Fiat Weekend 2018 – Versões, Ficha Técnica


A Weekend 2018 é oferecida em duas versões principais, a Weekend Attractive e a Weekend Adventure.

A FIAT disponibilizou recentemente a linha 2018 da Weekend, antiga Palio Weekend, para os menos desavisados. Com uma gama enxuta de versões e motorizações, a perua com ótimo espaço interno, tenta sobreviver em um segmento cada vez mais restrito, em boa parte devido ao sucesso das SUV(s) de pequeno e médio porte com os seus preços mais competitivos e apelos tecnológicos.

Versões, Preços e Equipamentos

A Weekend 2018 é oferecida em duas versões principais, a Weekend Attractive e a Weekend Adventure, vamos as características de cada uma:

Fiat Weekend Attractive

Oferecida somente com motorização 1.4, este é o modelo de entrada da linha Weekend, com preços a partir de R$ 60.390,00.

Ficha Técnica

– Motor 4 cilindros flex, com 85cv de potência a Gasolina e 86cv usando Etanol, com torque máximo de 5750 rpm

– Tanque de Combustível de 51 litros

– Velocidade Máxima de 166,0 km/h, com aceleração de 0 a 100 km/h de 13,5 segundos

– Tração dianteira com embreagem de 5 marchas

– Freios a disco na dianteira e a tambor na traseira

– Amortecedores Hidráulicos

– Suspensão Dianteira Mc Pherson e Traseira semi-independentes com barra estabilizadora

– Direção Hidráulica

– Pneus R14 de 185/65, aro de 14 polegadas

– Peso de 400 kg

– Porta-Malas com capacidade para 460 litros

– Dimensões principais, comprimento de 4251mm, largura de 1639mm e entre eixos de 2437mm

– Altura livre do solo de 130mm

– Cores oferecidas: Sólidas Branca e Preta, Metálicas Cinza e Prata

Principais equipamentos de série:

– Aerofólio traseiro na cor do veículo

– Limites de velocidade e manutenção com sensores de alerta

– Barras de Proteção nas Portas e no Teto

– Calotas nas Rodas

– Computador de Bordo, com funções como distância, autonomia, consumo e velocidade

– Faróis de neblina

– Iluminação interna e do porta-malas

– Vidros e Travas elétricas, com travamento automático a partir de 20 km/h de velocidade

– Vidros Climatizados Verdes

– Tomada 12v

Fiat Weekend Adventure

A versão Adventure é a mais luxuosa e completa, oferecida com o potente motor 1.8 16v e com uma boa gama de equipamentos, com preços a partir de R$ 75.990,00.

Ficha Técnica

– Motor 4 cilindros flex, com 130cv de potência a Gasolina e 132cv usando Etanol, com torque máximo de 4500 rpm

– Tanque de Combustível de 51 litros

– Velocidade Máxima de 182,0 km/h, com aceleração de 0 a 100 km/h de 10,9 segundos

– Tração dianteira com embreagem de 5 marchas

– Freios a disco ventilado na dianteira e a tambor com sapata autocentrante na traseira

– Amortecedores Hidráulicos e telescópicos

– Suspensão Dianteira Mc Pherson e Traseira independentes com barra estabilizadora

– Direção Hidráulica

– Pneus R16 de 205/60, aro de 16 polegadas

– Peso de 400 kg

– Porta-Malas com capacidade para 460 litros

– Dimensões principais, comprimento de 4310mm, largura de 1721mm e entre eixos de 2466mm

– Altura livre do solo de 190mm

– Cores oferecidas: Sólidas Branca e Preta, Metálicas Cinza, Verde e Prata

Principais equipamentos de série:

– Aerofólio traseiro

– Ar condicionado

– Bancos Bi Partidos

– Interruptores de luzes de leitura nas portas

– Barra de Proteção nas Portas Laterais

– Chave tipo canivete para fechamento e abertura das portas através de telecomando

– Inclinômetro e Bússola como itens de série

– Abertura Interna do Porta-malas e tanque de combustível

– Indicadores de temperatura externa, temperatura de combustível e da água

– Computador de Bordo com várias funções como distância, autonomia, velocidade média, consumo e tempo para percurso

– Faróis de neblina

– Iluminação interna e do porta-malas

– Porta-objetos central com console

– Vidros e Travas elétricas e Retrovisores Elétricos

– Vidro Traseiro com desembaçador e temporizador

– Sensores traseiros de estacionamento

– Vidros Climatizados Verdes

– Tomada 12v

– Acessórios para a Wekeend 2018 e Configurador da marca

O consumidor tem a disposição diversos acessórios sob encomenda tanto para a versão Attractive como Adventure e se desejar pode configurar o seu modelo da maneira que desejar através do link: www.fiat.com.br/carros/weekend/monte-seu-carro.html?modelo=374&versao=37417D0.

Por C.B.

Fiat Weekend


Fim do Fiat Palio, VW Golf 1.6 e Renault Fluence?


Queda nas vendas pode tirar de linha Fiat Palio, VW Golf 1.6 e Renault Fluence.

O tempo passa e alguns modelos de carros que em certa época eram os mais vendidos ou top de linha perdem espaço para novos modelos.

Mas por qual motivo alguns veículos saem de linha?

Será que são as vendas? Pode ser problemas de importação de novos modelos e até mesmo a reposição de peças? Atualização?

Na verdade existem algumas razões possíveis. Neste artigo investigamos quais veículos e os principais motivos que podem levar alguns modelos a sair de linha no próximo ano de 2018.

Ficou interessado no assunto? Quer saber se seu veículo está na lista dos fora de linha? Continue lendo este artigo e descubra se está ou não.

Razões possíveis

Uma das possíveis razões para que um veículo possa sair de linha é a queda nas vendas. Problemas na importação e a queima de estoque para uma possível atualização pode ser um dos motivos.

Na verdade, o que faz este indício de saída de linha ficar mais forte são as quedas dos números de emplacamento dos modelos tradicionais. Por muitas vezes, estes números seguem caindo durante meses consecutivos.

Neste artigo fizemos uma pesquisa e identificamos que quatro veículos estão com seus números bem discretos e tem registrado vendas menores. Buscamos entender se realmente estão saindo de linha ou estão passando por algum processo de atualização.

Modelos desaparecendo

Em nossas pesquisas identificamos que alguns modelos de veículos estão desaparecendo das concessionárias. E por conta disso, investigamos se estão saindo de linha ou não.

A seguir vamos listar os principais modelos que estão com suas vendas mais tímidas e estão começando a sair dos estoques das lojas.

Palio

Será? Um modelo que foi líder de vendas da Fiat por muitos anos está com seus dias contados?

Com a chegada do novo hatch da Fiat, o Argo, no final de maio, segundo alguns especialistas, foi decretada a morte do Palio. A história do Palio começou em 1996 para ser um possível sucessor do Uno, o que não aconteceu.

No entanto, teve mais de 3 milhões de unidades vendidas durante estes 21 anos. E aos poucos, vai se despedindo de seus usuários, saindo discretamente do mercado.

Algumas concessionárias consultadas da Fiat em cidades do estado de São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Curitiba e Manaus, foi identificado que em sua maioria das lojas, não estão recebendo novas unidades do hatch por pelo menos uns 3 meses.

Uma observação é que em algumas concessionárias, não há estoque do modelo.

A Fiat não se manifestou sobre o assunto, mas segundo algumas pesquisas, o Palio deve retornar apenas em versão única 1.0 e os modelos com motorização 1.4 e 1.6 sairão de linha.

Golf

Outro modelo que está desaparecendo das concessionárias, em alguns casos já não existe nenhuma unidade disponível. O modelo Golf 1.6 teve vida curta, onde foi lançado em janeiro de 2016, como opção de entrada da fabricante.

Em menos de 2 anos, já está de malas prontas para se despedir do mercado. No site da Volkswagem não está sendo mais listado. Segundo a VW, o modelo ainda está à venda.

A culpa para poucas vendas é o próprio Golf, com a versão 1.0 Turbo. O modelo com o motor mais potente de 125 cv contra 120 cavalos do modelo 1.6, sendo vendido com preço inferior ao tradicional.

Outra razão é o Polo, modelo hatch um pouco menor, porém, com características semelhantes, sendo que seu top de linha se aproxima do Golf 1.6 e seus itens de série vão além do que o Golf apresenta, sendo que a dirigibilidade do Polo é semelhante ao Golf.

Fluence

Este modelo não saiu ou tem previsão de sair de linha, no entanto, está sendo comercializado apenas para vendas diretas. O veículo é encontrado nas concessionárias da Renault, porém, existe um departamento exclusivo para suas vendas.

Em algumas unidades da concessionária havia a disponibilidade de duas versões a 2.0 CVT e com opcional Techno Pack e os preços de venda estão bem abaixo do anunciado no site.

Um exemplo é a variação dos preços de venda de R$ 72.190 e 72.900 nas concessionárias, contra os R$ 99.350 e R$ 108.300 mostrados no site.

Marcio Ferraz


Nova Fiat Strada será lançada em 2019


Toda a porção dianteira da nova Strada deve ser mantida conforme a arquitetura 326, tal como o novo Palio, ou em 327, do Uno, e a parte traseira terá o mesmo design de parte da 178.

Em meados do ano de 2016 a Fiat havia anunciado que os códigos X6P estavam em perfeita consonância com o modelo utilitário e com os membros do grupo do X6, além do hatch Argo (X6H) e o já tradicional sedan X6S, que havia sido avistado rodando em diversas estradas brasileiras, certamente passando por testes em termos de avanço tecnológico, e que resultou em uma perfeita combinação, sendo que, a substituição da Strada alcançou o status de melhor picape da geração, fruto dessa união.

Entretanto, o projeto original de X6P foi alterado, pois o valor de empenho e o custo na arquitetura do Argo tornou-se alto demais para a companhia Fiat, que discute se é melhor a utilização de uma determinada plataforma que exige menor custo, aplicada na fabricação da nova Picape Strada, cujo lançamento está previsto para o ano de 2019.

O novo projeto, que mantém a mesma designação de X6P, não estará dentro da utilização do tipo de plataforma 178, que foi usada para a fabricação da geração legítima dos modelos Strada, ou, ao menos, não será usada de forma integral. A solução encontrada pela empresa é o estabelecimento de uma associação como a seguinte: toda a porção dianteira do veículo deve ser mantida conforme a arquitetura 326, tal como o novo Palio, ou em 327, do Uno, e a parte traseira terá o mesmo design de parte da 178.

A combinação dos dois tipos de plataformas nunca foi uma novidade nos procedimentos da empresa. Por exemplo, o Fiorino foi elaborado dentro da base 327 na parte da frente e em padrão 178 na parte de atrás, que foi uma das maneiras de imprimir uma força maior para cargas elevadas. Assim, com relação ao método de reaproveitamento dos designs, não é necessariamente uma questão de facelift, pois o projeto original foi levado para frente, e é considerado como a nova geração em Strada, sendo que foram agregadas apenas as duas partes de arquiteturas antigas, das gerações anteriores. Algo parecido aconteceu com a elaboração do modelo Argo, o qual permaneceu com estrutura agregada de outros modelos, mais ou menos 20% da arquitetura definida para a MP1 do Punto, ou da Linea e Doblò.

De acordo com uma informação divulgada pela Autoesporte, que ouviu de fontes internas da companhia, é sempre possível o reaproveitamento de alguns elementos que formam a base do Argo, em especial as ditas longarinas e as estruturas de deformação presentes. Portanto, existe uma grande necessidade de atender a certos parâmetros mais rigorosos em conformidade com os crashtests, que auxilia e justifica o investimento empenhado. Assim, trata-se de uma evolução imprescindível, pois que, a Strada estreou originalmente no ano 1998, sendo, já naquele tempo, derivada do projeto em padrão 178, próprio do Palio 1996 e também passou por cinco novas estilizações, em seus quase 20 anos de existência.

Assim, as mudanças operadas sobre o Strada, podem ser descritas, sumariamente, pelo seguinte: em relação à base e a suspensão, o novo modelo projetado não possui exigências de mesmo handling do hatch, entre outros, como o espaço na parte de atrás entre os bancos dianteiros e traseiros. Os consumidores que desejam esse tipo de estrutura tem chance de procurar pela Toro, conforme está explicado em uma fonte. Já que o objetivo principal está em conservar a função de trabalho, a suspensão da parte traseira permanecerá sobre o eixo rígido, que foi instalado no Fiorino, também.

Sobre as dimensões e carroceria, a arquitetura 326/327 está sendo alterada e será constituída de uma corpulência um pouco mais elevada do que os atuais 4,47 metros em termos de comprimento, entretanto, os entre eixos não estarão muito isentos dos 2,75 m. São inovações qualitativas. Nesse sentido, este é o momento de a Strada receber o potente motor Firefly 1.3 8V de 109/101 CV e mais 14,2/13,7KGFM em torque com 3.500 de RPM, contendo a opção de mais potência, garantindo maior transporte de carga do que a atual 1.4 Fire de 86/85 CV e com 12,5/12,4 KGFM de torque com 3.500 de RPM.

Esta nova geração da Strada está programada para 2019 ou até após esse ano, já que houve atraso na elaboração do projeto da X6P original, que estava previsto para o ano 2018. Mas, é fato que o novo modelo compartilhará design estrutural com a antiga versão projetada no primeiro momento.

Por Paulo Henrique dos Santos

Fiat Strada


Fiat Strada 2018 – Novidades das Versões e Preço


Conheça aqui as principais novidades e o preço do Novo Fiat Strada 2018.

Quando se escuta falar em uma picape compacta, é impossível não se lembrar automaticamente do modelo Fiat Strada. E não bastassem todos os diferenciais já conhecidos do automóvel, a montadora anuncia agora que chega às concessionárias versões ainda confortáveis e racionais daquelas já apresentadas.

Falamos da Adventure, para os mais aventureiros, e das variações para o trabalho, a Working e Hard Working. Disponível em seis opções de cor, três mais sólidas (vermelho Alpine, branco Branchisa e preto Vulcano) e três mais metálicas (cinza Tellurium, prata Bari e verde Amazon), há ainda alternativas exclusivas da versão Adventure.

E se você ficou curioso para conhecer um pouco mais sobre elas e tudo que aguarda os seus usuários no ano de 2018, nós te damos um pequeno aperitivo do que vem por aí. Vamos lá.

Um pouco mais sobre o Fiat Strada Adventure

A Fiat Strada Adventure é uma das versões apresentadas pela montadora, priorizando o conforto para a linha do novo ano. Além disso, a tecnologia merece destaque, já que temos a bordo uma exclusiva central de multimídia de série de 6,2 polegadas Mopar.

Na versão mais top de linha, conhecida como a Adventure 1.8, há a possibilidade da central multimídia vir com diversas funções muito interessantes e exclusivas. São elas: navegador GPS, câmera traseira para estacionamento, conexão Bluetooth, rádio AM e FM, CD e DVD player e, por fim, uma TV digital. Além dessas, ainda há uma gama ampla de itens de série, contendo os itens disponíveis nas versões Working e Hard Working e muito mais, como volante em couro com um comando de rádio no mesmo, bússola e os seus inclinômetros, capota marítima e rodas de liga leve em 16 polegadas.

Em relação a algumas alterações realizadas para melhorar a praticidade e acessibilidade do carregamento, a localização da porta USB é nova, ficando agora no console central. A caracterização visual também é muito atrativa, tornando o modelo Adventure um dos maiores destaques do seu segmento. Ou seja, esse é um dos produtos mais completos para quem quer realizar uma excelente compra.

As versões e os preços da Strada Adventure

As versões e os preços da versão Strada Adventure variam de uma para a outra. No total, temos duas opções, sendo elas: a Adventure 1.8 com Cabine Estendida e a Adventure 1.8 com Cabine Dupla.

Os valores das duas, respectivamente, são: R$ 71.990 e R$ 75.490.

Um pouco mais sobre o Fiat Strada Working e Hard Working

A configuração dos modelos Working e Hard Working do Strada na linha de 2018 é muito mais focada na sua utilização como um carro comercial, focado no trabalho. Esse formato mais racional vem com colunas, maçanetas, puxadores, tecido no teto e forro nas portas mais escurecidas, bem como outros itens não mencionados. Com isso, têm-se uma aparência mais limpa por muito mais tempo no seu interior.

Além desse fato, a versão conta com alguns itens de série, como o computador de bordo, iluminação, protetor para caçamba, entre outros. Na Working, é possível presenciar no mercado alguns opcionais interessantes, como a grade do vidro traseiro e protetor de cárter, predisposição para o rádio, ar quente e rádio com a conexão de USB.

Já na Hard Working, há a disposição os mesmos pacotes na versão de entrada, contando ainda com uma nova identificação de versão na traseira do carro, direção hidráulica, ar condicionado, rodas escurecidas, ajuste do volante, protetor de cárter e muito mais.

Nos opcionais, há itens como: porta-óculos, capota marítima, faróis de neblina, soleira nas portas com a inscrição da versão, vidros e travas elétricas, sensores para estacionamento, janelas traseiras corrediças, rádio Connect com o CD player, Bluetooth e USB, rodas de liga leve aro 14 (cabine dupla) e calotas integrais.

As versões e os preços da Working e Hard Working

São no total 4 versões mais comerciais do Fiat Strada. São elas: a Working 1.4 com cabine simples, a Hard Working 1.4 com cabine simples, a Hard Working 1.4 com cabine estendida e a Hard Working 1.4 com cabine dupla.

Os preços, na ordem, são: R$ 47.250, R$ 53.490, R$ 60.240 e R$ 63.740.

Strada Hard Working

Strada Adventure

Interior

Kellen Kunz


Fiat Argo Drive 1.3 2018 – Análise, Preço e Novidades


Confira aqui todos os detalhes sobre o Fiat Argo Drive 1.3

A Fiat lançou no mês de julho seu mais novo hatch, o Argo. A marca investiu pesado no modelo para ser um dos carros mais vendidos do país, com o intuito de deixar pra trás até mesmo outras versões da marca, como o Uno, Palio e Mobi.

A Fiat pretende investir mais em tecnologia e conforto, e deixar um pouco o “populismo” de lado. O modelo básico não será como a maioria dos seus carros e o Argo de entrada será a Drive. Todo investimento para concorrer com os dois modelos mais vendidos do país: o HB20 da Hyundai e o Onix da Chevrolet.

Argo 1.3

Para quem escolher adquirir o Fiat Argo com motor 1.3, terá duas opções: o Argo 1.3 manual no valor de R$ 53.900 e o 1.3 automatizado no valor de R$ 58.900.

Para competir fortemente com os seus principais concorrentes, esses dois modelos já virão equipados com um volante multifuncional para configurações da central de multimídia, que virá com tamanho de 7 polegadas.

Além disso, os modelos de motor 1.3 terão direção elétrica, ar-condicionado digital, computador de bordo com visor colorido, travas e vidros elétricos, além da tecnologia start-stop. Para a opção de câmbio automatizado, o motorista ganha auxílio de partida em subidas, vidros traseiros elétricos e controles de estabilidade e tração.

Para quem quiser mais funcionalidades para o veículo, a Fiat abre opções para que o cliente possa incluir câmera de ré e sensor de estacionamento, que sai no valor de R$ 1.200 e as rodas de liga leve, no valor de R$ 1.900.

Investimento

Não é necessário procurar muitas fontes seguras para perceber que a Fiat está investindo para transformar o Argo como seu maior trunfo. Conhecida por ser uma marca popular, a Fiat sempre produziu carros com materiais mais simples e com pouco acabamento.

Pela propaganda comercial que a marca colocou no ar, percebe-se que é o melhor carro que a Fiat já produziu. Até mesmo alguns acessórios ganham em quesito qualidade do que os modelos mais caros da marca, como o Renegade, Toro e Compass.

O Argo conta com alguns botões de comando protegidos com um material emborrachado e para acionar as setas do veículo percebemos o quão mais leve e suave estão. Parece simples, mas esses cuidados não eram vistos nos outros modelos da Fiat.

Agora o mais surpreendente é a central de multimídia de 7 polegadas. A Fiat não fabricava carros com esse tipo de tecnologia e estava bem atrasada na questão de conectividade. Os acessórios de tecnologia da marca sempre foram muito simples e pouco modernos.

Outro ponto positivo é o design interno e o tamanho do Argo. Os materiais utilizados são bem melhores e o modelo virá forte para competir com seus dois principais concorrentes. O espaço interno também teve uma grande melhoria. A Fiat é conhecida por seus carros menores para compensar o preço, agora o Argo vem maior que o Palio e o Punto.

Concorrência

Na parte de motor, suspensão, dirigibilidade e potência, também são os mais novos investimentos da Fiat. Com o motor 1.3 e 109 cavalos, o Argo consegue ser mais potente que o modelo 1.4 Onix, da Chevrolet. A suspensão está mais ajustada e confortável para dirigir e o volante com direção elétrica é extremamente leve.

A Fiat, claro, ainda está em constante melhorias e sabe que precisa de mais e mais investimentos para ganhar de vez a concorrência. Com o Argo a Fiat fica próxima do pódio, mas ainda precisa rever seu câmbio automatizado.

A primeira vez que a Fiat usou uma transmissão GSR foi no Novo Uno em 2016 e depois no Mobi com melhorias. Mesmo assim, está um pouco longe para competir com câmbio automático de alguns modelos concorrentes.

A Fiat pretende concorrer com a versão 1.4 do Onix, o carro mais vendido do Brasil desde 2015. A versão menos equipada da Chevrolet sai por R$ 51.650, a mais completa sai por R$ 56.650, mesmo assim a Fiat consegue entregar mais itens especiais.

Com o HB20, o Argo compete com a versão turbo da Hyundai, com os equipamentos oferecidos o carro sai mais barato que o novo lançamento da Fiat, mas também fica devendo em muitos acessórios que o Argo oferece.

A concorrência vai ser muito saudável e boa para os consumidores. A Fiat pretende emplacar 5 mil carros por mês até 2017, contudo, a crença do mercado é que esse número seja ainda maior.

Por Carolina Costa


Versão Sedan do Fiat Argo será lançada em 2017


Novo modelo tem previsão de ser lançado no final deste ano.

No mês de junho, o lançamento do novo hatch Argo, ajeitou a estrada para que fosse lançada a versão sedan do modelo, que internamente na fábrica é conhecido pelo projeto de código X6S.

A montadora italiana, entretanto, não tem tanta pressa e a marca planejou lançar o modelo novo apenas no final deste ano, para ser mais preciso no último trimestre de 2017. O modelo que possui o código de X6S ainda não possui um nome para ser colocado no comércio. A única coisa que se sabe é que não colocarão o nome de Argo Sedan.

A ideia é lançar algo novo. Tal modelo irá substituir o Grand Siena, o qual continuará firme e forte até a data determinada, caso o mercado queira que seja assim.

Até o mês de maio de 2017, o Grand Siena estava na quinta posição no ranking de vendas, de acordo com informações da Fenabrave, que é a associação dos revendedores. Ficando somente atrás do Chevrolet Prisma, VW Voyage, Hyundai HB20S e Toyota Etios Sedan, e melhor posicionado do que o Ford Ka+, Renault Logan e o Nissan Versa.

Até o mês de junho, quando foi flagrado ao realizar testes de campo, o novo X6S era sempre visto no formato de mula. Isto é, era uma parte do X6S, com parte de quaisquer outros carros.

Agora, não. Algumas pessoas já flagraram o sedan da forma completa, finalizada, estando em fase de protótipo.

Embora o modelo ainda não conte com nome próprio, o veículo irá guardar muita semelhança com relação ao Argo hatch, o qual tem o projeto com o código X6H, sendo a letra “H” de hatch. Ele pode contar com alguma alteração visual básica, em seu para-choque ou na grade dianteira.

Entretanto, a estrutura será a mesma em sua essência, utilizando seus para-lamas, para-brisa, portas dianteiras e também seu interior, como bancos e painel. Da mesma forma que seu irmão, o modelo X6S, também possuirá os mesmos motores sendo um 1.0, 1.3 e um 1.8, os quais podem ter opções de câmbios automático, automatizado e manual.

Por Filipe Silva

Fiat Argo Sedan


Fiat lança Nova Linha de Peças para Carros Usados


Nova linha de peças traz mais de 180 componentes para modelos fabricados há mais de três anos.

A Fiat está lançando a linha de peças Classic Line, que traz mais de 180 componentes da divisão Mopar, que servirão para os modelos Fiat que foram fabricados há mais de três anos.

Sendo assim, já que é voltada para esses modelos com mais de três anos de uso, essa linha de peças da Fiat é, em média, 30% mais barata. Estando à venda pela Mopar, a linha foi nomeada como Classic Line e, conforme mencionado, traz 180 itens de alto giro – que não são originais, mas que foram testados e também aprovados pela fabricante, visando trazer a mesma garantia.

De acordo com a Fiat, cerca de 80% dos carros da marca que estão circulando pelo Brasil já passaram dos três anos de uso, o que resulta em uma frota que se aproxima dos 7 milhões de veículos. Sendo assim, para tal público é que foi feita essa linha, tendo os itens separados em oito categorias: freios, cabos, correias e tensores, filtros, suspensão, embreagem, limpador de para-brisa e iluminação.

Um levantamento feito pelo site iCarros por meio da consulta a algumas concessionárias da Fiat teve o objetivo de para verificar a diferença de preço entre as peças oferecidas por essa nova linha da Mopar e as originais. Utilizando como referência um Palio 2011 com motor 1.6, fizeram a cotação das seguintes peças: conjunto do filtro de ar, filtro de óleo e farol esquerdo. Nesses três casos, as peças da Classic Line estiveram mesmo mais em conta do que as peças originais, conforme publicaram:

Conjunto do filtro de ar

  • Concessionárias: R$ 332,70 (valor médio)
  • Mopar Classic Line: R$ 220,12

Filtro de óleo

  • Concessionárias: R$ 38,78 (valor médio)
  • Mopar Classic Line: R$ 13,95

Farol esquerdo

  • Concessionárias: R$ 699,38 (valor médio)
  • Mopar Classic Line: R$ 539,14

Sobre a Fiat

Desde 1976, a Fiat foi instalada em Betim, Minas Gerais, tendo uma capacidade de produção de 800 mil veículos por ano. A fabricante está fechando um relevante ciclo de investimentos no valor de R$ 7 bilhões, fazendo a modernização da fábrica de Betim.

Além disso, a Fiat Automóveis está sempre investindo em novos produtos, novas tecnologias, qualidade e capacitação da engenharia para fazer com que seus projetos sejam cada vez mais inovadores, em sintonia com os desejos e as aspirações dos consumidores.

Iris Gonçalves


Fiat Argo – Pontos Positivos e Negativos do Carro


Confira aqui as pricipais qualidades e defeitos do Fiat Argo.

A Fiat, que está procurando se renovar, iniciou as vendas no mercado brasileiro do novo Argo, um modelo hatchback compacto, o qual busca rivalizar com o Hyundai HB20 e Chevrolet Onix para ser o líder no segmento.

Com valores oscilando entre R$ 46.800 e R$ 70.600, sem somar os opcionais, o Fiat Argo desembarca para que o Bravo e o Punto se aposentem, além das versões com preços mais altos do modelo Fiat Palio, o qual não irá mais existir. Confira abaixo diversas informações sobre o modelo, como preços, versões e equipamentos, bem como os opcionais.

Preços sugeridos e as versões:

  • Opening Edition Mopar (mil unidades) – R$ 75.200
  • Drive 1.3 (câmbio manual) – R$ 53.900
  • Drive 1.0 (câmbio manual) – R$ 46.800
  • Drive 1.3 GSR (câmbio automatizado) – R$ 58.900
  • HGT 1.8 (câmbio manual) – R$ 64.600
  • Precision 1.8 (câmbio manual) – R$ 61.800
  • HGT 1.8 (câmbio automático) – R$ 70.600
  • Precision 1.8 (câmbio automático) – R$ 67.800

Parte externa

A montadora italiana fala que o Fiat Argo teve seu desenvolvido realizado do “zero”, entretanto, a sua plataforma não é completamente nova. A fabricação tem aproximadamente 20% de seus elementos que advieram do Punto, porém, nada tão visível, somente em sua estrutura de aço, que teve de ser reforçada utilizando materiais mais resistentes.

O desenvolvimento do Fiat Argo ocorreu no Brasil, porém, a montadora se gaba de ter um design “italiano", entretanto, diversos indivíduos encontraram semelhanças com modelos como Hyundai HB20, Volkswagen Gol, Ford Ka, etc. Na realidade ele possui elementos de Mobi, Toro, da Alfa Romeo e do Tipo (lançado na Europa).

Ao comparar com o seu predecessor, o Fiat Argo aumentou seu entre-eixos em 1 cm de distância e na largura uma mais de 6 cm, dando um pouco mais de espaço interno e em seu porta-malas, que possui 300 litros. Entretanto, no comprimento ele diminuiu 6,5 cm, ficando com 4 m.

NEGATIVO: Embora seja novo, o design não inova no segmento e ainda possui distâncias e desalinhamento entre as peças na montagem.

POSITIVO: Dimensões maiores que as de seus rivais e visual razoavelmente moderno.

FILIPE R SILVA


Fiat Uno 2018 – Novidades e Tabela de Preços


Confira aqui as principais novidades e os preços da linha 2018 do Fiat Uno.

Para os amantes do veículo Uno, a notícia é boa. Isso porque a Fiat anunciou na última segunda-feira, dia 8 de maio, que estará chegando ao mercado a linha 2018 do carro.

Com diversas modificações importantes, as configurações automatizadas que levavam o nome de Dualogic, são chamadas, a partir de agora, de GSR. Essa configuração já pode ser encontrada em outros modelos da Fiat, como por exemplo, o Mobi.

Além disso, a anteriormente conhecida como opção de entrada Attractive, também sofreu mudanças no nome. Agora ela se chama Drive e, não bastasse isso, será R$ 340 mais barata que a do modelo do ano de 2017.

O Uno 2018 trará também um maior monitoramento da pressão dos pneus em qualquer uma das versões disponíveis. É importante ressaltar alguns agregados que chegaram no ano passado para o carro, como os novos motores que são chamados de Firefly.

Na opção de 1.0 tricilíndrico 6V, o veículo entrega um total de 77 cavalos de potência com o etanol e 72 cavalos com a gasolina, o seu torque máximo varia de 10,9 kgfm a 10,4 kgfm, seguindo a mesma ordem. Já na opção de 1.3 8V, a potência pula para 109 cavalos quando utilizando o etanol e 101 cavalos com gasolina. Respectivamente, o torque é de 14,2 kgfm e 13,7 kgfm.

Em relação ao câmbio, esse pode ser tanto automatizado como manual. Em qualquer uma das duas opções, esse possui um total de cinco marchas.

Porém, para quem optar pelo sistema automatizado, precisa saber que a convencional alavanca foi substituída pelos comandos realizados por botões, incluindo também as já conhecidas borboletas que estão localizadas atrás do volante. Portanto, é possível fazer todas as trocas de marchas manuais utilizando esse acessório.

As versões que levam a opção GSR terão um assistente de partida quando em modo rampa, bem como um maior controle de tração e de estabilidade do carro. Já aqueles modelos que possuem motor maior terá incluído um sistema de Start/Stop.

Sobre os preços do Uno 2018, a Fiat anunciou os seguintes valores: Drive 1.0 por R$ 42.980 (na versão Attractive era R$ 43.320); Way 1.0 por R$ 44.150 (valor anterior de R$ 44.490); Way 1.3 por R$ 49.120 (valor anterior era R$ 49.320); Way 1.3 GSR por R$ 53.630 (valor anterior era R$ 53.830); Sporting 1.3 por R$ 51.080 (não alterou o valor) e Sporting 1.3 GSR por R$ 55.580 (também sem alterações no valor).

Kellen Kunz


Fiat Argo – Novo Hatch que irá substituir o Punto e Bravo


Nome do novo hatch da Fiat foi revelado na semana passada.

Para os apaixonados pelo modelo Fiat ou para quem deseja ter seu primeiro carro da marca, a Fiat desvendou seu maior mistério na semana passada. Durante a madrugada do dia 20, a marca revelou o nome do novo hatch (X6H) que substituirá os modelos Punto e Bravo.

Em um hotsite brasileiro, a marca informou aos seus clientes que o Fiat Argo será o novo queridinho da empresa. Na página virtual, os consumidores tiveram acesso a um texto que dizia que o Fiat Argo é o mais novo lançamento da empresa.

Segundo a montadora, o carro é o mais completo hatch premium do mercado e será o produto que vai consolidar o momento atual da marca Fiat no Brasil. Além de muito conforto, o modelo promete aos consumidores muita tecnologia para se descobrir novas experiências.

Fiat Argo

O Fiat Argo é um modelo inspirado no Tipo europeu. Ele é a grande aposta da Fiat para substituir os modelos Punto, Bravo e talvez as versões mais caras do tão conhecido Palio. No pacote de equipamentos, o carro terá assistente de partida em rampas e controle de tração e estabilidade, além de direção elétrica com função City.

Além desse modelo, a Fiat quer surpreender ainda mais seus consumidores, pois o X6S, modelo fabricado na Argentina, será seu mais novo sedã e virá para substituir o Grand Siena.

Mecânica

Para quem gosta de carros e avalia todos os requisitos dos automóveis, inclusive a mecânica, o novo Argo será lançado no modelo 1.0 e possuirá 3 cilindros com até 77 cv, no modelo 1.3 com quatro cilindros (até 109 cv) e na versão 1.8 e Torq com 139 cv de potência.

O veículo terá câmbio automático de seis marchas. Para o modelo 1.3, a Fiat lançará o automático GSR, que virá com melhorias do Mobi Drive GRS, além de cinco marchas.

Fabricação

O Fiat Argo será fabricado em Betim (MG). Ele tem como plataforma a nova Latam e atende as novas normas de construção, com metais nobres, menor peso e maior rigidez. As peças e suas folgas terão qualidade superior a do Mobi.

Além disso, sua marca registrada é o conforto. O carro tem amplo espaço interno e 4 metros de comprimento. O novo modelo da Fiat tem o Renault Sandero como uma das suas inspirações.

Por Serrana Filetti


Recall do Fiat Uno e Strada – Problema no Motor


Modelos contam com um defeito na central eletrônica do motor. Recall envolve veículos modelo 2016/2017.

Quase todas as pessoas que tem carro com menos de cinco anos de fabricação, provavelmente já passou por algum tipo de recall ou conhece alguém que já enfrentou a maratona e sabe muito bem como é algo desgastante e as vezes, bem demorado. A bola da vez é a montadora italiana Fiat, presente em terras brasileiras desde 1976 e com sede na cidade mineira de Betim. O anúncio de um recall por parte da montadora será feito essa semana para dois de seus modelos mais conhecidos no país, que são o Uno e a pickup Strada.

Proprietários dos modelos Uno com motor 1.0 e 1.3 do segmento Firefly e da Strada equipada com motor Fire 1.4, serão convocados para a realização de serviços nos propulsores, em que foi identificada uma falha que precisa ser reparada o quanto antes.

No total, serão 17.111 carros ano 2016/modelo 2017, em todo o Brasil, que precisam retornar as concessionárias para a realização do serviço, sendo 5.089 unidades do Uno e 12.022 da pickup Strada. Na verdade, o verdadeiro motivo do recall foi a descoberta de um pequeno defeito na central eletrônica do motor, que se não for reparado, pode provocar um funcionamento incorreto do mesmo e na pior das hipóteses, o desligamento durante o movimento do carro, colocando em risco a segurança de todos os ocupantes. No Uno, a falha pode até mesmo afetar o sistema de liga/desliga do motor e pode ter consequências diretas na função do equipamento.

A Fiat alega que se a peça não for trocada, poderá trazer o risco de acidentes, pois o motorista pode perder o controle do carro. O conserto consiste na troca da peça ou na atualização do software da central eletrônica do motor, dependendo do caso. Todas as unidades do Uno terão a bomba de combustível trocadas durante o recall, além do serviço já mencionado.

Todo o serviço de recall da montadora italiana terá início no dia 03 de abril e a Fiat disponibiliza um telefone para sanar dúvidas e fazer o agendamento dos serviços que é o 0800 707 1000. Os chassis convocados podem ser vistos no site da montadora www.fiat.com.br a partir da próxima segunda-feira. Lembrando que todo o serviço é gratuito e só pode ser feito em qualquer concessionária no território nacional.

Rodrigo Souza de Jesus


Fiat Mobi com Câmbio Automático – Preço da Nova Versão


Modelo chega às concessionárias para ser o mais caro da família.

Na quarta feira, dia 29, a montadora Fiat publicou o preço de uma versão do modelo Mobi. O hatch, lançado no ano passado, agora tem uma configuração com propulsor de mil cilindradas e 3 cilindros, além de cambio câmbio automático, se tornando o mais caro da família, custando R$ 44.780.

Os preços do Mobi 2018 são:

  • Drive GSR (1.0): R$ 44.780
  • Drive (1.0): R$ 40.650
  • Way (1.0): R$ 40.650
  • Like (1.0): R$ 39.190
  • Easy (1.0): R$ 33.700

A montadora efetuou melhoras no câmbio Dualogic e deu o nome da tecnologia que não utiliza embreagem de GSR, Gear Smart Ride. O modelo é o primeiro a contar com essa novidade, porém, a nomenclatura deverá estar presente nos veículos com câmbio automático.

A ativação do sistema é realizada através de botões localizados no console central e por meio de borboletas situadas na parte traseira do volante, para que ocorra a troca de marchas. Além de não ter embreagem, tem outra característica parecida com a de veículo automático tradicional, que é o inicio de movimentação, ao motorista retirar o pé do freio.

O consumo do veículo é reduzido, sendo em área urbana de 9,8 km/l (etanol) e 14 km/l (gasolina). Já na estrada o consumo é de 11,1 km/l (etanol) e 15,9 km/l (gasolina).

Com o câmbio automático, o modelo é situado entre os veículos de mil cilindradas com menor consumo de combustível à venda no Brasil, porém, não supera os propulsores 1.2 da Citroën e da Peugeot, que hoje são os mais econômicos, exceto os modelos híbridos.

Este referido câmbio será utilizado de forma exclusiva na versão Drive, possuindo 3 cilindros e motor mil (FireFly). As outras configurações (Like, Way e Easy) são equipadas ainda com o antigo motor Fire 1.0 de quatro cilindros, com 75 cavalos.

Fabricado exclusivamente para o mercado brasileiro, o motor FireFly 1.0 gera uma potência de 77 cavalos e torque de 10,9 kgfm abastecido com etanol.

A italiana possui meta de vendas de 4500 unidades do modelo Mobi para cada mês, colocando o veículo entre os cinco 5 mais emplacados no Brasil, sendo que hoje está na 11ª colocação.

FILIPE R SILVA


Fiat 500 Híbrido será lançado em 2019


Novo modelo 500, da Fiat, será lançado e 2019 e contará com o sistema híbrido.

De acordo com informações transmitidas pela revista inglesa de automóveis Auto Express, a FCA investe em uma nova abordagem específica para o Novo Fiat 500 para o ano de 2019. O veículo que é um clássico da montadora italiana deverá fazer a substituição do propulsor 1.3 Multijet movido a Diesel por um motor híbrido leve, o qual irá fazer uso de um sistema elétrico com 48 Volts.

Essa tecnologia da marca é conhecida pelo nome de “mild hybrid”, a qual consiste em um propulsor de partida muito mais potente do que o modelo comum, o qual tem a finalidade não apenas de dar partida no motor através da função Start e Stop, mas de movimentar também o veículo em seus primeiros metros que antecedem a entrada do propulsor em seu devido funcionamento.

Para a montadora italiana Fiat, esse novo sistema com 48 Volts é uma das soluções, se não a solução de maior viabilidade para que seja contornado o problema que existe devido as emissões de NOx e assim conseguir atender as regras dos novos limites de poluentes impostos por lei. Além disso, por ser um modelo mais simples, o custo do mesmo é menor e assim pode ser absorvido pelos veículos subcompactos e compactos, de forma diferente dos modelos híbridos puros e especialmente relacionados aos plug-ins que são caríssimos.

Além de tudo isso, o novo modelo Fiat 500 deverá continuar com o mesmo estilo do anterior, entretanto, esta versão será um pouco mais leve e também terá um menor valor no custo final de sua produção, se comparado com o modelo atual. Embora o foco no momento seja a tecnologia de 48 Volts, a FCA (Fiat Chrysler Automobiles) informou que irá manter em dia os planos de híbridos plug-in, fazendo uso dessa opção de forma intensa no modelo Alfa Romeo e na Maserati, sendo que o valor agregado bem superior acaba compensando a utilização de um determinado sistema que possui um valor mais caro.

Por Filipe Silva

Fiat 500 Híbrido

Fiat 500 Híbrido

Fotos: Divulgação


Fiat Toro é a Picape mais Vendida no Brasil – Fevereiro 2017


Modelo custa a partir de R$ 84 mil e conta com 5 versões.

Neste mês de fevereiro de 2017, a montadora Fiat teve 2 (dois) exemplares nas 2 (duas) primeiras colocações entre as 10 (dez) picapes mais vendidas no Brasil. A Strada ficou em segundo lugar com 3.289 veículos e a picape Toro, grande campeã, teve 3.582 exemplares vendidos.

Por curiosidade, neste mesmo ranking mencionado acima, a Saveiro da Volkswagen, em terceiro, teve 2.992 unidade vendidas e a Toyota Hilux, em quarto lugar, comercializou 2.034 veículos. Com uma "dobradinha", a Chevrolet aparece na quinta e sexta posição, respectivamente com a S10 (1.664 unidades) e a Montana (964 picapes vendidas). A Ford Ranger teve 963 veículos, na sétima posição, enquanto a Renault ficou em oitavo vendendo 848 Duster Oroch. Em nono lugar ficou a Mitsubishi L200, com 630 exemplares, e em décimo lugar, novamente a Volkswagem com a Amarok, com 563 picapes comercializadas.

Entrando no site da Fiat e buscando a ficha técnica da campeã, podemos notar que a picape Toro possui 5 (cinco) versões, sendo duas Flex e três à Diesel, todas com 4 (quatro) portas. A Toro Freedom Flex 16V possui as variações de motor 1.8 (com capacidade de 650 quilos de carga) e 2.4 (carregando até 750 kgs). Já no caso das versões à diesel, o motor é de 2.0, também 16V, carregando até 1 tonelada. Todas as versões possuem um tanque com capacidade de 60 litros de combustível, o comprimento de 4,915 metros e a largura de 1,844 metros.

No site da montadora podemos observar os itens de série desta picape, entre eles estão o ar condicionado, controle de tração ASR, controle eletrônico de estabilidade (ESP), abertura do tanque de combustível elétrico, alerta de limite de velocidade e da manutenção programada, piloto automático com a velocidade controlada, regulagem de altura no apoio de cabeça em todos os 5 (cinco) bancos, regulagem de altura no banco do motorista, porta-objetos e porta-copos na lateral traseira e no console central, telecomando para fechar e abrir as portas na chave "canivete", cintos de segurança retráteis de 3 (três) pontas, sendo que os dianteiros possuem regulagem de altura, conta-giros, direção elétrica, volante com comando de fones, regulagem de altura e de profundidade, High Safety Drive, com freios ABS com EBD e Airbag para o motorista e passageiro dianteiro, LED na lanterna traseira, luz de leitura, maçanetas e retrovisores externos em cor preta, porta-luvas iluminado e muito mais.

O preço, no site da Fiat, está a partir de R$ 84.590,00, onde a variação deste valor está nos modelos e nos acessórios que este irá receber.

Por Fernando Dias


Recall do Fiat Punto e Linea – Problema no Eixo Traseiro


Chamado envolve os veículos dos modelos fabricados entre 2009 e 2012.

Conforme previsto na Lei nº 8.078/90 do Código de Defesa do Consumidor, a informação e a segurança é um dos direitos básicos para qualquer pessoa que comprar um produto ou contratar um serviço. Sendo assim, todo fornecedor de produtos ou serviços deve comunicar as autoridades competentes e aos seus clientes um problema que pode colocar em risco à vida e à segurança do usuário. O "recall" é um chamado ao consumidor para correção de um eventual problema sem custo para o mesmo.

A FIAT anunciou este retorno para os proprietários do Punto e do Linea em todas as unidades dos anos e modelos entre 2009 e 2012 comercializados aqui no Brasil. O tempo estimado do reparo, caso haja a necessidade de troca, é de quatro horas e meia, que se teve por conta de uma trinca no eixo traseiro. Segundo divulgado pela montadora, 113.512 veículos devem retornar para sanar este problema.

Esta chamada preventiva envolve os veículos com o número do chassis de 9BD11056991505203 até 9BD11056CC1542284 do Linea e o número não sequencial do chassis do Punto, que vai de 9BD11812191065435 a 9BD118181C1165352.

A suspeita é que estes veículos podem apresentar uma trinca na borda da travessa do eixo, o que pode causar desalinhamento do volante, ruído excessivo e até dificuldade para atingir uma velocidade desejada. Esta manutenção é necessária para prevenir que o pneu entre em contato com a carroceria, na proteção plástica interna,

Para mais informações, a Fiat disponibilizou o telefone 0800-707-1000 ou o seu próprio site, www.fiat.com.br, que irá orientar os compradores destes veículos citados a cima a uma inspeção e a uma eventual troca do eixo já mencionado a partir de 31 de janeiro deste ano, 2017.

FIAT vem da abreviação de " Fabbrica Italiana Automobili Torino" e é uma das maiores fabricantes de automóveis no mundo. Ela começou a sua história produzindo o seu primeiro carro em 1899, após ser fundada no dia 11 de julho deste mesmo ano por Giovanni Agnelli. Tudo começou quando a empresa, após a segunda guerra mundial, investiu no mercado de jatos, trens, tratores e construção com o apoio do governo. O centro de todas as atividades está na Itália, mas a sua marca é mundialmente conhecida.

Por Fernando Dias


Fiat Palio Fire, Linea, Bravo, Freemont e Idea saem de linha em 2017


Montadora inicia o ano encerrando a produção de alguns modelos no país.

O ano de 2017 mal começou e a montadora Fiat resolveu anunciar que já pôs em prática uma considerável ‘faxina’ em seus modelos fabricados no Brasil e que aparentemente não estavam dando lucro para a empresa no país.

Deste modo, vários modelos, alguns até que já foram bastante populares como Palio Fire, assim como modelos mais sofisticados como a Freemont, deixarão de ser fabricados em terras brasileira.

O primeiro da lista, já citado anteriormente, será o antes popular Palio Fire. Lançado inicialmente em 1996, as suas várias atualizações foram feitas através nos anos de 2001, 2004 e 2008. Apesar disto, permanecem os modelos da picape Strada e o modelo Weekend, que conservam o "DNA" inicial de seu antecessor.

Seguindo a linha dos hatchs mais luxuosos, entra na lista de extinção o modelo o Fiat Idea, um pouco mais espaçoso que os seus semelhantes da mesma categoria. Lançado em 2005, a marca não teve muitas atualizações, a não ser a mudança do seu motor em 2010. Mesmo assim, o sucesso entre o público brasileiro foi muito pequeno e assim não se justifica a sua presença na linha de montagem.

Chegando na linha dos sedans, a Fiat bem que tentou emplacar o Linea em 2008, entretanto, a adesão foi muito baixa. Talvez o modelo ofereceu muito pouco do que se propagava em relação ao seu espaço traseiro e não vinha emplacando há bastante tempo.

Voltando ao segmento dos hatchs, agora de volume médio, outro que deixa a cena por não conseguir aquecer este segmento da empresa será o Bravo. Talvez seus admiradores possam sentir saudades apenas do seu potente motor de 152 cavalos de força, usado no seu modelo T-Jet. Ele segue também um tendência do já desativado Fiat Punto.

A Fiat bem que tentou, mas não conseguiu emplacar no país o seu modelo mais luxuoso, a Freemont, numa tentativa frustrada de concorrer no disputadíssimo mercado dos SUVs brasileiros. Inicialmente trazido do México, os modelos 2005 eram fabricados a partir da união do modelo Dodge com um motor menos potente. Entretanto, nesta categoria a montadora resolveu manter o Journey, uma versão menor do modelo que sai de cena.

Nos utilitários, sai também de linha somente o Doblô do tipo cargo. Os outros modelos deverão continuar. Ele deverá ser substituído pelo modelo Fiorino e pelo Ducato.

Emmanoel Gomes


Fiat Mobi Drive 1.0 3 Cilindros 2017 – Test Drive e Ficha Técnica


Confira aqui uma análise e a ficha técnica do Fiat Mobi Drive 1.0 3 Cilindros 2017.

Faz bem pouco tempo que a Fiat apresentou oficialmente o novo Mobi Drive. A apresentação aconteceu neste final de ano, durante a realização do Salão do Automóvel de São de Paulo. A versão intermediária do ainda recente modelo vai andar com um motor que, em termos gerais, foi meio que emprestado, sendo ele o propulsor 1.0 de três cilindros Firefly. A título de curiosidade o Uno já usa esse motor desde o mês de setembro de 2016.

Incialmente o Fiat Mobi Drive vai ser vendido por R$39.870. A nova opção da linha vai ficar logo abaixo das já conhecidas configurações Like e Way. Estas continuaram mantendo o motor antigo.

Dirigindo o Fiat Mobi Drive

Do lado de fora do Mobi Drive o único detalhe que entrega a nova opção do modelo é a presença de um emblema situado na tampa traseira de vidro. Mas é só isso. Logo ao girarmos a chave de ignição vamos notar o clássico ruído dos motores de três cilindros (aquele típico som metálico e agudo mais acentuado do que as opções de quatro cilindros). Na seção de instrumentos o Mobi recebeu a tela TFT. Ela é a mesma que exibe as informações referentes ao sistema de som e de computador de bordo, que se encontra presente no seu “irmão maior”.

Segundo as informações da própria Fiat, o principal destaque desta opção vai ficar com o consumo de combustível. O negócio parece ser interessante a levar pelo fato de que o modelo acabou de conquistar o título de ser o 1.0 mais econômico do país.

Temos até 77 cavalos de potência a 10,9 kgfm de torque. Com isso, o conjunto mecânico deve garantir uma certa agilidade para os 945 kg desse compacto da Fiat. Mas isso não é no geral. Quando circulamos com baixa rotação o Mobi Drive de fato se mostra mais esperto. Mas é só aumentar um pouco os giros que vamos perceber que há sim limites claros no motor.

Fiat Mobi Drive – Ficha Técnica

  • Motor: Transversal, dianteiro, 3 cilindros em linha, 6V, flex e comando simples.
  • Capacidade total: 999 cm².
  • Potência: 77/72 cavalos a 6.250/6.000 rpm.
  • Torque: 10,9/10,4 kgfm de 3.250 rpm.
  • Direção: Elétrica.
  • Câmbio: Manual.
  • Dimensões: 3,56m de comprimento, 1,63m de largura, 1,50m de altura e 2,30 de distância entre eixos.

Por Denisson Soares


Fiat Grand Siena Attractive 2017 – Preço e Novidades


Confira aqui as principais novidades e o preço do Fiat Grand Siena Attractive 2017.

O dia 2 de dezembro de 2016, sexta-feira, foi a data escolhida pela Fiat para anunciar sua mais nova novidade e que preencherá o espaço deixado pelo fim da linha do Siena EL. Trata-se do Grand Siena Attractive, carro que virá na opção de motor 1.0 Evo e que terá valor a partir de R$ 43.590.

Com rendimento máximo de 75 cavalos de potência quando utilizando o etanol e torque de 9,5 kgfm, o veículo vem somente na opção de câmbio manual com cinco marchas. Outros itens de série do carro são: ar condicionado, vidros elétricos dianteiros, direção hidráulica, travas elétricas, predisposição para utilização de rádio com quatro alto falantes e antena, computador de bordo, roda de 14 polegadas com calota e alertas sobre limite de velocidade.

Além disso, o carro vem equipado com pneus super verdes que, na essência, acabam proporcionando uma menor resistência quando entram em contato com o solo. Ainda, os mesmos garantem consumo inferior de combustível, bem como menos emissão de gases prejudiciais, menos ruídos e melhor frenagem.

Ainda, para aqueles clientes mais exigentes, há ainda pacotes opcionais que garantem um conforto extra para seus usuários. O “Kit Attractive Um” apresenta para os clientes um pacote que inclui vidros elétricos na parte traseira, regulagem de altura do volante, retrovisores externos e elétricos com possibilidade de rebaixamento automático, porta óculos, banco de motorista com regulagem da altura, alças de segurança e apoio de pé para o motorista.

Já o segundo kit, intitulado de “Kit Attractive Dois”, inclui ainda um sensor de estacionamento traseiro, rádio com Bluetooth, CD, entrada USB e volante multifunções.

Siena Attractive 1.4 e Essence 1.6 Flex

Pensando em economia, a Fiat manteve as opções do Siena Attractive 1.4 e 1.6. Com valores de R$ 50.750 e R$ 55.950, respectivamente, os modelos são mais econômicos e possuem consumo médio menor do que a versão do motor 1.0 Evo. Na comparação da fabricante, o motor 1.0 faz na cidade, em média, 11,2 km/l com gasolina e 7,9 km/l com o etanol.

Em contrapartida, o Grand Siena Attractive 1.4 apresenta desempenho de 14 km/l com gasolina e 9,5 km/l na cidade. Já o modelo 1.6 registrou 13,4 km/l com gasolina e 9,3 km/l com etanol, levando em conta o mesmo trecho.

Kellen Kunz


Fiat Mobi Drive 2017 – Preço e Novidades


Modelo ganha novo motor e está mais econômico.

A Fiat aparece com seu novo projeto de carro popular, que vem para entrar no lugar do agora ultrapassado Fiat Palio. O modelo, que internamente era chamado de X1H, recebeu no nome de Mobi.

A definição por este nome de batismo foi devido a uma referência por encurtar a palavra ‘mobilidade’. O veículo de fato é um hatch pequeno, que possui dimensões ainda menores que a do Fiat Uno, o qual tem um comprimento de 3,81 metros.

Até que enfim chegou o momento em que a marca equipou o hatch Mobi com um propulsor Firefly 1.0 de três cilindros, que gera uma potência de 72 cv ao ser abastecido com gasolina e 77 cv ao utilizar etanol. Resultado alcançado pelo desenvolvimento de escala global da Fiat Chrysler Automobiles, a FCA, que faz sua estreia dentro do mercado brasileiro. A nova versão, com câmbio manual, chega às lojas e será comercializada pelo valor de R$ 39.870.

A sua arquitetura conta com duas válvulas para cada cilindro, além de ter otimizado a geometria do conjunto, o que faz com que o motor tenha uma melhora de rendimento, mesmo com giros mais baixos, certificando que a economia seja ainda maior, que os níveis de emissões de gases sejam menores, que haja mais silêncio quando se está a bordo e ocorra uma melhor performance.

Sem contar que ainda há uma gama de equipamentos opcionais que dão direito ao consumidor fazer a personalização do seu Mobi Drive. Nesta lista consta itens como o rádio Connect com entradas auxiliar, USB e Bluetooth; sensor de estacionamento traseiro; retrovisores elétricos com luz de seta integrada e Tilt Down; volante multifuncional; alarme com telecomando; faróis de neblina; rodas de liga leve de 14 polegadas e console de teto com espelho auxiliar.

Na quarta-feira, dia 23, o Carpress realizou um teste com o modelo em uma pista fechada no município de Tuiuti (SP) e conduzindo o veículo de forma econômica, com o ar condicionado desligado e abastecido somente com gasolina, bateu a marca de 30,3 km/l de consumo máximo, com uma média de 29,7 km por litro.

FILIPE R SILVA


Fiat Toro 2017 – Preço e Versões


Veja aqui os preços das versões do Fiat Toro 2017.

O novo Fiat Toro 2017 é um modelo de pick-up que está chegando com a novidade Sport Utility Pick-up (SP), com maior robustez no carro e conforto ao motorista e passageiros. Mas, esses não são seus únicos destaques. Conheça abaixo mais informações sobre o Fiat Toro 2017, bem como preço e versões.

Quem está em busca de uma pick-up maior que as compactas do mercado, mas menor que as médias, encontra no Fiat Toro 2017 o que precisa. O preparo para o novo modelo foi planejado e focado em torná-lo ainda melhor.

Mudanças notáveis são no pára-choque, grade frontal e formato dos faróis, que não fogem aos olhares dos mais atentos aos detalhes. Já por dentro, o que se pode ver de diferente são a forração tanto do painel, quanto interna.

Já as especificações da ficha técnica são quase as mesmas do modelo 2016, do veículo que tem produção nacional, na cidade de Goiana, no estado de Pernambuco.

A velocidade máxima do Fiat Toro 2017 é de 182 km/h, com capacidade de combustível de 55 litros. Já as suas medidas são: comprimento: 4.493 mm, largura: 1.708 mm; largura com espelhos retrovisores: 1.893 mm e altura: 1.497 mm. Quanto as capacidades em litros da caçamba são: Cabine simples 934L e para a Cabine estendida de 734L.

A novidade é que o Fiat Toro 2017 vem com a opção tanto de motor Diesel, quanto Flex. Veja a seguir:

  • 1.8 16v AT6 Flex 4P
  • 2.0 16V Diesel 4P
  • 2.0 16V 4×4 Diesel 4P
  • 2.0 16V 4×4 AT9 Diesel 4P

Há no mercado cinco versões para este veículo. Conheça abaixo:

  • Freedom 1.8 Flex 4×2 automático (6 marchas)
  • Freedom 2.0 diesel 4×2 manual
  • Freedom 2.0 diesel 4×4 manual
  • Opening Edition 1.8 Flex 4×2 automático (6 marchas)
  • Volcano 2.0 diesel 4×4 automático (9 marchas)

Já os valores do Fiat Toro 2017 sofreram reajustes, variando de acordo com a versão escolhida. Veja abaixo:

  • Freedom 1.8 Flex 4×2 automático (6 marchas): R$ 76.500
  • Freedom 2.0 diesel 4×2 manual: R$ 93.900
  • Freedom 2.0 diesel 4×4 manual: R$ 101.900
  • Opening Edition 1.8 Flex 4×2 automático (6 marchas): R$ 84.400
  • Volcano 2.0 diesel 4×4 automático (9 marchas): R$ 116.500

Gostou do nosso post? O que achou do nosso artigo? Compartilhe conosco seus comentários e experiências!

Kika Akita


Fiat Siena 2017 – Preço, Ficha Técnica e Versões


Confira aqui o preço e todos os detalhes sobre o novo Fiat Siena 2017.

Um novo modelo que traz inovações de design e tecnologia. O Siena 2017 traz três qualidades que reunidas oferecem uma ótima experiência para o usuário: conforto, elegância e modernidade. Neste post iremos destacar todas as novidades deste novo modelo.

Desde 1998 o Siena está competindo no mercado brasileiro. E a Fiat buscou manter os padrões da categoria até então. Sendo um dos líderes de mercado e o carro-chefe da montadora, o novo Siena 2017 vem com expectativas para manter a briga no ranking.

As novidades deste modelo são bem interessantes e cada parte tem seu destaque. Então vamos por partes:

Porta-Malas

A capacidade é o diferencial. São 520L bem distribuídos com sistema de abertura elétrico e iluminação interna. E esta capacidade pode ser ampliada, basta apenas rebater os bancos, movendo seus encostos para frente.

A iluminação facilita na organização das malas. A tampa é aberta automaticamente quando acionado o logo push na chave de telecomando.

Performance – Motorização

São duas as opções que foram disponibilizadas. Dois motores: o Fire EVO 1.4 e o E.torQ 1.6 de 16 válvulas Flex. Desenvolvidos para oferecer maior economia e melhor performance nas vias, tanto na estrada quanto na cidade.

O motor 1.4, com gasolina possui 85 cavalos de potência e com álcool 88 cavalos. Já o motor 1.6 mantém 115 cavalos com gasolina e chega a 117 cavalos com álcool.

Os testes de consumo do novo Siena 2017 manteve a média dos demais, conforme informações do Inmetro. O Siena 1.4 abastecido com gasolina obteve o consumo de 10km/l na cidade e 13Km/l na estrada. Abastecido com alcool cosumiu 6,5 Km/l na cidade e 10 Km/l na estrada.

Siena por dentro

A marca registrada deste modelo é o espaço interno. A garantia de conforto e bem-estar de seus passageiros é o diferencial. Além da qualidade, o design interno está nos detalhes cromados em seu painel, alto falantes, nas saídas do ar condicionado e no quadro de instrumentos.

Os bancos possuem a textura com tecidos estilizados, o acabamento faz com que este veículo seja o preferido das famílias.

Preço

O preço é a desvantagem deste novo Siena. Alguns clientes acharam que a Fiat encareceu muito em relação as pequenas modificações quanto aos anteriores.

Siena 1.4 Attractive avaliado em R$ 50.750 e modelo 1.6 Essence R$ 55.950.

Agora é só esperar novas avaliações dos novos proprietários deste novo Siena 2017.

Marcio Ferraz


Fiat Palio 2017 – Informações sobre o novo modelo


O modelo de 2017 não vem com grandes modificações com relação ao visual ou ainda na parte mecânica. Mas a montadora investiu um pouco nos itens de série para deixar o carro mais equipado.

O Fiat Palio 2017 foi anunciado pela marca na mesma data em que o modelo ganhou somente 1 estrela no teste de colisão realizado pela Latin NCap com o objetivo de fazer a avaliação em relação a segurança dos veículos.

Em linhas gerais o modelo de 2017 não vem com grandes modificações com relação ao visual ou ainda na parte mecânica. Mas, por outro lado, a montadora investiu um pouco nos itens de série para deixar o carro mais equipado.

A lista de preços é a seguinte:

  • Palio Attractive 1.0 – R$42.410,00
  • Palio Attractive 1.4 – R$45.990,00
  • Palio Essence 1.6 – R$50.890,00
  • Palio Sporting 1.6 – R$ 53.410,00

O Palio 2017 recebeu um novo painel central. Destaque para o acabamento exclusivo que marca fez para cada versão. O quadro de instrumentos vem também com uma nova grafia, uma nova posição da entrada USB, novos tecidos já de série e um interior mais escurecido.

No exterior o Palio 2017 traz uma nova cor nas rodas de liga leve, a presença de novas faixas laterais e novas calotas.

Attractive 1.0:

A montadora adicionou aos itens de série revestimento interno da soleira das portas, 3° apoio de cabeça traseiro rebaixado, alças de segurança traseiras, volante com regulagem de altura, composto por apoia pé para o motorista, pré-disposição para rádio e o Kit Comfort, banco do motorista com regulagem de altura e porta óculos.

De opcionais vamos ter o rádio Connect, vidros elétricos traseiros, volante com comandos de rádio e retrovisores externos elétricos.

Attractive 1.4:

A mais na lista de itens de série vamos ter vidros elétricos traseiros, volante com comandos de rádio, retrovisores externos elétricos e rádio Connect.

Essence 1.6:

Kit parafusos antifurto das rodas, spoiler na tampa traseira na cor do veículo e rodas de liga leve 6.0 x 15" + pneus 185/60 R15 estão entre os opcionais. Os acréscimos nos itens de série ficam por conta do alarme, vidros elétricos traseiros e volante em couro.

Sporting 1.6:

Além das novas faixas laterais que, como apontamos, são exclusivas e as rodas de liga leve 16” com uma nova pintura teremos na lista de série (a mais) os itens kit parafusos antifurto das rodas, alarme, vidros elétricos traseiros e volante em couro comandos do rádio. Não há itens opcionais para esta versão.

Por Denisson Soares

Fiat Palio 2017


Fiat Toro Black Jack 2017 – Edição Especial


Saiba aqui as principais novidades presentes no novo Fiat Toro Black Jack 2017.

No início de 2015, a Audi havia anunciado que iria dar início às vendas do R8 no Brasil, em 2016. Na época, alguns representantes da marca afirmaram para diversos sites especializados no setor que ele seria oferecido aqui em duas versões sendo a V10 com 526 cavalos e a V10 Plus com 610 cavalos. Nos dois casos a informação da época era que os modelos teriam o mesmo propulsor 5.2 aspirado, juntamente com um câmbio automático de sete velocidades e dupla embreagem.

Informações sobre os preços na época não foram divulgadas. Mas, no mês de maio do ano passado, no Reino Unido, a versão V10 custava 119.500 Euros e a V10 Plus 137.500 Euros.

Agora, com a chegada do Salão do Automóvel de São Paulo de 2016 (o evento acontece entre os dias 10 e 20 de novembro), a Audi enfim anunciou a aparição de sua maior estrela, ao menos neste ano: O R8 Coupé V10 plus em sua segunda geração. O modelo que atrai olhares e críticas tem previsão de chegar ao mercado já no mês de dezembro deste ano. Os preços novamente não foram informados.

De qualquer forma, até que tudo se torne mais claro por parte da fabricante, vejamos alguns detalhes que já são certos nesse lançamento.

A Audi equipou o R8 plus com o motor 5.2 V10 (central-traseiro). A nova versão do esportivo que traz tração integral tem capacidade para entregar 610 cavalos de potência. Já a aceleração de 0 a 100 km/h, de acordo com a montadora, é feita em 3,2 segundos. A velocidade máxima do carro é de R$ 320 km/h.

O atraso da chegada do R8 no Brasil (afinal foram mais de dois anos desde sua aparição no Salão de Genebra) se deve em especial devido ao número relativamente alto de modelos que ainda estavam em estoque da versão que foi substituída.

Anteriormente apontamos que a Audi não deu detalhes sobre os preços. Ainda assim, alguns sites do setor automobilístico já “avisam” que as cifras podem ultrapassar um milhão de reais facilmente.

A Audi também trouxe para seu estande em São Paulo algumas novidades bem esperadas como o RS6 e RS7. Performance que foram melhoradas em termos mecânicos e ganharam um “up” na potência chegando a 605 cavalos.

Por Denisson Soares


Fiat Toro ganha Novo Motor 2.4 Tigershark


Nova versão será vendida nas concessionárias por R$ 98 mil.

A montadora italiana Fiat anunciou no dia 3 de novembro o aumento da gama de motorizações da picape Toro ao lançar a motorização 2.4 Tigershark Multiair flex com tração 4×2, versão esta que já tinha sido vista e comentada por alguns indivíduos na internet. O propulsor possui uma potência de 186 cavalos e 24,8 kgfm de torque máximo, somado ao já conhecido câmbio automático com nove velocidades, que até o momento era combinado apenas com o motor a diesel de 170 cavalos de potência e torque de 35,7 kgfm.

Chamada de Freedom 2.4, a versão nova é comercializada nas concessionárias pelo preço de R$ 98.730, o mesmo valor da Freedom 2.0 com motor a diesel e tração 4×2. A mesma deverá corresponder por cerca de 20% do mix de vendas, hoje 70% dos emplacamentos são da versão 1.8 flex.

Fabricada pela Chrysler nos Estados Unidos, o propulsor 2.4 flex foi evoluído a partir do 2.0 flex, o mesmo que hoje é usado pelo Jeep Compass, porém, com cabeçote Multiair, o qual faz uso do controle eletro-hidráulico para abertura das válvulas de admissão. Quando se trata de desempenho, segundo informações da fabricante, a pickup chega a bater os 100 km/h em apenas 9,9 segundos, tendo como velocidade máxima 200 quilômetros horários.

Segundo a empresa, o consumo dentro da cidade é de 8,6 km/l com gasolina e de 5,9 km/l com etanol. Já na estrada, o valor aumenta para 10,8 km/l com o derivado do petróleo e 7,4 km/l com o combustível de origem vegetal. Dentre os recursos que irão melhorar o desempenho energético do motor estão o alternador (que é gerenciado eletronicamente) e o sistema start-stop.

A lista de acessórios da Toro Freedom 2.0 é o mesmo presente na versão 1.8, acrescido apenas de capota marítima, volante de couro com aletas para realização das trocas de marchas na parte posterior do volante e retrovisores elétricos com rebaixamento que facilita as manobras.

A Fiat Toro, que foi eleita a pickup do ano no começo da semana passada, foi o utilitário mais vendido do Brasil no mês outubro, somando um emplacamento de 4.288 unidades. No total do ano, o veículo fabricado em Goiana, em Pernambuco, conta com 31.922 unidades licenciadas. Fica atrás somente da Fiat Strada, que possui 49.487 unidades.

FILIPE R SILVA


Fiat Strada 2017 – Preço, Características e Novidades do Modelo


Confira aqui o preço e as principais novidades do novo Fiat Strada 2017.

Depois de aparecer com a Nova Toro, a Fiat chega com a Strada e já deixa um aviso bem claro: As mudanças na linha 2017 da picape mostram que ela está se tornando cada vez mais um modelo para o uso comercial. Esse aspecto é tão forte que a Strada chegou a ganhar uma configuração nova chamada de Hard Working. A já conhecida versão Working, por sua vez, também ganhou uma nova opção. O cliente comum também será atendido na linha 2017. A Fiat desenvolveu uma alternativa Adventure que conta agora com câmbio automático. Sobre os preços, a informação é de que ficam entre R$ 46.790 e R$ 77.600.

Como era de se esperar, há algumas novidades para a linha 2017 da picape líder. Ela deixa de contar com o motor 1.6 de 115 cv. O mesmo que se encontrava presente na Strada Trekking. No lugar dele vamos ter o bloco 1.4 de 85 cv e um 1.8 com 130 cv. As duas opções são flex. Sempre contando com cinco marchas, o câmbio poderá ser manual ou automatizado.

Mas nos concentrando um pouco mais nas mudanças, elas foram maiores no pacote de equipamentos e nos preços (fato que muita gente não deixou passar em branco).

Agora com oito versões, a Fiat tinha que fazer sua parte e começar a “informar” o consumidor. Por exemplo, de acordo com a fabricante, a opção mais indicada para o setor frotista é a Working CS (custando R$46.790). Ela vem com uma capota marítima e também com iluminação de caçamba. Já pelo valor de R$ 48.820 o consumidor poderá ter uma Working Plus CS com porta-escadas, protetor de vidros traseiros, brake light e direção hidráulica.

Dando um salto nas versões vamos para a Adventure CE. Esta será sempre equipada com o motor mais potente da linha (1.8 com 130cv). O preço sugerido é de R$ 66.280. Aqui o consumidor terá a sua disposição rodas de 16 polegadas, entrada USB, Bluetooth, MP3, rádio com CD, retrovisores externos elétricos, sensor de estacionamento, entre outros itens. Vale chamar a atenção para o fato de que a Adventure CD com câmbio automático de cinco velocidades irá cobrar um acréscimo de R$ 4.470.

Por Denisson Soares


Fim do Fiat 500 e Freemont no Brasil


Fiat anuncia fim das vendas do 500 e Freemont no Brasil.

A Fiat interrompeu a importação de mais dois modelos, o Freemont e o 500, cujos últimos modelos estão sendo vendidos pelas lojas que estocaram em 2015 na última importação.

O motivo do cancelamento da importação do compacto 500 se deu exclusivamente pela alta do dólar, que fez com que o modelo no período de quatro anos, encarecesse consideravelmente. Além disso, sua venda foi relativamente baixa, desde a sua chegada em 2009 até 2011, de forma que os números indicam que foram vendidas um total de 2.200 unidades, que eram importadas da Polônia.

O importado polonês era constituído de motor 1.4 de 16 válvulas, que oferecia 100 cv e 13,4 kgfm, movido a gasolina, de câmbio manual e Dualogic, de 5 velocidades.

Em 2011, o modelo começou a ser importado do México, com motor 1.4 de 16 válvulas, 105 cavalos de potência e 13,6 kgfm, com opção de 6 marchas. Modelo que em 2013 ganha motor flex, passando para 107 cv e 13,8 kgfm. Quando as vendas tiveram um aumento, contabilizando o total de 15.922 veículos emplacados em 2012.

Atualmente o 500 possui três versões, a Cult (Manual e Dualogic), a conversível Cabrio (manual, Dualogic e automática) e a Abarth.

Já o Freemont chegou ao Brasil em 2011 com propulsor 2.4, de 173 cavalos e 22,4 kgfm, com câmbio automático de 4 marchas, que após dois anos de vendas passou a ter seis marchas.

No período de quatro anos foram emplacadas 22.593 unidades, sendo que a metade desse montante foi vendida em um único ano. Porém, neste ano as vendas caíram muito, uma vez que se contabilizou até o mês de setembro a venda de apenas 500 unidades. Fato que levou a interrupção da importação do modelo.

Para quem deseja comprar um crossover, o modelo ainda está sendo vendido nas versões de cinco lugares (Emotion) e de sete lugares (Precisison), pelos respectivos preços de R$ 109.500 e R$ 119.900.

Na realidade, o que se observa é que a Fiat não assume o cancelamento da importação dos dois modelos, principalmente devido aos problemas já citados. Mas segundo informações, os modelos não fazem mais parte da FCA Automobiles.

Sirlene Montes


Fiat Fiorino 2017 – Preço e Novidades


Veja aqui o preço e as principais novidades do Fiat Fiorino 2017.

Há muitos anos o Fiat Fiorino é um grande sucesso entre os consumidores e 25 após o seu lançamento, o veículo ainda continua mantendo uma excelente hegemonia perante os seus concorrentes. O sucesso da Fiorino é devido ao fato de ela ser um veículo de carga de pequeno porte, fator este que favorece sobremaneira a sua utilização principalmente nos grandes centros urbanos. É nessa perspectiva que a Fiat lançou a linha 2017 da Fiorino, sendo que a grande novidade trazida foi a criação de uma série inédita do veículo, a qual foi denominada Hard Working.

A versão Hard Working é uma variante da Fiorino, que fica posicionada acima do modelo de entrada e por esse motivo chega ao mercado com novo acabamento e um pacote mais recheado de itens de série, tais como ar-condicionado, assento do condutor com regulagem de altura, direção hidráulica, brake light, faróis de neblina, computador de bordo, vidros elétricos nas portas dianteiras, volante dotado de regulagem de altura, bem como assoalho do vão da carga inteiramente recoberto.

Além de todo esse pacote de série, para os consumidores mais exigentes, a Fiat disponibilizou alguns opcionais, tais como para-choque frontal na mesma cor que o veículo e para-choque traseiro parcialmente pintado na cor do veículo, sensor traseiro para estacionamento, além de rádio dotado de sistema USB MP3/WMA com RDS.

Já a versão mais básica da Fiorino 2017 é a denominada 1.4 Evo Flex, a qual possui de série retrovisores internos com comando, brake light, enquanto os opcionais disponibilizados são sistema de regulagem de altura no volante e adaptação completa para a instalação do mesmo rádio da versão Hard Working.

E como forma de agradar ainda mais os consumidores, caso eles queiram incrementar e personalizar o veículo ainda mais, eles podem comprar outros 40 acessórios a vulso, como por exemplo, rodas de liga leve, parafuso antifurto, alarme, ecobag, dentre outros.

O valor de comercialização da Fiorino 2017 está fixado inicialmente em R$ 53.340 para a versão mais básica 1.4 Evo Flex e de R$ 60.390 para a versão Hard Working, dotada do mesmo propulsor mencionado acima.

O certo é que este veículo será mais uma aposta da Fiat para tentar espantar a má fase de vendas vividas pelo setor automotivo no ano de 2016.

Por Adriano Oliveira


Novo Fiat Uno 2017 – Preços e Características


Confira aqui as características e o preço do Novo Fiat Uno 2017.

Já se passaram os tempos em que o Uno era considerado como o veículo mais básico da grande e renomada fabricante de veículos Fiat, uma vez que com as diversas modificações das tendências de mercado, a empresa acabou investindo em outros veículos mais básicos, tais como o subcompacto Mobi e o Palio na versão Fire, lançamentos estes que fizeram com que o renomado Uno ficasse como a terceira opção de veículos de entrada dentre os modelos comercializados pela Fiat aqui no Brasil.

E é nessa perspectiva que a linha 2017 do Uno chegará às concessionárias, uma vez que nessa nova versão o carro será disponibilizado com motores 1.0 dotado de três cilindros e 1.3 dotado de quatro cilindros, mudanças estas que sem sombra de dúvidas irão contribuir sobremaneira para que o veículo seja um sucesso de venda.

A nova versão do Fiat Uno 2017 foi apresentada oficialmente pela fabricante na unidade da cidade de Betim (MG), entre as principais mudanças feitas estão a substituição do sistema de direção hidráulica pelo sistema de direção elétrica em toda a gama, bem como a disponibilização do controle de estabilidade, o qual virá de série na versão 1.3 com câmbio automatizado, contudo, será comercializada como opcional nas demais.

O novo Uno 2017 chegará ao mercado nacional com as seguintes versões: Atractive 1.0 no valor de R$ 41.840, Way 1.0 no valor de R$ 42.970, Way 1.3 no valor R$ 47.640, Way 1.3 Dualogic por R$ 51.990, Sporting 1.3 por R$ 49.340 e a topo de linha do modelo que será a Sporting 1.3 Dualogic, a qual será comercializada pelo valor de R$ 53.690.

Com relação aos acessórios, a Fiat disponibilizou aos consumidores dois pacotes distintos, sendo um denominado Kit Comfort (que tem valor variando entre R$ 890 a R$ 1.300) e o outro Kit Tech (que possui variações entre R$ 2.970 até R$ 4.500, variações de valores estas conforme a versão do modelo contemplado).

Muitas coisas mudaram nesse Novo Uno, a começar pela parte mecânica, tendo em vista que o veículo só será disponibilizado com os novos propulsores. Outras grandes novidades trazidas pelo veículo e que irão agradar a muitos consumidores brasileiros foi a inserção dos tão esperados controles de estabilidade e tração, os quais virão de série nas versões que possuem propulsor 1.3 e câmbio Dualogic, sendo que nas demais estes itens serão comercializados como opcionais.

Com essas e tantas outras novidades, com certeza vale a pena conhecer as novidades trazidas pelo nono Uno 2017, inclusive no seu desing que também foi revitalizado.

Por Adriano Oliveira


Fiat Uno 2017 terá Novos Motores e Controle de Estabilidade


Novo modelo contará com motor 1.0 de 3 cilindros ou 1.3 de 4 cilindros.

Para fazer a estreia mundial da nova família dos motores Firefly da FCA, a Fiat escolheu o Uno 2017. Vamos ter as versões de 1.0 com 3 cilindros e a 1.3 com 4 cilindros. O hatch também ganhou alterações visuais bem sutis. Há novos equipamentos para a segurança e o conforto como a direção elétrica, que já estará presente como item de série em todas as versões. O controle de estabilidade também será de série para a 1.3 Dualogic, para as demais esse “acessório” será um opcional.

Essa nova gama de motores já vinha sendo muito aguardada. A nova linha apresenta propulsores com cabeçote de duas válvulas por cilindro. Aqui temos uma curiosidade: Essa é a primeira vez que estará presente em um 1.0 tricilíndrico no Brasil. Esse detalhe acaba proporcionando melhorias para o torque em baixas rotações. De quebra ainda favorece o baixo consumo de combustível.

No 1.0 6V ele pode gerar 72-77 cavalos de potência e 10,4-10,9 kgfm movido a gasolina/etanol. Esse é o maior torque encontrado entre os modelos 1.0 aspirados nacionais. No caso do 1.3 V8, há uma entrega de 101-109 cv e 13,7-14,2 kgfm na mesma sequência gasolina/etanol. Aqui poderá ser tanto com a presença do câmbio manual de cinco marchas ou com o automatizado Dualogic integrado.

A construção modular dos novos motores tem chamado a atenção. Tanto o de 3 quanto de 4 cilindros contam com a mesma dimensão de cilindro e pistão. Em outras palavras, isso quer dizer que o 1.3 é apenas o 1.0 com um cilindro extra. Sendo assim, há a possibilidade de se compartilhar diversos componentes. Isso acaba por facilitar tanto a manutenção quanto a produção propriamente dita, já que uma mesma peça poderá ser usada em qualquer um dos dois motores.

A linha 2017 do Uno fará sua estreia com seis versões. Ela contará de série com ar-condicionado, computador de bordo, travas elétricas, vidros dianteiros elétricos e direção elétrica. Entre os opcionais podemos destacar o sistema Live On para conexão de celular e a central multimídia que traz uma tela com 6,2 polegadas.

Os preços do Uno 2017 começam em R$ 41.840 na versão Attractive 1.0 e vai até os R$ 53.690,00 para a Sporting 1.3 Dualogic.

Por Denisson Soares


Fiat 147 – Primeiro Carro da FIAT produzido no Brasil


Confira aqui um pouco da história do Fiat 147, primeiro carro da Fiat produzido no Brasil.

Há exatos 40 anos, a FIAT inaugurava sua primeira fábrica no Brasil. Em 1976, o então presidente da montadora italiana, Giovanni Agnelli, vinha ao Brasil para inaugurar a fábrica de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ali seria fabricado o primeiro carro brasileiro, o Fiat 147, uma adaptação do modelo europeu 127, lançado cinco anos antes.

O carro prometia ser um sucesso, já que sua inspiração europeia havia acabado de vender mais de 500 mil unidades, tornando-se o bólido com maior número de vendas no Velho Continente. O Fiat 147 chegava com o pioneirismo como sua marca. Era o primeiro em vários quesitos: primeiro carro brasileiro com motor transversal dianteiro; primeiro carro no Brasil com coluna de direção articulada; primeiro carro no Brasil a ter todas as versões (hatch, perua, sedan, picape e furgão); primeiro carro no Brasil a ter estepe e macaco embaixo do capô dianteiro; primeiro carro no Brasil a ter para-choques de plástico; primeiro carro no Brasil a ter desembaçador traseiro; em 1979, tornou-se o primeiro carro no mundo movido a álcool a ser produzido em série.

Seus 3,63 metros de comprimento foram muito bem aproveitados. Apesar de ser 40 cm menor que seu concorrente da Volkswagen, a Brasília, o 147 tinha um aproveitamento de espaço interno invejável. Cerca de 80% do espaço interno do carro eram destinados a bagagem e passageiros. Outro fator, até então incomum no país e que proporcionava a ampliação do porta-malas, era a possibilidade de rebater o banco traseiro. A publicidade do carro à época destacava essa característica, com os slogans: “enfim, um carrão pequeno” e “no Fiat 147 quem fica de lado é o motor, não os passageiros”.

Em seus dez anos de fabricação no Brasil, o modelo vendeu mais de 700 mil unidades. Em 1978, a Revista Autoesporte elegeu o Fiat 147 como o Carro do Ano. Em 1986, o Fiat 147 deixou de ser fabricado no Brasil, dando lugar ao Uno. Seu sucessor incorporou algumas das suas características, como por exemplo, o estepe no compartimento do motor.

Talvez o grande ponto fraco do Fiat 147 fosse sua correia dentada, que necessitava de maior manutenção e de ser trocada com maior constância que as de seus concorrentes. O modelo também enfrentou certo preconceito, devido ao seu tamanho mais compacto e à sua aparência frágil. Os pedais curtos e o volante em posição mais horizontal faziam com que o condutor tivesse que se sentar mais para a frente. E sua marcha de quatro câmbios também foi motivo de reclamação, já que era difícil encontrar as marchas na sua primeira edição.

Problemas à parte, o Fiat 147 foi um sucesso no Brasil. Tanto que, até hoje, o modelo encanta colecionadores pelo país inteiro.

Renato Senna Maia


Novo Fiat Doblò Cargo 2017 – Lançamento na Argentina


Modelo deve chegar ao mercado com diversas mudanças.

A Fiat acaba de lançar na Argentina uma nova geração do Fiat Doblò Cargo, que chega com mudanças visuais e novo conceito para a linha 2017. O novo Doblò Cargo se assemelha ao modelo vendido na Europa e tem capacidade para transportar até 750 quilos.

O novo visual do Doblò lançado na Argentina vem com grade mais robusta, novos faróis, para-choques com novo formato e novas medidas: o veículo possui 4,39 metros de largura, 1,84 metro de altura e 2,75 metros entre eixos. As linhas foram modificadas e o design se tornou mais moderno.

O veículo foi remodelado para atender às necessidades de empresas e empreendedores que precisam de um modelo econômico e com boa capacidade de transporte de carga para o dia-a-dia. De acordo com a Fiat, o Doblò Cargo traz eficiência e produtividade ao permitir que mais carga seja transportada de uma só vez e ao oferecer um veículo com consumo de combustível menor, reduzindo custos de operação.

O Fiat Doblò Cargo 2017 vendido no mercado argentino possui motor 1.3 litro a gasolina, com 95 cavalos de potência e 12,9kgfm de torque, além de câmbio manual com 5 marchas. O compartimento de cargas do Doblò Cargo 2017 tem compartimento de carga com volume de 3,4 metros cúbicos e capacidade de transporte de 750 quilos.

O modelo oferece aos clientes uma boa gama de equipamentos de fábrica, como ar-condicionado, direção hidráulica, espelhos retrovisores externos com regulação elétrica, freios ABS com EBD, airbags frontais, rodas de 16 polegadas, sensor de estacionamento, luzes diurnas em LED, sistema de som com Bluetooth integrado, volante com ajuste de altura e profundidade, porta-objeto nas portas, assentos ergonômicos, computador de bordo, entre outros. O novo Doblò também chega à Argentina com mudanças no painel de instrumentos.

O novo Fiat Doblò Cargo 2017 pode ser encontrado em concessionárias da marca em toda a Argentina pelo preço de 324,5 mil pesos – ou cerca de R$ 69,2 mil. Ainda não há previsão da chegada do Novo Fiat Doblò Cargo remodelado no mercado brasileiro.

Mais informações sobre o novo modelo Doblô Cargo da Fiat para o mercado da Argentina podem ser obtidas através do site da Fiat Argentina: http://www.fiat.com.ar/content/doblo-cargo-1.

Por Luana Neves


Fiat Doblò 2017 – Características e Preço


Confira aqui as características e preço do novo Fiat Doblò 2017.

Quase sem nenhuma alteração na aparência, a montadora italiana lança o Fiat Doblo em sua linha 2017. As principais novidades ficam por conta de uma configuração nova da gama de versões com o aumento de alguns itens em sua lista de equipamentos e também da retirada do antigo motor de 1.4 litros. O acréscimo de itens fez com que o utilitário italiano ficasse um pouco mais caro, iniciando as vendas agora no valor de R$ 76.890.

A versão Doblo Adventure

Na parte externa da nova versão Adventure é possível ver na moldura do para-choque frontal um acabamento novo na cor cinza escuro, além de rodas em liga leve junto com um estepe de aro de 16 polegadas com uma pintura mais escura. Na parte interna por sua vez, conta agora com itens de série como apoio de braço no banco do motorista, volante revestido de couro com comandos do rádio, banco bipartido na parte traseira com cinto de três pontas. Já o sistema locker para bloqueio do diferencial é vendido como item opcional.

A versão Doblo Essence

As versões Essence do Doblo, com 5 e 7 lugares, ganharam também alguns itens de série novos, como apoio de braço no banco do motorista e o banco bipartido com cinto de três pontas na parte traseira. Entretanto, na lista padrão já havia direção hidráulica, ar condicionado, barras no teto e travas elétricas. Já retrovisores externos elétricos, rádio Connect CD MP3 e WMA, faróis de neblina, sensor de estacionamento traseiro e volante com acabamento em couro e seis botões de comandos de rádio, que fazem parte do Kit Evolution, que é opcional.

O utilitário da Fiat também pode contar com alguns acessórios da Mopar, que seria uma central multimídia adicionado com câmera de ré, alarme antifurto, grade divisória no banco traseiro, Car Bag, barras transversais, dentre diversos outros.

Confira abaixo os novos valores das respectivas versões da linha 2017 do Fiat Doblò?

  • Doblò versão Essence com 5 lugares motor 1.8 – R$ 76.890.
  • Doblò versão Essence com 7 lugares motor 1.8 – R$ 78.290.
  • Doblò versão Adventure com motor 1.8 – R$ 85.230.

FILIPE R SILVA


Novo Fiat Mobi Way – Lançamento do Carro


Versão aventureira do Fiat Mobi é lançada no Brasil. Versão busca elevar as vendas do modelo no país.

Depois de exatos um ano e meio do lançamento oficial do Fiat Mobi, a grande e renomada fabricante de veículos automotores Fiat iniciou o envio aos seus concessionários da versão com apelo aventureiro do Mobi, qual foi batizada com o nome de Way. Após este lançamento, agora o modelo já possui a sua linha completa, sendo que agora a principal pretensão da fabricante é que o número de vendas desse subcompacto aumente ainda mais.

No mês de maio a Fiat conseguiu comercializar 2.400 unidades, sendo que daqui para frente o objetivo da empresa é conseguir chegar a marca de 3.500 a 4.000 unidades emplacadas mensalmente.

Para que a Fiat consiga conquistar essa meta, essa nova variante aventureira do Mobi irá  assumir um papel preponderante, tendo em vista que, segundo as expectativas da fabricante, o modelo representará um mínimo de 35% das vendas do modelo podendo chegar a até 50%.

Para melhorar o conceito desse novo veículo perante a imprensa, bem como perante o público consumidor, a Fiat tem trabalhado em torno da imagem do seu produto, sendo que a fabricante já deixou bem claro que o Mobi não é um mini-Uno. Outro aspecto que também é importante é que este, atualmente, é o veículo de menor dimensão fabricado no Brasil, fator este que faz com que o modelo assuma a sua identidade urbana, porém, apesar de ter um tamanho reduzido, o Mobi possui um espaço maior para o condutor do que o seu principal concorrente, que é o VW Up! E falando em rival, o principal atrativo que o Mobi trás com relação ao Up! é o seu pacote de equipamentos, bem como o seu valor de comercialização, que é um pouco menor.

Vale ressaltar que a versão Way do Mobi não é um veículo destinado para o ambiente off-road, mas a elevação de 15 mm em relação ao solo ajudam o pequeno a enfrentar alguns terrenos adversos.

Outra novidade que é aguardada para o Mobi é o lançamento do sistema Live On, o qual faz com que o smartphone vire uma central multimídia, segundo a Fiat este sistema será disponibilizado para o Mobi em breve.

O certo é que com o fechamento da gama o Mobi terá todas as armas disponíveis para se consolidar no mercado nacional.

Por Adriano Oliveira


Fiat Punto 2017 – Lançamento e Preço no Brasil


Confira aqui as principais novidades e o preço do novo Fiat Punto 2017.

Nesta última quarta-feira, dia 01 de junho de 2016, a grande e renomada fabricante de veículos automotores Fiat apresentou o novo Fiat Punto 2017. Apesar de o modelo não ter ganhado nenhuma alteração expressiva, a fabricante anunciou que o veículo ganhou pacotes tecnológicos mais recheados. Esse novo Punto chega ao mercado com cinco versões distintas sendo estas: a Attractive 1.4 (que será comercializada por R$ 51.650), a Essence 1.6 (que custará R$ 57.560), a Essence Duallogic 1.6 (que será vendida por R$ 61.690), a Blackmotion 1.8 (custando R$ 63.620) e a topo de linha Blackmotion Dualogic 1.8 (que custará R$ 67.510).

A versão de entrada, a Attractive, será disponibilizada ao consumidor saindo de série com volante revestido em couro (inclusive com comando do rádio), rádio, CD com MP3 e entrada USB, vidros traseiros com acionamento elétrico com antiesmagamento e tecnologia one Touch. Os opcionais dessa versão será um kit denominado Itália, o qual é composto por uma central de multimídia Uconnect, volante com revestimento feito em couro dotado de comandos de telefone e rádio, rodas de liga-leve de 15 polegadas, borda escurecida nas lanternas traseiras, dentre outros.

A versão Essence 1.6, dentre os seus principais atrativos estão a central de multimídia Uconnect com um display de LCD Touch Screen de 5 polegadas, a qual possui além de rádio AM/FM, entrada USB, reconhecimento por voz e conexão via Bluetooth. O diferencial dessa versão são as rodas de liga-leve no tamanho 16 polegadas, bem como o sensor de estacionamento traseiro dotado de visualizador gráfico.

Já a versão Essence Dualogic 1.6 é análoga a versão Essence convencional, porém, com o acréscimo do sistema de câmbio automático Dualogic Plus, o qual dispõe de alavancas seletoras de marchas tipo borboleta no volante, bem como piloto automático.

O Punto Blackmotion 1.8, além de todos os acessórios trazidos nas versões mencionadas acima, ele será disponibilizado com outros dois kits de acessórios opcionais. O primeiro Kit foi batizado com o nome de Stile 3 e é composto por assentos revestidos parcialmente em couro, banco traseiro com apoio de braço central e bipartido, além de rodas de liga-leve no tamanho 17 polegadas. Já o segundo Kit chama-se Blackmotion e tem em sua composição teto solar com acionamento elétrico Skydome, ar-condicionado automático digital, retrovisor central externo eletrocrômico, sensor crepuscular, câmera de ré e sensor de chuva.

E por fim a versão topo de linha Blackmotion Duallogic 1.8, que possui todos os acessórios contidos na versão Blackmotion 1.8 com acréscimo do câmbio do modelo Dualogic Automático Plus dotado de seletor Dinâmico, Normal, Autonomia (DNA), bem como alavancas seletoras de marchas no volante estilo borboleta.

Por Adriano Oliveira


Fiat Chrysler: Carro sem motorista pode chegar em cinco anos


CEO da Fiat Chrysler afirma que carro autônomo pode ser realidade em cinco anos

Não faz muito tempo a notícia de que o Google e a Fiat Chrysler se juntaram em uma pareceria tomou conta do noticiário. O objetivo final é aprimorar e colocar logo em prática os conceitos de carros autônomos. Mas para quem acha que o plano era bem mais para frente pode se surpreender. Ao menos segundo o pensamento do presidente da montadora Fiat Chrysler (FCA).

Sergio Marchionne comentou sobre a parceria e avaliou que os carros autônomos, completamente sem a presença de um motorista, já podem estar circulando nas ruas dentro de um prazo de cinco anos.

De acordo com ele o desenvolvimento de um veículo autônomo tem uma grande importância e uso na vida real. O que leva a crer que não é algo tão distante do nosso cotidiano. O mais interessante é o otimismo do presidente. Em declaração para a imprensa ele destacou que enquanto as pessoas falam de coisa de 20 anos nos planos dele não levará os cinco citados.

A “casa mãe” do Google, a Alphabet, anunciou na última semana que havia encomendado 100 unidades do modelo Pacifica (minivan) com a finalidade de praticamente dobrar a frota usada nos testes para a criação do tão falado veículo sem motorista que, provavelmente, irá carregar o nome Google Car.

O processo para agilizar os trabalhos será resultado de uma parceria de engenheiros da FCA com os colegas integrantes da Alphabet. A ideia é que seja possível chegar a uma versão que seja perfeitamente adaptada e que tenha uma integração sem nenhum problema entre os computadores com os programas e sensores de direção autônoma do Google.

O projeto em si deve custar muito caro. Mas sobre esse ponto o presidente da FCA não quis dar nenhum tipo de detalhe.

O próximo passo que se espera da parceria é que seja mais rápido o processo de adequação da tecnologia de direção do Google junto às unidades da Chrysler Pacifica.

A título de curiosidade essa é a primeira vez que uma empresa originária do Vale do Silício se une a uma montadora com a finalidade de trabalhar em um projeto de carro autônomo.

A união promete trazer resultados mais amplos. Mesmo assim, outras montadoras não querem ficar para trás e também trabalham em seus próprios projetos de carros autônomos.

Por Denisson Soares


FCA e Google se unem em parceria para desenvolvimento de carros autônomos


No início deste mês a FCA e o Google decidiram anunciar a mais nova parceria com o objetivo principal de desenvolver e testar novas tecnologias de condução autônoma de veículos produzidos pelo grupo Fiat Chrysler Automobiles. De acordo com as informações divulgadas até o momento a previsão é que a produção inicial seja de 100 unidades da minivan híbrida Chrysler Pacifica que, por sua vez, receberá os sistemas do Google.

Tecnicamente o projeto em si já chama a atenção. Afinal é a primeira vez que a gigante da tecnologia se junta com alguma montadora tradicional com o objetivo de dar mais amplitude aos estudos. Antes disso, o projeto que envolvia a criação de um carro autônomo pelo Google vinha sendo levado adiante em testes feitos em protótipos que a própria empresa fabricava ou então com modelos SUVs da Lexus. Ainda assim não havia nenhuma espécie de contrato oficial.

Sergio Marchionne, CEO do FCA destacou que a oportunidade de trabalhar em parceria com o Google significa uma grande chance para que as duas companhias impulsionem o ritmo de inovação no setor automobilístico. Em comunicado ele ainda acrescentou que a parceira será produtiva para os dois lados e que será fundamental para gerar impactos positivos e benefícios para os consumidores nessa área.

Sobre o projeto em si a informação que se tem é que tanto engenheiros da FCA quanto do Google passem a trabalhar juntos com a finalidade de avançar nos estudos nesse sentido.

A parceria também deve provocar uma certa agilidade nos testes. Já para este ano há a previsão de que as unidades adaptadas do Pacífica sejam testadas na Califórnia em um campo fechado. A próxima etapa ( e depois de melhorado) será testar o carro em vias públicas a exemplo do que o Google já fez com outros carros.

O Google, por sua vez, manifestou-se a respeito da parceira dizendo que a oportunidade irá tornar mais rápido todos os esforços para a criação de um carro que seja completamente autônomo.

De acordo com informações da FCA as 100 minivans praticamente irão mais do que dobrar a atual frota que a empresa possui.

Já fazem dois anos que o Google deixou de lado as especulações e passou para a ação na criação de carros autônomos. Dos primórdios até o hoje a companhia já evoluiu muito nesse sentido levando seus protótipos para cidades controladas e vias públicas.

Por Denisson Soares


Mobi – Preço, espaço e motor podem afetar as vendas


A Fiat anda trabalhando para afastar a ideia de uma marca que só vende carro “barato”. O fato está tão presente na companhia que ela própria afirma que a novíssima picape Toro é a “cereja do bolo” servindo como um ícone para representar essa nova etapa da marca em terras brasileiras. No outro lado da moeda está outro lançamento: O Fiat Mobi. Um veículo pensado e desenvolvido para ser de uso urbano. Aspecto muito bem explicado pela presença exclusiva do motor 1.0. E é sobre ele que vamos ver alguns detalhes. Mas resumindo esses dois lançamentos mostram claramente que a marca está investindo em veículos mais sofisticados.

Voltando ao Mobi, basicamente o carro terá como missão ser o novo modelo de entrada. E se você estiver pensando o que será do Palio Fire… Bom, de acordo com a montadora ele deverá continuar no mercado por algum tempo.

O Mobi chega ao mercado como modelo básico e sendo assim já quebra alguns parâmetros que a marca tinha nesse setor. Mesmo sendo um modelo de entrada o design do carro está mais trabalhado. Além disso, ele é o único modelo a contar com poucos opcionais.

O que a Fiat está fazendo apesar de parecer novo não é. Outras marcas já adotaram a estratégia e obtiveram sucesso no Brasil. Por exemplo, hoje em dia não encontramos mais um Onix, um HB20 ou um Ford Ka que não conte com direção hidráulica e ar já de série. Quem ignorou esse fato foi a Volkswagen ao lançar o Up! lá em 2014.

Quando o Mobi foi anunciado havia uma certa expectativa de que o carro fosse um pouco mais barato. Mas a ideia foi extinta com a divulgação oficial dos preços. Mesmo a opção que não traz ar-condicionado tem sua faixa de preço acima dos R$30 mil.

Tirando o Up! praticamente todos os outros concorrentes do Mobi já passam a faixa dos R$40 mil. Mas o Mobi não fica muito atrás. A Way On, versão mais completa, os valores podem chegar a R$44 mil.

Além de ser menor do que o Uno o Mobi ainda tem outro problema além do tamanho. O “coração” do modelo é o mesmo do velho Palio Fire que tinha 4 cilindros e 75 cavalos. Futuramente a Fiat deve mudar isso, mas por enquanto…

De fato o design do carro chama a atenção. Mas dificilmente os aspectos positivos vão suplantar a questão do preço, do espaço e do motor. Mas quem sabe a Fiat tenha uma relativa sorte com o Mobi.Vamos aguardar para ver os resultados.

Por Denisson Soares


Fiat Mobi – Informações e Características do Novo Carro


Confira aqui as principais informações sobre o Fiat Mobi, novo carro compacto da Fiat.

A FIAT, famosa montadora italiana conhecida em todo o mundo, traz ao mercado o seu novo carro, o FIAT Mobi. Nesta matéria, listaremos os principais aspectos e curiosidades que você precisa saber sobre o novo compacto da FIAT.

O primeiro aspecto que chama atenção é a cara de mau do FIAT Mobi, que deixa o veículo com um visual agressivo e passa a sensação de ser um pouco maior.

Pouco tempo depois de trazer a FIAT Toro ao mercado de veículos automotores e inovar o mercado de pick-ups, o FIAT Mobi veio para também inovar o mercado de compactos. O veículo vem para competir de frente com o Volkswagen Up! e, de forma interna, com o Uno Vivace e Palio Fire. A montadora possui uma boa expectativa sobre o FIAT Mobi e já diz que o carro será líder de mercado. Há uma expectativa de sejam fabricados ao menos 100 mil veículos por ano.

Com a proximidade do lançamento, alguns veículos já aparecem sem a camuflagem e vários flagras foram registrados Brasil a fora.

Segundo algumas informações levantadas, o FIAT Mobi terá quatro versões: o Easy (por R$ 30 mil), o Easy On (que custará R$ 32 mil), o Like e Like On (que terá preço aproximado de R$ 35 mil) e a Way (topo de linha, que custará R$ 37 mil).

O visual é diferente ou, para aqueles mais conservadores, até um pouco estranho. As lanternas são exageradas, os para-choques são bicudos e dão um ar diferente ao carro. Além disso, a tampa do porta-malas é composto de vidro temperado, o que possibilitou a redução de 6 Kg no peso final.

Em questão de acabamento interior, o veículo não foge do padrão dos veículos de entrada. Apesar de alguns detalhes como o black piano, que proporciona um ar descolado ao veículo, a extensão do FIAT Mobi acaba por deixar o usuário apertado. O tanque de combustível é um pouco menor que o do Up!, com 47 litros contra 50.

A princípio, o motor a ser empregado no FIAT Mobi é o Fire de 4 cilindros.

Como um bom compacto, o FIAT Mobi oferece algumas vantagens e desvantagens. Porém, devido à grande variedade populacional do Brasil, o veículo tende a ser bem aceito pelo mercado.

Raquel Alice Moreira


Novo Fiat Tipo ganha Versões Hatch e Perua


Novas versões do veículo foram apresentadas no Salão de Genebra 2016.

A Fiat apresentou no Salão de Genebra, que se estende até o dia 13 de março, na Suíça, mais dois novos modelos para a família Fiat Tipo. As novidades são as versões perua e hatch do veículo da montadora italiana.

No ano passado a montadora lançou a nova geração desse automóvel, que fez tanto sucesso na década de 90, na versão sedã. Para esse ano, a aposta da Fiat fica por conta desses dois novos modelos (perua e hatch) incorporados à família.

No quesito de motor, há uma pequena diferença entre os dois novos modelos. O hatch terá como única opção um motor 1.6 com 120 cavalos de potência, sendo que ainda possui a opção de câmbio manual ou automático. Já para a versão perua, o motor é basicamente o mesmo do hatch, porém, com a opção de ser equipada com um motor 1.4.

De acordo com a fabricante, o dimensionamento da versão hatch é composto por 4,37 metros de comprimento, 1,5 metros de altura e ainda 1,79 metros de largura. Já a versão perua conta com 4,57 metros de comprimento, a mesma largura e para a altura apenas 1 centímetro a mais que a versão hatch.

O porta-malas do Tipo Hatch possui uma capacidade de até 440 litros. A perua é um pouco mais espaçosa no quesito porta-malas e pode ser carregada com até 550 litros.

Um dos destaques da nova geração do Fiat Tipo é a central multimídia do veículo, que vem equipada com uma tela de 7 polegadas direto de fábrica, sendo que o sistema consegue se conectar com o Apple CarPlay e também com o Android Auto, fazendo ainda o espelhamento com smartphones, que torna o carro um objeto de desejo para aqueles que gostam de estar sempre conectados.

Essas são apenas duas novidades da Fiat para esse ano, o que se espera da montadora é um ano muito melhor do que o de 2015. Porém, o que se tem até agora já agrada os olhos dos críticos, que esperam apenas pelo preço dos modelos para que a avaliação possa ser completa de forma mais adequada.

Por Igor Furraer


Fiat revoluciona o mercado de picapes com o lançamento da nova Toro


Picape de porte médio pertence ao segmento denominado Sport Utility Pick-up (SUP), que no Brasil competirá com o novo lançamento da Renault, o Duster Oroch.

A Fiat revoluciona o mercado de picapes com o lançamento da picape Fiat Toro. Maior que a Fiat Strada e menor que a GM/S10, a inédita picape de porte médio pertence ao segmento denominado Sport Utility Pick-up (SUP), traduzido como Picape Utilitária Esportiva, que no Brasil competirá com o novo lançamento da Renault, o Duster Oroch.

Embora seu principal rival seja o Renault Duster Oroch, com 4,69 metros de comprimento, a Fiat Toro é maior (4,91 metros) e mais cara, porém, menor e mais barata que as caminhonetes de maior porte, como a Chevrolet S10, a qual possui 5,34 metros de comprimento.

A picape Fiat Toro será produzida no país, na cidade de Goiana (PE), na mesma montadora onde é fabricado o Jeep Renegade. Mas a Fiat Toro não utilizará somente a plataforma da montadora. Os motores da nova picape serão os mesmos do Jeep Renegade, bem como o sistema de transmissão. Portanto, o modelo poderá ser adquirido com motor 1.8 flex, equipado com câmbio automático de 06 velocidades ou manual com 06 marchas ou ainda com motor a diesel 2.0 e câmbio automático de 09 velocidades ou manual de 06 marchas, sendo a tração 4×4 exclusiva dos modelos Freedom e Volcano, ambos com valor de mercado superior a cem mil reais.

Com um design bastante agressivo, o modelo vem com grandes novidades. O grupo ótico frontal superior é composto por luzes de LEDs que indicam posição e direção, contando ainda com a luz DRL (Daytime Running Lamp), também de iluminação a LED de alta intensidade, proporcionando maior segurança na condução durante o dia, principalmente em rodovias. Já o grupo ótico responsável pela iluminação e profundidade, o seja, os faróis, ficam integrados à grade principal, que compõe o para-choque frontal.

Nas laterais a Fiat Toro possui um vinco na altura das maçanetas e seguem até as lanternas traseiras, dando maior esportividade e aerodinâmica ao modelo.

Na caçamba, com capacidade de 820 litros, a tampa traseira é separada ao meio em sentido vertical, formando duas portas que se abrem lateralmente. Uma novidade que facilita muito a vida do usuário, pois são muito mais práticas e leves que os modelos tradicionais.

Internamente o modelo esbanja tecnologia com tantas funções de comando que chegam a dar a impressão de que o usuário está dentro de uma aeronave. Composições em cores nos acabamentos e revestimento de couro no volante realçam a tecnologia.

No Brasil, os valores da nova Fiat Toro devem variar entre R$ 76.000,00 e R$ 116.000,00.

Por Allan Carlos Marques

Fiat Toro

Fiat Toro

Fotos: Divulgação


Fiat Toro passa por Testes em Brasília (DF)


Nova picape da Fiat passa por testes mecânicos e será apresentada para a imprensa entre os dias 15 e 16 de fevereiro.

Em Brasília, a Toro, que é a nova picape da Fiat, pode ser fotografada rodando nas ruas. Segundo as fontes, os modelos rodavam para serem utilizados em um tipo de avaliação de treinamento para mecânicos da companhia italiana.

Para a imprensa, o Fiat Toro será apresentado entre os dias 15 e 16 do mês de fevereiro deste ano de 2016. A picape vai ser lançada com um motor 1.8 flex, com uma potência de 138 cavalos. Outra opção é a diesel 2.0 Multijet, de 170 cavalos de potência. Os dois propulsores serão equipados com uma transmissão automática de seis ou nove velocidades. Há também a opção de um câmbio manual para ambos os motores.

O Fiat Toro conta com 4,91 metros em seu comprimento, tendo uma capacidade de carregar até uma tonelada. As fotos que foram tiradas do modelo mostram duas versões: sendo uma simples e a outra com mais itens. Em termos do seu interior, a picape se assemelha em diversos aspectos com o Jeep Renegade (mesma plataforma da nova picape Fiat).

Nas imagens, a versão que aparece tende a ser a topo de linha, com o nome Volcano, a qual conta com um motor movido a diesel e câmbio automático com nove velocidades. Há também nesse modelo opções de tração, sendo que o botão foi flagrado no console nas imagens. O Fiat Toro também conta na sua versão top com rádio Uconnect, que apresenta navegador, volante e bancos de couro, além de alguns detalhes com a tonalidade em bronze.

Em termos de preços ainda não há informações oficiais. Os rumores apontam que a picape pode contar com valores que variam entre R$ 75 até R$ 115 mil.

O Fiat Toro chegará para ser uma picape de porte médio, com produção sobre monobloco. Ela deverá atuar um patamar acima de outras picapes compactas como a Strada e também de médio-grandes como é o caso da S10. A sua concorrente no mercado deverá ser a Renault Oroch.

A fabricação da Toro será na planta de Goiana, em Pernambuco. A picape será o primeiro modelo da Fiat que sairá do complexo em questão. 


Fiat Mobi – Novo Carro Popular deverá ser lançado no Primeiro Semestre de 2016


Modelo irá substituir o Palio Fire e terá baixo custo de manutenção e preço acessível.

A montadora italiana Fiat já está realizando testes no Brasil com o novo projeto de carro popular, que chegará a ser comercializado ainda no primeiro semestre deste ano. Até então, o modelo era conhecido internamente como X1H, porém, o nome foi alterado e agora se chamará Mobi. A pista surgiu através do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), onde já foi realizado o registro.

A escolha por este nome seria uma referência a um encurtamento da palavra "mobilidade". Foram flagradas algumas unidades camufladas em Betim (MG) e foi possível perceber que realmente se trata de um hatch pequeno, com um menor comprimento que o Fiat Uno, o qual mede 3,81 metros.

A fabricante italiana tem como objetivo resgatar o conceito de carro popular, com baixo custo de manutenção e preço mais acessível, seguindo o mesmo formato do Uno Mille, que foi um veículo de muito sucesso no Brasil nas décadas de 80 e 90.

O novo Mobi virá para substituir o Palio Fire, porém, especula-se que os dois irão conviver juntos por algum tempo, devido à performance de vendas da versão Fire.

É muito provável que a estrutura do veículo receba elementos do atual Uno, inclusive o desenho da carroceria, para que assim possa reduzir o custo do veículo.

Os flagras também revelam um veículo com uma frente com faróis grandes e uma grade frontal no formato colméia.

A tampa do porta-malas irá ser inteira de vidro e o para-choques terá detalhes em preto.

É possível que o motor do novo Mobi seja 1.0 com três cilindros, que gera cerca de 75 cavalos de potência e com torque de 9,9 kgfm a 3.850 giros, abastecido a etanol. O bloco deverá ser retrabalhado para que fique mais econômico e potente, com um câmbio manual de cinco marchas. Desta forma, o preço inicial do veículo ficará em torno dos R$ 30 mil.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Fiat lançará Nova Série Extreme para Dobló, Weekend e Idea


Montadora divulga informações de sua nova série em seu site. Empresa não informou valores dos novos modelos.

Não há como negar que alguns modelos fabricados pela Fiat fazem o maior sucesso no mercado nacional e ficam sempre no topo da briga dos mais vendidos no país. A fim de manter essa hegemonia, após ter lançado a série Extreme para a picape Strada, agora a Fiat aposta as suas fichas no lançamento da série Extreme para linha Adventure dos veículos Dobló, Weekend e Idea. Apesar destas novidades já estarem presentes no site da fabricante, ela não disponibilizou a respectiva tabela de preço destes veículos.

Essa nova série lançada pela Fiat modificou levemente o já conhecido visual destes veículos, haja vista que as mudanças ficaram por conta da inserção de rodas de liga leve pintadas na cor cinza escuro, faróis com a presença de máscara negra, o logotipo Extreme nas portas frontais, retrovisores e grade na cor grafite.

Já na parte interna, os veículos da série foram contemplados com uma nova central multimídia com tela de 6,2 polegadas, a qual possui as seguintes funções integradas: TV Digital, GPS, câmera de ré integrada, DVD, rádio, Bluetooth e USB. Os outros itens que também foram inseridos foram: câmera de ré, sensor de estacionamento e volante multifuncional.

Com relação à motorização dos veículos dessa nova série, todos os modelos irão ser equipados com o propulsor 1.8 16V E.Torq, o qual possui a capacidade de desenvolver uma potência de até 132 cavalos e um torque de 18,9 Kgfm quando abastecidos com etanol.

Uma outra surpresa que a Fiat preparou para os seus clientes foi a disponibilização de uma nova cor para todos os veículos da série, o Branco Kalahari.

Portanto, para aqueles que gostaram das novidades e pretendem ir nas concessionárias da montadora ver estes veículos de perto, por enquanto, terão de aguardar porque esta série especial ainda não possui data marcada para chegar às lojas.

Por Adriano Oliveira


Novo Fiat Palio e Uno Sporting Blue Edition


Montadora lança série especial com diversos itens e detalhes na cor azul.

A grande e renomada fabricante de veículos automotores italiana Fiat lançou uma nova série especial dos seus veículos de maior sucesso no mercado, o Uno e o Palio. Essa série especial será destinada somente às versões Sporting, o nome de batismo dessa série é Blue Edition e o seu principal destaque são os detalhes confeccionados na parte externa dos veículos na cor azul, além disso, os retrovisores externos dos veículos dessa série são cinza. Já o interior dos veículos desta série terão revestimentos com apliques e costuras na cor azul. Nas laterais, os veículos irão trazer adesivos com o logotipo da série.

A novidade é que o Palio Sporting Blue Edition sairá de fábrica equipado com alarme, parafusos antifurto nas rodas, vidros elétricos inclusive na parte traseira, teto solar elétrico e volante com revestimento integralmente feito em couro com a presença de comandos de rádio.

Já o Uno Sporting Blue Edition sairá de fábrica com uma excelente lista de acessórios, tais como retrovisores dotados da função tilt down e elétricos, vidros com acionamento elétrico nas portas traseiras, além de chave do tipo canivete com a presença de destravamento de alarme e das portas.

Os consumidores que quiserem ir até às concessionárias da Fiat de todo o Brasil para conhecer ou até mesmo adquirir estes veículos já podem ir, pois os modelos já estão disponíveis para comercialização, sendo que o Uno custa R$ 46.550 e o Palio R$ 55.140. Os clientes terão a opção de escolher os veículos nas seguintes cores: Branco Kalahari, Preto Vesúvio e Prata Bari.

Os grandes diferenciais dessa nova série de fato é o oferecimento de uma inovadora gama de equipamentos e acessórios na cabine, além da agregação de detalhes únicos no visual.

Com relação à motorização, o Uno será disponibilizado com o propulsor 1.4 EVO, já  o Palio terá o motor 1.6 E.torQ.

Por Adriano Oliveira


Fiat X1H – Novo Carro Popular Deve Substituir o Palio Fire


Modelo deverá custar cerca de R$ 28 mil e terá como concorrente direto o Volkswagen Up!

O X1H, código do modelo, está quase pronto para entrar no mercado como o novo popular da Fiat. O veículo teve a sua montagem feita na fábrica de Betim, em Minas Gerais, para alguns testes. Mesmo sendo um projeto inédito, o hatch da Fiat deverá contar com um motor antigo 1.0 litro Fire, o mesmo propulsor que se encontra no Palio e no Uno.

O bloco de 1.0 da marca conta com 75 cavalos em sua potência e um torque de 9,9 kgfm. A transmissão do novo carro popular da Fiat será uma de cinco velocidades.

Inicialmente a montadora pretendia lançar o X1H com um propulsor GSE de três cilindros (bloco e cabeçote feitos de alumínio), com uma potência total de 80 cavalos. No entanto, o mesmo deverá ter a sua produção começada somente no mês de agosto do ano que vem. Com isso, a nova geração do Palio deverá ficar responsabilizada pela estreia do novo motor.

A intenção é que o novo popular da Fiat entre no mercado no lugar do Palio Fire. O preço do veículo deverá ficar aproximadamente em R$ 28 mil. O concorrente no mercado do X1H deverá ser o Volkswagen Up!. O modelo da VW conta com um motor de 1.0 litro com três cilindros e uma potência de 82 cavalos. O torque fica com 10,4 kgfm.

Recall da Fiat Freemont

No dia 01 de dezembro, a Fiat divulgou um novo recall para 10.307 veículos da marca Freemont, com a fabricação entre 03 de maio de 2012 e 27 do mês de março deste ano. Isso ocorreu devido uma possibilidade de desativação para o sistema de freio ABS e também do controle de estabilidade.

Em novembro, o modelo também teve um recall por um problema em algumas unidades.

Para esse recall, a Fiat apontou que o problema poderá acontecer devido a uma infiltração de líquidos no chicote do sistema dos freios ABS, que se situa no lado direito do compartimento do motor.


Fiat 500e Stormtrooper Concept inspirado no filme Star Wars


Modelo foi inspirado no sétimo filme da saga Star Wars: “O Despertar da Força”.

O lançamento do sétimo filme da saga Star Wars: “O Despertar da Força”, inspirou a marca Fiat a produzir o 500e  Stormtrooper Concept. O veículo foi apresentado no Salão de Los Angeles.

Faltando apenas alguns dias para a estreia do sucesso mundial, o modelo foi desenvolvido pela empresa Garage Italia Customs e pretende promover a Saga Star Wars através de caracterizações que imitam um soldado galáctico.

Na parte exterior, as cores preto e branco tentam imitar as armaduras utilizadas pelos soldados. Todos os vidros do 500e foram adesivados para complementar a estética personificada. Já nos pneus, é possível enxergar a cabeça de um ‘Stormtrooper’.

A fantasia, muito bem planejada, continua no interior do veículo, onde é possível encontrar bancos de couro branco com algumas partes em preto. Nos descansos de cabeça, volante e portas há bordados da Primeira Ordem. No porta-luvas existe o escrito “Star Wars”. O capo do veículo juntamente ao paraíso formam uma espécie de capacete. Do ponto de vista do design, a Fiat está de parabéns por tornar o cenário realmente convincente.

Em relação ao desempenho e características mecânicas, a Fiat não realizou alterações e manteve  o motor com potência de 110 cv e 199 Nm e bateria de íons de lítio do modelo convencional do 500e.  

A má notícia é que o carro não será colocado à venda, a ideia da marca italiana é deixá-lo à disposição do serviço do Uber, na cidade de Nova York. A iniciativa seria uma maneira justa de oferecer a oportunidade de muito mais gente aproveitar a experiência e promover ainda mais a Fiat através do marketing e boca a boca.

Os fãs aprovaram, afinal, quem não gostaria de andar em um carro promovido para uma das sagas de maior sucesso mundial? A estreia de Star Wars: O Despertar da Força acontecerá no dia 17 de Dezembro. E você? Já garantiu o seu ingresso?

Por Beatriz 

Fiat 500e Stormtrooper Concept

Fiat 500e Stormtrooper Concept

Fotos: Divulgação


Fiat 124 Spider 2016 – Salão do Automóvel de Los Angeles 2015


Veículo da Fiat é feito seguindo o design do Mazda MX-5 e será vendido a partir de maio do próximo ano (2016).

A Fiat colocou à mostra pela primeira vez o 124 Spider no Salão de Automóveis da cidade de Los Angeles. O veículo foi produzido em parceria com a Mazda. É o segundo modelo do carro. O primeiro foi feito em 1966, 49 anos atrás.

O lançamento foi revelado com tração traseira, motor turbo, câmbio manual e desenho de natureza clássica, em alusão ao antecessor de quase meio século. Os traços fortes da Mazda no lançamento da Fiat são o chassi e o interior (adaptados do MX-5 da montadora japonesa).

O conversível tem motor 1.4 MultiAir turbo, que produz 140 cavalos de potência e 24,4 kgfm. A estrutura do carro é composta por alumínio e aços de alta resistência, o que reduz o peso e aumenta a rigidez torcional, conforme a Fiat. A suspensão é constituída de braços duplos triangulares na frente e múltiplos atrás. Segundo a empresa, isso faz o modelo não sair do controle do motorista mesmo em alta velocidade e garante resposta rápida ao giro do volante. Ainda nos quesitos comportamento e segurança, o carro possui controle eletrônico de tração e  barra de segurança para capotamento. Todas as versões serão vendidas também com central multimídia em tela touchscreen, conectividade bluetooth e portas USB.

Sem se alongar em detalhes, a fabricante afirmou também que a novidade possui demais ferramentas de segurança e todas elas estarão presentes em todos os modelos da linha de 2016.

Como opcionais, a segunda geração do roadster conta com faróis equipados com sensor crepuscular, sensores de chuva, câmera de ré, GPS e sistema de som premium.

Nos Estados Unidos e na Europa, o 124 Spider começará a ser comercializado a partir de maio de 2016. O preço não foi divulgado para nenhum dos dois mercados. Em relação ao Brasil e às demais partes do mundo, não há ainda informação oficial sobre chegada ou venda.

Bruno Klein


Fiat Fullback – Nova Picape Média é apresentada no Salão de Dubai


Picape utiliza a mesma plataforma da L200 e será vendida apenas na Europa, Oriente Médio e África.

Já fazia um certo tempo que rolava na internet alguns boatos de que a Fiat, a montadora italiana com sede em Turim, lançaria uma nova picape média. Tal notícia veio a se confirmar com o lançamento da nova Fullback. O modelo foi apresentado pela empresa italiana no dia 10 de novembro de 2015, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, no Salão do Automóvel.

Esse modelo é uma criação que partiu de uma parceria entre a Mitsubishi e a própria fabricante, a Fiat. Ela é baseada na nova geração da picape modelo L200, porém, vem com um novo conjunto de para-choque e grade, este recurso já foi aplicado também nos modelos Freemont e Dodge Jouney.

É importante lembrar que este mesmo modelo será comercializado somente no continente europeu, no Oriente Médio e na África, pois já foi oficialmente descartada a possibilidade de ser vendido em mercado brasileiro. A representante da Mitsubishi no país, a MMCB, anunciou que o acordo realizado entre as duas marcas não contempla nosso país, onde a mesma possui direito exclusivo de distribuição e comercialização, além da fábrica.

A nova picape Fiat Fullback será vendida em duas versões diferentes do motor 2.4 turbodiesel, onde uma vem com 180 cv de potência e a outra com 150 cv, que podem escolhidas em transmissão automática com cinco marchas ou em transmissão manual com 6 marchas de velocidade, ambas equipada com tração integral.

A picape em questão não será comercializada no Brasil, porque além da Strada, a nova Toro será a única pickup da empresa italiana dentro do mercado brasileiro, a qual é baseada na plataforma do Jeep Renegade, mas obviamente com algumas atualizações, a qual terá sua produção realizada em Goiana (PE) e poderá chegar nas lojas brasileiras no início do próximo ano.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Sucessor do Palio Fire deve ser lançado em 2016


Novo carro da Fiat deve ser apresentado no terceiro trimestre do próximo ano e custará entre R$ 25 mil e R$ 30 mil.

O ano de 2016 deve marcar o lançamento de um provável sucessor do Palio Fire da Fiat. Antes disso, a montadora também deverá apresentar no início do ano que vem a picape média Toro, que tem a sua produção feita na cidade pernambucana de Goiana.

Porém, o destaque deve ficar mesmo para o modelo que vai aposentar o Fire. Fontes do jornal brasileiro Estadão apontam que um protótipo foi visto sendo transportado em um caminhão na cidade mineira de Sete Lagoas. Depois, algumas fotos foram enviadas à publicação que flagraram um carro camuflado na BR-381, que fica em Betim, em Minas Gerais. É nessa localidade que a Fiat conta com a principal fábrica brasileira e onde será fabricado esse novo modelo da marca.

O carro, que está batizado de X1H, deve ficar numa média de preço entre R$ 25 mil até R$ 30 mil. Porém, isso fica difícil de apontar, uma vez que o lançamento do mesmo deverá ocorrer somente no segundo trimestre do ano que vem e ainda não dá para ter uma noção da situação econômica do país, principalmente sobre a inflação.

Com o intuito de cortar alguns custos, a Fiat vai utilizar alguns componentes que estão contidos no Palio e no Uno, o que inclui parte da plataforma. No entanto, o novo modelo deve ter um entre-eixos menor e também um tanto mais curto. A cabine, porém, deverá ser mais elevada para que se compense essa redução, o que daria maior espaço para a cabeça dos passageiros e motorista.

Em termos de motorização, a Fiat deverá apresentar novidade para o lançamento. Devem aparecer os blocos de 1.0 litros 12 V com três cilindros (potência de 80 cavalos) e outro propulsor de 1.4 litros e 16 V (potência de 10 cavalos). Somente o primeiro motor citado deverá estar presente no X1H. Futuramente, o modelo deverá contar com uma versão quase aventureira, como acontece no Palio Way e no Uno Way.


Novo Fiat Egea pode ser produzido no Brasil


Carro poderá ser produzido na fábrica de Pernambuco a partir de 2017.

O Fiat Egea pode ser produzido no Brasil. Essa é a nota da imprensa europeia. Se isso acontecer, será algo bastante interessante para a empresa e para o mercado de carros do nosso país. O Fiat Egea, que é um carro muito bonito, participou de testes no leste europeu.

Sobre a chance de ser produzido em terras brasileiras, a empresa respondeu da seguinte forma: “Sim, os planos existem, mas apenas como importado de baixo volume”. No entanto, amigos e amigas, o mercado de carros está sempre em transformação, de modo que tudo indica que em 2017 o Fiat Egea será produzido numa fábrica da Fiat em Pernambuco.

O Egea será um carro muito elegante e com uma pegada mais tradicional, afinal, é isso o que observamos em seu design. Este sedã terá quatro opções, a saber: 1.4 e 1.6 E.TorQ a gasolina ou 1.3 e 1.6 Multijet a diesel. O câmbio será de seis marchas e pode ser manual ou automático.

Em termos de preços, vale dizer, a empresa ainda não divulgou valores oficiais.

O carro é compacto por dentro e promete ser bem vendido. A Fiat, no Brasil, já é líder no mercado de automóveis por conta de seu mercado rápido, de ações inovadoras e por causa do marketing atual. No mais, aqui no Brasil a Fiat se pronunciou e disse que a produção nacional do Fiat Egea, por enquanto, não passa de especulação. No entanto, como amantes do universo dos carros, não custa nada ficar atento e tentar ver o que vem por aí. O Egea terá várias versões. Uma delas, caro leitor, já foi produzida na Turquia. Assim, sendo otimista, por que não imaginar que o Brasil pode produzir um desses? Os brasileiros estão entre os principais compradores de carro do mundo. Agora só nos resta esperar e ver o que a Fiat vai decidir.

Madson Lima de Oliveira