Toyota IMV 0 – nova picape do tamanho da Hilux, mas mais barata

Cogita-se que o novo conceito, dentro do projeto IMV da Toyota, pode ser produzido na planta da Argentina e estar disponível no Brasil já em 2024.

Durante a comemoração do sextagésimo aniversário da Toyota na Tailândia, a fabricante revelou o conceito da picape IMV 0 — exemplar que está em processo de desenvolvimento, projetado para oferecer acessibilidade e modularidade para o mercado.

Já imaginou uma Hilux mais barata? A Toyota parece estar interessada em alcançar novos grupos de consumidores no segmento das picapes. E para isso, a marca revelou, durante um evento na Tailândia, o novo conceito de modelo médio que foca no custo-benefício. O conceito chama-se: “Innovative International Multipurpose Vehicle” (Veículo Inovador de Múltiplos Propósitos) ou, simplesmente, IMV. O nome para esse tipo de veículo não é novo. A Toyota o apresentou ao mercado pela primeira vez em 2004, ano em que a Toyota renovou os modelos Hilux e SW4.

Akio Toyoda, CEO da corporação, declarou que a nova IMV 0 está sendo pensada para fomentar o crescimento econômico, e proporcionar mobilidade acessível para as pessoas. Conforme a Toyota, o grupo de design e produção passou meses em campo, analisando o estilo de vida e as necessidades dos futuros donos. O resultado é nítido: um carro que mais se assemelha a uma caminhonete de cidade do que a uma picape, de aparência moderna e simples.

Akio Toyoda comentou que, realmente, acredita que este é um modelo que pode proporcionar mais qualidade de vida para as pessoas, oferecendo, também, novas possibilidades.

Foi revelado ainda que, a IMV 0 deve chegar às ruas no ano de 2024. A expectativa é que o modelo de produção seja a combustão, apesar de ser mostrado com uma Hilux elétrica. Akio acredita que os veículos elétricos não são a única forma de atingir as metas mundiais de neutralidade de carbono, acrescentando combustíveis sintéticos livres de emissões e hidrogênio. A novidade é algo que a marca trabalha há muito, como a recente Hilux a hidrogênio.

Esteticamente, tem alguma semelhança com o Oli, conceito da Citroën, e a grelha é parecida com a da Ram Rebel, mas a verdade é que compartilha características de design com o Compact Cruiser EV, da Toyota, que, no que lhe concerne, lembra o FJ Cruiser.

Devido ao crescimento no nicho das picapes no mercado, há possibilidade de a IMV 0 ser fabricada na América do Sul, uma vez que, a Toyota produz a Hilux na Argentina.

Design

Polêmico, o design externo do IMV 0 apresenta algumas semelhanças com o conceito do Urban Cruiser EV, sobretudo na parte frontal. Há uma abundante quantidade de plástico não pintado no para-choque de estilo moderno e no acabamento superior que engloba os faróis de LED e a grade. Outros elementos, como os para-lamas proeminentes, maçanetas do capô, pontos de fixação, trilhos modulares do teto e os frisos pretos nas laterais das portas, tem contraste de cor, mediante a carroceria branca do veículo.

Na traseira, a caçamba é bem mais alongada em relação à carroceria de cabine única, parecendo preparada para receber qualquer tipo de acessório, com degraus embutidos. As janelas escurecidas indicam que este é provavelmente um protótipo estático, embora o design geral não pareça tão distante da produção, considerando os recursos econômicos, como as rodas de liga leve de pequeno diâmetro.

Na imagem abaixo, o IMV 0 ao lado do conceito de uma picape BEV (veículo elétrico a bateria, o popular carro elétrico):

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *