Vender Carro Usado – Dicas e Cuidados


Confira aqui algumas dicas e cuidados que deve tomar ao vender o seu carro usado.

Se você pensa em vender um carro usado, a melhor opção é negociar direto com particular, correto? Nem sempre!

Hoje muita gente prefere vender seu carro usado diretamente para uma loja. Veja o motivo:

Estamos em novos tempos. Novos tempos também no mercado de autos usados e seminovos. Nos dias de hoje, aquela velha ideia de que vender carro usado para a concessionária significa perder dinheiro já não tem tanta força.

Se colocarmos na ponta do lápis, vender o carro para pessoa física ainda é o que garante maior lucro. Mas hoje, quando a dúvida entre vender para particular ou para uma loja aparecer, considere novos fatores para tomar sua decisão.

Segundo Cristian Vieira, diretor nacional da Carbrax Seminovos (vídeo aqui), “Vender pra particular ainda você ganha um pouco mais. A gente fala em uma diferença entre 10 e 15 por cento do valor do seu veículo. Porém, quando você faz todas as contas na ponta do lápis, não é isso. Você vai ter que fazer um anúncio, às vezes em mais de um portal. Dois ou três portais. Isso te gera custo. Tem o tempo que você perde, as pessoas que você vai receber na sua casa ou no seu trabalho que você não conhece, muitas das vezes ela quer dar um outro carro como parte do pagamento e não é interessante para você. Isso diminui aí entre 3 e 5 por cento na última linha. ”Além disso, ainda há uma forte característica do mercado de automóveis atual: a compra financiada.

Ainda segundo Christian Vieira, “hoje 70% das pessoas que compram carro seminovo ou usado financiam. E aí não tem como você ter essa prática no seu negócio entre particulares”.

De acordo com as suas propriedades, você pode escolher entre 4 formas diferentes para vender o seu carro:

1 – Vender o carro para pessoas conhecidas e próximas.

Vender o carro para pessoas conhecidas é a forma que garante o melhor retorno financeiro e com mais confiança. Mas você pode ter que esperar muito tempo para conseguir um comprador pelo preço que está pedindo e que compre o carro à vista.

2 – Vender em sites de vendas e classificados

Quem busca maior alcance de pessoas na venda de seu carro muitas vezes recorre para sites de vendas e classificados. Essa opção dá mais opções de “controlar” o preço do veículo de acordo com a pressa de vender. Porém, a grande desvantagem é que não há confiança em pessoas que você nunca viu.

3 – Em uma concessionária

Nessa opção, você tem a garantia de recebimento do dinheiro e sabe que o tempo para o carro ser vendido é potencialmente menor. Mas, o lado negativo nesse tipo de transação é o menor retorno financeiro, já que as concessionárias em geral oferecem valores até 40% menores do que a média nacional para os carros, segundo especialistas ouvidos pela “EXAME”.

4 – Em um leilão online

Essa é uma alternativa para quem tem pouco tempo para vender o carro. Em São Paulo, há empresas que prometem vender seu veículo em 1 hora! Nessa modalidade, você faz uma cotação online do seu veículo e as lojas cadastradas no leilão dão lances para a compra do veículo.

Sendo um leilão, o carro será vendido para a empresa que enviar a proposta mais alta.

No caso da InstaCarro, que atua em São Paulo, o serviço é feito sem cobrança para os vendedores. O pagamento fica para as lojas compradoras.

Segundo Diego Fischer, CEO da InstaCarro, os preços não chegam ao patamar de sites de classificados, porém, conseguem preços acima dos oferecidos pelas concessionárias, aliando o menor preço possível na menor quantidade de tempo para a venda.

As quatro opções são viáveis e você deve escolher a que mais se adequa às suas necessidades no momento da venda.

Por Bruno Rafael da Silva


Venda de Carros com Combustível Fóssil poderá ser Proibida no Brasil


Projeto que visa a proibição da venda de carros com combustível fóssil segue no Senado.

Foi aprovado nesta última sexta-feira pela CAE um projeto que faz a proibição de veículos que sejam movidos a combustíveis fósseis no país. Ainda não está nada definido, uma vez que o documento deve transitar por outros setores. Continue lendo este texto e saiba tudo sobre o assunto em questão.

É isso. A CAE, que é a Comissão de Assuntos Econômicos, acaba de dar a aprovação para um projeto de lei. O documento foi aprovado nesta última terça-feira, dia 16 do mês de outubro, e de acordo com as informações contidas nele, fica proibido a comercialização de automóveis que sejam abastecidos com combustíveis de origem fóssil no país. Contudo, esta proibição não devem acontecer de forma imediata. A mudança no abastecimento dos veículos se realizará de forma gradual, com tempo a contar a partir do ano de 2030.

Essa proposta possui caráter terminativo e a partir de agora deve seguir para a CMA, que é a Comissão de Meio Ambiente do Senado.

Se acontecer de não haver nenhum recurso para que este tema seja apreciado pelo Plenário, o projeto deve seguir de forma direta para a Câmara dos Deputados.

O projeto de lei foi desenvolvido por Telmário Mota, que é um senador do PTB-RR.

O entitulado PLS 454/2017 teve aprovação a partir de um relatório favorável por parte do relator, Cristovam Buarque, que pertence ao partido PPS-DF. O texto não teve nenhuma alteração realizada por seu relator.

De acordo com as informações do projeto, deve acontecer um escalonamento nas mudanças previstas. Dessa forma, a partir do ano de 2030, 90% dos carros vendidos no país poderão ainda utilizar combustíveis fósseis, óleo diesel, gasolina e gás natural. Contuido, este percentual deve cair para 70% até o ano de 2040 e para 10% até o ano de 2050. Desse modo, em um período de dez anos, após a sua implantação, a proibição já estará em sua forma total. Outro ponto do projeto é de que esta proibição não se aplicará a carros que sejam movidos de forma exclusiva por biocombustíveis.

Esta proposta tem como objetivo levar a uma redução no consumo destes combustíveis que são prejudiciais ao meio ambiente e a saúde geral da população, uma vez que são causadores de grande parte da emissão de gases poluentes na atmosfera. Inclusive, no texto é feita a alteração da Lei de Número 8.723, do ano de 1993, que já trata da redução dessas emissões de poluentes por carros.O senador idealizador do projeto de lei, Telmário Mota, justifivou que a frota de veículos que o país possui passou do número de 32 milhões que havia no ano de 2001 para 93 milhões no ano de 2016, sendo necessário o estímulo do uso de carros elétricos ou que tenham como forma de abastecimento os biocombustíveis.

Também foi recordado pelo parlamentar que o parazo para que seja realizada a substituição da gasolina e do óleo diesel foi bem menor na Europa. De acordo com Telmário, Reino Unido e França também já anunciaram o fim da comercialização de automóveis movidos a diesel e gasolina, o que deverá acontecer a partir do ano de 2040. Ainda de acordo com as informações do parlamentar na Noruega o prazo é o ano de 2025.

Cristóvam citou em seu relatório alguns dados da FGV, que é a Fundação Getúlio Vargas, que apontam que o setor de transportes é o responsável por cerca de 15% das emissões de gases poluentes que causam o chamado efeito estufa em todo o mundo. Para ele, o Brasil precisa fazer uma aceleração na produção de carros elétricos, não somente para induzir um desenvolvimento maior da indústria brasileira, como para apoiar o uso do meio ambiente de forma sustentável.

Sirlene Montes


Carros mais vendidos em Agosto de 2018


O Chevrolet Onix continua liderando o ranking, com 21.763 unidades emplacadas.

Pelos dados obtidos dos números de RENAVAM no último mês de Agosto (as informações precisam ainda ser confirmadas pela Fenabrave) a preferência nacional continua sendo o Chevrolet Onix.

Aliás, uma preferência que se consolida mês a mês colocando o modelo da montadora americana com folga de mais de 11 mil exemplares em comparação ao segundo colocado o também consolidado modelo da montadora coreana HB20.

Para fechar o pódio ficou o Ford Ka com uma mínima diferença (pouco menos de 500 unidades) do modelo coreano.

No segundo pelotão, das quartas as oitavas posições, tudo fica mais embolado com vitória apertada obtida pelo VW Gol, seguido por seu irmão maior o VW Polo, também obtendo pequena vantagem para o Fiat Argo.

Por fim, o pelotão fecha com o sedan Chevrolet Prisma e o líder de seu segmento, o SUVJeep Compass seguido pelo também SUV Hyundai Creta.

Depois do pelotão de elite, algumas trocas de posições de modelos são notadas, o Toyota Corolla é o que mais chama atenção, o sedan japonês já esteve melhor posicionado no ranking em meses anteriores, tendência ou não, os SUV(s) e Crossovers começam a marcar presença mais marcante com o Honda HR-V e Nissan Kicks emplacando mais de 4 mil unidades e colocando no primeiro pelotão constantemente. O lançamento da Toyota, o Toyota Yaris começa a fazer bonito e já ocupa o Décimo Sétimo lugar a frente de veteranos como o VW Fox e Renault Sandero.

Confira abaixo o ranking dos 10 veículos mais vendidos no mês de Agosto

1º posição: Chevrolet Onix com 21.763 unidades emplacadas

2º posição: Hyundai HB20 com 10.589 unidades emplacadas

3º posição: Ford Ka com 10.118 unidades emplacadas

4º posição: VW Gol com 6.628 unidades emplacadas

5º posição: VW Polo com 6.544 unidades emplacadas

6º posição: Renault Kwid com 6.273 unidades emplacadas

7º posição: Fiat Argo com 6.166 unidades emplacadas

8º posição: Chevrolet Prisma com 6.119 unidades emplacadas

9º posição: Jeep Compass com 5.800 unidades emplacadas

10º posição: Hyundai Creta com 5.277 unidades emplacadas

11º posição: Toyota Corolla com 5.238 unidades emplacadas

12º posição: Honda HR-V com 5.021 unidades emplacadas

13º posição: Fiat Mobi com 4.874 unidades emplacadas

14º posição: Nissan Kicks com 4.792 unidades emplacadas

15º posição: VW Virtus com 4.650 unidades emplacadas

16º posição: Jeep Renegade com 4.465 unidades emplacadas

17º posição: Toyota Yaris Hatch com 4.091 unidades emplacadas

18º posição: Fiat Cronos com 4.026 unidades emplacadas

19º posição: VW Fox com 3.982 unidades emplacadas

20º posição: Renault Sandero com 3.868 unidades emplacadas

Vitória dupla (e consolidada) dos modelos da Fiat entre os Comerciais Leves

A montadora italiana tem motivos de sobra para comemorar entre os comerciais leves, mais uma vez a dupla Fiat Toro e Fiat Strada ficam em primeiro e segundo lugar com diferença mínima para a Picape de pouco mais de 50 unidades.

Fora esta dupla vitoriosa, temos o destaque da VW Saveiro com crescimento em número de unidades emplacadas e da Ford Ranger, sexta colocada, mas também apresentando crescimento e encostando cada vez mais na quinta colocação representada pela Chevrolet S10.

Abaixo o ranking dos seis comerciais leves mais vendidos no mês de Agosto

1º posição: Fiat Toro com 6.172 unidades emplacadas

2º posição: Fiat Strada com 6.119 unidades emplacadas

3º posição: VW Saveiro com 4.237 unidades emplacadas

4º posição: Toyota Hilux com 3.542 unidades emplacadas

5º posição: Chevrolet S10 com 2.645 unidades emplacadas

6º posição: Ford Ranger com 2.175 unidades emplacadas

7º posição: VW Amarok com 1.720 unidades emplacadas

8º posição: Fiat Fiorino com 1.464 unidades emplacadas

9º posição: Chevrolet Montana com 1.404 unidades emplacadas

10º posição: Renault Duster Oroch com 1.374 unidades emplacadas

Por Carlos B.

Chevrolet Onix 2018


Carros mais vendidos em Julho de 2018


O Onix, da Chevrolet, continuou na liderança dos carros mais vendidos do mês de julho de 2018 seguido do Ford Ka e do Hyundai HB20.

O mês de julho registrou um aumento nas vendas de automóveis de 6,92% no comparativo com o mês anterior. Levando em conta o mesmo período do ano de 2017, essas estão 16,63% acima do registrado anteriormente.

Com a venda dos 208.551 carros e de comerciais leves, atualmente o mercado nacional chegou ao acúmulo de 1.335.746 veículos vendidos, uma alta de 14,16% na comparação com 2017.

A liderança por montadoras ficou com a GM, com um total de 17,63% de carros vendidos. Na sequência, estão: Volkswagen, com 14,86%; Ford, com 10,56%; Hyundai, com 9,99%; Renault, com 9,45%; e, em sexto lugar, a Fiat, com 8,61%.

Inalcançável por diversos meses, o Onix segue na liderança como o carro mais vendido, colocando uma margem extensa em relação ao segundo colocado, o modelo Ka, que segue sem nenhuma novidade que possa impulsionar a sua venda no ranking. O terceiro lugar vai para o HB20, seguido após do Gol e Polo, que finalizam o Top 5 de julho.

E para saber mais sobre os veículos que despontam nessa lista, nós te damos alguns detalhes sobre cada um dos carros. Vamos a eles.

Onix (Chevrolet)

Em julho, foram vendidos no total 16,856 exemplares do modelo Onix, mantendo-o no primeiro lugar de veículos mais negociados. Oferecido na opção com motor econômico de 1.0 SPE/4 ECO e 1.4 SPE/4 ECO de 106 cv de potência com etanol, os preços partem de R$ 48.390 e podem chegar na versão topo de linha em até R$ 57.990.

Com um catálogo extenso de cores (seis tons) e com garantia de 3 anos, o veículo é líder de vendas oferecendo tecnologia em conectividade, design muito moderno e recursos especiais que garantem todo o conforto aos ocupantes. As rodas são em alumínio e aro 15’’ e os faróis de neblina e a posição da luz em LED garantem a melhor combinação para o hatch.

Os bancos e o volante são revestidos com a categoria Premium. Outros itens importantes de serem salientados são: vidros e travas elétricas em portas, telefone e velocidade no seu volante, controle para as funções de áudio, abertura de porta-malas com controle remoto, e muito mais. Ele está disponível tanto em câmbio automático como manual.

Chevrolet Onix 2018

KA (Ford)

O segundo colocado, o Ford Ka, vendeu um total de 9.558 unidades em julho. Com preços a partir de R$ 45.490 e nas opções com motores de 1.0 de 85 cv e 1.5 de 136 cv, o veículo está disponível em uma gama extensa de cores, totalizando seis tons diferenciados.

Focada em apresentar tecnologia, a montadora deixou o carro ainda mais atualizado, com inovações em sua Central Multimídia SYNC em tela flutuante com 6.5 polegadas e sensível ao toque. Muito fácil de utilizar, é possível conectar o seu smartphone na tela do carro, por exemplo.

Já o design também não deixa a desejar, já que a nova linha foi reestilizada com novos faróis, para-choque, grade e rodas, tornando-o ainda mais moderno. As opções de câmbio são: manual e automático.

Ford Ka 2018

HB20 (Hyundai)

Com 9.124 unidades vendidas, o HB20 é vendido em preços que partem dos R$ 43.990. Com destaque especial para o visual moderno e requintado e a mais alta conectividade, os motores disponíveis são: 1.0 e 1.6.

No seu exterior, uma grade mesh type em contorno cromado e faróis com projetores e em light guide de LED. Assim, tem-se um carro bonito e marcante, com itens exclusivos.

No interior do automóvel, destaque para o acabamento e a harmonia de todas as cores, de forma a privilegiar os materiais mais nobres. Assim, percebe-se o acabamento em preto brilhante, couro no volante, iluminação mais branca, e muito mais.

Hyundai HB20 2018

Gol (Volkswagen)

O Gol vendeu em julho 6.631 unidades. Conhecido no país pelo seu excelente desempenho, o modelo é oferecido nas motorizações de 1.0 e 1.6, possibilitando inclusive a transmissão automática de seis velocidades.

Agregado a isso, o modelo conta também com o sistema infotainment, uma tela moderna e colorida de altíssima definição, possibilitando a conectividade para smartphones pela tecnologia App-Connect. Ainda, os comandos podem ser realizados diretamente no volante, não precisando tirar as mãos dele.

Os preços variam conforme a versão pretendida, partindo de R$ 44.990.

Volkswagen Gol 2018

Polo (Volkswagen)

Foram comercializadas 5.828 unidades do Polo em julho. Considerado o mais seguro da categoria, o modelo também é ofertado nos motores 1.0 e 1.6, com baixo consumo de combustível.

Com um visual mais agressivo, de forma a garantir a iluminação de tudo que está à sua frente, os faróis posicionados na parte dianteira ganham destaque especial, colocando-o de forma mais presente na estrada e não pecando no item de modernidade. Novos faróis dão um show a parte para o mercado cada vez mais exigente.

Os preços do veículo partem, na versão mais popular, dos R$ 49.990, podendo chegar a até R$ 69.190 na topo de linha.

Volkswagen Polo 2018

Por Kellen Kunz


Carros Mais Vendidos no Brasil – 1º Semestre 2018


Confira aqui a lista com os carros mais vendidos no Brasil durante o 1º semestre de 2018.

Apesar da crise, o consumidor brasileiro continua empenhado em adquirir seu carro novo e no primeiro semestre de 2018, o Chevrolet Onix mais uma vez foi o líder de vendas. O número de Onix vendidos foi quase o dobro do segundo colocado, o que deixou a Chevrolet bem animada e disposta a manter o posto neste segundo semestre. A Fenabrave divulgou o balado das vendas de veículos para o primeiro semestre do ano e de acordo com os dados informados, a alta nas vendas, em relação ao ano passado, foi de 14,5%

Ver o Onix na liderança não foi surpresa para ninguém, pois o modelo continua sendo um grande sucesso de vendas e o novo modelo tem a missão de continuar conquistando o consumidor que está pensando em comprar um carro zero quilômetro nos próximos meses.

Confira a lista dos 10 carros mais vendidos no primeiro no primeiro semestre de 2018:

  • 01º) Chevrolet Onix: 89.620 unidades vendidas
  • 02º) Hyundai HB20: 50.419 unidades vendidas
  • 03º) Ford Ka: 48.262 unidades vendidas
  • 04º) Volkswagen Polo: 34.138 unidades vendidas
  • 05º) Volkswagen Gol: 32.512 unidades vendidas
  • 06º) Fiat Strada: 32.512 unidades vendidas
  • 07º) Chevrolet Prisma: 32.015 unidades vendidas
  • 08º) Renault Kwid: 29.678 unidades vendidas
  • 09º) Toyota Corolla: 28.554 unidades vendidas
  • 10º) Jeep Compass: 28.194 unidades vendidas

O HB20 da Hyundai continua indo muito bem no mercado nacional e a cada novo lançamento consegue se aproximar ainda mais do consumidor, mas está longe de conseguir o sucesso do Onix.

O aumento das vendas do Onix no primeiro semestre deste ano foi de 7,6% em relação ao mesmo período de 2017. Isto mostra que a Chevrolet vem acertando nas novidades implementadas no modelo, que segue com fôlego para ser mais vendido também neste segundo semestre. A Hyundai, apesar de ter ficado com a vice-liderança, está preocupada, pois as vendas caíram 1,4% em comparação com os seis primeiros meses de 2017.

E a Hyundai tem ainda mais um motivo para se preocupar, pois o Ka teve uma alta nas vendas de 8%, graças à estratégia da Ford de oferecer algumas promoções e facilitar a negociação. Em época de crise, toda ajuda é bem vinda e o consumidor se mostrou satisfeito com as propostas da Ford e o Ka vai caminhando para a vice-liderança.

Mas quem surpreendeu mesmo neste primeiro semestre de 2018 foi o Volkswagen Polo, que ficou com a quarta posição, superando até mesmo o Gol, que ficou com a sexta posição no ranking. Só que o crescimento maior foi do Jeep Compass, que é atualmente o mais vendido do segmento e teve um aumento nas vendas de 28%.

O Jeep Renegade, o Hyundai Creta e o Ford Ecosport tiveram crescimento nas vendas neste primeiro semestre e apesar de não ficarem entre os dez mais vendidos do período, mostram que estão agradando o mercado nacional.

Mas nem todos os modelos conseguiram bons resultados, por exemplo, o Renault Sandero teve uma queda de 25% em relação ao mesmo período do ano passado e um dos motivos é a forte concorrência, pois o consumidor agora tem o Fiat Argo e também o Volkswagen Polo. Outro motivo que pode ter atrapalhado as vendas do Sandero é que o modelo não recebeu atualizações e o consumidor anda mais exigente, já que tem muitas opções para escolher.

O Fiat Uno é outro que despencou nas vendas, a queda foi de 76%. A Fiat acendeu o sinal de alerta e já está tomando providências para ver se consegue reverter os resultados ruins.

Para o segundo semestre de 2018, a expectativa é que o Onix continue mantendo a liderança com folga e a briga fique pela vice-liderança, entre HB20 e Ford Ka.

Por Russel


SUVs Mais Vendidos no Primeiro Semestre de 2018


O Jeep Compass foi o SUV mais vendido no primeiro semestre de 2018, com 28.194 unidades emplacadas.

Segundo dados oficiais da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores), disponíveis no endereço www.fenabrave.org.br, o campeão de vendas acumuladas nos últimos seis meses na categoria SUV foi o Jeep Compass.

O mercado de vendas em 2018 está crescendo, mesmo com eventos como a Copa do Mundo de Futebol que prejudicam a quantidade de dias úteis disponíveis no mês de Junho e Julho ou o problema de abastecimento recentemente enfrentado devido à greve dos caminhoneiros, houve uma alentadora consolidação do crescimento de unidades emplacadas ao longo de todo semestre. No total, até o fechamento do último mês foram 1.127.217 unidades vendidas permitindo registrar um aumento de 13,71% sob o mesmo período do ano passado, uma ótima notícia que culminou com o anúncio do programa de incentivos governamentais denominado Rota 2030.

Agora tanto as montadoras, fornecedores e rede autorizada esperam um crescimento consistente amparado por uma política concreta de incentivos e a pré-disposição da indústria em fornecer carros mais modernos e acessíveis a todos.

Segmento de SUV cresce

Anos atrás os SUVs médios eram considerados simplesmente carros de nicho, com poucos modelos ofertados (e consequentemente baixa competição), esta situação mudou radicalmente atualmente. Os modelos SUV estão “roubando” compradores de nichos tradicionais do mercado como sedan médios e hatches premium, o segmento de SUV, especialmente os modelos de entrada com melhor custo-benefício cresce e ocupa um espaço cada vez maior.

Prova disso são seus números, hoje todo segmento de SUV corresponde a cerca de 25% de todos os carros novos vendidos e emplacados no país, para efeito de comparação o carro mais vendido do país, o Chevrolet Onix, representante do segmento de hatches pequenos tem 27% de fatia, isto quer dizer que existe muito a ser explorado e conquistado, tanto em compradores como em produtos.

Jeep Compass é o campeão

Para muitos analistas o fato do Jeep Compass ser o vencedor em sua categoria apenas atesta a consolidação de uma marca e de um modelo comprometido com a boa qualidade e preço competitivo para seu segmento e porte.

O Compass já vem de ótimos números de vendas desde o início do ano e a tendência é que repita e inclusive se isole na liderança no segundo semestre, porém a aparente comodidade do primeiro posto não é sentida pelo seu pelotão abaixo, muito pelo contrário, entre os 10 primeiros SUVs mais vendidos algumas posições foram mantidas graças às poucas unidades na frente e mesmo as montadoras que possuem modelos recém-lançados ou novas gerações de antigos ainda lutam para melhorar suas vendas e participação neste nicho.

Vamos ao Resumo abaixo do Ranking

  • 1º Colocado: Jeep Compass com 28.194 unidades emplacadas.

Líder isolado no segmento, já vem de bons números de vendas desde os primeiros meses e deve continuar na liderança no segundo semestre, salvo algum outro importante lançamento da concorrência.

Jeep Compass 2018

  • 2º Colocado: Honda HR-V com 23.149 unidades emplacadas.

Mostra ainda fôlego e disposição, mas não está isolado em sua posição demonstrando a disposição da concorrência em mudar constantemente este ranking

Honda HR-V 2018

  • 3º Colocado: Nissan Kicks com 21.837 unidades emplacadas

O Kicks agora nacionalizado surpreendeu e venceu por poucas unidades seu outro concorrente de peso (veja abaixo), com isso, a Nissan mostra o seu acerto em investir na produção local.

Nissan Kicks 2018

  • 4º Colocado: Jeep Renegade com 21.430 unidades emplacadas

Teve a terceira colocação tomada por uma diferença mínima de exemplares vendidos, mesmo assim é muito bem aceito no mercado e faz a marca Jeep brilhar neste segmento com dois exemplares de peso.

Jeep Renegade 2018

  • 5º Colocado: Hyundai Creta com 20.152 unidades emplacadas

O SUV produzido localmente pela Hyundai se mostrou um sucesso, aumentando a participação da montadora coreana no mercado e abrindo caminho para novos produtos futuros.

Hyundai Creta 2018

  • 6º Colocado: Ford EcoSport com 15.988 unidades emplacadas

Mesmo apresentando mudanças recentes, o Ford EcoSport ainda está distante da liderança mantida pela Ford durante muitos anos neste segmento, de qualquer maneira não fez feio em comparação aos seus concorrentes diretos.

Ford EcoSport 2018

  • 7º Colocado: Chevrolet Tracker com 13.440 unidades emplacadas

Mesmo importado, está conseguindo bons números de vendas e a GM promete investir mais neste segmento.

Chevrolet Tracker 2018

  • 8º Colocado: Renault Captur com 9.342 unidades emplacadas

Ganhou do irmão mais velho por uma diferença não muito grande, em boa parte se deve este ganho pelo fato de representar um projeto mais novo.

Renault Captur 2018

  • 9º Colocado: Renault Duster com 8.402 unidades emplacadas

Conseguiu ajudar a Renault a colocar dois exemplares entre os dez mais vendidos, sendo seu custo-benefício o seu principal trunfo.

Renault Duster 2018

  • 10º Colocado: Honda WR-V com 7.975 unidades emplacadas

O principal mérito do projeto nacional da Honda é ter crescido em vendas no último mês permitindo alcançar esta ótima décima colocação dentro todos mais vendidos.

Honda WRV 2018

Por Carlos B.


Carros Mais Vendidos em Junho 2018


Confira os 5 carros mais vendidos no Brasil no mês de junho de 2018.

O mês de junho já se despediu. Porém, o ranking oficial dos carros mais vendidos foi divulgado agora, trazendo uma lista completa de modelos que seguem invictos como campeões de venda.

Tendo isso em mente, trazemos a lista dos 5 carros que mais foram negociados em junho de 2018. Apesar do mês de maio ter registrado uma queda significativa nas vendas de veículos, ocasionada essa em parte pela manifestação dos caminhoneiros e que tomou conta das ruas do país inteiro, junho restabeleceu e equilibrou o balanço, com comercializações aquecidas.

Sem mais delongas, vamos à lista. Confira a seguir.

5º lugar: Fiat Strada

O Fiat Strada recebeu 5.134 emplacamentos durante o mês de junho, ocupando assim a quinta posição no ranking de automóveis mais vendidos no Brasil. Considerado um sucesso de vendas da montadora, o modelo tem a capacidade de carga de 705 kg, ideal para o trabalho e lazer.

Disponível no catálogo em seis diferentes versões, a picape compacta recebeu algumas alterações em 2018. Em versões focadas para o trabalho, a Hard Working e Working, alguns itens foram escurecidos, como o forro das portas, maçanetas, tecido do teto, colunas e puxadores.

Além disso, a versão Adventure recebeu uma central multimídia de última geração, com tela de 6,2 polegadas acompanhada de TV digital, rádio AM/FM, CD/DVD player, GPS, conexão por Bluetooth, câmera de ré e muito mais. Em todos os modelos, a porta USB foi movida para o console central.

Os motores disponíveis são: 1.8 de 16V flex com até 132 cavalos de potência com etanol; ou 1.4 de 8V flex, que rende um total de 86 cavalos com etanol. Em todos os modelos, o câmbio é manual com cinco marchas.

O preço, por outro lado, varia conforme a versão escolhida, partindo de R$ 47.250 e podendo chegar a até R$ 75.490. Saiba mais em: https://www.fiat.com.br/carros/nova-strada.html.

Fiat Strada 2018

4º lugar: Renault Sandero

O Renault Sandero vendeu um total de 5.857 unidades no mês de junho, subindo em58% suas vendas totais em relação a maio de 2018. Disponível em um total de oito versões, o veículo possui um grande entre eixos se considerando um modelo popular.

Sendo assim, o carro chama a atenção pelo seu porte volumoso. Na versão atualizada, o hatch compacto vem munido de motor SCe, disponível nas opções de 1.6 e 1.0, sendo de quatro e três cilindros, respectivamente. Ainda, a novidade ficou por conta da versão esportiva, com motor F4R 2.0 de 16V flex.

Os preços do modelo variam, partindo de R$ 42.900 na versão mais básica e podendo chegar a até R$ 66.800 no modelo Racing Spirit 2018. Para saber mais, acesse https://www.renault.com.br/veiculos/conheca-nossa-gama/sandero.html.

Renault Sandero 2018

3º lugar: Ford Ka

Com um total de 7.375 carros emplacados, o Ford Ka chegou no mês de junho na terceira posição. O veículo está disponível nas seguintes versões: 1.0 SE, 1.0 SE Plus, 1.0 SEL, 1.5 SE, 1.5 SE Plus e 1.5 SEL.

Há a opção de modelo hatch e sedan. Apostando forte em tecnologia e segurança, entre as principais novidades do veículo estão: direção elétrica, ajuste pelo smartphone do MyFord Docks, comandos de voz com My Connection, câmbio automatiza de Powershift e central multimídia Sync.

Os preços variam, partindo de R$ 41.990 e chegando a até R$ 57.840. Para saber mais, acesse o site https://www.ford.com.br/carros/ka/.

Ford Ka 2018

2º lugar: Hyundai HB20

Ocupando a segunda posição, com 7.888 carros vendidos, o HB20 acompanha as tendências da montadora Hyundai, que investe pesado no design e nos itens de série, como ar-condicionado, airbags, travas e vidro elétrico, entre outros.

Há dois tipos de motores disponíveis, sendo eles: 1.0 e 1.6. Os preços partem de R$ 41.665 e chegam a até R$ 62.655, dependendo da versão escolhida e câmbio manual ou automático.

Para saber mais, acesse o site https://www.hyundai.com.br/showroom/hb20.html.

Hyundai HB20 2018

1º lugar: Chevrolet Onix

Com 15.361 unidades vendidas em junho de 2018, o Chevrolet Onix é o grande campeão de vendas em junho de 2018. Com um pacote e acessórios extremamente atrativos, o veículo vem com muita personalidade e traz tecnologia de ponta. É o caso, por exemplo, do OnStar e MyLink Nova Geração.

Disponível em 5 versões (LT 1.0, LT 1.4, Advantage, LTZ 1.4 e Effect), o automóvel alia segurança, conforto e preços com grande custo-benefício. Sendo assim, o valor do carro pode partir de R$ 48.150 na versão mais popular. A versão topo de linha parte do valor de R$ 57.590.

Para saber mais, basta acessar o site https://www.chevrolet.com.br/carros/onix/.

Chevrolet Onix 2018

Por Kellen Kunz


Carros Mais Vendidos em 2018


Confira os 5 carros mais vendidos no ano de 2018.

Existem muitas opções de carros hoje em dia, e eles possuem características e valores diferentes. São tantos modelos que surgem muitas dúvidas na hora de comprar ou trocar o seu carro. Para quem quer uma ajuda nesse quesito ou tem apenas curiosidade, vamos falar aqui sobre os 5 carros mais vendidos neste ano de 2018 e suas principais características.

1-Volkswagen Polo 2018

Esse é um dos carros mais vendidos neste ano de 2018, e um dos motivos que levou ele a estar nessa lista, é que além de bonito, ele é um carro muito moderno e que possui detalhes encantadores. Como existem muitos consumidores exigentes em busca de um carro no mesmo padrão, ele está na lista de um dos carros mais vendidos no Brasil nesse ano de 2018. Sua versão de entrada custa R$49.990,00 e a versão mais top é R$69.190,00.

Esse carro é muito completo e possui muitas funções modernas, e isso deixa os consumidores bem animados. Ele é um carro grande e possui espaço de sobra para o conforto de todos os ocupantes do carro. Aliás, esse é mais um detalhe que torna esse carro bem visado e como uma ótima opção de compra. Ele também tem algumas funções de segurança que agradam a muitos usuários como: Freios com sistema de limpeza automática, controle de tração, controle de freio do motor e bloqueio eletrônico do diferencial. Já sua beleza externa é bem notória e agrada a muitas pessoas, ela possui detalhes como: Acabamento com friso cromado, LEDs diurnos, maçanetas na cor do carro e muitos outros detalhes. Além desse detalhe ele possui alguns itens de série bem legais: Luzes de frenagem de emergência, vidros elétricos nas quatro portas, bancos com padrão exclusivo e muito mais.

Volkswagen Polo 2018

2- Fiat Argo 2018

O Fiat Argo 2018 é conhecido como um carro compacto e indicado para famílias que gostam de passear com conforto. Além de ser moderno e possuir itens de série que o deixam mais completo. O usuário tem 4 opções de versões, cada uma com suas qualidades e indicações específicas. A sua versão mais simples custa R$48.790,00 e nesse valor esse modelo vem com central multimídia, e a versão top de linha custa R$70.600,00. Entre as suas versões de série estão faróis de neblina, bancos revestidos em couro, vidros e travas elétricas entre outros. Já seu design externo é bem moderno e luxuoso.

Fiat Argo 2018

3- Toyota Corolla 2018

Esse carro já é conhecido pela sua boa fama das versões anteriores. Já a linha de 2018 não possui muitas mudanças, porém, elas existem e são significativas. Uma informação bem legal desse carro é que ele possui 7 airbags em todas as versões, o que é uma segurança a mais para os usuários. Na lista de itens de série vamos encontrar: Faróis e lanternas em LED, painel digital moderno entre outros. Já os valores desse carro vão variar de R$69.690,00 que é a versão simples, até R$114.990,00 que é a versão top de linha. O motor desse carro pode ser o 1.8 CVT ou o 2.0 CVT. Ambos têm um ótimo desempenho e bom consumo.

Toyota Corolla 2018

4- Ford Ka 2018

O Ford Ka 2018 é um carro muito elogiado pela maioria dos consumidores. Ele possui uma boa motorização e muitas funções modernas, que é o que a maioria dos consumidores de carros buscam hoje em dia. Estão disponíveis 6 versões desse carro que podem custar até R$53.890,00 a top de linha, o que é uma boa vantagem em relação a alguns concorrentes dessa marca. Esse carro é bem espaçoso e indicado para quem tem família grande ou com crianças. No geral ele é bem confortável e isso também é bem positivo. Seu motor é 1.0 Flex e possui 3 cilindros e mostra uma potência maior que o esperado. E a versão 1.5 Flex, ambas possuem câmbio manual com 5 marchas. O desempenho médio agrada bastante, e por esses detalhes positivos ele está na lista dos mais vendidos do Brasil.

Ford Ka 2018

5- Toyota Etios 2018

O nosso quinto carro da lista já está sendo muito bem falado, e ele possui muitos detalhes positivos além de sua beleza externa. Esse carro tem a fama de ser muito confortável e seguro, e talvez seja essa razão de ele ser intitulado um carro para família. Ele está disponível em 10 versões o que pode causar uma dúvida cruel na hora de concluir a compra. Mas de modo geral, esse carro é perfeito em todas as suas versões. O valor do modelo de entrada é de R$45.320,00 já a verão mais cara custa R$64.700,00. Ele pode ser abastecido tanto com gasolina ou etanol. Seu motor poder ser o 1.3 ou 1.5, ambos são potentes e vão surpreender os seus usuários. Um dos pontos mais positivos desse carro é que a sua manutenção é bem barata, e isso pesa de forma positiva, fazendo com que o consumidor conclua a venda.

Toyota Etios 2018

Esses são os 5 carros mais vendidos no ano de 2018!

Por Cristiane Amaral


Como Fazer para o Carro ter um Valor Maior de Revenda


Confira algumas dicas do que fazer para o seu carro usado ter um valor maior de revenda.

Você tem um carro usado e precisa vendê-lo? Continue lendo este artigo, confira abaixo algumas dicas sobre o que fazer para que o seu carro possua um valor maior de revenda.

Geralmente, quando um carro usado é vendido a uma concessionária, esta usa de todos os argumentos para comprá-lo pelo preço mais baixo possível, o que não é nenhuma vantagem. Porém, há lojas revendedoras e concessionárias que aceitam expor os carros e quando conseguem vendê-los têm direito a uma porcentagem do valor vendido, o que pode significar uma boa oportunidade. Porém, o carro, para ser vendido a um bom preço, precisa apresentar um bom estado.

Para isso, procure mantê-lo com suas peças originais, isso irá valorizá-lo, pois quando as peças são substituídas elas já não possuem a qualidade daquelas que saem com ele da fabricação, geralmente são inferiores.

Se o carro original possui logotipo e frisos o ideal é que eles sejam mantidos, uma vez que muitas vezes quem compra um carro usado está sempre atento a esses detalhes que fazem a diferença, deixando a impressão de que o carro foi bem cuidado e conservado.

Ao mesmo tempo em que as peças originais e detalhes do veículo não devem ser removidos, acrescentar outros itens como ar-condicionado e teto solar podem valorizá-lo, pois tornam o veículo com um estilo mais antigo com uma tecnologia que oferece mais conforto aos seus ocupantes.

Manter o automóvel limpo embora pareça muito simples é muito importante, pois quem for dar aquela olhadinha ao encontrar um carro limpo, cheiroso, ficará mais animado para realizar a compra. Estofados com manchas, rasgados e um cheiro desagradável pode acabar espantando os possíveis compradores.

Fique atento também quanto ao estado dos bancos de couro e do volante quando também possui esse revestimento. Não há nada mais feio que aquele descascado. O carro não precisa ser do ano, mas sendo bem cuidado já atrai o interesse das pessoas. Conservar é importantíssimo.

Além de manter o carro limpo, bem cuidado a questão que mais importa é a apresentação de um histórico sobre as manutenções e possíveis trocas pelas quais ele já tenha passado. Quando for trocar o pneu, guarde a nota, o mesmo para as pastilhas e o que mais for necessário. Isso vai significar que o dono se importa e está por dentro do estado geral de seu carro. Já o comprador vai ter uma noção maior sobre o estado do veículo quando tem acesso a essas informações.

Para se manter organizado, se o carro possuir ainda o manual procure mantê-lo atualizado, anotando as revisões, manutenções, trocas de óleo, pois são informações que o novo dono vai gostar de receber e dará sequência. Sem falar da chave reserva que é também um item imprescindível.

Quem compra um carro deve ter consciência que até mesmo a sua cor fará a diferença em caso de um dia querer vendê-lo. Os carros pretos, brancos e pratas são mais vendidos e, por isso, serão comprados por um preço melhor, quando a venda for para uma concessionária. Os coloridos têm menos saída e, por isso, o valor oferecido por eles é menor.

Estar com os documentos do veículo em situação regular é de muita importância. Assim, a transferência é feita de forma mais rápida. Quando o comprador descobre que o carro possui multas sem pagar e a documentação irregular, é bem provável que ele desconsidere a compra.

Se você customizou seu carro com adesivos, faróis de xenônio e até mesmo fez alguns engates, antes de colocá-lo para a venda é melhor removê-los, pois há compradores que justamente por esses detalhes não irão fechar a compra.

Caso o carro possua a necessidade de passar por alguns reparos, não mande fazer por conta própria. É melhor entrar em acordo com o comprador, pois há quem não goste que a pintura original seja alterada e há oficinas especializadas em reparos que mantêm esse aspecto original da pintura. Há quem diga que um carro ainda que em perfeitas condições, mas que tenha passado por reparos em sua pintura, perde o seu valor.

Nesse sentido, se você pretende vender seu carro, cuide dele. Olhe para ele e veja se no estado em que ele se encontra você se interessaria em comprá-lo. Siga essas dicas e o resultado será positivo.

Por Sirlene Montes

Carros usados


Carros Mais Vendidos por Estado – Fevereiro 2018


Saiba aqui quais são os modelos de carros mais vendidos pelo Brasil em fevereiro de 2018.

Para cada estado brasileiro muitas vezes nós temos um perfil de consumidor diferente, isto se traduz nas vendas de determinados modelos. Alguns consumidores em determinada região preferem os compactos, outros os utilitários esportivos, outros ainda as Picapes.

Em Fevereiro de 2018, podemos notar algumas diferenças entre determinados modelos para cada região do país, porém, o mais notório é verificar a supremacia do Hatch Chevrolet Onix, na liderança em nada mais, nada menos que em 22 estados, segundo a Fenabrave. O Chevrolet Onix exibe fôlego de sobra nas vendas e na predileção do público em geral, não é a toa que é o modelo mais vendido do país desde 2015 e se encaminha para seu tricampeonato este ano.

Não só para os mais curiosos como também para um melhor entendimento do perfil de cada região na escolha de seus veículos com maior aceitação, listamos abaixo os principais carros vendidos por cada Estado em Fevereiro, confiram:

Região Sul do país

– Estado do Paraná (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 648
  • Segundo Lugar: Hatch Renault Kwid. Quantidade: 484
  • Terceiro Lugar: Hatch Renault Sandero. Quantidade: 433
  • Quarto Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 373
  • Quinto Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 354

– Estado de Santa Catarina (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 570
  • Segundo Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 473
  • Terceiro Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 358
  • Quarto Lugar: Hatch Ford Ka. Quantidade: 320
  • Quinto Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 279

– Estado do Rio Grande do Sul (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 601
  • Segundo Lugar: Hatch Ford Ka. Quantidade: 344
  • Terceiro Lugar: Sedan Prisma. Quantidade: 304
  • Quarto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 288
  • Quinto Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 288

Região Sudeste do país

– Estado de São Paulo (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 3292
  • Segundo Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 2362
  • Terceiro Lugar: SUV Honda HR-V. Quantidade: 1420
  • Quarto Lugar: Hatch Ford Ka. Quantidade: 1364
  • Quinto Lugar: SUV Nissan Kicks. Quantidade: 1359

– Estado do Rio de Janeiro (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 349
  • Segundo Lugar: Hatch Ford Ka. Quantidade: 327
  • Terceiro Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 318
  • Quarto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 274
  • Quinto Lugar: Hatch Renault Kwid. Quantidade: 265

– Estado de Minas Gerais (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 3347
  • Segundo Lugar: Hatch Ford Ka. Quantidade: 2468
  • Terceiro Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 1364
  • Quarto Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 1145
  • Quinto Lugar: Sedan Ford Ka Sedan. Quantidade: 1134

– Estado do Espirito Santo (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 180
  • Segundo Lugar: Sedan Toyota Corolla. Quantidade: 158
  • Terceiro Lugar: Utilitário Fiat Strada. Quantidade: 134
  • Quarto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 119
  • Quinto Lugar: Sedan Toyota Etios. Quantidade: 101

Região Norte do país

– Estado do Tocantins (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 96
  • Segundo Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 50
  • Terceiro Lugar: Picape Toyota Hilux. Quantidade: 45
  • Quarto Lugar: Picape Mitsubishi L200. Quantidade: 42
  • Quinto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 41

– Estado de Roraima (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Picape Fiat Toro. Quantidade: 31
  • Segundo Lugar: Utilitário VW Saveiro. Quantidade: 24
  • Terceiro Lugar: Picape Toyota Hilux. Quantidade: 22
  • Quarto Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 20
  • Quinto Lugar: Picape Chevrolet S10. Quantidade: 13

– Estado de Rondônia (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 107
  • Segundo Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 96
  • Terceiro Lugar: Picape Fiat Strada. Quantidade: 79
  • Quarto Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 69
  • Quinto Lugar: Picape Chevrolet S10. Quantidade: 58

– Estado do Pará (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 233
  • Segundo Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 149
  • Terceiro Lugar: Sedan Chevrolet Prisma. Quantidade: 121
  • Quarto Lugar: Picape Fiat Strada. Quantidade: 105
  • Quinto Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 103

– Estado do Amazonas (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 226
  • Segundo Lugar: Hatch Fiat Argo. Quantidade: 90
  • Terceiro Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 86
  • Quarto Lugar: Picape Chevrolet S10. Quantidade: 84
  • Quinto Lugar: Hatch Fiat Mobi. Quantidade: 79

– Estado do Amapá (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Picape Fiat Strada. Quantidade: 32
  • Segundo Lugar: Hatch Fiat Argo. Quantidade: 30
  • Terceiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 29
  • Quarto Lugar: Hatch Fiat Mobi. Quantidade: 18
  • Quinto Lugar: Picape Fiat Toro. Quantidade: 18

– Estado do Acre (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 39
  • Segundo Lugar: Hatch Toyota Etios. Quantidade: 21
  • Terceiro Lugar: Sedan Toyota Etios. Quantidade: 21
  • Quarto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 17
  • Quinto Lugar: Picape VW Amarok. Quantidade: 17

Região Nordeste do país

– Estado de Sergipe (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 93
  • Segundo Lugar: Sedan Toyota Corolla. Quantidade: 52
  • Terceiro Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 44
  • Quarto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 41
  • Quinto Lugar: SUV Jeep Compass. Quantidade: 41

– Estado do Rio Grande do Norte (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 144
  • Segundo Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 79
  • Terceiro Lugar: Sedan Toyota Corolla. Quantidade: 75
  • Quarto Lugar: Hatch VW Gol Quantidade: 65
  • Quinto Lugar: SUV Jeep Compass. Quantidade: 63

– Estado do Piauí (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 178
  • Segundo Lugar: Hatch Renault Kwid. Quantidade: 82
  • Terceiro Lugar: Sedan Chevrolet Prisma. Quantidade: 79
  • Quarto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 71
  • Quinto Lugar: Picape Fiat Strada. Quantidade: 67
  • – Estado de Pernambuco (vendas de Fevereiro de 2018)
  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 458
  • Segundo Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 226
  • Terceiro Lugar: Hatch Renault Kwid. Quantidade: 194
  • Quarto Lugar: Sedan Chevrolet Prisma. Quantidade: 173
  • Quinto Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 158

– Estado de Paraíba (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 162
  • Segundo Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 110
  • Terceiro Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 108
  • Quarto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 89
  • Quinto Lugar: SUV Nissan Kicks. Quantidade: 85

– Estado do Maranhão (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 138
  • Segundo Lugar: Hatch Fiat Argo. Quantidade: 104
  • Terceiro Lugar: Picape Fiat Strada. Quantidade: 90
  • Quarto Lugar: Hatch Renault Kwid. Quantidade: 86
  • Quinto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 76

– Estado do Ceará (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 391
  • Segundo Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 179
  • Terceiro Lugar: Sedan Toyota Corolla. Quantidade: 166
  • Quarto Lugar: Sedan Chevrolet Prisma. Quantidade: 154
  • Quinto Lugar: Hatch Fiat Mobi. Quantidade: 138

– Estado da Bahia (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 493
  • Segundo Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 292
  • Terceiro Lugar: Picape Fiat Strada. Quantidade: 267
  • Quarto Lugar: Hatch Ford Ka. Quantidade: 240
  • Quinto Lugar: Sedan Toyota Corolla. Quantidade: 215

– Estado do Alagoas (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 97
  • Segundo Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 73
  • Terceiro Lugar: Hatch Ford Ka. Quantidade: 65
  • Quarto Lugar: SUV Nissan Kicks. Quantidade: 45
  • Quinto Lugar: SUV Jeep Compass. Quantidade: 43

Região Centro-Oeste do país

– Estado do Mato Grosso do Sul (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 165
  • Segundo Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 135
  • Terceiro Lugar: Picape Chevrolet S10. Quantidade: 115
  • Quarto Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 114
  • Quinto Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 104
  • – Estado do Mato Grosso (vendas de Fevereiro de 2018)
  • Primeiro Lugar: Picape Fiat Strada. Quantidade: 246
  • Segundo Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 216
  • Terceiro Lugar: Picape Toyota Hilux. Quantidade: 139
  • Quarto Lugar: Sedan Chevrolet Prisma. Quantidade: 135
  • Quinto Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 128

– Estado de Goiás (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 306
  • Segundo Lugar: Hatch VW Gol. Quantidade: 241
  • Terceiro Lugar: Hatch Ford Ka. Quantidade: 213
  • Quarto Lugar: Picape Fiat Strada. Quantidade: 202
  • Quinto Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 193

– Distrito Federal, estado de Goiás (vendas de Fevereiro de 2018)

  • Primeiro Lugar: Hatch Hyundai HB20. Quantidade: 298
  • Segundo Lugar: Hatch VW Polo. Quantidade: 284
  • Terceiro Lugar: Hatch Chevrolet Onix. Quantidade: 273
  • Quarto Lugar: Hatch Fiat Argo. Quantidade: 242
  • Quinto Lugar: SUV Honda HR-V. Quantidade: 176

Autor: Carlos B.


SUVs Mais Vendidos no 1º Semestre de 2017


Confira os carros SUV que foram mais vendidos no 1º semestre deste ano.

Considerando os automóveis, bem como os comerciais leves é possível afirmar que o mercado brasileiro deste setor, cresceu 4,25% apenas no 1º semestre de 2017, isso em comparativo com o mesmo período no ano de 2016. Os dados foram disponibilizados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) a qual acredita em crescimento contínuo para o 2º semestre.

Ainda conforme a própria Fenabrave, o resultado positivo foi impulsionado por emplacamentos de 5 segmentos distintos: os carros de entrada, os hatch pequenos, as SUVs, as Grandcab e as pick-ups de grande porte. As demais categorias tiveram suas vendas reduzidas.

A briga entre as SUVs

Nos últimos anos a linha das SUVs teve muitos lançamentos, sendo que o segmento, devido à variedade de modelos, e também a preferência do mercado brasileiro, está tendo uma luta bem mais “acirrada”. Até o momento o Honda HR-V permanece com vantagem, porém seguido bem de perto pelo Jeep Compass.

Veja quais foram as 5 SUVs que levaram mais vantagem em termos de vendas no 1º semestre do ano:

  1. Honda HR-V

Em primeiro lugar nas vendas da categoria está o modelo HR-V da Honda, que mantém um visual semelhante ao anterior. Foram 23.218 unidades vendidas no 1º semestre de 2017. O valor do modelo varia conforme a versão, permanecendo entre: R$78.700 e R$99.200

Honda HR-V 2017

2. Jeep Compass

Figurando em segundo lugar vem o Compass da Jeep, que está sendo muito bem aceito no mercado por oferecer economia, conforto e versatilidade. O modelo vendeu 22.003 unidades de janeiro a junho deste ano. Seu valor varia de R$103.490 (Sport) até R$154.990 (Trailhawk)

Jeep Compass 2017

3. Jeep Renegade

Mais um Jeep que está ganhando terreno, do qual foram vendidas 17.792 unidades no semestre. Outro que está se mostrando “querido” dos brasileiros, com muitas novidades e potência interessante. Seu valor de venda está entre R$72.990 e R$136.990

Jeep Renegade 2017

4. Hyundai Creta

Em quarto lugar está o Creta que chama a atenção por sua estética. Ele vendeu 17.323 unidades em 6 meses, os quais custaram entre R$80.000 e R$100.000 conforme as especificações das versões vendidas

Hyundai Creta 2017

5. Ford EcoSport

14.182 unidades da SUV foram vendidas no 1º semestre de 2017, com valores entre R$61.999 e R$80.300

Fotos: divulgação

Por Silvano Andriotti


Sedans Pequenos Mais Vendidos – 1º semestre de 2017


Confira os 5 carros sedans pequenos mais vendidos no 1º semestre de 2017.

O mercado da venda de carros começou a dar alguns sinais. Segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), as vendas em relação ao mesmo período em 2016 de veículos novos é de crescimento de aproximadamente 4,25%.

No entanto, os veículos usados tiveram um crescimento de 9,8% e as negociações com os seminovos foram de 5,25 milhões de veículos vendidos entre carros, caminhões e ônibus.

Neste artigo vamos abordar quais carros família foram mais vendidos na categoria dos sedans pequenos, trazendo as especificações e preços de cada modelo, além disso, a posição do ranking Brasil neste ano.

Mesma categoria e tamanhos diferentes

A categoria sedan é dividida em compacto, médio e grande. Os mais populares aqui no Brasil são os compactos, um dos motivos é o preço da tabela, bem mais em conta em relação aos outros da mesma categoria.

Os modelos médios são aqueles veículos um pouco maiores, porém seu custo é um pouco mais elevado e também são mais completos. Agora os sedãs grandes são os importados e vem com itens de série que engloba uma característica de ser mais luxuoso.

No ano de 2015 o Ford Ka+ foi eleito na categoria sedan compacto, o melhor do Brasil em relação ao custo benefício. Recebeu do INMETRO classificação A em economia, com motor 1.5.

Ranking Brasil

Entre os mais vendidos neste primeiro semestre estão em 1º Lugar o Chevrolet Prisma com 31.202 unidades vendidas, em 2º lugar o Volkswagen Voyage com 18.413 vendas, seguido em 3º Hyundai HB20S chegando com 14.862 modelos vendidos, na 4ª posição o Toyota Etios Sedan com 14.637 unidades e fechando os 5 mais vendidos o Fiat Siena com 13.148 veículos negociados.

Prisma

O Chevrolet Prisma possui as versões Joy 1.0, LT e LTZ 1.4 com 106 cv de potência, volante com controles de radio e telefone e o Mylink embarcado, com direção elétrica progressiva.

Os valores de venda são a partir de R$45.790 para o Joy, R$55.570 para LT e R$60.990 para LTZ.

Prisma 2017

Voyage

O VW Voyage possui 3 versões disponíveis a Tredline, Comfortline e a Highline. A versão Trendline possui direção hidraulica, rodas de aço aro 14”, freios ABS, travas elétricas na portas, vidros dianteiros elétricos e bancos com ajuste de altura. As outras duas versões vem com rodas de aço a Comfortline e Liga Leve a Highline com 15”.

Os retrovisores externos acoplados com led indicadores de direção, ar condicionado com filtro de poeira e faróis de neblina. A versão Highline conta com volante de couro revestido multifuncional com comandos do sistema de som.

Os preços entre as versões variam a partir de R$ 42.628 para a mais básica e R$ 60.310 a mais completa.

VW Voyage 2017

HB20S

O novo HB20S possui as grades frontais cromadas que destaca seu design, faróis com projetor de led, interior sofisticado com acabamento em couro cinza. Ar condicionado automático, direção elétrica, central multimidia, airbags laterais e 5 anos de garantia de Fábrica.

As versões começam a ser vendidos a partir de R$ 50.065 chegando até R$71.175 para o mais luxuoso. Os modelos são Kappa 1.0, 1.0 Turbo, Gamma 1.6 Manual e 1.6 Automática.

HB20S 2017

Etios Sedan

Este compacto Sedan tem motor 1.5, porta malas de 562 litros, diversas cores e a versão X é vendido a partir de R$ 51.410 chegando a R$ 69.430 a versão Platinium.

Câmbio manual de 6 velocidades e 4 velocidades o automático, banco com ajuste de altura, freios ABS, chaves com comando de abertura, direção eletroassistida, vidros elétricos e travas.

Etios Sedan 2017

Fiat Siena

A nova geração do Siena é o Grand Siena com ar condicionado, computador de bordo de distância, consumo médio e instantâneo, velocidade e tempo de percurso, vidros elétricos, rodas de 14” e vidros elétricos dianteiros.

As versões são Atractive 1.0, 1.4 e Essence 1.6 16V os preços de venda a partir de R$ 44.240 e R$61.180 para versão 1.6.

Siena 2017

Fotos: Divulgação

Por Marcio Ferraz


Carros Hatches Pequenos Mais Vendidos no 1º Semestre de 2017


Confira a lista dos 5 carros mais vendidos no primeiro semestre de 2017 na categoria Hatch Pequeno.

Se você gosta de automóveis e tem interesse em acompanhar notícias referentes ao assunto, confira aqui quais são os carros mais vendidos no primeiro semestre de 2017.

Segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), as vendas dos carros do tipo Hatch pequeno cresceram em relação a 2016.

Em quinto lugar na lista dos carros mais vendidos está o modelo Fiesta da Ford. Nos seis primeiros meses do ano de 2017, foram vendidas 8.429 unidades. A linha lançada nesse ano praticamente não teve alteração em sua aparência, mas tem versões com motor de 1.6 de 125 cavalos. Esses carros custam a partir de R$ 51.990 e chegam até R$ 71.990.

Na quarta posição está o Fox fabricado pela Volkswagen. Lançado no Brasil em 2004 com a proposta de substituir o Gol, o modelo agradou tanto o mercado nacional, mas não foi capaz de tomar o lugar do preferido dos consumidores naquele momento. Atualmente o Fox tem versões que vão de R$ 38.510 para câmbio com 5 marchas e motor de 1.0 e podem chegar até R$ 55.540 no caso de câmbio automático e motor de 1.6. Em 2017 foram vendidas mais de 20 mil unidades do veículo.

O Sandero da Renault ficou em terceiro lugar na lista com mais de 38 mil unidades vendidas. O carro tem valor a partir de R$ 38.250 e pode chegar até R$ 58.880 nas versões mais completas. Muitas foram as novidades que a Renault apresentou nesse ano no seu carro chefe no Brasil. Estão disponíveis no mercado modelos com motor de 1.0 e 16 válvulas de potência e 77 cavalos, e 1.6 com 8 válvulas e 98 cavalos. Com ótimo espaço interno, o veículo também oferece boa economia de combustível.

Por sua vez, o HB20 da Hyundai ficou na segunda posição tendo vendido mais de 51 mil unidades só no primeiro semestre desse ano. Embora não tenha havido mudanças no visual atual, a fabricante buscou melhorar o acabamento do veículo para a nova versão. A principal novidade é o câmbio automático de seis marchas. Seus valores variam entre R$ 38.995 e R$ 63.535.

Ocupando o primeiro lugar está o Onix da Chevrolet. Apesar de ser o carro mais vendido com 83 mil unidades e preço entre R$ 37.790 e R$ 48.840, foi considerado o carro com a pior segurança em simulações de batida do Latin NCap.

Por Melisse V.

Chevrolet Onix 2017

Hyundai HB20 2017

Renault Sandero 2017

Volkswagen Fox 2017

Ford Fiesta 2017

Fotos: Divulgação


Carros de Entrada Mais Vendidos – 1º semestre de 2017


Os carros de entrada são modelos mais acessíveis, de acordo com a Fenabrave. O Ford Ka foi o carro mais vendido no 1º semestre de 2017 na categoria.

Para quem gosta de notícias referentes ao assunto veículos, aqui vai a lista recentemente divulgada pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) dos carros de entrada mais vendidos no primeiro semestre de 2017.

Veículos de entrada é uma categoria da Fenabrave que classificacarros mais acessíveis.

Na quinta posição da lista está o Fiat Uno que vendeu 20.196 unidades. Esse novo Uno pode fazer 9,2 km/l se abastecido com álcool e rodando na cidade, com motor 1.0. Já a versão 1.4 pode chegar até 11,3 quilômetros por litro andando na estrada e abastecido com gasolina. O Vivace com duas portas é o modelo mais em conta e custa R$ 29.220. O Sporting automático Dualogic é o mais caro, R$ 46.185.

Em quarto lugar está o Etios da Toyota. Só no primeiro semestre desse ano foram vendidos 20.647 veículos. O próximo lançamento será repaginado e trará novidades mecânicas. O valor do Etios varia entre R$ 43.990 e R$ R$ 60.295.

Na terceira colocação do ranking dos mais vendidos está o Mobi fabricado pela Fiat. Nos primeiros seis meses do ano foram vendidas mais de 25 mil unidades. A marca italiana pretende fazer o lançamento de um novo modelo do compacto. O visual será ainda mais atraente e haverá melhorias em sua estrutura. Atualmente, a versão Easy custa R$ 31.900 e a mais cara é a Way On, no valor de R$ 43.800.

O vice-campeão de vendas nesses primeiros meses é o Gol da Volkswagen. Mais de 36 mil veículos desse modelo foram vendidos. Os consumidores têm a sua disposição o Gol com motor de 1.0 de potência e também de 1.6, com câmbio manual de 5 marchas ou automático. Os interessados em adquirir esse carro podem pagar entre R$ 31.590 e R$ 58.910. O motor 1.0 rodando na estrada com gasolina pode fazer uma média de 13 quilômetros por litro.

E o campeão de vendas no período é o Ka da Ford. Nesse ano foram vendidas mais de 44 mil unidades. Além de preparar novidades no que diz respeito ao visual para o próximo lançamento, a Ford investe em motores mais eficientes. O preço do Ka varia entre R$ 40.590 e R$ 53.190.

Por Melisse V.

Ford Ka 2017

Volkswagen Gol 2017

Fiat Mobi 2017

Toyota Etios 2017

Fiat Uno 2017

Fotos: Divulgação


Pré-Venda do Novo Ford EcoSport 2018


Montadora deverá iniciar pré-venda no final do mês de julho de 2017.

Algumas horas após apresentar o Novo EcoSport 2018 na Argentina, para a imprensa do Brasil, a montadora americana Ford acabou por confirmar as datas nas quais o SUV redesenhado irá, de fato, estrear no mercado brasileiro. Através de um comunicado, a fabricante adiantou que aproximadamente no final do mês de julho irá ser dado início das vendas do veículo, no modelo de pré-venda, que será realizada por todas as concessionárias em território brasileiro. Ainda de acordo com informações da montadora, logo depois, por volta do mês de agosto, as primeiras unidades irão ser entregues para os consumidores que realizaram a aquisição.

O novo EcoSport 2018, embora tenha sido apresentado primeiramente nos Estados Unidos, de forma mais precisa no Salão do Automóvel da cidade de Los Angeles, na Califórnia, irá começar as suas vendas no Brasil primeiramente e em seguida, países como Peru, Argentina, Colômbia e Chile irão receber o veículo. Os valores e as versões são uma incógnita, visto que a montadora não informou nada referente a isso, apenas garantiu, por meio de um comunicado, que irá oferecer preços bem competitivos no segmento dos modelos SUVs de última geração, isto para as versões mais bem equipadas e também para as versões de entrada.

O novo EcoSport linha 2018 foi reestilizado tanto por dentro quanto por fora e irá contar com diversas modificações quando o assunto é mecânica. Assim como já foi adiantado, o oferecimento dos propulsores irá ser composto por motores de 2000 mil cilindradas, este que é o mesmo utilizado no Focus, que gera uma potência de até 178 cavalos e com injeção direta. Além do inédito motor de 1500 cilindradas em seus três cilindros, gerando 137 cavalos de potência, o qual irá substituir o 1.6 atual. A transmissão, que contava com um câmbio automático PowerShift, não estará mais disponível e agora passa a dar a posição para um modelo convencional automático com seis velocidades.

A montadora americana ainda não deu informações referentes aos valores e também nem quais serão as versões de acabamentos que serão comercializadas.

FILIPE R SILVA


Volvo – Vendas e Descontos para Deficientes Físicos


Montadora inicia Programa de Vendas Especial para pessoas portadoras de deficiência física.

A Volvo, uma das maiores e mais famosas montadoras de veículos automotivos do mundo, anunciou nesta semana que estará aderindo ao programa nacional subsidiado pelo governo que dará descontos especiais para todo os portadores de deficiência física que desejem adquirir qualquer veículo de sua marca.

Esta é uma grande iniciativa da empresa sueca e uma grande oportunidade para quem apresenta algum tipo de deficiência e que precisa dispor de um veículo para se locomover diariamente ou até mesmo precisa trabalhar. A medida deverá facilitar a vida de muitos brasileiros, já que poderão ter uma maior autonomia em relação às suas atividades diárias.

Segundo o presidente da Volvo Cars, Luiz Rezende, a empresa comemora a inclusão no programa, visto que agora ela deverá concorrer em pé de igualdade com as outras montadoras brasileiras que já aderiram ao programa. Além disto, esta deverá ser uma grande oportunidade para que todos os brasileiros tenham acessos aos maiores avanços tecnológicos desenvolvidos pela empresa em seus veículos e que poderão trazer uma maior facilidade e acessibilidade para todos sem distinção.

Ao adquirir um carro da marca Volvo, todos os consumidores brasileiros em geral deverão levar para casa não somente um veículo, mas toda uma gama de serviços disponibilizados pela marca que deverão garantir segurança, conveniência e proteção. Para os portadores de deficiência não deverá se diferente. Por exemplo, todos os consumidores da sua linha no Brasil possuem um serviço de emergência que funciona 24 horas por dia, além dos serviços mecânicos e de localização e que deverá ser mais eficiente para quem é deficiente.

O programa de redução do preço dos veículos para portadores de deficiência é regulamentado pela Lei 8.989 e que determina a comercialização de veículos para portadores de deficiência física livres do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), além de Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em alguns estados brasileiros ( verificar qual estado dá a isenção para este último).

Como exemplo de uma redução de preço, podemos citar o preço de um veículo da marca sueca, o V6 T4 Kinetic, cujo preço normal de fábrica sairia por quase R$ 163.000,00, com a redução dada pelo programa, o seu preço cai para pouco mais de R$ 116.000,00. Vale lembrar que a alíquota de redução é diferente para carros a gasolina e a diesel. Para o primeiro, o desconto é de 13%. Para este último, pode chegar até a 25%.

Emmanoel Gomes


VW Tiguan 2.0 TSI – Fim das Vendas no Brasil


Modelo deixará de ser importado devido à pouca procura.

A montadora alemã Volkswagen ainda possui o modelo VW Tiguan 2.0 TSI em sua tabela de preços de veículos, a qual recentemente foi divulgada pela marca. Porém, o mesmo já não está presente na página eletrônica brasileira. Ao ser consultada, a marca informou que tal configuração não se encontra mais à venda em território brasileiro no momento atual, porém, acabou negando que a configuração saiu de linha. De acordo com a montadora, caso haja demanda pelo mesmo por parte dos consumidores, ela ainda pode voltar a ser importada.

Desta forma, ainda sobra no catálogo do modelo agora somente a versão 1.4 turbo movida à gasolina, a qual foi lançada no final de 2016. A referida é comercializada por R$ 128.270 e possui uma potência de 150 cavalos e torque máximo de 25,5 kgfm, acoplado com uma transmissão DSG com dupla embreagem, tração dianteira e seis velocidades.

Para comparação, o modelo 2.0 turbo TSI movido à gasolina gerava 200 cavalos e um torque de 28,5 kgfm, com transmissão automática de seis velocidades com tração integral. Seu valor de tabela estava em R$ 156.220.

O fato é que o modelo Tiguan vem de frequentes quedas em seu número de vendas. Entre os meses de janeiro e de abril deste ano, registraram um total de 277 unidades emplacadas, já no mesmo período de 2016 foram vendidos 390 exemplares.

Fora do Brasil, o veículo já possui uma nova geração, que é a segunda, a qual deve desembarcar no Brasil entre o final do ano de 2017 e 2018. De acordo com a Volks, a chegada ao País ainda dependia de iniciar sua produção, que é realizada no México. Já no exterior, inclusive, o VW Tiguan acabou ganhando neste ano uma versão nova que possui sete lugares. Com o nome de Tiguan Allspace, a versão teve sua estreia realizada no mês janeiro no Salão de automóveis de Detroit e segundo informações divulgadas em alguns sites, como por exemplo o G1, embora ainda não se possua uma data exata a versão, está confirmada para chegar a território brasileiro.

FILIPE R SILVA


Fim da Aston Martin no Brasil


Montadora anuncia o encerramento de suas atividades no país.

Não é novidade para ninguém que a crise financeira que começou em 2015 afetou todos os setores da economia e com o segmento de carros não poderia ser diferente. Com as marcas de luxo, o processo foi um pouco mais demorado, mas infelizmente o setor também sofreu grandes quedas nas vendas e desde ano passado, está sentindo os negativos efeitos desse cenário nada animador.

A bola da vez do segmento de veículos luxuosos foi a Aston Martin, que fechou sua única concessionária que ficava na cidade de São Paulo e encerrou de uma vez por todas a importação oficial do imponente e luxuoso modelo para o Brasil.

Presente em terras brasileiras desde 2010, os modelos da montadora são famosos por causa de alguns filmes de James Bond em que os carros apareciam nas cenas. Os modelos mais vistos na televisão pelos amantes da glamorosa marca e que vão deixar saudades eram DB5, Vantage, Vanquish, DB9 e por último, o DB11.

O empresário Sérgio Habib era o representante da Aston Martin no país, além de ser o representante da conhecida marca chinesa JAC MOTORS, que parece ir de vento de polpa nos negócios, pois os carros comercializados são infinitamente mais baratos se comparados com a marca inglesa.

Logo no ano de estreia, a Aston Martin vendeu apenas 18 carros e em 2011 foram 30 modelos emplacados. Já nos anos seguintes, o número de unidades vendidas foram de 13, 12 e 11, respectivamente. Segundo uma recente pesquisa divulgada pela Associação Brasileira da Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores ( Abeifa), a crise financeira foi o maior motivo da grande queda nas vendas em geral. Em 2015 foram vendidos apenas 3 unidades do carro e ano passado, apenas dois carros foram comercializados. Se comparada com montadoras de mesmo nível, como a Ferrari, que vendeu 21 carros somente ano passado, as vendas da Aston Martin foram um tremendo fiasco. Somente a conterrânea Rolls Royce perdeu o páreo para a Aston Martin no Brasil, pois vendeu apenas 1 carro em 2016. No total, foram vendidos apenas 89 modelos da Aston Martin no Brasil, que sai de cena definitivamente sem previsão de retorno.

Rodrigo Souza de Jesus


Carros Mais Vendidos em Fevereiro de 2017


Confira aqui a lista dos carros mais vendidos no Brasil no mês de Fevereiro de 2017.

Com base nas informações obtidas no próprio site da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores), 135.663 veículos foram emplacados no mês de fevereiro deste ano. Uma queda nas vendas de 7,59% em comparação ao mesmo mês do ano passado.

O recuo nas vendas também foi detectado no acumulado do ano, onde neste bimestre, em comparação ao mesmo período do ano passado, a queda foi de 6,36%. Segundo a Fenabrave, a queda nas vendas de caminhões e ônibus foi maior que 30%, comparando os meses de janeiro e fevereiro deste ano e do ano passado.

No site da Fenabrave citado acima, no link para consulta, pode ser feito o cadastro e ter o acesso liberado para relatórios. Selecionando os automóveis mais vendidos neste mês, fevereiro de 2017, temos o Onix da Chevrolet com 11.980 carros vendidos, ocupando novamente a primeira colocação. Em segundo lugar ficou o HB20 da Hyundai com 6.521 carros. No acumulado deste ano, 25.880 Onix foram licenciados e abaixo o HB20 com 13.883 carros.

Na terceira posição ficou o Ford Ka com 5.765 carros comercializados neste mês e com 12.843 no acumulado de 2017, em quarto lugar vem o Gol, da Volkswagem, com 4.564. Ocupando a quinta colocação neste ranking de fevereiro temos o Sandero, da Renault, com 4.181 carros.

Da 6ª até a décima colocação, as vendas ficaram na casa dos 3 mil veículos. Começando com o HR-V da Honda, com 3.594 carros, ocupando a sexta posição, abaixo vem o Corolla da Toyota, com 3.469 carros, na sétima colocação. Em oitavo lugar, a empresa Chevrolet aparece novamente na lista, agora com o Prisma, tendo 3.368 vendas. A Fiat foi a segunda, e última, empresa a colocar 2 (dois) carros entre os dez mais vendidos, o Palio vendeu 3.073 e o Mobi 3.049, ocupando respectivamente a nona e a décima colocação.

Esticando esta lista por curiosidade até a 20ª posição, podemos observar que todas as vendas ficaram na casa dos 2 mil carros, começando na 11ª posição vem o Renegade, seguido pelo Fox, depois o Compass, o Up, o Etios HB na 15ª posição, abaixo o Voyage, o Civic, o Creta, o Uno e finalmente em vigésimo, o HB20S.

Devo mencionar que todos estes dados foram obtidos no site da Fenabrave, onde o meu cadastro foi feito.

Por: Fernando Dias


Carros Sedans Mais Vendidos em Janeiro de 2017


Confira os 17 carros sedans mais comercializados em janeiro deste ano no Brasil.

A briga no mercado de automóveis sempre foi acirrada entre as marcas mais tradicionais no Brasil e depois da invasão de marcas europeias e asiáticas, a queda de braço se tornou mais dura para empresários do ramo automotivo.

No mercado de carros sedans não foi diferente e vamos listar os 17 carros que foram mais vendidos este ano somente em janeiro.

O campeão de vendas do modelo sedan em janeiro desse ano foi o Chevrolet Prisma, com 4.064 carros emplacados no país. A segunda posição fica por conta da japonesa Toyota com o carro Corolla, com 4.014 unidades comercializadas. Com a medalha de bronze ficou com o coreano HB20 sedan com 2.646 unidades vendidas em janeiro passado.

A quarta colocação ficou com a alemã VW, representada pelo modelo Voyage, onde foram emplacadas 2.181 unidades. A quinta colocação ficou a com Toyota novamente com seu representante Etios Sedan com 2.063 carros vendidos.

Com o sexto lugar fica por conta do Honda Civic com 2.029 carros emplacados e com o sétimo lugar fica com o Fiat Siena com 2.007 carros vendidos no país. A oitava posição no ranking fica por conta do GM Cobalt com 1.633 unidades emplacadas no total e o nono lugar ficou com o Renault Logan com 1.502 unidades vendidas. A montadora japonesa Nissan ocupa a décima posição com o Versa em que foram emplacadas 1.461 unidades.

A décima primeira posição fica por conta do Ford Ka sedan com 1.284 carros vendidos e o décimo segundo lugar fica por conta GM Cruze Sedan com 1.073 carros emplacados.

O décimo terceiro lugar fica por conta do Ford Focus sedan com 417 modelos comercializados em janeiro. A décima quarta posição ficou com o Jetta da alemã VW com 355 unidades emplacadas e a décima quinta posição ficou com o americano Fusion da montadora Ford em que foram emplacados 346 veículos.

Com o décimo sexto lugar ficou o japonês Nissan Sentra em foram comercializados 274 carros e o décimo sétimo lugar fica por conta do alemão Audi A3 sedan com 230 unidades comercializadas.

Fatores como preço, design, tamanho do porta-malas e até sensação de status podem influenciar no momento da compra de um carro sedan.

Por Rodrigo Souza de Jesus

Chevrolet Prisma 2017

Toyota Corolla 2017

Hyundai HB20 Sedan

Fotos: Divulgação


Carros Hatches Mais Vendidos em Janeiro de 2017


Confira os 17 carros hatches mais vendidos no Brasil somente em janeiro de 2017.

A famosa queda de braço no mercado automotivo sempre foi um páreo duro para os empresários do setor, mesmo entre as marcas mais tradicionais no Brasil. Depois da invasão de marcas europeias e asiáticas, a briga ainda se tornou mais intensa, se agravando com a crise econômica que assola o país de norte a sul.

No mercado de carros hatches não foi diferente e vamos listar os carros que foram mais vendidos este ano somente em janeiro.

O hatch campeão disparado de vendas no começo de 2017 foi o Chevrolet Onix, com 13.900 carros emplacados no país. A segunda posição fica por conta da coreana Hyundai e seu representante HB20, com 7.362 unidades comercializadas. Com a terceira colocação ficou com o americano Ford Ka com 7.079 unidades vendidas no mês passado.

A quarta colocação ficou com a alemã VW, representada pelo modelo GOL, onde foram emplacadas 5.073 unidades. A quinta colocação ficou a com o Renault Sandero com 4.277 carros vendidos. O sexto lugar fica por conta do VW Fox com 3.593 carros emplacados e com o sétimo lugar fica com o Fiat Palio com 3.171 carros vendidos no país.

A oitava posição no ranking fica por conta do VW Mobi com 3.169 unidades emplacadas no total e o nono lugar ficou com o japonês Etios da Toyota com 3.018 unidades vendidas. A montadora alemã VW ocupa a décima posição com o UP em que foram vendidas 2.755 unidades.

Com décima primeira posição fica o Honda Fit com 2.271 carros vendidos e o décimo segundo lugar fica por conta do italiano Uno da Fiat com 2.044 carros emplacados. O décimo terceiro lugar fica por conta do Ford Fiesta com 1.422 modelos vendidos. A décima quarta posição ficou com o Nissan March com 1.339 unidades emplacadas e a décima quinta posição ficou com o alemão VW Golf em que foram emplacadas 463 veículos. O décimo sexto lugar ficou com o Cruze da montadora GM com 441 carros e o décimo sétimo lugar fica por conta do italiano Fiat Punto com 325 unidades comercializadas.

Lembrando que os carros hatches são ainda a preferência de muitas pessoas no Brasil, seja por praticidade na hora de estacionar ou por economia de combustível.

Por Rodrigo Souza de Jesus

Chevrolet Onix 2017

Hyundai HB20 2017

Ford Ka 2017

Fotos: Divulgação


Carros Mais Vendidos no Brasil em Janeiro 2017


Confira aqui os carros mais vendidos no Brasil neste mês de janeiro de 2017.

Passado o primeiro mês de 2017, já se sabe como foi a evolução da maioria dos setores brasileiros nesse início de ano. E no mercado automobilístico não poderia ser diferente.

Apesar das expectativas positivas para o setor, a realidade apresentada não foi bem essa. Logo nos 31 primeiros dias do ano, foi constatado um desempenho muito abaixo daquele esperado, superando, inclusive, o péssimo resultado do início do ano de 2016, quando foram comercializados 149.698 veículos.

Em janeiro de 2017, esse número teve uma queda significativa, sendo vendidos, no total, 143.608 carros. A diferença no comparativo registrada é de 4% menos automóveis, levando em conta o mesmo período do ano passado.

E se considerado o mês de dezembro de 2016, a queda registrada é maior ainda: 27,8%. E isso se deu porque, o último mês do ano passado, teve uma avaliação positiva em vendas no setor. Ainda, a diferença entre janeiro do ano anterior e esse de 2017 foi de 36%.

Apesar dos resultados serem negativos, é importante ressaltar que nem todas as marcas e veículos atraíram, para si, um início de ano difícil. Alguns carros superaram as suas vendas e entraram, por esse motivo, no ranking de carros mais vendidos de janeiro de 2017.

O ranking

A pesquisa divulgada mostrou que o carro mais vendido, até agora, foi o Onix, da Chevrolet. O modelo hatch compacto teve uma venda de 13.903 unidades, sendo considerado o mais comercializado durante o mês no Brasil.

Esse valor é quase o dobro registrado pelo segundo colocado da lista, o Hyundai HB20. Esse teve, no total, 7.364 vendas.

Quem aparece na sequência do ranking é a montadora Ford, com seu veículo Ka na versão hatch. No total, foram 7.081 emplacamentos, número esse que, por pouco, não passou na dianteira do anterior.

E quem surpreendeu também foi o Gol, da Volkswagen. Depois de registrar quedas nos rankings gerais, a montadora realizou descontos especiais. Esse fato levou o veículo para a quarta posição, com 5.073 unidades vendidas.

Seguindo a lista estão: Sandero, da Renault (4.277 vendidos); Prisma, da GM (4.064 vendidos); Corolla, da Toyota (4.014 vendidos); Fox, da VW (3.593 vendidos); HR-V, da Honda (3.268 vendidos); e, por fim, o Palio, da Fiat (3.171 vendidos).

Esse último teve uma queda significativa, uma vez que, no mesmo período do ano passado, havia comercializado 8.012 unidades. Com isso, o modelo caiu seis posições. A explicação dada para a perda de mercado se deu pela saída no mercado do Palio Fire, versão mais vendida do modelo, até então.

Sendo assim e levando em conta a participação geral das montadoras no ranking, a GM é a primeira colocada na venda de carros no período, sendo a sua fatia de 19,2%. Na sequência, complementando as quatro primeiras colocadas, ficaram: Fiat, com 13,8%; Volkswagen, com 12,6%; e Ford, com 9,57%.

Com isso, tudo indica que será um ano difícil para o setor. Resta aguardar as táticas de cada montadora para alavancar o número de vendas durante o restante do ano.

Kellen Kunz


Hyundai Creta – Venda e Condições Especiais de Financiamento


Modelo começou a ser vendido no Brasil com condições especiais de financiamento.

O modelo Creta, fabricado pela empresa sul coreana Hyundai, foi lançado no mercado no final do ano de 2016, tendo como objetivo principal a metar de emplacar cerca de 3 mil unidades, podendo bater até a marca de 3.500 exemplares por mês. O crossover da empresa asiática iniciou suas vendas no dia 14 de janeiro de 2017. Entretanto, no mês de fechamento apontou que o veículo SUV compacto comercializou somente 1.182 unidades, desta forma ficou abaixo de 50% do objetivo que era previsto inicialmente e muito abaixo da média de seus concorrentes diretos.

Ainda não se tem muita certeza se a fabricante foi com muita sede ao pote, ou seja, com apetite grande demais para o mercado ou se foi pela fraca recepção que aparentemente teve o modelo, mas a montadora Hyundai foi atrás de uma estratégia para que o lançamento possa ter um aumento em suas vendas.

A ideia a ser adotada pela marca é um programa especial criado de forma única para que os consumidores possam realizar um plano de financiamento do modelo Creta. Se baseando por esse novo método, o SUV agora passará a ser comercializado com uma taxa de juros reduzida, chegando a 0,99% ao mês, em um plano que conta com uma entrada que represente 70% do valor total do veículo e ainda um parcelamento que pode chegar a até 24 parcelas mensais.

Por outro lado, se o consumidor optar por uma entrada que represente 30% do valor mais um financiamento em 24 parcelas, a taxa de juros é aumentada para 1,29% ao mês, podendo ser de 1,19% ao mês caso o restante do valor seja dividido em 12 parcelas. O plano “Compra Certa”, conhecido como “financiamento balão”, também já é ofertado para os consumidores que pretendem adquirir a linha HB20, sendo disponibilizado também na modalidade que requer uma entrada de 30%, financiando o valor total com parcela final e outras parcelas reduzidas.

Adotando esta ideia, a Hyundai pretende aumentar as vendas do modelo, que não foi tão bem recebido assim e divide as vendas com o seu concorrente de mesma marca, o Tucson.

FILIPE R SILVA


Novo Jeep Compass 2017 é sucesso de Vendas no Brasil


Vendas do modelo recém-lançado já superam concorrentes como Ford Ecosport, Nissan Kicks e Peugeot 2008.

Feito para concorrer diretamente no mercado dos SUVs e que está em franca expansão no Brasil, o Jeep Compass mal começou a ser vendido em suas concessionárias espalhadas pelo Brasil e já se tonou o líder de vendas neste restrito, porém, acirrado mercado.

Quando comparado com um modelo mais próximo do seu, o Renegade, o atual Compass quase bateu em quase mil unidades vendidas este que pode ser considerado o seu ‘irmão’. Entretanto, um levantamento do site Carplace mostrou que de outubro deste ano até este mês de dezembro, a diferença entre ambos caiu bastante (menos de 35 unidades) quando comparado o volume de vendas ao usuário final.

A comparação com outros modelos que já possuem algum tempo no mercado mostrou que, desde o último dia 05 de novembro, quando o Compass começou a ser vendido oficialmente em todo o país, ele perdeu somente para o já consagrado Duster, da Renault, numa diferença de menos de 250 unidades.

Por outro lado, o Jeep Compass bateu facilmente em volume de vendas o Ecosport da Ford (com uma vantagem de mais de 2.200 unidades), o Kicks da Nissan (em mais de 1.600 unidades) e o também recém-lançado Peugeot 2008 (em pouco mais de 840 unidades). Isto para o restrito nicho dos chamados crossovers.

Quando avançamos para o setor dos considerados sedans de porte médio, a versatilidade do Compass se sobrepõe facilmente ao modelo mais novo da Honda, o Civic. Este novo modelo perdeu por uma diferença de apenas cinco unidades para o modelo da Jeep. Esta diferença avança também em outros modelos de sedans como o Logan, da Renault e o novo modelo do tradicional Ka, da Ford.

Nem mesmo a exclusividade e o design exclusivo dos SUVs da Hyundai escaparam da ‘fome’ de vendas do novo modelo da Jeep. Por exemplo, o ix35 deixou de vender cinco vezes menos que o Compass. Se somarmos as outras opções da linha da montadora sul coreana, como o Outlander, o Sportage e o ASX, o volume vendido do novo concorrente superou a marca em mais de 800 unidades revendidas em todo o país.

Emmanoel Gomes


Queda no Financiamento de Carros em Setembro de 2016


Diminuição nos financiamentos no mês passado chegou a 14.8%.

Com a greve dos bancários em setembro, os financiamentos de automóveis tiveram uma baixa de 14,8% considerando os valores de agosto. A Cetip, responsável pelos dados, afirma que se comparado com setembro de 2014, a queda é ainda maior, o que equivale a 27,2 %.

Finalizado o mês de setembro, neste terceiro trimestre foram financiados o total de 431.698 carros novos de variadas categorias, uma queda de 25,3% sobre o total alcançado no mesmo período de 2014.

O motivo da queda se dá principalmente pelo alto número de desempregados, que ficam sem rendimentos, além das pessoas que observando o momento de crise não se sentem confiantes para fazer compromissos em longo prazo. Além disso, as instituições financeiras também possuem muitas restrições para conceder crédito para financiamentos em geral, inclusive de veículos.

É importante também lembrar que a queda de financiamentos se fez ainda maior devido a greve dos bancários, que teve início em setembro, durando 31 dias, o que fez com que as instituições financeiras ficassem paradas, sem realizar nenhum tipo de serviço ou operação.

Foram vendidos 132.181 unidades, entre carros novos, caminhões, ônibus, veículos comerciais leves e motocicletas. As vendas de veículos comerciais leves apontam para 52% de todas as unidades vendidas, o que totalizam 80.782 financiamentos. Já os financiamentos realizados em agosto para automóveis leves atingiu 53%.

Por sua vez, a venda de carros usados também apresentou uma queda, porém de forma mais lenta. O que se observou é que os financiamentos de veículos usados nesse terceiro bimestre somam 735.372 unidades, uma diminuição equivalente a 1,2%, comparando com os valores do mesmo período de 2014.

Para Antonio Megale, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), alguns fatores contribuíram para que ocorresse a queda nos financiamentos automotivos. São eles: a interrupção da fabricação de carros pela Volkswagen, devido a forte crise econômica e também a greve dos bancários, que paralisaram as operações. Fatores que foram sentidos nos números de setembro.

De qualquer forma, a greve dos bancários já terminou e a Volkswagen desde a segunda quinzena de setembro retomou sua produção. O que faz com que as expectativas para o restante do ano de 2016 sejam melhores.

Sirlene Montes


Novo Volkswagen Golf Variant será vendido nos EUA


As características do Volkswagen Golf Variant Alltrack são totalmente direcionadas para o estilo aventureiro que a montadora optou por acoplar ao modelo.

Deve chegar no início de outubro às concessionárias norte-americanas a nova versão do Volkswagen Golf Variant. A versão aventureira do modelo, batizada de Alltrack, traz mudanças externas e internas, e promete conquistar uma fatia do mercado no segmento dos veículos station wagon nos Estados Unidos.

As características do Volkswagen Golf Variant Alltrack são totalmente direcionadas para o estilo aventureiro que a montadora alemã optou por acoplar ao modelo. A versão oferece motorização potente, que oferece 173 cavalos de potência por meio de um motor 1.8 litro TSI, além de câmbio automatizado com seis marchas e embreagem dupla. A perua aventureira da Volkswagen vem com tração integral 4Motion de fábrica e com 15 milímetros a mais de altura em relação às demais versões do carro.

Externamente, o modelo ganhou novos para-choques, novas molduras nas caixas de roda e saias laterais exclusivas, que ajudam a incorporar o estilo aventureiro ao carro. A montadora também oferece nesta versão o modo OffRoad de condução, responsável por modificar o funcionamento dos freios ABS e do acelerador do carro quando o modo é selecionado pelo condutor e está em funcionamento.

No mercado dos Estados Unidos o station wagon será comercializado em três versões diferentes. A versão básica, no entanto, oferecerá ao consumidor um pacote recheado de equipamentos e itens de fábrica, como sistema de alerta de colisão frontal, piloto automático adaptativo, frenagem automática em caso de emergência, sistema de estacionamento automático, luzes diurnas em LED e a central multimídia Composition Media.

Por lá, a versão inicial do Volkswagen Golf Variant Alltrack será vendida por US$ 26.950, e deve concorrer com outros modelos de outras marcas, como o Subaru Outback e o Subaru XV. Ainda no segmento dos station wagon, o Alltrack deve enfrentar também os modelos V90, da Volvo, o A4 allroad Quattro, da Audi, e o E-Class Wagon, da Mercedes-Benz – embora a maioria deles seja comercializada por preço superior ao valor praticado pela Volkswagen para a sua nova versão aventureira do Golf.

A Volkswagen não informou se tem intenção de lançar a versão Alltrack no mercado brasileiro. Por enquanto, os consumidores por aqui poderão conhecer de perto somente a versão principal Volkswagen Golf Variant 2017, que chega às lojas com motor 1.4 litro flex, com 150 cavalos de potência.

Por André Barbirato

Volkswagen Golf Variant nos EUA

Foto: Divulgação


Volkswagen lidera as vendas no 1º semestre


Volkswagen passou Toyota e chegou ao topo de quantidade de vendas de veículos neste 1º semestre, atingindo a marca 5,1 milhões de veículos fabricados e entregues.

Enquanto ainda se esforça para limpar a imagem manchada pelo escândalo dos motores a diesel, a montadora Volkswagen conseguiu bater a Toyota e chegou ao topo de quantidade de vendas de veículos neste 1º semestre, atingindo a marca 5,1 milhões de veículos fabricados e entregues no mundo todo. Isso significa aproximadamente 80 mil veículos a mais do que sua concorrente japonesa e 360 mil acima da GM.

Neste resultado estão inclusas todas as marcas dos grupos; ao se tratar da VW, são incluídas as vendas da Porsche, Audi entre outras; já a Toyota inclui a marca Lexus.

No ano de 2015, a montadora germânica também chegou ao topo de vendas nos primeiros seis meses, mas acabou sendo desbancada pela japonesa no final do ano, talvez pela repercussão da fraude dos motores a diesel.

Entre os meses de janeiro e junho, as vendas da montadora aumentaram em 1,5%. Já nos Estados Unidos, caiu em 7,2%.

Já na Europa, os emplacamentos da marca tiveram um aumento de 3,8% nos primeiros seis meses. Também houve uma alta, de 6,8% na China.

Entretanto, a marca alemã teve uma queda em seu lucro líquido no 1º semestre atingindo US$ 3,937 bilhões, representando uma diminuição de 36,8% se comparado com os mesmos meses do ano passado, quando a fraude não tinha sido denunciada ainda.

A VW informou também que havia reservado mais US$ 1,76 bilhão para tratar os processos do escândalo, inclusive na América do Norte.

A montadora levou uma segunda multa adicional, na última quinta-feira, dia 28, agora do estado de Washington e chegou a US$ 176 milhões. A Califórnia é outro estado que já havia multado a companhia em US$ 86 milhões.

Isso após Volkswagen ter fechado um acordo de 15 bilhões de dólares para finalizar os processos que os consumidores moveram.

Matthias Müller, presidente da VW disse que a companhia deve estar contente apesar dos problemas enfrentados ultimamente.

A Volks também divulgou que seu ganho operacional diminuiu em 21,7%, chegando a US$ 5,873 bilhões. Entre janeiro e junho o faturamento atingiu a cifra de US$ 118,728 bilhões, representando um recuo de 0,8%.

No ano passado, por conta do escândalo a marca teve um prejuízo de 1,3 bilhão de euros.

Por Filipe Silva

Vendas da Volkswagen


Range Rover Evoque Nacional começa a ser Vendido


Modelo é produzido na fábrica da montadora em Itatiaia (RJ) e será vendido por cerca de R$ 224 mil.

Assim que foi inaugurada a fábrica na cidade de Itatiaia recentemente, localizada no estado do Rio de Janeiro, a montadora britânica Land Rover deu início às vendas das unidades do modelo Range Rover Evoque, produzidas no Brasil, na rede de concessionárias da marca. Ao todo são três versões, todas elas equipadas com propulsor 2.0 turbo, movidos a gasolina, que gera uma potência de 240 cavalos, além de contar com um câmbio automático de nove velocidades.

Os valores iniciais dos veículos, para a sua versão SE, são de R$ 224 mil. Já o SE Dynamic será vendido por uma cifra de R$ 238,8 mil e a HSE Dynamic, que é a mais completa, chega a custar a quantia de R$ 273,8 mil. Daqui algum tempo, a fábrica também deverá produzir versões com motores movidos a diesel.

Ao realizar a comparação dos modelos nacionais equivalentes aos importados, o preço não sofreu nenhuma alteração. Os carros com fabricação nacional contam com o mesmo padrão de qualidade dos modelos que são montados na Inglaterra, de acordo com informações da própria montadora.

O segundo modelo a ser fabricado na planta da cidade de Itatiaia é o Discovery Sport, o qual deverá começar a sair da fábrica nos próximos dias e que também não irá sofrer alterações em sua tabela de valores.

Custo da fábrica de Itatiaia (RJ):

A planta que está localizada no município de Itatiaia é um marco do retorno da produção da Land Rover em território brasileiro. Entre os anos de 1998 e 2006, o modelo (já descontinuado) Defender era produzido na cidade de São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, em uma parceria realizada juntamente com a quase falida Karmann-Ghia do Brasil.

A fábrica própria da marca britânica no estado do Rio de Janeiro, portanto, é a primeira do grupo no país. A planta foi inaugurada no último mês de junho e teve um investimento de aproximadamente 750 milhões de reais.

Neste início a fábrica irá operar com uma capacidade de apenas 70%, apesar de a mesma conseguir produzir uma quantidade de 24 mil veículos por ano. A planta citada irá gerar cerca de 1 mil empregos, entre posto diretos e indiretos.

FILIPE R SILVA


Meu Carango – Classificado de Carros Usados no Nordeste


Site divulga ofertas de carros usados e seminovos no Nordeste.

O portal meucarango.com é o número 1 do nordeste em anúncios e venda de carros e motos da região. Sendo assim, quem está atrás da oportunidade perfeita para fazer um bom negócio e adquirir um carro seminovo ou usado, não pode perder alguns anúncios feitos lá. Líder de mercado online, com ele você pode estar perto de vendedores e compradores na altura de um click, sendo que as transações podem ser concluídas rapidamente. Mas é preciso correr, porque oportunidades como essas são por tempo limitado e não duram muito tempo. Sendo assim, dê uma olhada em algumas ofertas de veículos e se registre agora no site pelo http://www.meucarango.com.br/.

Primeiramente temos um Chevrolet Prisma na cor preta, ano 2013 e câmbio manual, quatro portas e combustível gasolina e álcool, por apenas R$ 36.990,00. Além deste, há um Chevrolet Onix na cor cinza, ano 2014/2015, câmbio manual, quatro portas e combustível gasolina e álcool, pelo preço de R$ 33.590,00.

Agora, se você está buscando um carro com câmbio automático, o portal também oferece ótimas opções, como o Honda Civic cor cinza e ano 2012/2013, quatro portas e combustível gasolina e álcool. O preço? Apenas R$ 51.900,00. Na mesma opção de câmbio, temos um Dodge Journey cor vermelho, ano 2011/2012, excelente estado de conservação e a gasolina, pelo preço de R$ 69.900,00.

Se você gostou dessas ofertas ou se elas não atendem o seu orçamento ou não englobam o que você está procurando, basta acessar o site e descobrir todas as novidades. Diariamente, um novo catálogo de veículos é renovado, além de motocicletas para todos os gostos e bolsos. É possível contatar a concessionária ou vendedor diretamente ou pelo portal, enviando inclusive uma proposta que poderá ser analisada pelo responsável pela venda.

São mais de 9 mil ofertas a cada mês, além de programas de manutenção preventiva do veículo e produtos direcionados às revendas e demais do segmento. Investindo em tecnologia para garantir a segurança dos dados, bem como a privacidade da pessoa que estiver navegando, o Meu Carango garante uma experiência única, rápida e muito agradável para os seus clientes ou futuros compradores.

Kellen Kunz


Chevrolet Onix é o Carro Mais Financiado do Brasil


Modelo alcançou a marca de 15 mil unidades financiadas no primeiro semestre deste ano.

Apesar do cenário econômico atual do Brasil não estar sendo favorável para nenhum setor do comércio, mesmo diante de todas as dificuldades, algumas empresas estão tendo motivos para comemorar. No setor de venda de automóveis, uma das empresas que estão comemorando os bons resultados obtidos é a Chevrolet, que conseguiu se destacar com as vendas do Onix, haja vista que o modelo conseguiu encerrar o primeiro semestre deste ano como o modelo mais financiado, sendo que conseguiu deixar pra trás o renomado Hyundai HB20, que conseguiu obter apenas metade do número de financiamentos do Onix. O Onix conseguiu acumular o total de 15.497 unidades vendidas a prazo, enquanto o segundo colocado da categoria, o Ford Ka, conseguiu chegar a 12.554 unidades negociadas.

Para termos uma real noção do quanto o Onix está fazendo sucesso e sendo adquirido pelos consumidores por meio de financiamentos, somente no mês de março o veículo conseguiu o primeiro lugar dos modelos financiados com 7.883 unidades comercializadas, sendo seguido pelo HB20 (que teve 5.702 unidades financiadas), Chevrolet Prisma (que teve 3.990 unidades financiadas) e VW Gol (que conseguiu financiar 3.535 unidades e acabou conquistando duas posições em relação ao mês anterior, assim tendo motivos também para comemorar).

Outra grande novidade que surgiu como destaque dos veículos mais financiados do país foi o Honda HR-V, o qual antes ocupava a modesta 15ª colocação no mês de janeiro e conseguiu saltar para a 8ª colocação neste último mês de março, após ter atingido o número de 2.629 unidades financiadas, sendo que no montante anual o modelo já conseguiu chegar a 6.297 unidades negociadas.

Se formos levar em consideração o ranking das marcas, a liderança continua com a Chevrolet, que possui o total de 17.152 veículos financiados no mês de março. Já no somatório anual a Chevrolet acumula 49.012 negociações, sendo seguida a distância pela Fiat (que tem 37.668 negociações) e Volkswagen (que possui 37.112 unidades financiadas).

O certo é que a Chevrolet tem se destacado no cenário nacional como a fabricante de veículos automotores que mais vende veículos à crédito, o que é uma das saídas para tentar driblar a crise que assola o país e os consumidores.

Por Adriano Oliveira


Alta nas Venda de Carros de Luxo no Brasil em 2015


Aumento nas vendas das marcas de Luxo chegou em 20% se comparado com 2014.

Marcas com modelos que custam mais de R$ 100 mil estão bem distante da crise, contrariando a queda no setor, contudo, a alta do dólar vem dificultando novas metas. Confessam analistas.

Pode-se dizer que 2015 foi o ano de uma das maiores crises no mercado de automóveis no Brasil. Porém, não sendo atingidas pelas quedas nas vendas do mercado, as marcas Premium continuaram no topo pelo 3º ano seguido.

Das 8 marcas analisadas, numa soma de somente 3% dos 2,1 milhões de carros novos vendidos em 2015, as vendas subiram uma média de 20% comparando-se a 2014, que o aumento foi de 18%.

No ano passado foi vendido um total de 66,7 mil unidades, o dobro de vendas de 2012, porém, cada vez ficará mais difícil alcançar novos patamares e afastar as dificuldades que vieram com o dólar em constante crescimento, além da falta de confiança na economia do Brasil.

Segundo Ivar Bemtz, consultor da Deloitte, “a bola de cristal quebrou”. E por isso não se pode dizer até quando Audi, BMW, Jaguar Land Rover, Mercedes-Benz, Mini, Porsche e Volvo irão conseguir ficar longe dessa crise que assola o setor de carros brasileiros.

As três maiores marcas alemãs, Audi, Mercedes e BMW, bateram recorde de vendas no Brasil em 2015 em relação às outras. Além disso, as duas primeiras puderam comemorar um aumento de mais de 40%, comparado a 2014. Todas tiveram motivos para comemorar.

As outras marcas se distanciaram das alemãs e mostraram contraste no número de vendas. A Land Rover caiu pelo segundo ano seguido nos emplacamentos, somente 8,8 mil unidades vendidas. Mini (pertence ao grupo BMW) e Porsche sofreram queda de 17 e 3%, igualmente. A sueca Volvo subiu 22% e a Jaguar 34%.

Nova Liderança:

Em 2015, numa crescente de 40%, a Audi se deu bem no mercado Premium dos carros de passeio e vendeu 17.541 unidades. O mesmo comparado a um mês de vendas do Chevrolet Onix, modelo mais popular do Brasil.

A BMW reajustou os preços até R$ 42,5 mil no final de 2015, a justificativa foi o custo da produção nacional. Audi, Mercedes e Jaguar também subiram os preços. As montadoras acreditam que os preços altos não afastarão o consumidor brasileiro.

Por Ruth Galvão


Toyota Corolla é o Carro Mais Vendido do Mundo em 2015


Veículo desbancou carros como Volkswagen Golf, Ford Focus e Toyota Camry.

O sedã da Toyota foi o veículo mais vendido em todo o planeta no ano passado e bateu recorde. Foram 1,33 milhão de unidades emplacadas em 2015, segundo a consultoria Focus2Move. Em relação a 2014, o carro teve alta mundial de 4,7% nas vendas, com destaque na saída do Toyota no Japão, na China e nos Estados Unidos, que juntos somaram mais de 770 mil Corollas vendidos.

O segundo carro mais comprado por condutores no mundo no ano passado foi o Volkswagen Golf. Na Europa, ficou em primeiro. No planeta, 1,04 milhão de veículos do modelo foram emplacados. O aumento nas vendas em relação ao ano anterior foi de 8,4%, com Alemanha, China, Reino Unido e, novamente, os Estados Unidos liderando o mercado comprador do veículo.

As picapes F-Series, da Ford, ficaram logo atrás do Golf, com 920 mil veículos licenciados. Nos Estados Unidos, ficaram em primeiro lugar com números de licenciamento muito distantes dos outros mercados compradores.

Esses faturaram o pódio. Confira o ranking a partir do quarto carro colocado até o 15º:

4º) Focus, da Ford, com 826.221 unidades vendidas.

5º) Camry, da Toyota, com 754.154 unidades vendidas.

6º) Elantra, da Hyundai, com 746.924 unidades vendidas.

7º) Polo, da Volkswagen, com 698.182 unidades vendidas.

8º) CRV, da Honda, com 696.594 unidades vendidas.

9º) Silverado, da Chevrolet, com 669.683 unidades vendidas.

10º) RAV4, da Toyota, com 664.382 unidades vendidas.

11º) Hongguang, da Wuling, com 655.531 unidades vendidas.

12º) Passat, da Volkswagen, com 574.420 unidades vendidas.

13º) Jetta, da Volkswagen, com 563.986 unidades vendidas.

14º) Hilux, da Toyota, com 563.763 unidades vendidas.

15º) Accord, da Honda, com 560.244 unidades vendidas.

Algumas quedas na classificação também merecem destaque, como a do Ford Focus. O veículo esteve na segunda colocação nos cinco anos anteriores a 2015, agora perdeu duas posições com redução de quase 20% nas vendas em todo o mundo. Elantra, Camry e CRV – o primeiro da Hyundai e os dois últimos da Honda – também desceram posições no ano passado, porém, continuaram entre os dez primeiros.

Bruno Klein


Chevrolet Onix é o Carro Mais Vendido no Brasil em 2015


Veículo superou o Fiat Palio e emplacou 125 mil unidades contra 122 mil do seu concorrente.

O ano de 2015 acabou e já foram publicadas as estatísticas de vendas dos veículos do ano passado. O carro Onix, da Chevrolet, foi o veículo mais vendido no Brasil no ano de 2015, superando até mesmo o Fiat Palio, o qual foi líder no ano de 2014, com 125.931 exemplares emplacados contra 122.364 do concorrente, segundo dados informados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) nesta quarta-feira, dia 6 de janeiro de 2016.  A disputa foi acirrada e acabou alcançando o topo por um pouco mais de 3,5 mil unidades emplacadas a favor do Chevrolet Onix – as vendas do Fiat Palio incluem ambos os modelos, o atual e também o Palio Fire (geração antiga).

Desde o mês de novembro, o carro da General Motors já tinha ultrapassado o seu concorrente (Palio) no acumulado do ano.

Não é o primeiro ano que surgiu um novo campeão de vendas, é o segundo ano que isso acontece. No ano de 2014, o Fiat Palio acabou com o reinado do Volkswagen Gol, que se manteve no topo durante incríveis 27 anos, sendo o carro mais vendido do país, mas com uma diferença bem pequena para o segundo, sendo apenas 408 unidades.

Depois de diversas décadas, é a primeira vez que a General Motors conseguiu colocar um modelo como campeão de vendas, após ter contado com o Monza no lugar mais alto do pódio nos anos de 1984, 1985 e 1986, antes de iniciar a chamada "era Gol". O Chevette, antes do Monza, foi o veículo preferido dos consumidores no ano de 1983.

Ao todo, a venda de carros caiu em 26,5% no ano passado, se comparado com o ano de 2014. Foi considerado o pior ano desde 2007 e o terceiro consecutivo de baixa.

Comparando a soma de vendas do Palio e do Onix em 2015, é bem menor do que o total registrado pelo Gol (1º lugar) no ano de 2013.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Mercedes Benz venderá Carros Restaurados


Veículos antigos serão vendidos impecáveis de mecânica e visual.

Foi anunciado pela Mercedes-Benz uma nova divisão de vendas da marca: a All Time Stars. Isso é uma excelente notícia para quem é colecionador de veículos clássicos, pois serão vendidos vários modelos antigos da empresa em condições impecáveis de mecânica e visual.

Os modelos estarão em exposição em Stuttgart, na Alemanha, no Mercedes-Benz Museum. Se você acha que a cidade é muito longe, poderá fazer a visualização dos carros no site da All Time Stars – alltime.stars.com. No link, os usuários poderão conferir os contatos dos vendedores e efetuar a compra.

Dados da Mercedes dão conta de que os veículos que estão sendo vendidos apresentam revisões muito rigorosas em termos de mecânica e de seu visual. Caso tenha algum defeito no relatório, ele será apontado, pois são aproximadamente 160 itens que são verificados.

Os clientes que comparecem à loja encontram vendedores que são qualificados para que os carros antigos sejam apresentados em todos os seus detalhes, tal qual como fazem com os veículos zero.

São três categorias em que os veículos são dividios:

  • Premium: São os modelos com quilometragem muito baixa e originalidade grande.
  • Collectors: Os carros são de condição mecânica excelente e também apresentam visual impecável. Porém, não contam com a exclusividade da Premium.
  • Drivers: Os modelos estão em boas condições, mas alguns podem precisar de certos reparos.

Alguns modelos que são vendidos no catálogo:

Uma unidade bem rara de um modelo da Mercedes, lançado no ano de 1929, sendo o carro mais antigo da loja, é vendido pelo custo de 850 mil euros. O mesmo está na categoria Premium.

Outro carro antigo é o E 60 AMG Limited, com lançamento datado de 1994. Ele tem um preço de 189 mil euros.

Um superesportivo como o AMG CLK-LM de 1998, o qual tem somente 14.140 km, só tem o preço do mesmo apresentado para quem vai até a loja na Alemanha.


Volkswagen é a maior montadora mundial em vendas de veículos


Montadora registrou 9,9 milhões de veículos leves vendidos no ano passado, e tornou-se líder no ranking de maior montadora do mundo em vendas.

O Grupo Volkswagen tornou-se líder no ranking de maior montadora do mundo em vendas, conforme dados divulgados no primeiro semestre deste ano. É a primeira vez que a montadora aparece nessa posição, superando a Toyota, que era a líder até então. 

O Grupo Volkswagen teve suas vendas duplicadas no último ano – isso representou um lucro triplicado. As informações foram divulgadas pela consultoria especializada na indústria automobilística, a Focus2Move.  Segundo os dados divulgados, a montadora alemã vendeu 9,9 milhões de veículos leves, incluindo as várias marcas: Audi, Porsche, Skoda e Seat.

Apesar de serem dados preliminares, pode-se dizer que não apontariam nessa direção se não fossem reais e assim que confirmados, antecipam um objetivo do grupo, que era de ser a maior montadora mundial em 2018. Os dados contabilizados pela consultoria foram baseados em 110 mercados, que apontaram que as vendas globais chegaram a 86,5 milhões de veículos – 2,5 mi a mais do que em 2013.

Pela primeira vez o ranking global de vendas é liderado por uma empresa europeia, desde a Segunda Guerra. A posição era da General Motors, que é americana, até ser superada pela Toyota, em 2009.

O Brasil não acompanhou essa tendência da marca, pois no país o ano de 2014 para a Volkswagen foi ruim, com o Gol deixando de ser o carro mais vendido por aqui (dados a serem ainda confirmados). Os dados deste ano, contabilizados entre janeiro e junho apontam para o mesmo cenário, enquanto a montadora japonesa diz ter vendido 5,02 milhões (1,5% a menos do que o mesmo período no ano passado), a montadora alemã contabiliza 5,04 milhões. 

A Volkswagen vem em um processo de aumento de sua escala sob a administração do presidente-executivo Martin Winterkorn, que está no cargo há 8 anos. Esse aumento de escala é impulsionado pela adição de marcas e de fábricas e também de vendas ampliadas no mercado chinês.

Por Elia Macedo

Volkswagen

Foto: Divulgação


Carros e Motos mais Vendidas no Brasil em Março de 2015


Confira aqui a lista dos carros e motos mais vendidas no Brasil no mês de Março de 2015.

O mercado de carros e motos no Brasil continua em baixa. Os carros, mesmo com todas a promoções que vem sendo realizadas, continuam encalhados nos pátios das revendedoras e fabricantes. Já as motos contam com um cenário um pouco melhor, mas bem abaixo do que era visto há alguns meses atrás.

Entre os carros mais vendidos no mês de março deste ano, a picape Strada, da Fiat, foi o modelo que contou com maior número de emplacamentos, ocupando a primeira posição no ranking dos mais comercializados no mês passado, atingindo o total de 9.946 unidades.

Em terceiro lugar vem um outro modelo da Fiat, o Palio, que está em ótima fase e continua mantendo a liderança contra seus principais concorrentes. No mês de março o Fiat Palio atingiu um total de 9.232 unidades emplacadas, sendo que no acumulado do ano o Palio continua sendo o carro mais vendido.

Entre as motos, a CG 150 continua sendo a número 1 na opinião do consumidor brasileiro. A moto teve um total de 34.617 unidades emplacadas, mostrando que o modelo continua sendo o favorito para quem deseja maior agilidade no trânsito.

A Biz continua também entre as motos preferidas dos brasileiros, mantendo a segunda posição no ranking.

Confira abaixo, os 10 carros e as 10 motos mais vendidos no mês de março:

Carros:

  1. Fiat Strada: 9.946 unidades.
  2. Chevrolet Onix: 9.548 unidades.
  3. Fiat Palio: 9.232 unidades.
  4. Hyundai HB20: 9.100 unidades.
  5. Fiat Uno: 8.671 unidades.
  6. Volkswagen Gol: 8.351 unidades.
  7. Ford Ka: 8.151 unidades.
  8. Renault Sandero: 7.957 unidades.
  9. VW Fox/CrossFox: 6.923 unidades.
  10. Volkswagen Saveiro: 6.328 unidades.

Motos:

  1. Honda CG 150: 34.617 unidades.
  2. Honda Biz: 19.948 unidades.
  3. Honda NXR 150: 19.324 unidades.
  4. Honda Pop 100: 9.165 unidades.
  5. Honda CG 125: 6.084 unidades.
  6. Yamaha YBR 125: 3.828 unidades.
  7. Yamaha Fazer 150: 3.607 unidades.
  8. Honda XRE 300: 2.819 unidades.
  9. Honda CB 300R: 2.641 unidades.
  10. Yamaha XTZ 150: 2.333 unidades.

Por Russel


Queda na Venda de Carros traz Boas Ofertas aos Consumidores


Baixa venda de veículos faz com que fabricantes tenham que oferecer descontos e promoções para alavancar as vendas. Período é ótimo para quem está pensando em comprar um novo carro.

Quem esperou para comprar seu veículo novo com certeza vai fazer um ótimo negócio! Com as vendas em baixa, surgem ótimas oportunidades, mas atenção, nunca compre na primeira loja que entrar nem aceite a primeira promoção achando que estará economizando. Apesar de ser uma época favorável ao consumidor, o momento ainda requer cautela!

O setor automotivo está enfrentando um dos momentos mais difíceis não só pelas baixas vendas, mas principalmente, pela falta de perspectiva de que este cenário irá melhorar a curto prazo.

A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) divulgou uma pesquisa onde mostra que o mês de fevereiro foi o pior dos últimos 7 anos. Comparado com o mesmo período do ano passado, fevereiro teve um retrocesso de 22,53%.

Mas se para um lado a situação está ruim, para o outro lado, que é o lado do consumidor, a situação é favorável, sendo este um ótimo momento para adquirir um carro economizando mais ou pagando um pouco além do valor para contar com vários itens que não vem de fábrica.

A forma encontrada pelos fabricantes para contornarem as péssimas vendas é oferecer descontos e condições especiais de pagamento. Repare que "condição especial de pagamento" não significa menor preço.

Se você está pensando em trocar de carro ou até mesmo adquirir um veículo novo, o mercado lhe oferece várias oportunidades, com boas promoções, sendo que cada empresa oferece vantagens diferentes para atrair os consumidores, então é preciso verificar várias propostas antes de fechar negócio.

Quem pode pagar à vista continua levando vantagem, principalmente neste momento, quando o consumidor poderá praticamente exigir uma redução de preço, do contrário, ele pode ir a outra revenda e fechar negócio por lá. É baixar o preço ou perder a venda e deixar de vender agora, é algo que o setor de carros definitivamente não quer.

Mas aqueles que vão dar uma entrada e terão que parcelar o restante, estes precisam ficar atentos, pois há "promoções" que não são tão vantajosas assim, pelo menos no que diz respeito ao preço.

Você pode se sentir tentado a comprar um carro onde não é exigida uma entrada ou onde o parcelamento é mais suave, porém, é preciso colocar tudo na calculadora, para ver se o valor pago no final é realmente vantajoso.

Há casos em que você paga suaves prestações, porém, no final estará pagando um alto valor.

Fique atento também ao modelo adquirido, verifique se é um veículo econômico e de baixa manutenção, pois além de gastar com a compra do carro, você também irá gastar com sua manutenção, então, não esqueça deste pequeno mas importantíssimo detalhe.

Por Russel


Fiat Palio é o Carro mais Vendido em Fevereiro de 2015


Em relatório divulgado pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) no dia 03/03/2015, o líder de vendas entre os automóveis no país continuou sendo o Fiat Palio, que emplacou 9.205 veículos no período de fevereiro de 2015. Entres os comerciais leves a liderança ficou com outro veículo da marca Fiat, o Strada, com 8.735 veículos emplacados no período. Lembrando que o número de palios emplacados considera todas as gerações do veículo disponíveis no mercado.

A grande surpresa do ranking de fevereiro ficou por conta do Volkswagen Fox/CrossFox, que assumiu a vice-liderança entre os automóveis ao alcançar o número de 7.374 carros emplacados no mês. Se considerarmos os comerciais leves, o VW Fox caiu para o terceiro lugar em vendas, atrás também do Fiat Strada.

O VW Fox superou em muito o antigo líder de vendas da montadora Volkswagen, sendo que o Gol ficou apenas em oitavo lugar do ranking com 5.883 veículos emplacados, apenas 374 a mais que o VW Up!. Outro que foi superado pelo VW Fox foi o Chevrolet Onix, que agora caiu para a quarta colocação com 6.914 veículos emplacados.

Outro automóvel que subiu consideravelmente no ranking foi o sedã japonês Toyota Corolla, que saiu da vigésima posição em janeiro para a décima quarta em fevereiro. O modelo teve 4.399 unidades emplacadas no período, 378 a mais que janeiro.

Entre as montadoras a VW liderou a venda de automóveis com 16,91% do mercado, contra 16,53% da rival Fiat. No entanto, se somarmos esse número aos comerciais leves, quem segue na liderança de vendas é a Fiat com 20,04%, seguido pelas demais montadoras com os seguintes percentuais: VW (17,33%), Chevrolet (15,68%), Ford (10,53%) e Hyundai (7,32%).

Segundo a Fenabrave, a venda de veículos no período de fevereiro foi a pior desde 2008. Em comparação com o mesmo período de 2014, a queda foi de 27%. Em comparação a janeiro, a queda foi de 26%.

Foto: Eduard Korniyenko/Reuters/VEJA

Dalmo Rocha


Venda de Carros Importados Registra Queda em Janeiro de 2015


O número de carros importados vendidos no Brasil sofreu com o aumento do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). Segundo a Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, Abeifa, o percentual de veículos importados emplacados no país caiu neste início de ano. A entidade levou em consideração as 28 marcas que não possuem fábricas aqui, mas que comercializam seus modelos.

Os dados revelam que as vendas caíram 22,2% em janeiro deste ano em relação ao mesmo mês de 2014. A queda foi ainda maior em relação a dezembro de 2014, registrando queda de 24,7%. Os dados mostram que os brasileiros anteciparam a compra do início do ano temerosos quanto ao aumento do IPI e também pelo 13º salário, fator determinante para a compra no fim do ano. A associação também já esperava a queda nas vendas.

No primeiro mês do ano, foram vendidos 7.478 veículos leves, enquanto que no mesmo mês de 2014, foram 9.609 unidades e 9.930 em dezembro de 2014. O ano passado, como um todo, também não foi tão bom quanto em 2013. Mesmo com as boas vendas em dezembro de 2014, o desempenho nas vendas não foi suficiente para continuar o aumento de 2013. Foram comercializados 96.578 veículos importados, o que representa 14,3% a menos do que o registrado em 2013.

O presidente da Abeifa, Marcel Visconde, demonstrou receio para este ano: “O setor está em alerta e sabemos que 2015 será um ano de grandes desafios e dificuldades para superar”, finalizou o executivo.

Confira abaixo os modelos das marcas associadas à Abeifa mais vendidos em janeiro de 2015:

  1. Kia Sportage – 860 unidades;
  2. BMW Série 3 – 563 unidades;
  3. Lifan X60 – 419 unidades;
  4. Range Rover Evoque – 379 unidades;
  5. Chery QQ – 293 unidades;
  6. Suzuki Gran Vitara – 284 unidades;
  7. Dodge Journey – 275 unidades;
  8. Chery Celer – 255 unidades;
  9. Kia Bongo – 248 unidades;
  10. JAC J2 – 222 unidades.

Ana Rosa Martins Rocha


Fiat Palio é líder de vendas em Janeiro e passa o VW Gol


O Fiat Palio assumiu a liderança definitiva no mercado nacional de carros no final do ano passado desbancando o Volkswagen Gol que liderava há décadas. A surra continua agora no início do ano. O Fiat Palio continua na liderança em janeiro e seu "principal concorrente" agora foi para a lanterninha. O Volkswagen Gol caiu para a oitava posição no mês de janeiro. As mudanças e surpresas foram noticiadas pelo relatório mensal da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

O Volkswagen Gol contou com apenas  7.866 de emplacamentos no mês de janeiro, queda muito significativa quando comparada ao mês de dezembro que registrou emplacamento de  24.150 exemplares da marca. Acredita-se que a montadora acelerou os emplacamentos do mês de dezembro a fim de retomar a liderança perdida para o Palio no mês. Claramente essa tentativa foi frustrada, já que o Palio se manteve na liderança.

A Fiat começou 2015 mantendo a posição privilegiada vendendo 14.432 unidades do seu Palio.Em segundo lugar temos o crescente em vendas Chevrolet Onix, que tem figurado nos ultimos meses sempre entre as melhores posições. O carro da Chevrolet teve 13.462 unidades vendidas. Em terceiro lugar temos outro veículo da Fiat, o Strada que também tem figurado entre os mais vendidos no último ano. O carro contou com 11.202 unidades vendidas no mês de janeiro. Em quarto e quinto lugar tivemos o Volkswagen Fox- Cross Fox e o sul-coreano Hyundai HB20 com menos de 10 mil unidades vendidas.

A Fiat conta com a maior fatia do mercado nacional, com 20,37% do total. Em segundo lugar temos a GM com 19,22% das vendas. A Volkswagen, antes líder, agora ocupa o terceiro lugar com 16,18% do mercado. O mercado nacional opera ainda em queda e não há perspectiva de melhora nas vendas esse ano. A retomada no valor do IPI provocou um afastamento dos compradores do mercado.

 Por Nosf


Confira o Raking Mundial dos Carros Mais Vendidos do Mundo em 2014


O ano de 2014 foi embora e ficou somente as estatísticas, e analisando as estatísticas, você já parou para pensar quais foram os carros mais vendidos de 2014? Já pesquisou na internet ou já perguntou para algum amigo ou familiar? Se a sua resposta é não, você não precisa se preocupar, pois este artigo lhe trará a relação dos dez carros mais vendidos de 2014, segundo informações da consultoria italiana Focus 2 Moe.

O primeiríssimo lugar no ranking mundial de carros mais vendidos é o Toyota Corolla, que conquista esse título pela oitava vez consecutiva, uma marca impressionante assim como é impressionante a quantidade de automóveis vendidos, suas vendas atingiram 1,2 milhões de unidades.

A segunda colocação ficou com o popular Ford Focus, que atingiu a marca de 1,025 milhão de unidades vendidas em todo o mundo, a terceira colocação é o do Volkswagen Golf que vendeu 952.144 unidades.

Veja o restante dos carros e suas devidas classificações no ranking de carros mais vendidos do mundo.

4ª colocação: Picapes Ford Série-F vendeu 898.781 unidades em todo o mundo.

5ª colocação: Hyundai Elantra vendeu 808.189 unidades em todo o mundo. 

6ª colocação: Toyota Camry vendeu 763.804 unidades em todo o mundo.

7ª colocação: Wuling Hong Guang vendeu 750.019 unidades em todo o mundo.

8ª colocação: Honda CR-V vendeu 728.821 unidades em todo o mundo.

9ª colocação: Chevrolet Cruze vendeu 706.172 unidades em todo o mundo.

10ª colocação: Ford Fiesta vendeu 693.908 unidades em todo o mundo.

Analisando os dez colocados, houve uma surpresa, a minivan fabricada na China Wuling Hong Guang da General Motors aparece pela primeira vez no ranking e surpreende pelo sucesso de vendas.

O fato é que os gostos dos clientes são variados e que essas estatísticas são muito importantes, pois auxiliam desenvolvimento de novos modelos, pois os engenheiros das grandes montadores avaliam os modelos mais vendidos para se inspirar na concepção de novos carros, além de ser um fato muito curioso e interessante, então se você é proprietário de um Toyota Corolla, pode falar para todo mundo que você é um campeão mundial. 


Venda de Veículos por Consórcio cresce 8,5% em 2014


O número de consórcios foi determinante para que as vendas de carros não caíssem mais durante o ano de 2014. Se não fosse o crescimento dessa modalidade de compra, as vendas cairiam a percentuais não vistos nos últimos anos. Enquanto o número de vendas de automóveis caiu em 6,9%, os consórcios aumentaram 8,5% no ano. Mesmo com a demora na entrega do veículo (em alguns casos) devido ao sorteio das cotas, a participação dos consórcios tem aumentado.

O aumento nas vendas de automóveis é contínuo desde 2003, contudo, o número de carros leves caiu pela segunda vez seguida no ano passado. Foram comercializadas 3.329.052 unidades, o que representa uma queda de 6,9% em relação ao ano de 2013, quando foram vendidas 3.576.163 unidades.

A queda poderia ser maior se nos últimos meses não tivessem um desempenho melhor que os meses anteriores. O governo concedeu desconto no IPI e assim os consumidores foram às lojas, tornando o mês de dezembro o melhor do ano e o terceiro melhor a história. Na ocasião foram vendidas 353.570 unidades, representando um crescimento de 26,4 % sobre novembro e de 5,2% em relação ao mesmo período de 2013. Dezembro só foi melhor do que Agosto de 2012 (405.627 unidades) e dezembro de 2010 (361.230 unidades).

Segundo dados da Abac (Associação Brasileira de Administradores de Consórcios), os consórcios em 2013 representaram 13,5% do total de vendas naquele ano. Já em 2014 as vendas representaram 17,1% (um aumento de 27%). O número de contemplados também aumentou e isso foi determinante para o aumento do número de compradores. Em 2013 o número de cartas de crédito concedidas foi de 397 mil, enquanto em 2014 esse montante chegou a 468,5 mil.

“O consórcio ajuda as pessoas que se programam para comprar um bem com valor alto e ajudam a aumentar as vendas totais do mercado brasileiro”, afirma o presidente executivo da Abac, Paulo Roberto Rossi.

Ana Rosa Martins Rocha


Lista dos Carros SUVs Mais Vendidos no Brasil


Uma briga acirrada ilustra a concorrência de vendas de carros SUV (Sport Utility Vehicle), sigla que significa “veículos utilitários esportivos”, no Brasil desde 2012.

A liderança do mercado é do Renault Duster (SUV fabricado pela montadora francesa Renault). O segundo lugar ficou com o EcoSport (SUV fabricado pela montadora americana Ford), sendo que antes do lançamento do Renault Duster (em 2011) o EcoSport liderava o mercado de vendas, mas agora a situação mudou drasticamente, existindo uma grande alternância no topo de vendas.

Em 2012 o Renault Duster assumiu a ponta, já em 2013 a montadora francesa perdeu o topo para o EcoSport, que se recuperou. Agora, desde outubro de 2014, ou seja, há três meses, o Renault Duster assumiu a ponta de vendas novamente, com a venda de aproximadamente 5.824 veículos, enquanto a sua principal concorrente vendeu aproximadamente 5.046 veículos.

Além dessa acirrada disputa, o ano de 2015 promete, pois as outras fabricantes lançaram modelos como: Jeep Renegade, Honda HR-V e Peugeot 2008, que entrarão no mercado brasileiro a partir de abril, modelos atraentes e também no formato de utilitários esportivos.

Confira agora a lista de carros SUV que mais venderam em 2014:

  1. Renault Duster: 5824 veículos vendidos.
  2. Ford EcoSport: 5.046 veículos vendidos.
  3. Hyundai Tucson: 1.814 veículos vendidos.
  4. Chevrolet Tracker: 1.328 veículos vendidos.
  5. Mitsubishi Pajero: 1.279 veículos vendidos.

Já o mercado de Utilitários Premium, carros mais luxuosos e mais requintados, o líder de vendas no ano de 2014 foi o Mitsubishi ASX, com a marca de 1.470 veículos vendidos, seguido bem de perto pelo Hyundai ix35, com 1.464 veículos vendidos. Na terceira posição se encontra o Kia Sportage, com 1.197 veículos vendidos. Já na quarta posição está o Mitsubishi Outlander, com 822 veículos vendidos. A quinta posição é do Toyota RAV 4, com 818 veículos vendidos.

O fato é que esses modelos estão se tornando cada vez mais atraentes e sofisticados, qualidades que fazem com que os apaixonados por esses carros fiquem com mais dúvidas em relação a qual modelo levar para casa.

Por Rodrigo da Silva Monteiro


Renault – Vendas de modelos da marca crescem 0,3% em 2014 no Brasil


A Renault publicou oficialmente nesse mês de janeiro uma pesquisa que foi realizada com o objetivo de verificar o número de vendas que realizou no Brasil no ano de 2014.

De acordo com os dados levantados pela empresa, o seu desempenho de vendas foi satisfatório, onde foi comprovado que o aumento de aquisições de seus modelos aumentaram em 0,3%.

No total, foram comprados o total de 237.187 exemplares de seus modelos durante o ano, um número maior se for comparado às vendas que foram realizadas em 2013.

Em nota, Jérôme Stoll, o diretor operacional da Renault publicou: "O mercado continua incerto e vamos seguir com nosso plano de médio prazo". E ainda acrescentou: "Queremos fortalecer nossa posição na Europa e melhorar nos principais mercados emergentes."

O objetivo dessa empresa francesa é aumentar o número de vendas ainda mais nesse ano de 2015, porém, com a baixa de liberação de funções para financiamentos no Brasil, isso deverá ser realizado através de um bom planejamento.

Dados de crescimento de vendas da Renault em outros países:

No ano de 2014 a Renault também apresentou crescimento em outros países, como por exemplo, na França. Nessa região o número de vendas melhorou em 5,5%, onde consta que foram comercializados o total de 577,6 mil automóveis.

Em outros países da Europa, o aumento de vendas foi ainda superior, variando entre 10,7% das vendas nas Américas, e na África, 9,2% na Índia, Oriente Médio e África. O total de vendas nessas localidades foi de 865,6 bilhões de exemplares.

História da Renault no Brasil

A Renault é considerada como uma das maiores montadoras  do país, que possui uma rede comercial com mais de 280 pontos de venda.  Sua primeira fábrica no Brasil foi inaugurada no dia 4 de dezembro de 1998, onde contou com a presença de Viviane Senna, o Presidente Fernando Henrique Cardoso, o Governador do Estado do Paraná entre outros.

Yasmin Fernandes Robles


Hyundai e Kia pretendem vender 8,2 milhões de carros em 2015


Embora a Hyundai e a Kia tenham mantido os resultados positivos no ano de 2014, cujos índices serão divulgados pelas marcas em breve, as fabricantes sul-coreanas acenam para uma redução de crescimento para o ano de 2015. A Hyundai Motor Group, quinta maior montadora de carros do mundo, afirmou que as duas montadoras pretendem vender um combinado de 8,2 milhões de veículos este ano.

Em entrevista para o portal de notícias norte-americano "The Detroit News", o CEO do conglomerado que engloba o Hyundai Motor Co. e Kia Motors Corp., Chung Mong-koo, afirmou que a meta de crescimento, anteriormente estipulada em 4%, agora é de 2,5%. Caso isso ocorra, as montadoras terão seus índices de crescimento mais baixo em uma década.

Ainda de acordo com o site estadunidense, as vendas de carros da Hyundai e da Kia cresceram com taxas de dois dígitos até o ano de 2011, fazendo com que as empresas superassem a crise econômica iniciada em 2008 através da introdução de novos projetos e marketing.

Contudo, esse ritmo sofreu uma redução desde 2012, não só pela valorização da moeda sul-coreana (won) e desvalorização da moeda japonesa (iene), o que prejudica a exportação, mas também pelo crescimento e popularização de outras marcas de automóveis em solo sul-coreano, prejudicando as vendas internas da Hyundai e da Kia que tradicionalmente dominavam o mercado local. Somado a isso, as montadoras tiveram veículos envolvidos em recalls e problemas de qualidade, prejudicando a Hyundai tanto no mercado interno quanto no exterior.

Para solucionar esses problemas, as marcas sul-coreanas iram apostar na redução de custos e maior compartilhamento de tecnologias, que agora estão entre as novas prioridades das fabricantes, tudo para baratear a produção de veículos. Para tal, de acordo com Chung, o grupo irá colocar alta prioridade na melhoria da sua marca e elevar os gastos com pesquisa e desenvolvimento, bem como priorizar investimentos em tecnologias ecológicas, setor que está em alta e tem atraído cada vez mais o público. 

Por Caio Polo

Hyundai e Kia


Mercado de automóveis não deve ter crescimento de vendas em 2015


O ano de 2015 mal começou. Entretanto, o que persistia nos anos anteriores parece que vai permanecer neste. A maioria das companhias nem sequer está criando algum tipo de perspectiva em relação ao crescimento das vendas. Para se ter ideia desse “limite” a maior parte delas deverão fazer lançamentos pontuais nesse ano.

A explicação para isso está na queda mais do que significativa que o mercado apresentou nos últimos tempos. Tendo em vista isso, as principais marcas deverão trabalhar mais nos investimentos em novos segmentos que possibilitam uma maior participação no mercado do que em “upgrades” e renovações de produtos.

Vale destacar também que devido a citada queda nas vendas os investimentos já foram em parte perdidos. Então seja lá o que for que se estiver planejando para este ano deve ser algo mais certeiro, menos passível de apresentar desperdício.

De uma maneira geral podemos ver que 2015 será um ano de incubação. Ou seja, as montadoras deverão preparar seus próximos passos e ações no lugar de saírem lançando novos produtos no mercado. Para entender melhor basta vermos a situação da seguinte forma: Se o mercado de automóveis do país melhorar os projetos ganham contornos reais. Se não, ficam na “reserva” por mais algum tempo até que o mercado se mostre mais propício e menos arriscado.

Abaixo comentamos um pouco sobre alguns dos objetivos de algumas das principais marcas do país para 2015. Confira:

Fiat – A empresa permanece na liderança do mercado há muitos anos. Mesmo assim no ano passado ela acabou perdendo um bom pedaço de espaço no mercado porque não contou com o Mille em sua tabela de modelos. De fato, há planos para um sucessor do modelo, a questão é que só deve aparecer em 2016. Mas para 2015 o que se espera mesmo é o lançamento de sua picape média inédita. A previsão é de que o modelo apareça no final do ano.

Chevrolet – De imediato a GM deverá usar 2015 como um período para transições. Vale lembrar que nos últimos anos os investimentos da companhia foram grandes (sem contar os gastos com recalls). O que se deve esperar são os resultados que deverão ser apresentados ao mercado pelo Prisma e pelo Onix. Mas ao que parece o melhor vem mesmo em 2016 com novos lançamentos e substituições de produtos.

Volkswagen – Para a Volks 2014 foi um ano sofrido. Aliás, dentre todas as marcas ela foi a que mais sofreu. O Gol continuou figurando entre os carros mais vendidos. Entretanto, os dois principais lançamentos da companhia, o Fox renovado e o Up! não chegaram a empolgar muito os consumidores. É bom lembrar que VW anda trabalhando no Golf VII nacional. Mas já é bom avisar que preços mais em conta estão fora da pauta da montadora.

Por Denisson Soares


Volkswagen Gol manteve a liderança de vendas na Argentina


No Brasil a Volkswagen perdeu esse ano a hegemonia de décadas no mercado. Estando em primeiro lugar de vendas por quase 30 anos a empresa esse ano teve que se contentar com o segundo lugar. A italiana Fiat assumiu a liderança tanto na venda de uma marca isolada quanto nos números gerais.

O Fiat Palio foi o carro mais vendido do ano no Brasil, em segundo lugar encontramos o Volkswagen Gol e em terceiro lugar temos a Fiat Strada. Ainda assim, mesmo para a Fiat o ano não foi bom e o mercado encerrou em queda geral de 6,9%. Enquanto isso, na terra dos hermanos o resultado foi diferente. Na Argentina a Volkswagen se manteve no primeiro lugar com o Gol. De acordo com a ACARA (Associação das Revendedoras de Automóveis da República da Argentina) o hatch teve 34.275 unidades vendidas em solo nacional.

Entretanto a situação no mercado automobilístico argentino está bem pior que no território brasileiro. O resultado comparado ao ano anterior traz uma queda de assustadores 41,48% nas vendas. Muito dessa queda é devido à restrição para compra de carros no Brasil. Em segundo lugar no ranking dos mais vendidos na Argentina está o Renault Clio MIO que conta com 26991 unidades vendidas, apresentando uma queda de 19,22% nas vendas em relação ao ano passado.

A Fiat, que agora é top no Brasil também está presente entre as três marcas mais vendidas na terra do Tango. O Palio da montadora italiana figurou o ranking argentino durante alguns meses do ano, mas terminou em terceiro lugar com 26488 unidades vendidas e, na contramão dos concorrentes, terminou o ano com alta de 18,88% nas vendas.

Entre as top 10 mais vendidas na Argentina também foram citados modelos da Ford como o EcoSport e o Fiesta, da Chevrolet com o Classic em quarto lugar, da Toyota com o Etios, entre outros.

Por Nosf

Volkswagen Gol

Foto: Divulgação


Vendas de automóveis registraram queda em 2014


Já é sabido que 2014 foi um ano ruim para a indústria automobilística, principalmente no que diz respeito ao mercado brasileiro de carros. Nos anos anteriores as vendas foram significativas, havia incentivo do governo com reduções de impostos, tudo para aquecer o mercado. Porém a movimentação dos anos anteriores e os cortes nos benefícios esfriaram o consumo de automóveis no ano de 2014.

A Fenabrave divulgou no dia 6 de janeiro de 2015 os números de vendas de automóveis em 2014 e eles demonstraram que o recuo foi de 6,91% em relação ao ano anterior. No ano de 2014 foram vendidos no Brasil 3.332.716 carros contra 3.575.886 no ano de 2013.

O saldo de dezembro foi positivo em relação a novembro, apresentando uma alta de 26,3%. Mesmo assim o último gás na reta final não foi nem de perto suficiente para que a indústria automobilística fechasse o ano  nos mesmos limites do ano anterior. A federação acredita que o início do ano de 2015 terá um pouco do fôlego de vendas do último mês de 2014 que contará com o incentivo do IPI reduzido até o final do mês de janeiro.

Em 2014 os carros mais vendidos foram o Fiat Palio, o Volkswagen Gol e o Fiat Strada, nessa ordem. Isso indicou uma reviravolta no mercado já que o Gol liderou o ranking no mercado brasileiro por não menos que 27 anos. Além disso, a Volkswagen perdeu em números gerais (não apenas no Gol) a liderança do mercado nacional para a Fiat.

A federação acredita que 2015 não será um ano muito melhor do que 2014 para o mercado e as vendas devem seguir em queda. A projeção é uma queda de aproximadamente 0,43% em relação ao ano de 2014 que segundo muitos depoimentos de montadoras pode ser considerado como um ano perdido. Espera-se, entretanto, uma melhora nas vendas no segundo semestre do ano já que o IPI voltará ao seu valor normal agora no início do ano, o que provavelmente irá gerar impacto nas vendas.

Por Nosf

Venda de carros

Foto: Divulgação


Fiat Palio liderou as vendas de carros em novembro de 2014


Comprar um carro, hoje em dia, não é uma tarefa nada fácil. Meses de procura, pesquisas, corre-corre em feirões, concessionárias e lojas. O comprador, literalmente, sua a camisa para conseguir um veículo que o agrade e que caiba em seu orçamento.

No mês de novembro, o italiano Palio, da montadora FIAT liderou o mercado de vendas e deixou um dos seus maiores concorrente para trás, o Gol. Falando nisso, na lista triple, o Gol não aparece nem em segundo lugar, é apenas o terceiro colocado, haja vista perder em vendas para o Onix da Chevrolet, veículo que vem ganhando espaço no mercado brasileiro.

O Palio fechou o mês com 15.399 unidades, seguido logo após pelo Ônix, com 14.484, segundo o site Vrum.com. O Gol, antigo líder do segmento fechou as vendas do mês com 12.024 unidades colocadas na rua para os consumidores.

No mesmo mês do ano passado, o Gol, carro mais vendido no Brasil em 2013, venceu com folga seus adversários. A Volks chegou a vender 20.360 unidades do modelo que foi seguido pelo FIAT Palio com apenas 15.851 unidades adquiridas.

Não é de se admirar, haja vista a Volks estar perdendo um pouco do seu público consumidor. A marca vem tentando colocar características pouco flexíveis aos seus veículos. Como exemplo, pode-se citar a “frente universal” que, agora, está presente em todos os carros da marca. Poxa, não é possível agradar a gregos e troianos. O mercado possui pessoas dos mais variados gostos e tipos. Não há condições de se fabricar todos os carros de uma marca com a mesma aparência. Além do mais, muitas pessoas reclamam que, com o passar do tempo, os carros da Volks apresentam barulhos muito desagradáveis. Em contrapartida, os carros da FIAT se apresentam mais “duros na queda”.

É preciso que a Volks repense seu conceito de mercado e público, pois as quedas já estão visíveis e essa grande empresa pode ficar para trás.

Por Daniel Alves

Fiat Palio 2014

Chevrolet Onix 2014

VW Gol 2014

Fotos: Divulgação


Queda nas vendas de veículos novos em novembro de 2014


Após dois meses consecutivos em alta e mesmo com o setor oferecendo uma ampla variedade de promoções e condições de pagamento, a comercialização de veículos novos no país apresentou uma desaceleração neste último mês de novembro.

Ao todo mais de 294 mil unidades foram vendidas no mês, sendo esta marca 4% menor do que a obtida no mês de outubro. Já em comparação ao mês de novembro do ano passado, esta queda nas vendas chega a 2,7%.

Esse baixo desempenho apresentado no mercado de automóveis novos foi atribuído a uma quantidade menor de dias úteis neste mês de novembro (3 dias), em relação a outubro. Comparando o fluxo de venda nos dois meses, enquanto por dia 14.734 carros novos foram comercializados em novembro, no mês de outubro foram apenas 13.343 veículos zero. Em relação ao mesmo período do ano passado, a queda foi mais acentuada, pois neste mesmo período, as vendas diárias chegaram as 15.148 novas unidades.

Fazendo uma comparação com o ano de 2013, até o momento foram vendidos 3,128 milhões de veículos novos, um resultado 8,3% menor que no mesmo período do ano anterior.

As principais montadoras do país esperam que o mercado se aqueça novamente neste mês de dezembro, devido ao pagamento da segunda parcela do 13º salário para os trabalhadores e também devido ao adiantamento da intenção de compras dos consumidores, já que foi anunciado para janeiro ao aumento de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) nos carros com motores até 2.0.

Segundo Paulo Roberto Garbossa, consultor da ADK – Automotive Business, o mercado vem melhorando e esta melhora se deve ao fato de haver mais crédito disponível na praça para o consumidor. Paulo acredita num aumento nas vendas neste mês de dezembro, mas não o bastante para suprir as perdas acumuladas durante todo este ano. Em relação ao ano passado, ele estima ainda que a queda nas vendas fique entre 6% e 7% menor.

Para o consultor, as promoções para alavancar as vendas neste mês devem continuar, pois os pátios das montadoras estão abarrotados com cerca de 400 mil carros novos em estoque.

Por André F.C.

Vendas de carros novos

Foto: Divulgação


Volkswagen CrossFox 2015 está à venda no Brasil


O mercado automobilístico brasileiro é bastante disputado, haja vista o grande número de consumidores no Brasil. Vale ressaltar que muitas montadoras já estão instaladas no país, seja atuando apenas na comercialização ou até mesmo na montagem aqui no Brasil. Por esses e outros motivos esse ramo é bastante badalado em todo o território nacional. Dessa forma, o consumidor pode acompanhar vários lançamentos e atualizações de linhas completas todos os anos.

 E para aqueles que estão em busca de novidades no mercado, saibam que após a apresentação pública do CrossFox 2015 no Salão do Automóvel a Volkswagen lançou o mesmo comercialmente. Este modelo já se encontra à venda nas concessionárias da montadora em todo o país. Os preços começam a partir de R$ 57.990 com o automóvel equipado com câmbio manual e varia até R$ 61.180 com a versão com transmissão automatizada i-Motion. Além disso, vale destacar que este compacto também vem acompanhado das atualizações que foram sofridas pelo Fox e SpaceFox.

E dentre as principais mudanças no CrossFox 2015, as mesmas são aquelas presentes no Fox e podemos destacar: faróis redesenhados, lanternas com novo formato e para-choques remodelados. Mas além das novidades já conhecidas pelo público, o CrossFox 2015 também conta com exclusividades como, por exemplo, a moldura plástica nas caixas de roda que dão um reforço ainda maior para o design aventureiro desse automóvel. Outras novidades exclusivas são: retrovisores com pintura prateada, faróis auxiliares com tripla função (dispõe de luz de conversão estática, luz de neblina e de longo alcance), rack de teto além do conhecido estepe na tampa do porta-malas.

O grande destaque da parte mecânica é o novo motor: trata-se de um motor 1.6 MSI 16V. Para você que curte velocidade, saiba que esse motor possui nada menos que 120 cavalos de potência a 5.750 rpm quando o mesmo é abastecido com etanol e 110 cavalos na mesma rotação citada quando abastecido com gasolina. Como citado no início desta matéria existe duas opções de câmbio: manual de seis marchas ou automatizado i-Motion.

Por Bruno Henrique

Volkswagen CrossFox 2015

Volkswagen CrossFox 2015

Volkswagen CrossFox 2015

Fotos: Divulgação


Mustang Short poderá ser vendido por US$ 600 mil


O clássico dos anos 60 que foi roubado e recuperado promete abalar novamente em março de 2015. A maioria dos carros que são encurtados perdem o equilíbrio, porém o Ford Mustang 64 é uma máquina linda.

O Mustang Short é único e sairá do leilão por no mínimo 400 mil dólares, embora os organizadores estejam contando com a arrecadação de em torno de 600 mil dólares ou 1,5 milhão de reais, aproximadamente. Como vários outros carros do leilão, esse Ford Mustang Short deu uma passada em uma exposição de carros antigos que ocorreu este mês, atraindo olhares e consequentemente, agregando valor.

O carro tem o chassi encurtado em torno de 40 cm em relação ao do Ford Mustang 64 original e sua carroceria é completamente nova, não aproveitando as peças do veículo original. O carro foi desenhado por Vince Gardner e as chapas são feitas em fibra de vidro. O carro era um modelo promocional com carroceria encomendada à Deaborn Steel Tubing Company sob medida. O motor V8 de 4,2 litros foi expandido para um de 4,9 litros sendo que, na época em que foi lançado, a maior opção de motor de fábrica era de 4,7 litros. Os oito cilindros montados manualmente eram alimentados por três carburadores duplos.

O estilo é mais agressivo quando comparado às linhas do modelo original. O capô parece grande para o modelo reduzido, sendo praticamente do mesmo tamanho do encontrado no original. Não há bancos traseiros como já é de se esperar em um modelo reduzido e o teto cessa abruptamente sobre o capô. A traseira tem um desenho especial com spoiler em cauda de pato e a tampa do tanque se assemelha àquela utilizada nas pistas profissionais.

A maioria dos outros projetos do Mustang Short foi destruída, sendo esse provavelmente o único exemplar funcional do carro e justificando seu valor.

Por Nosf

Mustang Short

Mustang Short

Fotos: Divulgação


Vendas de carros sedans pequenos em outubro de 2014


A Fenabrave apresentou os números referentes às vendas do mês de outubro na categoria dos sedans pequenos. Com 37.129 veículos emplacados, o segmento apresentou um recuo de 5,02% em comparação ao mês de setembro e uma queda ainda maior, 8,30%, em relação ao mesmo período do ano passado. Além disso, diferente dos outros meses, o Fiat Siena perdeu a liderança da categoria para o Chevrolet Prisma.

Tirando a margem de mais de 1.200 unidades do mês passado, o Chevrolet Prisma ganhou a primeira colocação da categoria, deixando o Fiat Siena, ao qual a Fenabrave contabiliza as vendas do Siena e do Grand Siena em conjunto, na segunda colocação. Com 8.342 carros emplacados, leve baixa de 0,13% na variação outubro/setembro e alta de 26,05% na comparação com 2013, o sedan da GM assumiu a liderança com uma margem de mais de 120 unidades sobre o Siena, que foi responsável por comercializar 8.221 unidades, queda de 13,63% e 33,58% em relação ao mês de setembro e o ano de 2013, respectivamente, sendo seu pior desempenho desde o mês de março.  

Quase 2.000 unidades atrás da briga pela liderança, o Volkswagen Voyage manteve a terceira colocação na categoria com a venda de 6.530 veículos, um crescimento de 17,34% em relação ao mês de outubro, mas uma leve baixa de 1,69% na variação 2014/2013.

Ganhando a quarta posição, o Hyundai HB20S, que novamente obteve desempenho positivo, registrou a venda de 5.673 unidades, recorde de vendas do modelo. Sendo assim, o sedan da marca sul-coreana cresceu 10,43% e 29,23% nas variações outubro/setembro e 2014/2013, respectivamente.

Fechando a lista dos cinco mais vendidos da categoria está o veterano Chevrolet Classic. Emplacando 3.865 carros, o Classic registrou queda de 24,85% e 38,33% em relação ao mês e ao ano passado, respectivamente. Com isso, o modelo da GM viu a nova geração do Renault Logan, na sexta colocação, se aproximar, já que o sedan francês comercializou 3.417 unidades, com queda de 30,79% na comparação com o mês passado e maior alta (+93,38%) na variação 2014/2013.

Estreando na categoria, o novo Ford Ka+ ainda teve índices de vendas brandos quando comparado aos seus concorrentes e o que a marca espera do veículo. Sendo responsável pelo emplacamento de 881 carros, o novo sedan da marca estadunidense, que ficou na sétima colocação, deve ter um desempenho melhor no mês de novembro.

Fechando a lista está o Ford Fiesta Sedan, que conseguiu registrar a venda de 200 unidades. 

Por Caio Polo

Chevrolet Prisma 2014

Fiat Siena 2014

Volkswagen Voyage 2014

Fotos: Divulgação


Volkswagen Gol perde posições no ranking dos carros mais vendidos no mundo


O Volkswagen Gol perdeu o posto de carro mais vendido no Brasil no mês de setembro e teve um grande declínio nas vendas. Trata-se do pior desempenho entre os veículos mais vendidos do mundo pelo segundo mês consecutivo. A queda representa 46,5% em relação ao mesmo mês do ano passado. O levantamento foi feito pela consultoria focus2move e traz mais informações a respeito do modelo que é atualmente o mais vendido aqui no país, levando em consideração seus 27 anos de história.

O automóvel compacto é bastante comercializado também na América Latina, mas nem as vendas no continente foram relevantes. Foram emplacadas 16,5 mil unidades em agosto, o que o deixou na 90ª colocação do ranking mundial (agosto é o mês de referência). De janeiro a agosto foram produzidas 157,9 mil unidades, deixando – o em 80º lugar da lista.

O melhor desempenho anual do Gol foi em 2012, quando ele ficou em 24º lugar do ranking. Em 2013, ele caiu para 40º pode ficar fora da lista deste ano se continuar assim. Quem está para tomar sua posição é o Fiat Palio, que apareceu na 88ª posição até agosto. Mesmo com a melhora no desempenho, a diferença não irá diminuir muito nos próximos meses, pois o ranking global tem uma defasagem maior, já que alguns países demoram a divulgar os dados das vendas.

Apesar da queda, a VW ainda tem motivos para sorrir, pois o Golf teve alta de 46% em agosto, se comparado ao mesmo mês do ano passado. O crescimento foi bom, mas ainda não é suficiente para alcançar o Toyota Corolla, que está na primeira posição e o Ford Focus, o segundo colocado. Na terceira posição está a picape F-Series da Ford; em quarto o Hyundai Helantra e o Toyota Camry em quinto.

Os dados levam em consideração os veículos de passeio e comerciais vendidos em 110 países. 

Por Robson Quirino de Moraes

Volks Gol

Foto: Divulgação


Chevrolet Spin Activ está à venda


Lançada recentemente durante a realização do Salão de Automóvel de São Paulo, a Spin Activ, uma versão que chega ao mercado com uma cara aventureira já está disponível para as compras. O carro, novo modelo da Chevrolet, inicialmente deverá sair das concessionárias pelo valor de R$ 62.080. Isso na versão que traz um câmbio manual com cinco marchas. Já se o consumidor quiser a opção com transmissão automática de seis velocidades ele vai ter que desembolsar um pouco mais. O modelo fica por R$ 65.890.

De qualquer maneira, nos dois casos citados acima estará presente um bloco 1.8 de 108 cv. Vale destacar o fato de que esse é o mesmo motor que integra a minivan Spin nas versões LTZ e LT.

Sobre os detalhes estéticos já falamos da “cara” aventureira do modelo, mas é só isso. Ou seja, o carro se encaixa perfeitamente no perfil daqueles que têm um visual inspirado no off-road mas que, na realidade, não têm potencial para tal. No caso da Spin Activ podemos destacar os para-choques pretos, um estepe na traseira dentre outros pontos. O interessante neste último caso é que a capacidade do porta-malas teve um aumento relativo. Lembrando que ele já comportava 710 litros. Além disso, ainda fazem parte do pacote as rodas (que são exclusivas) e que contam com pneus de utilização mista.

Outro detalhe comentado é sobre a lista de equipamentos ter recebido uma certa esticada. Dentre os itens podemos destacar o rack de teto, direção hidráulica e o ar condicionado. Outro detalhe no visual que também chamou a atenção é o fato de que no caso da cabine a cor preta se tornou dominante o que acaba por afastar a versão daquelas convencionais que contam com dois tons de cores.

Entre as opções de cores as quais a Spin Activ será oferecida estão o Azul Macaw, Preto Carbon, Prata Switchblade, Cinza Aztec e Branco Vintage.

Por Denisson Soares

Chevrolet Spin Activ

Chevrolet Spin Activ

Fotos: Divulgação


Dodge Journey R/T AWD será vendida no Brasil


Não faz muito tempo que a Dodge Journey fez a estreia oficial da série limitada Crossroad e agora tem mais uma novidade no mercado. Trata-se de mais uma opção que está sendo colocada no mercado brasileiro.

O crossover que deverá aparecer por aqui já pôde ser conferido de perto por quem esteve presente durante a realização do Salão de Automóvel. Estamos falando da versão batizada de R/T AWD (all-wheel-drive). Como o próprio nome em inglês sugere a diferenciação está basicamente na presença da tração nas quatro rodas.

E para quem se interessou pelo modelo fica o aviso: não vai ser preciso esperar muito para ter o seu. Ele já se encontra disponível nas concessionárias. Pelo bem da verdade o que o consumidor vai precisar é de uma boa conta bancária já que o carro sai pelo valor de R$129.900.

De acordo com as informações divulgadas até o momento o citado sistema de tração presente no Journey terá um funcionamento sob demanda. Isso quer dizer que o torque será direcionado para as rodas dianteiras apenas em condições normais. Isso tudo com o claro objetivo de garantir uma economia de combustível maior. No caso de haver perda de aderência a força então (ou também) é enviada para as rodas traseiras.

Outro ponto que é interessante destacar é o fato de que ele é diferente de muitos outros modelos no que diz respeito à tração AWD. Ele não conta com botões ou comandos em seu interior. O funcionamento se dá inteiramente através de uma operação automática.

Já no que toca a parte de motorização do Journey a informação é de que o modelo será equipado com o bloco Pentastar V6 de 3.6 litros. Esse aí tem capacidade para gerar 280 cavalos de potência. São 6.350 rpm e 34,9 kgfm de torque a 4.350 giros. O motor é acoplado ainda a um câmbio automático de seis velocidades.

A lista de equipamentos presente no modelo é um pouco “esticada”. Destacamos dentre os diversos itens os seguintes: sistema de entretenimento traseiro com tela LCD de 9 polegadas, central multimídia Uconnect com tela de 8,4 polegadas, assento de elevação embutidos na segunda fileira, navegador GPS integrado, teto solar e ar-condicionado automático com três zonas.

Por Denisson Soares

Dodge Journey R/T AWD

Dodge Journey R/T AWD

Fotos: Divulgação


Volkswagen Cross Up! estará à venda no Brasil para tentar alavancar as vendas da montadora


O Volkswagen Up! não conseguiu atingir o sucesso esperado pela VW, pois as vendas não foram boas se lembrarmos que estamos falando de um dos principais lançamentos da VW no Brasil, desde o lançamento do Fusca!

Mas a VW já está tomando medidas para reverter esta situação e resolveu aderir à moda dos modelos "aventureiros" que estão dominando o mercado e no Salão de São Paulo apresentou ao público o seu novo Cross Up!, bem ao estilo off-road para tentar melhorar as vendas, conquistando o público brasileiro que está cada vez mais interessado nesse estilo.

Até o final deste mês de novembro, o Cross Up! já estará à venda nas concessionárias pelo preço médio de R$ 38 mil para o modelo com câmbio manual e R$ 41 mil para o modelo com câmbio automatizado I-Motion.

Apesar do modelo ser novo para os brasileiros, na Europa já está circulando desde março do ano passado. Aqui, o modelo contará com vidros dianteiros elétricos, direção elétrica, travas elétricas nas quatro portas, sensor de estacionamento atrás, alertas para quando não estiver usando o cinto de segurança, limpador e desembaçador traseiro, frenagem de emergência, luz de seta integrada, retrovisores com ajuste elétrico, os faróis veem com máscara escurecida, rodas de liga leve 15", faróis de neblina e muito mais.

E tudo isso não é por menos, a Volkswagen resolveu dar prioridade ao Up! e quer de fato, ver o modelo melhorando e muito, suas vendas no mercado nacional de automóveis.

Mas quem quiser mais que isso terá que pagar pelos adicionais, entre eles: volante e as alavancas de câmbio e do freio de mão com um lindo revestimento em couro sintético, rodas com design exclusivo, preparação para som, ar quente e tem os detalhes que deixaram o visual ainda mais no estilo de aventureiro como o para-choque mais fino, contornos cromados nos faróis de neblina, rack de teto, entre outros.

A partir do final de novembro, o mercado nacional ganha mais uma opção entre os veículos aventureiros, resta saber se o Up! finalmente conseguirá conquistar o consumidor brasileiro!

Por Russel

VW Cross Up

VW Cross Up

VW Cross Up

Fotos: Divulgação


Ranking de vendas de carros sedans pequenos em setembro de 2014


A Fenabrave apresentou os números de vendas do mês de setembro na categoria dos sedans pequenos. Com 39.090 carros comercializados, o segmento apresentou alta de 8,97% em comparação ao mês de agosto e um recuo de 1,49% em relação ao mesmo período do ano passado. Assim como foi visto em outros meses, o Fiat Siena continua líder absoluto da categoria dos sedans pequenos, com uma margem de quase 1.200 unidades sobre o segundo colocado.

Obtendo seu melhor índice de vendas desde janeiro deste ano, o Fiat Siena manteve a liderança do segmento emplacando 9.518 carros, alta de 12,39% na variação setembro/agosto, mas uma forte queda de 24,72% quando comparado ao mesmo período de 2013. A distância sobre o segundo colocado continua diminuindo a cada mês, embora o Siena ainda mantenha uma margem tranquila, que no mês de setembro foi de quase 1.200 carros.

Ganhando a segunda colocação neste mês, o Chevrolet Prisma registrou seu melhor resultado desde quando foi lançado no mercado brasileiro. Vendendo 8.353 carros, o sedan pequeno da GM cresceu 24,36% e 54,91% na variação setembro/agosto e 2014/2013, respectivamente. Com isso, o Prisma ficou quase 3 mil carros a frente do terceiro colocado, o Volkswagen Voyage, que emplacou 5.565 unidades e teve queda de 18,68% e 19,57% em relação ao mês de agosto e de 2013, respectivamente.

Para o quarto lugar, a disputa foi muito acirrada, sendo que o Chevrolet Classic acabou levando a melhor sobre o Hyundai HB20S. Enquanto o veterano sedan da GM garantiu a quarta posição emplacando 5.143 unidades (+25,90% setembro/agosto e -7,95% 2014/2013), o modelo da Hyundai ficou em quinto lugar vendendo 5.137 veículos, seis carros a menos que o Classic, o que representa uma alta de 11,84% e 31,35% em relação a agosto e 2013, respectivamente.  

Embora esteja na sexta colocação, o Renault Logan registrou seu melhor índice de vendas desde o seu lançamento no Brasil em 2007. Com 4.937 unidades emplacadas, o novo Logan vem ganhando mercado, com alta de 22,60% em comparação ao mês passado, ao qual já era comercializado o novo modelo, e um crescimento impressionante de 94,91% em relação ao mesmo período do ano passado, o que demonstra a força da nova geração do sedan.

Fechando a lista da categoria em sétimo colocado, o Ford Fiesta Sedan, na versão Rocam, foi responsável por emplacar 437 carros, forte queda de 61,70% e 83,78% em relação ao mês e ano passado, respectivamente. 

Por Caio Polo

Fiat Siena

Chevrolet Prisma

Volkswagen Voyage

Fotos: Divulgação

 


Ford Ka+ está à venda no Brasil


Desde que o novo Ka chegou às concessionárias brasileiras já se passou pouco mais de um mês. Em apenas 30 dias o modelo conseguiu atingir mais de 7 mil unidades vendidas. Entretanto, tem novidade na área: a Ford, ao que parece, não quer deixar o consumidor brasileiro esperando muito, isso porque a companhia já começou a comercializar o novo Ka+, o sedan em sua versão inédita do compacto da nova geração.

Para a versão “familiar” da linha a Ford disponibilizou o modelo nas variações (em termos de acabamento) SE, SEL e SE Plus. Os preços do carro começam a partir de R$ 37.890.

Resumidamente é possível perceber que o novo Ford Ka + segue basicamente a mesma linha adotada pelo novo Ka. A principal mudança, além de ser a mais óbvia, fica a cargo do porta-malas do modelo que é relativamente maior. E tem um detalhe: ele conta ainda com abertura elétrica.

De acordo com as informações divulgadas pela montadora, essa “parte” do carro possui a capacidade de levar cerca de 445 litros.

No que diz respeito à motorização as informações são as seguintes: o modelo conta com duas opções. Uma é o motor 1.0 12V TiVCT com potência para até 85 cv. A outra é o bloco 1.5 16V Sigma, mais potente, pode gerar até 110 cv. Nos dois casos o câmbio é manual e conta com cinco marchas.

Equipamentos:

Já entre os equipamentos há algumas variações de uma versão para outra. A SE, por exemplo, conta com sistema de som MyConnection com Bluetooth, direção elétrica, ar-condicionado, controle de frenagem em curvas, freios ABS com EBD e airbags frontais dentre diversos outros itens. Já o Ka + SEL tem controle eletrônico de estabilidade e também de tração, alarme volumétrico, assistente de partida em rampa dentre outros.

Voltando ao novo Ford Ka uma novidade trazida pela companhia é a disponibilização para as vendas da versão com um motor 1.5. Neste caso, os preços, conforme a versão, irão variar entre R$ 40.390 e R$ 44.990.

Por Denisson Soares

Ford Ka+

Ford Ka+

Fotos: Divulgação


Ranking de vendas de carros hatches médios em setembro de 2014


A Fenabrave divulgou os números de vendas na categoria dos hatches médios no mês de setembro. Com um modesto crescimento de 0,43% em relação ao mês de agosto e uma queda de 13,30% quando comparado ao mesmo período do ano passado, o segmento foi responsável pela comercialização de 5.598 carros, sendo que o Ford Focus manteve a liderança do segmento, mas com uma disputa mais acirrada com o Chevrolet Cruze e o Volkswagen Golf.

Diferentemente do que se viu no mês de agosto, o qual o Ford Focus emplacou 2.218 carros e quase obteve uma vantagem de 1.000 unidades sobre o segundo colocado (VW Golf), a liderança no mês de setembro foi garantida pelo hatch da Ford com uma diferença muito menor.

Com 1.580 carros emplacados, queda de 28,76% e 7,66% em comparação a variação setembro/agosto e 2014/2013, respectivamente, o Focus teve 150 unidades emplacadas a mais que o segundo colocado, o Chevrolet Cruze. O modelo da Chevrolet, que ficou em terceiro colocado nos últimos três meses, foi responsável por comercializar 1.430 unidades, alta de 58,01% em relação ao mês de agosto e recuo de 18,98% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Sem perder seus rivais de vista, o Volkswagen Golf ficou na terceira colocação do segmento, sendo responsável pela venda de 1.371 veículos. Obtendo um leve avanço de 0,88% em relação a agosto, o modelo da Volks teve um aumento expressivo em relação ao mesmo período do ano passado, alta de 85,02%.

Crescendo 29,63% na variação setembro/agosto, o Peugeot 308 abocanhou a quarta colocação, deixando para trás o Hyundai i30. Com 455 unidades vendidas (-47,52% em relação ao ano passado), o hatchback médio francês ficou a frente do modelo sul-coreano por 30 unidades, já que o i30 emplacou 425 (+8,14% setembro/agosto e +14,56% 2014/2013).

Em queda tanto em relação ao mês de agosto quanto em comparação ao ano passado, o Fiat Bravo ficou na sexta colocação com 294 unidades vendidas, sendo seu pior desempenho desde quando começou a ser vendido no Brasil, em dezembro de 2010. Com quase 4 anos de vida no mercado e obtendo vendas muito aquém do esperado, talvez esteja na hora da Fiat pensar em um facelift para deixar o modelo mais competitivo.

Completando a lista dos carros que obtiveram vendas na categoria, em 7º está o Citroën C4, com 24 unidades emplacadas, em 8º o Subaru Impreza, responsável por emplacar 15 carros, e em 9º lugar o Nissan Tiida, com 4 unidades comercializadas

Por Caio Polo

Ford Focus 2014

Chevrolet Cruze

Volks Golf

Fotos: Divulgação


Mercedes-Benz Classe S teve mais de 100 mil unidades vendidas


As grandes marcas de automóveis de luxo já estão acostumadas a vender milhares de unidades de seus carros, apesar de estarem em um mercado competitivo e restrito aos ricos com bom poder de compra. Mas a Mercedes está indo um pouco além com a última geração do Mercedes-Benz Classe S.

Em pouco mais de um ano após seu lançamento, a fabricante alemã já vendeu mais de 100.000 unidades (2013-2014).  Os principais mercados que elevaram os números foram os Estados Unidos e a China. Por sinal, a China corresponde a quase 50% de todos as unidades vendidas do modelo. Isso mostra o quanto o mercado de automóveis de luxo pode crescer no país mais populoso do mundo.   Somente em 2014, foram mais de 75 mil condutores que optaram por adquirir o Classe S.

O fato é que, nos nove primeiros meses do ano, foram entregues mais unidades do que nos dois últimos anos de comercialização da geração anterior (2012 – 2013). Só durante o mês de setembro deste ano, a Mercedes-Benz vendeu 9.501 unidades do Classe S. Isso representa um aumento considerável de 139% em relação ao mesmo período do mês anterior.  

Pelo que parece, a queda do mercado automotivo não está afetando as vendas da montadora. Embora quase metade das unidades vendidas do Classe S foram vendidas na China, aproximadamente 25% foram destinados ao mercado americano, onde a fabricante é bem vista pelos consumidores. Já no quintal da Mercedes, a Alemanha, as vendas representam 10% do total.  

O futuro do sedan da Mercedes parece muito brilhante, além de abrir possibilidades de novos modelos conseguirem emplacar bons números de vendas. No Salão do Automóvel em Los Angeles é provável que uma nova variante do Classe S seja apresentada ao público.   

A empresa prepara uma geração W222, que chegaria em diversas versões para completar a linha Classe S. As novidades trariam uma versão cabriolet, outra mais longo com maior distância entre os eixos e denominada Maybach. Há ainda uma nova versão que já tem o nome divulgado de Pullman.

Por William Nascimento

Mercedes-Benz Classe S

Mercedes-Benz Classe S

Fotos: Divulgação


Renault Sandero Stepway começou a ser vendido com desconto


A Renault nem sequer ainda fez o lançamento do novo Sandero Stepway que segundo a montadora será mostrado ao público em geral durante a realização do Salão do Automóvel de São Paulo, mas já está vendendo o carro. A partir desta sexta-feira, dia 17, a marca já começou a pré-venda da versão aventureira do hatch. E tem um detalhe muito especial: Quem chegar na frente, ou melhor, quem encomendar o carro até o fim do mês de outubro vai ganhar um desconto de R$ 800.

Com isso o preço promocional do carro será de R$ 47.800. De acordo com a fabricante após essa data o carro será vendido pelo preço inicial de R$ 48.600.

Nesse período de pré-venda a informação é de que o modelo que conta com a opção de banco de couro será vendida por R$ 48.940. Já a versão que conta com câmbio automatizado custará R$ 51.340. E tem mais, os clientes ainda ganharão câmera de ré além de uma taxa de financiamento relativamente mais em conta, sendo de 0,49%.

O Sandero Stepway promete ser o destaque da Renault para o Salão do Automóvel. Um dos principais atrativos ou novidades conforme o ponto de vista é nova cara do modelo que é mais aventureira. O carro conta agora com a suspensão 4 cm mais elevada. Já no que diz respeito à motorização teremos um motor 1.6 de oito válvulas que será integrado ao câmbio manual de cinco marchas. Mas também poderá ser acoplado ao câmbio automático que também conta com cinco marchas. Vale lembrar que não faz muito tempo que esse sistema fez sua estreia em outras versões do Sandero bem como do Logan.

Se compararmos o modelo que será destinado para o mercado brasileiro com a mostrado pela Dacia (mercado europeu) iremos perceber algumas alterações no que diz respeito ao visual. Dentre essas estão os faróis de neblina, os para-choques e a grade dianteira.

Essa configuração meio aventureira do Sandero foi bem recebida pelos brasileiros lá atrás, há seis anos, quando chegou ao mercado nacional. Em 2014 em termos de vendas a participação no mercado foi de 30% sendo que é a segunda versão mais vendida do modelo. Desde que foi lançado cerca de 100 mil unidades já foram comercializadas.

Por Denisson Soares

Renault Sandero Stepway

Renault Sandero Stepway

Renault Sandero Stepway

Fotos: Divulgação


Mercedes-Benz atingiu o melhor índice de vendas em setembro de 2014


O fato da fabricante de automóveis e afins, Mercedes-Benz estar “toda feliz” por ter tido o melhor mês em relação as suas vendas não seria nada de mais se não fosse por um simples ponto: o mês de setembro de 2014 foi o melhor mês para a companhia em (acreditem) 88 anos de história. Claro, que o lançamento de novos modelos e a demanda cada vez maior que tem sido exigida pelo mercado da China acabou dando um empurrãozinho nessa história.

Os modelos menores da fabricante e que possuíam margens mais baixas cresceram em popularidade no mês passado. Outro ponto interessante é que juntando-se a isso o fato de que o carro-chefe Classe S foi reformulado as vendas conseguiram ser aos poucos impulsionadas atingindo a marca de 14% em setembro. Foram 162.746 veículos. De acordo com a controladora Daimler isso é um recorde mensal.

A fase aparentemente boa da Mercedes-Benz pode ser ainda estendida. Isso porque também em termos de vendas trimestrais (entre os meses de julho e setembro) os melhores números também foram alcançados. Neste caso foi pouca coisa acima das 412 mil unidades. A alta representada por esses números é de 12% se comparado com o mesmo período do ano anterior.

Com relação às informações sobre o terceiro trimestre de 2014 a Daimler informou que divulgará os resultados financeiros a partir do dia 23 de outubro de 2014.

Em meio a isso tudo podemos contar ainda com um fato bastante interessante para a terceira maior montadora de luxo do mundo: o seu desempenho no mercado da China está melhorando rapidamente. E temos até números para comprovar o fato. Por lá, nos nove meses que seguiram até setembro as vendas tiveram um crescimento de 30%. Em números ainda mais reais isso representa um total de 203.485 unidades vendidas. O mês de setembro por si só apresentou uma alta de 24%.

Isso tudo tem uma lógica. Vale lembrar que em 2013 houve um crescimento de 11%. Mas foi o primeiro ano que Daimler deu um “jeito” nas linhas de concorrência no maior mercado de automóveis do planeta. Claro que criar um novo cargo na diretoria que tem toda a responsabilidade das operações realizadas na China também ajudou muito.

Por Denisson Soares

Mercedes-Benz Classe S

Mercedes-Benz Classe S

Fotos: Divulgação


Vendas de carros da Mitsubishi superam as vendas da Citroen


Estamos chegando ao final de 2014 e já é hora de verificarmos como anda a lista dos carros mais vendidos (ou marcas) no Brasil.

Em termos gerais as coisas continuam como sempre estiveram. Ou seja, a Fiat, Volks, GM e Ford ainda permanecem no domínio do segmento. E isso mesmo levando em consideração que essas marcas tenham perdido certas fatias de participação nos últimos tempos. Essa parte não é realmente a que interessa. As mudanças começam na parte de baixo da lista, exatamente aquela que quase ninguém olha.

Desde o mês de setembro de 2014 cinco marcas fabricantes de carros de origem asiática começaram a se fixar como as mais vendidas. Dentre essas a novidade é o fato de que a Mitsubishi superou a marca francesa Citröen.

Vejamos os detalhes:

A montadora de origem japonesa conseguiu atingir um total de 43.490 modelos emplacados até o referido mês. No caso da Citröen os dados analisados foram de 41.934 modelos vendidos. A marca que chegou nesse meio como uma estranha foi a Renault, que agora ocupa a 6° posição no ranking. Vale ressaltar que a montadora já teve a companhia de outras marcas conterrâneas. Tomemos um exemplo, a Peugeot está lá atrás, na 12° posição. O que é bastante longe da 7° colocação que já teve um dia.

Voltando a tratar da Mitsubishi é interessante considerar que o 10° lugar obtido pela marca tem lá seus méritos. Aqui, em terras brasileiras, a montadora e representada pelo grupo empresarial Souza Ramos.

Os resultados positivos da marca se deve ao fato de uma criação muito bem feita em torno da mesma que concedeu a ela uma certa aura de aventura. O resultado disso foi uma fidelização maior de clientes.

Nesse meio termo é de se perguntar qual o motivo. Se dermos uma olhada na linha da montadora apenas o sedan Lancer não tem capacidade de encarar um bom lamaçal. Já o resto, todos tem capacidade para estradas e terra.

Pontos fundamentais esses que fizeram com que a Mitsubishi obtivesse um crescimento de 15,5% neste ano.

Por Denisson Soares

Mitsubishi ASX

Mitsubishi ASX

Foto: Divulgação


Vendas de automóveis registraram alta em setembro de 2014


O mercado automobilístico passa por um momento ruim, com um estoque elevado apela para promoções e redução de impostos para atrair os consumidores. Parece que a estratégia vem dando certo, pois setembro fechou com um aumento de 9% nas vendas em relação ao mês anterior, agosto deste mesmo ano.

De acordo com relatório divulgado pela Fenabrave (a associação das distribuidoras de veículos), em setembro foram vendidos 282.519 automóveis, o que significa 9% a mais que em agosto, que somou a comercialização de 259.141 unidades. Ainda segundo a Fenabrave, esse resultado é o segundo melhor de 2014, perdendo apenas para janeiro.

Mesmo assim, se compararmos com o mesmo período do ano de 2013, percebemos que houve queda de 3,9%. Ano passado foram vendidos 293.916 veículos. Já no acumulado dos primeiros nove meses do ano, ganharam as ruas 2.404.032 veículos novos, contra 2.638.302 no mesmo período de 2013, registrando queda foi de 8,9%.

A Fiat lidera as vendas, já que foi responsável por 21% dos veículos vendidos em setembro. No mesmo mês, a GM vendeu 17,6% e superou a Volkswagen, que ficou com índice de 16,5%. Entre as dez que mais venderam ainda aparecem na lista a Ford com 8,9% das vendas, seguida pela Renault com 7,4%, a Hyundai com 7,2%, em seguida a Toyota com 6,2% das vendas, a Honda com o índice de 4,3%, a Nissan com 2,4% e por último a Mitsubishi com apenas 2,1% do total das comercializações.

Ainda no mês de setembro, o saldo foi positivo para outros segmentos, como o das motos. Houve alta de 7,7% nas vendas. No último mês 119.842 unidades foram vendidas contra 111.326 unidades em agosto.

Já na mesma comparação com o setembro de 2013, a alta foi de 1,7%, com a concretização da venda de 117.764 motos.

A alta modesta impactou no acumulado do ano, onde foi  registrada  baixa de 13,8%. Já na comparação de setembro deste ano com o mesmo mês de 2013, houve retração de 13,3%.

Por Vivian Schetini

Vendas de carros

Foto: Divulgação


Vendas de picapes pequenas, médias e grandes em agosto de 2014


A Fenabrave revelou os índices de vendas do mês de agosto na categoria das picapes pequenas, médias e grandes. Enquanto os modelos compactos foram responsáveis pela venda de 21.651 unidades, alta de 0,5% e queda 3,17% em relação ao ano de 2013 e ao mês de julho, respectivamente, as caminhonetes médias e grandes emplacaram 13.454 veículos, baixa de 14,96% e 11,18% na variação 2014/2013 e Agosto/Julho, respectivamente.

Entre as picapes compactas, a Fiat Strada novamente foi a campeã no mês de agosto. Com 12.848 unidades emplacadas, alta de 2,09% e 10,19% na variação agosto/julho e 2014/2013, respectivamente, o modelo da marca italiana representou quase 60% das vendas na categoria e registrou uma diferença de quase 5.300 carros em relação ao segundo colocado. Contando com o mês de agosto, esse é o nono mês consecutivo que a Strada consegue ultrapassar a marca de dez mil unidades mensais vendida.  

Muito distante da Strada, mas também com quase 5.300 carros de diferença para a Chevrolet Montana, terceira colocada, a Volkswagen Saveiro manteve a posição da categoria com 7.019 carros emplacados. Registrando ligeira queda de 3,77% na comparação com o mês passado, a caminhonete compacta da Volks cresceu 20,17% em relação ao mesmo período do ano passado.

Entre a categoria das picapes médias e grandes, a disputa pelo primeiro lugar foi mais acirrada. Contudo, a Chevrolet S10 levou novamente a primeira posição, deixando a Toyota Hilux em segundo lugar. Enquanto a caminhonete da Chevrolet emplacou 3.861 unidades, queda de 13,64% e 9,98% em relação ao mês e ano passado, respectivamente, o modelo da Toyota foi responsável por comercializar 3.363 veículos, recuo de 16,49% na variação agosto/julho e baixa de 3,20% na comparação 2014/2013.

Na terceira colocação, a Ford Ranger manteve a colocação do mês passado emplacando 2.153 veículos. Mesmo com as baixas de 7,40% e 11,07% em relação ao mês de julho e ao ano de 2013, respectivamente, o modelo da Ford conseguiu registrar vendas superiores aos dois mil carros pela quarta vez.

Ganhando a quarta posição da Amarok, a Mitsubishi L200 emplacou 1.554 unidades, mas registrando recuo de 9,12% e 11,35% nas variações agosto/julho e 2014/2013.

Fechando a lista das cinco picapes mais vendidas está a Volkswagen Amarok. Responsável por vender 1.444 unidades, o modelo da marca alemã teve alta de 0,84% em comparação ao mês passado, mas um recuo expressivo d 34,36% em relação ao ano passado. 

Por Caio Polo

Fiat Strada 2014

Fiat Strada 2014

Chevrolet S10 2014

Chevrolet S10 2014

Fotos: Divulgação


Ranking de vendas de sedans pequenos em agosto de 2014


A Fenabrave divulgou os números das vendas do mês de agosto na categoria dos sedans pequenos e eles não são nem um pouco animadores. Com 35.872 carros emplacados, uma queda de 17,21% em relação ao mês de julho que registrou 41.001 unidades vendidas, o segmento foi liderado mais uma vez pelo Fiat Siena com uma margem de mais de 1.600 veículos sobre o segundo colocado.

O Fiat Siena liderou com tranquilidade o segmento dos sedans pequenos. Emplacando 8.469 carros, o sedan teve uma variação negativa de 33,24% e 5,36% em comparação com o ano passado e o mês de julho, respectivamente. Vale lembrar que a Fenabrave não diferencia os modelos Siena e Gran Siena.

Se a primeira colocação foi obtida com folga, a disputa pelo segundo lugar foi acirrada, mas o Volkswagen Voyage levou a melhor sobre o Chevrolet Prisma e garantiu a segunda posição. Enquanto o sedan da marca alemã comercializou 6.843 unidades (-1,70% 2014/2013 e -4,71% Agosto/Julho), o modelo da fabricante estadunidense vendeu 6.717 carros (-0,49% 2014/2013 e -20,96% Agosto/Julho).

Na quarta colocação, o Hyundai HB20S diminuiu o ritmo do mês passado, quando obteve seu melhor desempenho em 2014, vendendo 4.593 carros. Com isso, o modelo da marca sul-coreana teve uma queda de 13,89% em comparação ao mês de julho, mas alta de 13,21% nas vendas em relação ao ano de 2013.

Fechando a quinta colocação, em uma disputa ainda mais apertada do que a vista pela segunda colocação, o Chevrolet Classic conseguiu vencer o Renault Logan emplacando 4.085 unidades contra 4.027 carros da marca francesa. Pela alta expressiva na comparação com o ano passado (+87,04), é possível que o Renault Logan cresça ainda mais no segmento e assuma a quinta colocação neste mês de setembro.

Fechando as vendas do segmento na sétima colocação e registrando as maiores quedas de participação na categoria (-32,42% e -64,71% em relação a julho e 2013, respectivamente), o Ford Fiesta Sedan teve 1.138 carros vendidos.

Por Caio Polo

Fiat Siena

Volkswagen Voyage

Chevrolet Prisma

Fotos: Divulgação


Ranking dos carros mais vendidos em agosto de 2014


A Fenabrave revelou os índices de vendas do mês de agosto e pelo terceiro mês consecutivo o Fiat Palio foi o carro mais vendido no mercado brasileiro.

Disputando dia após dia com o Volkswagen Gol pela primeira posição, o Fiat Palio levou a melhor emplacando 14.305 unidades, enquanto que o Gol vendeu 14.198 unidades.

Na terceira colocação, sendo uma surpresa devido à reestilização que chegou no início de setembro e trouxe mudanças importantes, o Fiat Uno aparece com 10.922 unidades comercializadas. Saltando da sexta para a terceira posição, o modelo de entrada da Fiat deixou o Chevrolet Onix na quarta colocação e o Hyundai HB20 na quinta posição, com 10.285 e 9.074 unidades vendidas, respectivamente, fechando a lista dos cinco carros mais vendidos no Brasil em agosto.

Entre a lista dos dez carros mais vendidos, outra surpresa foi a nova geração do Renault Sandero, que emplacou 7.277 unidades e garantiu a nona colocação, ficando à frente do Volkswagen Voyage (6.843), Chevrolet Prisma (6.717), Toyota Corolla (5.944) e VW Up! (5.846).

Por falar em Corolla, o sedan da Toyota ficou bem à frente do seu maior rival no segmento dos sedans médios, o Civic, que emplacou apenas 4.575, ficando quase 1.400 veículos atrás.

Abaixo, a lista dos 25 carros mais vendidos na categoria automóveis e comerciais leves:

Automóveis:

– 1º Fiat Palio – 14.305;
– 2º VW Gol – 14.198;
– 3º Fiat Uno – 10.922;
– 4º Chevrolet Onix – 10.285;
– 5º Hyundai HB20 – 9.074;
– 6º Ford Fiesta – 8.505;
– 7º Fiat Siena – 8.469;
– 8º VW Fox / Crossfox – 8.348;
– 9º Renault Sandero – 7.277;
– 10º VW Voyage – 6.843;
– 11º Chevrolet Prisma – 6.717;
– 12º Toyota Corolla – 5.944;
– 13º VW Up! – 5.846;
– 14º Honda Fit – 4.880;
– 15º Hyundai HB20S – 4.593;
– 16º Honda Civic – 4.575;
– 17º Chevrolet Classic – 4.085;
– 18º Renault Logan – 4.026;
– 19º Chevrolet Cobalt – 3.627;
– 20º Toyota Etios Hatch – 3.234;
– 21º Chevrolet Spin – 2.995;
– 22º Nissan March – 2.292;
– 23º Citroën C3 – 2.272;
– 24º Renault Clio – 2.239;
– 25º Ford Focus – 2.218.

Comerciais leves:

– 1º Fiat Strada – 12.846;
– 2º VW Saveiro – 7.020;
– 3º Ford EcoSport – 4.735;
– 4º Chevrolet S10 – 3.861;
– 5º Renault Duster – 3.470;
– 6º Toyota Hilux – 3.363;
– 7º Ford Ranger – 2.153;
– 8º Fiat Fiorino – 1.972;
– 9º Chevrolet Montana – 1.754;
– 10º Mitsubishi L200 – 1.554;
– 11º VW Amarok – 1.444;
– 12º Hyundai Tucson – 1.424;
– 13º Toyota Hilux SW4 – 1.346;
– 14º Hyundai ix35 – 1.304;
– 15º Mitsubishi Pajero – 1.218;
– 16º Renault Master – 1.193;
– 17º Mitsubishi ASX – 966;
– 18º Kia Sportage – 908;
– 19º Nissan Frontier – 869;
– 20º Fiat Ducato – 856;
– 21º Honda CR-V – 813;
– 22º Chevrolet Tracker – 745;
– 23º Hyundai HR – 744;
– 24º Toyota RAV4 – 611;
– 25º Mitsubishi Outlander – 582.

Por Caio Polo

Fiat Palio

1º lugar automóveis: Fiat Palio

Fiat Strada

1º lugar comerciais leves: Fiat Strada

Fotos: Divulgação


Vendas da Volkswagen cresceram em agosto de 2014


As vendas da Volkswagen cresceram em agosto e já somam 740,5 mil unidades em todo o mundo. O resultando mostra um pequeno crescimento de 2,7% em relação a agosto do ano passado. Durante todo o ano de 2014, o grupo comercializou o total de 6,52 milhões de unidades, o que representa um crescimento de 6,2% em relação ao mesmo período de 2013. Mesmo com o crescimento global, a empresa recuou na América, fazendo com que a empresa ficasse alerta, tanto que adotaram a expressão “ambiente tenso”, substituindo a “ambiente desafiador” no texto que divulga mensalmente.

A tensão acontece principalmente na América do Sul, onde a VW perdeu mercado e apenas 471,7 mil unidades foram entregues de janeiro a agosto. Os números representam uma queda de 22,2% ante o mesmo período de 2013. Só no Brasil, a empresa vendeu 368,3 mil unidades, representando um recuo de 17,7%. Na América do Norte foram vendidos 583,3 automóveis, sendo esta uma pequena retração de 1,8%. Nos EUA foram comercializadas 394,7 mil unidades, mostrando uma retração de 4,8%.

Na Europa, o grupo comercializou 2,55 milhões de unidades até o final agosto, o que mostra uma alta de 6,9% sobre o mesmo período do ano passado. Na Europa Ocidental, com exceção da Alemanha, a Volks entregou 1,31 milhão de veículos, gerando um acréscimo de 8,2%. Nas Regiões Central e Oriental foram comercializadas mais de 431,1 mil unidades, mostrando uma pequena alta de 3,9%. Só na Rússia que houve queda de 11,6%, com 176,7 mil veículos.

Na Ásia também houve aumento no volume de vendas, principalmente na região da Ásia-Pacífico, onde foram entregues até agosto 2,64 milhões de veículos, o que representa um crescimento de 14,9%. Na China foi onde a empresa mais se destacou, com um volume de vendas de pouco mais de 2,4 milhões de unidades, acréscimo de 16,5% sobre o mesmo período do ano passado. 

Por Robson Quirino de Moraes

Volkswagen

Foto: Divulgação


Dicas para vender seu carro pela internet


Como temos visto nos últimos tempos cada vez mais a internet tem sido usada como uma ferramenta que vai muito além das pesquisas para quem quer não apenas comprar, mas também realizar a venda de um carro através dela. Neste último caso a coisa fica um pouco mais difícil, pois a cada dia que passa uma infinidade de novos anunciantes. Então, o que fazer para se destacar? Ou melhor, como divulgar de uma forma mais aprimorada a venda de seu veículo? Abaixo listamos algumas dicas que poderão ajudar quem se encontra nessa situação. Confira:

– Lave o carro:

É até incrível, mas não precisa ter muito trabalho para encontrar pela rede anúncios com veículos que pedem um bom “banho”. O ideal é que além de estar devidamente limpo, o carro seja fotografado em um ambiente com luz natural. Isso vai permitir que a imagem saia bem.

– Todos os lados na foto:

Não divulgar em um anúncio todos os ângulos do carro é um erro. Provavelmente quem ver o anúncio com apenas uma única foto vai pensar que o sujeito tirou “do melhor lado” e vai lá se saber como é que estão os outros ângulos?!

Se for possível até inclua vídeos, pois eles podem ajudar ao futuro comprador a ter uma ideia melhor sobre como realmente é o veículo. O mesmo é válido para o interior. Mostrar a casca e deixar o conteúdo de lado é um erro.

– Revise itens essenciais:

Antes de colocar um carro à venda é mais do que indicado que o vendedor faça uma geral nele. Ou seja, confira o que é essencial. Pontos como parte elétrica, freio, pneus, óleo do motor dentre outros. É interessante que a pessoa também tenha em mãos algum documento que comprove a boa procedência do carro. Assim fica mais fácil de vender e ganhar a confiança do comprador.

– Remova o que não é “essencial”:

Muita gente apresenta o carro aos compradores como se fosse um trio de carnaval. Pior ainda são aqueles que mostram os veículos com acessórios que não serão vendidos com o mesmo. Para evitar problemas dê uma boa polida no carro e também coisas como adesivos, spoilers e aerofólios.

Por Denisson Soares

Vender carro pela internet

Foto: Divulgação


Descontos do IPI devem aquecer o mercado de automóveis até o final de 2014


Os descontos do IPI até o fim de 2014 deverão aquecer o mercado nos últimos meses do ano. Lojistas acreditam que a redução do imposto levará os clientes a uma corrida até as lojas para garantirem o melhor preço.

De acordo com Flávio Meneghetti, presidente da  Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, Fenabrave, em janeiro de 2015 o imposto volta a ser aplicado, pois não existe possibilidade de continuação dos cortes, uma das razões é eleição presidencial deste ano, já que em primeiro de janeiro de 2015 o novo presidente tomará posse. “Mesmo em caso de reeleição de Dilma Rousseff o IPI deverá voltar ao percentual histórico”, aposta Flávio.

A redução do IPI vem ocorrendo com certa frequência no país na tentativa de impulsionar e aquecer o mercado automobilístico brasileiro, que passa por uma crise econômica, e que reflete na desmobilização de mão de obra em diversas montadoras do país. Tão grave que, atualmente, é usado um sistema de "lay-off", que é a suspensão temporária dos contratos de trabalho. Nesse mecanismo, o funcionário é afastado e parte dos salários é bancada pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), do Ministério do Trabalho, mas essa contribuição é limitada a cinco meses

A ação de redução para ativar a economia aconteceu em maio de 2012, carros com motor 1.0 teve seu IPI totalmente reduzido, os demais teve o IPI reduzido em média pela metade. Em 2013, um pequeno ajuste devolveu uma taxação de 2% nos carros com motor 1.0 e os demais entre 7% e 8%.

Este ano, o governo pensava em retomar as taxas originais, mas a queda  nas vendas fez o mesmo recuar na decisão, porém não sem reajustá-los. Nos carros motor 1.0 o imposto subiu para 3% e os demais entre 8% e 9%.

Sendo assim, a partir de janeiro de 2015, as taxações originais do IPI para carros de passeio serão:

– Para carros até 1000cc – 7%;

– Para carros de 1001cc a 2000cc gasolina – 13%;

– Para carros de 1001cc a 2000cc flex – 11%;

– Para carros acima de 2001cc gasolina – 25%;

– Para carros acima de 2001 cc flex – 18%.

Por Vivian Schetini

IPI reduzido

Foto: Divulgação


Vendas da Audi no Brasil registraram crescimento em agosto de 2014


Com alta de 59% nas vendas, a Audi do Brasil divulgou no dia 9 de setembro o encerramento referente ao mês de agosto em relação ao mesmo período de 2013. Registrando 1.172 unidades vendidas no mercado brasileiro, a marca alemã registrou alta de 11% em comparação ao mês de julho, o que demonstra que as suas vendas continuam aquecidas no Brasil em 2014.

Segundo o Presidente e CEO da Audi do Brasil, Jörg Hofmann, a marca vem registrando neste ano um ótimo desempenho em suas vendas, seguindo uma tendência que a marca vem apresentando no âmbito global. Além disso, de acordo com Hofmann, a Audi comemora os 20 anos de Brasil oferecendo aos consumidores modelos de classe global, com oportunidades interessantes de compra, que reflete nos índices de vendas da marca alemã.

Entre janeiro e agosto de 2014, a Audi emplacou 8.449 unidades no mercado brasileiro, que representa um aumento de 110% no volume de vendas em comparação ao mesmo período de 2013.

Contudo, o excelente desempenho da fabricante alemã no Brasil pode ser explicado também pela sua política de renovação de sua linha e pelo lançamento de novos modelos para o mercado brasileiro, aumentando a diversidade de seu portfólio. Entre os carros que chegaram ao Brasil, cabe destaque para a versão sedan do Audi A3, com duas opções de motorização (1.4 TFSI e 1.8 TFSI), o esportivo S3 Sportback, que também faz parte da família A3 e o SUV esportivo RS Q3. Além desses modelos, a marca alemã também lançou o exclusivo A1 Kult e o sedan-coupé RS7 Sportback equipado com motor 4.0 V8 Biturbo FSI de 560 cv.

Mesmo com o excelente desempenho apresentado, a intenção da Audi é crescer ainda mais no Brasil, principalmente após o segundo semestre de 2015, quando a fabricante dará início a produção de veículos em sua nova unidade fabril no Estado do Paraná. Com investimento de R$ 500 milhões, a fábrica será responsável pela produção do A3 Sedan e do SUV Q3.

Por fim, a marca, que hoje conta com 32 concessionárias no Brasil, tem como meta expandir, até 2017, para 60 lojas. 

Por Caio Polo

Audi

Foto: Divulgação


Concessionárias de carros oferecem vantagens aos compradores para alavancar as vendas


É sabido que o mercado de venda de automóveis em todo o Brasil se encontra em período de vacas magras, haja vista uma considerável baixa nas vendas que estão acontecendo no ano de 2014. Dentre os fatores que contribuíram para essa queda, destacam-se: juros altos, longos financiamentos, instabilidade financeira e alta da inflação que vem se apresentando no país. Esses fatores fazem com que os consumidores fiquem receosos e pensem duas vezes antes de fechar um negócio e adquirir um automóvel de forma a não comprometer a sua renda familiar.

De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), houve uma considerável queda, em cerca de 17,12% das vendas realizadas em agosto de 2014 em relação ao mesmo período de vendas no ano de 2013.

Especialistas no setor afirmam que em Belo Horizonte/MG, a situação também não é tão diferente das demais capitais do nosso país, pois as principais concessionárias apresentaram queda nas vendas de automóveis no mês de agosto deste ano em relação ao mesmo período do ano anterior. 

Por outro lado, na contramão da situação, temos as revendedoras que não querem, de maneira alguma, perder vendas e clientes. Com isso, fazem de tudo para tentar agradar, atrair os compradores e acabar com os seus estoques de veículos em 2014.

Para tanto, essas agências oferecem diversos bônus e vantagens como: taxa zero de financiamento, IPVA pago, emplacamento grátis, opcionais a mais nos modelos escolhidos, financiamentos em menores parcelas, com parte da entrada subdividida no cartão de crédito, pagamento da primeira parcela dentro de 90 a 120 dias a frente, dentre outras vantagens.

Concluindo, os gerentes das concessionárias em BH continuam otimistas em relação a novas vendas e esperam alavancar o mercado para o final de 2014 e que já no início do ano de 2015, o segmento se encontre mais favorável.

Por Valter Falinácio

Promo??o de carros

Foto: Divulgação


Vendas de sedans médios premium no Brasil em julho de 2014


A Fenabrave colocou à disposição os números relacionados às vendas do segmento dos sedans médios premium no Brasil. Responsável pelo emplacamento de 1.209 carros, a categoria registrou uma leve alta de 2,28% em relação a junho, mas sofreu com a baixa do setor, caindo 9,44% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Mantendo a primeira colocação e a boa distância em relação aos seus dois maiores concorrentes (Audi A3 Sedan e Mercedes Classe C), o BMW Série 3 representa 46,24% das vendas no mês de julho, mais que a soma das vendas de seus dois concorrentes citados e do Audi A4 (4º colocado na categoria). Emplacando 559 unidades, o sedan da BMW teve alta de 15,26% em relação ao mês passado e decréscimo de 13,06% na variação 2013/2014.

Ganhando uma posição, o Audi A3 Sedan, que chegou ao mercado brasileiro há pouco tempo, garantiu a segunda colocação comercializando 223 veículos. Com isso, o modelo garante a alta de 43,87% em comparação ao mês de junho. Vale lembrar que o A3 Sedan não era vendido no mesmo período de 2013.

Ainda em sua geração anterior, já que o Classe C acaba de ganhar a nova geração no Brasil, o sedan da Mercedes-Benz perdeu a segunda colocação para o A3 e ficou em terceiro lugar na categoria. Vendendo 166 carros, o sedan teve queda de 29,96% na variação junho/julho, e a pior queda entre os sedans premium, recuo de 61,12%. Com a adoção da nova geração do Mercedes Classe C, é possível que a disputa três primeiros colocados fique mais acirrada.

Fechando a lista dos cinco carros mais vendidos no segmento está o Audi A4, que mantém a quarta colocação com 96 carros vendidos, bem como o Mercedes-Benz CLA, que emplacou 89 veículos.  Audi A5 (60), Volvo S60 (10) e Lexus IS250 (6) obtêm a sexta, sétima e oitava colocação, respectivamente.

Por Caio Polo

BMW S?rie 3

1º lugar

Audi A3 Sedan

2º lugar

Mercedes-Benz Classe C

3º lugar

Fotos: Divulgação


Ranking de vendas de picapes pequenas no Brasil


A Fenabrave revelou os índices relacionados às vendas do segmento das picapes pequenas no Brasil e, sem surpresas, a Fiat Strada mantém-se líder do segmento, deixando a VW Saveiro em segundo lugar.

Diferente do que ocorreu nas outras categorias, o mês de julho registrou uma variação positiva, tanto na variação junho/julho (+13,88%) quanto na comparação com o ano passado (+2,86%). A categoria foi responsável por comercializar, em julho, 22.360 carros.

Foto: divulgação

Mantendo a liderança do segmento com muita tranquilidade, a Fiat Strada aumentou ainda mais a distância entre a Volkswagen Saveiro, que em junho era de 3.838 e passou para 5.291 veículos. Com 12.585 unidades emplacadas, a picape da marca italiana fechou o mês com variação positiva de 19,19% e 15,49% em relação ao mês passado e a 2013, respectivamente.

Muito distante da primeira colocada, a Volkwagen Saveiro garantiu a segunda colocação com folga. Registrando a venda de 7.294 veículos, a picape da Volks também teve variações positivas junho/julho e 2013/2014, com +8,53% e +5,97%, respectivamente. Com isso, a Saveiro obteve seu melhor desempenho desde o seu lançamento no mercado brasileiro na década de 80.

Foto: divulgação

Completando o pódio das três mais vendidas está a Chevrolet Montana, com 2.446 unidades emplacadas. Embora tenha registrado um crescimento de 5,48% em relação ao mês passado, a Montana sofreu uma queda de 35,72% na comparação com o ano de 2013.

Na quarta colocação, a Hoggar, picape da Peugeot, manteve as vendas do mês passado, registrando o emplacamento de 23 unidades. Mesmo sem alterar seu índice mensal, a variação 2013/2014 da picape francesa sofreu queda de 65,15%.

Completando a lista do segmento, estão a Hafei Mini, com 11 unidades emplacadas, e a já fora de linha Ford Courier, que não é mais vendida oficialmente pela marca, com um carro comercializado. A picape da marca chinesa sofreu queda de 15,38% e 75,56% em relação ao mês passado e ao mesmo período de 2013, respectivamente.

Por Caio Polo


Vendas de picapes médias e grandes no Brasil em julho de 2014


A Fenabrave divulgou os índices relacionados às vendas do segmento das picapes médias e grandes no Brasil. A categoria concluiu no mês de julho foram emplacadas 15.116 unidades, alta de 16,99% em comparação ao mês passado e, seguindo o que se viu na maioria do mercado automotivo brasileiro, registrou queda em relação ao mesmo período de 2013 (-8,58%).

Mantendo a liderança da categoria, a Chevrolet S10 conseguiu vender 4.471 veículos no mês de julho, um avanço de 9,64% na variação junho/julho, mas uma baixa de 8,08% em relação ao ano passado. Com esse desempenho, a picape da Chevrolet viu sua vantagem sobre a segunda colocada, Hilux, diminuir de quase 800 emplacamentos para pouco mais de 440 unidades.

A Toyota Hilux teve um bom índice de vendas em julho. Vendendo quase 800 veículos a mais que o mês de julho, a caminhonete da marca japonesa reduziu a vantagem da primeira colocada, manteve a segunda colocação com folga e ainda registrou altas em relação ao mês e ano passado, (+24,67% e +5,36%, respectivamente).

Assim como a Hilux, a Ford Ranger também obteve índices positivos, com alta de 31,65% e 14,48% na variação junho/julho e 2013/2014, respectivamente. Emplacando 2.325 unidades, a Ranger manteve a terceira colocação e ampliou de forma substancial a diferença entre a quarta colocada, passando de quase 200 veículos para mais de 600 carros de diferença.

Mantendo-se no pódio, a Ford Ranger emplacou 2.325 unidades e ultrapassou a barreira das duas mil unidades mensais pela terceira vez em 2014 graças ao maior avanço registrado entre as líderes (+31,6%).

Na quarta colocação, a Mitsubishi manteve a posição do mês passado e foi responsável por comercializar 1.710 unidades, alta de 11,33% em comparação a junho e queda de 11,86% no mesmo período do ano anterior.

Fechando a lista dos cinco mais vendidos, a Volkswagen Amarok também ficou estagnada no ranking da categoria. Com 1.432 modelos emplacados, a picape da marca alemã cresceu 7,51% quando comparado com o mês passado, mas sofreu queda de 34,10% na variação 2013/2014.

Completando os dez mais vendidos na categoria estão a Nissan Frontier (924) em 6º, Lifan Foison (75) em 7º, Rely Pick-up (72) em 8º, Hafei Ruiyi (27) em 9º e o Mahindra HW KC532 (25) em 10º lugar. 

Por Caio Polo

Chevrolet S10

1º lugar

Toyota Hilux

2º lugar

Ford Ranger

3º lugar

Fotos: Divulgação


Ranking de vendas de hatches médios em julho de 2014 no Brasil


A Fenabrave divulgou os índices de vendas no Brasil da categoria hatches médios emjulho de 2014. Embora haja o registro de um crescimento de 15,05% em relação ao mês de junho, vendendo um total de 5.870 carros, em comparação com o mesmo período do ano passado a categoria registrou uma queda de 16,51%, seguindo o que a tendência dos outros seguimentos do setor automobilístico brasileiro.

Ampliando de forma avassaladora a liderança, o Ford Focus foi responsável por vender 2.260 unidades no mês de julho, alta de 58,26% e 8,08% na variação junho/julho e 2013/2014, respectivamente. Com isso, o modelo da Ford ficou quase mil unidades a frente do Volkswagen Golf, segundo colocado, com 1.311 carros emplacados, queda de 1,94% em relação ao mês passado e alta de 63,47% em comparação a 2013, quando ainda era vendida a geração anterior.

Na terceira colocação, o Chevrolet Cruze Sport6 (Hatch) teve queda de 13,03% e 43,07% em comparação ao mês e ano passado, respectivamente. Com 961 veículos vendidos, o modelo da Chevrolet teve o pior desempenho desde o mês de maio de 2012, quando estreou no Brasil e emplacou 1.041 unidades.

Longe de oferecer risco aos três primeiros colocados, mas subindo uma posição no ranking, o Fiat Bravo fechou o mês de julho em quarto lugar, com 432 carros comercializados. Apesar da baixa de 42,09% na variação 2013/2014,o carro da marca italiana  registrou alta de 13,39% em relação ao mês de junho.

Completando a lista dos cinco mais vendidos, o Hyundai i30 foi o modelo obteve a maior alta em relação ao ano passado (69,92%). Emplacando 418 carros, o i30 ainda teve alta de 10,58% na variação mensal.  

Perdendo duas posições em relação a junho, o Peugeot 308 teve seu pior desempenho desde o mês de fevereiro de 2012, quando foi lançado no Brasil e vendeu 207 unidades. Registrando 405 carros vendidos, o modelo teve que da de 3,57% e 66,17% quando comparado ao mês passado e a 2013, respectivamente.  

Fechando a lista dos 10 carros mais vendidos da categoria, o Citroën C4 (54) aparece em 7º lugar, o Subaru Impreza (25) em 8º, o Nissan Tiida (3) em 9º e o Chevrolet Astra (1) em 10º.

Por Caio Polo

Ford Focus

Foto: Divulgação


Ranking de vendas de sedans pequenos em julho de 2014


A Fenabrave divulgou os números das vendas do mês de julho na categoria dos sedans pequenos. Com 41.001 carros emplacados, o segmento teve um crescimento de 10,7% em relação ao mês de junho, mas uma variação negativa quando comparado ao mesmo período em relação ao ano passado, com queda de 8,28%.

Liderando o segmento, o Fiat Siena viu o segundo colocado, o Chevrolet Prisma, aproximar-se. Com 8.949 unidades emplacadas, o sedan da marca italiana vendeu 501 unidades a mais que o Prisma (8.498). O Siena teve um crescimento de 4,73% em comparação com o mês anterior e uma queda de 17,4% quando comparado ao mesmo período do ano passado, enquanto que o sedan da Chevrolet apresentou uma alta de 17,72% na variação junho/julho e um crescimento de 38,58% em relação a 2013.

Em terceiro lugar está o Volkswagen Voyage, que com 7.181 unidades vendidas praticamente não sofreu alterações em seus índices de emplacamentos. O modelo da marca alemã apresentou uma variação de +3,28% e -0,58% em relação ao mês passado e a 2013, respectivamente.

Na quarta colocação e com uma diferença considerável entre os líderes da categoria está o Hyundai HB20S. Com 5.334 unidades, o sedan da fabricante sul-coreana teve seu melhor desempenho no ano, obtendo uma alta de 10,62% em relação ao mês de junho e variação positiva de 27,46% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Completando o top 5 da categoria, o Chevrolet Classic ficou em quinto lugar com 5.051 unidades emplacadas. Melhor resultado desde o mês de janeiro, onde o modelo teve 5.293 unidades vendidas, o veterano sedan pequeno cresceu 6,9% na variação junho/julho, mas registrou a maior queda do segmento na comparação 2013/2014: -53,96%.

Em sexto lugar, o Renault Logan registrou um de seus melhores desempenhos desde o lançamento em 2007, com 4.304 unidades vendidas, alta de 21,58% em relação a julho e um excelente crescimento de 95,6% em comparação ao ano passado.

Fechando o segmento, o Ford Fiesta Sedan, que dará o seu lugar na unidade fabril de Camaçari – BA para a nova geração do Ka, emplacou 1.684 modelos, alta de 37,02% na variação junho/julho e queda de 46,68% em relação ao ano passado.

Fiat Siena 2014

Foto: Divulgação


Brasil está em 5º lugar no ranking mundial de vendas de veículos


O primeiro semestre deste ano não apresentou números agradáveis para o Brasil no que diz respeito à venda de veículos. Isso é tão significativo que vale destacar o fato de que o país agora ocupa a 5° posição no ranking mundial em vendas de veículos.

Os números se referem apenas ao primeiro semestre deste ano e foram divulgados pela Jato Dynamics, empresa de consultoria especializada no setor automotivo.

Ao se fazer uma comparação com o mesmo período de 2013 é observado uma queda de 7,3%. Outro detalhe é que o Brasil já perdeu posto para Alemanha que conseguiu um crescimento de 2,7%.

A China como não poderia deixar de ser continua absoluta na liderança. O país até que mostrou uma variação positiva na faixa dos 9,2% em relação ao primeiro semestre de 2014. Logo atrás dela, está os Estados Unidos que continua a ocupar o segundo lugar. O país apresentou uma alta nas vendas dos veículos chegando a 4,2%. Depois dele temos em vista o Japão que além de manter sua 3° colocação ainda demonstra que o setor está sendo recuperado e isso inclui uma alta de 10,7% referente ao acumulado até o mês de junho.

Quais marcas lideram?

Já entre as marcas que ocuparam o topo no primeiro semestre de 2014 temos a Toyota que acabou por fechar o período com uma alta de 1,74% se comparado ao mesmo espaço de tempo do ano anterior. Em segundo lugar está a Volkswagen que apresentou um crescimento de 2,51%.

O terceiro lugar da lista é ocupado pela Ford com 2,14% de carros comercializados no primeiro semestre comparando com 2013.

No meio das tradicionais, aquelas que sempre estão na lista volta e meia uma marca acaba se destacando. Dessa vez foi a Nissan. A companhia conseguiu apresentar um crescimento na casa dos 7% referente às vendas de janeiro a junho de 2014 comparando com 2013.

Por Denisson Soares

Vendas de carros

Foto: Divulgação


Ranking dos carros mais vendidos até julho de 2014


A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) divulgou uma lista dos carros mais vendidos até julho deste ano.

Como era de se esperar, o Gol (popular da Volkswagen) vendeu cerca 107.957 unidades até o momento. O modelo lidera o mercado de vendas nacionais há 27 anos, ultrapassando até mesmo o saudoso Fusca – também da Volkswagen – que liderou o mercado automotivo por 24 anos consecutivos. Ao todo são mais de 50 anos de liderança do mercado nacional. Esse fato se deve ao baixo custo do modelo, que gira em torno de R$ 35 mil. O modelo já que vem acompanhado de airbag duplo, freios ABS, direção hidráulica dentre outras vantagens.

O segundo da lista é o Fiat Palio, que vendeu o equivalente há 98.879 unidades em todo país. O terceiro lugar é do Fiat Strada, que possui um grande número de fãs por ser um modelo que acompanha um motor de 1.4 cavalos de potência e é uma ótima aquisição para moradores da área rural. É importante ressaltar que as vendas dos modelos da Fiat vêm crescendo nos últimos anos, e apresenta um perigo real para a concorrente Volkswagen, já que em junho e julho deste ano os modelos da Fiat tiveram uma leve vantagem em vendas.  O sucesso se deve ao baixo custo de venda de seus modelos e manutenção. Além disso, a Fiat juntamente com o Governo Federal possui um programa onde o produtor rural tem a chance de financiar veículos de transporte de carga por um preço excelente.

A lista segue com o modelo Chevrolet Onix em quarto lugar, com um total de 81.043 unidades vendidas em todo país. Seguido pelo Ford Fiesta com 75.449 unidades emplacadas. Modelos das empresas General Motors, Renault, Hyundai também aparecem com grande frequência. Seguidas por Toyota, Honda, Nissan e Citroën. Outras fabricantes possuem juntas cerca 7% das vendas atuais.

Por Wendel George Peripato

Volkswagen Gol 2014

Foto: Divulgação


Charger R/T 100th Anniversary Edition – Versão especial está à venda no Brasil


Até que enfim a comemoração de aniversário pelos 100 anos da Dodge resolveu chegar em terras brasileiras. Isso porque já se encontra disponível para as vendas por aqui o tão comentado Charger R/T 100th Anniversary Edition.

O modelo para quem não acompanhou se trata de uma versão especial que tem como objetivo celebrar o centenário da companhia norte-americana. Entretanto, a felicidade é meio que “pela metade”. O carro comemorativo não estará sendo colocado à disposição dos consumidores interessados nas concessionárias da Chrysler, marca detentora da Dodge, ele será vendido sim, mas apenas na loja da importadora independente Direct Imports que fica em São Paulo (SP). O motivo até agora ninguém sabe. Com isso a única coisa que se pode concluir é que o modelo não terá o aval oficial da fabricante para ser comercializado no mercado nacional.

Essa versão, o Charger comemorativo, chega ao mercado movido por um bloco de motor Hemi 5.7 V8 de 370 cv. Ele é acoplado a um câmbio automático que conta com cinco velocidades. Além de alguns itens estéticos exclusivos o modelo ainda traz as rodas aro 20 polegadas.

Na parte interior mais conforto. Os bancos possuem um revestimento de couro vermelho, além disso, também vamos encontrar os emblemas da série distribuídos pela carroceria e pela cabine.

As versões (ou modelos) do Charger R/T 100th Anniversary Edition que chegam ao Brasil têm um porém, ainda não trazem integrados a si a central multimídia que possui uma tela de 8 polegadas e nem o sistema de ar condicionado digital. A bem da verdade e com um olhar um pouco mais atento é fácil perceber que muitos recursos eletrônicos presentes no Charger se parecem – e muito – com os que integram o Chrysler 300. Este último, por sua vez, tem sua venda liberada oficialmente no país.

Já para aqueles que estiverem interessados em adquirir o modelo terão que contar com uma boa dose de paciência já que o veículo leva mais ou menos 60 dias para chegar ao cliente após o fechamento do negócio. Outro ponto dolorido vai ser o bolso: o Charger vai custar R$ 215 mil.

Por Denisson Soares

Charger R/T 100th Anniversary Edition

Foto: Divulgação


Audi A3 Cabriolet está à venda no Brasil


O segmento dos carros premium obteve bons índices de vendas e avanço nesse primeiro semestre em comparação ao ano passado e pensando nisso, a Audi trará mais uma novidade em seu portfólio na família A3.

A nova geração do A3 Cabriolet já está presente no site oficial da Audi no Brasil entre os modelos da marca alemã. Com entrega das primeiras unidades prevista para agosto, os interessados já podem realizar a reserva do A3 Cabriolet em algumas concessionárias da Audi.

Explorando um nicho que atualmente não haverá concorrentes de seus maiores rivais, Mercedes-Benz e BMW, o Audi A3 Cabriolet chegará, inicialmente, com motor 1.8 TFSI com injeção direta de combustível e 180 cv, associado à transmissão automática S Tronic com dupla embreagem e sete velocidades, igual ao que é oferecido em algumas versões do A3 Sedan. Nessa configuração, o novo Audi A3 Cabriolet já está disponível nas lojas da marca alemã por R$ 169 mil.

Esteticamente, a versão conversível mantém praticamente tudo igual em relação à versão convencional, com diferença apenas nos para-choques dianteiros trazem entradas de ar da parte inferior maior. O acabamento interno e a lista de equipamentos de série segue o mesmo padrão da versão convencional sedan.

Visando atender um público ainda maior, em 2015 a Audi pretende importar a versão Attraction do A3 Cabriolet dotada do motor 1.4 TFSI de 122 cv, que será mais em conta que o modelo equipado com o bloco 1.8 TFSI.

Apenas para comparar, o Peugeot 308 Cabriolet, oferecido por R$ 147.890 e o Peugeot RCZ, vendido pela marca francesa por R$ 150.390, ambos equipados com o motor 1.6 16V THP (Turbo High Pressure) de 165 cv, bem como o MINI Cooper S Cabrio e do MINI Cooper S Roadster, ambos com bloco de 184 cv, seriam algumas opções conversíveis em uma faixa de preço semelhante. 

Por Caio Polo

Audi A3 Cabriolet

Foto: Divulgação


Vendas de SUVs médios no Brasil – Junho de 2014


A Fenabrave divulgou os números das vendas da categoria SUVs médios (Classe II) no Brasil. Tentando fugir das quedas do setor automobilístico, puxado principalmente pela alta do ix35, Rav4, Freemont, Forester, Defender e Scorpio, a Classe II dos utilitários esportivos  registrou um crescimento de 8,5% em comparação ao ano passado e uma queda ínfima de 0,27% em relação ao mês de maio. O segmento emplacou 5.631 unidades em junho contra 5.646 veículos vendidos em maio.

Com uma vantagem de 415 unidades em relação ao segundo colocado, o Hyundai ix35 mantém a liderança em junho emplacando 1.333 unidades. Com um recuo de 6,39% na variação maio/junho, o SUV da marca sul-coreana teve uma alta de 82,85% em relação a 2013.

Mantendo o segundo lugar do segmento, mas com uma queda de 7,46% na variação maio/junho e baixa de 11,05% em relação ao ano passado, o Mitsubishi ASX vendeu 918 unidades e viu o Honda CR-V se aproximar muito da segunda colocação. Emplacando 859 veículos, o CR-V  teve alta de 58,2% em relação ao mês de maio, ganhando duas posições em junho, e obteve uma variação negativa de 19,11% em comparação ao ano passado.

Em quarto colocado, o Rav4 emplacou 858 unidades, com alta de 6,72% e 71,26% quando comparado ao mês de maio e o mesmo período de 2013, respectivamente.

Completando o top 5 do segmento está o Kia Sportage, com 764 emplacamentos e queda de 10.85% na variação maio/junho e baixa de 12,88% em relação ao ano passado.

Fechando a lista dos dez mais vendidos estão o Suzuki Grand Vitara (7º), com 201 unidades, Chevrolet Captiva (8º), com 149 veículos emplacados, o Subaru Forester (9º), com alta de 269,23% em relação ao ano de 2013 e 48 veículos emplacados e o Peugeot 3008 (10º), com 40 modelos comercializados.

Por fim, outros dois modelos que puxaram o segmento do SUVs Médios (Classe II) para cima em comparação ao ano passado foi o Mahindra Scorpio (12º) com alta de pouco mais de 23% e o Lando Rover Defender (17º), registrando alta de 100% e vendendo 4 unidades em junho. 

Por Caio Polo

Hyundai ix35

Foto: Divulgação


Vendas de sedans grandes no Brasil em junho de 2014


A Fenabrave divulgou os números das vendas da categoria sedans grandes no Brasil. Seguindo o que se viu nos outros segmentos, os índices de vendas do segmento tiveram uma queda quase generalizada, com exceção de alguns modelos que obtiveram registros positivos.

No geral, o segmento foi responsável pela venda de 1.239 unidades no mês de junho, uma variação negativa de 2,5% e uma queda de praticamente 13% em comparação ao mês passado, onde foram registradas 1.420 unidades emplacadas.

Liderando com muita facilidade o segmento, o Ford Fusion, que representa 77% da participação de mercado, emplacou 954 unidades. Embora esse número de carros vendidos seja 4% e 9,74% a menos que o ano passado e o mês de maio, respectivamente, os índices negativos devem-se mais à crise do setor automobilístico do que um concorrente que esteja ameaçando suas vendas.

Em segundo lugar está o Hyundai Azera, que teve uma queda ínfima de 1,42% na variação maio/junho e queda de 30% em relação ao ano passado. Com 139 unidades emplacadas em junho, o modelo representa 11% da participação de mercado e está longe de ameaçar as vendas do líder Ford Fusion.

Registrando seu pior desempenho desde maio de 2011, o Volkswagen Passat teve um recuo expressivo, tanto na variação maio/junho quanto na variação 2013/2014, com quedas de 44,58% e 45%, respectivamente. Devido a essa queda, o modelo da marca alemã viu o Nissan Altima, que registrou seu pior desempenho desde que foi lançado no Brasil e teve uma baixa de pouco mais de 18% em relação ao mês de maio, vender 26 unidades e ficar na quarta colocação. Vale lembrar que o Altima não era vendido em junho de 2013 e, por isso, não há registro da variação de um ano para o outro.

Fechando o top cinco do segmento, está o Honda Accord com 21 unidades emplacadas em junho. Chegando muito perto do Altima, com uma diferença de apenas 5 carros, o Accord registrou a maior evolução do período, com uma incrível alta de 2.000% em relação ao ano passado. Quando comparado ao mês anterior, o sedan grande da Honda recuou 19,2%.

Fechando o top dez de vendas do segmento estão o Toyota Camry (6º) com 14 unidades, Kia Optima (7º) com 11 carros emplacados e teve uma variação positiva de 83,33% maio/junho, Kia Cadenza (8º) com 10 unidades, Chrysler 300C (9º) com 8 veículos e Chevrolet Malibu (10º), que registrou 6 modelos vendidos.

O Peugeot 508 teve as piores variações maio/junho e 2013/2014 do segmento, com queda de 89,47% e 92%, respectivamente. Vendendo apenas 2 unidades, o sedan francês dividiu a última colocação com o Subaru Legacy.

Por Caio Polo

Ford Fusion 2014

Foto: Divulgação


Vendas de carros da BMW, Audi e Mercedes-Benz no 1º semestre de 2014


Enquanto o Brasil passa por uma baixa nas vendas do setor automotivo, as marcas alemães Premium não têm motivos para se preocupar com os resultados das vendas globais no primeiro semestre, pelo menos é o que ficou demonstrado nos dados oficiais das três líderes de vendas no segmento e compatriotas rivais BMW, Audi e Mercedes-Benz.

Seguindo o que foi visto nos anos passados, a fabricante Premium preferida entre os consumidores no mundo continua sendo a BMW. Com 886.347 veículos registrados no mercado mundial apenas no primeiro semestre deste ano, uma alta de 10,2% em comparação ao mesmo período de 2013.

Entre os modelos oferecidos pela marca alemã sediada em Munique, o Série 3 teve o melhor desempenho, com 233.438 unidades emplacadas, um aumento de quase 8%. Em seguida, com alta de 7,6% nas vendas, está o Série 5, com 193.560 carros vendidos.  Com 13.097 unidades comercializadas, o SUV X5 registrou a maior evolução de vendas da BMW, com alta de 35,6%.

Embora a BMW tenha mantido a liderança do segmento, a Audi não está insatisfeita. Registrando um novo recorde de vendas entre janeiro e junho, emplacando 869.350 carros no mundo, a Audi viu a diferença entre sua rival cair, de aproximadamente 25 mil veículos para menos de 17 mil. Com uma evolução de 11,4% no total das vendas em relação ao mesmo período do ano passado, a fabricante sediada em Ingolstadt, vendendo nesse primeiro semestre mais do que todo o ano de 2005.

Liderando as vendas da Audi está a linha A3, com um incrível avanço de 50% e uma marca de 144.750 unidades vendidas. Esse aumento é facilmente explicado pelo lançamento da configuração sedan para a linha A3, que chegou para atrair consumidores que tinham apenas carros da BMW e Mercedes. Outros que se destacaram nas vendas foi o SUV Q3 e a família A4.

Registrando recordes de vendas no mercado chinês, o Brasil também ajudou a Audi a elevar seus índices de vendas. Somando todos os modelos vendidos no Brasil, a marca conseguiu emplacar 6.229 unidades, superando as vendas de todo o ano de 2013.

Ficando em terceiro lugar nas vendas globais, mas obtendo o maior crescimento entre suas compatriotas está a Mercedes-Benz. Emplacando 783.520 carros no mundo, a marca sediada em Stuttgart obteve um crescimento de 12,8% e conseguiu um novo recorde de vendas entre janeiro e junho.

No cenário mundial, os veículos da linha Classe A, Classe B, CLA e GLA, considerados pela marca alemã como veículos compactos, foram responsáveis pela venda de 215.205 unidades do total. Assim como em períodos anteriores, a Mercedes manteve a liderança entre os carros mais sofisticados, já que o topo de linha Classe S quase atingiu a marca de 50 mil unidades comercializadas.

No Brasil, a marca obteve o crescimento de 15% em relação ao mesmo período de 2013, vendendo 4.986 carros. No mercado brasileiro, os dois modelos mais vendidos da marca foram o C180 e o A200, com 1.378 e 963 unidades vendidas, respectivamente. Outro que se destacou foi o CLA200, modelo que chegou ao mercado brasileiro no início do ano e registrou a venda de 606 unidades.  

Por Caio Polo

BMW S?rie 3 2014

BMW Série 3 2014

Foto: Divulgação


Vendas de sedans médios no Brasil em junho de 2014


A Fenabrave divulgou os números das vendas do segmento dos sedans médios no Brasil e mantendo o que aconteceu em maio, o Corolla manteve-se na liderança. Distantes dos outros concorrentes, Corolla e Civic fizeram uma disputa à parte pela liderança do segmento, com uma vitória tranquila do sedan da Toyota.  Responsável por vender 16.418 carros no sexto mês do ano, o segmento retraiu 13% em relação ao mês passado, quando houve 18.796 unidades emplacadas.

Após liderar o mês de maio, o Corolla manteve-se na liderança, mas registrou um breve recuo de 13% na variação de maio para junho. Com 5.001 unidades emplacadas, o modelo obteve uma alta de 13,4% em comparação com o ano passado, e ficou na frente do segundo colocado no segmento por 918 veículos.

Em segundo lugar, o Honda Civic vendeu 4.083 unidades no mês de junho, o que representa uma queda de 13% e 21% em relação ao mês de maio e a 2013, respectivamente. Ficando bem distante do novo Corolla, a Honda teve seu pior desempenho desde fevereiro.

Registrando um leve recuo de 2% em relação ao mês passado e uma queda de 24% na variação 2014/2013, o Chevrolet Cruze teve 1.619 carros emplacados. A Chevrolet manteve os bons índices de vendas o que lhe garantiu o terceiro lugar, posição a frente do carro obteve o maior crescimento em relação ao ano anterior: o Sentra. O sedan da Nissan, em sua nova geração, conseguiu emplacar 1.019 unidades, tendo uma variação negativa de 17% em relação ao mês passado, mas um crescimento incrível de 150% quando comparado ao ano passado, o que demonstra a importância da nova geração do sedan.

Em quinto lugar, o Citroën C4 Lounge, que não era vendido em junho do ano passado, mesmo tendo uma queda de 9% em comparação ao mês de maio, com 801 unidades conseguiu ultrapassar o Ford Focus sedan, que estava na colocação do sedan francês no mês passado. E o Focus não perdeu posição apenas para o C4 Lounge. Mesmo com um aumento de 10% em relação a 2013, o Ford Focus ficou em sétimo lugar, com 660 carros emplacados, atrás do Volkswagen Jetta, que vendeu 735 unidades, uma queda de 10% em relação a maio.

O Renault Fluence, que ainda aguarda a chegada da linha 2015, ficou em oitavo lugar, vendendo 580 carros e registrando uma queda acentuada de 43% em comparação com 2013 e 10% em relação ao mês passado.

Em nono lugar, com a recente reestilização o Fiat Linea obteve um aumento de 6% em relação a maio, mas só registrou 491 unidades vendidas.

Fechando o top dez do segmento está o Peugeot 408, com 409 carros emplacados. Com uma alta de 3% na variação maio/junho e queda de 19% em relação ao ano passado, o sedan francês ficou a frente do Mitsubishi Lancer (360 unidades), Hyundai Elantra (348 unidades), Kia Cerato (266 unidades), JAC J5 (33 unidades), Geely EC7 (12 unidades) e Citroën C4 Pallas (1 unidade).

Por Caio Polo

Toyota Corolla

Foto: Divulgação


Chery registrou ótimas vendas no Brasil no 1º semestre de 2014


Mesmo com os sucessivos recuos do mercado brasileiro automotivo, a Chery do Brasil não acompanha a tendência de mercado, seguindo um caminho contrário à queda do setor automobilístico local. Obtendo no primeiro semestre de 2014 um crescimento de 74,3% em relação ao mesmo período do ano passado, a marca chinesa segue firme com a política para abocanhar cada vez mais o mercado do Brasil.

Os maiores responsáveis pelo aumento das vendas da Chery no Brasil foram o compacto urbano QQ e o hatchback Celer, ficando praticamente empatados no número de vendas neste primeiro semestre. Com um acumulado de 4.365 unidades, a marca chinesa está em 19º lugar entre as montadoras no Brasil, representando 0,28% do mercado. A Chery ficou cerca de 500 unidades emplacadas abaixo da JAC Motors (17ª) a fabricante chinesa mais bem colocada no mercado automotivo brasileiro.

Dois modelos que serão produzidos no Brasil, o compacto QQ e o hatchback Celer, quase empatados com 1.411 e 1.402 unidades vendidas, respectivamente, foram os principais responsáveis para a Chery emplacar 4.365 veículos no acumulado deste semestre. Com aumento de 74,3% em comparação com o ano passado, outro que teve boa participação foi o utilitário esportivo compacto Tiggo, com 1.119 unidades emplacadas.

Embora a Chery tenha conseguido excelente desempenho no setor, a marca chinesa almeja um crescimento ainda maior. Investindo US$ 530 milhões, a Chery está construindo uma unidade fabril na região do Vale do Paraíba, que já está com 85% das obras concluídas. Com um milhão de metros quadrados, a cidade de Jacareí – SP foi escolhida pela marca asiática pela proximidade com um grande mercado consumidor.

Com capacidade para produzir 150 mil carros por ano, a nova planta fabril terá também uma unidade de produção de motores. Com inauguração prevista para o fim de agosto, a fábrica será responsável por nacionalizar os modelos QQ e Celer.

Por Caio Polo

Chery Celer

Foto: Divulgação


Ranking de vendas de carros sedans compactos no Brasil


A Fenabrave divulgou os números das vendas da categoria sedans compactos no Brasil. Com uma queda acentuada em relação as vendas do ano passado, o Chevrolet Cobalt manteve a liderança do segmento com uma boa distância do segundo colocado, o Toyota Etios. No geral, todos registraram uma queda de vendas em comparação a 2013, com exceção do New Fiesta.

O Chevrolet Cobalt se manteve na liderança do segmento no Brasil. Com 3.078 veículos emplacados, o modelo que tem 35% de participação de mercado teve uma queda nas vendas de 18% em relação a maio e 36% quando comparado ao ano passado. Mesmo com essa queda significativa, o sedan compacto da Chevrolet conseguiu manter uma boa diferença de seus concorrentes nas vendas.

Mesmo com todas as críticas sobre seu visual, o Toyota Etios assegurou o segundo lugar nas vendas de junho. Representando 21% na participação de mercado, o sedan da marca japonesa emplacou 1.859 unidades, uma variação negativa de 17% quando comparado ao mês passado e 20% em relação a 2013.

Em terceiro lugar está o Honda City, que registrou uma queda de 23% em relação a maio e 44% em comparação ao ano passado. Próximo da chegada de sua nova geração, o sedan da Honda teve 1.091 unidades vendidas e foi seguido de perto pelo quarto colocado, o Versa. O sedan da Nissan, que obteve crescimento de 5% em relação a maio e um recuo de 29% quando comparado a 2013, emplacou 1.012 veículos.

Em quinto colocado, o único que registrou altas de vendas em comparação ao mês de maio e a 2013 foi o New Fiesta. Vendendo 922 unidades, o sedan compacto da Ford fecha o top cinco do segmento.

Alcançando a sexta colocação, o VW Polo sedan, que vendeu 288 unidades, registrou alta de 5% em relação ao mês passado e uma variação negativa de 61% quando comparado ao ano passado. O modelo da Volkswagen foi seguido de perto pelo Chevrolet Sonic sedan, que em sétimo colocado teve 273 modelos comercializados, seu pior desempenho no ano.

Fechando a lista da Fenabrave está o JAC J3 Turin, com 135 veículos vendidos, e o Peugeot 207 Passion, com apenas 93 carros emplacados, uma baixa acentuada de 73% em relação ao ano passado.

Por Caio Polo

Chevrolet Cobalt

Foto: Divulgação


Ranking de vendas de hatches médios no Brasil em junho de 2014


A Fenabrave divulgou os números das vendas da categoria hatches médios no Brasil. Mantendo a liderança, o Ford Focus quase perdeu a posição para o novo Volkswagen Golf, que vendeu 91 unidades a menos que o modelo da marca norte-americana. Mesmo em seu pior desempenho neste ano, o Golf apresentou o maior crescimento em vendas (alta de 110%) em relação ao ano de 2013.

Mantendo o primeiro lugar, o Ford Focus emplacou 1.428 unidades. Com 28% da participação do segmento no mês de junho, o modelo da Ford teve uma queda de 14% em relação ao mês de maio e uma alta de 1% em relação a junho de 2013.

O Volkswagen Golf mostra a que veio e chegou muito perto de tirar a liderança do Focus. Com 1.337 unidades vendidas, o carro que possui 26% da participação, foi líder de crescimento em relação ao ano passado, com alta de 110%, mas apresentou uma queda de 4% nas vendas quando comparado ao mês de maio.

Líder de vendas no mês de maio, o Chevrolet Cruze Sport6 não foi bem no mês de junho, sofrendo uma queda de 36% em relação ao quinto mês do ano. Representando 22% da participação do mercado no mês de junho e apresentando uma variação negativa de 31% quando comparado ao ano passado, a marca da gravata dourada conseguiu emplacar 1.105 unidades de seu hatchback.

Se as vendas do Cruze recuaram, o Peugeot 308 recuou 53,3% em relação ao ano passado, representando seu pior desempenho desde fevereiro de 2012. Com 420 unidades vendidas, uma queda de 24% quando comparado ao mês de maio, a Peugeot viu seu hatchback obter o quarto lugar e ficar distantes dos lideres do segmento.

Ocupando o quinto lugar, a Fiat viu o Bravo ter seu pior resultado no ano, com uma baixa de 41% nas vendas em relação a 2013. Com 381 unidades emplacadas, o hatchback da Fiat ficou 3 unidades a frente do Hyundai i30, que mesmo registrando uma queda no emplacamento quando comparado ao mês de maio, teve um aumento de 24% em relação ao ano passado.

Com uma atuação muito pequena, a Citroën conseguiu emplacar apenas 49 unidades do C4 no Brasil. Com recuo de 83,2% em relação a 2013, o desempenho do C4 mostra que a marca francesa precisa trazer a nova geração do hatchback para continuar na disputa do segmento.

Fechando a lista está o Impreza da japonesa Subaru, com 4 veículos emplacados.

Responsável por 5.102 carros vendidos no mês de junho, o segmento dos hatches médios registrou uma queda tanto nas vendas em relação a 2013 como em relação ao mês anterior, com queda de 13% e 19%, respectivamente. 

Por Caio Polo

Ford Focus

Foto: Divulgação


Vendas da Renault na Europa registraram alta no 1º semestre de 2014


A Renault, ao menos por enquanto, pode dar uma respirada. Mas não de alívio completo, diga-se de passagem. De acordo com os dados levantados sobre as vendas da montadora no primeiro semestre de 2014 surgiram algumas informações felizes. A principal diz respeito ao aumento no percentual de 4,7 na Europa. Isso aponta uma certa recuperação no mercado da região. Por outro lado também pode representar a compensação das quedas que a fabricante vinha sofrendo em relação à demanda que estava sendo exigida nos mercados emergentes. De qualquer maneira a novidade parece reverter a tendência de que a montadora estava fadada a ter no mercado no decorrer deste ano.

Em escala global as vendas da montadora tiveram um avanço de 1,37 milhão de carros. Isso segundo as informações da própria companhia. Pelo visto o aumento das vendas teve um protagonista em especial: o novo compacto Clio. Claro que ajudado pelos crossovers compactos que foram ampliados em sua zona doméstica.

Vale ressaltar o fato de que até o final do ano passado a Renault estava apostando suas fichas nos mercados emergentes para conseguir resistir ao que poderia vir de pior da prolongada crise de queda nas vendas que se abate na Europa. Lembrando que a demanda atingiu os piores níveis de quedas por nível considerando-se as últimas duas décadas.

De acordo com a Renault, no primeiro trimestre deste ano as vendas na Europa tiveram um crescimento de 18%. Já em relação ao resto do mundo as vendas tiveram queda de 9%.

De qualquer maneira o terreno ainda se mostra bastante instável. Isso porque enquanto as montadoras aguardam um certo crescimento e uma recuperação do mercado europeu tem assistido as vendas internacionais caírem. Fato que tem sido agravado ainda mais pelo câmbio de nações que tem mercados emergentes como a América Latina e Rússia, que ainda está em meio de suas tensões políticas com a Ucrânia.

Para se ter ideia da situação basta lembrar que a Rússia era o segundo maior mercado consumidor da marca. Na primeira metade de 2014 foi para terceiro. A Argentina que ocupava o quinto agora está na oitava posição.

Mesmo assim, a montadora afirma que sua fatia nos mercados emergentes, mesmo levando em consideração a demanda enfraquecida tem se mantido firme.

Por Denisson Soares

Renault Clio

Foto: Divulgação


Vendas do Chevrolet Cruze estão suspensas nos EUA


A General Motors confirmou na semana passada, que a comercialização do sedan Chevrolet Cruze está suspensa no mercado estadunidense por causa de possíveis problemas relacionados ao sistema de airbag. Em nota aos concessionários nos Estados Unidos, a GM solicita a suspensão imediata das vendas do carro e alerta para um defeito que pode atingir o sistema responsável por inflar a bolsa de ar do condutor.

Segundo Jim Cain, Porta-Voz da General Motors, a fabricante está trabalhando junto à fornecedora para identificar os componentes defeituoso do veículo, para que a GM possa retomar rapidamente as entregas dos carros.

A fabricante ainda não definiu se haverá ou não um Recall, mas já há uma investigação para ver se há a necessidade da convocação para reparo e quantos carros estariam envolvidos nesse possível Recall. Caso fosse confirmada a necessidade de um Recall, a medida valeria para os carros fabricados em 2013 e 2014.

Caso seja constado o problema com este fornecedor de equipamento de segurança inflável, o Recall afetaria outros carros de outras marcas, o que resultaria em um grande número de convocações para reparo.

Chevrolet Camaro 2015:

Enquanto a Chevrolet enfrenta esse problema com o Cruze, a marca estadunidense já trabalha em um projeto que dará origem à sexta geração do Chevrolet Camaro. Mesmo tentando deixar as informações em total sigilo, aos poucos as informações sobre a próxima geração do Muscle Car vão surgindo na imprensa especializada.

Após a confirmação do lançamento do modelo em 2015, provavelmente na realização do Salão de Detroit, os rumores agora são por conta do conjunto mecânico. Segundo a revista americana “Automobile”, o novo Camaro teria entre os destaques um inédito motor quatro cilindros 2.0 Turbo, com potência especulada entre 270 cv e 290 cv. Embora ainda esteja na base de especulações, a expectativa é que o motor com turbocharger ofereça um bom torque e ainda garanta uma relativa economia de combustível.

Os dados já confirmados mostram que a próxima geração contará com novidades importantes na transmissão, trazendo um novo câmbio manual de sete marchas e uma nova transmissão automática com dupla embreagem. Outro ponto no conjunto mecânico do novo Camaro é a sua plataforma, que será a Alpha com tração traseira, utilizada por outros carros da GM, como os Cadillacs ATS e CTS. 

Por Caio Polo

Chevrolet Cruze

Foto: Divulgação


Citroën C4 Cactus – Crossover será vendido na Europa


Chefiada pelo executivo português Carlos Tavares e sob uma nova estratégia de mercado, ao qual a marca se posiciona abaixo da Peugeot, a Citroën iniciará a venda de uma nova gama de veículos no mercado europeu. Entre eles, está o crossover C4 Cactus, apresentado no último Salão de Genebra, e que também já foi confirmado o lançamento no mercado brasileiro. Os preços no “Velho Continente” ficarão próximo aos 14 mil euros, cerca de R$ 42 mil.

Uma das principais novidades no portfólio da Citroën, o design do C4 Cactus é considerado pela fabricante francesa como simples e inteligente. De fato, o crossover conta com um visual moderno e, como é de praxe da Citroën, diferente de tudo o que as outras fabricantes oferecem. Considerado como uma opção mais barata aos consagrados VW Golf, Opel Astras e Ford Focus, a Citroën também  quer que o C4 Cactus rivalize com crossovers, como o Nissan Juke.

Seguindo os passos da nova geração do C4 Picasso oferecido na Europa, o C4 Cactus possui um conjunto óptico frontal diferenciado, destacado pelas luzes diurnas de posição compostas por LEDs que se posicionam acima do farol. Outra novidade é a utilização dos Airbumps, superfícies emborrachadas nas portas e posicionadas abaixo das lanternas traseiras e dos faróis dianteiros, que protegem o carro contra os pequenos choques cotidianos.

No interior, o C4 Cactus se destaca pelo layout “clean” do painel de instrumentos e console, facilitando a leitura e a utilização dos equipamentos que ele traz. Cabe destaque para o painel de instrumentos digital, do sistema de entretenimento dotado de uma tela de LCD de 7 polegadas posicionada na parte superior do console central, bem como o banco dianteiro inteiriço, semelhante ao que foi visto no conceito do C4 Cactus e no Citroën Tubik Concept.

Compartilhando a plataforma modular EMP2 que também é usada pelo C4 Picasso e Peugeotu 308, sob o capô a Citroën irá oferecer o C4 Cactus com algumas opções de motores movidos a diesel e a gasolina. Entre esses estão os propulsores 1.2 THP a gasolina que entregam 110 cv ou 132 cv, além dos motores.

Por Caio Polo

Citroen C4 Cactus

Foto: Divulgação


Audi A3 – Versão esportiva do sedan será vendida no Brasil em julho de 2014


A tão aguardada versão esportiva do Audi A3 Sedan já tem data marcada para começar a ser vendida aqui no Brasil. Quem estava ansioso não vai precisar esperar muito já que o início das vendas está prevista para o mês de julho.

O S3 Sedan chega ao mercado com um motor 2.0 de quatro cilindros turbo. A capacidade é para 300 cavalos de potência. O bloco possui integração com uma transmissão automática de seis marchas. O preço do estreante é um pouco salgado para os bolsos dos menos avisados. A estimativa é de que comece por R$ 206.800.

Para fazer uma comparação basta pegarmos o A3 Sedan 1.8 que é o mais caro e custa R$ 133.200. A diferença salta aos olhos: são R$ 73.600 e 120 cv. Se fossemos compará-lo com S3 Sportback que tem um conjunto mecânico praticamente idêntico, mas com um porta-malas com um espaço maior seria R$ 1.300 (em relação à versão hatch).

De qualquer forma o motor vem com uma potência maior e alguns ajustes com relação à suspensão e freios também foram feitos. Se a questão é a prova de aceleração de 0 a 100 km/h o S3 Sedan atinge seu objetivo em apenas 4,9 segundos. Já a velocidade máxima do modelo é de 250 km/h. Isso segundo informações da própria fabricante.

No que diz respeito à estética do carro, também temos novidades. A grade, os para-choques e as rodas receberam uma pincelada de um desenho mais esportivo. Já os retrovisores tiveram uma capa de alumínio para sua cobertura.

Na parte de trás do carro vamos encontrar um spoiler que é um equipamento aerodinâmico bem na tampa do porta-malas. O interior também teve sua vez ganhando bancos com padrão diferenciado e com a inscrição S3 gravada neles. Além disso, também está presente do conta-giros e no volante de base reta.

Sem duvida alguma é um carro que chama a atenção não apenas pela potência que apresenta, mas também pela estética. Afinal de contas tem que ser bonito por dentro e por fora.

Por Denisson Soares

Audi A3 Sedan

Foto: Divulgação


Toyota e Honda pretendem lançar novos modelos no Brasil


Tanto a Honda quanto a Toyota já informaram que estão satisfeitas com os resultados de suas vendas. Mas um detalhe interessante é que as duas montadoras estão planejando lançar novos modelos no Brasil. O mais importante é que deverão ser fabricados por aqui mesmo. De acordo com informações que circulam na rede, em sites especializados no setor, o que essas montadoras pretendem é aproveitar melhor a capacidade de produção que ambas terão de extra com as unidades fabris de Sorocaba e Itirapina.

No que diz respeito a Honda, a companhia não esconde muito sobre o que anda planejando fazer. Já sabemos, porém, que a empresa lançará no mês de setembro deste ano a sua nova geração do sedan City. Para o mês de outubro está prevista a importação do Civic Si cupê que virá do Canadá. Também está previsto no cronograma da montadora uma apresentação do primeiro SUV compacto, o Vezel, mesmo antes do lançamento.

No caso da Toyota as coisas não ficam muito em uma situação diferente. A maior companhia do mundo já anunciou que está ampliando sua presença no país com o Etios. Entretanto, nesse caso vale chamar a atenção para um ponto interessante. O carro teve uma melhora relativa nas vendas, mas em termos gerais não está de acordo com a importância que a marca Toyota agrega hoje em dia. Para se ter uma ideia um pouco mais abrangente desse aspecto é só olharmos o fato de que a fábrica de Sorocaba foi projetada para possibilitar uma produção de 400 mil veículos ao ano. Mas no momento atual ainda não conseguiu chegar as 100 mil unidades.

Juntando tudo é fácil concluir que a Toyota precisa rever algumas coisas já que parece não estar nada contente com sua faixa de venda de pouco mais do que 10 mil veículos por mês. O objetivo logicamente seria algo bem mais do que isso.

Por Denisson Soares

Novo Honda City

Novo Honda City

Foto: Divulgação


Volkswagen Up! produzido no Brasil será exportado para a Argentina


A montadora alemã Volkswagen começou a exportar o Up! para a Argentina. O modelo que começou a ser produzido no Brasil e foi lançado em fevereiro por aqui, teve mais de 2 mil unidades exportadas para os hermanos nas versões de 2 e 4 portas.

O Up! é produzido em Taubaté – SP e também será exportado para Colômbia, Bolívia, Chile, Equador e Paraguai até o fim do ano, segundo a montadora. A diferença é que nesses países, o automóvel somente será movido a gasolina, diferente do Brasil, em que é instalado o motor flex, movido a gasolina e/ou álcool.

Até o momento o Up! não é um dos 10 carros mais vendidos. O modelo está na 14ª posição, com um total de 5.744 unidades comercializadas, contudo, as expectativas da montadora alemã são que o modelo se torne o novo Fusca, produzido para ser o carro do povo, como o Fusca foi, afirmou o chefe de design do veículo, Luiz Alberto Veiga, quando o Up! foi lançado.

Segundo o setor comercial da Volks, a Argentina recebe a maior parte dos carros exportados pelas fábricas brasileiras. Isso devido a um acordo comercial, o qual permite que um determinado número de carros possa ser importado sem que seja cobrado imposto, e vice-versa, contudo as cotas expiraram no ano passado e a partir de agora vale o livre comércio entre os dois países. Em 2014, os argentinos chegaram a dificultar a importação de produtos brasileiros, resultando na diminuição de 30% no percentual de exportação de veículos nacionais nos primeiros quatro meses do ano.

Buscando melhorar a atual situação os dois países fecharam um novo acordo que vale a partir do dia 1º de julho. As cotas para produtos brasileiros são menores, dessa forma, para vender o mesmo número de automóveis do ano passado para o mercado argentino, terá que comprar mais. 

Volkswagen Up!

Foto: Divulgação


Ranking melhores mercados automobilísticos no mundo – Abril de 2014


De acordo com os relatórios apresentados pela Jato Dynamics, empresa de consultoria especializada no segmento automobilístico, o Brasil agora ocupa o 5º lugar no pódio dos países considerados como os melhores mercados automobilísticos no mundo. Os relatórios apresentados pela consultoria tomam como base o mês de abril.   

O Brasil anteriormente ocupava o 4º lugar, e sua queda foi confirmada em virtude de retração de 11,7% nas vendas do país e o 4º lugar passou a ser ocupado pela Alemanha.

A quantidade de carros vendidos pelos europeus somam 1.050.849 e o Brasil apresentou o total de 1.054.133 vendas. Mesmo estando à frente dos europeus no acumulado, o Brasil caminhou às costas dos europeus durante o mês de abril e teve 279.753 carros vendidos em disputa com 291.831 vendidos pela Alemanha.   

Como nos outros anos, a liderança ficou nas mãos dos chineses que teve crescimento de 5,1% quando comparada com o mesmo período no ano passado e com 1,69 milhão de veículos vendidos em abril, e com acumulado de 6,8 milhões  de vendas no ano.   

O 2º lugar é ocupado pelo Tio Sam, os Estados Unidos tiveram crescimento de 7,9% e venda de mais de 1,3 milhão de automóveis.

No país do sol nascente – Japão – a queda foi de 5,3% e o país fica na 3ª posição, com crescimento de 15,5% no quadrimestre.   

A Jato Dynamics apresentou também o ranking de vendas por montadoras, e neste critério, a Volkswagen assumiu o topo do pódio com 510.785 veículos vendidos, o 2º lugar foi ocupado pela Toyota com 504.109 vendas em abril. Considerando o acumulado anual, entretanto, a Toyota ocupa o 1º lugar com resultado de vendas de 2,09 milhões de veículos, a Volkswagen teve 1,97 milhão de vendas no acumulado.   O 3º lugar de vendas das montadoras foi para a Ford, o 4º lugar ficou sob responsabilidade da Chevrolet que veio seguida de Hyundai, Honda, Nissan, Kia e Fiat e o 10º lugar foi da Wuling, montadora chinesa que teve crescimento de 24,65% nas vendas entre abril de 2013 e 2014. 

Por Jaime Pargan

Vendas de carros

Foto: Divulgação


Novos modelos da Fiat e expectativas de vendas para os próximos anos


Foram reveladas pela Fiat as novidades do Fiat Chrysler, o qual promete ser um dos substitutos do Linea na Europa. Desta forma, para você que pretende adquirir um, fique atento a esta matéria, na qual vamos revelar as principais características do veículo que pretende reverter o quadro histórico dos últimos meses.

A princípio temos uma expectativa de vendas de aproximadamente 700.000 unidades até meados de 2018. No entanto, em questão de meta a Fiat espera resultados positivos e a grande aposta encontra-se na Europa, pois espera-se que o número de vendas seja grande por lá. Desta forma, o objetivo da montadora é que o veículo ultrapasse o atual 1,5 milhão para 1,9 milhão daqui a quatro anos. Como fabricante, provavelmente a América Latina será o principal mercado, com 800.000 unidades emplacadas em cinco anos.

Na área da Ásia-Pacífico, o objetivo é triplicar o número de vendas e atingir pouco mais de 300.000 unidades. Já na América do Norte, a estimativa é de 100.000 veículos vendidos. Diante disso, a Fiat está planejando uma boa reestruturação em sua gama de produtos e promete grandes vendas no decorrer dos próximos anos.

Uma das novidades da empresa encontra-se na família 500 que crescerá com a inclusão do 500X, um crossover compacto, de alto segmento na Europa e no Brasil. O novo hatch 5 portas provavelmente irá substituir o Punto na Europa no ano de 2016 e ficará posicionado entre o 500 e o 500L, uma minivan derivada do subcompacto.

Temos ainda, o Bravo, hatch médio da marca, que virá juntamente com a nova família de produtos hatch, um sedan e um station wagon. Para o ano de 2017 a estreia ficará por conta do crossover compacto e em 2018 será o lançamento da geração Panda. No momento não temos confirmação para a chegada dos veículos no Brasil, mas é bem possível que essa gama de modelos de médio porte chegue por aqui também. 

Por Luciana Viturino

Fiat 500X

Foto: Divulgação


Vendas da Fiat caem após o fim da produção do Uno Mille


Em um país com tantos radares por todos os lados e com combustíveis cada vez mais caros, o veículo Uno sempre foi uma boa alternativa para os proprietários que desejavam ter um carro de baixo consumo de combustível, para uso na cidade ou até mesmo para pequenas viagens, além de um preço de aquisição bem em conta, essas são as características de um dos veículos mais famosos do país.

Além da grande popularidade do veículo, esse carro tinha um expressivo prestígio por parte da sua fabricante e montadora, a alemã Fiat, principalmente, por causa do grande número de vendas que liderava por muitos anos os recordes de venda da montadora no Brasil e ajudava a impulsionar os lucros da empresa. No ano de 2014, porém, a montadora decidiu parar com a produção do Uno Mille, por achar que com a série de exigências do mercado brasileiro de itens de segurança, como airbags e freios ABS, itens obrigatórios a partir do ano de 2014, o carro iria ficar com o custo-benefício muito alto para produção e para aquisição.

Foram quase 30 anos de produção nacional e no início, quando o Uno Mille foi criado, ele era caracterizado como revolucionário, por causa do seu design moderno para aquela época e até hoje é referência entre em espaço interno e visibilidade entre os hatches compactos. Depois da saída de cena desse modelo, as vendas da montadora Fiat despencaram no ano de 2014. O Fiat Uno que já chegou a ser o vice-líder no ranking de aquisição de veículos, agora com a saída do seu modelo Mille, o Uno nova versão ocupa a modesta 9º no ranking da Federação Nacional de Distribuidores de Veículos (Fenabrave).

Assim, sem a presença do Uno Mille, o Uno se afastou de ser um dos modelos mais vendidos do Brasil. A Fiat, no entanto, tenta dar sobrevida ao modelo com a versão Rua, homenagem à Copa do Mundo. A grande estratégia da montadora para voltar a vender bem o Uno é uma reestilização, que chegará, ainda, no ano de 2014.

Por Adriano Oliveira

Fiat Uno Mille

Foto: Divulgação


Chevrolet Camaro Conversível à venda no Brasil


O carro Camaro, que é considerado uma lenda no setor automobilístico e um modelo de grande sucesso no Brasil, principalmente, devido ter sido alvo até mesmo de uma música sertaneja, representa um sonho de consumo de muitos brasileiros. Nesse contexto, a General Motors anunciou a chegada da versão conversível do Camaro no Brasil.

Essa nova versão do veículo sairá com o preço de R$ 239.000, o que representará para o consumidor um gasto de aproximadamente R$ 18 mil a mais do que a variante cupê.

Esse modelo inovador estará disponível apenas em quatro cores, o Preto Global, Branco Summit, Amarelo Lemon e Cinza Ashen.

A principal atração do Camaro conversível é a capota Twillfast, concebida em parceria com a fabricante da capota do Corvette. O funcionamento da capota será bem simples, bastando apenas tocar em um botão para que, em vinte segundos, os vidros se abaixem e a capota se dobre em forma de “z”. Essa peça é feita de lona e revestida em espuma, além de ser equipada com vidro traseiro térmico, que tem como função manter o nível de ruído e as dimensões internas próximas às do cupê, lembrando ainda que a capota é totalmente rebatível.

O Camaro, quanto à mecânica não traz nenhuma novidade, uma vez que ele foi equipado com transmissão do tipo automática contendo seis velocidades com um motor capaz de gerar 406 cavalos e 56,7 kgfm de torque. O carro também contará com reforços estruturais na dianteira e na traseira, o que fornece a esse modelo maior rigidez e equilíbrio. Outro atrativo é o duplo controle de tração e de estabilidade. Portanto, o Camaro na versão conversível é uma ótima oportunidade para quem deseja adquirir um modelo totalmente inovador e exclusivo para passear nas ruas dos grandes centros urbanos, a fim de impressionar e chamar a atenção de todas as pessoas que visualizarem esse belíssimo veículo nas ruas.

Por Adriano Oliveira

Chevrolet Camaro Convers?vel


BMW i8 – Novo esportivo híbrido será vendido no Brasil em breve


Foi anunciado pela empresa BMW o novo esportivo híbrido i8, que será vendido em breve no Brasil. A data de chegada ainda não está definida, porém, é um veículo que garante ao condutor bastante velocidade, além da alta performance que possui.

Diante disso, é importante destacar que ele é o primeiro veículo “híbrido plug-in” da fabricante e será comercializado na Europa e nos Estados Unidos a partir deste mês de junho. O modelo combina motorização a combustão e elétrica.

A novidade do motor a combustão é que será o TwinPower Turbo 1.5 a gasolina, de três cilindros e injeção direta, que consegue gerar potência máxima de 231 cv e torque máximo de 32,6 kgfm. Com isso, a parte elétrica é alimentada por bateria de íons de lítio instalada na parte central embaixo do assoalho, a qual desenvolve potência máxima de 131 cv e torque de 25,5 kgfm.

A fabricante do veículo afirma que além da resposta gerada pelos motores elétricos, a potência do carro também pode ser produzida até o limite de giros, graças ao design especial que permite que o motor elétrico continue a fornecer torque em altas rotações. O resultado obtido de um carro desse porte foi 362 cv e 6,1 kgmf de torque, de acordo com os dados elencados pelo fabricante.

Ressalte-se que é um carro bem potente e consegue acelerar de 0 a 100 km/h no tempo mínimo de 4,4 segundos, com um consumo de combustível de 47 km/l. Assim, o motor elétrico impulsiona o veículo sozinho por 37 km de distância, a uma velocidade máxima de 120 km/h. Por fim, o motorista tem a opção de escolher diferentes modos de condução, como: Comfort, Sport, Eco Pro, na modalidade híbrido; e Comfort e Eco Pro, se estiver no modo elétrico. Indubitavelmente, a chegada do BMW i8 ao mercado será um marco para a indústria automotiva, uma vez que ele é o único veículo no mundo que alia esportividade com as preocupações da sociedade moderna. 

Por Luciana Viturino

BMW i8

Foto: Divulgação