é apenas uma diferença no percentual da isenção de IPI e ICMS.

A verdade é que é muito difícil dar esse valor de desconto, afinal de contas, essa diferença de valores dos impostos correspondentes, não chegam a 30% do valor do veículo, e isso acaba gerando muita frustração e confusão para quem de fato, quer adquirir um novo carro com isenção.

Qual a real porcentagem?

O percentual de desconto dado em isenção de IPI e ICMS representa cerca de 21%. Essa variação pode acontecer devido a dois fatores principais, um é o de desconto dos itens dos veículos, e por isso esse percentual pode variar entre os modelos escolhidos. Ou seja, existem algumas regras de isenção e por isso algumas peculiaridades.

O valor do desconto também pode variar de acordo com o número de itens do veículo. Por exemplo, os itens que são contados como luxo ou superficial, não tem a isenção total. Mas o grande e principal responsável pela diferença dessa porcentagem é o bônus que a montadoras agregam além da isenção, quando são comprados nesta modalidade.

Bônus + isenção de IPI e ICMS

O bônus para PcD (pessoas com deficiência) é ofertado em todas as linhas de veículos, desde que eles estejam abaixo do limite e tenham as duas isenções de importados. Essa prática serve apenas para ajudar a aumentar o percentual de desconto e para estratégia de vendas.

É válido ressaltar que esse bônus varia de modelo para modelo e quando ele é adquirido. Isso significa que o percentual de desconto é revisado todos os meses pelas montadoras e que essa prática não serve para ajudar quem quer comprar um carro com isenção de IPI e ICMS, mas sim para as montadoras, que incentivam a compra de modelos que estão em maior volume nos estoques.

Raramente se vê lançamentos que tenham esse tipo de bônus, já que as montadoras esperam a demanda diminuir para oferecer com bônus. Isso quando não recusam a venda do modelo para PcD nos primeiros meses de lançamento. O que é um absurdo para o consumidor, porém, uma prática comum do mercado.

Estratégias das montadoras

A Peugeot é a campeã em dar bônus de valores altos, mesmo com as duas isenções, que o percentual de desconto chega aos 35%. A Fiat e a Chevrolet também trabalham com bônus para PcD, enquanto que a Hyundai e a Honda não são fãs do benefício e pouco oferecem em seus modelos. Já a Citroën raramente os oferece.

Confira uma lista com os modelos de veículos e o bônus que as montadoras oferecem (lembrando que esse percentual varia de mês para mês):

  • Peugeot: 208 Active Pack 15%
  • Peugeot: SUV compacto 2008 5%
  • Nissan: Versa Direct 5%
  • Nissan: Mach 10% (câmbio manual)
  • Fiat: Mobi 7,2%
  • Fiat: Cronos 4% (automático)
  • Volkswagen: Gol 5%
  • Volkswagen: Voyage 9,5% (automático)
  • Ford: Ka Hatch SE 4% ou 7% em outras versões
  • Ford: Ka Sedan SE 5,5% e 7% em outras versões
  • Chery: SUV Tiggo 2 5%

Bônus para compensar veículos fora do limite

Para se adequar ao limite de R$ 70.000,00, as montadoras tiram itens dos modelos, para poder vender com isenção de IPI e ICMS ao público PcD. Além disso, outra técnica muito adotada para atender essas pessoas, é oferecer descontos percentuais na aquisição de veículos com isenção IPI.

Conclusão

Dentro do percentual de desconto que o público PcD pode ter, o mínimo é de 21% e o máximo de quase 35%. O responsável por essa variação de valores é o bônus que as montadoras oferecem. Essas que oferecem bônus grandes, quando o percentual de isenção de ICMS estão acima do limite dessa isenção, o que acaba compensando a falta dela.

Portanto, se você for comprar um veículo com isenção, pesquise antes e compare os modelos, os itens de série, equipamentos, tecnologias, e não se esqueça de perguntar qual é o bônus que a montadora oferece.

Por: Susan Nogart


JAC iEV40 2020 – Lançamento do Carro Elétrico é Adiado


Modelo deverá chegar às concessionárias em julho ou agosto de 2019.

Uma das grandes companhias automobilísticas chinesas está surpreendendo os seus consumidores, neste início de ano.

A companhia JAC Motors está se preparando para iniciar-se em nova modalidade no mercado internacional, dentro do segmento de veículos elétricos, sobretudo em seu país. Esta estreia se dará por meio do modelo iEV40, que consiste, em realidade, numa versão atualizada do modelo EV do T40.

Este novo tipo de automóvel já está sendo comercializado, porém, em forma de encomenda, dentro de um valor em torno de 139 mil reais, na conversão. A estreia oficial atrasou, porém, o veículo causou impacto. Programado para o mês de junho, este novo Hatch elétrico chegará às concessionárias e lojas entre os meses de julho e agosto de 2019.

Estas informações foram compartilhadas por especialistas, a partir de pesquisas realizadas, sendo que as mesmas estão confirmadas, já que os representantes dessa marca decidiram responder às solicitações do site especializado Motor1. Entretanto, a justificativa de se adotar tal meta não foi explicada. Segredos de marketing.

Este é um modelo inteiramente elétrico. O new JAC iEV40, entretanto, consiste em uma versão atualizada do modelo T40, como foi citado, porém, equipado com mecânica distinta.

Em termos de design ele está melhor adapatado (já que toda nova versão de um carro tende a ser sublimada), embora esteja desprovido da grade frontal. O carregamento deste motor elétrico se dá por meio de uma entrada ou tomada, oculta sob o logotipo da empresa, instalado na parte frontal do veículo.

Este novo Hatch elétrico estreia como um automóvel de menor custo, em relação aos seus pares, dentro de uma faixa de preço em 139 mil, como foi citado acima. Por ser uma criação muito moderna, sendo uma novidade que ainda é refratada pela ótica dos consumidores, todo carro elétrico levará algum tempo para tornar-se popular.

Sobre os seus atributos e especificações, seguem as informações:

O automóvel em questão está munido de um motor elétrico com desempenho de 115 CV e mais 30,6 KGFM de torque, estando o mesmo posicionado sobre o seu eixo dianteiro e sendo abastecido por meio da bateria de potência de 40 kWh. Esta carga, conforme os especialistas, mantém uma autonomia registrada em até 300 km de rodagem, podendo variar em conformidade com o modo em que é conduzido o carro ou o tempo de velocidade utilizado.

O processo de reabastecimento exige que o proprietário faça uso de tomada em 220V, sendo necessário cerca de 8 horas para atingir a recarga total, ou, em caso de urgência, recarregar em torno de 80% de sua capacidade integral em um período de até uma hora, fazendo uso do próprio carregador do automóvel.

Este automóvel será comercializado, por enquanto, em uma só versão, que estará munida das seguintes especificações:

Munido de sistema de ar-condicionado automático; de um sistema de assistente para partida em rampas e pistas íngremes; está equipado de bancos produzidos em couro; vem com um sistema de central multimídia, que opera via tela de 8 polegadas; as rodas são de liga leve; possui câmera adapatada em 360°, entre outras especificações.

Outra novidade está na presença do sistema de monitoramento via smartphone; de modo que os usuários poderão consultar até a porcentagem de bateria consumida, a sua autonomia numa viagem e muitos outros dados deste automóvel.

Sobre a empresa:

A companhia JAC Motors ou a Anhui Jianghuai Automobile Co., consiste em uma cooperativa chinesa, produtora de automóveis, de categoria comercial leve; de chassis para ônibus e para caminhões. No ano de 2016 a empresa chegou a produzir 700.000 unidades.

Paulo Henrique dos Santos


Novo Mercedes-AMG CLA 35 – Novidades e Ficha Técnica


Modelo chega com design invocado e motor de 306 cv.

As companhias automotivas alemãs atuam dentro de uma tradição que envolve, além da qualidade, resistência e eficiência, a criatividade de fundir novos modelos num só. Recentemente a germânica Mercedes-Benz fez anunciar novo modelo para o mercado internacional.

Trata-se da estreia de um típico automóvel vazado em design atualizado, abrangendo algumas variantes esportivas em todos os sentidos. Esta é a nova geração do modelo CLA, sendo um típico cupê munido de quatro portas, o qual, a partir desta produção, já não é mais uma alternativa em termos de “entrada” em relação aos consumidores que almejem um modelo tipo três-volumes, fabricado pela companhia.

Esta função será ocupada, a partir desta nova linha, pelo modelo Classe A Sedan. Depois de um evento de estreia, que foi realizado no início deste ano de 2019, a versão mais convencional ficou em evidência. Portanto, aquele foi o momento de se revelar ao público consumidor a primeira versão esportiva do modelo CLA 43.

Direto ao ponto:

Superando os modelos anteriores, o novo Mercedes-AMG CLA 35 está atualizado e, por assim dizer, completo. Entre as suas especificações e atributos estão os seguintes:

O design foi configurado a partir do CLS; está equipado com um motor 2.0 turbo, com desempenho de 306 CV. Além da tecnologia mecânica, ele está munido de um conjunto tecnológico que abrange também o chamado assistente virtual. Só estes atributos já o colocam em um patamar privilegiado, em relação aos demais cupês compactos, estruturados em quatro portas e de tipo esportivos. Um automóvel com essa densidade e resistência tem alta competitividade no mercado internacional.

No site especializado Motor1, estão disponíveis alguns vídeos e imagens deste modelo, de modo que o mesmo é apresentado em seus melhores ângulos. Tanto em seu exterior quanto em seu interior, o modelo CLA está munido de todo tipo de equipagem e demais funções já presentes em outros veículos, tais como o tipo Classe A e os outros modelos da linha CLA.

Estas especificações incluem a central MBUX, aparelhada de duas telas em 12,3”, sendo que uma delas opera em multimídia e outra funciona por meio do painel de comandos. A diferença qualitativa está, efetivamente falando, na estrutura esportiva do pacote integral. Assim, este novo veículo produzido pela Mercedes-Benz está em plena conformidade com o que pode ser considerado, oficialmente, um automóvel dentro da escala de “entrada” na linha de montagem da AMG.

Em termos de mecânica, segue a ficha técnica:

O AMG A35, como foi citado acima, está munido de um motor 2.0 turbo em quatro cilindros, gerando desempenho de 306 CV e mais 40,8 KGFM no torque. Os engenheiros da companhia explicam que este modelo atinge, no aceleramento, a marca de 100 km/h numa fração de 4,9 segundos, dentro de velocidade escalar máxima, que pode ser limitada eletronicamente, de 250 km/h. a força de tração sobre as quatro rodas se transmite por meio de um câmbio suplementado de dupla embreagem e sete marchas, operando articuladamente com o Sistema 4Matic que proporciona a sua tração integral.

Entretanto, o modelo CLA 35 será o primeiro de uma série de novos modelos vindouros, dentro desta linha de cupê esportivos. Os líderes da companhia já fizeram anunciar que outros veículos estão sendo elaborados nas mesas dos engenheiros.

Os especialistas estão mantendo-se antenados às próximas revelações. Por enquanto, o modelo CLA 35 já dá o que falar, na mídia, e entre os consumidores mais fanáticos, desde a sua exibição em sessão no Salão de Nova York, EUA.

Paulo Henrique dos Santos


Hyundai apresenta Novo Volante com Tela Touchscreen e Painel 3D


Confira aqui todos os detalhes sobre o novo volante e painel criado pela Hyundai.

A empresa Hyundai Motor Company é uma empresa multinacional do ramo automobilístico, que veio da Coreia do Sul, com sede em Seul. A empresa foi fundada no dia 29 de dezembro do ano de 1967 e possui algumas subsidiárias, como por exemplo, a empresa Kia Motors, a empresa Hyundai Motor India, a empresa Hyundai Card Co., Ltd, a empresa Beijing Hyundai, dentre outras empresas subsidiárias. A empresa vem investindo cada vez mais na modernidade dos seus automóveis, criando volante com telas sensíveis ao toque e painel de instrumentos em 3 dimensões.

A indústria automobilística está cada vez mais moderna, e investindo ainda mais em telas de diversos tamanhos e em variadas quantidades. O automóvel Range Rover Velar, por exemplo, conta com duas telas, sendo uma para o ar-condicionado e uma outra para uma central multimídia.

Logo após a empresa Kia mostrar um conceito de automóvel possuindo variadas 21 telas em sua parte interna, a empresa Hyundai decidiu mostrar uma nova possibilidade para os futuros veículos com volantes com telas.

A empresa Hyundai está investindo ainda mais e agora os seus automóveis virão com telas localizadas no volante dos veículos, com sensibilidade ao toque, trazendo um ar de muita modernidade aos seus carros, sendo considerados pela empresa como o futuro da cabine dos carros.

A Hyundai já trouxe o automóvel i30, mesmo sendo um automóvel de câmbio manual, traz toda essa modernidade, possuindo em seu interior um painel de instrumentos digitalizados, dois displays de tamanho pequeno, localizados no volante do veículo, ficando próximo aos dedos do condutor como também, uma central de multimídia com a função Touchscreen, com tela ainda maior e comandos sendo respondidos com feedback tátil, sendo possível controlar a distância considerada padrão do controle de cruzeiro adaptativo e outras coisas que habitualmente teriam de ser controladas através de botões físicos, ou então, pelo próprio volante. Isso tudo acaba deixando claro para os consumidores que todas essas especificações modernas não virão apenas em automóveis de alto custo, o que irá possibilitar o alcance dessas inovações a todas as pessoas, sem que se restrinja a um pequeno número limitados de consumidores. Toda essa modernização será para carros também mais acessíveis ao consumidor.

Os carros da empresa Hyundai, com essas telas de um bom tamanho, fáceis de se utilizar e de se configurar, são automóveis considerados acessíveis a todos e muito simples de serem manuseados.

O usuário pode configurar as telas do volante que vibram quando são utilizadas, e tem a possibilidade de deixá-las com até cinco botões para cada display.

O modelo receberá o nome de HMI Virtual Cockpit Study, essa tecnologia serve para substituir os comandos feitos de forma física, com duas telas localizadas nos cantos do volante, possuindo uma resposta tátil, que vibra com o toque, evitando que o usuário acione de maneira acidental os botões.

Em 2015, a empresa Hyundai mostrou a primeira versão do Virtual Cockpit, tendo sido atualizada em cada uma delas, sendo essa agora a sua quarta versão.

O painel de instrumentos digitalizado veio mais moderno, tendo recebido uma incrementada, utilizando agora um display que possui diversas camadas, o que leva uma impressão de efeito em 3D, trazendo também profundidade e sombra, o que faz serem parecidas a um cluster padrão. São duas telas localizadas uma ao lado da outra, sendo separadas por uma distância de apenas 6 milímetros e as telas que vêm localizadas no volante acabam sendo um espetáculo à parte, sendo uma novidade da empresa para os seus consumidores. Segundo informações da empresa Hyundai, esse modelo de painel acaba sendo mais acessível e mais fácil de ser visualizado pelos seus usuários.

Por Carol Wurlitzer


Carros Mais Vendidos no Brasil – Março 2019


Confira aqui a lista com os 10 carros mais vendidos no Brasil em março de 2019.

Segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores), existe um ranking dos dez carros mais vendidos no Brasil e eles se referem ao mês de março deste ano de 2019, respectivamente. Para isso, preparamos uma lista com essas dez beldades líderes de revenda, confira:

1. Chevrolet Onix

O Chevrolet Onix alcançou o primeiro lugar dessas posições merecidamente, porque foram comercializadas um número total de 18.279 unidades somente no mês de março, o que é um bom recorde para o modelo da categoria. Também, ele é um modelo que não deixa a desejar, pois ele é um dos carros populares mais econômicos. Por isso, ele tem sido muito vendido também nos últimos 3 anos. Além de conforto e praticidade, o Onix possui também as funções mais desejadas num carro, como tecnologia, design moderno e muita conectividade. Seu custo benefício sai a partir de R$ 47.490.

2. Hyundai HB20

O Hyundai HB20 também esteve no mesmo caminho. Atingindo a segunda posição, o carro foi vendido por 9.051 vezes entre fevereiro e março deste ano. O carro é um dos modelos mais usados e dinâmicos da marca, por isso tanta especulação ao seu redor. O modelo, dividido inicialmente em quatro versões, como confort, confort plus, confort style e premium; traz especificações diferentes uma das outras, mas todos com a mesma qualidade, modernidade e tecnologia, por um preço que vai a partir de R$ 44.490.

3. Ford Ka

O Ford Ka realmente é muito apaixonante e todos se encantam por sua inovação e elegância, por isso ele chegou nessa posição com 8.341 unidades vendidas. Hoje, já é possível encontrar um que combine com você, porque tudo que tem nele é simples e fácil de manusear, como a tela touch flutuante de 6.5 polegadas, compatível com qualquer sistema operacional, e entradas USB com carregamento rápido de celular. Tudo isso sai a partir de R$ 44.590.

4. Chevrolet Prisma

O Chevrolet Prisma emplacou o quarto lugar com 7.122 unidades revendidas. O modelo atingiu essa posição rapidinho depois que caíram as vendas do Fiat Argo, antes na mesma posição. Hoje, você encontra o Chevrolet Prisma mais tecnológico do que nunca, super equipado e completo com computador de bordo e muito mais sofisticação para você se sentir seguro para dirigir. Tudo isso sai por um preço a partir de R$ 60.490.

5. Volkswagen Gol

O modelo só não foi mais vendido do que 6.620 unidades porque a designação é muito padronizada, mas mesmo assim não deixa de ser um dos populares mais importantes e históricos. Atualmente ele está vindo mais resistente e moderno, com uma performance sob medida. Você encontra um novato com o preço a partir de R$ 46.320 no modelo mais recente.

6. Jeep Renegade

O carro que se tornou o queridinho de muita gente vendeu atualmente 6.184 unidades aqui no Brasil. Um número relativamente baixo em comparação ao que o modelo tem pra oferecer. Seu custo varia entre R$ 83.990 e R$ 125.490, dependendo das características.

7. Renault Kwid

O SUV mais compacto e econômico chegou nessa posição com 5.853 unidades vendidas. Design e perfil marcante, seu custo não sai por menos de R$ 32.790.

8. Volkswagen Polo

O modelo foi vendido 5.082 vezes e mesmo nessa posição, suas caractrísticas são bastante atrativas. Seu custo atualmente está em R$ 52.360.

9. Nissan Kicks

A Nissan evoluiu bastante aqui no Brasil. A marca tem passado bastante segurança e confiança aos consumidores, e também seus modelos são exclusivos, como o Kicks, que foi vendido 4.864 vezes por preços a partir de R$ 68.640.

10. Fiat Argo

A décima e última posição pertence ao Fiat Argo, que com certeza ainda está caminhando muito pra atingir mais posições. Mas desta vez, ele vendeu só 4.643 unidades, por um preço equivalente a R$ 48.490, mesmo com todo estilo e sofisticação que o modelo esbanja.

Por Daniela Almeida da Silva


Seguro e Proteção Veicular – Diferenças dos Serviços


Conheça aqui as principais diferenças entre os serviços de Seguro e Proteção Veicular.

Se você tem carro, sabe a importância que é ter um seguro automotivo. O seguro é tão importante que em muitos estados dos Estados Unidos os donos de veículos têm que ter um seguro privado obrigatoriamente.

Você está em dúvida se deve contratar um seguro ou uma proteção veicular? Neste artigo nós sanaremos essa dúvida, para que você faça a escolha que seja a que melhor atenda às suas necessidades.

Principais Diferenças entre Seguro Automotivo e Proteção Veicular

Os seguros veiculares são serviços prestados por empresas privadas (corretoras de seguro). São empresas com fins lucrativos. Por outro lado, as proteções veiculares são serviços prestados por cooperativas. Diferente das empresas privadas, as cooperativas não têm como seu único fim, o lucro. Tentam sempre buscar o menor custo coletivamente.

O funcionamento das proteções veiculares se dá por meio de rateio dos gastos financeiros entre os sócios através de uma contribuição mensal, evitando-se assim prejuízos em casos de sinistro no veículo.

Quem assume os riscos?

Nas proteções veiculares há um compartilhamento dos riscos dos veículos dos sócios, como se fosse uma grande comunidade. No caso das corretoras de seguro automotivo, quem arca com os prejuízos é a seguradora, utilizando-se do dinheiro que fora acumulado com o pagamento das mensalidades dos segurados.

Como Funciona a Regulação das Duas Modalidades?

As corretoras de seguro automotivo são reguladas pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). Já as cooperativas que prestam os serviços da proteção veicular são reguladas pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

Qual a Área de Atuação de Cada Uma

Recentemente tem ocorrido oposição entre seguradoras e cooperativas de proteção automotiva sobre qual seria o campo de atuação de cada uma delas.

Cooperativas de Proteção Veicular

Por não ter nenhum conjunto de leis específicas que determine como devem funcionar, as cooperativas de proteção veicular ficam cobertas pela lei que regulamenta esse tipo de associação e também pela Carta Magna Brasileira (a Constituição de 1988), que assegura o direito dos cidadãos brasileiros de formar cooperativas, desde que estas sejam para satisfazer as necessidades de um determinado grupo. Essa garantia encontra-se no Artigo 5º.

Com isso, pode-se deduzir que as regras dentro das cooperativas possam ser definidas de modo democrático, pelos seus próprios integrantes.

Existe até mesmo um projeto de Lei (5.523/16) que dá às associações o direito de funcionar sem a interferência da Superintendência de Seguros Privados.

Seguradoras Privadas

As seguradoras privadas têm que seguir determinadas leis que são fiscalizadas pela Superintendência de Seguros Privados e também pelo Ministério da Fazenda. Isso dá às seguradoras privadas uma maior estabilidade no que tange seu funcionamento, dando mais segurança aos clientes. As seguradoras privadas normalmente estão associadas a bancos, que fazem todo o trabalho da cobrança.

A contratação

Quando você contrata um seguro veicular, você assina uma apólice, que se trata do contrato firmado entre as partes, onde consta todos os seus direitos e responsabilidades (do segurado e da seguradora). Essa apólice deixa claro todos os tipos de serviços que poderão ser prestados e a forma como serão prestados.

Já na contratação do serviço de proteção veicular, não há essa apólice, mas um contrato que você faz com todos os outros integrantes do grupo. Você se compromete, assim, a assumir os riscos dos veículos dos outros membros do grupo, assim como os outros membros se comprometeram a assumir os riscos do teu veículo.

Pagamento

O valor anual de um seguro automotivo pode ser pago à vista ou ser dividido em parcelas fixas. Já a proteção veicular tem uma mensalidade, que se compõe de uma taxa fixa juntamente como o rateio, que pode variar todos os meses. O rateio se trata da divisão dos prejuízos do mês anterior em todos os veículos dividida pelo número de membros do grupo.

Por Bruno Rafael da Silva


Honda Civic 2019 – O Que Mudou, Novidades, Ficha Técnica, Preços


Confira aqui todos os detalhes do novo Honda Civic 2019.

O Novo Honda Civic 2019 já teve seu primeiríssimo aparecimento nos Estados Unidos, e mostrou em algumas fotos, que saíram junto com seu lançamento em setembro de 2018, suas renovações e mudanças. A marca ainda aproveitou o lançamento para divulgar mais fotos da nova versão do Touring, que além de mudanças no design, também mostrou outras novidades do sedã produzido no interior de São Paulo.

A reestilização do novo Honda Civic 2019 é esperada no país, mas ele ainda não tem data prevista para seu lançamento. Ficou curioso para saber o que foi que mudou? Para conhecer mais detalhes, continue lendo.

O que mudou?

A grande verdade é que as mudanças são bem singelas. A grade frontal agora está pintada de preto, algo que só era visto na versão Sport, e o para-choque recebeu detalhes cromados, perto das luzes de neblina.

Já o para-choque traseiro com a extensão do friso cromado, e as rodas de liga leve também foram redesenhadas. Enquanto isso, a parte interna do veículo não teve seu design alterado, mas ganhou novos equipamentos. Os botões físicos da central de multimídia são novos e a lateral esquerda possui conexão Android Auto e Apple CarPlay. Segundo a Honda, a conexão Bluetooth foi melhorada também.

O novo Honda Civic 2019 ganhou freios de estacionamento eletrônico, na versão dos Estados Unidos, com função Brake Hold de série. Painel de instrumentos com 7 polegadas e tela TFT. O modelo Civic EX, tem adicionados ar condicionado automático, em duas zonas diferentes, com ajuste elétrico para o banco do condutor.

Promessas cumpridas

Segundo a empresa, tudo que foi prometido no antigo modelo do veículo, foi alterado e o Novo Honda Civic 2019 terá os mesmos atributos dos carros nos Estados Unidos, com pacote Honda Sensing. Um kit de segurança que adiciona farol alto e frenagem automáticas e emergência, além de detecção de pedestres, assistente de permanência em faixa e o controle de cruzeiro adaptativo. Isso significa que a expectativa de que o Civic Touring passe a ter esse pacote é grande.

Características mecânicas

Já no motor, o novo Honda Civic 2019 vendido lá fora será o mesmo, mas as versões usam o motor 2.0 aspirado de 160 CV e 19 kgfm, enquanto que no modelo que será trazido para o Brasil, terá 155 CV e 19,5 kgfm, abastecido com etanol.

O modelo das versões EX, EXL e Touring terá as configurações de 1.5 turbo de 176 CV com 22.4 kgfm na versão americana. No Brasil, essas configurações ficam um pouco limitadas para as versões à gasolina.

As opções de transmissão são de 6 marchas manual, ou automática CVT, que simula 7 marchas.

Ficha técnica Honda Civic 2019

Segundo informações da marca, a nova ficha técnica do Civic poderá ter os seguintes atributos:

  • Motor: 1.5 turbo com 176 CV e botão de partida
  • Comprimento 4.637 mm
  • Altura 1.433 mm
  • Distância entre eixos 2.700 mm
  • Largura 1.799
  • Peso 1.275 kg para o manual e 1.285 kg para o automático
  • Peso total 1.695 kg
  • Tanque de combustível com capacidade para 56 litros
  • Porta malas com capacidade para 525 litros.

Consumo do novo Honda Civic 2019

De acordo com os testes realizados pelo INMETRO, é possível calcular os gastos médios que os veículos apresentam em determinada “pista” e com combustíveis diferentes. O Honda Civic 2019, tem como resultados esperados:

– Motor 2.0 flex

  • Abastecido com gasolina: média de 10.2 km/L rodados na cidade.
  • Abastecido com gasolina: média de 13.4 km/L rodados na estrada.
  • Abastecido com etanol: média de 7.1 km/L rodados na cidade.
  • Abastecidos com etanol média de 9.3 km/L rodados na estrada.

– Motor 1.5 turbo

  • Abastecido com etanol: média de 12.0 km/L.
  • Abastecido com gasolina: média de 14.6 km/L.

Preço

Os preços esperados para a nova versão do Honda Civic 2019, são de:

  • Sport: a partir de R$ 96.400,00.
  • EX: a partir de R$ 99.900,00.
  • EXL: a partir de R$ 106.200,00.
  • Touring: a partir de R$124.900,00.

Por Susan NogArt


Novos Volvo XC60 e V60 ganham Motor 2.0 Híbrido


Novo motor conta com 420 cv e foi preparado pela Polestar.

No dia 14 de abril de 2019 a Volvo completa 92 anos em atividade. A empresa sueca está apostando em um carro híbrido com até 35 km de autonomia de bateria para o mercado brasileiro. O carro é desenvolvido em conjunto com sua empresa-filha Polestar.

A Polestar

A Polestar é a empresa e marca de desempenho da Volvo, com sede em Gotemburgo, na Suécia. A Polestar desenvolve carros de desempenho elétrico, carros de alto desempenho baseados em Volvos e oferece atualizações técnicas e de cosméticos para aprimorar os modelos Volvo.

Em junho de 2017, a Volvo anunciou que a Polestar começaria a produzir carros de alto desempenho elétrico sob seu próprio nome e distintivo, para competir com marcas como a Tesla Motors.

Mas a Polistar continua sendo uma empresa afiliada à Volvo e ajuda na produção dos carros híbridos da montadora sueca. Dois exemplos são o XV60 e o V60, que falaremos a seguir. As versões têm motor 2.0 L e 420 cavalos (313 kW) de potência e começarão a ser vendidas na metade de 2019 na Europa.

Motor, (Potência e Torque)

Os dois modelos citados (CX60 e V60) usam o mesmo motor do S60 desenvolvido pela Polestar, que é chamado de “T8 Twin-Engine híbrido plug-in”. Tem potência de 420 cavalos (313 kW) e o torque vai a 68,2 kgfm.

Quando o comparamos ao modelo “convencional”, temos um incremento de 15 cavalos (11 kW) e 3,3 kgfm de torque. A aceleração do modelo híbrido pode ficar abaixo dos 5 segundos indo de 0 a 100 km/h, já que o T8 “convencional” chega a essa marca.

Visual Externo

Na parte externa praticamente não houve mudança. As mudanças são muitos sutis e demandam muita atenção para que as possa observar. Podemos encontrar as rodas de dez aros do S60 da Polestar nos dois modelos. O preto cromado dos escapamentos também marca presença, assim como o preto da grade e os tímidos emblemas da empresa-filha.

Cabine

Cintos de segurança na cor de ouro e um esquema de cores em um tom de carvão dão um excelente destaque para a cabine. Mas não chega a ser extravagante.

Opinião do Presidente

O presidente da Volvo dos Estados Unidos, Anders Gustafsson afirmou que todas as unidades do modelo S60 projetadas pela Polestar foram vendidas em menos de 1 hora depois do lançamento.

Lançamentos e Preços

Os dois modelos citados (XC60 e V60) vão começar a ser vendidos em várias partes do planeta a partir do meio de 2019, mas ainda não têm preços divulgados.

Nos Estados Unidos há uma previsão de preço na faixa dos US$ 60 mil mais impostos estaduais, que giram em torno de 6,5% acima desse valor, chegando a US$ 63.900. Já no Brasil, se realmente for vendido por aqui, deve ficar bem acima dos US$ 77.924 (R$ 299.950 cobrados no XC60 T8 R-Design).

O XC60 e o S60 são aposta da Volvo para concorrência com a Tesla e para concorrência com SUVs

O Campeão Está de Volta! O XC60!

Apesar de não ter muitos modelos no Brasil, a montadora sueca conseguiu construir uma história ao longo de todas essas décadas.

O XC60 foi o mais vendido de seu segmento entre 10 e 4 anos atrás (2009 a 2015), ficando à frente do BMW X3 e de outros concorrentes fortes, como o Audi Q5 e Mercedes-Benz GLC!

Porém, o XC60 não esteve na liderança nos últimos três anos. Por isso a Volvo deseja novamente o título de líder no segmento, lançando a segunda geração!

Resistência aos SUVs! O V60!

Atualmente os mercados dos países desenvolvidos têm mostrado uma tendência aos SUVs. Os bons e velhos sedans não estão mais no centro dos desejos do consumidor comum.

A Volvo quer mostrar que ainda há espaço para outros tipos de carros que não sejam SUVs nas concessionárias. Isso fica evidente com o lançamento da nova V60 mundialmente (e no Brasil).

Por Bruno Rafael da Silva


JAC iEV 40 – Lançamento no Brasil, Características


Primeiro carro elétrico da JAC Motors será lançado no Brasil com preços a partir de R$ 139.990.

A JAC Motors está lançando seu primeiro modelo de carro elétrico, o JAC iEV 40. Com propulsão 100% elétrica, importado da China e com preços anunciado a partir de R$ 139.990,00.

A pré-venda já foi iniciada no Brasil e, com isso, os primeiros carros devem chegar ao país, por volta de julho deste ano. Segundo a marca, o JAC iEV 40 tem autonomia de 300 km pela bateria carregada completamente de 40 kWh. Para saber essas e outras novidades do modelo e suas características, continue lendo.

Autonomia

Tudo que as pessoas mais querem saber a respeito de um veículo elétrico, é sobre a sua autonomia. Segundo a própria JAC, quando o veículo é carregado em uma tomada de 220 volts, o período para ter a carga completada é de 8 horas. E isso significa que o motorista deverá pagar em torno de R$ 14,00 a R$ 18,00 de energia elétrica, dependendo do local onde mora.

Essa relação de autonomia que o JAC iEV 40 entrega, assim como o valor gasto para carregar a bateria, teria seu custo reduzido em seis vezes menos por quilômetro rodado. Ou seja, além da vantagem de não poluir o meio ambiente, os veículos elétricos também são mais econômicos.

Com o lançamento do modelo elétrico no Brasil, a JAC alega que irá oferecer também, um equipamento de carregamento mais rápido, capaz de carregar 80% da bateria, em apenas uma hora. O que torna o veículo ainda mais eficiente para quem precisa dele com mais rapidez.

Características

Além da potente bateria, o JAC iEV 40 também terá recursos bastante interessantes, como os freios regenerativos, que são capazes de recuperar a energia capturada nas frenagens, e o converter em eletricidade, para abastecer o veículo, o que acaba aumentando ainda mais a sua autonomia instantânea.

Será possível encontrar alertas sonoros para pedestres também nesse modelo, que servem para anunciar, a presença do carro nas ruas. Se tornando um adereço essencial para os cuidados especiais de deficientes visuais e auditivos.

E o i-pedal que serve para que o motorista consiga intensificar a ação do freio, podendo ser regulado de forma individual para cada condutor, tanto para a opção do modo ECO, onde o motorista quase não precisa usar o pedal de freio, e toda vez que tira o pé do acelerador o carro reduz a velocidade de forma instantânea. Isso acaba poupando os freios e consequentemente triplicando a vida útil dos discos e pastilhas.

O interior do JAV iEV 40

O design interno é dos mais modernos, com central multimídia e tela de 8 polegadas, sistema completo de câmeras que permite a visão de 360° por todo o veículo, bancos de couro, além de outros recursos que já possuem em um carro completo.

Concorrência

De todos os elétricos que estão sendo anunciados, nenhum deles ainda está disponível em lojas no país. Mas boa parte deles já possui a concorrência formada. A Chevrolet foi a primeira a anunciar seu primeiro carro elétrico, o Bolt no Salão do Automóvel de 2018, com preço estimado de R$ 175.000,00, seguido do Leaf da Nissan, que terá preço a partir de R$ 178.400,00.

Com isso a Renault não ficou de fora, e anunciou o Zoe, que também já está com a pré-venda ativa no Brasil, e tem o preço bem próximo do JAC iEV 40, beirando os R$ 149.990,00. E para o ano de 2019, também são esperados os modelos elétricos da Audi e-tron, e o EV, da Kia Soul. A Hyundai também está prometendo trazer o modelo Ioniq para o Brasil, mas ainda não há data confirmada oficial para o lançamento.

Por Susan Nogart

JAC iEV 40

JAC iEV 40


Volvo XC40 2020 – Primeiro Carro Elétrico da Marca


Modelo ira estrear na Europa no próximo ano e ainda não possui previsão de lançamento no Brasil.

Uma nova estreia no mundo automobilístico está sacudindo a mídia há algum tempo. Uma das gigantes europeias, entre as maiores indústrias automobilísticas, está prestes a lançar nova versão de um de seus modelos.

A companhia Volvo consiste em uma cooperativa de origem sueca, fundada no ano de 1927, a partir de uma grande empreendimento de engenheiros, no município de Gotemburgo. O termo Volvo, em latim, expressa o seguinte: Eu Rodo ou, por uma analogia, Eu Guio.

Esta grande companhia conquistou um privilegiado patamar na produção de veículos comerciais, tornando-se uma empresa de destaque mundial, entre uma das maiores indústrias automotivas no ramo de frotas de caminhões em todo o mundo. Embora seja uma das líderes no ramo, a empresa atua em outros segmentos, que estão sendo regidos pelas subsidiárias mais recentes.

Entre as ramificações da Volvo estão as seguintes: a Volvo Camiões (ou caminhões) e a subsidiária Autocarros (que produz ônibus); a Volvo Equipamentos de Construção; a Volvo Penta; a Volvo Aero e a subsidiária Volvo Serviços Financeiros. Esta multinacional também é a proprietária da grande empresa Mack Trucks.

Direto ao ponto:

Embora ainda sem uma data oficial de estreia confirmada, a companhia Volvo está prestes a fazer revelar a nova versão, de tipo 100% elétrica, do modelo XC40, que será apresentado ao consumidor, no máximo, até o fim deste mesmo ano de 2019.

Desde a sua pré-estreia ele foi considerado, oficialmente, como o Carro Premium do Ano, em 2018. Trata-se de um veículo configurado como o modelo inicial desta empresa a ser produzido em uma versão totalmente elétrica.

Este mesmo lançamento consiste em uma bem elaborada estratégia, empreendida pelos gestores, de modo a colocar a Volvo na frente da competição, no sentido de gerar um número de vendas, em termos de veículos elétricos, que resultem em, pelo menos, metade das vendas da multinacional até o ano de 2025.

Este novo modelo, o XC40, está sendo produzido por meio da chamada plataforma CMA, ou Compact Modular Architecture, a qual foi projetada a partir de uma parceria com a cooperativa chinesa intitulada Geely, que a utilizava para a produção da versão que está no mercado, atualmente. Ou seja, se trata de parceria com uma companhia chinesa, a grande empresa sueca pretende produzir em massa.

Desde o mês anterior que a empresa Volvo fez divulgar que o modelo XC40 será suplementado, ou seja, ele vai ser vazado, também, em uma outra versão, que funcionará por meio de um sistema de propulsão tipo híbrida.

Entre os primeiros modelos que serão suplementados com essa novidade, está a versão T5 Twin Engine, sendo que na sequência o próximo agraciado será o modelo T4 Twin Engine.

Sobre a comercialização deste veículo no Brasil, seguem as informações:

Até o momento, não foram divulgadas quaisquer informações sobre a sua comercialização em território brasileiro. No Brasil temos os seguintes modelos: o XC60, XC90 e o S90, que constituem as poucas versões de veículos híbridos, produzidos pela Volvo, em circulação pelo nosso mercado. Mesmo assim, os especialistas estão otimistas.

Atualmente, existe uma previsão para a chegada, no Brasil, a partir do mês de agosto, do modelo S60, o qual será devidamente integrado a esse time de potência. Os tipos SUVs híbridos, de origem sueca, estarão sendo comercializados a partir de valores entre 300 mil e 510 mil reais.

De acordo com os gestores da Volvo, o New XC40, elétrico, está programado para começar a rodar pelas ruas europeias no ano de 2020. Entretanto, ainda não há informação alguma sobre a estreia deste SUV elétrico em território nacional.

Paulo Henrique dos Santos


VW T-Cross Highline 2019 – Análise e Preço


Confira aqui o preço e as principais qualidades do Volkswagen T-Cross Highline 2019.

Dentro do seguimento de utilitários esportivos, os mais conhecidos SUVs, a Volkswagen foi uma das últimas a chegar, mesmo depois de marcar presença com o grande Touareg e o Tiguan, a linha T-Cross dentro dos compactos com estilo mais simples, é novidade.

O novo T-Cross Highline chega ao mercado com marcas e vincos na carroceria e coluna C, que é a parte traseira, muito semelhante ao Golf. E vem também com o capô com case paralelo ao chão, para que em caso de acidentes com atropelamento, o pedestre seja menos machucado. Para conhecer o restante das características desses mais novo modelo de SUV, continue lendo.

Novas características

O modelo T-Cross Highline possui as lanternas traseiras unidas através de uma barra que corta toda a extensão do porta malas. Sendo assim, o mais novo SUV da Volkswagen é também a versão utilitária esportiva do Virtus e do Polo, usando o design MQB, um dos mais modernos da marca em todo o mundo.

Os materiais usados na fabricação do veículo são da mais alta resistência e assim como em toda a carroceria, proporciona ainda mais segurança para o condutor e seus passageiros. Teve pontuação máxima em testes feitos de impacto, pelo Instituto Latin NCAP, para sua proteção com crianças e adultos.

Acabamento

A partida pode ser dada através do comando no painel, sem que seja necessária a chave. O acabamento do modelo é impecável e a falta de acabamento em material emborrachado não deixa a desejar em nada, nem o painel central, nem os forros das portas.

Já o plástico bicolor das portas, acabam quebrando o ar sério dos SUVs e deixa o modelo com cara mais jovem. Materiais brilhantes também estão presentes no modelo do T-Cross Highline, como o aplique em prata do lado direito, que dá um incremento a mais no visual do painel, mas de certa forma ofusca um pouco a incidência de sol e claridade.

O volante é confortável e conta com os ajustes de som, computador de bordo, telefone e até controle de velocidade. Possui um material rugoso de revestimento e isso evita os deslizamentos desnecessários ou acidentais. Os comandos dos vidros elétricos são recuados e isso destoa um pouco da ergonomia.

Desempenho de Hatch

De acordo com as primeiras impressões do T-Cross Highline, ele é muito mais parecido com um automóvel hatch do que com um utilitário esportivo. Isso devido a sua altura, carroceria e linhas curvas, além da suspensão calibrada e o conforto da estabilidade que os SUVs oferecem.

Devido aos pneus baixos, o piso irregular acaba dando a impressão de aspereza, o que não deixa de ser um carro confortável, mas está bem próximo do limite. Pneus com características mais altas, acabam tornando o rodar mais macio e no caso do T-Cross Highline, o perfil do pneu é mais baixo.

Preço elevado

Diante todas as qualidades, o conteúdo de segurança a mais e o conforto, o preço sugerido pela Volkswagen para o T-Cross Highline é de R$ 124.940,00, já com todos os opcionais, que devem estar inclusos:

  • Teto solar, no valor de R$ 4.800,00
  • Assistente de estacionamento, som beats, e faróis de Led por R$6.050,00
  • Quadro com som navegação, comando de voz, entrada USB e seletor de condução por R$ 4.000,00.
  • Sem os opcionais deve sair em torno de R$ 109.990,00.

Pontos positivos

Dentre os pontos positivos do modelo, a avaliação é mais positiva do que negativa e o que é mais forte no T-Cross são as seguintes características:

  • Dirigibilidade
  • Espaço interno
  • Desempenho

Pontos negativos

Já entre os pontos negativos, estão as características a seguir:

  • Preço
  • Acabamento

O modelo do T-Cross Highline ainda conta com 4 modos diferentes de condução, o normal, o ecológico, onde as marchas são trocadas por uma rotação mais baixa, o esportivo, para rotação mais alta, e o individual. As opiniões estão bem divididas sobre o modelos que tem características bem peculiares em relação a um SUV, mas conseguirá atender um público diferente, dos outros modelos da marca no mesmo seguimento.

Por Susan NogArt


Xiaomi lança Carro SUV com Assistente Pessoal Holográfico


Marca de eletrônicos anuncia seu primeiro carro SUV chamado Bestune T77.

É cada vez mais comum vermos empresas voltadas para a área de tecnologia se unindo a fabricantes de veículos. Com essa relação cada vez mais próxima, já pudemos ver parcerias fortes sendo criadas, por exemplo, entre Google e marcas que desenvolvem carros autônomos e a Samsung participando de lançamentos de carros na Coreia do Sul da marca Renault.

Nesse contexto, a Xiaomi, uma companhia chinesa e com sede em Pequim especializada em produtos eletrônicos, seguiu outro rumo. Isso porque a empresa participou ativamente do desenvolvimento do mais novo SUV chinês, chamado de Bestune T77, apresentando e colaborando na personalização do carro com as suas tecnologias de ponta. Uma parceria com a Bestune, é importante pontuar que o automóvel não foi criado do zero. Por isso, foi feita somente uma modificação em seus padrões para que ficasse ainda mais tecnológico.

Bestune T77 e Xiaomi

Considerado um SUV médio, o Bestune T77 chega ao mercado com um comprimento total de 4,52 metros e com uma motorização 1.2 turbo com 143 cavalos de potência. O câmbio é automatizado com 7 marchas e dupla embreagem. A montadora de automóveis First Automobile Works, a FAW, ficou responsável pela parte mecânica. A mesma já é muito conhecida pela sua parceria na China com a Volkswagen, uma vez que ela já comercializava o veículo desde o mês de novembro do ano passado.

Para a Xiaomi, ficou a responsabilidade de desenvolver a tecnologia que integra o carro, de forma a deixá-lo ainda mais equipado do que já era. Assim, o SUV passa a interagir com um assistente virtual da marca, o Xiao Ai, que funciona no mesmo sentido de outros como Google Assistente, Amazon Alexa e Apple Siri. A novidade é que, além de aceitar a todos os comandos de voz do condutor, o console possui também um holograma que mostra o avatar do assistente Xiao Ai. Esse avatar pode ser tanto uma garota desenhada no estilo das animações orientais, bem como um pequeno robô. O funcionamento do sistema é um pouco mais complexo do que os demais assistentes já fazem no veículo. A chinesa destaca a possibilidade de enviar comandos para a Xiao Ai para que ela controle algo dentro da sua casa. Sendo assim, é possível ativar um robô para aspirar o pó, solicitar que o ar condicionado seja ligado ou que uma lâmpada que você esqueceu seja apagada. Porém, isso somente é possível desde que os equipamentos do seu lar estejam integrados e sejam da marca.

Mercado chinês e lançamento em outros países

Apesar de parecer um pouco plagiada, já que outros assistentes realizam as mesmas funções, a ideia é muito válida, uma vez que o mercado chinês não é atendido por grandes empresas que oferecem o serviço. Um caso é a Google, que não tem participação na China. Já a Apple possui um atraso visível no quesito em relação à Amazon, que não possui qualquer fatia de mercado chinês.

A promessa da Xiaomi com a chegada do Xiao Ai, portanto, é de conseguir interagir melhor com tudo que está fora do veículo. Porém, para os brasileiros que já estão aguardando a chegada do Bestune T77 aqui no Brasil, a notícia não é muito promissora. Na verdade, sabe-se que o SUV terá a sua venda dedicada à China, na disponibilidade de duas versões e com preços de 135.800 e 124.800 yuans, o equivalente a R$ 77.949 e R$ 71.635. Já para os outros mercados, ainda não há qualquer notícia de sua chegada. Porém, caso a sua estreia seja um grande sucesso, a garantia é de que a Xiaomi continue em seus experimentos para se inserir cada vez mais no setor automobilístico. Já foi compartilhado, inclusive, um desejo futuro da empresa em planejar e lançar um carro elétrico que possa entrar na competição com o já conhecido Tesla Model 3. Resta, portanto, aguardar.

Kellen Kunz


Ford Kuga-Escape 2019 – Novo Rival do Jeep Compass


Conheça aqui mais detalhes sobre o novo modelo da Ford.

A Ford tem apostado pesado no lançamento de novos carros que agregam valor ao seu catálogo. Prova disso é a apresentação do novo SUV médio, que foi exposto juntamente aos novos modelos eletrificados e elétricos da marca.

Em sua terceira geração como Kuga para o mercado europeu e na quarta geração como Escape nos Estados Unidos, esse novo modelo poderá ser comercializado muito em breve aqui no Brasil, como uma estratégia da marca de concorrer e se tornar o maior rival do Jeep Compass. Isso depende também da torcida para que o Territory, modelo chinês da marca, não chegue antes para ocupar esse espaço.

Plataforma conhecida e adaptada

Ainda não há uma definição sobre o possível nome do SUV por aqui, sendo ele chamado de Escape/Kuga. Porém, o que se sabe é que o veículo tem a sua plataforma baseada no novo Focus da Europa, com uma nova linguagem que tem sido uma grande aposta da Ford e com foco maior em um estilo que conquista cada vez mais adeptos: o esportivo.

A influência para o design vem, portanto, de diversas direções e marcas, trazendo toques do próprio Jeep e de outras como Mazda e Kia. Com linhas arredondadas, que são a sua marca registrada, as proporções da grade que está localizada no meio do para-choque são bem generosas. Além disso, a dianteira vem com faróis de LED. Com um teto mais baixo e um perfil arredondado, o vidro traseiro e dianteiro está mais inclinado do que aquele encontrado no modelo anterior. Isso fez com que o Escape/Kuga tenha uma aparência muito menor do que aquela encontrada na geração atual do modelo. Porém, se formos pegar as medidas, a realidade é outra. O carro recebeu generosos milímetros em largura e comprimento, ficando somente 20 mm mais baixo. No restante, as medidas ficaram iguais às anteriores.

E já que a inspiração foi o Focus, o modelo SUV médio também ganhou as suas lanternas em LED, de forma que essas invadem a tampa localizada na traseira. A inscrição do nome do veículo Escape ou Kuga também ganhou destaque, já que está localizado entre elas. Quanto à cabine, podemos seguir pegando como padrão o EcoSport na versão reestilizada. O volante novo possui uma base reta e um visual mais horizontalizado e a central multimídia é flutuante.

O maior destaque do SUV vai para o painel, sendo ele todo digital. Além disso, a manopla de câmbio é rotativa, encontrada também no modelo Fusion.Motorização Híbrida.

Com um foco especial em atualizar os seus carros e eletrificar os modelos, o SUV médio será ofertado tanto nos Estados Unidos como na Europa com a motorização híbrida. Ou seja, o modelo possui um motor que funciona com combustão interna a gasolina e, ainda, outro motor elétrico que possibilita a redução do esforço em combustão, reduzindo assim tanto as emissões de gases poluentes como o consumo. Uma das opções é micro-híbrida, que usa um motor 2.0 de quatro cilindros EcoBlue diesel, associado esse a um gerador elétrico de porte pequeno e uma bateria de 48V. Na linha Kuga, estará disponível também o motor 1.5 EcoBoost, com potência de 120 ou 150 cavalos, bem como o EcoBlue diesel 1.5 com 187 cavalos ou o 2.0 EcoBlue com potência de 187 cv.

Para o Escape, a alternativa apresentada nesse sentido é a 1.5 EcoBoost com 180 cavalos ou a 2.0 EcoBoost de 250 cavalos de potência.Vale lembrar que haverá também um híbrido que funciona com plug-in, sendo o motor 2.5 de quatro cilindros a gasolina. A potência é de 225 cavalos (para os Estados Unidos, 198 cv) e a capacidade para rodar chega a 50 km quando carregado totalmente na eletricidade. Nessa configuração, é possível optar por uma tração dianteira ou integral.

Kellen Kunz


Aumento nos Preços do Fiat Strada e Fiorino 2019


Modelos ficam até R$ 1.690 mais caros após o reajuste.

O mês de março terminou e com ele uma notícia não boa de reajuste de preços para as linhas comerciais leves da Fiat Strada e Fiat Fiorino. A Fiat divulgou uma tabela de preços no final do mês de março de 2019 e parte da sua linha de picapes e furgões tiveram aumentos nos preços e com tabelas já sendo praticadas neste mês de abril.

A única versão que não sofreu aumento no preço foi a Strada Adventure e todos os outros modelos da Fiorino e Strada sofreram o reajuste nos preços.

Strada Hard Working teve o maior reajuste, de 2,42%

As especulações é que a marca italiana, devido a dupla da Fiat estar emplacando bem nas vendas, decidiu utilizar o momento para enquadrar o reajuste de preços. O Strada Hard Working CD 1.4 EVO Flex, que custava R$ 69.900,00, passou a custar R$ 71.590. O modelo e versão foi que teve o maior reajuste, sendo um aumento de 2.42% em relação a tabela anterior.

Com o aumento, o carro mais barato da Fiat, o Strada Working 1.4 EVO Flex, que é a picape líder de vendas no mercado há alguns anos, passa a custar R$ 51.990,00, um aumento de R$ 1.000,00.

O Fiat Strada em breve deve ganhar uma nova geração. Deve ser substituído o seu motor Fire Evo e o atual E.torQ, e passar para a atualização Evo e atingir 139 cavalos no etanol.

Versão Fiat Strada que escapou dos aumentos de preço

A versão Adventure da picape Strada, que tem motor E.torQ 1.8 de 132 cavalos no etanol e 130 cavalos na gasolina, escapou dos aumentos e manteve o preço anterior de R$ 79.990. A versão Adventure da Strada é um dos veículos mais caros da linha.

A duas versões vendidas atualmente do Fiat Fiorino foram reajustadas com aumento entre R$ 1.000,00 e R$ 1.500,00. O Fiorino 1.4 EVO Flex passou a custar R$ 63.490,00 e o Fiorino Hard Working 1.4 EVO Flex passou a custar R$ 71.990,00. Já a cabines dupla e simples da Strada Freedom teve um reajuste no valor de R$ 1.000,00. As versões passam a custar R$ 63.990,00 e R$ 75.990,00, respectivamente.

Confira a Tabela de preços com reajuste Fiat Strada e Fiorino

  • Fiat Fiorino Hard Working 1.4 que custava R$ 70.990 passa a custar R$ 71.990. Aumento de 1,41%, em relação a tabela anterior
  • Fiat Fiorino Evo Flex 1.4 que custava R$ 61.990 para a custar R$ 63.490. Aumento de 2,42%, em relação a tabela anterior
  • Fiat Strada Adventure CD 1.8 manteve o preço de R$ 79.990, em relação a tabela anterior
  • Fiat Strada Freedom CD 1.4 que custava R$ 74.990,00 passa a custar R$ 75.990. Aumento de 1,33 %, em relação a tabela anterior
  • Fiat Strada Hard Working CD 1.4 que custava 69.900,00 passa a custar R$ 71.590. Aumento de 2.42%, em relação a tabela anterior
  • Fiat Strada Hard Working CE 1.4 que custava R$ 66.990,00 passa a custar R$ 68.590. Aumento de 2.39 %, em relação a tabela anterior
  • Fiat Strada Hard Working CS 1.4 que custava 57.990,00 passa a custar R$ 58.990. Aumento de R$ 1,73%, em relação a tabela anterior
  • Fiat Strada Working CS 1.4 que custava 50.990 passa a custar R$ 51.990. Aumento de 1,96%, em relação a tabela anterior
  • Strada Hard Working CE 1.4 que custava 66.990,00 passa a custar R$ 68.590. Aumento de 2,39, em relação a tabela anterior

Adoniran Peres


Comprar Pneu do Carro – Cuidados e Dicas de Como Escolher


Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve tomar antes de comprar o pneu de seu carro.

Antes de começar o artigo, é necessário explicar que entre as invenções da era moderna, o pneu ocupa um lugar bastante privilegiado, mais particularmente, a indústria da vulcanização, que revolucionou o mercado com diversos produtos vazados em borracha.

Deste modo, o pneu consiste em um artefato circular produzido em borracha, destinado ao uso nos automóveis, nos caminhões, nos aviões, nas motos, nas bicicletas, até em carrinho de mão, entre outros. O processo de vulcanização se dá, resumidamente, do seguinte modo: a borracha é aquecida, líquida e, em seguida, é inflada com gases.

Em determinadas aplicações específicas, como por exemplo, nas grandes e pesadas máquinas agrícolas, o pneu pode ser, em parte, preenchido com água, no sentido de fazer melhorar a tração do veículo e reduzir a sua patinagem no terreno.

Depois deste preâmbulo, vamos ao miolo:

Como o consumidor pode adquirir bons pneus em supermercados sem precisar se preocupar com sua qualidade?

Muitas são as companhias que produzem pneus em todo o país, sendo a maioria delas de origem estrangeira.

Assim sendo, diversas marcas que fabricam pneus que são comercializados nos grandes supermercados, em geral, são muito desconhecidos dos consumidores, dado que não há estampa da marca impressa em suas laterais. Os clientes, se deixando levar, muitas vezes, pelas aparências, correm o risco de adquirir um produto que nem sempre é de boa qualidade.

Alguns critérios precisam ser estabelecidos, entre eles, a verificação das medidas do pneu, seja uma unidade, ou um conjunto, entre outras características essenciais que deverão sempre ser verificadas pelo consumidor. Por isso, todos precisam ser instruídos.

Portanto, é possível adquirir um bom conjunto de pneus, sem risco de pegar um material de má qualidade que, por conseguinte, possa representar até um risco à segurança do cliente, em qualquer supermercado? A resposta é: sim.

Entretanto, alguns cuidados deverão ser tomados, da parte do consumidor, que deverá avaliar o produto por meio de critérios. Seguem alguns:

1 – A primeira verificação será observar a marca do pneu, qual empresa o produziu e se a marca não é conhecida, pode muito bem se tratar de uma produção de segunda linha, filiada a alguma companhia tradicional, por meio de algumas negociações junto às grandes redes de supermercados.

2 – A segunda verificação está em prestar muita atenção às características dos pneus expostos nas prateleiras. Não basta apenas conferir as medidas estruturais básicas. É como comprar um tênis sem experimentar. Por exemplo, o tipo de pneu escolhido poderá ser também um de 185 – 70 – 14, porém, não encaixar adequadamente na roda do automóvel do cliente.

Dicas importantes na verificação:

Verificar a largura nominal do pneu; em seguida a relação entre a largura e a altura da seção lateral e largura nominal da banda de rodagem; verificar o tipo de produção, R para configuração radial e D para configuração diagonal; diâmetro do aro; código numérico que indica a carga máxima que o pneu pode suportar e o índice de velocidade que indica a velocidade máxima que se pode atingir quando se está carregando tal carga.

Portanto, recapitulando, todo consumidor deverá verificar todos estes detalhes, rigorosamente, pois isso pode custar a sua segurança na estrada. Todo pneu bem produzido, por uma grande marca, deverá conter todos os requisitos acima descritos, como uma espécie de manual de instruções.

O material de borracha de todo pneu, mesmo os de má qualidade, recebe uma grande quantidade de carbono adicionada, de modo que o mesmo não se desgaste fácil. Mas, não se iluda, pneus ruins não são seguros.

Paulo Henrique dos Santos


Fiat Strada 2020 – Novidades, Versões e Preço


Modelo chega sem muitas novidades e custa a partir de R$ 51 mil.

Depois de uma longa trajetória, a Fiat Strada foi apresentada em sua linha 2020 sem grandes novidades na comparação com a anterior. A picape chega utilizando a mesma plataforma da primeira geração do modelo Palio, do ano de 1996, se aproximando de seu fim com algumas mudanças muito discretas em seu catálogo de versões. No total, serão sete variações, com opções de motores que partem do 1.4 e chegam a 1.8. Os valores vão de R$ 51.990 até R$ 79.990.

Versões Oficiais

As versões oficiais apresentadas pela Fiat para a Strada 2020 apresenta a seguinte atualização entre topo de linha e a mais barata:

  • Adventure 1.8 com Cabine Dupla por R$ 79.990;
  • Freedom 1.4 com Cabine Dupla por R$ 75.990;
  • Freedom 1.4 com Cabine Simples por R$ 63.590;
  • Hard Working 1.4 com Cabine Dupla por R$ 71.590;
  • Hard Working com Cabine Estendida por R$ 68.590;
  • Hard Working 1.4 com Cabine Simples por R$ 58.990;
  • Working 1.4 com Cabine Simples pelo valor de R$ 51.990.

Mais sobre a Fiat Strada 2020

É importante destacar que, para a versão inicial da Fiat Strada 2020, a lista dos itens de série é muito curta e básica. Essa inclui, portanto, somente ganchos para a possibilidade de fixar uma carga na caçamba, capota marítima e predisposição para a colocação de um rádio. Sendo assim, não estão incluídas nessa versão nem como opcionais a direção hidráulica e o ar-condicionado.

Também é fundamental ressaltar que a central multimídia que era oportunizada de série para a versão Adventure e dada como um opcional para as demais perdeu uma função importante. Com isso, não há mais a opção de TV Digital para ela. Todavia, foi mantido o rádio com USB e com Bluetooth, GPS e a câmera de ré.

Já a versão Working apresenta rodas de aço sem calotas.

Em relação às cores apresentadas no catálogo, há duas novas opções que substituem outras similares que já faziam parte do leque. Em primeiro lugar, temos o Vermelho Montecarlo e, ainda, o Cinza Silverston. Vale lembrar que essa última tonalidade está disponível exclusivamente para as versões Adventure e Freedom.

Hora da despedida do Fiat Strada

Desde o seu lançamento no ano de 1997, a Fiat Strada passou somente por algumas alterações cosméticas e pela troca na motorização. Por isso, pode-se dizer que a picape, sucesso de vendas da montadora, manteve a sua arquitetura e a mesma plataforma no decorrer das duas décadas que se seguiram à sua chegada.

Com a chegada do fim da conhecida linha Palio, a Strada se prepara no próximo ano para o seu doloroso adeus. É importante ressaltar que o Palio Weekend e Grand Siena também estão sendo analisadas para a retirada do catálogo da marca. Porém, para a Strada, tudo indica que já há uma substituta para o posto. Trata-se da picape Mobi. Não há nenhuma maior explicação sobre se o veículo terá um nome próprio para o seu lançamento ou se também será chamada de Strada. O que já foi divulgado pela Fiat, porém, é que ela está preparando outra grande novidade, que será apresentada muito em breve para esse mesmo segmento.

Conforme alguns sites especializados, há um plano dentro da montadora chamado de Projeto 2810. De acordo com as informações, o mesmo mistura alguns elementos da Strada e Fiorino, como a suspensão traseira, do visual do Mobi e elementos do Argo no que diz respeito à parte da suspensão dianteira. Por isso, há a possibilidade de que as duas concepções convivam por algum tempo. O que poderia acontecer é que a Strada como é atualmente conhecida seja mais comercializada para pessoas que precisam de um carro potente para o seu trabalho e para os frotistas. Resta aguardar, portanto, por mais informações sobre o que a Fiat prepara nesse sentido. A certeza é de que a Strada já fez história na companhia e é considerada uma grande referência como veículo, seja para o lazer ou para a realização de tarefas.

Kellen Kunz


Ar-Condicionado Automotivo – Limpeza, Consumo e Manutenção


Confira aqui algumas dicas para o ar-condicionado do seu carro.

Todo automóvel, na atualidade, está equipado de sistema de ar-condicionado do tipo automotivo, que consiste em um equipamento basicamente indispensável em regiões de altas temperaturas, como na maior parte do território brasileiro, por exemplo. Deste modo, este aparelho auxilia na regulagem da total temperatura interna do carro, sendo muito importante para função de impedir que os vidros embacem em dias chuvosos ou mais úmidos, além de impedir a infiltração de qualquer tipo de fumaça ou poeiras no interior da cabine do automóvel.

Entretanto, todo sistema ou aparelho que proporcione tão grandes benefícios à nossa saúde precisa de manutenção, limpeza. Outro dado importante está no tipo ou marca de ar-condicionado que está instalado no carro. É muito importante verificar o nível de consumo de combustível que tal ou qual aparelho utiliza, em um veículo.

Existem dois tipos de ar-condicionado automotivos: o Manual e o analógico. Obviamente não se podem ter ambos instalados num mesmo carro.

O tipo mais básico de sistema de ar-condicionado é o de regulagem de temperatura por meio do chamado comando que pode ser ajustado desde uma escala azul (simbolizando o frio) até a escala vermelha (simbolizando o calor). É um tipo de regulagem manual.

O tipo de sistema digital tem a vantagem de regular de modo automático a rapidez de fluxo do ar que passa pelos dutos e a própria temperatura do ar, em conformidade com a seleção efetuada pelos ocupantes do veículo, de modo a permitir uma distribuição de ar mais eficiente, no interior do carro. O sistema de ar condicionado, por assim dizer, estabelece um clima próprio e independente, em um ambiente fechado.

Sobre o consumo:

Um automóvel equipado com sistema de ar-condicionado proporciona imenso conforto e proteção, porém, tudo tem um custo. Todo processo de climatização artificial criado no interior de um recinto, seja uma residência ou um automóvel, vai gerar mais gasto de energia, inevitavelmente.

Com relação ao custo que um sistema de ar-condicionado pode dar a um veículo qualquer, tudo vai depender do tipo de sistema instalado e da regularidade de sua utilização. Alguns especialistas explicam que existe uma média sobre o aumento no gasto do combustível, que varia, segundo um padrão estatístico, numa escala de 3,5% até 10% na medida em que o motorista decida andar de carro com este sistema acionado.

Sobre a manutenção:

Todo sistema de ar-condicionado necessita, junto de qualquer equipagem do carro, de manutenção e higienização. A vantagem do sistema de ar-condicionado é que o mesmo possui um manual de instruções à parte, que especifica de modo claro um ciclo de manutenção e limpeza, o qual estabelece um critério de cuidados a serem prestados ao equipamento a cada 30 mil quilômetros, sendo que há sinais evidentes, que o próprio funcionamento do sistema indica, no sentido de sinalizar a necessidade de efetuar a devida manutenção.

Seguem alguns deles: certa lentidão na geração de resfriamento no interior do automóvel; um repentino mau cheiro e a geração de irritação nas vias nasais.

Todo proprietário de automóvel deverá inspecionar com regularidades esses sintomas, de modo a manter tudo funcionando conforme deve e não se gerar mais gastos.

Dica prática:

Para obter um melhor método de desembaçar os vidros, será necessário direcionar todas as saídas do ar para o para-brisa e para as janelas laterais frontais; em seguida, selecionar a alternativa chamada desembaçador.

Acionar o sistema de ventilação no máximo, manter funcionando para que o próprio seletor de recirculação permaneça na posição de alteração do ar interno.

Observação importante: Nada de passar as mãos nos vidros, pois nossa pele possui gordura em sua superfície e isso só piora as coisas para o desembaçador.

Paulo Henrique dos Santos


Carros Elétricos no Brasil 2019 – Modelos e Preços


Confira aqui a lista de carros elétricos que são vendidos no Brasil atualmente e os seus preços.

Não é de hoje que a tecnologia dos carros elétricos vem atraindo e chamando cada vez mais atenção dos consumidores. O que antes tínhamos apenas a opção de um modelo e de categoria, agora são cinco. Isso sem confundir os carros elétricos no Brasil, com os híbridos.

A BMW lançou o i3, que era um dos únicos a representar a categoria, é também o mais caro dentre todos eles, mas chegou o momento de novos modelos também serem lançados. Durante o evento do Salão de São Paulo, muita novidade foi mostrada, mas nenhuma se mostrou de fato acessível. O problema não é apenas no Brasil, por ser um tipo de carro caro no mundo inteiro, mas pela importação e os impostos.

A popularização

Contudo, a popularização dos carros elétricos no Brasil está para acontecer, embora os preços sejam altos. Para você conhecer todos os modelos que chegarão ao mercado em breve, e os seus preços, fizemos uma lista com todos os eles para que você conheça o que está por vir dentro do mercado automobilístico.

Renault Zoe

Embora as vendas desse modelo ainda não terem sido regularizadas, ele já era vendido na Europa e agora será oferecido no Brasil. Um dos carros elétricos mais baratos, já possui pré-venda no site da empresa, tanto para São Paulo quanto para Curitiba. A Renault também informou que em novembro já pretende estar vendendo em outras cidades.

O diferencial desse carro é que ele exige uma instalação para seu carregamento em casa. Mas essa também deve se tornar uma exigência para outros veículos elétricos. Esse equipamento custa por volta de R$ 5.130,00, enquanto que o carro custa R$ 149.990,00.

Jac iEV40

Apresentado no início desse ano de 2019, o modelo foi o último lançamento do Brasil, com parceria de desenvolvimento da Volkswagen na China. O modelo já tem pré-venda liberada no site da Jac, com previsão de vendas nas concessionárias em julho deste ano.

Na lista de carros Elétricos no Brasil ele é o mais barato, custando o valor aproximado de R$ 139.990,00. Possui garantia de 5 anos, incluindo as baterias.

Chevrolet Bolt

Aderindo também a moda dos carros elétricos no Brasil, o Bolt é o modelo da Chevrolet, que pretende concorrer de frente com o modelo da Nissan. O motorista possuirá um pedal com sistema de freio, ao tirar o pé do acelerador, o carro freia. Com isso, o controle do veículo fica apenas em um único pedal, quando este modo estiver ativo.

Durante o seu lançamento, o valor sugerido foi de R$ 175.00,00, porém, o modelo ainda não se encontra em pré-venda, mas deve chegar às lojas ainda esse ano. A marca também mostra que em tempos de carros recarregáveis, o Bolt disponibiliza uma autonomia de 40 km, se carregado por 1 hora em uma tomada de 220 volts.

Nissan Leaf

O modelo mais vendido em todo o mundo, é o mais antigo da categoria. Pioneiro, lançado em 2010, demorou a chegar no Brasil. O novo modelo já está em pré-venda no site da Nissan, e sua comercialização no país deve começar por volta de novembro.

O sistema de pedal é o mesmo do Bolt, uma tecnologia criada pela Nissan, com frenagem regenerativa, controlada pelo pé do condutor. Com valor estipulado de R$ 178.400,00.

BMW i3

Sendo o primeiro modelo a ser vendido para os brasileiros, o BMW i3 é o mais caro da categoria e representou os carros elétricos sozinho no país por muito tempo. Quando quiser carregar o veículo é preciso uma tomada doméstica de 220 volts, ou comprar o carregador da marca, que acelera o processo em menos tempo.

O preço oferecido no mercado é de R$ 199.950,00 para o modelo Rex, R$ 211.950,00 para o Rex Connected e R$ 239.950,00 para o Rex Full. Todos são vendidos apenas sob encomenda e possuem um diferencial da marca, que é um extensor de autonomia, como forma de motor a gasolina. Esse extensor possui a função de alimentar o motor elétrico, gerando energia sozinho, podendo rodar até 85 km a mais.

Por: Susan Nogart


Bugatti La Voiture Noire – Novo Carro Mais Caro do Mundo


Novo modelo foi apresentado no Salão de Genebra e custa R$ 47 milhões.

Está acontecendo até o dia 17 de março o Salão do Automóvel de Genebra. E, para 2019, o grande destaque foi, definitivamente, a Bugatti. O evento foi o momento escolhido pela marca para a realização da apresentação oficial de seu novo carro, considerado também como o mais caro do mundo.

Conhecido na tradução do francês para o português como “O Carro Preto”, o Bugatti La Voiture Noire teve a sua inspiração no modelo renomado Type 57 SC Atlantic. O mesmo é tido, até hoje, como um dos veículos mais notáveis de toda a história da marca.

Além do La Voiture Noire, a Bugatti também trouxe a mesma influência do Type 57 para outro modelo, o novíssimo Chiron.

Inspiração e Motorização

É nítido ver os traços da inspiração para a produção do Voiture Noire. Com uma frente longa e os para-lamas ressaltados, a carroceria do automóvel é marcado por um friso longitudinal e, ainda, pela traseira com seis saídas de escapamento.

Quanto à motorização do carro, não se esperava menos que o motor W16 8.0, encontrado também no Bugatti Divo. O mesmo rende uma potência de 1.500 cavalos e torque de 163,3 kgfm.

Type 57 SC Atlantic

O Bugatti 57 SC Atlantic é lembrado até os dias atuais pelo seu design, já que se tornou um ícone para o setor, inspirando também outros modelos de outras marcas no mundo todo. Um caso para exemplificar tal fama é o Chrysler Atlantic, um conceito apresentado pela americana Chrysler no ano de 1995. A inspiração para o nome veio do mais famoso de todos os exemplares do original Type 57, com produção durante os anos de 1930.

Com fabricação mais precisa entre 1936 e 1938, foram produzidos somente quatro exemplares do modelo Atlantic. Sabe-se que o primeiro proprietário possui o carro de chassi de número 57.374. O dono foi o inglês e banqueiro Victor Rothschild. Já o segundo, de chassi 57.453, pertenceu a Jean Bugatti. Esse era filho daquele que fundou a marca, Ettore Bugatti, e quem esteve no controle de todo o negócio desde o princípio da década de 30. Ainda, o terceiro exemplar, de chassi 57.473, pertenceu a um comerciante francês chamado de Jacques Holzschuh. Por fim, o quarto foi adquirido por um colecionador inglês, Brition Pope. O chassi desse era 57.591.

Até onde se tem conhecimento, três desses modelos se encontram, atualmente, nas mãos de colecionadores de carros. O quarto, porém, possui uma história muito particular e curiosa, já que foi completamente destruído pelo motorista em um acidente trágico que culminou em sua morte. Após décadas do episódio, o Bugatti passou por uma restauração minuciosa e ressurgiu nas mãos do estilista norte-americano Ralph Lauren. Dono de uma fama reconhecida no mundo todo, o mesmo possui um grande acervo de coleções de automóveis famosos. Esse Bugatti foi o vencedor no ano de 2013 do renomado “Concorso d’Eleganza Villa d’Este”, que foi realizado às margens do famoso Lago Como, em Cernobbio, na Itália. O modelo adquirido por Jean Bugatti, em contrapartida, teve o seu paradeiro desconhecido. Esse foi, inclusive, o carro inspiração de La Voiture Noire, já que tinha a cor em preto. O veículo era usado pelo empresário para os eventos particulares ou da fábrica que envolviam clientes, pilotos e amigos e, também, para o lazer. Até hoje o seu sumiço é um mistério, sendo que ninguém sabe se ele foi guardado para ficar à salvo durante a invasão da região francesa de Alsácia por parte do exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial, ou se ele foi vendido à alguém.

Preço para poucos

O novo La Voiture Noire foi apresentado pelo valor de 11 milhões de euros durante o evento em Genebra. Isso equivale, em reais, à aproximadamente R$ 46,97 milhões, com o euro cotado sem impostos em R$ 4,27. Porém, para quem pretende pagar essa bagatela, é preciso informar que a única unidade que foi produzida pela Bugatti já foi negociada. O dono seria Ferdinand Piech, ex-presidente do Grupo Volkswagen.

Kellen Kunz


Teste de Segurança do Volkswagen T-Cross – LATIN NCAP


Modelo ganha nota máxima no teste de segurança.

Os consumidores brasileiros que estão sempre atentos às novidades do mercado de automóveis no Brasil, agora contam com um motivo a mais para comprar um modelo do tipo SUV. O novo modelo T-Cross, lançamento da Volkswagen para esta categoria, acaba de receber a classificação de cinco estrelas pela Latin NCAP, nos testes feitos para segurança veicular.

Realmente esta é uma boa notícia para quem valoriza muito este quesito na hora de comprar um carro novo. Afinal, o que está em questão é o seu bem-estar e de toda a sua família, um ponto positivo para o novo modelo da fabricante alemã.

Para quem nunca ouviu falar da NCAP, ele é um instituto que avalia o grau de segurança dos carros fabricados recentemente por todas as montadoras e, no caso do Brasil, o programa de avaliação desenvolvido é o responsável pela análise de segurança de todos os veículos fabricados na América Latina, Brasil e Caribe.

Considerado menos rígido que o seu similar europeu, os testes visam analisar o comportamento do veículo em sua estrutura no caso de acidentes e colisões em graus diversos de intensidade.

A realização dos testes no T-Cross foram feitos com os seguintes requisitos adotados para o veículo: O modelo estava equipado com seis airbags do tipo frontal, laterais e de cortina. Para as crianças, o SUV possui sistema de fixação de cadeirinha do tipo Isofix.

Além disto, ele vem de fábrica com controles eletrônicos de estabilidade e de tração.

Nos testes feitos para o modelo brasileiro, os carros foram submetidos a vários tipos de choques tais como de frente, lateral e colisão feita contra alguns obstáculos tais como um poste.

Segundo os testes feitos, após a realização dos testes, o T-Cross conseguiu a marca de 14,62 pontos contra um total de 16 pontos.

Um dos maiores escores obtidos foi nos testes de batida lateral. O evento possibilitou o teste dos airbags durante a simulação de um acidente, o que elevou a pontuação e serviu para demonstrar a eficácia de tal acessório.

A divulgação dos dados positivos para o novo modelo da Volkswagen só foi possível também pela avaliação de outro componente do veículo: a estrutura de todo o veículo, que segundo o fabricante, foi feito utilizando um aço considerado de alta tecnologia.

Segundo o Latin NCAP, um dos pontos positivos para o novo SUV foi a alta estabilidade da carroceria, o que permitiu uma maior resistência e um baixo poder de deformação em casos de acidentes, inclusive capotagens.

Este índice demonstra que o veículo é capaz de oferecer uma maior segurança aos seus ocupantes em casos de choques violentos e em caso de colisões acidentais contra alguns obstáculos.

Outra pontuação satisfatória para os padrões latino-americanos do instituto foi em relação ao sistema de fixação da cadeirinha para os passageiros infantis. Ele foi considerado muito eficiente, assim como o encosto para a cabeça localizado nos bancos traseiros, o Top Theter.

Na avaliação feita, a proteção para quase todas as partes do corpo dos ocupantes do veículo foram consideradas muito satisfatórias, com exceção do tórax e da perna esquerda do motorista. Elas foram suficientes para garantir o conceito de cinco estrelas segundo os testes.

Caso os leitores desejem ter acesso às imagens feitas em vídeo dos testes feitos para o novo T-Cross, basta clicar aqui.

E para quem já conhece o novo modelo e pena em adquirir o seu, aqui está mais uma dica para quem gosta de colocar a sua segurança e a segurança de sua família em primeiro lugar. Afinal, além de um investimento, um carro mais seguro é uma garantia de que a vida de seus familiares, além da sua, estarão mais protegidas nas ruas e estradas do nosso país.

Emmanoel Gomes


Fim da Produção do VW Golf 1.0 e 1.4 no Brasil


Medida visa dar mais espaço para a produção do T-Cross.

No momento em que a Ford anunciou que iria parar de produzir o Focus na Argentina, a Volkswagen também pensou que passaria por algo semelhante com os modelos do Golf Nacional. A fabricante no Brasil, parou de fabricar as versões do modelo 1.0 TSI e 1.4 TSI no Paraná, em São José dos Pinhais.

Isso para dar mais espaço ao T-Cross, inédito dentro da categoria de SUV compacto da marca. Quando se pronunciou sobre isso, a Volkswagen disse que se tratava de uma parada técnica para dar um pouco mais de prioridade ao modelo mais novo do crossover. Embora, várias concessionárias afirmam que versões de modelos hatch médio não serão as categorias mais vendidas atualmente no país.

Para entender melhor o motivo dessa perda de versões do Volkswagen Golf Nacional, continue lendo.

O que mudou?

As versões do modelo Golf 1.4, possivelmente não possuem mais unidades em estoque. Depois de finalizar as vendas, todas as unidades que restarem, terão a única opção de Golf GTI, que será vendido por cerca de R$149.000,00.

O fim do modelo do Golf Nacional nas versões 1.0 e 1.4 já era esperado, e o próprio presidente da empresa na América do Sul já havia mencionado isso anteriormente em uma entrevista sobre o hatch médio, alegando que ele estava com os dias contados. Quando esse anúncio foi feito, as fabricantes buscaram esclarecer o que foi dito, e a conclusão foi de que a medida realmente seria tomada, mas que seria algo a longo prazo.

Relançamento

Tempos depois desses anúncios feitos, a Volks apresentou um novo modelo todo reestruturado, com a intenção de transformar o Golf Nacional agora em um carro que mostrasse as tecnologias que a empresa tinha para oferecer.

Tendo como base, dentro do seguimento de hatches médios, que as vendas representaram apenas 0,63% do mercado nacional em 2018, o modelo do Golf Nacional ainda estava passando por vários outros problemas. A fabricante acredita que o T-Cross aparecerá com um papel muito importante na briga pela liderança no Brasil, sendo assim, ela deverá entregar toda a sua capacidade de produção.

Hatches médios no Brasil

Assim como os demais modelos dentro da categoria, o Golf Nacional está com suas vendas em baixa. Como foi mencionado, apenas 3.070 unidades foram vendidas do modelo no Brasil em 2018.

O Cruze ainda é um dos modelos da Chevrolet que resiste e vende um pouco mais dentro da categoria, mesmo estando na faixa de preço dos R$100.00,00.

Preço das Versões do Golf Nacional

A configuração do modelo do Golf Nacional preferida dos consumidores é a linha GTI, e essa segue com produção normal nos próximos anos e pode ser encontrada pela bagatela de R$ 149.290,00. Enquanto que as versões que não serão produzidas mais (1.0 e 1.4) ainda podem ser encontradas em alguns lugares com a faixa de preço de R$ 91.790,00 e R$ 112.190,00, respectivamente.

Resistirá?

Uma outra dificuldade da Volkswagen em manter o modelo do Golf Nacional no mercado, é de que a sua nova versão será anunciada apenas no segundo semestre de 2019. Embora ele deve vir um híbrido leve, com um sistema mais refinado, mudar tanto assim um modelo de hatch pode custar caro, e com a categoria e o seguimento em declínio, não dá para saber se realmente vale a pena o investimento.

A empresa ainda não confirma, mas é bem provável que futuramente ou até no próximo ano, os amantes do Golf consigam apenas fazer a importação da versão GTI. O que pode sair ainda mais caro, para um modelo que perdeu o seu valor no Brasil.

Por: Susan Nogart


Novo Chevrolet Prisma 2020 – Fotos do Interior


Comnheça aqui mais detalhes sobre o interior do novo Chevrolet Prisma 2020.

Desde o final do ano de 2018, as pessoas já sabiam que o Chevrolet Prisma chegaria ao Brasil. A GM até tentou esconder a novidade, a pedido da China, que lança o Prisma ainda em 2019. Porém, algumas fotos da parte externa do veículo acabaram vazando e assim já sabíamos o que se espera para a novidade.

Apesar disso, a GM foi discreta quanto a parte interna do veículo e nenhuma informação havia sido divulgada, até o fim de março de 2019, quando a fábrica confirmou que o Prisma chega ao mercado brasileiro ainda no fim de 2019, tendo seu lançamento antecipado.

As fotos são de um site chinês, afinal, por lá a chegada do Onix (o Prisma é conhecido como Onix na China) está próxima. Com isso, os brasileiros já podem ter uma ideia do que esperar do modelo brasileiro, mesmo que a chegada as concessionárias e o lançamento oficial ocorram apenas no final do ano.

O que já se sabia sobre o Chevrolet Prisma 2020

Quem acompanha de perto as últimas novidades sobre esse lançamento da GM, já sabia que o Prisma ganhou novo visual, muito parecido com o do Chevrolet Cruze. A mudança de visual, que tornou o modelo mais atrativo, foi um investimento importante, já que outros concorrentes têm investido nessa ideia e conquistado novos clientes.

Dentre os principais destaques na parte externa do veículo estavam:

  • Dianteira com duas grades, divididas por barra fina cromada;
  • Lanternas traseiras que invadem a tampa do porta-malas;
  • Vidro traseiro maior;
  • Faróis integrados à entrada de ar;
  • Luzes diurnas de LED;
  • Rodas pintadas em preto;
  • Maior em tamanho (1,730 m de largura, 1,471 m de altura, 4,474 m de comprimento)
  • Refletores “olho de gato” nas laterais;

Apesar de suas alterações lembrarem – e muito – o Cruze, os modelos que inspiraram as mudanças do Prisma foram o Malibu (um sedã médio que não é vendido no Brasil) e o Equinox (um SUV médio).

Como é o interior do veículo

Depois de todo o suspense, o interior do Prisma finalmente foi mostrado ao público, ao menos na China, e já temos uma ideia de como vai ser a versão brasileira. Modernidade foi a palavra-chave e as mudanças internas se destacam ainda mais, quando comparadas as externas, que já haviam sido reveladas anteriormente.

No cluster uma mistura de analógico e digital, através dos marcadores e do display. O painel inspirado nas motos foi deixado de lado. Há também duas portas USB, localizadas logo abaixo do ar-condicionado.

Já a central multimídia, no modelo chinês, apresentou tela do tipo flutuante. No Brasil, a GM pretende investir no sistema chamado MyLink 2.

Nas fotos feitas pelo site chinês Bit Auto, vemos que o interior do veículo mistura as cores bege e preto, porém, até a chegada do modelo ao Brasil podemos ver alterações.

As linhas do painel acompanham a central multimídia e lembram uma asa, quando passam perto das entradas de ar (no caso, por baixo delas). A manopla de câmbio também sofreu alterações, porém, ainda possui a opção de realizar trocas manuais, através de botões que se encontram em seu lado esquerdo.

Já o volante é mais fino e trouxe outros comandos, diferentes dos que eram vistos na versão anterior do Prisma. Por último, outra novidade interessante, que ainda não havia sido percebida quando vazaram as fotos da parte externa do veículo: o teto solar.

Ficha técnica

A ficha técnica completa do Chevrolet Prisma ainda não foi divulgada, porém, já são esperados:

  • Motor 1.3 com 103 cv ou 1.0 turbo com 116cv (a princípio, acredita-se que a versão 1.3 não virá para o Brasil);
  • Transmissão automática de 6 marchas;
  • Porta-malas: 469 litros (ao menos na China);
  • Entre eixos: 2,60 m.

Agora, é esperar por mais novidades. Porém, já deu para ver que o interior do novo Prisma promete ser um sucesso e que o modelo tem tudo para agradar, assim que chegar oficialmente nas concessionárias brasileiras.

Stephanie Caroline Meyer de Quadros


Lexus UX 250H 2019 – SUV Híbrido Mais Barato do Brasil


Lexux UX 250H traz modernidade, conforto e motorização.

O Lexus UX 250H é um carro muito completo e luxuoso. Ele é considerado o novo híbrido mais barato do mercado, mesmo sendo uma das opções mais modernas que vai chegar ao mercado nesse ano de 2019. As informações que se sabem sobre esse carro, é que ele é luxo puro, e que a parte interna e da mecânica também seguem a mesma linha de excelência. Veja agora as principais notícias oficiais sobre o Lexus UX 250H.

Lexus UX 250H traz design encantador

Umas das características mais fortes do Lexus UX 250H é seu design externo. Ao olhar rapidamente a imagem dessa máquina, já é possível perceber que existe sofisticação e modernidade. Além de ter o lado robusto também. Esse carro merece atenção por ser muito grande e largo, o que acaba sendo a preferência da maioria dos usuários de carro.

Carro com ótima motorização

É bom deixar claro que o motor do Lexus UX 250H é muito moderno. Ele possui motor 2.0 associados a outro elétrico. É bom informar que toda as versões desse carro vão vir com essa motorização. A potência máxima desse carro é de 178 cv. O condutor dessa máquina pode ter certeza que terá muitas emoções ao pilotar essa máquina. Por ser um carro híbrido ele consegue fazer 100 km/h em apenas 8,7 segundos, o que é considerado muito. Ele também possui transmissão automática CVT e também possui tração dianteira.

Medidas do Lexus UX 250H

O Lexus UX 250H é um carro de medidas grandes, o que o torna mais chamativo e espaçoso. Com 4,50 metros de comprimento e 2,64m de entre eixos, ele não passa despercebido por onde for. Por ser um carro bem grande, é preciso ter uma boa prática na direção, principalmente na hora de fazer coisas simples como estacionar e fazer curvas fechadas. Já posso adiantar que esse carro também tem muito conforto para todos os ocupantes do carro, o que é uma ótima notícia para quem está interessado em comprar essa máquina.

Informações da parte interna do carro

A parte interna desse carro segue o mesmo padrão de qualidade. Os bancos são modernos e em couro legítimo, seu formato foi criado para deixar a coluna dos ocupantes bem alinhadas. O painel de controle também é moderno e chamativo. Possui comandos que facilitam a vida do motorista e de todos ocupantes do carro. De forma geral e com as informações que eu tenho, pode-se afirmar que esse carro vale cada centavo.

Detalhes externos importantes

Além de tudo que já foi citado aqui, esse carro possui outros detalhes externos que ajudam a compor toda a sua modernidade. Entre eles estão:

– Caimento de teto de cupê

– Lanternas de LED ligadas por elemento central

– Faróis e grades dianteiras estilizadas

Além do carro ter detalhes de seguranças como cintos e sistema de frenagem.

Valor do Novo Lexus UX 250H

O que tem gerado muitos comentários na internet sobre o lançamento desse carro, é que o seu valor é de R$169.990. Pode parecer um valor muito alto, mas com todo conforto, modernidade e beleza do carro, essa impressão muda. E aí no final de tudo, já olhamos para esses números que pareciam tão alto, como um bom desconto.

Data de lançamento desse carro nas lojas

Como foi anunciado no último Salão de São Paulo, o Lexus UX 250H deve chegar às lojas no final de abril de 2019. E essa data já está bem próxima e isso só aumenta a ansiedade de quem quer comprar sua versão e ter a oportunidade de pilotar essa máquina quando desejar.

Essas são as informações do Novo Lexus UX 250H!

Escrito por Cristiane Amaral


Toyota Corolla 2020 – Análise e Preço


Modelo se destaca pelo visual e motor moderno.

O novo lançamento da Toyota já é um fenômeno de vendas, superando seus anteriores pares. O sedã está sempre liderando o comércio neste segmento, no Brasil.

Ao longo de sua pré-estreia na região de Palma de Maiorca, na Espanha, a versão que mais chamou a atenção de alguns especialistas foi uma que, realmente, pode interessar ao consumidor brasileiro, ou seja, o híbrido munido de um motor 1.8, movido a gasolina e com desempenho de 122 CV em potência combinada.

A estrutura, no conjunto integral, é a básica utilizada em outros modelos, embora o novo sedã da Toyota possa apresentar novos atributos e especificações, que lhe serão acrescentadas assim que atingir ao mercado brasileiro. Este veículo também poderá ser movido a etanol. A estrutura do Entre Eixos permanece a mesma de antecessor, sendo de 2,70 metros, ao passo que seu teto baixou cerca de três centímetros.

Este mesmo modelo possui as saídas de ventilação exclusivamente vazadas para os ocupantes dos bancos traseiros, além do túnel central relativamente mais baixo. Na parte do porta-malas há capacidade para até 471 litros. Quase igual ao anterior.

Está claro que se trata de um automóvel muito mais avançado que seus modelos anteriores, embora os especialistas ainda não tenham uma ficha completa do veículo.

Outras especificações incluem:

A capacidade de 16,6 KGMF em torque instantâneo desde o motor elétrico, que aciona todo seu potencial em um único impulso. Mas, este modelo também conta com uma versão munida de 14,5 KGFM em um motor mais convencional.

Um detalhe negativo pode ser apontado, segundo os especialistas que avaliam este veículo. Ele possui o câmbio tipo CVT, clássica engrenagem deste modelo e que foi mantido nesta nova geração de sedã que está saindo.

Sobre o desempenho deste novo modelo, seguem as informações:

Está munido de um motor a combustão que opera em rotação ideal com grande eficiência, que faz superar os 4.000 RPM. Toda essa potência, quando acelerada ao máximo, invade toda a cabine do motorista.

Embora não chegue a apresentar limitações graves, ou defeitos, este novo sedã da Toyota ainda não está equipado com o que seria, na visão dos especialistas, do novo câmbio automático, de tipo continuamente variável, CVT, o qual ainda faz parte do aparato que compõe a estrutura da carroceria do sedã, comercializado na Europa.

Alguns especialistas tiveram o privilégio de observar mais de perto, até de poder testar o veículo, puderam comprovar ao público consumidor mais algumas especificações:

Ao dirigir o mesmo modelo, por um espaço de 120 km, desfrutando da qualidade e novidade pelas estradas vicinais e ao longo dos pequenos vilarejos daquela ilha espanhola, verdadeira honra, foi possível, em comparação com as experiências anteriores, sentir a eficiência deste petardo.

Segundo os mesmos especialistas, o sedã apresentou um registro de consumo bastante interessante, embora muito aquém dos 22,2 km por litro, consumados no ambiente europeu, dentro de um ciclo chamado WLTP, muito rigoroso, e os 29,4 km por litro, dentro do ciclo NEDC.

Todos os especialistas que avaliaram de perto o novo sedã da Toyota foram unanimes: este modelo está vazado em design muito mais atraente, apresentando em sua parte interna uma relação de funções e acabamentos em maior quantidade e qualidade que os modelos anteriores.

Para o comércio no Brasil, os especialistas indicam que este veículo será produzido na região de Indaiatuba, Estado de São Paulo. Assim, o novo sedã será oficialmente lançado no mercado brasileiro munido de um conjunto mecânico todo eletrificado, que é importado do Japão, constituindo esse detalhe um acréscimo no valor do automóvel.

A faixa de preço será, provavelmente, de 125 mil reais.

Paulo Henrique dos Santos


Citroen C4 Elétrico – Lançamento, Características


Citroen pretende lançar em breve o modelo elétrico do C4.

Desde o ano de 2018, um novo lançamento está chamando a atenção de especialistas no segmento de automóveis.

Dado que houve significativo crescimento na produção de modelos SUVs e de modelos crossovers, esta tendência também moveu a gigante francesa Citroën, que produziu o novo modelo C4. Este veículo foi oficialmente lançado em quase todos os centros de comércio ou concessionárias, logo após a estreia oficial do modelo C4 Cactus.

Entretanto, os especialistas lançaram novos dados que abrangem algo inédito no segmento, ou seja, a companhia fez alterar a sua estratégia de modo que o modelo C4 será produzido, paralelamente, em nova geração, cujo processo de construção se dá sobre a nova plataforma dita CMP.

Este mesmo modelo estreou dentro da linha de competitividade no mercado dos veículos compactos, e, para surpresa de muitos, o mesmo modelo ganhou uma versão elétrica, de modo a fazer frente ao novo Volkswagen I.D.

Todas estas notícias saíram, oficialmente, no site britânico especializado intitulado Auto Express, cuja matéria publicou diversas entrevistas diretas com todos os executivos do grande Grupo PSA. Alguns destes representantes concederam entrevistas, ao longo do evento anual no Salão de Paris, declarando que este novo C4 tornou-se a prioridade neste momento, da companhia. Este segmento tem muita força no mercado competitivo.

Um dos grandes empresários, que ocupa cargo de vice-presidente de engenharia do Grupo PSA, divulgou, na ocasião, a chegada do modelo elétrico do new Citroën C4. Tratava-se de um importante programa para este segmento C, inteiramente baseado na já citada plataforma CMP, para a nova geração do Citroën C4. Além desta notícia, foi divulgada a companhia está trabalhando em novo projeto, que consiste em uma versão elétrica do C4, utilizando a base de tipo e-CMP.

Um dos engenheiros da empresa deixou bem claro que este modelo pode acomodar até 60 kWh. Está munido de um tipo de bateria de porte padrão, o novo Hatch estará capacitado para entregar uma autonomia de até 350 km, utilizando a carga ao longo de todo este percurso. Esta ficha técnica, em termos de velocidade, do ponto de vista da PSA, constitui o verdadeiro ideal que poderá atender a quase todas as necessidades dos clientes da companhia, contando com valores mais acessíveis e que não trarão prejuízos para a companhia.

Este aperfeiçoamento foi proporcionado pela PSA que já havia anunciado a capacidade de a plataforma e-CMP comportar modelos de baterias com potência até 50 kWh. Entretanto, dado que o modelo C4 consiste em um carro munido de Entre Eixos de maior extensão, o mesmo seria mais bem equipado de baterias de maior força e durabilidade.

Assim, este novo modelo Citroën C4 se mantém firme no mercado, neste início de 2019, sendo comercializado munido de motor a combustão. Outros líderes da companhia explicam que desde que foi lançado no mercado, ele está dando um bom retorno, o que justifica, portanto, a tendência de a multinacional decidir pela produção de uma versão elétrica do mesmo, embora sejam mantidos todos os modelos equivalentes, movidos a gasolina e também a diesel. Modelo robusto, compacto, popular e acessível ao consumidor geral.

Sobre a companhia:

A Citroën consiste em uma das maiores empresas no ramo de automóveis, de origem francesa. A sua matriz está localizada na grande Paris, ou seja, em um dos grandes centros do mundo. No princípio, tratava-se, apenas, de uma espécie de fabricante atrelada a projetos relativamente mais simples, mas, o modelo de automóvel da Citroën assombrou o mundo, no ano de 1935, portanto em sua estrutura o inovador dispositivo Traction Avant.

Por Paulo Henrique dos Santos

Citroen C4 elétrico


Toyota pode lançar Sistema Antifurto com Gás Lacrimogêneo


Sistema ainda está em fase de testes.

Não importa o tamanho da cidade, o roubo de veículos ou de, pelo menos, alguma peça como o rádio é um dos pavores dos condutores. Pensando nisso, a Toyota registrou um recurso um tanto quanto curioso e que já está despertanto polêmica: um dispositivo que, ao detectar um ladrão, lançará gás lacrimogêneo na cabine, evitando não só o furto, mas também a fuga dos meliantes.

Como funcionaria o dispositivo com gás lacrimogêneo para evitar roubos da Toyota?

O dispositivo com gás lacrimogêneo para evitar roubos da Toyota estará conectado com o celular do condutor do veículo ou de seus passageiros e, caso alguém tente abrir a porta ou acionar a partida, mas não seja reconhecido, o dispositivo vai reconhecer que esta é uma situação de perigo e liberará o gás lacrimogêneo. Já quando a patente reconhecer o usuário do veículo como alguém autorizado, o aroma que vai ser exalado é nada mais, nada menos que o aroma favorito. Já pensou, dirigir sentindo o seu perfume predileto? Ademais, este aroma será escolhido previamente pela pessoa e registrada na "memória" do sistema. Além disso, outra promessa desse dispositivo é a de higienizar o veículo depois da saída de seus ocupantes, o que pode ser útil quando um carro esta com odor desagradável como cigarro, por exemplo.

Prós e contras

A vantagem desse dispositivo é a possibilidade de evitar o crescente aumento do número de roubos e também a possibilidade de ter um veículo com aroma mais agradável, já que o mau cheiro incomoda muitas pessoas.

No entanto, a polêmica está justamente no consenso de que é uma ideia maluca e que tem tudo para dar errado. Qual é o motivo? O motivo é justamente estar com uma arma dentro do carro, ou seja, o próprio gás lacrimogêneo. Nos veículos as pessoas costumam transportar crianças, idosos e até mesmo animais de estimação e, por isso, o risco que o gás lacrimogêneo traz não parece valer a pena, ainda que evite roubos. Além disso, pode ser que o dispositivo com gás lacrimogêneo para evitar roubos da Toyota simplesmente dê defeito de uma hora para outra e acabe borrifando o gás no próprio dono do veículo. Caso isso aconteça na hora em que ele esteja dirigindo, pode acontecer um grave acidente. Falando em acidente, uma batida poderia liberar o gás lacrimogêneo, ou seja, o que já seria um problema por si só, cresceria ainda mais.

Já é de conhecimento popular que os japoneses costumam ter ideias inusitadas. Na verdade, isso chegou ao patamar de estereótipo. No entanto, muitas pessoas concordam que esta ideia é, no mínimo, bem esquisita e que tem de tudo para não dar certo. É fato que, para que carros com dispositivos assim sejam colocados no trânsito, a Toyota deverá fazer um incontável número de testes, já que se uma pequena parcela dos carros estiverem com defeito, significa que não só o condutor e passageiros, mas também todos os que passarem por ele, estarão correndo risco de um acidente causado por uma medida de segurança que, provavelmente, está passando dos limites. É inegável que roubos são uma das maiores preocupações em todas as cidades de todos os países, mas qualquer medida de segurança, seja qual for, requer anos de treinamento e uma equipe especializada para colocá-la em prática. Lembrando que, pode ser que não seja lançado um dispositivo com gás lacrimogêneo para evitar roubos da Toyota e que, caso seja, será feito de maneira gradual. O dispositivo provavelmente será testado apenas com o lançamento de perfumes e só depois o gás lacrimogêneo entrará em ação. O que você achou dessa notícia? Na sua opinião, ela vai funcionar ou tem de tudo para dar errado. Deixe um comentário nos contando a sua opinião.

Escrito por: Jéssica Lima Cochete


Novo Fiat 500 2020 com Motor Elétrico


Nova geração deve utilizar uma nova plataforma exclusiva.

Já pensou em possuir um carro totalmente elétrico? Isso mesmo, o que antes era considerado um avanço para o futuro, hoje o avanço está bem próximo de nós. A previsão para que o modelo totalmente elétrico seja lançado ainda no próximo ano. Por mais que as tentativas anteriores tenham sido um fracasso, a expectativa para que o novo modelo da Fiat 500 EV dê certo é alta pelos seus consumidores.

Saiba um pouco mais a respeito da lançamento do carro elétrico Fiat 500 EV

A Fiat na geração atual já tentou lançar um carro totalmente elétrico, porém, a tentativa foi fracassada, acarretando em um grande prejuízo para a empresa. Porém, a montadora continua insistindo na ideia, e afirma que o modelo Fiat 500 irá ser lançado no próximo ano com um exclusivo motor elétrico.

A informação foi revelada nessa semana por uma revista britânica, a AutoExpress, a revista afirma que até a data de lançamento no mercado do novo modelo Fiat 500 já foi definida. O compacto não vai somente ofertar a versão elétrica do portfólio, mas também irá usar como alimentação somente um powertrain do tipo.

A data confirmada, como já citada anteriormente, é daqui a exatamente um ano. Ele será lançado no Salão de Genebra de 2020, as expectativas para que o modelo de certo dessa vez é grande.

Podemos afirmar então que o modelo novo 500 não terá a opção de alimentação por combustível e consequentemente terá um perfil ainda mais refinado para o mercado quando comparado com as suas versões anteriores.

Veja o que o diretor de marketing da FCA revelou a respeito do novo lançamento

Oliver François, que é o diretor de marketing da FCA, afirmou que a linha de montagem a ser seguida para o novo Fiat 500 EV é a linha premium, porém, afirmou que o modelo estará completamente renovado e será 100% elétrico, ele comparou o lançamento a um Tesla urbano, dotado de um lindo estilo, inspirado nos modelos italianos.

A plataforma do novo Fiat 500 também será inovadora, totalmente nova, ela será específica para o carro totalmente elétrico. Esse diferencial fará com que o carro se torne um destaque, afinal, essa plataforma só estará presente no novo modelo 500.

O diretor de marketing da FCA ainda afirmou que o carro manterá as proporções do Fiat 500 da geração atual, porém, não será o mesmo carro, Oliver afirmou que será o início dos novos modelos 500 do futuro.

E como tudo que há melhoria, há um aumento no preço, o diretor também afirmou que terá mudanças no valor comercializado do automóvel, porém, ele ainda não citou o valor aproximado em que o carro será comercializado.

A preocupação de todos é se os clientes não irão “estranhar” o lançamento e deixar de adquirir o veículo. Oliver, por sua vez, afirmou que o veículo possui competência para que os clientes se interessem por ele e realizem a compra. Esperamos que o aumento no valor do veículo não seja exorbitante, já que esse poderá ser um fator para espantar os consumidores, além do fato de não possuir a opção de alimentação com combustível.

A comercialização do veículo será em demanda mundial, ou seja, ele será comercializado na Europa, em todos os países da América, inclusive nos Estados Unidos, já que a Fiat está investindo tanto nesse lançamento para agradar os americanos e tornou o novo modelo cartão de visitas da montadora no país.

Mas e você, qual a sua opinião a respeito do lançamento do novo Fiat 500 EV? Será que não passará de mais uma tentativa fracassada da Fiat, ou a fabricante terá sucesso dessa vez? Deixe-nos seu comentário, a sua participação é fundamental para nós.

Anderson Jacinto Luiz


Nissan Kicks pode Ganhar Novo Motor Híbrido e-Power


Motorização deve fazer o modelo atingir a marca de 30 km/l.

A Nissan Motor Company, popularmente conhecida como Nissan, apenas, consiste em uma grande cooperativa multinacional, produtora de automóveis de origem japonesa. Recentemente esta mesma empresa voltou a surpreender seus clientes.

O modelo Nissan Note tornou-se o veículo mais comercializado no Japão, no ano de 2018, porém, esta estatística não é muito interessante para os brasileiros, ainda sendo que o que realmente interessa ao consumidor sul americano está nos seus atributos e especificações, que incluem um inédito e eficiente sistema de motorização, intitulado e-Power. O essencial de um veículo é a sua potência e força.

A companhia Nissan, por meio de seus líderes, fez anunciar oficialmente que este novo conjunto motriz, que constitui o Note e-Power, está sendo instalado num protótipo para a futura versão híbrida do modelo Kicks, o qual será comercializado no mercado brasileiro a partir do ano de 2021.

Os representantes da companhia estão prestes a apresentar, em território nacional, o protótipo japonês do automóvel em questão, que consiste em um modelo próprio para testes e está sendo utilizado há quatro meses, no sentido de se avaliar seu desempenho total, como no caso do trem de força em nosso território, por exemplo.

A revista Quatro Rodas participou de alguns testes. Neste momento, porém, o foco não está no modelo Note, como um todo, já que se trata de compreender um pouco mais do essencial de sua inédita motorização.

Para começar, citemos algumas especificações deste sistema mecânico:

Está constituído de um tipo de motor Tricilindro, movido a gasolina, com desempenho de 1,2 litro, utilizando o combustível contido no tanque para fortalecer a sua bateria de 1,5 kW. Esta, a partir daí, opera automaticamente de modo a canalizar energia para um motor elétrico instalado sobre o seu eixo dianteiro.

A fonte essencial e única que fornece energia é a gerada por meio do motor movido a combustão. Portanto, este sistema opera de modo a não necessitar de recarga externa. Isto é bem interessante no sentido econômico.

Esta mesma bateria, de pequeno porte, está munido de 5% de capacidade para o armazenamento de um Leaf. Assim, o dispositivo funciona de modo a alimentar autonomamente o próprio motor, embora este processo se dê num tempo que não excede mais que alguns minutos, dentro de uma velocidade baixa.

Entretanto, assim que o condutor mete o sapato com intensidade no acelerador, o mesmo gerador é acionado e entra em ação. Quase uma inteligência artificial interagindo com o motorista.

A partir do computador de bordo, de pequeno porte, deste protótipo, em que o volante está instalado ao lado direito, será possível ao condutor poder verificar todo o processamento de fluxo de entrega da energia produzida pelo gerador, destinada à bateria e desta direcionada para o propulsor elétrico do carro. Uma sequência quase ambientalmente correta.

Pois, sendo todo este desempenho de grande interesse, é importante listar alguns de seus atributos:

Está munido de 112 CV na parte do motor elétrico, que está instalada abaixo dos poucos 114 CV pertencentes ao Kicks 1.6, além de os 25,9 KGFM em torque, que é muito superior aos 15,5 KGFM, que são gerados pelo utilitário SUV, e que fazem do modelo Note e-Power um veículo muito eficiente.

Este Kicks está tendendo a superar outro em termos de desempenho e de eficiência, estando equipado deste sistema, dado que o Monovolume apresenta um consumo acima de 35 km/l, além de fazer expandir sua autonomia à marca de 1.200 km.

Para o Brasil, haverá grande possibilidade de este motor movido a combustão ser do tipo Flex e rodar com etanol.

Paulo Henrique dos Santos


Volkswagen Amarok V6 2020 pode ter Motor Mais Potente


Potência do novo motor deve passar de 225 para 258 cv.

A AmaroK V6 vai ficar ainda mais potente a partir do ano que vem, pois o modelo ganhará uma nova versão. Considerada nada menos que a picape mais potente do mercado, a partir do upgrade, que está previsto para 2020, o motor que já conta com uma potência de 225 cv, passará a render 258 cv.

Além disso, outro diferencial é que existe uma função denominada overboost, que pode aumentar a potência ainda mais para 272 cv. Neste sentido, o torque também aumenta para 59,1 Kgfm, sendo que em situações normais o valor corresponde a 56,1 Kgfm.

O foco da Volkswagen é para concorrer com o modelo da Mercedes-Benz Classe X, em que o lançamento está previsto para o segundo semestre. Um dos diferenciais do V6 é a função overboost, que não tem no modelo concorrente.

Outro destaque é que no mercado europeu, a Amarok V6 já conseguiu atingir a potência de nada menos que 258 cv desde o ano passado e a nova versão deve contar com outras novidades, além do motor mais potente. Por exemplo, a versão que tem o motor de 16 válvulas, deve ter outros tipos de acessórios. Deverá ser oferecido ainda o propulsor 2.0 de quatro cilindros. Agora é aguardar até que a nova versão seja lançada ano que vem.

Versão atual da Amarok V6

A versão atual consegue acelerar entre 0 e 100 km/h em 8 segundos, podendo atingir nada menos que a velocidade máxima de 190 km/h. A versão top de linha de marca pode custar aproximadamente R$ 184.990,00.

A picape média, por exemplo, conta com nada menos que um motor V6 turbodiesel, tem 3.0 litros e pode desenvolver 225 cv, e não é à toa que é considerada a mais potente da categoria. O torque da versão corresponde a 56,1 Kgfm e também tem um boost que pode fazer com que o carro alcance 20 cv extra, ou seja, alcançando 245 cv por 10 segundos.

No carro, a transmissão ocorre de forma automática em 8 velocidades, sendo que é a mesma que faz parte de outras versões. Por causa de todos estes fatores que a Amarok consegue, em apenas 8 segundos, acelerar de 0 a 100 Km/h e outro destaque é que o carro também atinge uma velocidade máxima de 190 km/h.

Entre os principais destaques da atual categoria é a substituição da corrente no local da correia dentada e também discos nas quatro rodas. Destaque também para os itens de séries, para oferecer conforto como, por exemplo, o sistema de infotenimento que tem tela de nada menos que 6.3 polegadas, além de sensores de estacionamento presente na parte dianteira e traseira, ar-condicionado digital, bancos em couro que tem ajustes elétricos, entre outros.

Os faróis da Amarok V6 são bixenônio, que conta com luz de condição diurna, sendo o modelo em LED. O opcional presente é a roda que tem 19 polegadas e o valor corresponde a R$ 2.720,00.

Entre os itens de segurança na atual versão podem ser citados quatro airbags, sendo dois frontais e o restante lateral, controle eletrônico de estabilidade, sistema isofix para que as cadeiras infantis sejam fixadas, sistema de assistência à frenagem, controle de tração e também bloqueio eletrônico do diferencial.

Outro detalhe é que a versão conta com logotipo na grade do radiador e também na tampa traseira. Design imponente e diferenciado, conta com retrovisores pintados em preto e também detalhes cromados.

O principal destaque da categoria é a força do motor, sendo que em baixas rotações, por exemplo, ele pode atuar de maneira mais suave, o que permite ter um menor consumo e também ruído. O câmbio também trabalha de forma harmônica.

O que você achou das novidades? Compartilhe o post nas suas mídias sociais e deixe o seu comentário!

Por Babi


Fim do Volkswagen Fusca – Modelo Sai de Linha pela Terceira Vez


Montadora anuncia fim da produção pela terceira vez. Retorno futuro do modelo não é descartado.

O Fusca está no imaginário social brasileiro há muitas décadas. Presente em novelas, fotografias, filmes e outras mídias ao longo das últimas décadas, o carro produzido pela empresa alemã Volkswagen agradou diversos países do mundo, seja pelo seu custo-benefício, seja pelo seu charme anacrônico.

Sua história começa nos anos de 1930, ao ser projetado para alcançar a maioria da população, já que a Alemanha daquela época possuía apenas empresas de carros de luxo, feitos manualmente. Então, e com pedidos do ditador Adolf Hitler, Ferdinand Porsche projetou um veículo que fosse popular, que coubesse uma família e outros atributos necessários ao contexto de vida alemã do começo do século passado.

Após vários protótipos, testes e guerras, o fusca começa a ser produzido, com sua janela traseira bipartida. No entanto, o começo não foi tão popular assim: a produção envolvia altos custos e isso dificultou a acessibilidade do preço. À medida que seu formato foi sendo agregado ao cotidiano, mais pessoas começaram a comprar – juntamente com a fama de indestrutibilidade do carro, pois lançava mão de uma mecânica simples, com poucos elementos a darem errado. Sua exportação começou no fim da década de 1940, no pós-guerra e chegou ao Brasil em meados de 1950.

Durante o governo de Getúlio Vargas, houve bastante incentivo para produção nacional, alcançando a popularidade e sendo agregado design. O tempo passou e o mercado não foi encarado como favorável ao produto, interrompendo assim, em 1986, sua produção. A justificativa foi a troca da linha de produção, que seria focada em um outro modelo norte-americano. Em 1993, a pedido do então presidente Itamar Franco, a empresa voltou a fabricar o que foi chamado de Fusca do Itamar. Junto a isso, foi promulgada uma lei que fornecia incentivos para compra de carros populares. Após alguns problemas de vendas, a produção foi interrompida novamente em 1996. Porém, sua história não acaba aqui.

A partir dos anos 2000, a Volkswagen retoma a produção do Fusca, porém, agora com mais itens e com estilo moderno. Chamado de New Beetle, foi um sucesso em diversos países como Estados Unidos da América e Itália. Em 2011, a empresa lança o Fusca 2012 – versão renovada do New Beetle, rebaixado, mais largo e com formas menos arredondadas. Seu lançamento foi simultaneamente realizado em Xangai, na China, Berlim, na Alemanha e em Nova Iorque, Estado Unidos da América. O sucesso de vendas continuou, apesar de haver mais concorrência agora do que na época de sua criação e auge.

A última notícia do Fusca não é animadora: pela terceira vez, sua produção será descontinuada em todo o mundo. A atual terceira geração do Fusca (ou carocha, como é denominado em Portugal ), foi lançada como a Final Edition, nas versões conversível e cupê, podendo escolher entre azul claro ou bege.

O Fusca, ou seus diversos nomes ao redor do mundo, que geralmente são associados a animais por conta de seu formato, já chegou a mais de 21 milhões de garagens e continua pelas ruas da maioria das cidades brasileiras, encantando seus amantes e carregando em si a história da produção de carros no país. Mas, afinal, quem inventou o nome Fusca para esse carro? Segundo o linguista Alexander Gromow, tal denominação vem dos fonemas das letras V e W em alemão, que se parece com um “fauvê”, que no Brasil logo se transformou em Fuca e Fulque. Possivelmente devido aos regionalismos paulistas, o S foi inserido, formando então o fusca, fusque, sendo também chamado de fuque.

De todo modo e sob qualquer nome, ainda é bom ter esperanças. A empresa não descartou a possibilidade de retomar sua produção – e, como vimos pela história, é plenamente provável que de fato reabram as linhas de produção do Beetle, do Fusca ou de uma nova versão que irá agradar a todas as pessoas.

Mateus Aparecido de Faria


Renault Arkana – Lançamento no Brasil


Modelo deve chegar no ano de 2020 e custará cerca de R$ 100 mil.

Quando o assunto trata de automóveis produzidos pelas marcas francesas, uma companhia se destaca, sobre tudo no Brasil.

Depois de sua pré-estreia, o modelo Renault Arkana promete ser um dos melhores SUVs de tipo ‘coupé’, entre os melhores veículos utilitários esportivos, em território nacional.

Um detalhe, entre outros, chamou muito a atenção dos especialistas, que é o da carroceria deste new Renault Arkana, a qual está vazada em formado muito similar ao protótipo que a companhia Fiat fez apresentar, recentemente, no último evento do Salão do Automóvel de São Paulo, sendo, neste caso, o modelo intitulado Fastback. Nenhum dos mesmos especialistas insinua algum tipo de troca de ideias ou figurinhas entre os engenheiros de ambas as empresas.

Produzindo dentro daquela “febre” que assola o mercado brasileiro de SUVs, o novo modelo da Renault, o Arkana, certamente será o mais um utilitário clássico de tipo esportivo lançado pela grande multinacional francesa, preste a aterrissar no solo do Brasil.

Deste modo, a epidemia que atinge aos consumidores e os atrai, decididamente, para os modelos utilitários esportivos terminou por conscientizar os líderes da Renault a suspender definitivamente, no Brasil, a produção do modelo sedã Fluence e da produção da perua Gran Tour, para que seja possível aos engenheiros uma dedicação completa aos modelos compactos e aos tipos variados de SUVs.

A companhia está sempre atenta às necessidades de seus clientes e procura trabalhar intensamente para sua satisfação.

Atualmente a Renault possui em sua linha de produção dois eficientes modelos, ou seja, o Captur e o modelo Duster. Entretanto, os engenheiros da multinacional francesa estão focando seus esforços no novo utilitário tipo esportivo e de maior porte, a mais recente criação, o modelo Arkana.

Tal como foi observado no topo deste artigo, este novo veículo está vazado em uma configuração que se estende em uma carroceria típica de um SUV, munido de teto traseiro, em inclinação como uma versão de cupê. Especialistas observaram que essa mesma parte traseira é muito semelhante à do recente protótipo que a companhia Fiat fez apresentar no evento recentemente ocorrido no Salão do Automóvel de São Paulo, onde foi exibido o modelo Fastback.

Alguns atributos desse novo lançamento da companhia francesa incluem o seguinte:

Um novo motor de tipo 1.3 turbo e desempenho de 170 Cavalos Flex, suplementado de uma injeção direta para combustível. Certamente se trata de um veículo mais potente que o comum dos Suvs esportivos produzidos pela empresa.

Embora se trate de um super lançamento, que vai atrair o consumidores mais abastados e despertar o interesse dos especialistas, a companhia Renault, por meio de seus gestores, lançou a notícia de que o modelo Arkana chegará aos consumidores brasileiro no ano de 2020 e o seu valor no mercado nacional será acima dos 100 mil reais.

Assustador? Nem tanto, dada a tecnologia de que dispõe. Todos os interessados devem manter-se atentos.

História sintética da empresa:

A companhia Renault S.A. consiste em uma empresa francesa, que é a grande responsável pela elaboração, projeção e produção de veículos de alta categoria, que foi inaugurada no dia 25 de fevereiro do ano de 1899, pelo empreendedor Louis Renault.

A empresa atua na produção de veículo de pequeno e médio porte; na produção de vans; de ônibus e de caminhões. A Renault é reconhecida pelos grandes protótipos que seus engenheiros desenvolvem, tais como o modelo Renault 16 ou os modelos intitulados mono volumes, que são o Twingo, o Scénic e o Espace.

Vale a pena espiar.

Paulo Henrique dos Santos


Fiat Mobi ganha Novo Kit Pack Cross


Novo kit da montadora deixa modelo mais aventureiro.

O modelo Mobi, o qual é fabricado pela montadora italiana Fiat, agora conta com um novo lançamento. A novidade fica por conta do de um kit chamado de Pack Cross, conjunto este que possibilita ao modelo subcompacto ganhar um aspecto, agora, mais aventureiro. Contando com uma marca de 4.400 exemplares comercializados e emplacados apenas no mês de janeiro deste ano de 2019, o carro possui em seu pacote de itens de série o seguinte: pintura em duas cores tendo o teto na cor preta, adesivo no capô, calotas mais escuras e também faixas nas laterais. Todos esses itens são oferecidos ao consumidor pelo valor de R$ 950,00.

Este pacote, o Cross, é somente um dos kits oferecidos pelo modelo Fiat Mobi como diferencial. O carro de carroceria hatch, que conta com um propulsor do tipo Fire com mil cilindradas e com quatro cilindros, o que permite gerar uma potência de 73 cavalos ao ter seu tanque abastecido com gasolina e ao possuir etanol em seu reservatório a potência sobe para 75 cavalos, disponibiliza em sua versão Way um kit conhecido como Série Especial Extreme, o qual também possui um foco para design aventureiro, tendo a variante ofertada por R$ 2.650, a lista de série conta com os itens a seguir:

Grade na parte frontal do veículo com um acabamento exclusivo, retrovisores da área externa na cor Cinza Fosco, sensor de estacionamento no para choque traseiro, retrovisor da área interna com câmera de ré, acabamento mais escurecido na parte interna, sistema de áudio que conta com CD, USB, entrada para cartão SD, conexão Bluetooth, rodas de liga leve, faróis de neblina, entre diversos outros.

Já a versão Mobi Drive, que vem equipada com um propulsor do tipo Firefly, também com mil cilindradas e três cilindros, gera uma potência de 72 cavalos ao ter gasolina em seu tanque e de 77 cavalos ao ser abastecido com etanol, conta com o kit chamado de Série Especial Velocity, que possui um selo by Mopar. Tal conjunto possui pintura de duas cores com teto também na cor preta, badge lateral exclusivo chamado de Velocity by Mopar, revestimento interno mais escuro, sensor de estacionamento no parachoque traseiro, retrovisor da parte interna com câmera de ré, rodas de liga leve com 14 polegadas, retrovisores da parte externa na cor preta e a grade dianteira que possui um acabamento exclusivo. Isto tudo é comercializado pelo valor de R$ 2.550.

O modelo Fiat Mobi conta com valores que iniciam na cifra de R$ 32.990 e é encontrado nas concessionárias nas versões Like, Way e Easy, todas equipadas com bom e velho propulsor Fire de 1000 cc e a versão Drive, que exclusivamente conta com um GSE Firefly também de 1.0 litros.

Tendo descontos bons ao ser adquirido na rede da marca italiana, o modelo subcompacto passou a ter mais emplacamentos no mercado brasileiro, alcanado a 12ª posição dentre os veículos mais vendidos no ano de 2018, batendo a marca 49.491 veículos comercializados.

Possui um comprimento de 3,56 metros, largura de 1,63 m, altura de 1,50 m e por fim um entre eixos de 2,30 m, o hatch Fiat Mobi foi o produto que a montadora determinou, por meio da sua estratégia de venda, como tendo a posição de entrada, posto que anteriormente era ocupado pelo velho e famoso Fiat Uno.

FILIPE R SILVA


Recall do Chevrolet Camaro – Problema na Caixa de Direção


Chamado da Chevrolet atinge modelos fabricados em 2016, linha 2017.

Por conta de um problema no circuito elétrico da caixa de direção, a Chevrolet está convocando os proprietários das unidades do Camaro 2017 que foram produzidas entre agosto e setembro do ano de 2016, para troca dessa peça no carro. Os donos desses veículos devem procurar a Rede de Concessionárias da Chevrolet ou as Oficinas Autorizadas, para a realização da manutenção.

Segundo a Chevrolet, os modelos que devem passar pela manutenção têm os números do Chassis de H0131621 a H0138874, sendo que foram fornecidos pela General Motors Mercosul e tem a exata data de fabricação de 31 de agosto de 2016 a 16 de setembro de 2016. Para mais informação sobre esse e de outros Recalls da Chevrolet, o proprietário pode encontrar no site oficial da empresa, no seguinte link: https://www.chevrolet.com.br/servicos/recalls/ultimo-recall, ou então ligar para o SAC da Chevrolet no telefone 0800-702-4200.

Sobre o Problema

Segundo o comunicado da Chevrolet, o problema é que em alguns desses Camaros pode ocorrer a perda do “EPS”, que é um sistema de assistência de direção elétrica, enquanto o veiculo está em movimento. Isso ocorre devido a uma falta de conformidade no circuito elétrico dentro da caixa de direção do veículo. Se isso ocorrer, dentro de alguns segundos, haverá um aviso sonoro e luminoso dentro do carro para que o motorista receba o alerta e perceba o erro.

Se isso acontecer e de fato ocorrer a perda de assistência do EPS, a direção não será travada e o seu funcionamento manual será mantido, apesar disso, o motorista será obrigado a empregar uma maior força requerendo um aumento do esforço. Isso deve se tornar mais grave em velocidades baixas, o que pode aumentar o risco de um acidente, tendo como possível desfecho lesões físicas ao motorista e demais ocupantes do veículo.

Apesar do problema ser grave, a solução é fácil e rápida, o agendamento já está sendo realizados e o serviço será feito de maneira gratuita, sendo que, segundo informado, o tempo para sua realização é estimado em apenas 3 horas. Para solucionar o problema desses Camaros, a Chevrolet vai fazer a substituição total da caixa de direção elétrica, mesmo daquelas que ainda não apresentaram falhas. No comunicado, também é informado que o reparo só começará a ser feito no dia 29 de abril de 2019, sem data de término, mas é importante que o proprietário já se prepare e faça o agendamento imediato.

Seus direitos em um recall

O recall é um pedido de devolução de um lote de produtos pelo próprio fabricante, normalmente para fazer reparos após a descoberta de problemas relativos à segurança do produto. O recall deve ser gratuito e não pode gerar qualquer tipo de prejuízo ao proprietário do produto, se ele perder um dia de trabalho ou tiver de se deslocar por distâncias maiores por causa da convocação, por exemplo, o proprietário pode entrar na Justiça requerendo uma compensação.

É importante lembrar que o recall, uma vez anunciado, não existe uma data limite para o reparo do veículo ser feito. A montadora pode determinar uma data de início para começar os serviços, mas não pode determinar uma para o fim. Se o proprietário tiver qualquer problema como a lentidão no reparo, mau atendimento ou demora no agendamento, ele pode acionar o Procon local.

Mesmo fazendo um recall, a montadora é responsável pelo defeito, sendo que poderá ser responsabilizada legalmente por ter disponibilizado no mercado um produto com defeito. Se acontecer um acidente por causa da falha ela poderá ser processada, mesmo tendo convocado o recall. Já se a empresa não realizar os devidos reparos, poderá receber uma multa do Governo que pode chegar em até R$ 7 milhões.

Gabriel Bem


Análise do Novo Toyota Corolla 2020


Confira aqui os prós e contras do novo Toyota Corolla 2020.

O Corolla, da Toyota, é um dos veículos mais conhecidos ao se falar de automóveis. Em 1966 foi apresentada sua primeira geração e, desde a época, o automóvel evoluiu bastante. Dentre os familiares compactos, ele nunca teve a pretensão de ser o mais sofisticado, muito menos o mais arrojado, porém, apostou sempre no quesito confiabilidade.

Agora em sua 12ª geração, o veículo sedã sofreu mudanças se comparada com às versões perua Touring Sports e hatch. A montadora informou que estas foram desenvolvidas visando o cliente da Europa, o qual busca um design mais esportivo, já o sedã possui um estilo executivo, tendo, globalmente um apelo maior. Lanternas em LED e Faróis, capô e até para-choques, nos três volumes, são diferentes.

O modelo Corolla Sedan testado na Espanha, em Mallorca, é muito diferente de seu antecessor, partindo da sua altura, que foi diminuído em 2 cm e na distância de seu capô em relação ao chão, tendo diminuído em 3,5 cm. Em 0,5 cm foi encurtado o balanço dianteiro, mas o traseiro teve um aumento de 1,5 cm, resultando em proporções modernas, tendo um comprimento total aumentado em 1 cm. Foi abaixado em 1 cm também o seu centro de gravidade, isso por causa do posicionamento novo do conjunto motriz e também da sua bateria, que fica embaixo do banco traseiro.

Todos esses valores foram possíveis devido a utilização da nova plataforma GA-C, a qual derivada da modular TNGA, utilizada também no Prius e no C-HR. A estrutura é mais resistente a torções, em 60% no mesmo tempo que está mais leve e assim permitiu reduzir a espessura de seus painéis do teto e das portas, ajudando a reduzir o peso do veículo.

Sua suspensão é McPherson na parte frontal e multilink na traseira. O Toyota Corolla melhorou bastante nessa área, fazendo uso de novos amortecedores com diferentes posições em sua barra estabilizadora na parte frontal e também com uma geometria diferenciada oferecendo mais estabilidade ao trafegar em altas velocidades. Foi aperfeiçoada a sua direção também.

De série, os sistemas de segurança conta com controlador de velocidade de cruzeiro, frenagem de emergência, alerta de saída de faixa, acendimento automático de luzes e reconhecimento de placas de trânsito.

O pioneiro Corolla com motor híbrido

A grande novidade do Corolla 2020 fica por conta da versão híbrida. O seu sistema é o mesmo presente no Prius, que tem uma bateria de 1,5 kWh e um motor elétrico com 53 kW. O propulsor movido a gasolina possui 4 cilindros e 1800 cc, com um torque de 14,6 kgfm, que funciona no ciclo Atkinson. Sua potência combinada atinge 122 cv. O consumo informado pela montadora é de 29,4 km/l.

Estreia ainda na linha Corolla uma geração nova do sistema híbrido, que possui um propulsor de 2000 cc e uma potência de 180 cavalos. O Corolla nacional deve ser equipado com este conjunto. Na Europa o propulsor novo será encontrado na perua e no hatch.

A impressão logo de cara, no momento em que se adentra o carro, é de que os materiais utilizados em seu interior tiveram uma melhora na qualidade, tendo plásticos macios sobre o quadro de instrumentos, nos painéis das portas e na zona do console.

Foi aprimorada também a posição de dirigir. Os bancos novos são agradáveis, contando com regulagens corretas e bom apoio lateral. O condutor fica confortável ao colocar as mãos sobre o volante. A visibilidade frontal e lateral também foi aperfeiçoada, isso porque o painel está mais baixo, os retrovisores foram colocados nas portas e também suas colunas estreitaram.

Na parte de cima do console central passou a ter uma tela nova com 8 polegadas, de fácil utilização, porém, os gráficos não são dos melhores. O ponto positivo é deixar de fora os botões de comandos de climatização e também as demais que possuem utilização frequente.

FILIPE R SILVA


Hyundai Sonata 2020 – Lançamento, Especificações


A nova geração do Hyundai Sonata passou por um interessante processo de reestilização, trazendo uma identidade visual nova em um tamanho maior, mais largo e também mais baixo.

Quem gosta de carros já sabe a Hyundai é excelência na fabricação de carros bonitos e potentes. Estando sempre batendo recordes de vendas em todo o Brasil e no mundo. Dessa forma, muitos brasileiros estão ansiosos por notícias sobre o sedan Sonata que deve ser lançado em breve.

Pois bem, foi revelado pela montadora no dia 05 do mês de março as primeiras imagens do novo sedan Sonata que passou por um interessante processo de reestilização. Essa é a oitava geração desse modelo e de acordo com o que podemos ver nas imagens ele traz uma identidade visual nova em um tamanho maior, mais largo e também mais baixo.

Já em relação à motorização do modelo a marca ainda não se pronunciou sobre estas características.

Assim, o que se sabe até o momento é que o novo sedan tem inspiração em um conceito que já foi exposto no Salão de Genebra do ano passado e possui um visual voltado para o lado esportivo.

O novo sedan Sonata chega mais baixo em 3 cm e também perdeu 2,5 cm na largura. Por sua vez houve um aumento de 3,5 cm na distância entre-eixo. Além do cumprimento que ganhou 4,5 cm. Essas modificações no tamanho foram definidas para que os ocupantes possam desfrutar de mais espaço e assim estarem ainda mais confortáveis.

De acordo com o que declarou Sang Yup Lee que é o chefe e vice-presidente sênior da empresa, o modelo apresentado em uma projeção mais curta com teto mais inclinado, além de uma tampa baixa dão uma sensação de maior equilíbrio.

O novo sedan Hyundai Sonata de 2020 também possui iluminação em LED embutida. É por estes detalhes que o design “Sensuous Sportiness” ganha vida, ou seja, mais visibilidade. E já falando desses novos elementos encontramos luzes de circulação diurna que foram embutidas nos faróis do tipo full led. Funcionando assim um sistema inédito dos carros da coreana Hyundai que faz com que as lâmpadas fiquem ocultas quando se encontram apagadas e que ganham destaque quando são ligadas.

No interior do veículo temos um moderno painel de instrumentos. Os engenheiros desenvolveram um projeto em que a sua altura é mais comprimida e as entradas de ar ajudam na oferta de uma sensação de leveza. De acordo com as informações cedidas pela Hyundai, os idealizadores do novo sedan Hyundai Sonata de 2020 trabalharam buscando tirar o foco das grandes telas que geralmente acabam por distrair os motoristas. Como solução para esta situação, foram colocadas duas telas em curva.

Em relação ao câmbio, o Sonata 2020 conta com botões no lugar das alavancas, o que dá mais espaço para o console central. Outra novidade interessante do sedan é que com ele será possível transformar o aparelho smartphone em uma chave digital, o que será realizado por meio de um aplicativo. Um verdadeiro show de tecnologia.

A montadora coreana espera que o novo sedan Sonata 2020 seja mais um grande sucesso, uma vez que traz beleza, conforto, segurança e inovação, contando sempre com o que há de mais moderno em termos de tecnologia, procurando a cada novo lançamento conquistar um púbico maior e se tornado mais um fenômeno de vendas no mercado automobilístico.

Sabemos que muitas pessoas também estão bastante curiosas em relação às características da sua parte mecânica, contudo a Hyundai também não mencionou nada em relação a isto. Mas os curiosos de plantão não terão que esperar muito para saber destas e de outras informações, já que o modelo deve ter seu lançamento no próximo mês de abril em um evento que deve acontecer no Salão do Automóvel da cidade de Nova Iorque. Com certeza é um lançamento que vale a pena aguardar.

Por Sirlene Montes

Hyundai Sonata 2020

Hyundai Sonata 2020

Hyundai Sonata 2020


Carro Próprio ou Transporte por Apps de Celular – Qual é a Melhor Opção


Saiba aqui o que tem mais vantagem: Usar Carro Próprio ou Apps de celular para Transporte.

Muitas pessoas dependem de carros para se locomover, sobretudo em distâncias muito longas em grandes cidades. No entanto, diferentemente de como era há alguns anos, hoje em dia não dependemos única e exclusivamente de carros próprios: os aplicativos como Uber e 99 têm chamado cada vez mais clientes e tirado o monopólio do carro próprio. Um fenômeno que mostra a perda deste monopólio é a escolha dos jovens de abrir mão da primeira habilitação. Se você tem dúvida, acompanhe este artigo, que analisará os valores, prós e os contras de ter um carro próprio ou transporte por apps.

Carro próprio

A principal vantagem do carro próprio é, obviamente, poder se locomover pelas vias a hora que o condutor bem entender e, ainda mais óbvia, a principal desvantagem é o valor que necessitamos desembolsar. Confira os números:

  • Valor do veículo: se você quer adquirir um veículo 0 Km, sobretudo os mais vendidos no país, prepare-se, pois você não vai gastar menos do que R$ 30.000,00. Naturalmente, você pode optar por um veículo seminovo, mas que pode trazer dor de cabeça se o carro escolhido não estiver em boas condições.
  • Combustível: você já tem um carro, mas não pode rodar com ele se estiver sem combustível. Há tempos vemos cada vez mais reclamações sobre o aumento do preço da gasolina, do álcool e do diesel. Na cidade de São Paulo, por exemplo, os valores médios na última quinzena de fevereiro de 2019 são: R$ 4.170 para gasolina, R$ 2.859 para etanol e R$ 3.608 para diesel.
  • IPVA: Todo ano começa com o pagamento do IPVA dos veículos com menos de 20 anos.
  • Seguro: O carro possui o DPVAT, ou seguro de danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, que faz com que o condutor de veículos desembolse R$105,65. Além desse seguro, muitas pessoas acreditam ser mais sensato contratar uma empresa seguradora de veículos.
  • Estacionamento e área azul: Com cada vez menos áreas disponíveis para estacionar, sobretudo no centro das cidades, o motorista tem três escolhas: estacionar em um lugar distante, pagar um estacionamento e pagar área azul. Para ilustrar, quem quiser estacionar seu veículo no centro da cidade de São Paulo gastará quase R$10,00, já os mensalistas mais de R$250,00.
  • Além destes gastos, o condutor precisa ficar atento aos gastos com conserto, manutenção das peças obrigatórias como pára-brisa e triângulo.

Aplicativos

Com apenas quatro toques em um celular já é possível chamar um motorista de aplicativo que te deixará na porta do local desejado para desembarque. Quando esta novidade surgiu, muitas pessoas franziram a sobrancelha, desconfiando da segurança de tal opção. No entanto, com a adesão de cada vez mais pessoas e as orientações básicas de se conferir a placa do carro, nome do motorista e o veículo, essa desconfiança tem diminuído. Uma outra vantagem é a possibilidade de se locomover com diversos tipos de carros, muitas vezes mais confortáveis do que se pode adquirir e o valor do transporte também agrada muitas pessoas: em algumas distâncias é possível se locomover gastando menos de R$10,00.

Já como desvantagem principal, temos o preço dinâmico que dobra o valor em horários de pico e também quando está chovendo. Como esses horários de pico coincidem com a hora de entrar e sair do trabalho, escolas e faculdade, pode ser que quem dependa de aplicativo todo dia acabe ficando no prejuízo.

Palavras finais:

Como foi possível observar, as duas opções possuem vantagens e desvantagens bem significativas, que vão pesar no bolso de cada um de forma diferente, pois dependerá da rotina de cada um e também na cidade onde reside. O ideal, na maioria dos casos, é ter o bom senso de conciliar as duas coisas: ter um veículo próprio à disposição, sobretudo nos momentos em que se dispõe de um estacionamento no local de destino e nas horas em que se sabe que o aplicativo estará cobrando mais caro do que de costume. Para momentos em que será necessário gastar com estacionamento, por exemplo, e o valor está normalizado, a melhor escolha é chamar um motorista de aplicativo.

Texto por: Jéssica Lima Cochete


Novo Toyota Corolla 2020 – Análise e Novidades


Modelo deverá chegar às lojas brasileiras no segundo semestre de 2019.

O novo Toyota Corolla vem cheio de novidades, e isso aumenta mais ainda a ansiedade de quem espera por seu lançamento. A marca deixou rastros que esse novo modelo viria mais dinâmico, charmoso e com sua função híbrida. Para matar a curiosidade de todos os consumidores que estão aguardando essas confirmações, vou falar os resultados do teste que foi realizado nessa máquina. Então fiquem atento as informações que serão passadas logo abaixo.

Vamos falar da parte externa do novo Toyota Corolla

Essa é uma parte bem interessante do novo Toyota Corolla. Pois esse carro traz com ele toda elegância de um Sedan. Sua aparência é de um carro muito moderno e sofisticado. Ele não passa despercebido por onde for e isso é um grande atrativo da marca. Já que muitos consumidores dão muita importância para o visual externo na hora de comprar um carro. A sua parte dianteira vem com uma geometria diferenciada da parte traseira, e por essa razão ela possibilita que esse carro faça velocidades mais potentes e também traz estabilidade em sua dirigibilidade. A suspensão dianteira é do tipo McPherson e a parte traseira vem com Multilink.

Sobre a parte interna do novo Toyota Corolla

Quero dar um destaque maior para essa parte do carro. Como já era esperado, essa área é muito moderna e requintada, e isso já é uma característica da marca. Os bancos são bem confortáveis e com desenhos anatômicos que deixam os passageiros bem acomodados. O painel da parte lateral e dianteira mudou e agora está mais baixo, e os retrovisores ficam acoplados nas portas e não mais nas janelas, essa mudança deve agradar a muitas pessoas. Já a central multimídia do carro vem com sua nova tela tátil de 8 polegadas, sua funcionalidade é bem mais simples e os gráficos são diferentes e bem mais chamativos. Agora o usuário tem a possibilidade de deixar as funções frequentes e a climatização de fora desse comando. E o quadro de instrumento conta com monitor digital de 7 polegadas que tem efeito tridimensionais e possibilita ver as informações do computador de bordo.

Falando do motor do carro

Uma informação bem importante sobre a motorização desse lançamento é que ele tem sistema híbrido. Seu motor elétrico tem 53 Kw e sua bateria tem 1,5 kWh e com esses dois sistemas o carro tem transmissão contínua. Seu motor funciona a gasolina e possui 4 cilindros de 1.8 litros. Sua potência é de 122cv e seu kgfm é de 14,6. O resultado do teste de potência desse carro mostrou que ele superou as expectativas e isso é um grande ponto na hora de impressionar os usuários da marca.

Falando sobre o modo elétrico do carro

É importante ressaltar uma informação importante da parte elétrica do novo Toyota Corolla. Quando o condutor precisa acelerar o carro em uma manobra mais agressiva, os giros do motor sobem rapidamente para a faixa vermelha, e dessa forma o motor começa a emitir ruídos que não são agradáveis. A marca afirma ter modificado o isolamento da parte interna, porém, essa é uma parte que ainda deixa a desejar.

Porta-malas bem espaçoso

Outro detalhe bem animador desse carro é que ele possui um porta-malas grande com 471 litros. Dessa forma fica bem mais fácil carregar muitos itens no dia a dia, sem comprometer o espaço interno do carro.

Informação importante

Uma observação bem importante desse carro é que ele possibilita a versatilidade. Já que o usuário pode usar o motor elétrico ou o motor a gasolina. Assim para escolher quais das duas opções é a mais indicada e agradável ao gosto de cada um.

De modo geral, esse é um carro muito completo e que pode ser a melhor opção para muitos usuários. Tem beleza, conforto e um bom motor. O resto é apena um pequeno detalhe!

Escrito por Cristiane Amaral


IPVA Atrasado – Como Pagar e Consequências


Saiba aqui como pagar e as consequências do IPVA Atrasado.

O Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor – IPVA, trata-se de um tributo de nível estadual que incide sobre todos os proprietários de veículos. Os valores que decorrem do pagamento são dividos de maneira igualitária entre os municípios e estados.

O não pagamento do IPVA pode trazer uma série de consequências para o motorista, entre as quais ser inscrito na dívida ativa de inadiplentes do tributo.

O não pagamento da dívida do IPVA também pode fazer com o CPF do proprietário do veículo sofra com determinadas restrições. Caso isso ocorra, é muito provável que ele encontre dificuldades para realizar compras à prazo ou ter acesso à crédito bancário.

Se o condutor for parado e for verificado que estava dirigindo com o IPVA atrasado, a atitude é enquadrada como infração gravíssima.

Além disso, ele é obrigado a pagar uma multa e tem o veículo apreendido.

É importante destacar que os valores cobrados pelo IPVA é algo que é definido de forma isolada por cada estado da federação. É por isso que entre um e outro observamos alíquotas diferenciadas e regras diferentes.

Na verdade, esse ponto é esclarecido no artigo 155 da Constituição Federal. Nessa mesma disposição, é possível conhecer a evolução dos prejuízos que podem advir do não pagamento desse imposto.

O que pode acontecer quando o motorista não paga o IPVA?

O primeiro prejuízo que vem com atraso do pagamento do IPVA é o acréscimo de juros e multas que, quanto mais atrasar, mais contribuirá para o aumento da conta.

É por isso que adiar tanto quanto possível o pagamento dessa dívida é uma péssima ideia, pois o que era pequeno começa a se tornar uma verdadeira bola de neve.

E tem mais, se o proprietário do veículo não tem o comprovante do pagamento de IPVA, ele estará automaticamente impossibilitado de fazer o licenciamento do veículo e isso, claro, pode ocasionar multas e apreensão do carro.

Vale lembrar que essa taxa de licenciamento é usada como comprovação de que o carro está liberado para trafegar por todo o território nacional.

As inscrição do nome no cadastro de dívida ativa que apontamos anteriormente, além de tornar mais complicada a aprovação e a obtenção de empréstimos, também aumenta o nível de restrição para as mais diversas formas de crédito.

Vender o carro também fica mais difícil, afinal, dificilmente será possível encontrar alguém que esteja de acordo em assumir as contas pendentes de um veículo.

Por isso, a melhor forma de evitar todos esses problemas é se planejar e cuidar do orçamento para que o pagamento desse tributo seja feito dentro do prazo previsto.

Como fazer para pagar o IPVA atrasado?

Para regularizar sua situação e quitar seus débitos com o IPVA o processo é bastante simples.

Para fazer isso, os proprietários de veículos precisam acessar o site oficial da Secretaria da Fazenda (Sefaz) ou mesmo do Detran de seu respectivo estado.

Depois, é só solicitar uma nova guia que já vem com os cálculos das multas previstas e a nova data em que o pagamento poderá ser feito.

Mas e se você tiver algum tipo de imprevisto?

Não seria surpresa nenhuma se algo surgisse e atrapalhasse o pagamento de sua dívida. A situação econômica do país não está ajudando, não é mesmo?

Mas tem algo que talvez possa te ajudar nesse sentido. É a alternativa oferecida pelos Programas de Parcelamento. Praticamente todos os estados da federação contam com algo nesse sentido para ajudar o devedor a quitar seus débitos aos poucos.

Mas é preciso ter muita atenção, porque mesmo aqui os prazos estipulados precisam ser respeitados.

Para conferir se seu estado oferece algum tipo de serviço nesse sentido, basta acessar o endereço eletrônico da Secretaria de Fazenda.

Agora que você já sabe disso, aproveite e compartilhe esse post em suas redes sociais preferidas!

Denisson A. Soares


Novo Chevrolet Blazer XL 2019 com 7 Lugares


Novo modelo está mais agressivo e robusto.

Para quem gosta de novidades no mundo automobilístico, esta promete ser uma das melhores do 2019. Desta vez, a Chevrolet também decidiu surpreender os seus consumidores e anunciou desde o final do ano passado, o lançamento da nova versão da famosa Blazer, na versão chamada de XL.

Considerada como um grande sucesso de vendas no Brasil desde que foi lançada, a sua primeira versão chegou por volta de 1996, ela foi classificada como uma picape de porte médio e assim como a sua irmã, a S10, ela surgiu como uma opção aos consumidores brasileiros que, na época, eram presenteados com o primeiro veículo nesta categoria, a Ranger da Ford.

Fazendo uma analogia aos tempos atuais em relação ao sucesso de vendas dos veículos do tipo SUV, no final da década de 90, este tipo de picape virou uma verdadeira febre de consumo embalada pela abertura do mercado aos importados desde o governo do ex-presidente Collor de Melo.

De lá para cá, ela passou por várias modificações, ganhou novos traços e motores mais atuais e potentes, o que contribuiu para manter o veículo na linha de vendas por todo este tempo. Na atualidade, a nova Blazer já ganhou um porte bem mais elevado e a sua última versão, a GrandBlazer pode ser adquirida nas concessionárias da marca por cerca de R$ 160 mil reais.

Embora a própria Chevrolet já tivesse anunciado que a nova versão importada não chegaria ao Brasil tão cedo, a versão que virá ao país não estava nos planos da montadora. O objetivo era colocá-la em mercados nos quais o SUV Traverse não estivesse presente, o que não é o caso do nosso mercado nacional.

Para quem estava acostumado com o visual tradicional da Blazer que todo mundo conhece, com certeza vai levar um susto com a nova versão XL. Afinal, a palavra certa para definir a nova versão é reestilização.

Daquele visual mais comportado, mais arrendondado e mais robusto, a nova XL herdou apenas a robustez. O novo design, mais atual e voltado para as tendências europeias, dão ao novo veículo um ar de muito mais agressividade e mais esportividade.

Além de todo o estilo, um detalhe que os fabricantes fazem questão de frisar é o seu comprimento. A nova versão está quase 14 centímetros maior em relação ao modelo comercializado no Brasil. Apesar da novidade, a montadora garante que a distância entre os eixos permanece com seus 2,87 metros.

Com um comprimento maior, ganha o consumidor que vai poder contar com um veículo com maior espaço interno. Entretanto, um detalhe chama a atenção: a traseira do veículo está mais alta e bem mais larga. Os engenheiros projetistas da marca fizeram questão de alongar o carro com o objetivo de aumentar a capacidade do porta-malas e concentrar todo o peso no eixo traseiro.

Com um veículo mais largo, a nova versão ganhou uma terceira fileira de bancos. A nova Blazer deve estrear, além de mais alongada, com uma capacidade maior para sete ocupantes.

Para quem gosta de escolher entre a melhor opção de motores, a XL vem com dois tipos: o V6 de 305 cv e o 2.0 Turbo de 240 cv, muito semelhante ao usado no Camaro. Para ambas as versões, o câmbio é automático de nove velocidades.

De acordo com a própria Chevrolet, a nova versão não será fabricada no Brasil, sendo restrita inicialmente à China. Entretanto, isto não restringe a importação deste modelo para as concessionárias brasileiras.

A própria montadora já anunciou que será necessário que ela seja montada em outros países fora do território chinês com o objetivo de atender a demanda. Para a América Latina, a intenção é instalar uma linha de produção no México, que atenderia a vários países deste continente, incluindo o Brasil.

Emmanoel Gomes


Audi RS4 2019 – Teste e Novidades


Descubra aqui os prós e contras do novo Audi RS4 2019.

Nos dias atuais, para quem pensa que ter um carro bastante veloz é só para quem é mais jovem, então é melhor ir revendo os seus conceitos. Tudo isto porque agilidade e velocidade podem ser desfrutadas também em família.

Pensando nisto, a Audi trouxe para o mercado mundial a RS4, considerada uma das peruas mais rápidas do mercado, apesar da sua versão atual ter perdido o potente motor V8.

Mesmo grande em tamanho, a nova versão que combina elegância, sofisticação, tecnologia e muita potência pode garantir muito desempenho e é capaz de se tornar o SUV preferido para quem gosta de desfrutar um pouco mais de velocidade com muito estilo.

Nesta versão talvez a Audi tenha resolvido economizar um pouco e por isto resolveu adotar o motor V6 com sistema biturbo. Entretanto, para os especialistas que já tiveram acesso ao veículo, a agilidade e a agressividade nas pistas não deixa nada a desejar ao modelo anterior.

Para os que gostam de números, então, vamos traçar um novo perfil do atual modelo que promete deixar muito concorrente comendo poeira por aí.

A atual versão, a V6, não perde de jeito nenhum a potência na casa dos 450 cvs de seu antecessor de dois pontos acima. Neste sentido, o carro chega fácil aos 5.000 rpm, com um torque de mais de 60kgfm, nada mau para o anterior que alcançava os 4.000 rpm nas mesmas condições.

Relembrando um pouco aos leitores menos avisados, a primeira versão da categoria, lançada lá pelos final dos anos 90, saiu de fábrica equipada também com o mesmo motor da modelo descrito aqui. Ele era do tipo 2.7 e atingia uma potência de quase 400 cvs. Nas gerações seguintes, a Audi resolveu adotar o motor do tipo V8, com sistema de retroalimentação feita através de um cilindro de 350cv e cuja regulagem era possível graças a uma parceria com a Porsche, na época.

Não é somente pela potência que o modelo chama a atenção, mesmo de quem não é consumidor assíduo da marca. Todo o conjunto externo e a sua concepção fazem do RS4 um carro que impõem respeito e muita agressividade.

Por exemplo, os amplos para-lamas da nova versão são inspirados em outro modelo da marca, o Audi Quattro quando ele ainda era projetado para as difíceis pistas dos ralis. Hoje sabe-se que toda a tecnologia usada para vencer as competições serviu de base para que a marca criasse os modelos atuais que se sobressaem em tecnologia, conforto e sofisticação.

A superioridade alcançada com a versão atual pode ser conferida facilmente pela sofisticação em seu amplo espaço interno, feito todo em couro e com um amplo painel central que confere ao motorista todos os detalhes de funcionamento do veículo.

Com relação ao sistema de transmissão, o novo modelo vem com câmbio automático de oito marchas e com um sistema de monitoramento da suspensão que é capaz de distribuir o peso do veículo entre os eixos traseiros e dianteiros para tentar obter uma maior estabilidade nas retas e curvas.

Com um sistema de turbo bastante potente, a grande característica do veículo é a sua agilidade e rapidez. Basta dizer que o modelo consegue alcançar os incríveis 240 e 280 Km/h, desde que seja desativado o controlador de velocidade que limita o carro até os 250 Km/h como medida de segurança.

Nos testes feitos em ambiente controlado, o novo RS 4 conseguiu ir de 0 a 100 Km/h em apenas 4 segundos, demonstrando mais uma vez a sua superioridade em termos de desempenho e velocidade.

Com toda esta sofisticação e tecnologia, não vai ser nada acessível levar um destes modelos para a garagem de casa. A nova geração desta perua não deve custar menos que R$ 500.000,00 nas concessionárias espalhadas por todo o país.

Emmanoel Gomes


Nova Ferrari F8 Tributo 2019 – Novidades


Novo modelo deve chegar com motor V8 de 720 cavalos.

É uma unanimidade! Não há quem não fique verdadeiramente louco por uma Ferrari, não é mesmo? E a montadora preparou uma surpresa para os amantes de Ferrari que promete enlouquecer ainda mais essa galera. Estamos falando da Ferrari F8 Tributo, que chega muito mais turbinada no lançamento deste ano. Leia o texto completo e saiba de todas as informações sobre esta super máquina.

A Ferrari 488 GTB foi lançada oficialmente no ano de 2015 quando veio para substituir a 458 Italia. O lançamento foi realizado no Salão do Automóvel na cidade de Genebra e foi um grande sucesso. Para o lançamento deste ano a novíssima F8 Tributo vem para substituir o Gran Turismo Berlinetta e seu maior destaque será um super motor V8 que é o mais potente que a Ferrari já fabricou. Com certeza será um fenômeno de vendas.

De acordo com as informações sobre a novíssima F8, temos um motor que possui 720 cavalos de potência e 73,4 kgfm de capacidade máxima de torque, que são gerados pelo V8 de\\ twin-turbo de um total de 3,9 litros. Em termos de configuração, a nova F8 Tributo tem a mesma que a Ferrari Pista e é capaz de oferecer 50 cv de potência extra, além de mais 1 kgfm em comparação que o modelo que está sendo aposentado pela marca. Dessa forma, falando de aceleração, o modelo pode ir de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos (0,1s mais rápido se comparado com o GTB), de modo que vai de 0 a 200 km/h em um tempo de 7,8 segundos (o que são menos 0,5s). Além disso, a nova F8 Tributo também consegue atingir a a mesma velocidade máxima que o Pista oferece, que é de 340 km/h.

Esse ganho no desempenho deste lançamento foi atingido não somente para elevar o modelo 488 GTB aos mesmos níveis de potênca do modelo Pista, como também fixar a máquina com motor V8 em uma dieta. É isso mesmo, a nova F8 Tributo chega ao mercado bem mais magra, uma vez que tem 40 quilos a menos que suas antecessoras, pesando agora somente 1.300 kg, já com as opções leves incluídas.

Outro destaque deste lançamento é em relação a sua eficiência aerodinâmica, que conta com um aumento de 10% se comparado ao modelo 488 GTB.

Em termos de visual o lançamento também passou por uma reestilização, chegando esbanjando elegância, sem trazer inovações visuais em uma linguagem de design nova que foi adotada por Maranello e sua competente equipe, que visou prestar uma homenagem mais que justa ao passado, mais precisamente ao modelo 308 GTB, a original.

Mais um destaque da novinha Ferrari está na parte traseira, que também faz menção ao passado, sendo equipada com com a tampa de motor Lexan que foi utilizada na Ferrari F40.

Com o lançamento deste ano da F8 Tributo, a marca Ferrari também priorizou caprichar na cabine interna, adicionando assim saídas de ar mais redondas e um volante novo. Já os controles, por sua vez, também são novos, bem como as laterais nas partes das portas. Já a tela possui sensibilidade ao toque, possuindo 7 polegadas, sendo estrategicamente colocada no lado em que se assenta o passageiro.

Como ocorreu no lançamento de 2015, a Ferrari programou o lançamento do modelo para acontecer no Salão do Automóvel de Genebra de 2019. O evento está marcado para o dia 5 do mês de março.

Nesse sentido, se você é um dos apaixonados pela Ferrari e está super curioso sobre a Ferrari F8 Tributo, não perca a partir da próxima terça as informações completas sobre mais essa super máquina que a Ferrari preparou para você.

Sirlene Montes


Recall Jeep Compass – Problema no Sensor de Pressão do Combustível


Problema atinge quase 89 mil unidades e pode desligar o carro sozinho.

Geralmente quem compra um automóvel novo sabe que por um bom período ficará longe das oficinas mecânicas. Afinal, os carros novos não requerem reparos de possíveis problemas, apenas necessitam de uma manutenção gradual que geralmente é oferecida pelas montadoras. Contudo, pode ocorrer de a história ser um pouco diferente, mesmo se tratando de carros novos. Estamos nos referindo aos conhecidos Recalls que nos últimos tempos têm sido bem comum em diversas marcas de carros novos.

Pois bem, dessa vez a convocação de carros veio da FCA em relação a um SUV que possui recordes de vendas, o Jeep Compass.

Um anúncio ocorrido no dia 15 do último mês de janeiro pegou muitas pessoas de surpresa por anunciar um recall da FCA. O automóvel em questão é o SUV Jeep Compass, que no ano de 2018 foi considerado o SUV mais vendido no Brasil.

De acordo com as informações da montadora, o número de carros a serem reparados passa de 88.800, um número considerado bem alto, o que configura uma situação no mínimo alarmante para proprietários do modelo.

Ainda segundo as informações recentes, o problema que levará essas 88.803 unidades à realização de reparos se encontra no sensor de pressão do combustível, além da realização de uma atualização do software que controla o motor do modelo.

Os carros que terão que passar pelo recall são equipados com motor tipo Flex e possuem como ano de fabricação os anos de 2016 e também 2019. Em relação aos números de chassis, estes não são sequenciais e partem de H00340 até J41119 (últimos dígitos).

A montadora em seu comunicado oficial informou que o recall deve ser realizado uma vez que o motor desses veículos pode funcionar de uma forma irregular, sendo possível ocorrer de o motor desligar de forma inesperada. Desse modo, esse problema pode levar ao comprometimento da dirigibilidade do automóvel, aumentando assim os riscos de acontecer uma colisão, o que coloca em risco a integridade e a vida dos ocupantes do veículo, além dos prejuízos materiais.

Diante destas cirscunstâncias, a Jeep informou aos proprietáros dos veículos envolvidos que a realização do reparo deve durar cerca de duas horas. Desde o dia 18 do mês de fevereiro os reparos já estão sendo realizados em todas as concessionárias.

Os proprietários de veículos cujos chassis estão ligados aos recall não precisam agendar o reparo nas concessionárias, basta levar o veículo e no máximo em duas horas o reparo será concluído.

Aos proprietários de veículos Jeep Compass dos anos 2016 e 2019, a montadora disponibilizou um número de telefone para que dúvidas possam vir a ser tiradas, sendo este 0800 703 7150. Também é possível se informar por meio do site da marca, acessando www.jeep.com.br.

Não existe por parte da FCA uma data limite para a realização do reparo. Dessa forma, a montadora até que a última unidade de Jeep seja reparada irá manter o recall. O que ocorre principalmente pelo fato de que o defeito em questão pode colocar em risco a vida dos ocupantes destes veículos.

Por isso, se você é proprietário de um Jeep Compass, esteja atento a essas informações, acesse o site informado ou ligue no número de telefone disponobilizado, para se certificar se seu veículo deve ou não passar pelo recall. Também, para esclarecer esta dúvida, basta levar o carro em uma concessionária da marca e os profissionais poderão avaliar o veículo.

O recall nem sempre é visto com bons olhos, mas ele é muito válido uma vez que serve para evitar problemas futuros. Nesse sentido, não deixe de se informar e levar o seu veículo para realizar o recall, pois somente assim será possível trafegar em segurança com o seu carro novo.

Sirlene Montes


Início das Multas para Pedestres e Ciclistas


Multas são de infrações pequenas que podem custar até R$ 130.

Começam a ser aplicadas, a partir do dia 1º de março, punições para ciclistas e pedestres. As multas para os infratores estão previstas desde a elaboração do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), de 1997. Era esperado que elas começassem a valer em 2018, mas o Conselho Nacional de Trânsito, o Contran, decidiu adiá-las para 2019. É infração passível de multa ser flagrado circulando em áreas proibidas.

Há entidades contrárias a medida. A atual administração do Departamento Nacional de Trânsito, o Denatran, em princípio, é contrária a sua vigência. O Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), por seu lado, já se posicionou em ofício de forma contrária à revogação. Conforme declara no documento, o órgão entende que a medida se torna inviável uma vez que não há Educação para o Trânsito na grade curricular do ensino básico. A inserção deste conteúdo era previsto no Código de Trânsito Brasileiro, mas não houve iniciativa do poder público em concretizar a medida. Dessa forma, torna-se inviável cobrar de ciclistas e pedestres um conhecimento ao qual muitos sequer tiveram acesso.

No ofício, o Observatório Nacional de Segurança Viária afirma que, embora o órgão sugira que sejam revogadas as resoluções relativas a multas a pedestres e ciclistas, eles seriam favoráveis ao retorno delas quando houver Educação para o Trânsito no ensino básico. Afinal, seria o correto primeiramente garantir a educação, para em seguida punir aqueles que desrespeitam as normas.

Também há dificuldades no que toca ao registro das infrações. O sistema em que se registram as multas atualmente utiliza como dado do infrator a placa do veículo. Pedestres e ciclistas, evidentemente, não são emplacados. Documento de identidade ou o Cadastro de Pessoa Física (CPF) são os documentos que possibilitariam o registro de infração.

Por outro lado, Viviane Chaves, gerente do Instituto Mobih e especialista em mobilidade humana, acredita que as multas para ciclistas e pedestres serão um instrumento positivo a todos os que frequentam o trânsito. Essa será uma forma de reforçar aos cidadãos que eles devem respeitar seus limites nas vias. Com pedestres e ciclistas tendo uma maior responsabilidade sobre seus deslocamentos, é esperado que índices de acidentes e mortes diminuam.

No ano de 2018, aumentou em 9,25% o número de acidentes envolvendo ciclistas no estado de São Paulo. Segundo dados do Infogisa, registrou-se um total de 393 acidentes com bicicletas, contra 255 no ano anterior.

Multas para pedestres e ciclistas estão previstas desde a criação do Código de Trânsito Brasileiro, em 1997. Entretanto, as infrações e suas respectivas cobranças foram definidas na Resolução nº 706, com publicação em outubro de 2017. A resolução previa que as infrações seriam postas em prática em abril de 2018. Porém, em março daquele ano a Resolução nº 731 revogou a anterior e adiou para o primeiro dia de março de 2019 o início da vigência das infrações.

Quais são as multas?

Ao pedestre, a multa terá valor de R$ 44,19. São infrações:

– atravessar a rua fora de faixas para pedestres, passagem subterrânea ou passarela;

– ser flagrado parado no meio da rua, oferecendo risco à sua integridade física e a de terceiros;

– utilizar, sem a devida autorização, as vias para prática esportiva, eventos recreativos, desfiles e quaisquer atividades que gerem prejuízo ao tráfego.

Os ciclistas possuem multa mais alta, no valor de R$ 130,16. São atividades passíveis de punição:

– deslocar-se em sentido contrário à mão em pistas para carros. Quando não há ciclofaixa, ciclovia ou acostamento, o ciclista deverá seguir pelo canto da pista, na mesma mão em que circulam os automóveis;

– transportar peso que não seja compatível com seu veículo e capacidade de transporte;

– pedalar sem manter as mãos no guidão.

– estar circulando em vias de trânsito rápido, quando não há cruzamentos;

– guiar sua bicicleta de forma agressiva no tráfego;

– circular na calçada em locais em que não há autorização através de sinalização.

Por Luís Fernando Santos


Novo Ford Ecosport Sem Estepe – Vantagens e Desvantagens


Modelo deve ter uma diminuição de custo e novos pneus do tipo RunFlat.

O ano de 2019 parece que promete ser o de muitas novidades para quem acompanha o mundo automobilístico.

Desta vez, a Ford tem se destacado neste cenário como um dos principais nomes que promete sacudir este ano. Depois de anunciar a sua parceria com a Volkswagen para a produção da nova Ranger 2020, a empresa já mostrou que vai dar uma verdadeira guinada em sua linha de produção de seus veículos no mercado mundial.

Depois de anunciar o fechamento de sua fábrica de caminhões no interior paulista, o que encerra as suas atividades neste tipo de categoria e a aposentadoria do famoso Fiesta, ela vai direcionar toda a sua atenção para mercado dos SUVs tanto fora quanto no país.

Como trazer grandes novidades é o seu estilo, a montadora anuncia agora o lançamento de sua nova geração do famoso Ecosport.

Até aí tudo bem, não parece uma grande novidade a não ser por um detalhe: o novo modelo chega ao mercado sem o famoso estepe traseiro, que antes ocupava todo o espaço externo da tampa traseira. Bom, até agora, nada de novo, afinal ele deve estar localizado na parte de baixo da traseira, como todo veículo desta categoria. Enganou-se quem pensou assim. O novo Ecosport já vem de fábrica sem nenhum tipo de estepe.

Não! Você não leu errado! A nova versão que deverá estar à venda nas concessionárias a partir de março de 2019 não possui um pneu substituto para o caso de algum dos principais der defeito ou mesmo furar no meio do caminho.

Então você deve estar se perguntando, por que a Ford resolveu lançar uma versão com esta novidade? De acordo com os engenheiros da marca, um dos motivos principais seriam a falta de espaço do bagageiro, que na nova versão estaria mais alongada e sem o estepe. Assim, o carro ganharia mais alguns litros de espaço, o que o tornaria mais competitivo dentro de sua categoria, afinal, os SUVs já caíram no gosto dos consumidores brasileiros e a Ford não deixaria passar esta oportunidade para emplacar um volume cada vez maior de vendas.

Alguns especialistas falam que a ausência do estepe poderia trazer algumas vantagens, sendo a principal delas o custo final do modelo, que seria bem menor, além de uma maior segurança, pois você não vai precisar parar no meio da estrada para trocá-lo, caso ele fure de madrugada, por exemplo.

Para substituir o estepe, a Ford adotou os pneus do tipo RunFlat, que são capazes de rodar sem nenhum tipo de calibragem. Apesar da segurança, o motorista só vai poder rodar por uma distância de até 80 Km e não pode ultrapassar os 80 Km/h. Como este tipo de pneu possui uma maior quantidade de borracha, principalmente nas suas laterais, o seu peso é maior, o que contribui para que o carro fique mais pesado e o seu consumo aumente. Esta é uma das desvantagens do novo modelo.

Além disto, o carro vem equipado com um kit de reparo composto por uma bomba e um selante liquido, caso o motorista queira rodar acima da distância permitida ou até encontrar uma borracharia para consertar o pneu furado em definitivo.

Cabe salientar que o modelo sem estepe deverá ser comercializado somente em uma versão, a Titanium 1.5, com motor do tipo TiCVT de três cilindros e com 137 cvs e câmbio automático de seis marchas. Ele substitui a versão Titanium 2.0 com estepe. Caso o motorista prefira a versão tradicional, ela estará disponível para venda nas mesmas configurações também.

Com relação ao preço, o novo modelo não deverá custar menos que R$ 100.000,00, mesmo com uma versão mais simples de motorização na tentativa de baixar os custos e elevar as vendas.

Emmanoel Gomes


CAOA pode Comprar Fábrica da Ford em São Bernardo do Campo


Venda da Fábrica irá encerrar as produções do F-350, F-4000, Cargo e Fiesta.

Conforme a agência Reuters, uma das principais fontes de notícias britânicas e considerada atualmente a maior agência voltada para o assunto do mundo, a montadora Caoa já estaria negociando a compra da fábrica da Ford, que anunciou o seu fechamento ainda durante este ano.

A brasileira, que já produz eficientemente os veículos da chinesa Chery e da coreana Hyundai, estaria de olho na sede da Ford em São Bernardo do Campo. No último dia 19 de fevereiro, a mesma oficializou que irá finalizar o trabalho, deixando desempregados aproximadamente 3 mil pessoas.

Em nota, a fabricante anunciou que, no ano de 2018, produziu apenas 12% dos carros e 19% dos caminhões de todo o total de que tinha capacidade de realizar na unidade. A fábrica de São Bernardo do Campo é tida como a mais antiga empresa em operação no setor no Brasil.

Caminhões comerciais na América do Sul

O fechamento da fábrica da Ford faz parte de um movimento com significado amplo. Isso porque a montadora busca, de forma contínua e em outros países, parar com a produção na América do Sul de caminhões comerciais pesados.

Para a marca, a decisão é um importante marco, principalmente se levando em conta a lucratividade sustentável e rentável de suas operações. Com isso, a mesma busca fortalecer a oferta, criando também experiências ainda mais positivas para todos os consumidores.

Até o momento, sabe-se que deixarão de ser vendidos no país, com o fim da produção da fábrica, os seguintes modelos: F-350, F-4000, Cargo e o Fiesta. Porém, essa não foi também uma decisão fácil. Em comunicado divulgado pela marca, somente foi tomada uma medida após vários meses em busca de alternativas que fossem viáveis, incluindo a venda da operação e a busca de parcerias. Todavia, com o grande volume de investimentos necessários para atender ao mercado e à toda a demanda, bem como os custos com os itens regulatórios, percebeu-se a inviabilidade de manter o negócio.

Em termos de despesa com a saída, a montadora já prevê a necessidade de um valor de cerca de R$ 1,7 bilhão para o encerramento das atividades. São contados, entre os gastos, valores referentes à compensação dos funcionários demitidos, amortização de ativos fixos e depreciação acelerada, entre outros.

Doria: Suporte na negociação

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, prometeu colaborar e dar todo o suporte para encontrar o melhor comprador para a fábrica. Segundo Doria, em um pronunciamento sobre o assunto na última terça-feira, dia 26 de fevereiro, já há três companhias interessadas na negociação. Porém, o mesmo não citou nomes e espera que o assunto se resolva de forma eficiente e rápida.

De acordo com a Reuters, não foram feitos comentários por parte do governo paulista sobre as negociações da Caoa com a Ford. Ainda, um dos representantes oficiais da Ford negou sobre o assunto de que a Caoa tenha feito uma abordagem diretamente com a montadora para a compra da fábrica.

Compra da Hyundai e Chery

A Caoa teve início como uma cadeia que comportava concessionárias. Nos últimos anos, a mesma foi expandindo-se rumo à fabricação de automóveis. Desde 1999, ela é a importadora exclusiva da marca Hyundai em terras brasileiras.

Em novembro de 2017, a mesma também adquiriu metade das operações da Chery por aqui, aumentando ainda mais o seu patrimônio. A Caoa comprou metade da chinesa no Brasil, anunciando, na ocasião, um investimento a longo prazo de US$ 2 bilhões, aproximadamente R$ 6,5 bilhões na cotação da época.

Nos dias atuais, a Caoa possui diversas lojas das marcas Subaru e Hyundai e, ao mesmo tempo, se destaca na distribuição da Ford no país. São duas as fábricas da empresa no Brasil, sendo uma localizada na cidade de Anápolis, em Goiás, e a outra em Jacareí, São Paulo. Na sua soma, elas possuem uma grande capacidade de produção por ano. Têm-se notícia, portanto, de que são feitos, por ano, 136 mil carros.

Kellen Kunz


Volkswagen Gol, Voyage e Up! podem acabar em 2021


Montadora deve aposentar atuais plataformas utilizadas nos modelos.

O ano de 2019 mal começou e o meio automobilístico brasileiro já anda bastante agitado por conta das várias novidades que vem tirando o sono e o sossego de muita gente.

Depois do polêmico anúncio do fechamento da fábrica de caminhões da Ford em São Bernardo do Campo, no estado paulista e o fim de linha para o Fiesta, agora outra notícia está deixando muita gente supresa.

Desta vez, o anúncio vem da gigante Volkswagen que divulgou a notícia nesta semana de que vai aposentar até o ano de 2021 as plataformas responsáveis pela fabricação do tradicional Gol, além disto, entram nesta lista o UP e outro sucesso de vendas da montadora, o Voyage.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, a intenção da marca é realizar uma atualização na sua linha de produção com a adoção de uma nova plataforma, a chamada MQB, que seria responsável pela produção do novo Polo e de um SUV que ainda está em fase de ‘mistério’ pela montadora.

A Volkswagen pretende com isto realizar uma ampla mudança em seus processos de montagem, o que permite a adoção de novas tecnologias e uma adaptação às novas tendências de consumo mundial.

Além de incorporar uma tecnologia de ponta, a montadora está de olhos bem abertos para o crescente mercado dos SUVs no Brasil, que tem tido um significativo crescimento nos últimos cinco anos entre os consumidores brasileiros.

Toda esta mudança só poderá ser adotada depois que a fábrica se propôs a negociar com a categoria dos metalúrgicos um plano de transição entre as plataformas a fim de que nenhum empregado possa vir a ser dispensado em razão das mudanças.

Com as negociações, a unidade de Taubaté teria uma prioridade total sobre a adoção do novo sistema. E expectativa é que nesta fase inicial de produção, sejam escalonados a produção em série do novo Polo GTS. Aliás, as expectativas em torno do lançamento da nova versão são muito grandes entre os especialistas do mercado.

Para quem gosta de se antecipar e prefere ariscar algum palpite sobre o novo SUV que já está sendo executado pela Volkswagen, basta dizer que este segredo está sendo muito bem guardado. O que se pode divulgar é que o nome provisório do novo lançamento se chama VWA0SUV. Só isto!

Sobre o encerramento definitivo da produção do Gol, Voyage e do UP, o que sabe oficialmente é que a produção destes veículos poderá retornar somente após o ano de 2021.

Segundo o acordo firmado com o Sindicato da categoria, a montadora já planeja o lançamento de um novo modelo do Gol a ser produzido dentro dos novos padrões da nova plataforma, entretanto, isto ainda está em fase de negociação. Mais uma vez, Taubaté teria a preferência na escala de produção.

Para os fãs do Gol, a história do automóvel começou há cerca de 26 anos com o lançamento do seu primeiro modelo e hoje é o mais vendido no mercado brasileiro com quase 5.000 unidades vendidas somente em janeiro de 2019.

Apesar do sucesso, a montadora considera o carro com uma baixa lucratividade, já que a maioria da produção é vendida para compor frotas, o que gera um retorno financeiro muito baixo.

Com relação ao Voyage, se aplica a mesma linha de raciocínio com relação ao Gol e o novo UP deve ser descontinuado em virtude do baixo volume de vendas para um projeto que foi considerado caro pela marca. Para se ter uma ideia, ele custa mais caro que o Polo em termos de entrada para financiamento.

Apesar de a Volkswagen tentar negar muitos dos motivos citados acima para adoção de nova plataforma e da descontinuação do Gol, Voyage e UP, tentando reafirmar a as suas devidas importâncias, importantes fontes ligadas ao Sindicato dos Metalúrgicos já haviam se antecipado em relação aos reais motivos das mudanças.

Emmanoel Gomes


Fotos da Nova Ford Ranger vazam na Internet


Novo modelo deve chegar ao Brasil em 2022.

Os consumidores que gostam de acompanhar as notícias do mundo automobilístico já puderam notar que, nas últimas semanas, algumas imagens circularam pela internet e que mostrariam aquela que seria a "nova cara" da Ranger, um dos modelos bastante vendido pela Ford.

Desde então, os olhares estão mais atentos as fotos do modelo que, segundo os especialistas, parece muito com o modelo do veículo que é fabricado apenas nos Estados Unidos.

A dúvida é muito grande e começou a ganhar corpo, principalmente nas últimas semanas, pois nas fotografias que circulam livremente na grande rede, é possível ver que o emblema do fabricante aparece coberto. Tudo isto é o suficiente para que as especulações possam ‘pipocar’ entre os internautas interessados no assunto.

A Ford, apesar de estar sendo pressionada pelos milhares de consumidores ao redor do mundo para dar algum tipo de esclarecimento, ainda não se pronunciou sobre o fato.

Para quem quiser conferir, basta vistar o site australiano Wheels e conferir o material que está disponível para todos desde o último dia 21 de fevereiro.

Os interessados neste tipo de veículo poderão enfrentar uma certa dificuldade em adquirir o seu modelo aqui no Brasil, visto que toda a produção do veículo na América Latina é feita exclusivamente na vizinha, Argentina.

Especulações à parte, embora a Ford insista em manter segredo, a expectativa é que a montadora possa lançar muito em breve uma nova versão do veículo, visto que ela trabalha incessantemente em novas reestilizações de seus modelos no mercado internacional. Para se ter uma ideia, a Ranger que é fabricada e comercializada na terra do Tio Sam está a uma geração a mais na frente da que é vendida no Brasil, via Argentina.

Sem anúncio oficial, a expectativa dos especialistas no assunto é de que os novos modelos possam estrear na Brasil somente a partir de 2022.

Os usuários da internet que já tiveram acesso às fotos do suporto modelo da Ranger no site australiano ficaram surpresos com o novo estilo do que seria a nova versão. Um dos itens que mais chamou a atenção foi o fato do carro mostrar uma maior robustez, o que lembra outro modelo de sucesso de vendas, a F-150.

Na parte externa, os faróis aparecem ainda sem uma clara definição entre eles e os chamados faróis de rodagem. Um detalhe curioso, entretanto, chamou a atenção dos mais curiosos: o fato do modelo não apresentar os retrovisores externos. Talvez, pelo fato de se tratar de um veículo de teste, cujos detalhes ainda não foram finalizados.

A Ford passa por um processo de mudanças que vai afetar a venda de carros ao redor do Mundo

Para quem gosta de acompanhar as novidades sobre automóveis em todo o mundo sabe que, na última semana, a Ford anunciou uma série de medidas com o objetivo de reestruturar as suas operações no Brasil. A principal delas foi o anúncio do fechamento da fábrica de caminhões na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo. Além disto, a medida também vai atingir a produção do Fiesta no país, que vai sair de linha.

Com a medida, a marca decidiu investir pesado somente na fabricação e comercialização de picapes da categoria SUV, considerado um filão do mercado mundial automobilístico mundial.

As mudanças implantadas pela fabricante também incluem a saída da empresa do ramo de fabricação de sedãs de luxo nos Estados Unidos.

Apesar das especulações, o fato é que a notícia continua gerando expectativa, o que de certa forma é bom para a própria empresa que lucra com toda esta publicidade gratuita e, de certa forma, o próprio consumidor, que sai com a certeza de que novos modelos, bem mais modernos e avançados, deverão ser comercializados no país em breve.

Emmanoel Gomes


Projeto pode tornar Crime Estacionar em Vagas de Idosos e Pessoas Deficientes


Projeto de Lei segue em análise na Câmara dos Deputados.

A falta de conscientização por parte do motorista que estaciona em vagas destinadas aos idosos e pessoas portadoras de deficiência, acionou o alerta vermelho na Câmara dos Deputados em Brasília – DF.

Lei mais pesada

O Projeto de Lei (221/19) transformará em crime esse tipo de infração.

A punição será de 6 meses a dois anos de detenção, também haverá a possibilidade de cumprir a pena no regime aberto ou semiaberto.

A pena já está incluída no Código de Trânsito Brasileiro sob a lei (9.503/97).

Por enquanto, quem estaciona nessas vagas, sem uma credencial que comprove a condição de aposentado ou deficiente, estará sujeito a uma multa de R$ 293,47, além da remoção do veículo.

Nesse tipo de situação, a infração é considerada como gravíssima.

Todavia, o valor insignificante da multa não parece assustar quem comete a infração.

O projeto proposto pelo deputado Paulo Vilella do (PSDB), que tramita no Congresso Nacional, pretende aumentar em 5 vezes o valor da multa atual.

Caso o projeto seja aprovado, o valor da multa passaria dos irrisórios R$ 293,47 para R$ 1.467,00.

Além disso, o texto prevê ainda que, no caso de reincidência dentro de um período de 12 meses, o valor da multa será duplicado e o condutor sofrerá a suspensão do seu direito de dirigir.

Tanto o projeto de lei (221/19), quanto o projeto do deputado Paulo Vilella, encontram-se sob análise das Comissões de Viação e Transportes, bem como de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Depois de aprovadas irão para a votação no Plenário.

Na opinião do deputado Roberto de Lucena, não bastam apenas as punições administrativas, e sim de medidas mais duras, que levem a prática da boa cidadania.

Segundo pesquisas realizadas pelo Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN – SP), a cada duas horas, um veículo estaciona em vagas destinadas a idosos e PCD.

Falta de consciência

A grande maioria dos motoristas não parece se preocupar com o bem estar dessas pessoas.

A maioria dos infratores alega como subterfugio que a falta de espaço físico em locais onde é permitido estacionar, os obriga a violar o espaço reservado aos idosos e PCD.

Aprova e revoga

Apenas para se ter uma ideia de até onde vai essa falta de conscientização, no ano de 2018 a Prefeitura da cidade de Arujá – SP suspendeu uma lei que permitia aos idosos e pessoas portadoras de deficiência parar em qualquer vaga de estacionamento rotativo, a fim de facilitar a vida das mesmas.

Essa lei havia entrado em vigor no ano de 2015, todavia 3 anos depois, o prefeito entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade.

Segundo ele, o sistema aprovado no legislativo não cumpria a função de democratizar as vagas.

Em agosto de 2018, o Tribunal de Justiça da cidade de Arujá acatou a solicitação do prefeito, argumentando que a lei aprovada anteriormente pelo legislativo seria de competência do executivo.

Para piorar mais ainda, os idosos ou PCD que estacionarem em vagas não sinalizadas para eles, estarão sujeitos a uma multa no valor de R$ 290,00.

Esse é mais um dos exemplos que deixam claro que as políticas públicas direcionadas ao idoso evoluíram pouco até agora.

Talvez, com leis mais rígidas e maior fiscalização do poder público, toda essa situação poderá melhorar.

No entanto, enquanto esses 2 projetos citados acima não forem oficialmente aprovados pelo legislativo, a situação continuará a mesma.

Na verdade, ainda falta a uma grande parte da população brasileira, o respeito por quem já trabalhou tanto na vida e que contribuiu um dia com o crescimento do país ou com quem agora não consegue mais levar uma vida normal, pois encontra-se preso a uma cadeira de rodas e nela ficará por toda a sua vida, enfrentando as mazelas que o destino lhe reservou.

Por: defilho


Renault Kwid 2020 deve passar por Nova Reestilização


Mudanças devem modernizar ainda mais o modelo.

Apesar de ser lançado até há bem pouco tempo no Brasil pela Renault (agosto de 2017), o Kwid já conseguiu conquistar muitos consumidores tanto pelo seu estilo quanto pela sua funcionalidade.

Com a chegada de 2019, embora a montadora não tenha anunciado nada oficialmente, algumas fontes ligadas diretamente ao mundo automobilístico já partiram na frente e divulgaram a informação de que o veículo deverá passar por um ‘recall’ de estilo.

Antes que esta informação possa dar uma ideia de substituição de defeito, já adiantamos que o modelo vai ter uma modernização em seu conceito e em toda a sua estética.

Não se trata do fato de alguma reclamação de alguns possíveis clientes insatisfeitos, mas apenas o Kwid deverá ser modernizado e deverá receber alguns opcionais que levarão o veículo a incorporar os conceitos mais atuais de tecnologia, segurança e melhor dirigibilidade.

Seria interessante esclarecer ao leitor logo de início que a estratégia adotada pela Renault não seria em função de um possível baixo volume de vendas. Pelo contrário. Segundo alguns dados de alguns sites especializados, no ano de 2018 o modelo figurou entre os dez carros mais vendidos no país.

Este resultado tem se repetido desde o seu lançamento e o acumulado desde o início mostrou que o veículo ocupa atualmente a sétima posição no ranking da categoria dos SUVs compactos. Ponto para o consumidor brasileiro que vai ganhar em termos de sofisticação e segurança.

Para quem conhece a Renault de longa data, sabe que uma das maiores preocupações da marca é a preservação da integridade física de seus consumidores. Portanto, para o novo Kwid que promete ser lançado ainda em 2019, um dos destaques é a adoção do sistema de freio ABS. No Brasil, esta novidade já está prevista para ocorrer agora em maio. Além disto, a mudança acontece para satisfazer a legislação de trânsito que passa a exigir este tipo de sistema.

Alguns sites especializados já anunciaram que tanto o motor quanto o sistema de transmissão deverá permanecer o mesmo. O que realmente deve mudar deve ser a reestilizarão visual do veículo e o seu interior.

Com relação ao lado externo, o novo Kwid deverá receber novos faróis, novas lanternas mais alongadas e um novo desenho para os para-choques. A expectativa é de que a nova versão possa receber um novo desenho para os seus aros. Talvez, um estilo bem mais esportivo, sem perder a sofisticação habitual.

Na parte interna, o novo Kwid poderá receber algumas novidades em seu painel de instrumento e algumas modificações em seus bancos (novos desenhos) e mudanças em seus materiais de revestimento. Em termos de comparação, o ambiente interno será o menos afetado pelas novidades da nova versão.

Apesar de mudar muito pouco o seu interior, os especialistas apostam em uma melhoria na sua central multimídia, tanto em formato quanto na gama de funcionalidades. Espera-se que estas alterações possam seguir os padrões do mesmo modelo que é fabricado na Índia. Lá, o Kwid recebeu uma nova versão do seu sistema de navegação, o Media Nav Evolution, o que possibilita a sua total integração com os outros aplicativos que podem ser utilizados pelo usuário como o Apple Car Play e o Android Auto.

Estas mudanças podem trazer bons resultados em termos de vendas para este tipo de veículo em nosso território, já que o volume de vendas da categoria dos SUVs mostra uma gradual elevação nos últimos cinco anos.

Os consumidores que já possuem o seu Kwid na garagem poderão ter a chance de trocar o seu atual por uma versão bem mais moderna e com mais recursos tecnológicos e de segurança. Para quem ainda não tem um, esta é a chance de mudar para o que há de mais moderno em tecnologia veicular pagando por um SUVs mais compacto e de preço mais acessível.

Como a empresa ainda não se pronunciou sobre a novidade, ainda não temos condições de saber o quanto esta novidade vai custar a mais para o bolso dos consumidores da marca.

Emmanoel Gomes


Novo Volkswagen T-Cross 2019 – Pré-Venda e Preço


Novo modelo da Volkswagen deve concorrer com HR-V, Renegade e Creta.

A sua apresentação foi realizada no Salão do Automóvel de São Paulo 2018, o novo modelo Volkswagen T-Cross foi lançado oficialmente no Brasil, acirrando a disputa entre a categoria SUV. Inclusive, o T-Cross, quando comparado com os outros SUVs da marca, é o que apresenta menor proporção. O novo modelo irá competir com os modelos Jeep Renegade, Hyundai Creta, Honda HR-V e o Ford EcoSport. O preço de sua versão inicial é de R$ 84.990,00 e a sua versão topo de linha deverá chegar à R$109.990,00.

O T-Cross já está disponível no modelo pré-venda, porém, para adquirir o veículo, é necessário um sinal de R$ 5.000,00, a entrega para os compradores deverá ser realizada somente nos próximos meses. Esse valor de entrada, poderá ser pago através de boleto bancário ou então cartão de crédito. E pensando em agradar seus consumidores a Volkswagen irá presentear com brindes, aqueles que adquirirem o novo modelo na pré-venda. Será incluído para quem adquirir o T-Cross Confortline um cooler e quem optar por levar a versão Highline, uma bicicleta dobrável.

Se você estiver interessado em comprar o novo modelo ainda na pré-venda, se apresse, pois a fabricante disponibilizou apenas 400 unidades de cada uma das versões.

O usuário poderá escolher entre três versões, a primeira não possui um nome, porém, as outras duas configurações foram nominadas de confortline e highline. As versões confortline e a primeira configuração possuem um motor 1.0 turbo flex, com 128 cv e 20,4 kgfm. A última versão, a highline, será mais potente do que as duas primeiras, possuindo um motor 1.4 turbo flex com 150 cv e 25,5 kgfm. A Volkswagen afirma que é possível bater 100 km/h em exatos 8,7 segundos. Esses motores também são utilizados nos modelos do Golf, Jetta e Polo.

O T-Cross que está sendo vendido na Europa é um pouco menor do que o comercializado no Brasil. O modelo de lá possui 9 cm a menos de comprimento e 1,1 cm a menos de altura. Quem ficou responsável em produzir o novo modelo é a plataforma modular MQB, responsável também por produzir os carros mais modernos da Volkswagen. A fabricante alemã informou que as peças que serão utilizadas na fabricação do modelo serão 70% nacionais.

Conheça as características do novo modelo Volkswagen T-Cross

Porta-malas

O volume do porta-malas é de 373 litros. Muitos consideraram um volume razoável, porém, ele é maior do que o porta-malas do Jeep Renegade e EcoSport, mas perde para a proporção do bagageiro do Creta e do HR-V.

Pensando em oferecer mais espaço para os usuários, a Volkswagen criou um sistema para aumentar a capacidade do porta-malas para 420 litros. A única desvantagem é que os encostos dos bancos da segunda fileira precisam ficar em uma posição vertical, causando um pouco de desconforto para os passageiros.

Medidas do Volkswagen T-Cross

Como já dito anteriormente, o modelo que é comercializado no Brasil, possui dimensões diferentes do SUV que é comercializado na Europa. As medidas do T-Cross brasileiro são de 4,19 m de comprimento, 1,56 m de largura e 2,65 m de entre-eixos

T-Cross – conheça os seus rivais

Toda vantagem, possui sua desvantagem, e no caso do T-Cross é o valor. Da mesma forma que seus componentes são maiores e melhores do que os equipados nos modelos rivais, o seu preço também é maior. A versão mais barata do novo modelo está em torno de R$ 85.000,00 e a versão topo de linha está custando R$ 110.000,00.

Se você se interessou pelo novo modelo SUV, aproveite a pré-venda e nos deixe a sua opinião a respeito do preço e de seus componentes!

Anderson Jacinto Luiz


Novas Funções da CNH Digital e CRLV


Aplicativos da CNH Digital e CRLV ganham novas funções no celular.

A partir desse ano o aplicativo da Carteira Digital de Trânsito passou a disponibilizar novas funcionalidades muito importantes para o condutor. Pensando nisso, é importante alertar sobre as três mudanças que chegaram à plataforma, desenvolvida essa pelo Serviço Federal de Processamento de Dados, o Serpro, para o Departamento Nacional de Trânsito, o Denatran.

Uma das grandes novidades é a possibilidade de dois acessos diferenciados à Carteira Nacional de Habilitação Digital. Até então, a visualização somente podia ser feita através da digitação de uma chave de acesso que possuía quatro dígitos. Porém, com as mudanças, agora o usuário poderá fazer o mesmo por meio de sua impressão digital, garantindo maior segurança e conforto ao motorista.

Além dessa inovação, outra se refere ao Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo, conhecido como CRLV. Na modalidade eletrônica, esse passa a trazer ainda mais informações referentes ao último ano do licenciamento, de forma a facilitar a identificação do momento em que foram quitadas as taxas que se referem à liberação do automóvel para a sua circulação.

Ainda, desde fevereiro outra função que teve a sua estreia foi a do compartilhamento do CRLV. De uma maneira resumida, isso quer dizer que é permitida a utilização de um mesmo documento veicular por mais pessoas. Assim, a regra permite que até cinco outros condutores (incluindo o proprietário do veículo) utilizem, simultaneamente, o certificado.

Sobre a atualização do app

Se você já possui o aplicativo instalado em seu aparelho, precisa saber que as atualizações serão realizadas automaticamente, não necessitando que você baixe o programa novamente. Vale ressaltar que a Carteira Digital de Trânsito utilizando a biometria somente é possível em tablets ou em smartphones que disponibilizem leitores de impressão digital.

As mudanças e novas funcionalidades que chegam à CNH Digital fazem parte de um pacote que busca constantes melhorias nesse sentido, utilizando principalmente o feedback dado pelos usuários nas próprias lojas oficiais do app. Assim, o que se busca com todas as novidades é o aumento na quantidade de adesões que utilizem a esses documentos em sua forma eletrônica.

Desde o mês de dezembro de 2018, a CNH Digital conta com a opção de ser gerada por meio do aplicativo, sem necessidade de comparecimento a um posto de atendimento do Detran. Com isso, o aumento no número de usuários foi de 85% em um período de apenas 30 dias.

No Brasil, cerca de 1,5 milhão de pessoas já utilizam a plataforma que permite a carteira nacional de habilitação em sua versão digital. Ainda, a versão digitalizada do CRLV também possui um número expressivo de usuários, contabilizando 85 mil pessoas que abrangem dez Estados com a opção do documento veicular. São eles: Distrito Federal, Amazonas, Amapá, Maranhão, Sergipe, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Pernambuco, Goiás e Ceará.

Como fazer o download da CNH Digital?

Pra baixar a sua CNH Digital, basta fazer a busca pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito na loja do Google Play ou App Store. Feito isso, é necessário fazer o cadastramento no app, ativando o cadastro e clicando no link “Ativar”, que é enviado para o seu e-mail. Após, faça o login na própria plataforma e clique na opção “Adicionar Documento”, que irá gerar a CNH Digital. É possível escolher entre as seguintes opções: “sem certificado” (comparecimento ao Detran) e “com certificado digital” ou “pelo celular”. Se você optar pela última, utilize o seu aparelho para realizar a leitura do QR Code e faça a sua prova de vida. Essa se refere a um movimento físico que é lido pela câmera do seu celular. Após, basta confirmar a validação e informar o seu número de seu telefone. Vale lembrar que o app irá pedir para que o usuário crie uma senha com quatro dígitos, que nada mais é que uma chave de acesso que precisa ser digitada sempre que o documento em modalidade digital for utilizado. A sua CNH Digital não precisa de acesso à internet para a leitura, podendo ser visualizada no dispositivo móvel mesmo sem conexão com a internet. Caso a bateria do celular descarregue e o motorista somente conte com a CNH Digital, haverá a aplicação de uma multa. Essa é no valor de R$ 88,38 e mais três pontos na carteira.

Kellen Kunz


Preços do Volkswagen T-Cross 2019


Versões custam de R$ 84 mil a R$ 109 mil.

Depois das inúmeras especulações levantadas durante o ano de 2018, já é grande a expectativa em relação ao lançamento do Volkswagen T-Cross, em relação a suas versões e preços aqui no Brasil. Até onde foi divulgado, o primeiro SUV compacto da companhia alemã virá na versão inicial T-Cross 200 TSI com câmbio manual, no valor de R$ 84.990. A partir daí, os valores variam de acordo com outros pacotes que agregam ainda mais valor ao veículo, podendo chegar a custar R$ 109.990 em sua versão topo de linha Highline 250 TSI com câmbio automático.

Pré-venda do VW T-Cross

A pré-venda foi na última terça-feira, dia 19 de fevereiro, como forma de marcar o início oficial de produção. Além disso, a Volkswagen comemora ainda os 20 anos de suas operações na fábrica de São José dos Pinhais. Quem optou pela reserva, precisou pagar adiantado o valor de R$ 5 mil, sendo que a campanha somente aconteceu em um dia. No total, serão comercializadas somente 800 unidades, sendo elas divididas entre as versões Highline e Comfortline. As opções de entrada, por outro lado, serão oferecidas somente em seu lançamento diretamente nas concessionárias no mês de abril.

Diferentemente do que foi citado em algumas concessionárias, o modelo nacional não virá disponível na versão R-Line em um primeiro momento, ficando sua estreia somente para o futuro.

Sobre o VW T-Cross

Com produção oficial na fábrica de São José dos Pinhais, no Estado do Paraná, o VW T-Cross apresentado por aqui será diferente daquele crossover que circula na Europa. Apesar de utilizar igualmente a plataforma MQB-A0, o modelo no Brasil é maior, com 2,65 metros no entre-eixos. Isso acaba esticando ainda mais o seu comprimento, chegando aos 4,19 metros. Na sua versão global, o carro possui 2,56 metros de entre-eixos e 4,11 metros de comprimento, o mesmo utilizado pelo Polo. Assim, com as medidas superiores, a garantia é de mais espaço interno e um porta-malas ainda maior, com a capacidade de 385 e de 455 litros.

Já em relação à motorização, sabe-se que as três versões mais baratas virão equipadas com um motor 1.0 TSI com potência de 128 cv e torque de 20,4 kgfm. Esse mesmo motor pode ser encontrado em outros modelos da marca, como Golf, Virtus e Polo. Somente a opção de entrada utilizará o câmbio manual. As outras três serão automáticas, ambos com seis marchas. Na versão mais cara, o motor será 1.4 TSI com potência de 150 cv e torque de 25,5 kgfm. Para exportação, a fábrica ainda produzirá as versões com motor 1.6 MSI de 110 cavalos.

Versões e seus preços

A versão mais em conta, como já citada anteriormente, é o VW T-Cross 200 TSI, por R$ 84.990. Entre os equipamentos encontrados, destaca-se: ar-condicionado, seis airbags, banco de motorista com o ajuste de altura, assistente de partida para rampas, bancos de tecido, direção elétrica, coluna de direção para ajuste de profundidade e de altura, controle de estabilidade e de tração, computador de bordo, limpador e desembaçador traseiro, bloqueio eletrônico de diferencial, espelhos nas laterais com ajuste elétrico e com setas integradas, lanternas traseiras em LED, faróis de neblina (cornering light), ISOFIX, iluminação diurna com LED, rack de teto, rodas de liga leve em 16 polegadas e pneus 205/60 com baixa resistência para rolagem, sensor crepuscular, alarme anti-furto por comando remoto, sensor de estacionamento traseiro, sistema de som em Media Plus com entrada USB e conexão Bluetooth, vidros elétricos em função one-touch, volante multifuncional e suporte para o smartphone.

Na versão T-Cross 200 com o câmbio automático, o valor parte para R$ 94.490. Os equipamentos são os mesmos da versão anterior, alterando somente a transmissão e acrescentando-se a central multimídia com tela de 6,5 ‘’ Composition Touch e o piloto automático.

Na sequência, o T-Cross Comfortline 200 TSI ganha banco de motorista com o ajuste lombar, ar-condicionado digital, câmera de ré, porta-malas com um sistema de ajuste do espaço, rodas de liga leve de 17 polegadas e pneus 205/55, sensor de estacionamento traseiro e também dianteiro, sistema de frenagem automática para pós-colisão e, ainda, volante multifuncional com revestimento em couro e paddle-shift. O valor desse é de R$ 99.990.

Por fim, a versão Highline 250 TSI chega com mais equipamentos, adicionando bancos em revestimento em couro, iluminação ambiente em LED, detector da fadiga do condutor e sistema start-stop. O valor desse é de R$ 109.990.

Kellen Kunz


Multas de Trânsito podem passar a ser Registradas por Qualquer Pessoa


Projeto de Lei ainda está em análise no Senado e se aprovado deve mudar o Código Brasileiro de Trânsito.

O Projeto de Lei 601/ 2019, atualmente em trânsito no Senado Federal, pretende estipular que qualquer pessoa possa registrar uma infração de trânsito. O PL é de autoria do senador Fabiano Contarato (Rede), eleito pelo Espírito Santo, e, se aprovado, vai exigir que os cuidados no trânsito sejam redobrados.

A proposta altera a Lei 9.503/ 1997, conhecida como Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A alteração, se aprovada, validará registros por fotografia, vídeos ou quaisquer outros meios, feitos por pessoa física ou jurídica, como comprovante de infração no trânsito. Concretizado o registro, ele poderá se tornar prova de infração se encaminhado à autoridade de trânsito. Ao suposto infrator estará assegurado o direito à contraprova.

Na regra vigente, o Código de Trânsito Brasileiro só admite o uso de registro em vídeo para situações em que é necessário comprovar se o motorista está com sua capacidade psicomotora alterada em função do consumo de álcool ou de outra substância que altere sua percepção.

De acordo com o senador Fabiano Contarato, as infrações, tão comuns no trânsito do Brasil, ficam impunes em muitas situações em que os motoristas encobrem suas infrações, burlando a fiscalização e se aproveitando dos limites do aparelho fiscalizador. Ainda de acordo com o senador, a proposta do projeto não é tirar do Estado a obrigação de fiscalizar o cumprimento das leis de trânsito. Porém, a alteração no CTB aumentaria a efetividade da fiscalização e inibiria ainda mais a desobediência às regras de trânsito.

Para Contarato, aceitar a comprovação da infração através de fotografias e vídeos será uma importante forma de conscientizar o cidadão sobre sua importância para que o trânsito seja um ambiente seguro. Além disso, é uma forma de utilizar das inovações da tecnologia para ampliar a efetividade da fiscalização no trânsito. Estacionamentos em áreas proibidas ou em vagas reservadas a pessoas com necessidades especiais, além do tráfego de veículos em pistas nas quais não são permitidos serão infrações facilmente comprovadas através de imagens.

O senador acredita que, caso o Projeto de Lei seja aprovado, haverá uma mudança no perfil do cidadão no trânsito. Não será mais um comportamento passivo, se limitando a cumprir as leis. Com a alteração no Código Brasileiro de Trânsito, o cidadão estará atento ao seu papel de zelar também para que todos estejam conscientes de que o trânsito seguro depende de sua postura na circulação veicular.

O Projeto de Lei n° 601/ 2019 foi encaminhado no dia 15 de fevereiro para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. Lá, ele será debatido e sua adequação às leis vigentes serão analisadas. Em enquete no site do Senado Federal, 206 pessoas se mostraram favoráveis ao projeto, em contraste com 27 manifestações contrárias.

Na Justificação do Projeto de Lei, Fabiano Contarato menciona como caso de sucesso uma experiência da Justiça Eleitoral. Através da Resolução TSE 23.491, de 16 de agosto de 2016, foi implementado pelo Tribunal Superior Eleitoral o uso do aplicativo móvel “Pardal”, que encaminha à Justiça Eleitoral notícias de fato de infrações em período de eleições. Essa inovação, segundo o texto, permitiu um combate mais eficaz à propaganda eleitoral irregular nas eleições de 2016 e 2018.

O senador

Fabiano Contarato nasceu em Nova Venécia, município do Espírito Santo, em 1966. Ele é professor de Direito, tendo atuado também como delegado da polícia civil. Sua votação nas eleições de 2018 foram as mais elevadas no estado capixaba para o posto de Senador, totalizando 1.117.036 votos. É filiado à Rede Sustentabilidade (REDE) e está em seu primeiro mandato no Senado.

Seu Projeto de Lei remonta à sua atuação profissional. Contarato foi delegado de Delitos de Trânsito por mais de dez anos, tendo ocupado também a direção geral do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES).

Por Luís Fernando Santos


Os principais lançamentos de carros 2020


Se você está esperando os lançamentos automobilísticos do próximo ano para comprar um carro ou trocar o que está na sua garagem, precisa conhecer os principais modelos de carros previstos para 2020.

O ano de 2019 será repleto de lançamentos incríveis no setor automotivo, segundo o planejamento das montadoras, podemos esperar novas versões de modelos já conhecidos, cheias de potência, qualidade mecânica, baixo consumo e preços mais acessíveis.

Se você adora carros ou simplesmente está planejando em comprar um novo ou trocar o que já tem no ano que está prestes a entrar, acompanhe esse artigo e conheça os principais lançamentos de carros para 2019, como modelos 2020.

Evidente que são previsões e que podem ocorrer mudanças de modelos ou especificações. No entanto, esses modelos têm sido amplamente divulgados e é provável que sejam lançados como estamos reportando aqui.

Conheça os principais lançamentos de carros 2020

Chevrolet Tracker

A versão 2020 do Chevrolet Tracker, um dos SUV mais aclamados deste ano, chegará aos consumidores mais equipado do que nunca.

Entre as novidades é possível esperar sistema de aviso de ponto cego e colisão frontal, câmera de ré com aviso de circulação de cruzada de veículos, airbags em cortina e laterais, teto solar, ajuste para lombar no banco do motorista, lanternas e faróis de LED, rodas aro 18, e um novo motor turbo de 153 cavalos de potência, um câmbio automático de 6 marchas.

Volkswagen T-Cross

VW T-Cross vem para brigar no segmento de entrada de SUVs

O utilitário compacto da montadora chega em 2019 (provavelmente ainda em versão 2019, mas já mudando para 2020 a partir do segundo semestre) em duas versões uma com um motor 1.0 de 128 cavalos de potência e outra de motor 1.4 com 150 cavalos de potência.

Ambos possuirão um sistema de injeção de combustível direto, e poderão ser encontrados em versões com câmbio automático de 6 marchas.

Além dessas configurações de motor, o novo modelo contará com um sistema inteligente que estaciona o carro sozinho, um teto solar maior e um completo e fiel sistema de som de alta definição de áudio.

Nissan Leaf

Talvez o Nissan Leaf seja um dos mais esperados lançamentos de carros para 2020, isso porque esse modelo trata-se de um veículo elétrico que, além de contar com uma bateria com uma vida útil de mais de 8 anos, ainda contará com um motor de 150 cavalos de potência e uma capacidade de autonomia de 240 km.

Hyundai HB20 2020

Além de uma versão renovada do HB20, a Hyundai também trará um modelo elétrico, uma nova versão do HB20 Hatch que virá com linhas externas novas, uma grade ampla e maior para-choque frontal, faróis renovados, e duas versões de motor.

A primeira 1.0 turbo com um sistema de injeção direta e a segunda 1.6, ambas nas versões de câmbio manual e automático de seis marchas.

Ford Focus

Este é uma incógnita. Há fontes que dizem que o modelo, que acabou de estrear na Europa, não virá para o Brasil. De qualquer forma, se confirmado, o modelo deve trazer duas versões, um Hatch e um Sedan com preços que deverão oscilar entre R$ 78 mil e R$ 107 mil.

Já as opções de motores serão um 1.6 Sigma Flex com 135 cavalos de potência e câmbio automático e manual de cinco marchas e, outro 2.0 Direct Flex com 178 cavalos de potência e câmbio automático de seis marchas.

Fora isso os novos Ford Focus certamente contarão com tecnologias como controle de volume no volante, assistente de partida em rampas, rodas aro 17 de liga leve, câmera de ré, airbags frontais, de cortina e laterais e muito mais, já presentes na versão atual.

Conclusão

Haverá muitos lançamentos de carros para 2020, que valem a pena serem conhecidos melhor. Se você está planejando comprar um carro 0 km, o ano que virá será uma excelente época para isso.

Não esqueça de pesquisar o valor do seguro auto antes de definir qual veículo será comprado. Além disso, pesquise a opinião dos compradores, problemas mais comuns do veículo (porque mesmo sendo um carro zero, ele já pode apresentar possíveis problemas), entre outras características que podem te ajudar a economizar e não ter problemas com seu carro novo.

E você, quais desses lançamentos de carros 2020 gostou mais?

Por Jeniffer Elaina, do SeguroDeAutomovel.org. Não representa a opinião do portal Carro Bonito.


CNH Especial – O que é, Como tirar


A CNH Especial é destinada a qualquer Pessoa com Deficiência prevista na Lei e com aptidão para conduzir veículos.

Qualquer pessoa que seja portadora de alguma deficiência (PcD) prevista na Lei (veja a lista no último tópico deste texto) e com aptidão para conduzir veículos pode solicitar a CNH especial (Carteira Nacional de Habilitação).

Para requerer este benefício o interessado precisa passar por uma avaliação específica através de uma junta médica designada pelo Detran de seu estado em uma clínica já previamente habilitada e credenciada.

Uma vez aprovado, ele está apto a realizar todas as aulas normalmente tanto teóricas como práticas com a ressalva que as aulas práticas devem ser ministradas em um veículo especialmente adaptado, vistoriado e aprovado por um perito do próprio Detran a fim de garantir a eficácia na aprendizagem.

É possível usar o próprio veículo adaptado também se o condutor assim desejar.

Documentos exigidos

O interessado deve apresentar cinco documentos para inscrição neste tipo de modalidade:

  • RG ou Carteira de Identidade;
  • CPF ou Cadastro de Pessoa Física;
  • Comprovante de endereço em sua versão original (podendo ser uma conta de luz, conta de água, extrato bancário, conta de telefone fixo ou conta de telefone celular);
  • Pelo menos duas fotos no tamanho 3×4 já com o fundo branco.

CNH especial é identificada pelo campo de observações

Todos os condutores portadores de CNH especial podem ser identificados através do campo de observações do documento aonde é escrito primeiramente uma letra de acordo com a necessidade especial do motorista.

Uma vez que o cidadão já é portador deste documento ele pode realizar as renovações da carteira normalmente, bastando preencher os formulários necessários e realizar os exames médicos exigidos.

Já para os condutores que não tinha este tipo de Carteira e passaram a ser PcD (Pessoas com Deficiência) o procedimento é passar por todos os exames novamente, tanto no que se refere aos exames médicos como práticos

Os principais benefícios

O portador de uma CNH especial tem uma justifica maior para pedir isenção dos impostos na aquisição de seu veículo, em boa parte porque o próprio documento já estar comprovando a necessidade do condutor de ter um carro adaptado às sua condução.

Isto significa que impostos como o IPI (Impostos sobre Produtos Industrializados), o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e principalmente o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) podem ser totalmente isentos no momento da compra do bem.

É preciso verificar a Legislação específica

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) pode ser requerida por qualquer condutor, portador de uma patologia que esteja listada na Lei de Número 8.989, datada de 24 de Fevereiro de 1995, a lista completa destas patologias podem ser observadas abaixo:

  • Ter Ostomia;
  • Ter amputação de seus membros;
  • Ter Tetraplegia;
  • Possuir falta de sensibilidade no corpo;
  • Ter má formação;
  • Ter linfomas;
  • Ter formigamento;
  • Possuir problemas graves de coluna;
  • Ser portador de LER;
  • Ter sofrido um AVC;
  • Ter membros com deformidades no corpo;
  • Possuir HIV;
  • Possuir Artrose;
  • Ter paralisia cerebral;
  • Ser portador de doenças neurológicas;
  • Ter alguns tipos de câncer;
  • Possuir tendinite crônica;
  • Ter DORT;
  • Ser portador de artrite reumatoide;
  • Ser portador de Parkinson;
  • Ser portador da síndrome do túnel do carpo;
  • Ter triplegia;
  • Deter escoliose acentuada;
  • Ter ausência de membros no corpo;
  • Ter AVE;
  • Deter Quadrantectomia;
  • Ter sido submetido à Mastectomia;
  • Possuir esclerose múltipla;
  • Possuir encurtamento de membros;
  • Ter artrodese;
  • Deter doenças degenerativas;
  • Ser portador de nanismo;
  • Ter tetraparesia;
  • Ter paraplegia;
  • Ter cardiopatia;
  • Ter falta de força;
  • Possuir alguma prótese interna ou externa;
  • Ter hemiparesia;
  • Deter neuropatias diabéticas;
  • Possuir paresia;
  • Ser portador de poliomielite;
  • Ser portador de problemas renais crônicos;
  • Sofrer de monoparesia;
  • Sofrer de hemiplegia;
  • Ter manguito rotador;
  • Deter algumas sequelas físicas;
  • Ter paralisia;
  • Deter paraparesia;
  • Deter parestesia;
  • Ter triparesia;
  • Ter talidomida.

Por Carlos B.

CNH Especial


Quando Trocar os Amortecedores do Carro


Saiba aqui a hora certa de trocar os amortecedores do seu carro.

Quando eu devo trocar o amortecedor?

Não existe uma quilometragem certa para trocar um amortecedor, tudo depende da forma de condução do motorista e do piso que o veículo estará sempre rodando.

O fato é que o amortecedor é um item de extrema importância por tratar diretamente da segurança não só do condutor como também dos passageiros do veículo e também do pedestre e ele merece um cuidado redobrado quando for substituído por um novo.

4 Indícios que os amortecedores podem estar gastos

Como não existe uma regra geral, um único par de amortecedores pode rodar de 50.000 km até 150.000 km sem nenhum problema aparente, mas é importante prestar atenção em alguns sinais na rodagem e condução do automóvel, através destes sinais será possível identificar algum desgaste, mesmo que seja prematuro e a partir dele iniciar uma correta avaliação, dentro eles destacamos:

  • Trepidação incomum do veículo ou traseira muito solta: Se você perceber que o rodar mesmo em estradas com asfalto bom está apresentando trepidação excessiva, já é hora de visitar seu mecânico, está regra também vale para a traseira do veículo;
  • Fazer curvas e perceber que à traseira desgarra muito: É preciso manejo para identificar problemas através deste sinal, mas realizar curvas fechadas e sentir a traseira solta também pode indicar problemas na suspensão do automóvel;
  • Barulhos e ruídos quando o automóvel passa em ruas esburacadas: Está dica é mais fácil, mesmo assim uma inspeção minuciosa é necessária porque pode não ser somente o amortecedor que está com problema;
  • Som seco da suspensão sob qualquer irregularidade mínima que estiver rodando: Ouviu um som seco mesmo quando o veículo passa em um buraco pequeno? Leve ele o mais rápido possível em uma mecânica e cheque suas suspensões, o problema pode ser mais grave e já está comprometendo sua segurança como condutor.

Um velho truque que pode (não) funcionar

Sempre haverá um mecânico ou “especialista” que irá aconselhar realizar um velho truque para testar à suspensão: balançar à traseira do veículo para baixo duas vezes e soltá-la, se a traseira oscilar de cima para baixo mais do que uma vez, pronto precisa trocar os amortecedores imediatamente.

Será que é tão fácil assim? É difícil saber! O bom mesmo é levar o carro em uma rede autorizada ou checar às peças com um mecânico de confiança, este truque pode não funcionar tão bem em algumas suspensões ou mesmo alguns modelos com configuração diferentes de fábrica (como os esportivos e SUVs de grande porte).

Mais uma dica, veículos que rodam constantemente em estradas de terra ou em terrenos com condições mais severas estão sujeitos a um desgaste muito maior de suas suspensões, não só pelo trabalho redobrado que são submetidas como também pela areia, pedregulhos, terra e todas as sujeiras que os componentes estão expostos durante este rodar.

Sendo assim, é preciso atenção redobrada e visitas regulares em uma mecânica de confiança para acompanhar de perto o desgaste prematuro dos amortecedores.

Cuidado com o orçamento proposto na troca

Faz parte do conjunto que engloba o amortecedor um extenso kit que pode incluir parafusos, buchas, batentes e coxins, mas trocar à peça principal (o amortecedor) não quer dizer que precisa trocar as demais peças deste conjunto.

Por isto se o orçamento proposto tiver muitos itens e ficar mais caro do que o problema original apontado, desconfie. No final pode até ser relevante trocar partes importantes e integradas como os batentes e coxins para deixar todo o conjunto novo.

Se perceber que mesmo assim existe a listagem de outros componentes para compra, não custa inspecionar o estado das peças antes da troca ou pedir um novo orçamento em um nova loja para efeito de comparação.

Autor: Carlos B.


JAC IEV40 – Novo Carro Elétrico Barato no Brasil


Modelo deve chegar sendo o carro elétrico mais barato do Brasil.

Diversos especialistas na área automotiva são unânimes em apontar os veículos elétricos como o futuro da indústria automobilística. Não é para menos, eles não são poluentes, são extremamente econômicos e usam tecnologia de ponta em seus conjuntos motrizes garantindo o máximo de eficiência no seu rodar.

Porém, nem tudo são rosas, o principal ponto negativo continua sendo à baixa autonomia em comparação aos modelos atuais a combustão, boa parte devido suas baterias ainda estarem aquém do esperado, isto causa reflexos negativos também nos preços, bem mais altos que à maioria dos outros veículos “normais”, impossibilitando o acesso a todos seus consumidores interessados.

Preços salgados e volume pequeno de vendas

Por enquanto este é o retrato dos veículos elétricos no mercado nacional, pouca oferta de modelos, preços altos e baixas vendas, com isto fica difícil medir o interesse real do público e a sua aceitação em diferentes nichos de venda.

Nos mercados mais maduros (Estados Unidos e Europa) a situação é um pouco melhor porquê os governos incentivam a aquisição destes modelos dando subsídios nos valores finais de vendas para os compradores interessados.

JAC iEV40 desponta como o veículo elétrico mais barato

A JAC Motors resolveu investir neste nicho e anunciou o JAC iEV40 para os seus interessados já na opção pré-venda desde o final do mês de Janeiro, a boa notícia é que o veículo será comercializado a partir de Junho de 2019 com o menor preço desta categoria: R$ 139.990, valor abaixo dos modelos da concorrência já anunciada, que podem chegar facilmente aos R$ 200.000.

O JAC iEV40 terá diferenciais bem interessantes como 5 anos de garantia, potência de 115 cv, permitindo o veículo fazer de 0 a 50 km/h em 4,5 segundos e de 0 a 100 km/h em 11 segundos, uma razoável autonomia de 300 km graças a sua bateria de 40 kWh e a opção de realizar uma recarga rápida de 80% da bateria em até 60 minutos, fora a carga completa de 8 horas que pode ser realizada através de uma tomada 220V.

O objetivo da JAC Motors é demonstrar e convencer todos seus interessados sobre o baixo custo de quilometragem se compararmos com um modelo que utiliza motorização a combustão, a JAC enumera que dependendo da tarifa da energia elétrica da cidade aonde o iEV40 é carregado o custo pode chegar a ser seis vezes menor, possibilitando uma economia real já no curto prazo pelo proprietário

Cheio de requintes tecnológicos, o iEV40 também conta um sistema de frenagem automática acionado a partir do momento que o motorista tira o pé do pedal do acelerador, o sistema também é regenerativo, isto quer dizer que os freios alimentam às baterias do veículo quando são utilizados, garantindo o máximo de eficiência do conjunto.

Dentre seus principais equipamentos, o JAC iEV40 ainda oferece central multimídia com tela de 8 polegadas, com câmera integrada de 360 graus, câmera frontal, alerta sonoro para ser ouvido por pedestres (útil uma vez que a motorização elétrica não emite nenhum ruído), painel e bancos revestidos de couro e conveniências como sensor de pressão dos pneus e assistente de partidas do veículo especificamente para rampas.

Mercado ainda incipiente, mas promissor

Mesmo com todas estas dificuldades iniciais e um marco regulatório ainda carente de mais detalhes, às montadoras já divulgaram seus modelos para venda a partir deste ano, são eles o Chevrolet Bolt, o Renault Zoe e o Nissan Leaf, todos já estão disponíveis na opção pré-venda para os interessados e vão se juntar a interessante opção da montadora chinesa.

Resta agora esperar e acompanhar as próximas novidades.

Autor: Carlos B.


Land Rover Defender 2020 – Novidades e Detalhes do Interior


Foto vazada no Twitter revela o interior do novo veículo.

A mais famosa marca de carros de luxo inglesa está com novo lançamento próximo de sua oficial estreia.

Trata-se da companhia Land Rover, a qual está próxima de promover a apresentação oficial da próxima geração do modelo esportivo Defender, que deverá ser realizada nos próximos meses, embora o vazamento de diversas imagens e de informações sigilosas revele uma prévia noção do veículo.

Entre outros dados revelados, estão algumas especificações da parte interior deste novo SUV. Depois de ser flagrado e parcialmente revelado por meio de uma publicação contendo imagens no Twitter, o modelo pode ser apreciado em sua forma essencial, levando em conta que a imagem captada se deu a partir de um ângulo em que o motorista, durante o teste, deixa exibir todo o painel deste modelo, resultando no destaque sobre o desing do volante e o do quadro de funções.

Deste modo, os especialistas puderam analisar brevemente que ainda não se trata de um painel definitivo, que estará instalado no modelo a ser comercialiazo. Essa perspectiva se deu a partir de aspectos como a cor das estruturas de plástico, a ausência das texturas e a ausência dos botões instalados no volante, que evidenciam tratar-se de um tipo mockup.

Entretanto, o design exterior está, basicamente, pronto e não deve ser alterado em essencialmente nada, em comparação com o veículo a ser entregue ao consumidor. O que também chama atenção é a presença de mais recursos tecnológicos, tais como o seu quadro de instrumentos inteiramente digital; o sistema multimídia e mais o câmbio munido de uma alavanca tipo joystick, porém, desprovida de detalhes extravagantes.

Na parte dos pedais ele está munido das inscrições "Stop" para o freio e "Go" para o acelerador.

De acordo com as informações já vazadas, o novo modelo Defender 2020 estará equipado com uma carroceria coberta de teto plano, com extremidades mais quadradas;de modo a preservar-lhe sintonia com as linhas clássicas do modelo original.

Entre outros atributos e especificações, o Defender contará com os seguintes:

Estará munido de faróis estilo retrô, muito similares aos do clássico, porém, desta vez todos iluminados por modernas luzes de tipo LED, sendo produzidas em lentes mais aperfeiçoadas e eficientes. A meta da companhia está em poder conquistar novos segmentos deste mercado, podendo, por conseguinte, atrair maior variação de personalidades entre seus clientes, que poderão interessar-se pelo novo modelo. Este mercado novo tem como público alvo, sobretudo, os clientes mais jovens e mais antenados com as atuais tendências desse setor.

Este portfólio será mantido de modo a seguir o composto por uma considerável variedade entre os modelos, abrangendo os jipes produzidos em 2 ou 4 portas, além de uma picape com alto potencial competitivo. Todos os motores são a diesel e a gasolina, oriundos da família Ingenium, os quais estão presentes na Jaguar, e certamente instalados estarão sob o capô deste novo veículo. Todo veículo esportivo, dentro da família de jipes, são possantes e resistentes de modo a conseguirem se impor nos terrenos mais hostis.

Outro objetivo da Land Rover está em produzir versões dos mesmos automóveis em estilo híbridas e elétricas, que poderão ser apresentadas ao público consumidor posteriormente. Neste momento a estreia é do Defender 2020.

Este projeto consistiu em um alto investimento, de modo a promover o desenvolvimento deste novo modelo. Segundo os especialistas, exite previsão inicial de que será necessário emplacar, anualmente, ao menos 50 mil unidades deste modelo, de modo a tornar o novo Defender realmente lucrativo para a companhia.

Paulo Henrique dos Santos


Projeto pode Aumentar Limite de Pontos na CNH


Proposta ainda segue em análise e pode realizar diversas mudanças.

Está tramitando na Câmara dos Deputados, um projeto de lei (PL 11173/18) que tem a intenção de aumentar o limite da pontuação para a manutenção da CNH (carteira nacional de habilitação). Essa modificação seria do atual número de pontos que são 20 (vinte), modificando para 50 (cinquenta) pontos, sendo essas pontuações alteradas de acordo com as infrações que foram cometidas.

Caso o motorista cometesse uma pena leve, como por exemplo: estar dirigindo sem portar o seu documento de habilitação (CNH), ele não perderia mais os 3 (três) pontos em sua carteira e deveria apenas realizar o pagamento referente a uma multa no valor de R$ 88,38 (oitenta e oito reais e trinta e oito centavos), sendo essa em relação a infração cometida. E as outras infrações mais graves seriam reduzidas em 1 (um) ponto cada uma delas, como por exemplo, as infrações gravíssimas que passariam de 7 (sete) pontos para 6 (seis) pontos.

Ainda com essa nova proposta, algumas profissões teriam isenções quanto as pontuações em sua carteira de habilitação, como os policiais, médicos, taxistas, bombeiros, servidores públicos que possuem cargo de motorista e até mesmo, os motoristas de ônibus. Esses ficariam livres das penalidades.

Os automóveis da polícia, mesmo estando descaracterizados e ainda, os carros particulares da polícia federal, civil ou militar, teriam nesse caso a livre circulação, podendo também estacionar ou parar em qualquer local. Só quem possui esse livre acesso nos dias de hoje são as ambulâncias, as viaturas de polícia e de bombeiros oficiais ou particulares em atendimento público.

Todos os veículos da administração pública, sendo eles caracterizados ou não, também terão direito a esse benefício, sendo oferecido também, a dispensa da velocidade máxima permitida nas vias, devendo esses veículos serem registrados em um cadastro específico de cada departamento de trânsito e essa documentação deverá ser guardada sob sigilo.

Hoje, o que ocorre é que de acordo com o CTB (código de trânsito brasileiro), pontua sem critérios todos os condutores que acabam cometendo infrações, independentemente do veículo que está sendo dirigido, podendo receber até 20 (vinte) pontos na habilitação por 12 meses, e então, logo após, vem a suspensão da carteira de motorista.

De acordo com o Deputado Roberto de Lucena, autor desse projeto de lei, esses profissionais mencionados acima também devem receber da lei um tratamento um tanto quanto diferenciado em relação as infrações cometidas, não sendo necessária a computação da pontuação em suas habilitações.

O projeto ainda tem a intenção de possibilitar a isenção dos tributos para veículos particulares de policiais federais, civis e os militares, estando eles em atividade ou não, essa isenção, de acordo com o projeto, seria para somente um automóvel e não poderia haver a alienação do veículo nos 2 anos após a data da compra.

A nova proposta de lei determina que também a Polícia Civil de cada Estado fosse autorizada a oferecer auxílio e fiscalização no trânsito e nas infrações que ocorressem, pois hoje, somente a polícia militar oferece esse papel de ajudar o DETRAN local.

Ainda segundo o Deputado, ocorreu um grande crescimento nas autuações de trânsito, pois essas autuações geram um alto lucro para os cofres públicos. De acordo com ele, as infrações leves, de pequeno potencial ofensivo, não deveriam perdurar, pois consequentemente só servem para aumentar a quantidade de autuações e os recursos que acabam gerando.

A proposta trâmita agora em caráter conclusivo (que é um rito de tramitação pelo qual o projeto é votado, apenas pelas comissões que são designadas para analisa-lo, dispensada a deliberação do Plenário) e então, após isso, será analisada pelas comissões de finanças, viação e transporte e também, de constituição e justiça e cidadania.

Por Carol Wurlitzer


Toyota Corolla PcD 2019 – Especificações, Preços


O Toyota Corolla XEi é direcionado às pessoas com deficiência, possuindo isenção de IPI e desconto de 12% no valor da compra.

Entre os meses de fevereiro a junho, a Toyota estará comercializando o seu modelo Corolla XEi para pessoas com deficiência. Chamado de Corolla PcD 2019, além de receber a isenção de IPI, o usuário terá também um desconto de 12% no valor da compra. Essa porcentagem de abatimento que será ofertada equivale à alíquota do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços, o ICMS.

Vendido no Brasil no valor de R$ 107.490 e nas cores metalizadas, considerando-se a isenção do IPI, a configuração XEi do Corolla pode ser negociado para PcD pelo preço de R$ 96.829,88. Acrescentando o desconto de 12% que é especialmente ofertado, o valor cai ainda para R$ 85.210,30.

Para a realização do pedido e compra desse modelo, pessoas com deficiência devem possuir toda a documentação que dê a comprovação sobre a isenção do IPI. Feito isso, basta se dirigir até uma das concessionárias da marca Toyota.

Sobre o Corolla PcD 2019

Atualmente, o Corolla na versão XEi responde a uma fatia de 63% em todas as vendas nacionais do automóvel. Com uma motorização 2.0 flex, o carro gera, utilizando o etanol, 154 cv de potência a 5.800 rotações por minuto. O torque máximo é de 20,7 kgfm a 4.800 rpm. Já com gasolina, a potência entregue é de 143 cv e giros de 5.800. O torque máximo parte de 19,4 kgfm e chega a 4.000 rotações. Sobre a transmissão, essa é automática, enquadrada no continuamente variável (CVT).Com controle de estabilidade, assistente de subida, sete airbags e tração como itens principais que garantem a segurança do veículo, o Corolla XEi 2019 conta também com diversos itens que agregam valor e muito conforto ao usuário. Entre eles, pode-se citar: faróis de neblina dianteiros, painel de instrumentos em tela colorida de 4,2 polegadas, acendimento automático de todos os faróis, antena no estilo barbatana de tubarão, rodas de liga leve em aro 17’’, controle da velocidade de cruzeiro, espelho retrovisor interno com sistema eletrocrômico, partida sem a chave, destravamento de todas as portas com a utilização de sensores em chave, ar-condicionado digital, e muito mais.

É importante lembrar que a nova geração do Corolla já está em suas preparações finais, com lançamento previsto para ainda este ano. Nos EUA, o Corolla 2020 será lançado em abril como o primeiro carro híbrido flex em todo o mundo com produção em série e comercialização regular. Sabe-se também que o novo modelo será construído em plataforma TNGA, com dimensões maiores que as atuais. Assim, a distância entre-eixos é de 2,70 metros, altura de 1,43 metros, largura de 1,78 metro e comprimento de 4,64 metros.

Outros carros PcD

Alguns carros de outras montadoras também voltaram fortemente ao mercado, sendo ofertados para o público PcD. Entre eles, pode-se citar o modelo da Hyundai, o Creta. Esse é baseado em sua versão Attitude 1.6 com câmbio automático. Sem alteração em seu conteúdo, o Creta PcD retornou com o valor de R$ 69.990, de forma a ficar dentro das limitações impostas pelo preço com o desconto de ICMS, o veículo precisou ser equipado com menos atributos que as demais versões e com um visual mais simples. Por isso, o modelo conta com direção elétrica, ar-condicionado, rodas em aço de 16 polegadas, calotas, vidros elétricos que funcionam com a função one-touch, sistema start e stop, entre outros. Em relação ao motor, esse é 1.6 de 16V e, utilizando a gasolina, chega a potência de 123 cv a 6.300 rpm. O torque é de 16 kgfm. Com etanol, a potência é de 130 cv a 6.300 rotações e torque de 16,5 kgfm.Ainda há a opção de motor 2.0 que entrega 156 cv e 166 cv. Os torques, respectivamente, são de 19,1 kgfm e de 20,5 kgfm.

Por Kellen Kunz

Toyota Corolla PcD 2019


Fim do Peugeot 308 e 408 no Brasil


Modelos deixarão de ser produzidos e vendidos no país.

O ano de 2019 mal chegou e muitas mudanças já começaram a ser sentidas para quem gosta de acompanhar as novidades que sempre acontecem no mercado automotivo mundial. Desta vez, a notícia vem de uma das gigantes do automobilismo mundial, a Peugeot.

A marca anunciou oficialmente em seu site que suspenderá em definitivo a produção tanto do seu modelo 308 quanto do famoso 408 em suas unidades brasileiras.

A decisão foi tomada após a empresa constatar o baixíssimo volume de vendas de ambos os modelos por pelo menos dois anos consecutivos nas concessionárias brasileiras espalhadas por todo o país. Deste modo, os consumidores brasileiros que ainda queiram se aventurar para adquirir um destes remanescentes, deverão contar ainda com o estoque final que ainda permanece no pátio de montadora em sua unidade brasileira. A intenção da empresa é zerar o seu saldo atual.

Nos últimos anos, a comercialização deste tipo de veículo estava ficando cada vez mais dífícil, ao contrário do que se observou no início dos anos 2000, quando o segmento dos chamados hatchs médios estava em alta em todo o Brasil.

O aumento da procura por veículos curtos e que fossem fáceis de dirigir e manobrar, principalmente, no complicado trânsito das grandes cidades acendeu a luz verde para a comercialização deste tipo de veículo.

Entretanto, como uma das mais importantes características neste complexo universo de carros espalhados pelo mundo, a tendência de consumo da população sempre está em constante modificação e com a explosão de interesse pelos chamados SUVs nestes últimos três anos fez a venda dos veículos mais compactos despencar cada vez mais.

Diante deste quadro, a fabricante francesa viu dois dos seus maiores sucessos de vendas entrarem para a lista dos carros menos vendidos em todo o Brasil. Para se ter uma ideia, no ano de 2018, o 308 vendeu pouco mais de 400 unidades em todo o país. Este foi o modelo que mais foi atingido pelo fracasso das vendas.

Já o 408 conseguiu emplacar pouco mais de 730 unidades no ano passado, não que pudesse ser considerada uma situação mais confortável, mas ficou também muito aquém das expectativas da empresa e, por isto, entrou também para a lista de suspensão de fabricação nas unidades brasileiras.

Ambos os modelos ainda estão sendo comercializados no país pelo preço de R$ 90.000,00 para o 308 e a partir de R$ 70.000,00 para o 408. Todos eles já saem de fábrica com o famoso motor THP de 1.6 com 173 cvs e transmissão automática de seis velocidades.

Com a saída destes modelos da linha de vendas da Peugeot, a empresa já anunciou que vai direcionar toda a sua estratégia de venda para os veículos que fazem parte da categoria SUV: 2008, 3008 e 5008, além do seu modelo 208 e os veículos destinados ao uso comercial como o Partner, o Boxer e o Expert.

Apesar da suspensão em terras brasileiras, os modelos continuarão a ser fabricados em um dos vizinhos mais próximos do Brasil como a Argentina. Além disto, eles deverão ganhar um design e uma nova concepção bem mais luxuosa inspirada em um primo bem próximo, o 508.

Caso você queira conhecer os novos modelos, basta pesquisar nos principais sites automobilísticos do país as fotos da nova geração tanto do 308 quanto do 408. Com um visual bem mais alongado e mais luxuoso, os novos veículos prometem satisfazer os consumidores argentinos que, via de regra, parecem ser bem mais exigentes que os brasileiros.

Para quem ainda que ter seu modelo na garagem, apesar da sua saída do mercado, é bom ir logo reservando o seu exemplar na concessionária mais próxima e fica na expectaiva para recebe o seu.

Emmanoel Gomes


Mitsubishi ASX 2020 – Novidades e Mudanças


Modelo deverá ser apresentado em março no Salão de Genebra 2019.

Para a surpresa de muitos, o Mitsubishi ASX 2020 está de aparência nova na Europa e ao que tudo indica, vai demorar um bom tempo para deixar as lojas, podendo até mesmo concorrer ao Troféu Imortal. Devido a isso, alguns ousam chamar o SUV de “quase imortal”. Ele será apresentado no Salão de Genebra, localizado na Suíça, no dia 5 de março, e algumas imagens já foram divulgadas. Apesar do sucesso em vendas em 2018 (emplacando um número superior a 5 mil unidades comercializadas), infelizmente não há previsão de quando será o lançamento no Brasil, porém, a comercialização por aqui já está confirmada.

Chega a ser muito fácil desvendar de onde vem toda a influência para o desenvolvimento do novo visual de sua quarta reestilização, claramente foi baseado no modelo L200 triton em vários aspectos, carro este que ainda não foi lançado no Brasil, mas sua estreia foi confirmada para o final de 2020, então está cada vez mais perto. Então, se você quiser sentir o gostinho de dirigir um Mitsubishi ASX 2020 e não quiser esperar muito, há essa opção de similar. Para perceber as semelhanças, basta observar seu aplique cromado suja o formato lembra a letra “C”.

As alterações realizadas no design foram extravagantes, com destaque na dianteira, mas ainda sem mudanças interessantes nas laterais, e a plataforma se manteve como nas atualizações anteriores. Mesmo a lateral não tendo grande relevância no requisito de mudanças, é possível notar o acréscimo de um novo friso cromado situado próximo à caixa de roda dianteira. A grade agora está mais inclinada, os buracos encontrados no para-lama dianteiros para os piscas farão falta, o para-choque ganhou uma perspectiva mais reta e agressiva com difusor falso integrado e saídas de ar nas extremidades. Como se já não fosse o bastante, os faróis de neblina foram divididos em quatro pontos de luz em cada um deles e todos contam com iluminação de LEDs adicionados na traseira e no centro do para-choque, com direito a novo grafismo, mesmo zelando pelo formato. É possível que tal iluminação também seja baseada no modelo L200, nele a iluminação é separada dos faróis principais que, por sinal, ficam um tanto quanto mais deslocados para baixo.

Em seu interior, o Mitsubishi ASX 2020 mostra boas novas sublimes na central multimídia, que tem uma tela de oito polegadas e é sensível ao toque, equipada com GPS Tomtom integrado a um aplicativo capaz de checar o nível de combustível, mostrar o trânsito em tempo e indicar qual o posto mais próximo. Também virou portador de novas cores, variando entre os tons de vermelho Diamond, marrom Oak a laranja Sunshine. Caso você tenha passado o olho nas fotos e teve a leve impressão de que já viu aquela grade em algum lugar, saiba que não foi mera coincidência, pois ela lembra bastante a do modelo Eclipse Cross, considerado como o seu irmão.

Para manter o carro como imortal, a motorização foi mantida sem nenhuma modificação, ainda com um motor de quatro cilindradas de 2 litros, preparado para atingir cerca de 150 cv (cavalos) e 22 kgfm de torque na Europa e está disponível nas concessionárias locais já em setembro. Aqui no Brasil, o motor ganhou uma tecnologia mais flexível, ficando ainda mais potente, com a possibilidade de alcançar os 170 cv. O carro é disponibilizado somente com câmbio CVT. Ambos os casos tem opção de tração integral ou dianteira e a transmissão pode ser automática do tipo CVT (que simula 6 velocidade) ou manual com 5 velocidades. Os preços variam entre R$ 104.900 e R$ 130.990. A produção nacional dessa nova geração será efetuada na fábrica de Catalão, em Goiás, mas ainda não há data de chegada definida.

Fabio Santos


Ford Fusion 2019 – Novidades da Última Geração


Modelo chega às concessionárias custando a partir de R$ 150 mil.

No início de 2019 foi lançado o Ford Fusion, a última geração desse sedã.

O novo sedã, que representa a última geração dessa linha, está chegando com algumas novidades: versão topo de linha híbrida, assim como teto solar de série. Os preços podem variar entre R$ 150 mil e R$ 180 mil.

É isso mesmo! A marca anunciou o lançamento do Ford Fusion 2019, no dia 11 de fevereiro.

Desse modo, se o leitor tem interesse em adquirir o novo lançamento ou é um apreciador de carros, não deixe de conferir as informações abaixo sobre as novidades dos carros.

Recentemente, a Ford declarou que não se dedicaria mais ao desenvolvimento do Ford Fusion, para se aprofundar no melhoramento de picapes e SUVs.

O novo sedã está disponível em três versões que podem variar de valores.

Ainda neste mês de fevereiro essa novidade irá chegar ao mercado. Para isso, ele passou por algumas manutenções visuais. De acordo com o fabricante, as alterações foram realizadas especiamente na traseira e dianteira do automóvel, com o intuito principal de deixar o modelo com um novo visual, mais moderno e também mais elegante. A partir de agora, o teto solar é de série, no entanto, os carros sofreram mudanças de forma comedidas e, dessa forma, os três volumes continuam mantendo seus aspectos individuais.

Para quem não sabe, o motor é EcoBoost 2.0, que representa potência de cerca de 248 cavalos, possui versão de entrada SEL e, ainda, tração dianteira. O modo de transmissão será do tipo automático, com seis velocidades distintas e há como fazer essas trocas de forma manual. O preço se configura em R$ 150.000.

Os equipamentos que compõem os automóveis são os seguintes: controle eletrônico para tração e estabilidade, cintos de segurança traseiros com as laterais infláveis, assistente de chamada emergencial, assistente de partida em rampas e oito airbags (joelhos, cortina, laterais e frontais).

A versão intermediária do Ford Fusion, chama-se Titanium, e também possui motor EcoBoost 2.0. O maior diferencial desse automóvel é a tração integral. Além disso, essa opção pode incluir algumas tecnologias semiautônomas, como por exemplo, alertar o motorista para colisões, contando com um assistente de frenagem automático, detecção de pedestres próximos, um amplo sistema que visa monitorar ponto cego, sistema para alertar se o automóvel está dentro da faixa, piloto, farol e estacionamento automático. Seu preço é de R$180.000.

O modelo mais caro do Ford Fusion 2019 não vai contar com os mesmos equipamentos que a produção intermediária. Isso porque o diferencial desse sedã é a motorização híbrida. Além disso, vem acompanhada a essa versão algumas informações para que o condutor do automóvel possa dirigir o veículo de uma maneira mais eficiente, contando com o auxílio de imagens que surgem no painel. Sendo assim, o Ford Fusion Titanium Hybrid está saindo por R$ 183.000.

De acordo com James Hackett, que é o atual presidente da Ford, em maio do ano passado ele disse que o Ford Fusion seria a última linha de sedã. Nos Estados Unidos, a marca está planejando já há algum tempo em acabar com sedãs e hatches. O motivo é a vontade de investir em novos produtos, como SUVs e picapes, uma vez que, nos últimos tempos, os consumidores vêm demonstrando maior interesse nessas variedades de veículos.

Ainda segundo Hackett, Taurus, Fusion, Fiesta e C-Max iriam deixar de ser vendidos. O Brasil também tem chances de perder esses modelos de suas vitrines, uma vez que o Fusion tem sua fabricação de origem no México, onde de lá é levado para os EUA e dessa mesma forma chega ao Brasil.

A marca Ford ganhou o mundo nas últimas décadas e já fez grande parte da vida de milhões de brasileiros, por ser uma marca bastante popular no país, por ser fácil a manutenção e as peças serem mais acessíveis para o bolso do consumidor.

Ana Paula Oliveira Coimbra


Opel Corsa 2020 – Especificações, Características


Novo modelo será apresentado no Salão de Genebra 2019, sendo esperado por todos os usuários e consumidores com muita expectativa e ansiedade, pois esse é o lançamento do modelo da primeira geração pós-GM.

O novo automóvel Opel Corsa 2020 será apresentado ao público europeu no Salão de Genebra 2019, que acontecerá ainda no mês de março, sendo esperado por todos os usuários e consumidores com muita expectativa e ansiedade, pois esse é o lançamento do modelo da primeira geração pós-GM.

O carro terá uma carroceria modelo hatch e possuirá um visual um pouco mais baixo, largo e com os para-brisas bem inclinados. O carro virá equipado com faróis que receberão a tecnologia Matrix LED, sendo o Opel Corsa 2020, o primeiro modelo de veículo compacto a trazer esse diferencial para o mercado. Os faróis do carro possuirão projetores com um aspecto bastante sofisticado e a lente dos faróis virá com um design que tem a base chanfrada em modelo de bumerangue, com LED diurno.

O farol de tecnologia Matrix LED, diferente do modelo LED padrão, é um farol que permite um tipo de iluminação que acaba se adaptando aos lugares, fazendo com que o automóvel reconheça as situações que se exija mais necessidade de iluminação, onde poderão ser lançados fachos de luz mais alto, no mesmo momento em que acaba possibilitando áreas mais escurecidas, com intuito de não atrapalhar o motorista que está vindo em direção contrária na estrada. Esse sistema só foi visto até então, em modelos de automóveis mais luxuosos, como por exemplo, na Alemanha, em carros modelo sedans e em modelos SUV de versões maiores. Com a tecnologia tendo avançada e também, o custo desse acessório tendo diminuído, o modelo do automóvel Opel Corsa 2020 trará de antemão o acessório, sendo o veículo Opel Corsa 2020, o primeiro modelo de carro compacto, com baixo valor e de um tamanho relativamente grande a receber o equipamento LED Matrix.

Cabe salientar que o automóvel modelo Audi A8, no ano de 2013, também trouxe essa tecnologia do farol Matrix LED.

O veículo está se inspirando no conceito do modelo GT X Experimental, um futuro crossover elétrico da marca.

O Opel Corsa 2020 irá dividir essa nova plataforma com o novo Peugeot 2008 e, também, com o novo DS 3 Crossback, conseguindo manter o porte de um modelo compacto em torno de 4 metros ou apenas, um pouco mais, também possuindo o entre-eixos um pouco maior.

O modelo será inicialmente de quatro portas, sendo as quatro portas tendência na Europa, e ainda, contará com uma nova mecânica de motores do grupo PSA (Peugeot – Citroën), Puretech 1.2 de três cilindros, começando com 82 cavalos no modelo aspirado e com 110 ou 130 cavalos, no modelo turbinado.

O motor Puretech 1.2 é considerado o motor mais econômico do Brasil e possui diversas vantagens, são elas: redução de perdas mecânicas por atrito, tecnologia de combustão adaptada, ingestão de combustível com aquecimento no bico injetor, dentre outras qualidades.

O modelo Opel Corsa 2020 também possuirá uma versão elétrica, que contará com baterias de lítio de 50 kWh e ainda, motor elétrico de 136 cavalos. Esse conjunto terá a capacidade de trazer muita autonomia e velocidade para o motor, garantindo até 350 km no ciclo WLTP.

O modelo contará também com a versão híbrida plug-in, que unifica o motor Puretech 1.2 com um motor elétrico, reduzindo de forma expressiva o consumo do combustível e a emissão.

Algumas especificações do automóvel modelo Opel Corsa 2020:

• Motores da PSA – Puretech 1.2 de três cilindros que começaram com 82 cavalos no modelo aspirado e com 110 ou 130 cavalos, no modelo turbinado

• Farol de tecnologia Matrix LED

• 4 portas

• Bateria de lítio de 50na versão elétrica kWh

• Motor elétrico de 136 cavalos, garantindo até 350 km no ciclo WLTP

• Versão híbrida plug-in, trazendo o motor Puretech 1.2 com um motor elétrico que reduzirá o consumo do combustível e a emissão.

Por Carol Wurlitzer

Opel Corsa 2020


SsangYong Rexton Sports 2019 – Lançamento, Ficha Técnica


A SsangYong já divulgou que a nova versão da picape Rexton Sports, um modelo inédito, chega ao Brasil no segundo semestre de 2019.

A grande maioria dos carros que vai chegar no primeiro semestre deste ano já foram anunciados pelas montadoras. Devido a isso, as fabricantes já estão se antecipando e comunicando ao público e à mídia especializada os veículos que devem desembarcar na segunda metade de 2019. E, dentre os exemplares, está o Rexton Sports da SsangYong. O grupo asiático pretende trazer para território nacional uma picape mais refinada e com itens capazes de satisfazer qualquer apaixonado por automobilismo. Para conhecer um pouco mais sobre esse automóvel confira as informações abaixo.

Quanto à aparência exterior e interior do Rexton Sports da SsangYong

Como mencionado no parágrafo de introdução, a SsangYong já divulgou que a nova versão da picape Rexton Sports, um modelo inédito, chega ao Brasil no segundo semestre de 2019. Com isso, já se tem algumas informações confirmadas a respeito do modelo e também fotos do veículo. Pelas imagens, nota-se que a picape é um carro mais refinado e pronto para ser usado no perímetro urbano. Isso pode ser comprovado pelos detalhes. Por exemplo, a grade frontal, que lembra um hexágono retangular tem um tamanho menor em comparação a outras picapes. Esse objeto foi desenhado com linhas que formam quadrados menores e depois ainda possuem uma linha na horizontal mais grossa e no meio tem-se o símbolo da marca asiática.

Ligada à grade frontal está o par de lanternas. Essas lanternas são de tamanho grande e possuem cortes menores em seu desenho. Um pouco abaixo da grade frontal, tem-se uma separação em relação ao para-choque. Essa separação é projetada para frente e se você tiver um olhar mais atento vai notar que ela forma um “x” em toda a parte frontal do carro. Já o para-choque foi dividido em espaços de tamanhos diferentes. Mas, em ambos foram inseridos grades em forma de espinha de peixe. Todo para-choque foi envolto com linhas mais grossas. Existe ainda outro par de lanternas que lembram lâmpadas médias e que foram colocadas dentro de uma espécie de caixa.

O capô, as laterais contam com linhas que criam a percepção de dois níveis diferentes e parece que na parte traseira também foi aplicada essa técnica. Tratando-se de uma picape, obviamente, existe uma carroceria. Esse item é mais profundo e é um pouco menor em relação ao comprimento de outras carrocerias. Isso é mais um ponto que mostra que esse carro tem mais cara de um veículo urbano. Esse automóvel conta com cabine dupla e na parte de trás da cabine foram colocadas duas proteções maiores, uma de cada lado, como se fosse uma extensão da cabine. As lanternas traseiras também seguem o design das lanternas frontais e possuem apenas um corte mais discreto. A respeito das cores, através das fotos divulgadas, percebeu-se que esse carro foi fabricado na cor branca, preta, azul e prata.

Sofisticação é definitivamente o sinônimo do Rexton Sports, os bancos são de couro e ainda são bicolores. Essa divisão de cores também está presente no painel e nas portas do veículo. O painel conta com uma tela LCD grande, mais de 8 polegadas e ao redor da tela se tem o sistema de refrigeração. Mais embaixo estão os botões multimídias do carro. Um pouco mais abaixo está a marcha e existe ainda uma separação para o banco do motorista em relação ao banco da pessoa ao lado. O porta-luvas tem um tamanho maior em comparação a outros automóveis. O motorista além do banco e da porta com diversos recursos, conta com mais alguns botões no espaço ao lado do volante. Os passageiros da parte de trás também contam com portas que podem acionar para a movimentação dos vidros. O espaço interno é muito bom.

Informações sobre o motor e preço do novo modelo de picape da SsangYong

As versões que são vendidas no exterior, as informações são que essa picape conta com 181 cavalos, o motor é 2.2, são sete diferentes tipos de marcha. A expectativa é que não se tenha nenhuma diferenciação quanto às unidades que vão ser vendidas no Brasil. O único ponto que ainda não se pode confirmar é a respeito dos combustíveis que vão poder ser usados neste carro. Por fim, sobre o preço, levando em conta tudo que esse automóvel oferece ele deve chegar ao mercado nacional com um preço superior a R$ 150 mil. Para mais informações: http://ssangyongbrasil.com.br.

Por Isabela Castro

SsangYong Rexton Sports

SsangYong Rexton Sports


Nova Picape deve Substituir o Fiat Strada em 2020


Modelo deverá ser apresentado neste início de 2019 e não será baseado no Mobi.

Uma das maiores companhias automobilísticas de todo o mundo está com novidade para o mercado internacional, a ser apresentada, previamente, neste início de 2019. Trata-se da nova substituta da Fiat Strada, a qual chegará ao comércio no ano de 2020, e não será baseada nos mesmos moldes do Mobi.

Conforme os dados publicados pelos especialistas, a companhia ainda está promovendo os testes necessários e finais sobre o modelo, que ainda está rodando como um mero protótipo, munido de peças pertencentes ao subcompacto, tal como foi flagrado em ruas da Suécia.

A companhia Fiat fez confirmar, em diversos meios de comunicação, o desenvolvimento de uma nova e inédita picape que deverá substituir a já veterana Strada, em território brasileiro. A estreia oficial no mercado nacional está prevista para o início do ano de 2020.

Todo consumidor em condições de adquirir um veículo zero poderá enveredar para as concessionárias e verificar a Strada, daqui um ano. Porém, diferentemente do que foi declarado por meio da imprensa internacional, sendo que a mesma conseguiu flagrar o modelo em diversos testes nas ruas da Suécia, entretanto, não foi elaborada a partir do Mobi.

Conforme a mesma companhia anunciou, esta nova picape, já fotografada pelos especialistas no ramo, na semana anterior, pela ação de fotógrafos do site americano Carscoops, trata-se de um protótipo cujo destino exclusivo está no desenvolvimento da suspensão; da motorização e dos freios, além da roda, que está vazada em um misto de diversos elementos do Argo; do Mobi e do Strada, surgindo desta fusão uma breve confusão, que, porém, não vai durar, sobre a sua origem nas mesas dos engenheiros.

A companhia Fiat ainda não fez indicar, por meio de seus gestores, qual será a plataforma que servirá de base para montagem deste modelo de automóvel, o qual estará encerrando um ciclo de quase 25 anos de produção do Strada, porém, os mesmos gestores reforçaram que o chamado subcompacto Mobi não será vazado em uma nova picape.

Embora esta grande criação da indústria automobilística esteja sendo testada na Suécia e no Círculo Polar Ártico, esta novidade de alta categoria tem destino previamente marcado para comercialização na América do Sul, melhor dizendo, especificamente o mercado de automóveis do Brasil.

Naquelas terras geladas a picape está sendo intensamente testada, sobretudo com provas sob as condições climáticas mais extremas, para garantir a validação de seus sistemas de estabilidade e de tração. Quanto mais rude o local e o clima, melhores e mais precisos testes são realizados, de modo que, no caso de um veículo, os engenheiros conquistam resultados mais eficientes, para gantir a segurança.

Apesar das informações um tanto resumidas e esparças, os especialistas estão atentos, de modo a fornecer mais flagras e dados sobre a anatomia deste novo automóvel. A companhia está entre as melhores em todo o mundo.

Sobre a indústria Fiat, seguem as informações:

A companhia FIAT consiste em uma das marcas pertencentes à Fiat Chrysler Automobiles, que é uma dos maiores produtoras de automóveis em todo o mundo, a qual possui sua sede central e mundial localizada na cidade de Turim, no norte da Itália.

As companhias européias estão entre as melhores, embora faça frente as mais famosas companhias americanas. Não importa muito o continente, já que quase todas as grandes companhias possuem sedes por todo o planeta, empregando engenheiros de todas as nacionalidades. Elas já estão miscigenadas de talentos de todas as ordens.

Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos


Chery Tiggo 7 2019 – Lançamento, Ficha Técnica


O modelo aqui em território nacional será de um segmento médio em relação aos utilitários esportivos. Sua fabricação será em Anápolis-GO.

O novo automóvel modelo Chery Tiggo 7, chega às concessionárias agora no mês de fevereiro de 2019, com um desenho reestilizado, que foi registrado no INPI, Instituto Nacional da Propriedade Industrial, com intuito de garantir a propriedade intelectual sobre esse desenho renovado.

O Cherry Tiggo 7 está sendo uma grande aposta da CAOA para alavancar as vendas da marca chinesa e principalmente, para movimentar os consumidores e os usuários.

O modelo foi apresentado no último Salão do Automóvel de São Paulo como sendo a grade novidade da marca.

O modelo aqui em território nacional será de um segmento médio em relação aos utilitários esportivos. Tem fabricação em Anápolis-GO, dividindo a linha de montagem com o Tiggo 5x e também, com alguns produtos da Hyundai.

O Chery Tiggo 7 já teve seu lançamento em novembro do ano passado, na China, com o nome de Tiggo 7 Fly, e lá, foi o primeiro SUV sobre a nova plataforma TIX, que foi desenvolvida junto com a Jaguar Land Rover, que é sócia da Chery, na China.

A base do automóvel é a mesma do Tiggo 5x, que teve o seu lançamento no fim do ano de 2018 e é um modelo um pouco menor da linha.

O veículo Chery Tiggor 7, vem equipado com o mesmo propulsor 1.5 turbo flex, sem a injeção direta de combustível e entrega 147 cavalos na gasolina, a 5.500 rpm e 150 cavalos no etanol, também a 5.500 rpm, além de 21,4 kgfm a partir de 1.750 rpm. O modelo possuirá também o câmbio automático de dupla embreagem com seis marchas.

O veículo irá fazer 6,6 km/l na cidade e 7,6 km/l na estrada, no etanol e irá fazer 9,7km/l na cidade e 10,9 km/l na estrada, na gasolina.

Com um desempenho um pouco menor que ao do Tiggo 5x (que faz de 0 a 100km/h em 11 segundos), tendo em vista que o conjunto motriz compartilhado também é menor.

O para-choques dianteiro possui nichos maiores para os faróis de neblina. A entrada de ar na parte de baixo do automóvel, foi melhor posicionada e integrada ao desenho da parte da frente do carro. A grade superior é menor e não possui mais o elemento preto que o modelo anterior possuía.

Na parte traseira do veículo, as lanternas vêm com luzes de LED e em modelo com ranhuras horizontais. O para-choque traseiro vem em outro modelo e cromado, assim como os escapamentos. O cromado vem em diversos acessórios.

No interior do veículo, não houve muita modificação. Os bancos e o painel virão em couro marrom, trazendo uma ótima aparência. A central multimídia tem sensibilidade ao toque, vindo em uma tela de 9 polegadas. E o carro ainda contará com um teto solar panorâmico.

Especificações do automóvel:

• 4,50 m de comprimento

• 1,84 m de largura

• 1,67 m de altura

• 2,67 m de distância entre os eixos

• 414 litros no porta-malas

• Espaço interno maior que o modelo anterior da linha

• Teto solar panorâmico com abertura

• Rodas de liga leve aro tamanho 19 polegadas

• Seis airbags

• Multimídia

• Bancos em couro

• Piloto automático

• Controles de tração

• Controles de estabilidade

• Assistente de partida em rampa

O modelo anterior Tiggo 5x, possui o valor de R$ 87 mil até R$ 97 mil, já automóvel Chery Tiggo 7, virá com o valor acima de R$ 110 mil.

Segundo informações, a CAOA Chery deverá trazer mais uma novidade no ramo automobilístico, logo após o lançamento do Chery Tiggo 7, a empresa lançará ainda no fim desse ano, um modelo maior que é o Tiggo 8, esse modelo virá com sete lugares e com um motor novo de 1.6 Turbo de 197 cavalos, contando com injeção direta (que é utilizado no modelo Exeed TX).

Por Carol Wurlitzer

Chery Tiggo 7 2019

Chery Tiggo 7 2019


Volvo XC40 Híbrido – Lançamento, Características


A parte interna do veículo foi pensada para a comodidade e facilidade na hora de utilizar o carro para várias tarefas.

A marca Volvo chega confiante com seu novo modelo SUV, o Volvo XC40 é o carro que promete ser um grande competidor na categoria de SUV's do mundo inteiro. O carro chegou com um visual elegante e realmente chama a atenção dos nossos olhos. No lançamento do Volvo XC40 Híbrido a marca Volvo comenta que esse novo modelo foi um carro pensado para o cliente.

Em uma audiência o vice-presidente sênior de design da Volvo Cars, Thomas Ingenlath afirmou que o modelo XC40 vai ser o primeiro modelo 100% elétrico comercializado pela marca. Os detalhes sobre o powertrain ainda não foram definidos, mas a data lançamento está marcada para os meados de 2019.

O vice-presidente sênior de design da Volvo Cars, Thomas Ingenlath confirma que além deste projeto com o Volvo XC40, para o futuro dos lançamentos da marca podemos esperar vários com motores 100% elétricos e que o Volvo XC40 está sendo apenas o primeiro passo dentro deste novo mercado de automóveis. E afirmou mais, até o ano de 2025 a Volvo pretende ter até 50% das suas vendas somente de veículos com motores elétricos. Ainda afirmou no final do seu discurso: "A eletrificação é o futuro da indústria automotiva".

Dimensões:

Uma das qualidades destacadas no evento de lançamento do Volvo XC40 foi a dimensão do veículo: 1,65 m de altura, 4,42 m de comprimento, 1,86 m de largura e 2,70 m de entre-eixos.

Conforme foi informado pela Volvo, as dimensões externas deste veículo fazem do Volvo XC40 um "SUV de verdade”, chegou ao mercado sendo maior em vários quesitos quando comparado ao Mercedes-Benz GLA ou ao Audi Q3.

Detalhes:

A parte interna do veículo foi pensada para a comodidade e facilidade na hora de utilizar o carro para várias tarefas. Entre os bancos da dianteira o veículo contém um espaço para colocar lixos, abaixo do banco do motorista há uma gaveta para guardar agendas ou tablets e os espaços ao lado dos bancos são bem espaçosos para guardar notebooks e bolsas. No porta-luvas é possível pendurar bolsas ou bolsas de compra.

O Volvo XC40 traz uma central de carregamento para smartphones e uma central multimídia atualizada com sistema de localização próprio. Uma novidade interessante que o Volvo XC40 traz no porta-malas chama a atenção. O porta-malas traz um fundo falso, onde o usuário tem o espaço quase duplicado em baixo do fundo falso para portar mais bagagens.

O sistema de ar-condicionado está embutido na central multimídia no painel dianteiro. O veículo foi equipado com câmeras nas laterais, na parte dianteira e na parte traseira, e junto com a configuração da central multimídia as câmeras podem auxiliar o motorista a fazer manobras em locais apertados.

Outra inovação e aposta da marca Volvo foi no sistema de segurança de bordo. O painel interno foi adaptado com o piloto automático adaptativo e com sensores automáticos que previnem a possibilidade de acidentes. Os sensores podem ser programados pelo motorista para manter o veículo a uma distância X do veículo da frente e em casos de possíveis colisões o sistema é ativado automaticamente para prevenir a colisão.

Versões:

O Volvo XC40 vai ser lançado em 3 versões diferentes:

  • Volvo XC40 T4 2019
  • Volvo XC40 T5 Momentum 2019
  • Volvo XC40 T5 R-Design 2019

As versões serão lançadas nas cores: Ice White, Black Stone, Bright Silver, Osmium Grey, Onyx Black, Fusion Red, Amazon Blue, Bursting Blue e Crystal White.

Preços:

  • Volvo XC40 T4 2019 (R$ 174.950)
  • Volvo XC40 T5 Momentum 2019 (R$ 199.950)
  • Volvo XC40 T5 R-Design 2019 (R$ 222.950)

Um veículo pensado para uma gama de clientes que buscam um carro que realmente traga as funções que o seu valor exige.

O que você está esperando do Volvo XC40? Será um lançamento que vai mudar a história dos lançamentos que temos atualmente? Deixe seu comentário abaixo!

Por Mauricio Lazarini Bento Junior

Volvo XC4 Híibrido

Volvo XC4 Híibrido


Hyundai New Tucson 2019 – Novidades, Especificações


O Hyundai New Tucson 2019 traz atualizações internas nos sistemas de multimídia e atualizações externas no design.

O Hyundai Tucson é o veículo mais querido da Hyundai no mercado brasileiro. Por quê? A Hyundai vende três gerações do veículo simultaneamente no país. Para diferenciá-los no mercado, a marca aplicou um nome diferente para cada um dos modelos da categoria, eles são: Tucson, ix35 e New Tucson.

Hoje vamos falar sobre as novidades que trazem o novo modelo New Tucson. Este modelo veio para o mercado para ser um modelo superior, por ser um carro mais caro, maior, mais moderno e mais potente que a marca tem nessa gama.

Como o Tucson de entrada está se tornando a cada dia uma opção antiga e defasada para o mercado, a marca Hyundai trouxe o New Tucson 2019 com atualizações internas nos sistemas de multimídia e atualizações externas no design.

Versões:

O New Tucson 2019 no Brasil será vendido em 3 versões, a mais básica GL, a versão um pouco mais completa GLS e a versão completa Limited.

Preços:

Versão GL R$138.900

Versão GLS R$147.900

Versão Limited R$158.900

Dimensões:

As dimensões não mudaram muito desde a última atualização do carro. Segue abaixo:

Comprimento: 4.480 mm. / Largura: 1.850 mm. / Altura: 1.660 mm.

Entre Eixos: 2.670 mm / Porta Malas: 513litros / Peso: 1.624kgs

Detalhes:

O design externo do New Tucson 2019 é caracterizado principalmente na dianteira pela adoção da nova grade em cascata que traz para o New Tucson a nova assinatura visual de identidade da Hyundai em âmbito mundial. Ele traz também os faróis com um novo sistema de posicionamento diurno em LED e os faróis também são em LED com nova assinatura visual.

Além da dianteira o New Tucson 2019 traz na lateral rodas de 17, 18 e 19 polegadas que tiveram o design redefinido. Dependendo da versão, os modelos mais básicos trazem as rodas de 17 e 18 polegadas e os modelos mais top de linha trazem rodas de 19 polegadas.

Na traseira ele também recebeu modernização e recebeu um novo desenho de escapamento.

Já o interior do New Tucson trouxe várias novidades. Chegou com um novo design interno e um painel de multimídia central mais moderno. Com um painel moderno e cheio de funcionalidades o New Tucson permite acessos através do AppleCarPlay e através do AndroidAuto. O condutor poderá utilizar as aplicações através do celular ou do próprio painel. Além disso, o carro foi equipado com entradas USB para carregar os Smartphones.

Nos bancos traseiros o carro oferece muito espaço e conforto, possui saídas de ar-condicionado na parte traseira e opções que aquecimento de banco.

Os bancos de couro têm um novo desenho, já o volante não recebeu nenhuma alteração e continua igual ao do modelo antigo. Em termos de recursos de segurança o New Tucson passa a contar com um monitor frontal com frenagem autônoma de emergência opcionalmente com detector de pedestre e tem também o piloto automático adaptativo. A central multimídia é nova e tem muitas opções novas de compatibilidade e conectividade.

O painel multimídia traz um sistema de navegação integrado, mas caso o usuário quiser ele pode se conectar através dos Smartphones e utilizar o Google Maps ou Waze.

Conclusão

Um modelo lançado para ser superior aos antigos da categoria. Sem dúvida o carro chegou com um design moderno e mais esportivo, o que vai atrair mais os olhos e, além disso, as funcionalidades internas do carro se destacaram diante dos modelos antigos da categoria.

O que você achou no New Tucson 2019? Deixe seu comentário abaixo!

Por Mauricio Lazarini Bento Junior

Hyundai New Tucson 2019


Parcelamento das Multas de Trânsito no Cartão de Crédito em Curitiba


Prefeitura passa a aceitar parcelamento das multas em até 12 vezes no Cartão de Crédito.

Para os motoristas que necessitam efetuar o pagamento das multas de trânsito, uma facilidade a mais foi implementada, ao menos em Curitiba, no estado do Paraná. É que a Prefeitura daquela localidade permite o saldo do valor em até 12 vezes, via cartão de crédito. A implementação desta facilidade só foi possível porque a cidade recebeu o sinal positivo do Detran – Departamento de Trânsito – do estado do Paraná com o município de Curitiba.

Para aqueles que querem aderir a novidade, serão aceitas as bandeiras de cartões mais populares do mercado: Visa, Mastercard, e a brasileira Elo, emitida por bancos públicos e privados desde o ano de 2010. O valor será repassado pelas operadoras de cartão ao departamento de trânsito responsável pela aplicação das multas. Antes, porém, o motorista deve comparecer a sede do Detran do Paraná para a solicitação desta modalidade de pagamento.

Modelo já vem sendo adotado

O modelo por pagamento de cartão no débito de alguns impostos já vem sendo adotado, porém, de forma mais lenta. O Conselho Nacional de Trânsito, no ano passado, havia liberado o pagamento de impostos como IPVA – Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, além de Licenciamento de veículos e outras taxas nos cartões de crédito e débito. O parcelamento em até 12 vezes e a incidência de juros.

Na oportunidade, o conselho liberou aos departamentos estaduais que requisitassem a autorização para esta modalidade de pagamento. Na visão, o pagamento via cartão de crédito era apenas uma das opções oferecidas para pagamento, sendo que o parcelamento acrescia juros, sendo definido pela operadora de cartões escolhida pelo motorista.

Prefeitura de São Paulo foi pioneira

Uma das primeiras prefeituras a adotar este tipo de facilidade foi a prefeitura da cidade de São Paulo. A facilidade em receber as multas e a agilidade da forma de pagamento foram os principais motivos do órgão solicitar as operadoras financeiras realizar o parcelamento dos débitos diretamente no dinheiro de plástico.

Sobre o cartão de crédito

O dinheiro de plástico, ou cartão de crédito, vem sendo popularizado no Brasil, sendo eles emitidos por bancos, cooperativas ou fintechs, aquelas empresas digitais que vem se destacando no mercado financeiro.

Esta facilidade surgiu na década de 1920, nos Estados Unidos, contendo um número de 16 dígitos, podendo estar confeccionado a data de emissão, porém, obrigatoriamente, a data de expiração do cartão. Na parte frontal ainda se encontra o nome do titular do cartão, além da bandeira. Na parte traseira, além do CVV, que é um número de segurança, também se encontra informações extras, como números de telefone e caixas eletrônicos que aceitam o cartão. Pode conter chip ou não.

Em 1920, apenas aqueles selecionados poderiam obter esta novidade. Com o tempo, o sucesso do cartão foi se espalhando e aceito em mais locais, pela sua segurança e simplicidade. Um homem, ao esquecer seu cheque em casa e necessitava pagar uma conta, teve a ideia de criar um cartão para facilitar o pagamento. Foi daí que surgiu o cartão de crédito.

A primeira emissora de cartão foi a Diners, conhecida no mundo inteira e existente até os dias de hoje. Na década de 70 surgiu os famosos cartões para o público corporativo, sendo aperfeiçoado até os dias de hoje.

Aqui no Brasil, o cartão começou a ser usado em 1954, através da emissora de cartões Diners. Na década de 60 iniciou uma das formas mais tradicionais de emissão: através dos bancos, que ao perceber o sucesso que esta novidade estava no país, resolveu também disponibilizar a facilidade aos seus clientes.

No Brasil, até a década de 90, os cartões eram apenas nacionais, isto é, podia-se apenas usar no país. A partir daí, nasceu os primeiros cartões internacionais, sendo largamente utilizados.

Por Leandrinho de Souza


Dupla Transferência do Carro – O que é?, Como fazer?


Para realizar uma dupla transferência, será necessário seguir alguns passos, cabendo informar que caso haja alguma dívida pendente do veículo, a transferência não poderá ser efetivada.

A dupla transferência é uma situação que ocorre quando uma pessoa adquire um automóvel que já possuiu um dono em época anterior à venda atual, e que não teve a documentação transferida de um usuário para o outro.

Quando ocorre a compra desse veículo, para passar a documentação para o nome do novo comprador, é necessário fazer a dupla transferência para que então, se regularize o automóvel.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 123, fica claro que será obrigatória a expedição de novo Certificado de Registro do Veículo quando for transferida a propriedade do mesmo.

A maioria dos casos em que ocorre a dupla transferência, a Autorização para Transferência de Propriedade de Veículo (ATPV) do verso do Certificado de Registro do Veículo (CRV) já foi preenchida e com reconhecimento em cartório. A venda do automóvel ocorreu, porém, o comprador não buscou o novo registro perante o Detran, estando então, a documentação no nome do proprietário anterior do veículo, não constando no documento o nome do novo comprador.

Para realizar uma dupla transferência, serão necessários alguns passos a seguir, cabendo informar que caso haja alguma dívida pendente do veículo, a transferência não poderá ser efetivada.

• Juntar toda a documentação exigida pelo Detran para se realizar um novo registro. Esses documentos necessários são: Certificado de Registro do Veículo (CRV), e as cópias e originais do documento de identidade, do CPF e do comprovante de residência atualizado.

• O vendedor do automóvel deverá comparecer ao Detran e requerer que seja expedido em seu nome um novo Certificado de Registro do Veículo (CRV), para esse serviço serão cobradas duas taxas que serão referentes ao serviço administrativo e à vistoria.

• A vistoria é realizada dentro das instalações do próprio Detran, ou então em empresas que são credenciadas para efetivar a vistoria e garantir que o veículo se encontra realmente em boas condições para receber um registro novo. Essa vistoria só poderá ser realizada após o pagamento da taxa.

• Depois de ter realizado todos os passos anteriores, basta aguardar por alguns dias para que o novo Certificado de Registro do Veículo (CRV) esteja pronto para ser retirado no Detran ou então, para ser entregue na residência do proprietário do veículo.

• Tomando posse do documento Certificado de Registro do Veículo (CRV), começará agora a segunda parte da dupla transferência, que deverá repetir todos os passos anteriores para realizar o registro do carro no nome do novo comprador, devendo preencher todas as informações novas do formulário na parte de trás do documento (ATPV), e, logo em seguida, deverá comparecer a um cartório para que a firma seja reconhecida. É importante conseguir uma cópia autenticada do documento.

• Com isso, o vendedor do automóvel, deverá entrar em contato com o Detran, em um prazo de até 30 (trinta) dias e informar que o veículo foi vendido, apresentando então, a cópia autenticada do documento. Feito isso, o carro agora passa a ser de responsabilidade do novo comprador.

• Finalizando o processo de dupla transferência, o comprador, com o Certificado de Registro do Veículo (CRV), deverá solicitar a expedição do novo Certificado de Registro do Veículo (CRV), agora em seu nome. Para que isso ocorra, ele deve seguir o passo a passo da listagem acima, devendo juntar todas as documentações, seguir até o Detran, realizar o pagamento das taxas, ir até o Detran ou a um outro posto credenciado e realizar a vistoria do carro e esperar até que o documento fique pronto e seja liberado para a retirada.

Cabe ressaltar que caso a dupla transferência não ocorra, o proprietário do veículo pode perder o carro, e dependendo da situação, pode até ser multado ou processado criminalmente.

Por Carol Wurlitzer

Dupla transferência


Aplicativos Falsos de CNH Digital e IPVA – Riscos e Como Identificar


Falsos aplicativos já enganaram mais de 17 mil usuários.

Criado e distribuído pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), o aplicativo da carteira digital deverá estar disponível em breve para todos os brasileiros. A proposta é reunir a CNH digital e o CRLV em um só aplicativo.

Para utilizar o aplicativo, basta ter o modelo atual da carteira de Habilitação impressa. Na nova versão, a CNH contém o QR CODE e depois de efetuar cadastro no Denatran, os motoristas precisam baixar o app, que é totalmente grátis, nas lojas oficiais do Google e Apple. Entretanto, os usuários devem ter muito cuidado com aplicativos falsos que utilizam contas fakes.

Cerca de 17 mil pessoas foram enganadas pelo app da CNH digital e IPVA

Na busca pelo app da carteira digital e por uma consulta fácil do IPVA, aproximadamente 17 mil pessoas foram levadas ao engano. Golpistas cadastraram aplicativos de CNH e IPVA falsos, objetivando o direcionamento desses usuários a anúncios comerciais.

Mesmo sendo altamente confiável, o Google Play Store não identificou os adwares imediatamente e até serem retirados da loja, eles conseguiram ludibriar um número considerável de pessoas. Esses apps não danificam e nem causam grandes problemas no sistema dos aparelhos, porém a propaganda invasiva deixa o aparelho mais lento, consume o pacote de dados, acaba com a bateria mais rápido, entre outros problemas.

A fabricante do antivírus Kaspersky Lab foi a responsável por identificar os falsos apps de CNH digital e IPVA, que logo foram removidos pela Play Store. Apesar disso, a remoção das lojas não garante que esses apps saiam por completo de circulação. Isso porque eles ainda podem estar operando nos celulares de quem já havia baixado antes da retirada.

IPVA não possui aplicativo único

O IPVA é uma cobrança de âmbito estadual e não é unificada. Por essa razão, o imposto não pode ser consultado a partir de um aplicativo único. A definição das regras de consulta e cobrança sobre a propriedade de veículo automotivo é particular de cada estado. São Paulo, por exemplo, é um dos muitos estados que ainda não possui app de IPVA.

A forma mais eficaz de verificar o IPVA é solicitando a consulta em bancos e instituições financeiras que possuem convênio para o recebimento do imposto. Proprietários de automóveis devem procurar informações sobre a cobrança do IPVA no estado em que reside, junto aos órgãos competentes.

Como identificar aplicativos falsos

No caso dos falsos apps de CNH digital e IPVA, uma contradição no nome cadastrado denunciava o golpe. Os golpistas cadastraram a conta com o nome de Ministério da Tecnologia, quando o correto seria Ministério da Ciência e Tecnologia. Porém, conforme já informamos anteriormente, o Ministério da Ciência e Tecnologia não é o responsável pela criação e gerenciamento do app da CNH digital.

Erros como este são muito comuns em apps falsos. A melhor forma de não ser enganado é buscando informações a respeito do app que deseja baixar. Além disso, adwares possuem mais propaganda do que os programas originais.

Geralmente, esses anúncios são expostos de forma abusiva e excessiva e o usuário poderá notar lentidão no dispositivo. Em alguns casos, o celular pode até travar. Mesmo quando o aplicativo não está sendo utilizado, os anúncios continuam operando em segundo plano.

A resenha feita por outros usuários é outo ponto extremamente relevante. A opinião registrada por pessoas que já utilizaram o programa poderá dar pistas acerca do bom ou mau funcionamento do app e se ele realiza os serviços a que se propõe.

É muito comum que apps e jogos tenham anúncios, principalmente quando são gratuitos. No entanto, sempre que o aplicativo apresentar propagandas de maneira inadequada, invasiva e irregular, os usuários devem fazer a desinstalação imediatamente.

Kátia Elaini Pereira da Silva


Novo Honda City 2020 com Motor 1.0 Turbo


Modelo deve ganhar novo design e pode ser apresentado no segundo semestre de 2019.

Uma das maiores companhias no ramo de automóveis está com novo lançamento. A organização Honda Motor Company consiste em uma das mais importantes fabricantes de automóveis e motocicletas em todo o mundo.

Muitos especialistas saíram a campo e conseguiram registrar flagras do novo modelo Fit. Portanto, o que era inédito aos olhos do público interessado, já não é mais, dado que agora estão surgindo as primeiras notícias desta sétima geração do Honda City, que em realidade, se trata de uma derivação de Sedã.

Entre outras fontes que participaram da prévia divulgação, está a revista tailandesa Headlight, responsável pela antecipação de dados mais interessantes, como o agendamento da apresentação destes três-volumes, a qual será realizada ainda neste ano de 2019, possivelmente em evento no Salão Internacional da própria Tailândia, no mês de dezembro.

Trata-se de um tipo de sedã que está moldado em novo design, cuja inspiração vem do New Accord, que estará equipada de um motor tipo 1.0 turbo, em três cilindros, acrescido de uma versão híbrida, que utiliza o tipo 1.5 aspirado e uma dupla de motores elétricos. Assim como o City de fabricação nacional, ele foi todo repaginado para o ano de 2018, tornando-se desde então a nova geração, que estará em constante processo de evolução e com modelos agendados para comercialização no ano de 2020. Alguns especialistas brasileiros arriscam o palpite de que este novo veículo será apresentando Salão do Automóvel, em São Paulo.

Conforme os dados lançados ao público, pela especializada Headlight, este novo Honda City está sendo produzido dentro da nova identidade visual da companhia, que se iniciou por meio do sedã Accord. Deste modo, a sua grade frontal está bem maior, instalada próxima do para-choque.

A parte da barra cromada está elevada até a altura do capô e segue em curva até os faróis, em um contorno elegante. O consumidor poderá esperar por mudanças operadas, também, na parte traseira, que estará munida de novas lanternas, tipo "V"; além de novidades processadas em seu interior.

Embora esteja sendo produzido em novo design, o Honda City deverá ser mantido em suas medidas, dentro do atual padrão de fabricação, de modo que não se aproxime muito do modelo Honda Civic. O novo automóvel precisa causar impacto, porém, sem perder as suas principais características.

Junto à mudança processada sobre o estilo, este novo sedã estará equipado de novos motores. A alternativa inicial será o motor 1.0 turbo, em três cilindros, que é o mesmo instalado no Honda Civic, produzido na Europa, o qual também estará presente na nova geração do modelo Fit.

Sobre a mecânica:

Este primeiro motor pode gerar desempenho de 128 CV e mais 20,4 KGFM de torque, de modo a trabalhar com um câmbio manual de seis marchas. Bem ao contrário do Honda Civic, que tem a alternativa de transmissão automática em nove marchas, o Honda City estará munido de um CVT em versão desprovida de embreagem.

Com relação à segunda alternativa, se trata de versão híbrida, a qual funciona por meio do conjunto anteriormente instalado no modelo Accord e, posteriormente, foi instalado no modelo Insight. Este é um motor composto em 1.5, aspirado e suplementado de uma dupla de motores elétricos.

Apesar de toda essa gama de notícias, a integridade dos dados ainda não está totalmente revelada. Todo o aparato e o sistema ainda estão em testes. Alguns especialistas palpitam que seu desempenho estará abaixo do modelo Insight. Este mesmo tipo de mecânica será utilizado na nova geração do Honda Fit, cuja estreia poderá se dar no mês de setembro, no Japão.

Paulo Henrique dos Santos


Land Rover Velar SVAutobiography Dynamic – Nova Edição Especial


Confira aqui as principais novidades presentes no novo Land Rover Velar SVAutobiography Dynamic.

A Land Rover Special Vehicle Operations acaba de lançar uma nova edição do automóvel Land Rover Velar, o veículo agora contará com uma edição SVAutobiography Dynamic. O modelo ganha agora mais rapidez e potência e um motor Supercharged 5.0 V8 a gasolina, que desenvolve 550 cavalos de potência, e também oferece muito mais versatilidade e desempenho a um veículo esportivo, fazendo com que seja considerado um dos carros mais belos e apreciados do mundo e ainda um modelo esportivo topo de linha.

Essa nova edição recebeu diversas melhorias em seu design, tendo sido elaborada pela Divisão de Operações de Veículos da empresa Land Rover, a SVO.

O automóvel Land Rover Velar, um modelo extremamente exclusivo, será disponibilizado para compra apenas fora do território brasileiro, pelo prazo de um ano somente, não tendo data prevista para chegar em território nacional e o seu valor será a partir de 86.120 libras.

O carro conta ainda com transmissão automática de 8 marchas e um potente motor, que permite com que ele consiga chegar de 0 a 100 km/h em apenas 4,5 segundos, podendo chegar a uma velocidade de até 274 km/h, com todos os benefícios já conhecidos que são oferecidos pela empresa Range Rover.

Houve uma modificação no sistema de tração integral, onde agora conta com uma caixa de transferência mais potente, que irá suportar toda a força proveniente do motor. Os engenheiros demoraram 63.900 horas para que fosse realizada a otimização da condução, do rodar e das respostas mecânicas, para assim se certificarem de que realmente estava tudo calibrado no modelo.

Novamente a empresa Range Rover ganhou o desejado prêmio na World Car Awards, que foi realizado no ano de 2018. A World Car Awards nada mais é que um prêmio de automóvel selecionado por um júri composto por 82 jornalistas da área automobilística internacional de 24 países. Os carros considerados pelo júri, devem ser vendidos em no mínimo cinco países e em no mínimo dois continentes antes do primeiro dia de janeiro do ano em que está sendo realizado o concurso.

O carro vem com os componentes da suspensão e também, com os freios muito aperfeiçoados e ainda maiores para que o carro consiga parar mesmo quando estiver em altas velocidades, são discos de 395 mm na parte da frente e de 396 mm na parte de trás, contando com duas peças para a redução de peso, com pinças vermelhas e com rodas de 21 polegadas, que podem ser alteradas de forma opcional por rodas de 22 polegadas.

O veículo conta ainda com diversos itens personalizados, como por exemplo, os sistemas de segurança, o trem de força, dentre outros itens que acabam por trazer muito mais charme e exclusividade para o automóvel.

O para-choque dianteiro vem com entradas de ar maiores para que consigam manter o motor e os freios completamente refrigerados. Já na parte de trás do automóvel, tem quatro saídas de escape que são capazes de diferenciar por completo o modelo Velar.

A realidade é que o modelo Land Rover Velar SVAutobiography Dynamic se torna um veículo com muita desenvoltura e personalidade, deixando os usuários encantados com o design de um carro de muita classe.

De acordo com o diretor executivo da Divisão de Operações de Veículos da empresa Land Rover, o modelo teve um aumento no desempenho, sem ter sofrido qualquer comprometimento na compostura do automóvel, a sua capacidade e o seu refinamento, que já são marcas registradas da Range Rover Velar. O veículo irá oferecer um ótimo equilíbrio entre conforto, desempenho dinâmico e a praticidade que todo usuário procura, se tornando um carro modelo SUV excelente para qualquer ocasião.

Por Carol Wurlitzer


Qual o Momento Ideal para Trocar de Carro?


Os dois primeiros anos são os piores períodos para se vender um carro, pois é quando seu preço despenca com maior velocidade. Por outro lado, para o comprador, os três primeiros anos são um momento interessante para adquirir um automóvel seminovo.

Muitos proprietários de automóveis iniciam o ano calculando se é o momento ideal para trocar de carro. Afinal, ano novo, vida nova e, por que não, carro novo. Certo? A decisão, entretanto, deve ser bem avaliada. Trocar de carro não é algo tão simples como trocar de roupa. E, em função dos valores envolvidos, nem pode ser.

Se o carro foi comprado novo, ou seja, zero quilômetro, é importante que o proprietário esteja atento à natural desvalorização do automóvel, bem como ao valor investido em impostos e manutenção. São gastos que não serão recuperados. Ainda assim, é preciso ponderar se o prejuízo com a troca do carro neste momento não será excessivo.

Por outro lado, os gastos com manutenção podem ser um bom indicativo para fazer a troca. Se os gastos anuais com reparos e revisões superarem em 10% o valor do carro na Tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), é um indício de que o carro está dando prejuízo.

Também é importante observar a quilometragem do automóvel. Isso em função de as revisões de 50 e 60 mil quilômetros serem as mais salgadas para o bolso do proprietário. É nelas em que itens como amortecedores, pneus e correia dentada serão trocadas. Então, se estiver acabado de passar por elas, terá feito recentemente um investimento no automóvel. Vender ou trocar o veículo antes dessas irá livrá-lo dos gastos.

Em relação ao tempo em que o carro foi fabricado, o período no qual o seu valor sofre mais desvalorização são os primeiros anos. Segundo especialistas, um automóvel se desvaloriza, em média, no primeiro ano, de 10 a 15%. No segundo ano, a queda no valor também fica em torno de 10%. A desvalorização se estabilizará após o terceiro ano de fabricação.

Portanto, os dois primeiros anos são os piores períodos para se vender um carro, pois é quando seu preço despenca com maior velocidade. Por outro lado, para o comprador, os três primeiros anos são um momento interessante para adquirir um automóvel seminovo. Afinal, o veículo, se estiver em bom estado, terá uma queda grande no valor de mercado. O costume de trocar carros seminovos para adquirir versões atualizadas dos modelos reforça as vantagens para o comprador, que encontrará uma boa oferta no mercado de carros fabricados há até três anos.

Um modelo de carro costuma ter um ciclo de duração de aproximadamente 05 anos. A partir daí, o modelo pode até persistir, mas geralmente isso ocorre com atualizações e mudanças mais significativas, seja no seu interior ou na parte visual. Para o proprietário do automóvel, é um momento crucial, pois a atualização vai desvalorizar o modelo antigo. Se estiver interessado em vender, é fundamental estar atento ao noticiário especializado e fazer a venda antes que essa desvalorização ocorra.

Por outro lado, há quem defenda a tese inversa. Há carros que se valorizam ao sair de linha. Modelos como a Kombi e mesmo o Fusca foram valorizados ao sair de linha, sendo procurados por colecionadores. Claro que essa não é uma situação que aconteça com todos os modelos. Mas é um aspecto que deve ser levado em conta. O valor afetivo muitas vezes move o comprador a pagar uma quantia mais elevada por um automóvel que não está mais em produção, tal como a menor oferta do modelo, que, não sendo mais produzido, torna-se mais raro.

Vale a pena também analisar o valor do seguro do automóvel. A proteção de um automóvel possui uma variação considerável dependendo da marca, categoria e modelo. Se a intenção for trocar de carro, vale a pena comparar o valor do seguro dos automóveis envolvidos na negociação. Mesmo que não seja uma troca imediata, mas sim uma venda do usado para futuramente comprar um novo, também é importante estar ciente do preço dos seguros. Se a diferença for muito grande, talvez seja uma opção permanecer um pouco mais com o carro antigo, inclusive para se capitalizar melhor para os gastos posteriores.

Por Luís Fernando Santos

Trocar de carro


Jeep Renegade S 2019 – Novidades da Nova Versão


Modelo conta com visual mais esportivo.

Que a Jeep Renegade ainda é um modelo muito atual e procurado pelos consumidores aqui no Brasil, como também, no resto do mundo, todo mundo sabe, e, exatamente, por esse motivo, a empresa prefere não fazer muitas modificações em todos os seus conhecidos modelos.

Ainda assim, contradizendo a essa regra, a marca do grupo FCA acabou de lançar na Itália uma nova série do automóvel, que é a versão Renegade S, trazendo ao veículo SUV, um visual com acabamentos mais esportivos, sendo caracterizado por possuir um aspecto mais dinâmico.

O automóvel possui os seus detalhes no tom de grafite, o modelo promete agradar a diversos consumidores.

Nessa nova versão, o modelo não contará com motor Hemi sob o capô ou alguma modificação absurda que faça com que o automóvel Jeep Renegade S corra quilômetros em velocidades elevadas, entretanto, o automóvel acaba chamando muita atenção com as suas rodas com um tamanho de 19 polegadas (com design inédito) e com os pneus de perfil mais baixo, além de outros diversos atrativos como:

  • O rack de teto e outros detalhes do carro são pintados em tom de cinza “Granite Crystal”;
  • Possui inserções da mesma cor nos logotipos, nas grades e nas barras de teto específicas;
  • Possui vidros escurecidos;
  • Estofamento em cor cinza escuro;
  • Ambiente ‘All Black’, predominando a cor preta na tapeçaria do teto, dos pilares e das portas do carro;
  • Volante em modelo esportivo forrado com tecido de couro e com detalhe das costuras em preto;
  • Controlador de distância à frente: é um sistema que utiliza um sensor de radar para aferir e manter a distância considerada segura em relação ao veículo da frente;
  • Funciona de maneira automática, fazendo com que os freios e o acelerador aumentem ou diminuam a velocidade;
  • Emite alarmes luminosos e sonoros, para que o condutor pise no freio, caso o automóvel da frente diminuía de forma repentina a velocidade, ultrapassando o limite da frenagem que é advertido pela empresa;
  • Assistente de faixa: um sistema de câmeras que fazem a leitura das linhas pintadas no asfalto, que servem para demarcar a via no automóvel que ajuda o veículo se manter em sua via ou faixa de rolamento;
  • Existem dois modelos desse dispositivo, um mais simplório que apenas faz tremer o volante e o banco do condutor, caso o automóvel se aproxime das faixas e outro modelo mais elaborado que acaba corrigindo o volante, fazendo com ele retorne à posição correta, sem que haja a substituição do controle feito pelo condutor do veículo;
  • Leitura de sinais de tráfego;
  • Faróis principais Full LED;
  • Lanternas traseiras em LED;
  • Sensores de estacionamento tanto na parte dianteira, quanto na parte traseira do veículo;
  • Central de áudio de 8,4 polegadas com compatibilidade para os sistemas Apple Car Play e Android Auto, Bluetooth e USB, possuindo ainda, um sistema de navegação já integrada a central;
  • Possui instrumentação digital que pode ser configurado com tela a cores de 7.0 polegadas;
  • Climatizador automático bi-zona;
  • Ascendimento automático das luzes;
  • Sensor de chuva.

O automóvel Jeep Renegade S oferece na versão gasolina o motor 1.3 Turbo T4 de 150 cavalos e na versão diesel o motor 1.6 Multijet de 120 cavalos ou o 2.0 Multijet de 150 cavalos, podendo vir em transmissões manuais, com seis marchas, automáticas com nove marchas e em transmissão automatizada de dupla embreagem, que é utilizado em automóveis de caixa manual com engrenagem deslizante (em total desuso) e, também, de engate por luva (ainda em uso), que não possuem sincronizadores. Cabendo ao condutor, nessas situações, igualar as rotações para que uma engrenagem possa engrenar com outra, ou então, uma luva possa se encaixar na engrenagem respectiva.

Por Carol Wurlitzer


Novo Chevrolet Tracker 2020 – Novidades no Brasil


Nova geração poderá vir munida de novos motores 1.0 e 1.2 Turboflex.

Uma das maiores fabricantes de veículos motorizados norte-americanas, está com novidade no mercado internacional neste início de ano.

Trata-se especificamente da nova geração do modelo Chevrolet Tracker, o qual deverá aportar no Brasil no ano de 2020. De acordo com os especialistas, esta será a data mais provável de início do comércio do mesmo aqui.

Naquele momento, os mesmos especialistas revelaram algumas atribuições deste novo modelo de SUV, que poderá estar equipado de um inédito motor em três-cilindros, tipo 1.0 turboflex. Ele terá chance, também, de ser produzido no Brasil. São 115 CV de desempenho e mais um consumo expressivo que atinge 18,1 km/l.

Estes dados são completados por mais um detalhe em sua parte traseira do Tracker chinês, que é o logotipo 325T, o qual faz explícita alusão ao motor acima citado.

De acordo com informações fornecidas por meio da revista "Quatro Rodas", foi revelado que o novo Tracker poderá estar equipado de motores em 3-cilindros, com capacidade de 1 e 1,2 litro, oriundo da família CSS Prime, sendo ambos de tipo turboflex, suplementados de injeção direta. Conforme a mesma publicação, o modelo em questão possui calibração de 1.2, que pode gerar aproximadamente um resultado de 150 CV, consistindo em um número que representa performance suficiente para justificar a substituição do atual 1.4 Ecotec turboflex de 153 cv. O atual câmbio automático de seis marchas deverá ser mantido.

Sobre o processo de fabricação do Novo Chevrolet Tracker, seguem as informações:

A produção se dá sobre uma plataforma de tipo GEM, que é a base global onde são produzidos os melhores veículos compactos, a qual foi desenvolvida por meio de uma joint-venture, que está atrelada à General Motors e à companhia chinesa SAIC.

Deste modo, a partir desta linha de produção, surgem diversos modelos de alta categoria, entre eles os sucessores de Onix & Prisma; do Cobalt e do Spin. Recentemente, mais especificamente, há algumas semanas, a marca GM fez oficializar a estreia de uma nova série de automóveis, além de revelar que o modelo de entrada está programado para lançamento no próximo mês de março.

A própria empresa Chevrolet fez divulgar, por meio de seus gestores, uma espécie de Teaser promovendo o próprio modelo Tracker, naquela ocasião, o que não seria surpresa se o mesmo SUV inaugurasse uma grande leva de novos modelos produzidos pela mesma indústria.

Assim, o novo SUV tenderá a aumentar de tamanho nesta sua nova geração, sendo que atualmente ele mede 4,27 metros no comprimento; são 1,60 metros na altura; são 1,79 metros na largura e mais 2,57 metros em seu entre eixos. Vazado nestas dimensões, ele se tornou até 1,5 cm mais longo e mais largo, ele está 0,7 cm menos alto e está munido de entre eixos em 2 cm maior que o modelo atual, próximo de tornar-se defasado.

Ele possui um design nitidamente inspirado no novo modelo Chevrolet Orlando, que está sendo comercializado no mercado chinês. Na parte da frente ele foi redesenhado em alguns pontos, por exemplo, na sua enorme grade hexagonal dianteira, como também no formato vazado sobre as lanternas, entre outros pontos que perfazem alguma semelhança entre eles. Com relação ao seu interior, é muito provável, segundo os mesmos especialistas, que o Tracker seja muito parecido com o modelo Chevrolet Orlando.

Por fim, este é um novo veículo de alta categoria, produzido por uma das melhores companhias automobilísticas do mundo. Esta novidade está próxima de ser comercializada no Brasil.

Paulo Henrique dos Santos


Toyota Corolla 2020 – Lançamento no Brasil, Especificações


Com um design renovado, o modelo está ainda mais sofisticado e atende a todos os requisitos para ser um dos carros mais vendidos em território nacional neste ano.

As pessoas que são ligadas ao automobilismo sabem que as montadoras costumam lançar os carros com certa antecedência, geralmente, um ano antes. Esse fato pode ser comprovado com o novo lançamento da Toyota, a empresa japonesa anunciou que neste ano chega ao mercado a versão 2020 do Corolla. Com um design renovado, o modelo está ainda mais sofisticado e atende a todos os requisitos para ser um dos carros mais vendidos em território nacional neste ano. Para saber mais informações confira o texto abaixo.

A respeito do motor do Toyota Corolla nova geração

Antes de apresentar algumas informações sobre o motor do novo Toyota Corolla é importante reforçar que os dados estão ainda sendo divulgados. Dessa forma, tem-se uma parcial das informações. Um dos pontos mais importantes de um automóvel é sobre o seu motor. O Corolla é da classe sedan e todas as versões já lançadas desse carro contam com um bom desempenho nesse quesito. Nessa nova geração, há algumas especulações que o veículo vai contar com 173 cavalos, um motor de 2.0 e cerca de dez marchas diferentes. Sobre a questão de qual ou quais combustíveis serão utilizados neste modelo não se tem dados.

Informações sobre o design externo e interno desse automóvel

O Toyota Corolla 2020 sofreu algumas alterações em relação à versão anterior. Por exemplo, algumas notícias dão conta que o modelo mais novo é visualmente menor. Mas, pode-se dizer que a versão de 2020 é ainda mais sofisticada. Um dos pontos que mais chamam atenção é o desenho do capô junto com uma linha vertical. O capô está maior e ele foi cortado de forma que a extremidade dele chegue até as laterais do veículo. E o recorte também é mais arredondado. Têm-se duas linhas duplas que criam o desnível que está presente em tantos carros atualmente.

Já sobre a linha vertical, esse objeto foi colocado no final do capô. Essa linha serve para separar o logo da Toyota, deixando esse objeto em mais evidência em relação aos faróis. Aliás, um ponto que precisa ser mencionado é esse sistema de iluminação frontal. Os faróis colocados no novo Corolla, são formados por três partes, assim podemos citar. Têm-se duas partes iniciais compostas por duas luzes menores e depois ainda se tem uma luz maior e mais potente no final. A estrutura que acomoda os faróis possui um recorte diferente. No começo ela é estendida e ao final ela vai crescendo para cima e para baixo formando duas extremidades opostas.

A grade frontal é grande e lembra um retângulo. Ligadas à grade estão duas faixas com o mesmo desenho interno da grade, essas linhas também servem para colocar os outros dois pares de faróis. Aquele desnível presente no capô também pode ser observado perto da grade frontal e das portas do carro. O carro é um modelo com quatro portas e os vidros colocados nas portas lembram seguem a ideia de terem extremidades mais finas e o meio maior. O bagageiro é imponente, com recorte avantajado para frente e com um excelente espaço interno. Sobre as cores, algumas imagens revelam que esse carro foi fabricado em azul, branco, prata e vermelho. Não se tem informações sobre demais tonalidades.

Já sobre o espaço interno, o carro se mostra mais clean. Um ponto que chama atenção é a coloração interna, por exemplo, um dos modelos conta com um branco quase bege. Essa tonalidade está presente nos bancos, em boa parte do painel e também nas portas. Sobre o painel, o item de destaque é uma tela LCD maior do que as que estão presentes em outros carros. Ligada à tela está o sistema de som do automóvel. O volante é um modelo multimídia equipado com ainda mais botões. O painel foi dividido em duas partes, a parte superior foi pintada de preto e na parte de baixo é bege, ainda se tem o porta-luvas com um tamanho muito bom. Para separar o banco do motorista e do acompanhante, além do local que está a marcha se tem ainda uma divisão em couro. Os bancos são em couro.

Sobre o começo das vendas no Brasil e a informação sobre o preço do novo Corolla

Algumas notícias dão conta que esse carro vai ser vendido no Brasil a partir do segundo semestre de 2019. Já sobre o preço, o valor inicial deve ser de R$ 90.000,00. Para mais informações consulte: https://www.toyota.com.br.

Por Isabela Castro

Toyota Corolla 2020

Toyota Corolla 2020


SsangYong Rexton Sports – Lançamento, Características


A fabricante de automóveis SsangYong lançou a nova picape Rexton Sports, sendo uma atualização do anterior modelo Actyon Sports, o qual estava programado para aterrissar no mercado brasileiro a partir de março de 2018.

Uma das maiores fabricantes sul-coreanas de automóveis fez estrear, desde o ano de 2018, um novo modelo, cujo lançamento para o mercado brasileiro já estava pré-programado.

Trata-se da SsangYong, que lançou a nova picape Rexton Sports. Na realidade, ela é uma atualização do anterior modelo Actyon Sports, o qual estava programado para aterrissar no mercado brasileiro a partir de março de 2018.

Desde a atualização operada sobre o Korando e os demais crossovers Tivoli e XLV, junto da picape de cabine dupla, a companhia sul-coreana disponibilizou, na ocasião, o new SUV Rexton, o qual já estava na sua quarta geração.

Deste modo, a estreia da SsangYong Rexton Sports está baseada na existência do Actyon Sports, embora haja a alternativa de um chassi bem mais longo e de maiores dimensões, medindo até 5,40 metros no comprimento. Assim, este modelo de picape média alcança o mesmo espaço, em termos de tamanho, entre as concorrentes, dado que a sua atual irmã mede precisamente 4,99 metros no comprimento, ocupando um espaço um pouco acima do modelo Fiat Toro, em dimensões.

Vazado nos mesmos moldes da geração do tipo SUV Rexton, a caminhonete SsangYong Rexton Sports está sendo nomeada de “Musso”, no seio de alguns mercados, com a parte da frente elaborada em estilo mais fluído; munida de faróis duplos, que operam por LEDs diurnos, acrescida de nova grade tipo hexagonal e de um para-choque moldado em múltiplos níveis, nos apêndices estéticos.

A sua carroceria foi mantida tal como no modelo anterior, embora o santântonio seja maior e mais exclusivo. Em sua parte traseira estão instaladas novas lanternas; a tampa de sua caçamba está estilizada com vincos realçados no brilho e em alto relevo. O seu interior está bem mais aperfeiçoado e atualizado, em relação ao Actyon Sports.

No mercado da Coreia do Sul e demais outros, ele está equipado com o motor principal movido a diesel 2.2, desempenho de 187 CV e mais 42,7 KGFM. Está munido de câmbio automático em sete marchas. A outra alternativa é o motor 2.0, movido a gasolina. Os especialistas indicaram, naquele momento, que o propulsor seria o mesmo para os dois. O valor foi estipulado, na ocasião, em R$ 135 mil.

Assim, o novo Rexton consiste na quarta geração de SUV Top de Linha produzido pela companhia SsangYong. Elaborado e construído em uma nova carroceria, a partir de aços de alta resistência, suplementado de um super chassi reforçado, este utilitário esportivo está munido de sete lugares e surgiu com design mais atraente, contemporâneo. O interior é muito mais amplo e confortável, suplementado de revestimentos em couro legítimo e outros tipos de materiais, em excelente impressão de qualidade.

Está inteiramente aparelhado de luzes LEDs diurnas; de faróis para neblina tipo LED; de faróis tipo facho alto automático; de lanternas tipo LED; munido de rodas em aro raio 20 polegadas; são nove airbags; mais quatro opções em couro para os assentos; equipado com sistema multimídia de tela em 9,2 polegadas; munido de Android Auto e Car Play; sistema de monitoramento em 360 graus; os bancos dianteiros sãos ventilados; sistema de aquecimento para todos os assentos; o teto solar é elétrico; o banco do motorista possui três memórias.

O modelo SsangYong New Rexton possui 4,85 metros no comprimento; 1,82 metros na largura; 1,64 metros na altura e 2,86 metros no entre-eixos.

O motor é turbo a diesel de 2.2 Euro 6, desempenho de 181 CV e 42,8 KGFM de torque. São sete marchas e mais a tração em suas quatro rodas; os controles na tração; a estabilidade; o anticapotamento; o assistente de subida e de descida.

Por Paulo Henrique dos Santos

SsangYong Rexton Sports


Nissan Kicks E-Power 2020 – Nova Versão Elétrica


Modelo deve ganhar nova versão elétrica no próximo ano.

Cada vez mais preocupadas com o conceito “verde”, as montadoras tem se adaptado à nova realidade no que diz respeito aos seus carros e a emissão de gases poluentes. E aqui no Brasil não podia ser diferente. Prova disso é que a Nissan já confirmou, além da importação do Leaf, que poderá lançar ainda em 2020 um carro híbrido no país. E para quem pensa que esse assunto começou a ser discutido agora pela japonesa, está muito enganado. Isso porque há um bom tempo a marca já está sondando a ideia, sendo o registro de sistema publicado apenas em janeiro no Instituto Nacional da Propriedade Industrial, o INPI.

Batizado com o nome de E-Power, o sistema funciona com um princípio diferenciado daquele que é encontrado em híbridos convencionais, nos quais o motor a combustão é o grande responsável pela tração do veículo. Assim, o propulsor elétrico realiza todo o movimento do automóvel, estando o motor a combustão presente apenas para que a eletricidade seja gerada e as baterias alimentadas.

Nissan Kicks: modelo em testes

A Nissan tem amplo interesse em nacionalizar a tecnologia. As especulações são de que seja no Kicks, um SUV com boa aceitação e vendas positivas. Conforme informações divulgadas, o modelo já estaria inclusive em fase de testes, com a fabricação em Resende, no Rio de Janeiro. Assim, o Kicks E-Power estaria utilizando, na comparação, o mesmo conceito que já é usado no modelo BMW i3, já a venda no Brasil. Porém, diferentemente do alemão, o sistema desenvolvido pela Nissan não necessita de carregamento com o uso de uma tomada. Ou seja, a energia é gerada unicamente pelo motor a gasolina, com um pacote de baterias muito pequenas que ocupam pouco espaço e ficam embaixo dos bancos dianteiros, não exigindo também uma plataforma nova.

Essa mesma tecnologia e plataforma já tem a sua aplicação no modelo Note, que foi construído todo em Oppama, no Japão. O propulsor elétrico do carro japonês gera uma potência equivalente a 110 cavalos e torque de 25,9 kgfm, considerado o suficiente para um toque ágil ao veículo.

Conforme dados da Nissan, o consumo médio do carro chega a até 34 km/l. Além disso, o fabricante ainda afirma que o motor a combustão funciona de forma silenciosa, não atrapalhando em nenhum ponto o conforto dos ocupantes. Isso porque o veículo não necessita dos grandes períodos de recarga que são esperados para os carros híbridos que funcionam com o sistema de plug-in. E, apesar de não ser 100% sustentável e verde como o Leaf, a tecnologia é bastante promissora e de fácil adaptação.

São Paulo: 72,6% em emissões de gases efeito estufa

Para se ter uma pequena ideia de como os automóveis afetam a emissão de gases do efeito estufa, um estudo realizado pelo Instituto de Energia e do Meio Ambiente, o IEMA, traz um dado assustador. Somente em São Paulo, o levantamento diz que os carros são responsáveis por 72,6% das emissões totais.

Considerados como os grandes vilões responsáveis pelo aquecimento do mundo, o estudo está disponível em um inventário que se refere às emissões atmosféricas correspondentes ao transporte rodoviário de passageiros da cidade de São Paulo.

A pesquisa foi realizada no decorrer de 24 horas de um dia normal na grande cidade.

Outro dado coletado é de que aproximadamente 40% das pessoas na cidade utilizam um transporte público e coletivo, como é o caso do trem, metrô e ônibus. Já outras 30% se deslocam em um carro ou moto.

Para acessar todo o estudo, é possível fazê-lo pelo endereço eletrônico http://emissoes.energiaeambiente.org.br/. Lá, é possível encontrar outros detalhes sobre a participação dos diferentes meios de transporte na capital e quais os combustíveis utilizados.

Kellen Kunz


Renault Sandero 2020 – Principais Mudanças


Modelo deve chegar às concessionárias com leves mudanças.

Aqueles que estão sempre acompanhando as novidades e atualizações nos modelos de carros mais comuns, talvez estejam ansiosos para saber o que vai mudar no novo Renault Sandero 2020.

Anteriormente foram anunciadas várias mudanças e eram esperadas grandes inovações no modelo brasileiro. Ao que parece, após divulgação de algumas fotos dos carros de teste, as alterações foram poucas e quase não se vê diferença em relação ao último modelo lançado.

Quais mudanças eram esperadas?

No começo do ano de 2018 foi divulgado que a grande novidade da Renault para 2020 seria o Sandero, com um upgrade em sua parte interna e externa. Diziam inclusive que o carro passaria a ser considerado médio.

Essa novidade havia vazado após o registro junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e a própria fábrica havia confirmado que trabalharia nas modificações, que envolviam faróis, para-choques e grades novas na parte frontal e lanternas maiores, que invadiam parte do porta-malas, na traseira do veículo.

Outra novidade para o Sandero era a CVT (transmissão automática de variação contínua) no lugar do câmbio automático, que acompanha esse modelo de carro há muitos anos. A CVT já é utilizada em outros veículos da Renault, como a Duster e agradou a maioria dos motoristas. Então, já era esperado que chegasse também a outros automóveis da marca.

Depois que a informação veio a público, a Renault aproveitou para fazer pesquisas e ver como seria a aceitação quanto as alterações. A maioria das pessoas não gostou da ideia das lanternas na parte traseira do veículo, talvez porque lembrasse outros modelos da marca, como o Mégane e o Koleos.

Diante do que veio a ser divulgado agora, com o novo modelo já em fase de testes, percebe-se que a Renault levou em conta o que pensam seus clientes e decidiu abandonar a alteração brusca na parte de trás do carro.

O que realmente foi alterado?

Após aparecerem as primeiras fotos dos modelos de teste do novo Renault Sandero 2020, foi percebido que poucas alterações foram feitas. Aliás, qualquer mudança mais brusca foi totalmente descartada e tudo que há de novo é bastante sutil.

Na parte da frente, os para-choques estão diferentes, já na traseira do veículo, houve uma leve alteração das lanternas, mas nada que lembre a ideia original, que seria de lanternas que invadem parte do porta-malas.

Outra mudança que foi aplicada ao veículo – e que foi muito bem recebida pelo público – é a CVT (transmissão automática de variação contínua), com o abandono definitivo do câmbio automático.

Ainda não se sabe por qual motivo houveram poucas mudanças e porque, mesmo após confirmar ser real a ideia de alterações bruscas na traseira do Sandero, isso não foi realizado. Acredita-se que possa ter a ver com a rejeição do público (como você leu anteriormente, as alterações nas lanternas do veículo não foram bem recebidas) ou com questões de custo.

Especificações técnicas do modelo atual

O Renault Sandero 2019 conta com as seguintes especificações:

  • 82 CV
  • 3 unidades de cilindros
  • Motor 1.0 12v SCe 5 velocidades 5 dianteira
  • Freios ABS
  • Alerta sobre cinto de segurança do motorista
  • Ar-condicionado
  • Vidros elétricos
  • Sistema de regeneração de energia
  • Indicador de troca de marcha
  • Câmbio automático

No modelo 2020, a Renault afirma que o motor permanece o mesmo, a única alteração notável é a troca do câmbio automático pela CVT, que torna o veículo mais agradável de se dirigir.

Quando chega ao mercado o Renault Sandero 2020?

Atualmente o novo modelo se encontra em fase de testes de fábrica, para garantir que chegue ao cliente final sem nenhum problema de funcionamento. O Sandero se encontra dentre os 20 automóveis mais vendidos do Brasil, ocupando a 11ª posição, no ano de 2018.

Para os que estão ansiosos em conhecer de perto o novo modelo, acredita-se que a versão 2020 chegue ao mercado ainda no primeiro semestre de 2019.

Stephanie Caroline Meyer de Quadros


Chevrolet Cruze Black Bow Tie 2019 – Novidades, Características


Com visual de carro tunado, Chevrolet Cruze ganha em sua linha 2019 série Black Bow Tie.

O modelo Cruze da montadora Chevrolet em sua linha 2019 recebeu uma série chamada de Black Bow Tie a qual irá ser comercializada para os consumidores tanto em carroceria hatch como também em sedã. Esta nova variante tem como base a versão LT do modelo e vem com pacote escurecido quando se trata de sua parte visual, além de possuir também um pacote exclusivo de acessórios. De acordo com a montadora norte-americana, este lançamento será vendido, a princípio, em apenas em uma cor, a Preto Ouro Negro.

Valores Chevrolet Cruze linha 2019

Tanto a versão Sedan como a versão Hatch irão ser vendidas pelo mesmo preço. Veja abaixo os valores que serão praticados nas concessionárias da montadora da gravata borboleta:

  • Versão Cruze Sport6 LT e versão Cruze LT serão vendidas por R$ 96.790
  • Versão Cruze Sport6 Black Bow Tie e versão Cruze Black Bow Tie serão comercializadas por R$ 98.789
  • Versão Cruze Sport6 LTZ e versão Cruze LTZ serão disponibilizados por R$ 110.790

Visual escurecido

Quando se trata da parte visual do Cruze versão 2019, a versão possui a famosa gravata borboleta da Chevrolet tendo um fundo preto, suas rodas possuem tamanho de 17 polegadas, além também do emblema do modelo “Cruze” em cor mais escura, além também de um tapete em carpete. De maneira opcional, de acordo com o desejo do cliente, o lançamento pode também ser dotado de um sistema premium de som, da marca JBL.

Apesar das mudanças na aparência, o motor continua o mesmo

A linha 2019 do Chevrolet Cruze continua equipado com um propulsor Turbo Flex de 1.4 litros e com 16 válvulas, o qual tem a capacidade de produzir uma potência de 153 cavalos e um torque que chega a 24,5 kgmf ao ter em seu tanque etanol, já quando abastecido com gasolina a potência cai um pouco, atingindo a marca de 150 cavalos e um torque levemente abaixo, em 24 Kgfm. Todo esse conjunto irá estar acoplado com uma transmissão automática com seis marchas.

Lista de equipamentos de série

A lista de itens de série do modelo Cruze Black Bow Tie linha 2019 conta com os seguintes equipamentos principais: os acabamentos que são premium em seus bancos, painel e volante, sensor de estacionamento, câmera de ré e também uma central multimídia MyLink a qual tem compatibilidade com sistemas de smartphone Apple CarPlay e Android Auto, além do sistema exclusivo de telemática avançado OnStar.

Para a segurança dos ocupantes do Cruze Black Bow Tie

Na lista de equipamentos sobre segurança estão os freios ABS distribuição da força de frenagem (EBD) e frenagem de emergência (PBA), controle eletrônico de estabilidade e também de tração, controle de cruzeiro e direção elétrica progressiva.

Dentro desta lista ainda estão os seguintes itens de segurança: sistema isofix para que se realize a fixação de cadeirinha infantil no banco, fechamento e abertura dos vidros com acionamento por meio de controle remoto, sistema que irá monitorar a pressão de seus pneus e assistente para realizar partidas quando o veículo se encontrar em locais íngremes.

O gerente de Marketing do Cruze, Rogério Sasaki disse que a ideia da montadora é focar na demanda crescente dos consumidores brasileiros por carros que possuem acabamentos diferenciados, entretanto que ainda prezam por algo original, o que acaba por agregar valor final ao veículo.

Essa versão é um dos últimos lançamentos antes que o Cruze se “despeça” com o atual visual, isto porque o facelit da geração atual irá desembarcar no mercado em meados deste ano.

Por Filipe Silva

Chevrolet Cruze Black Bow Tie 2019

Chevrolet Cruze Black Bow Tie 2019


Toyota Yaris X-Way 2019 – Novidades


Nova versão ganha acessórios visuais e custa R$ 79 mil.

Esse ano, o automóvel Toyota Yaris irá ganhar uma nova versão aqui no Brasil, essa versão surge remodelada e mais moderna, trazendo itens novos e variados acessórios.

No mês de novembro do ano passado, no Salão do Automóvel de São Paulo, foi exibido para o público a nova Toyota Yaris X-Way, que ficou à disposição nas concessionárias desde o último dia 1º, chegando ao mercado com o valor de R$ 79 mil.

O modelo virá como hatch e terá motor de 1,5 litro e transmissão CVT, que obteve rodas pretas, apliques de para-choques, apliques de para-lamas, frisos no teto e agora vem com o nome X-Way tanto nos tapetes, quanto na parte de trás do carro.

Alguns acessórios de série são os mesmos do automóvel de modelo XS, não tendo sido modificados, são eles:

• Bancos de couro

• Controle eletrônico de estabilidade: é um sistema de segurança que tem como principal função diminuir ou até mesmo parar a potência do motor, retificando as derrapagens e colocando novamente o automóvel no caminho de destino. O controle eletrônico de estabilidade age brecando apenas uma ou mais rodas sem que precise haver alguma manifestação do condutor. O sistema age informando ao motorista através da luz-piloto, que fica localizada no painel e em alguns casos, existe até dois ou mais programas de uso, que possibilitam diversos graus de derrapagem antes que aconteça de fato a interferência.

• Faróis de neblina: são considerados itens de suma importância em todos os automóveis. São para serem utilizados com o carro em velocidade baixa, para que se consiga clarear a superfície e, também a margem das estradas. É para ser utilizado em situações de chuva ou neve, quando a visibilidade fica mais prejudicada.

• Central de áudio Toyota Play + Tecnologia Harman: possui uma tecnologia de espelhamento de smartphones Apple/Android, tela sensível ao toque de 7 polegadas, rádio AM/FM, entrada para dispositivos USB/ cartão SD, entrada AUX/AV/HDMI, Bluetooth, transferência de agenda do celular e A2DP.

• Câmera de manobras: é um equipamento que foi executado com o intuito de oferecer ajuda ao condutor no momento em que se estaciona o veículo, fazendo com que se enxergue obstáculos, evitando assim danos no carro e, evitando também, acidentes com crianças ou animais.

• Ar condicionado automático: funciona de forma que o sistema eletrônico do automóvel é quem estipula a temperatura adequada para o veículo, oferecendo sempre um clima ideal e agradável para o condutor e os passageiros do automóvel.

• Chave presencial: é uma chave que você pode deixar ela no bolso e, para ligar ou desligar o motor do automóvel, apenas necessita que aperte o botão “start and stop” no painel.

Porém, tem alguns itens que são considerados de topo XLS, que não virão de série com o automóvel, como por exemplo, o teto solar que possui controle elétrico, os cinco airbags que são distribuídos nas laterais, cortinas e nos joelhos do condutor, o limpador de para-brisa em versão automática e os faróis elipsoidais.

O motor do Toyota Yaris X-Way tem a capacidade de produzir 105 cv e 14,3 m.kfg quando se utiliza gasolina, e 110 cv e 14,9 m.kfg quando se utiliza álcool.

Tendo em vista a suspensão ou os pneus, não houve nenhuma alteração em relação ao veículo do modelo anterior.

Nos modelos da série Yaris, o X-Way só possui o valor mais baixo que o modelo XLS, que custa R$ 82 mil. Já as outras versões do hatch, como por exemplo o modelo XS 1,5 CVT, custa R$75.890, o modelo XL Plus Tech 1,3 CVT custa R$71,790, o modelo XL 1,3 CVT custa R$67,090 e o modelo XL 1,3 manual custa R$61,590.

Por Carol Wurlitzer


Ford Ecosport Titanium 2020 – Novidades


Modelo perde estepe e adota motor 1.5 litro.

A empresa Ford apresenta o novo automóvel Ford Ecosport 2020, o novo modelo tem como diferencial o fato de ter sido retirado o estepe traseiro externo na versão Titanium.

A Ford Motor Company é uma empresa multinacional fabricante de automóveis que começou nos Estados Unidos, com sede em Dearborn, Michigan, um subúrbio de Detroit.

A empresa foi incorporada em 16 de junho de 1903, tendo sido fundada por Henry Ford.

No último Salão do Automóvel, realizado em São Paulo, foi anunciado o novo modelo do Ford Ecosport Titanium 2020, tendo sido informado que não haveria mais o pneu estepe reserva no carro.

Também como novidade, o automóvel passa a utilizar os pneus Run Flat ou ZP (Zero Pressure), que são pneus que acabam por se diferenciar dos demais, tendo em vista as suas paredes serem muito mais reforçadas.

Apesar deles possuírem um valor relativamente mais elevado que os demais pneus, eles contam com benefícios variados, como por exemplo, o fato de se acontecer do pneu perder totalmente a sua pressão por causa de um furo ou um dano, permite ao condutor a possibilidade de se dirigir ainda por mais 80 quilômetros a uma velocidade máxima de 80 km/h.

Caso o motorista utilize ainda o kit de reparo, essa distância é aumentada para 200 quilômetros, permanecendo no limite da velocidade de 80km/h, no máximo.

Mesmo o pneu estando vazio, ele consegue suportar o peso do automóvel, tendo condições de chegar a um local onde possa haver a troca do pneu, sem causar dano nenhum ao carro.

No caso de acontecer algum furo no pneu, o monitor de pressão dos pneus informa ao condutor que não precisa parar o trajeto.

O Ford Ecosport Titanium 2020 é o primeiro automóvel a possuir essa tecnologia nos pneus.

Seguindo os modelos das versões que são vendidas nos Estados Unidos e na Europa, esse modelo vem sem o estepe, tendo a placa de licença posicionada em um lugar mais elevado que os modelos antigos.

A abertura da porta traseira continua sendo para a lateral, o motor, porém, sofreu modificações. Antes, ele tinha 2,0 litros e contava com potência de 170 cv e torque de 20,6 m.kgf, na gasolina, ou então, 176 cv e torque de 22,5 m.kgf, no álcool. Agora, o Ford Ecosport Titanium vem com 1,5 litros e três cilindros, possuindo 130 cv e torque de 15,6 m.kgf, na gasolina e 137 cv e torque de 16,2 m.kgf, no álcool, que acaba sendo o mesmo dos modelos SE e Freestyle, sendo o modelo 2.0 exclusivo do Ecosport Storm.

O carro virá como teto solar elétrico, monitoramento de ponto cego e de tráfego cruzado, sete airbags, bancos todos em couro, chave de presença, central de áudio Sync 3, tendo uma tela de 8 polegadas, possui ainda faróis de xenônio e rodas de 17 polegadas, custando o valor de R$103.890 (cento e três mil, oitocentos e noventa reais). No modelo anterior, que possuía o motor 2.0, o valor do automóvel era de R$100,590 (cem mil, quinhentos e noventa).

Somente essa versão Titanium que virá sem o estepe traseiro, já as outras versões da Ecosport, todas virão com o estepe.

O modelo SE, vem com valor de 79 mil, para a versão com transmissão manual e, na versão automática, chega ao valor de 85 mil. A versão automática ainda conta com controle eletrônico de estabilidade e tração, rodas de 15 polegadas e central de áudio com 7 polegadas.

Já o modelo Freestyle traz um modelo que se destaca e ainda oferece câmera traseira, sensor de estacionamento traseiro, ar condicionado automático, bancos todos de couro e rodas com 16 polegadas.

O modelo Freestyle, que vem com o valor de R$ 85.890 para o modelo manual e R$91.890 para o modelo automático, teve algumas perdas comparando com o seu modelo anterior, não possui mais comando no volante, a tela da central de áudio diminuiu e o sistema Sync também foi modificado de 3 para 2,5.

Já o modelo Ecosport Storm vem com um valor de R$ 108.390, trazendo junto um motor 2.0, a tração integral e ainda, alguns equipamentos que tem no modelo Titanium.

Por Carol Wurlitzer


Ar Condicionado do Carro – Como Limpar e Realizar a Manutenção


Confira aqui algumas dicas para limpeza do Ar Condicionado do seu Carro.

Estamos em pleno verão e vamos combinar, as temperaturas estão realmente muito altas. Bom para quem pode curtir uma praia ou uma piscina, porém, nem todos têm essa possibilidade de passar bem o verão. A maioria das pessoas mesmo, para driblarem as altas temperaturas, precisam recorrer aos ventiladores e os famosos ar-condicionados, que podem ser instalados em carros e prédios residenciais e comerciais.

Contudo, o aparelho de ar-condicionado se não for bem monitorado pode resultar em alguns problemas de saúde que são bastante incômodos, como alergias. Dessa forma, se você possui ar-condicionado e não sabe como fazer a sua manutenção, continue a ler este artigo em que apontaremos medidas fáceis e de resultados válidos.

As altas temperaturas fazem com que a sensação térmica chegue a até 50°C em alguns lugares e o ar-condicionado para auxiliar é muito utilizado, mas o que muita gente não sabe é que ele precisa de manutenção, pois caso contrário o ar gerado pelo aparelho pode possuir mau cheiro e um ar de qualidade ruim. Esse tipo de problema acontece quando micro-organismos como bactérias e fungos se proliferam, sendo que essa proliferação se deve ao fato de ficarem resquícios de alguns materiais orgânicos nos dutos do aparelho e também no filtro do aparelho de ar-condicionado.

Desse modo, quem possui doenças do trato respiratório, como sinusite e rinite, na presença destes micro-organismos rapidamente se tem a percepção pelo organismo e imediatamente as vias aéreas fecham, surgindo a dificuldade para respirar, assim como crises de espirros, coriza, enfim, diversos desconfortos.

Então, para evitar este tipo de problema, confira abaixo algumas dicas para a limpeza de seu aparelho de ar-condicionado:

Se você perceber um mau cheiro ainda leve e também esporádico, o problema está em sua forma mais branda. Por isso, com o carro em movimento ligue o sistema de ventilação colocando na temperatura mais alta possível.

Para não gerar desconforto, abra totalmente os vidros do carro e mantenha o carro em movimento pelo período mínimo de 20 minutos.

Após este tempo, pode estacionar o carro, de modo que o ar permaneça ligado. Recolha seus pertences, deslique os faróis e suba os vidros totalmente. Por último, desligue o motor e deixe o carro totalmente fechado, sem nenhuma entrada de ar.

Esse procedimento tem por objetivo promover a secagem de toda a possível umidade que esteja acumulada no filtro e nos dutos do aparelho.

Agora, se você percebeu em seu carro um mau cheiro leve, porém constante, você precisará utilizar neste caso um spray bactericida que é fabricado para promover a higienização do ar-condicionado de carros. Este produto é facilmente encontrado em lojas de produtos para carros.

Contudo, é preciso possuir alguns cuidados com a utilização destes produtos. Dessa forma, para utilizá-lo deixe ligado o ar-condicionado, colocando-o no modo "recirculação", deixando a ventilação na frequência mais forte. É importante que os vidros estejam fechados, para que assim a pulveriação possa ser realizada até o final.

Por isso, é preciso deixar a embalagem apoiada em um local da cabine mais reto, como no assoalho ou no console central. É preciso sair do carro, pois no modo "recirculação", o produto vai passar automaticamente pelos dutos do sistema. Passados 30 minutos os vidros e portas poderão ser abertos.

E se o mau cheiro persistir após estes procedimentos?

Se nada disso resolver, o jeito mesmo é levar o carro para uma manutenção especializada.

Mas para ajudar a manter o seu ar-condicionado automotivo sempre em boas condições é válido manter o carro sempre higienizado. Para isso evite comer alimentos dentro do veículo, de forma que resíduos possam cair sobre os assentos e tapetes, criando um ambiente propício à proliferação de bactérias que podem ser prejudiciais à saúde.

Ana Paula


Jeep Gladiator 2020 – Lançamento, Características


Modelo chegará às concessionárias dos EUA entre abril e junho de 2019.

O Jeep Gladiator é uma pick-up de médio porte que foi apresentada ao mundo no Salão do Automóvel de 2018 em Los Angeles, no estado americano da Califórnia há pouco mais de 2 meses (em 28 de novembro de 2018). A Jeep usará a base na mesma plataforma do Wrangler JL. Ela será a primeira pick-up da Jeep desde que o Comanche foi descontinuado há 27 anos (em 1992).

A Jeep iniciará o modelo pelo ano de 2020. Ele está chegando com uma promessa de entregar uma combinação de utilidade e algumas características que pertencem à marca Jeep. Isso pôde ser confirmado pelo líder da marca na América do Norte, Tim Kuniskis. Ele afirmou que a pick-up seria “imediatamente reconhecida como um Jeep” e que ela “representa o que há de mais novo” nesse tipo de veículo.

O Gladiator 2020 virá em quatro acabamentos, são eles: Overland, Rubicon, Sport e Sport S+. O carro será produzido em Toledo. Mas não é a cidade do interior do Paraná. E a Toledo americana, no estado de Ohio, Estados Unidos. Ele chegará às concessionárias da Jeep do país mais rico do mundo no segundo trimestre de 2019.

Design (grades)

A equipe responsável pelo design manteve a grade de 7 fendas do Wrangler. Porém, dessa vez as fendas estão mais largas a fim de aumentar a vasão de ar para auxiliar o motor. Esse é um fator muito importante devido ao aumento da capacidade de reboque. A parte superior da grade estará com uma suave inclinação a fim de melhorar a aerodinâmica.

3 coisas a saber sobre o Gladiator

Aqui estão 3 coisas que sabemos sobre o Jeep Gladiator 2020

1 – Ele vai utilizar um motor v6, assim como o Wrangler JL

Assim como seu antecessor, o JL Wrangler, podemos esperar que o Jeep Gladiator use o motor a gasolina Pentastar V6 de 3,6 litros. Este motor Chrysler V6 vai produzir 285 cavalos (212 quilowatts) de potência para o carro, com opção de câmbio manual de seis velocidades ou oito velocidades automáticas. Provavelmente haverá também um motor opcional de 270 cavalos (201 quilowatts), turbo de 2.0 litros em linha, e um motor a diesel V6 a ser lançado mais para frente.

2 – Confira a tecnologia que ele terá

Talvez essa seja uma das razões pelas quais a Jeep decidiu não lançar a pick-up no início dos anos 2000: a tecnologia ainda não estava suficientemente avançada. Mas agora parece que está.

O novo Gladiador terá a mesma tecnologia disponível no Wrangler, e uma apresentação de revendedor vazada confirmou isso. Ele terá compatibilidade para dispositivos móveis com iOS da Apple, através do Apple CarPlay e dispositivos móveis com Android, através do Android Auto.

O carro provavelmente compartilhará os mesmos tamanhos de tela com o Wrangler atual: uma tela sensível ao toque de 5 polegadas (12,7 cm) de diagonal, uma tela sensível ao toque de 7 polegadas (17,7 cm) de diagonal ou uma tela sensível ao toque de 8,4 polegadas (21,3 cm) de diagonal. Ele também terá “Sistemas de segurança avançados de próxima geração”, de acordo com a apresentação.

3 – Ele terá uma capacidade de reboque de 3.470 kg

Além de ter as mesmas opções de motor que o JL Wrangler oferece, o Jeep Gladiator também terá capacidade de reboque muito boa. De acordo com o comunicado de imprensa vazado da Jeep, ele vai rebocar até 3.470 kg e transportar até 725 kg de carga útil, ambas as quais são "as melhores da categoria".

Ele também oferecerá as mesmas caixas de transferência, eixos, travas de diferencial eletrônico opcionais e desconexão da barra de balanço frontal eletrônica disponíveis no JL Wrangler.

Lançamento no Brasil

Por ser um carro de nicho, é muito difícil que seja lançado no Brasil. E mesmo se for, não será com as mesmas especificações dos lançamentos americano e europeu.

Por Bruno Rafael da Silva

Jeep Gladiator 2020

Jeep Gladiator 2020

Jeep Gladiator 2020


Mercedes-Benz Classe A Sedan – Especificações, Características


O novo Classe A Sedan da Mercedes-Benz estará um nível acima do CLA e custará a partir de R$ 150 mil.

No ano passado, a edição do Salão Internacional do Automóvel na cidade de São Paulo foi bastante movimentada para a montadora Mercedes-Benz. A marca utilizou o evento para divulgar diversas novidades que estarão presentes no mercado, que dentre estas estará a quarta geração do modeloClasse A, que contará com duas versões diferentes, sendo o sedan inédito e também o hatch. O modelo possui previsão de chegada para o segundo trimestre deste ano. De acordo com apurações realizadas, acredita-se que a versão de entrada do modelo A200 irá custar aproximadamente R$ 150 mil, mais especificamente R$ 149.900. Já a versão mais cara irá ser entregue por R$ 170 mil.

Isto é, estará acima do CLA com valor mais barato, entretanto é válido ressaltar que o cupê com quatro portas não chegou a entrar em sua nova geração ainda. O modelo se encontra nas últimas fases de testes e neste ano já foi flagrado pela primeira vez, embora que estivesse ainda sob um grande disfarce.

Ao contrário do hatch, o modelo Classe A A200 sedan será equipado com um propulsor turbo de 1.3 litros e com quatro cilindros com capacidade de gerar 163 cavalos de potência e um torque de 25,4 kgfm. Até o momento, ambas as versões irão fazer uso deste motor, porém estão previstos outros com maior potência.

E a marca alemã não quis saber de perder tempo. Já ao decorrer do Salão do automóvel, foi iniciado o período de pré-venda de sua versão de lançamento, conhecida como A250 Lauch Edition, que será limitada em somente 100 unidades. O motor que irá equipar cada uma delas é um turbo de 2 mil cilindradas, com uma potência de 224 cavalos e será vendida por R$ 199.900. Os veículos que foram adquiridos durante o evento em São Paulo já começaram a ser entregues no mês de dezembro do ano passado, já os que foram comprados após o término do evento estavam previstos para chegarem agora no mês de janeiro.

Além desta versão em edição limitada, irá desembarcar no próximo mês nas concessionárias da marca o modelo Mercedes Classe A Vision, uma versão de série deste. Suas configurações serão iguais as que estão presentes na Lauch Edition que já foi lançada, porém não irá contar com os itens mais esportivos de acabamento presentes nela. Além disso, o valor de venda da versão Vision é um pouco mais baixo também, onde a carroceria hatch irá custar R$ 194.900.

O Mercedes Classe A novo com carroceria hatch foi desenvolvido um pouco maior se comparado com a sua geração anterior, agora ele conta com 4,14 m em seu comprimento, 1,79 m em sua largura e 1,44 m na sua altura. De acordo com informações da própria montadora, o veículos se desloca de 0 até 100 km por hora em apenas 6,2 segundos.

Já a carroceria sedan possui seu comprimento a marca de 4,55 metros. O veículo possui alta quantidade de tecnologia e possui um grande destaque que são os seus recursos tecnológicos de inteligência artificial, que permite, por exemplo, que o condutor ou os ocupantes do veículo conversem com uma assistente pessoal do veículo, da mesma maneira que ocorre com a Siri no smartphone desenvolvido pela Apple. Tal recurso irá ser disponibilizado paras as duas versões de carroceria, tanto a hatch quanto o sedan.

O modelo possui a grande possibilidade de ser nacionalizado, sendo produzido na fábrica que fica na cidade de Iracemápolis, no interior do estado de São Paulo.

Por Filipe Silva

Mercedes-Benz Classe A Sedan

Mercedes-Benz Classe A Sedan