Impostos federais mais altos sobre combustíveis: qual o melhor, etanol ou gasolina?

Com a volta dos impostos federais sobre gasolina e etanol, espera-se um aumento significativo no preço dos combustíveis. A dúvida, entre motoristas, é qual vale a pena após o aumento.

Bom, antes de mais nada, o cálculo continua o mesmo de antes do aumento. São basicamente dois métodos, como veremos a seguir.

Método 1: verificando se o etanol custa 70% a menos que a gasolina (mais rápido para calcular de cabeça ou com celular)

Este cálculo pode ser feito de forma simples, utilizando a relação entre o preço do etanol e o preço da gasolina, que é conhecida como relação de preço entre os combustíveis.

Essa relação de preço é dada pela fórmula: Relação de preço = preço do etanol / preço da gasolina.

Isso pode ser obtido dividindo o preço do etanol, combustível com o qual o carro normalmente “bebe” mais, pelo da gasolina e vendo se o resultado é inferior a 0,7. Por exemplo, se o etanol custa R$ 3,50 e a gasolina custa R$ 5,00, temos a exata relação de 0,7 (3,50 / 5,00), o que significa que tanto faz um como o outro. Já se, na sua cidade, o etanol custa, digamos, R$ 4,50 e a gasolina custa R$ 8,50, temos uma relação de 0,52, o que significa que o etanol é bem mais vantajoso.

Note que a divisão de 0,7 é genérica, vale para a média dos veículos, que costumam ter um consumo cerca de 1/3 maior de etanol do que de gasolina. Portanto, pode não ser adequada para seu veículo específico e é menos precisa que o método 2.

R$
R$

Método 2: calculando quanto custa cada km rodado (mais preciso)

Para este método, é necessário calcular o consumo de cada combustível em relação à sua unidade de medida.

Leia também:  Carros de Luxo e Jogadores de Futebol

Em ambos os casos, o consumo é medido em quilômetros por litro (km/l). Para comparar o consumo dos dois combustíveis, é necessário transformar essas unidades em uma mesma unidade de medida. Uma forma de fazer isso é calcular o consumo em termos de custo por quilômetro rodado.

Para calcular o consumo em termos de custo por quilômetro rodado, é necessário dividir o preço do combustível pelo consumo em termos de litros por quilômetro rodado. Por exemplo, se o consumo de etanol do veículo for de 8 km/l e o preço do etanol for R$ 3,50, o custo por quilômetro rodado será de R$ 0,44 (3,50 / 8).

O mesmo cálculo pode ser feito para a gasolina. Por exemplo, se o carro faz 11km/l e o preço da gasolina é de R$ 5,00, o custo por quilômetro rodado será de R$ 0,45 (5 / 11).

Com o custo por quilômetro rodado dos dois combustíveis em mãos, é possível compará-los e determinar qual é mais vantajoso em termos econômicos. No exemplo acima, percebe-se que, na verdade, o etanol é ligeiramente mais vantajoso, algo que não seria visível utilizando o primeiro método.

Além disso, é importante levar em consideração outros fatores na escolha do combustível, como a disponibilidade de cada um deles na região em que o motorista costuma abastecer e as características do veículo, como o tipo de motor e a idade do carro. Por exemplo, carros mais antigos podem ter um desempenho melhor com gasolina, enquanto que carros mais modernos podem ter um desempenho similar com os dois combustíveis, o que torna o método 2 mais recomendável para um cálculo mais preciso.

R$
R$
km/l
km/l
Leia também:  Carros chineses e indianos - Concorrência e preços acessíveis

Impacto ambiental

Se você se importa com sustentabilidade, outro fator importante a ser considerado é o impacto ambiental de cada combustível. O etanol é considerado um combustível mais sustentável do que a gasolina, pois é produzido a partir de fontes renováveis e emite menos gases poluentes na sua combustão. No entanto, é importante ressaltar que o processo de produção do etanol também pode gerar impactos ambientais negativos, como o uso intensivo de água e a emissão de gases de efeito estufa pelo trabalho de maquinário nas usinas.

Posto desenhado

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *