O Salão de Genebra trouxe a público mais uma máquina exclusivíssima. Trata-se da nova Ferrari Berlinetta F12 Lusso. O novo cavalo empinando é um esportivo para duas pessoas com novos detalhes de design exclusivos e linhas de tirar o fôlego. Como não poderia deixar de ser, a máquina ser personalizável ao gosto do cliente, como acontece com os outros carros da montadora italiana. Sendo um esportivo, o carro não pode contar apenas com linhas arrojadas, por isso, ele possui também um motor cheio de fôlego que fornece muita potência para o conjunto.

A novidade será apresentada no Salão de Genebra, na Suíça, que ocorrerá a partir do dia 5 de março (quinta-feira).

O novo cupê traz linhas arrojadas e modernas, mas ao mesmo tempo, conta com um desenho retrô, que faz lembrar alguns grandes clássicos da marca. O jornal italiano Corriere Della Sera vazou algumas imagens da novidade antes da apresentação oficial do carro. O capô do carro é bem comprido, como o dos esportivos atuais, lembrando um pouco o desenho dos cupês das Mercedes, entretanto, o carro aposta em linhas arredondadas que lembram muito as linhas vistas no 612 Scaglietti. A frente do carro temos uma grade larga, além de outras entradas de ar sobre o capô, que dão ao veículo um ar de imponência e velocidade. Na traseira, temos lâmpadas arredondadas que casam muito bem com o desenho geral do carro, detalhes cromados abaixo da placa e quatro grandes saídas de escapamento de ar. Nas imagens o carro está na cor azul, fugindo do tradicional vermelho, que é marca registrada da montadora.

O interior do carro não tem mudanças significativas dentro dos padrões da empresa. As portas e bancos do carro contam com detalhes em creme, que deixam o interior muito sofisticado. Há um certo equilíbrio e distribuição entre cores escuras e claras, que combina muito com os detalhes no interior. Nas imagens também pudemos verificar pequenos detalhes em cinza, completando a obra. No que diz respeito à mecânica do carro, sabe-se que o modelo contará com um motor V12 capaz de oferecer ao conjunto uma potência de até 740 cavalos. Segundo o fabricante, o automóvel será capaz de chegar a velocidade máxima de 340 km/h, além de poder acelerar de 0 a 100 km/h em 3,1 segundos.

Por Nosf


Quando falamos em Ferrari, uma das primeiras informações que vem a nossa cabeça é a luxuosidade e os milhões de cifras que a marca fatura por ano. Mas essa relação está perdendo sentido, já que a Ferrari não figura mais como a marca mais poderosa do mundo.

De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria Brand Finance, quem agora toma o primeiro lugar da lista é a Lego, empresa dinamarquesa de brinquedos. Por incrível que pareça, mesmo com tanta tecnologia, a marca teve altos faturamentos em 2014, e desbancou a poderosa montadora italiana de veículos.

Segundo a consultoria, um dos fatores de sucesso da Lego foi seu primeiro longa-metragem, lançado no ano passado, que foi um estouro de público e de crítica. Outro fator associado é que os pais, de acordo com a Brand Finance, estão buscando cada vez mais remontar as suas raízes, com brinquedos básicos que auxiliam e estimulam a criança a criarem seu próprio mundo, os chamados ‘back-to-basics’.

Quanto à Ferrari, a marca ainda se mantém como poderosa e muito forte, porém despencou, em apenas um ano, da primeira para a décima posição no ranking da Brand Finance. São diversos fatores que levam a essa queda brusca, entre eles está o fato de a marca, com sua escuderia de Fórmula 1, não ganhar um título há muito tempo e também por não ter ganho uma única corrida no ano passado.

Um outro fator também muito importante está relacionado ao mau desempenho da Ferrari na pesquisa: a questão da exclusividade. Uma estratégia que talvez tenha sido mau planejada é a culpada, pois o antigo presidente da montadora italiana, Luca di Montezemolo, tinha decidido reduzir a produção anual de carros para apenas sete mil unidades, para que a marca mantivesse seu sinônimo de exclusividade.

Já o novo presidente da Ferrari, o CEO Sergio Marcchione, está indo na contramão dessa estratégia, e tenta elevar a receita da marca através do aumento na produção dos veículos.

Por Felipe Villares


A Ferrari, escuderia italiana reconhecida mundialmente, divulgou um novo protótipo de carro inovador e futurista. A ideia da italiana é incentivar que a Federação Internacional de Automobilismo, FIA, decida novas regras para a Fórmula 1 que sejam interessantes e possam melhorar o regulamento técnico da competição. O protótipo do novo carro foi surpreendentemente divulgado no site da marca.

Empreendendo uma visão futurista e com novo design para os seus carros, a Ferrari publicou na sua página web, o novo automóvel para competições, este passo à frente tem o intuito de incentivar as decisões positivas que possam ser tomadas pelo conselho da FIA.

O modelo foi desenvolvido pelo em conjunto entre o Centro Stile Ferrari e os técnicos de aerodinâmica da companhia italiana.

Foto: divulgação

Algumas das alterações do modelo são uma parte traseira mais larga, cujo objetivo seria dar mais estabilidade ao veículo. Na parte dianteira, uma asa dupla e um bico e cockpit mais arredondado, dando um visual mais encorpado.

A divulgação do protótipo não foi a única surpresa. A Ferrari fez algumas perguntas e registrou-as no seu site e, logo abaixo, colocou um local para que os amantes do automobilismo e da escuderia possam participar colocando a sua opinião e dando sugestões.

A Ferrari está dedicando todos os seus esforços para satisfazer e agradar a todos os seus admiradores, apresentando o conceito do novo carro. A Escuderia não proporcionou maiores informações sobre o projeto.

Foto: divulgação

A Formula 1 deste ano começará em março. Serão 19 etapas, sendo que a penúltima delas será realizada aqui no Brasil, no Autôdromo de Interlagos, localizado na capital paulista.

A comissão da FIA já está efetuou uma reunião na terça- feira, 17 de fevereiro, em Genebra. Nela, os dirigentes da Federação decidiram fazer mudanças para que a categoria se torne mais atrativa. As alterações somente deverão aparecer em 2016.

Por Melina Menezes


A Ferrari apresentou o seu novo modelo: 488 GTB. Para os amantes do carro esportivo, ele conta com propulsor V8 turbo de 3.902 cc, que consegue alcançar 670 cavalos de potência a 8000 rpm e também 68,3 Kgfm de torque a apenas 3000 rpm.

Além disso, o possante conta um design inovador e de luxo. Cada detalhe da nova Ferrari chama atenção pela elegância e sofisticação. Gosta de velocidade? O novo carro é capaz de fazer de 0 a 200 Km/h em um tempo médio de 8,3 segundos e com a velocidade máxima chegando a alcançar 300 Km/H. Muita coisa! Outro detalhe, é que a Ferrari em apenas 3 segundos consegue atingir a velocidade média de 100 Km/h.

O novo carro conta também com câmbio automático de 07 marchas de dupla embreagem. Além disso, ele conseguiu realizar uma volta no conhecido circuito de Fiorano em apenas 1,23 minutos As medidas da nova Ferrari 488 GTB? 4,56 m de comprimento, 1,95 m de largura e 1,21m de altura. O peso seco desconsiderando o combustível e o líquido é de 1.370 Kg.

Está curioso para ficar por dentro de todos os detalhes da 488 GTB? A estreia do automóvel está prevista para acontecer no Salão de Genebra, em março. A Ferrari conseguiu bater o recorde em sua eficiência aerodinâmica, resultando em 50% mais “downforce”, que é a força aerodinâmica que proporciona aderência do carro no solo.

A nova Ferrari 488 GTB também tem controles eletrônicos como, por exemplo, o controle de estabilidade SSC2 ( Side Slip Control), que tem como finalidade garantir melhor aceleração nas saídas de curva. Outro detalhe é a 488 GTB conta com controle de tração F1-trac e de amortecedores, assim, a Ferrari promete estabilidade em pilotagem extrema. Portanto, a 488 GTB promete surpreender em velocidade, tecnologia e design.

O que achou do novo modelo da Ferrari 488 GTB? Deixe a sua opinião!

ferrari 488 gtb frente

ferrari 488 gtb traseira

ferrari 488 gtb cima

ferrari 488 gtb interior

Por Babi


A Ferrari é uma empresa tradicionalíssima no ramo automobilístico, principalmente por fabricar automóveis de competição e esportivos, ou seja, carros de alto desempenho. A marca também é conhecida por sua exclusividade e capacidade de personalização. Cada carro é feito especialmente para seu dono sendo que a maioria deles tem seus detalhes escolhidos ainda na fábrica. A Ferrari 330 é um clássico da marca. Não só por ser uma Ferrari, mas também por causa do Beatle John Lennon. O carro era o favorito do cantor e compositor inclusive é muito conhecida como Ferrari ‘John Lennon’.

O carro por si só tem detalhes muito diferentes das outras Ferraris, sendo sucessor direto da Ferrari 250. Foi produzida em 1963. Quando foi lançada na América era simplesmente uma versão da 250 com algumas variações. O motor era de 4.0 litros V12, capaz de gerar para o carro uma potência de 300 horsepower.

O carro foi o primeiro automóvel do ex-Beatle quando ele começou a ganhar milhões com os sucessos musicais. Foram produzidas apenas 1.080 unidades do automóvel das quais apenas 3 vieram parar em terras tupiniquins. O carro era exclusivo para milionários.

O carro era dotado de um estilo único a la Enzo Ferrari. Uma peça rara e exclusiva para quem podia pagar. O carro era capaz de produzir um ronco potente. O volante mecânico de pouca tecnologia exigia um certo esforço do motorista, certamente realizado com muito prazer. A transmissão do carro conta com cinco marchas manuais com engates muito precisos e uma subida de giros mágica que faz o motor roncar.

O painel do carro é feito de maneira charmosa em madeira. O volante é grande e conta com o símbolo do cavalo (brasão que é marca registrada da empresa) com conta-giros e velocímetro bem posicionados. O para-choque cromado com as saídas de escapamento dão um toque especial à traseira do carro. A frente é marcada por farol com desenho particular e o cavalo está na grade acima do para-choque.

Por Nosf

Ferrari John Lennon

Ferrari John Lennon

Fotos: Divulgação


No final de semana passado, algumas informações novas apareceram sobre o lançamento da nova Ferrari, o modelo 458 Speciale Spider.

Uma destas notícias, é que o carro não deverá chegar ao mercado com o nome que foi citado cima, segundo informações do site 4 Wheels News.

Outro detalhe que apareceu, é que a montadora italiana teria definido um limite para a produção do conversível. Seria fabricadas somente 458 unidades do modelo.

Estariam disponíveis duas novas opções em termos de design de rodas de liga-leve. Em relação as faixas que são pintadas no capô e também na traseira da Ferrari seriam distintas em relação ao que é visto no modelo coupé.

Curiosidade

A Ferrari 458 Itália é o carro que os homens americanos mais idolatram e sonham em ter. Nos EUA, 95,3% das vendas do modelo são feitas para o sexo masculino. O modelo da montadora italiana conta com um motor V8 4.5 L com 570 cavalos de força.

Ele pode chegar a uma velocidade máxima de 325 km/h e tem uma aceleração de 0 a 100km/h em apenas 3,4 segundos. O seu custo nos Estados Unidos pode chegar a US$ 240 mil.

ferrari-458


Chamada pelo nome de batismo de 458 Speciale, a nova edição da Ferrari 458 Itália já chegou a terras nacionais. E isso há pouco tempo, no meio do ano. A importadora oficial da marca italiana aqui no Brasil, a Via Italia, na época trouxe para cá apenas dois exemplares do novo modelo. O que pode perfeitamente ser justificado pelo preço que um dos carros mais desejados do mundo tem: cada uma delas custa R$ 2,3 milhões. Muita gente precisaria ganhar na loteria para conseguir uma.

Oficialmente o carro foi apresentado ao público ainda no ano passado. A apresentação aconteceu durante a realização do Salão Internacional de Frankfurt.

O modelo esportivo que tem o motor V8 4.5 da 458 “original” teve o bloco praticamente retrabalhado com um único intuito: O de fazer com que o mesmo fosse capaz de gerar 605 cavalos de potência a 9.000 rpm e com torque de 54,9 kgfm.

Dentre as principais alterações técnicas feitas o modelo recebeu ainda dutos de admissão feitos de fibra de carbono além de ter tido a taxa de compressão aumentada.

Mais mudanças:

Além das alterações no que diz respeito à parte mecânica, a montadora ainda conseguiu reduzir o peso do veículo em cerca de 90 kg. Isso acabou por contribuir para que o superesportivo pudesse apresentar um desempenho ainda mais perturbador (no bom sentido da palavra claro). De acordo com as informações que foram divulgadas pela marca, a 458 Speciale, para ir de 0 até os 100 km gasta apenas 3 segundos. Já em relação à velocidade máxima divulgada a informação é de que ela pode atingir os 325 km/h.

O mais interessante, é que o carro apesar de custar uma fortuna, de acordo com informações divulgadas em sites especializados, os clientes, nesses casos, preferem pagar o carro à vista. Para os simples mortais isso é algo difícil de se pensar.

Por Denisson Soares

Ferrari 458  Speciale

Foto: Divulgação


Quando ouvimos o nome Ferrari quase que automaticamente já o ligamos a máquinas velozes, luxuosas e claro, caras, muito caras. A Ferrari de longe é uma marca que se tornou referência mundial quando o assunto são esses pontos. Como bem sabemos os modelos produzidos pela fabricante raramente chegarão à garagem da maioria (imensa maioria) de nós, pobres mortais.

Mas do outro lado da moeda existe uma coisa chamada criatividade. E é aí que um velho ditado cai muito bem: “quem não tem cão caça com gato”. Por quê? É simples, uma empresa chamada de Mansory Cars, que não tem nada a ver com outra empresa alemã que tem o mesmo nome, resolveu dar a oportunidade de um simples mortal dirigir uma Ferrari, pirata a bem da verdade. Entenda um pouco mais.

Os carros da Ferrari geralmente são feitos com produção limitada ou exclusiva. Para aqueles que perderam a grande chance de comprar a sua LaFerrari original que teve sua produção limitada a apenas 499 unidades, a Mansory Cars resolveu oferecer uma alternativa viável até para quem não é milionário. A empresa informou recentemente que irá fabricar réplicas da LaFerrari original com preços acessíveis, ou seja, isso é exatamente o que precisa aquelas pessoas que sempre sonharam em ter um carro da marca, mas nunca tiveram uma conta bancária muito recheada.

De acordo com as informações divulgadas pela Mansory Cars, as imitações da LaFerrari contarão com chassi de aço tubular e deverão custar aos bolsos dos interessados US$ 20 mil (R$ 44.800) no caso de serem equipadas com o bloco de 248 cv do Toyota Camry, US$ 23 mil (R$ 51.500)  com o motor 5.0 V8 do Ford Mustang GT, US$ 38 mil (R$ 85.000) com o motor Audi R8 5.2 V10 e por fim, US$ 38 mil (R$ 85.000) com o motor da BMW 760Li 6.0 V12.

De qualquer maneira a Ferrari já deve ter tomado as devidas providências junto ao departamento jurídico. A empresa tem por hábito ficar em cima de qualquer uma que pretende fabricar réplicas de seus carros.

Por Denisson Soares

LaFerrari

Foto: Divulgação


Recentemente a Ferrari promoveu um evento na Sicília, região da Itália, com o objetivo de exibir alguns modelos de automóveis. O evento promovido pela toda poderosa teve modelos de proprietários e também alguns que fazem parte do acervo da marca. Entretanto, no meio do desfile de máquinas potentes teve uma que chamou a atenção. E não foi pouca. Foi só o carro parar para que uma multidão de câmeras estivesse em cima dela. Logo em seguida a montadora tratou de explicar que modelo era aquele que tinha atraído tanto a atenção das pessoas.

A informação foi divulgada (para completar) pelo Twitter. De acordo com marca, trata-se da Ferrari F12 TRS. Não serão muitos modelos. Na verdade é apenas um que foi produzido exclusivamente sob encomenda de um cliente, que por sinal teve que pagar bem. De acordo com algumas informações que circulam na imprensa europeia a tal F12 TRS custou nada mais nada menos do que US$ 4,2 milhões. O que daria algo em torno dos R$ 9,5 milhões. Por isso, esse modelo pode ser o mais caro já fabricado pela Ferrari durante sua história.

De acordo com as informações contidas em um texto publicado na Ferrari Magazine, a empresa confirma o fato de que o modelo teve como base (ou variação como preferirem) a F12 Berlinetta no qual o responsável pelo design foi um dos chefes da área da Ferrari, Flavio Manzoni, que, por sua vez, elaborou um novo desenho que foi inteiramente inspirado nas linhas da clássica 250 Testa Rossa, fabricada lá em 1957.

De acordo com as informações divulgadas pela própria fabricante, a F12 TRS consegue ir de 0 a 100 km/h em 3,1 segundos. Já de 0 a 200 km/h em 8,5 s. Com relação à velocidade máxima que o modelo pode atingir é de 340 km/h.

Além de uma boa conta bancária o dono dessa Ferrari deve encontrar muita diversão (e atrair a atenção) pela frente.

Por Denisson Soares

Ferrari F12 TRS

Foto: Divulgação


Sem dúvidas, o superesportivo carro da Ferrari está entre os automóveis mais cobiçados do mundo. Todo milionário, seja de berço ou da classe dos novos ricos, entra na fila para comprar o seu pelo estratosférico preço de R$ 700 mil a R$ 1 milhão de reais.

Mas, os brasileiros que não dispõem de todo esse recurso financeiro e desejam ter um carro, ao menos parecido com a Ferrari, já pode começar a fazer seus planos. É que já foi criada a réplica do carro, a qual diga-se de passagem, trata-se de uma cópia tão perfeita, tão bem elaborada, que muitos vão achar que é mesmo uma Ferrari.

Um grupo de brasileiros teve acesso a algumas partes e peças de carro e, após muitos anos de dedicação, chegou a uma perfeita montagem do superesportivo. Essa réplica pode servir de consolo para muitos, afinal, a montadora Ferrari, que é sediada na cidade italiana de Maranello, comunicou que não mais irá fabricar o modelo Ferrari F40.

Mas vamos deixar claro que não é por ser muito parecida que a cópia traz todas as qualidades da Ferrari. Para quem teve acesso ao carro, foi notado que, por baixo, a máquina mais parece uma “bagunça”. A direção do carro é a mesma de um modelo da Volkswagen; o motor é do antigo Ford Mustang, o câmbio de um GTI e os mesmos freios da Toyota Hilux com pneus que são os mesmos da Stock Car.

A questão em torno desse carro é que, mesmo sendo uma réplica, ele não é nada baratinho. Quem quiser ter um não vai desembolsar pouco dinheiro, uma vez que cerca de R$ 300 mil foram gastos para executar o projeto.

De autoria do engenheiro mecânico, brasileiro, Luiz Humberto Câmara Melo, de 42 anos, a cópia da Ferrai foi um sonho que saiu do papel, realizando esse profissional que sonhava em criar um carro singular.

Tudo começou com a ideia de fazer a base do carro – a carenagem – com base da Ferrari original, para a partir daí, estruturar todas as parte do carro e alcançar a atenção da mídia com este automóvel que ao menos consola os corações de quem não pode ter uma Ferrari F40 original.

Por Michelle de Oliveira

Foto: divulgação


A Ferrari fez um grande mistério em torno da nova California, mas finalmente a marca de Maranello divulgou as primeiras imagens oficiais da segunda geração do modelo. Com visual atualizado, a nova Ferrari ainda traz uma novidade sob o capô.

Mantendo a capota rígida retrátil, que fecha ou é retirada em 14 segundos, a nova geração agora passa a ser chamada de Ferrari California T e tem estreia mundial oficial marcada para o Salão de Genebra, em março. O projeto da nova California sofreu grande influência da clássica Ferrari 250 Testa Rossa e traz a característica de design bem próxima de sua irmã F12 Berlinetta. Portanto, o novo modelo segue as mesmas linhas dos outros carros da marca e dispõe de faróis redesenhados, lanternas compostas por LEDs, capô perfurado, difusor de ar no para-choque traseiro, além das duas saídas duplas de escape.

No interior, o revestimento é feito em couro de alto padrão, com grande semelhanças com a F12 Berlinetta. Além disso, o carro possui botão de partida, tem volante com multicomandos e base achatada, possui comandos do sistema de ar-condicionado e conta com pedais esportivos em alumínio. Nota-se também a presença de um sistema multimídia com tela touchscreen de 6,5 polegadas.

Embora a versão de entrada da marca italiana tenha ficado com o design mais agressivo, o grande destaque fica por conta da mecânica. Sob o belíssimo capô está o mesmo motor do Maserati Quattroporte, um bloco 3.8 V8 biturbo, capaz de oferecer 560 cv e torque de 79 kgfm, um aumento de quase 50% no torque em comparação a geração vendida atualmente. Trabalhando em conjunto do propulsor está um câmbio automatizado de dupla embreagem e sete velocidades. Mesmo com os 1.625 quilogramas, a nova Ferrari California T acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,6 segundos.

De acordo com a fabricante italiana, o carro conta com diversas tecnologias vindas da Fórmula 1, como o controle eletrônico de tração (que permite aceleração máxima nas curvas) e a utilização de um bloco biturbo com menor cilindrada, visando reduzir a emissão de CO2.

Por Caio Polo


Todos desejam ter uma Ferrari e US$ 52 milhões é o preço da Ferrari mais cara do mundo. O veículo reconhecido pela sua potência e design sempre de última geração é objeto de desejo de muitos. Por tanta adoração, não é de se espantar que os seus preços sejam altíssimos. Mas, vale lembrar que trata-se de modelos que possuem história por suas participações em grandes corridas.

Mesmo com tantos milhões investidos, alguns fãs e, principalmente, colecionadores, adquirem algumas versões que mais chamam atenção e trazem títulos em sua bagagem. Um desses compradores foi o que, recentemente, adquiriu o veículo mais caro da marca. Essas são informações da agência Bloomberg.

Sem divulgar o seu nome, o fã pagou nada mais, nada menos que US$ 52 milhões por um modelo vencedor do Tour de France de 1963, a Ferrari 250 GTO racer. O carrinho vermelho, pilotado pelo francês Jean Guichet, na época, foi comprado no último mês do colecionador Paul Pappalardo.

Considerado o carro mais caro de todos os tempos, o esportivo possui o número de chassi 5111. Ele bateu o recorde de uma outra Ferrari do mesmo modelo, apenas com a cor diferente, em verde, vendido em 2012, por US$ 35 milhões, cerca de R$ 77 milhões.

Por Jaime Pargan

Ferrari 250 GTO racer


2 exemplares serão vendidos no BrasilA Ferrari Califórnia 30 foi lançada no Salão de Genebra no ano passado e foi divulgada pela importadora da Ferrari no Brasil, a Via Itália.

Somente 2 exemplares serão vendidos no Brasil, uma na Ferrari Store no Rio de Janeiro e a outra no Showroom em São Paulo

É uma edição especial e o nome Ferrari 30 é devido aos 30 cv de potência a mais e por ter 30 kg a menos do que a Ferrari Califórnia anterior. 

A Ferrari Califórnia 30 é um carro conversível que acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,8 segundos e sua velocidade máxima é de 312 km/h. Tem o motor de 4.3 V8 com 490 cv de potência ao toque de 51,5 kgfm a 5.000 rpm, dupla embreagem e 7 marchas com comando para trocar no volante. 

A nova Ferrari vem com aplicação em alumínio e novas tecnologias foram usadas pelo Centro Scaglietti para a fabricação dos chassis do veículo.

O preço da Ferrari Califórnia 30 no Brasil, sugerido pela Via Itália, é de R$ 1,5 milhão.

Por Mariana Rodrigues


A Ferrari lançou mundialmente em 2012 o seu novo modelo, o F12 Berlinetta, que agora vai iniciar suas vendas no Brasil.

A F12 Berlinetta utiliza na dianteira um motor 6.3 V12, que gera até 730 CV de potência. O veículo é capaz de ultrapassar os 340 km/h, acelerando de 0 a 100 km/h em apenas 3,1 segundos.

O motor da nova Ferrari é 30% menos poluente e faz 6,6 km/l quando abastecido com gasolina, percorrendo alternadamente entre cidade e estrada.

O automóvel possui câmbio automatizado, dupla embreagem, 7 marchas e tração dianteira. Os freios são a disco nas 4 rodas e os discos de carbono podem ser colocados de forma adicional.

A Ferrarri F12 Berlinetta não possuo porta-malas, mas atrás dos bancos traseiros existe um espaço onde pode-se transportar pequenos volumes.

O tanque de combustível comporta 92 litros de gasolina e assim como os carros de Fórmula 1, o carro possui comandos no volante.

Esse é um carro para quem gosta de velocidade, mas como toda Ferrari, o valor não é acessível para todo mundo. A F12 Berlinetta chega ao Brasil custando aproximadamente R$ 2,9 milhões.

Por Luana


Em um evento privado e exclusivo da Ferrari na Itália, foram reunidos os principais clientes italianos para conhecerem o novo modelo da marca, o F70.

De acordo com as informações divulgadas pelo site Ferrari Chat, o automóvel tem muita chance de conquistar o posto de melhor superesportivo, tal qual o Enzo, que foi lançado em 2002 e será substituído pelo próprio F70.

O novo veículo tem velocidade máxima de 370 km/h, possui motor V12, tem potência máxima de 800 CV a 9200 RPM e possui o sistema KERS, que proporciona mais 150 CV quando é acionado. Além disso, o F70 é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em apenas três segundos, além de ir de 0 a 200 km/h em 7 segundos.

Ainda conforme o Ferrari Chat, o carro também será muito leve, tendo apenas 1.270 quilos vazio. Isso é possível pela aplicação de um chassi feito 100% com fibra de carbono com kevlar, enquanto que a parte aerodinâmica conta com um aerofólio móvel na parte de trás.

O F70 terá somente 499 unidades produzidas e será apresentada ao público em geral durante o Salão de Genebra, que acontecerá na Suíça em março.

Por Guilherme Marcon


A edição de 2012, do Salão do Automóvel de São Paulo, acontece entre os dias 24 de outubro de 4 de novembro, e contará com a presença importante das maiores montadoras de veículos mundiais. Serão cerca de 500 veículos expostos, com uma circulação estimada de aproximadamente 750 mil pessoas.

Entre elas, a Ford, que já confirmou o lançamento do novo Fusion, um Mustang de 450 cavalos, seda de novíssima geração, com todas as novidades disponíveis no site dedicado exclusivamente ao Salão, chamado Ford Design Hall 2012, segue o site: http://www.designhall.com.br/.

Essa versão do modelo chega ao Brasil com motor EcoBoost 2.0, movido a gasolina, e que permite uma economia de combustível que pode chegar a até 20%, algo difícil de ser ver, vindo de tal montadora.

Além da Ford, Ferrari e Maserati também confirmaram a sua presença na vigésima sétima edição do evento que é o de maior destaque da categoria no Brasil. Ferrari e Maserati pertencem ao grupo Fiat, comandando os maiores patamares do mundo, quando se trata de carros luxuosos, e terão seus modelos expostos no estande da marca.

Por Matheus Camargo


Há poucos dias a Ferrari divulgou algumas imagens que revelam o novo design do seu mais recente projeto, o SP Arya. Trata-se de um modelo superesportivo que terá somente uma unidade fabricada, o que o coloca na linha dos projetos especiais desenvolvidos pela fabricante para Cheerag Arya, um empresário indiano.

O carro é muito parecido com alguns dos esportivos atuais da Ferrari, como o F12 Berlinetta ou o 458 Italia, mas ele nada mais é do que uma junção de 12 pedaços dos desenhos feitos pelos melhores designers da empresa para o projeto. O empresário já foi até a Ferrari para ver o seu novo veículo moldado em argila, para saber como ele ficaria. A parte mecânica do novo superesportivo tem por base o 599 GTO, que é um motor V12 com os surpreendentes 670 CV de potência.

A Ferrari já fez outras vezes, como foi o caso de Edward Walson (que é o filho do criador da TV a cabo), que adquiriu exclusivamente a P540 Superfast Aperta, e também do músico Eric Clapton, que comprou a SP EC 12.

O caso de Cheerag Arya é de longa data, pois ele é um colecionador de modelos de carros da Ferrari, tendo em seu grupo de aquisições a 575M, a 599XX, a Enzo, a SA Aperta, a F40, a 365 GTB/4 Daytona, a F430 Scuderia e a GTO. 

Por Guilherme Marcon


F12berlinetta.

A Ferrari apresentou dois novos vídeos para o seu modelo F12berlinetta. O novo superesportivo da montadora de Maranello chega com um motor 6.2 V12 aspirado com uma capacidade de produzir uma potência de 740 cavalos a 8.500 rpm e 70,4 kmgf de torque a 6.000 rpm.

O rendimento é suficiente para que faça o modelo ir de 0 a 100 km/h em apenas 3,1 segundos e aos 200 km/h em surpreendentes 8,5 segundos.

A velocidade máxima do carro pode chegar em até 340 km/h. Segundo informações da Ferrari, a F12berlinetta será capaz de realizar uma volta no circuito de Fiorano em apenas 1 minuto e 23 segundos, sendo o melhor tempo entre todos os esportivos já desenvolvidos pela marca.

Veja o vídeo do modelo –  


Os brasileiros já podem encomendar a Ferrari 458 Spider através do Grupo Via Italia, que representa a marca em nosso país.

O modelo esportivo, que foi apresentado no Salão de Frankfurt, chega com um motor 4.5 V8 e alcança 570 cavalos de potência. O propulsor apresenta também aspiração natural e injeção direta de gasolina.

O motor é acoplado a uma transmissão automática de dupla embreagem. A capota do 458 Spider é feita toda em alumínio, que é aberta em 14 segundos, reduzindo o peso do bólido em 25 kg comparando com o modelo antecessor, a F340 Spider.

Outro ponto interessante é um difusor de ar que fica atrás dos bancos e pode ser acionado de modo eletrônico para permitir conversas em até 200 km/h.

O esportivo conta também com tecnologias como o diferencial eletrônico E-Diff, controle de tração e estabilidade e freios de alto desempenho.

Segundo a assessoria de imprensa da Via Italia, o preço da Ferrari 458 Spider ainda não foi divulgado. Na Europa, o custo é de 226.800 euros.


Outra Ferrari FF pegou fogo. Agora, tudo aconteceu na Polônia. Este é o terceiro caso de incêndio desde que aconteceu o lançamento do primeiro esportivo que apresenta tração nas quatro rodas da marca italiana.

Os dois primeiros casos foram relatados na Alemanha, no ano passado, e na China, no mês de Janeiro de 2012. Segundo autoridades chinesas, já foi pedido para que a Ferrari abre uma investigação para averiguar o incêndio.

O acidente mais recente foi em uma estrada da Polônia, no domingo passado. Mesmo com o auxílio rápido dos bombeiros, o carro ficou completamente destruído. No mercado polonês, o modelo é vendido por 345 euros.

O proprietário da FF, que não foi identificado, apontou que o fogo começou na parte dianteira do esportivo e entrou no carro pelos pedais.

Em 2010,a Ferrari convocou um recaal de 1.248 unidades do modelo 458 Italia. Tudo depois que cinco carros se incendiaram por conta de um superaquecimento do adesivo que fixa o painel de isolamento de carro frente a estrutura do bólido, que fica situado sob o para-choque traseiro.

Clique aqui e veja o vídeo.


 Na edição 2012 do Salão do Automóvel de São Paulo, o evento poderá ficar com um número menor de marcas.

Tal fato pode acontecer, pois a Ferrari, Maserati e Lamborghini ainda não decidiram se vão ou não participar do Salão, que ocorre nos dias 24 de outubro a 4 de novembro, no Anhembi, em São Paulo.

O Grupo Via Itália, que é o representante das três marcas no Brasil, comentou para o site iCarros, que não tem nenhuma novidade sobre o assunto.

A queda no volume de vendas dos automóveis importados depois do anúncio do novo IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados), pode ser um dos motivos. Desde o final de 2011, o imposto aumentou em 30% o valor para carros de fora do país ou estados com os quais o Brasil apresente acordos comerciais.

Segundo a Associação Brasileira de Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva), no acumulado do ano o país apontou uma queda de 9,2% para o total de vendas, sendo que nos primeiros quatro meses de 2012 vendeu 47.380 unidades contra 52.161 no mesmo período de 2011.


Foi confirmado pela Ferrari o lançamento de seu primeiro modelo superesportivo híbrido. Ele está sendo classificado como o sucesso do clássico Enzo.

Como é de praxe na marca, a Ferrari apontou que pretende fabricar somente algumas unidades do veículo a partir de 2013.

Quem quiser ter posse de um, deve se preparar para gastar muito. Mesmo que os valores oficiais ainda não tenham sido informados, a tendência é que o novo superesportivo híbrido custe mais que os 660 mil euros pedidos pelo Enzo.

A imprensa especializada vem chamando o bólido de F70. A nova Ferrari deve usar a tecnologia Hy-Kers trazida das pistas de Fórmula 1. Ela combina dois motores elétricos com um motor de 12 cilindros em V movido a gasolina.

Com isso, esta nova Ferrari deve ser a mais potente e veloz de toda a história. Outro destaque do modelo é que ele deve ter um consumo de combustível até 40% menos que outras versões esportivas da empresa de Maranello.


Foram divulgados os primeiros detalhes oficiais da Ferrari F12 Berlinetta, novo bólido da tradicional fabricante italiana, que carrega o título de o “mais veloz carro de passeio da marca”. O cupê vai substituir a 599 GTB, que chegou ao mercado em 2006.

De acordo com a Ferrari, a F12 Berlinetta alcança uma velocidade máxima de 340 km/h e gasta apenas 3,1 segundos para chegar aos 100 km/h.

O responsável pelo desempenho é o motor V12 de 6.3 litros, que desenvolve 740 cv de potência e 70 kgfm de torque, gerenciado por uma transmissão automática de 7 velocidades e dupla embreagem, similar à utilizada na Fórmula 1.

O interessante é que mesmo com toda esta potência, o V12 tem um consumo até certo ponto regular, já que pode rodar 6,7 km com um litro de gasolina. Além disso, a Ferrari informa que a emissão de CO2 foi reduzida em cerca de 30%, ficando em 350 g/km.

O que também se destaca na F12 Berlinetta é o interior, que tem revestimento de couro costurado à mão e detalhes em alumínio e fibra de carbono. O volante é bastante parecido ao de um Fórmula 1, cheio de botões.

A apresentação oficial do bólido acontecerá na edição 2012 do Salão de Genebra.

Fonte: Car Magazine

Por André Gonçalves


A Ferrari já divulgou todas as informações do seu novo modelo superesportivo, o F12berlinetta. Com um motor V12, ela é considerada a Ferrari mais rápida de todos os tempos.

A F12berlinetta chegará equipada com um propulsor de 6.2 litros V12, pertencente a nova geração de motores da Ferrari. Ele gera uma potência total de 740 cavalos e um torque de 8.500 rpm.

O super carro vai de 0 a 100 km/h em 3,1 segundos. Dependendo do tamanho da reta, o bólido poderá chegar em 200 km/h em apenas 5,4 segundos. Sua velocidade máxima é de 340 km/h.

A transmissão do modelo foi desenvolvido pela equipe da Fórmula 1 da Ferrari. Isso já mostra seu imenso poder junto ao motor do superesportivo.

O câmbio é automático com dupla embreagem e pode ser mudado para a troca manual via borboletas posicionadas atrás do volante.

O sistema de freios foi produzido com discos de carbono e cerâmica, tudo de última geração.

Confira o vídeo que Alonso e Massa, pilotos da escuderia na F1, fizeram com a F12berlinetta –

Confira mais fotos – 


Todo o início de ano traz boas expectativas no segmento automobilístico. Quando se trata de Ferrari, as expectativas são ainda maiores e melhores. A novidade da vez é que o Salão de Genebra, a ser realizado em março desse ano, reserva muitas surpresas promovidas pela marca italiana e a maior delas, é sem dúvida, o lançamento do F620. Trata-se de um V12 que vem com tudo, a fim de ser o sucessor do 599 e, ao que tudo indica, vai conseguir.

Dentre os diferenciais do super carro estão o motor  6.2  com injeção direta e a incrível marca de 700 cavalos de potência. Outro grande atrativo é o chassi que tem como matéria prima  alumínio puro. A fibra de carbono, por sua vez, ganhará força e deixará de compor apenas a parte estética do modelo, pois o material de alta tecnologia e resistência passará a fazer parte da estruturação do veículo.

Em relação à mecânica do automóvel, o F620 contará com tração traseira, que trabalhará conjuntamente com o sistema de dupla embreagem e transmissão de sete velocidades. Quanto ao design, ele estará mais esportivo e atraente do que nunca. Com suas linhas modernas, cores elegantes e acabamento impecável, o modelo terá o visual diferenciado tanto na parte externa, quanto na interna.

Sem dúvida, a novidade promete conquistar inúmeros admiradores ao redor do mundo, afinal, é isso que acontece toda vez que a Ferrari lança suas criações no mercado. Agora é esperar para ver!

Por Larissa Mendes de Oliveira


Finalmente foi apresentado o novo esportivo desenvolvido pela Ferrari, o 458 Spider(versão conversível que tem como base o 458 Italia), que é o primeiro bólido a sair da fábrica de Maranello equipado com motor V8 central e teto retrátil.

A Ferrari 458 Spider tem uma série de novidades, mas a principal delas, pelo menos a mais comentada, é a sua capota de alumínio, que pesa cerca de 25 kg a menos que os tetos rebatíveis convencionais, feitos de tecido. A peça, que é acionada através de um botão, gasta apenas 14 segundos para ser recolhida, segundo a montadora.

Além da capota, outro destaque é o defletor elétrico na cabine, que permite aos ocupantes do roadster conversar em um tom de voz normal, sem a interferência de turbulências, mesmo o carro estando a 200 km/h.

Na parte mecânica, está presente o mesmo motor que equipa o cupê, o V8 de 4.5 litros, capaz de entregar 570 cv de potência, o suficiente para alcançar os 100 km/h em apenas 3,5 segundos. O câmbio automático de dupla embreagem, o controle de tração e os freios ABS, têm ajustes herdados das pistas de Fórmula 1.

Fonte: Ferrari

Por André Gonçalves


A linha de esportivos produzidos pela Ferrari está próxima de ganhar um novo integrante, que já estará à disposição dos fanáticos pela marca a partir de 2012. Estamos falando da Ferrari 458 Italia Spider, versão conversível baseada no cupê 458 Italia.

A Ferrari não divulgou, até o momento, informações oficiais sobre o modelo. Porém, alguns detalhes e fotos já estão surgindo na imprensa internacional. Uma dessas informações se refere à tampa do motor do novo bólido, que não será transparente, como é no cupê. Além disso, ao contrário do que se esperava, o esportivo não terá o teto feito em tecido. Rumores dão conta de que o teto retrátil será rígido e vai adicionar cerca de 50 kg ao peso final do veículo.

Com relação ao motor, o conversível vai utilizar o mesmo bloco que equipa o cupê, ou seja, o V8 de 5.0 litros, que desenvolve 570 cv de potência e torque de 54 kgfm, que deve apresentar algumas novidades tecnológicas herdadas dos carros de competição, melhorando o seu desempenho.

A Ferrari 458 Italia Spider, ainda sem preço definido, será apresentada nos próximos meses. A expectativa é de que ela chegue às concessionárias europeias logo no início de 2012.

Fonte: Team Speed

Por André Gonçalves


A Ferrari está se rendendo aos carros híbridos. É o que diz a imprensa internacional, que especula sobre a produção de um propulsor híbrido pela tradicional fabricante italiana de esportivos. O novo bloco tem como base o motor utilizado no modelo conceitual 599 HY-KERS, apresentado em 2010, que por sua vez buscou inspiração na tecnologia aplicada nos carros da Fórmula 1.

O conjunto híbrido tem a parte elétrica composta por um propulsor, cuja bateria armazena a energia cinética liberada durante as frenagens, que é transformada em força mecânica para as rodas através do sistema de freios regenerativos. Somente o dispositivo, de acordo com a Ferrari, tem capacidade para gerar mais de 100 cv de potência, que foi o desempenho obtido no protótipo.

A dúvida é em qual modelo a tecnologia será aplicada. Os principais candidatos seriam o sucessor do 599 GTB Fiorano e o modelo California, sendo esta a opção mais cotada, uma vez que já conta com o sistema start-stop, um dos muitos componentes que também podem ajudar na economia de combustível e na redução da emissão de poluentes.

Segundo rumores, a nova Ferrari híbrida deve ser apresentada até o final do ano, e pode chegar às ruas em 2013.

Fonte: Autocar

Por André Gonçalves


Se você vai curtir o friozinho do inverno na cidade gaúcha de Gramado, uma boa dica é visitar o Salão Super Carros, que oferece ao público a possibilidade de conhecer bem de perto vários carros superesportivos e também alguns veículos clássicos. Estão expostos no local, de 2.500m², os modelos Ferrari F360 Modena 2004, Lamborghini Gallardo 2008, Porsche Cayman 2012, Corvette C06 Targa 2008, Chevrolet Camaro SS 2011, Ford Mustang GT 2008, Lincoln Continental 1965, Cadilac Eldorado 1974 e Rolls Royce Corniche 1976, entre outros.

Além de chegar bem perto deles, é possível dirigi-los, mediante ao pagamento de uma taxa. Por exemplo, para dirigir o Mustang ou a Mercedes CLS500, pelo percurso de 8,2 km, é cobrada uma taxa de R$ 170. Já para os veículos mais antigos, como o Lincoln Continental, a taxa custa R$ 890 (para rodar 15,5 km). Também está disponível a modalidade carona, por valores a partir de R$ 30.

O Salão Super Carros, que funciona diariamente das 9 horas às 19 horas, fica na Avenida das Hortênsias, 4.635 B. A entrada custa R$ 20 para adultos, R$ 15 para menores de 12 anos e R$ 10 para maiores de 60 anos.

Outras informações no site www.supercarros.cc/blog/.  

Por André Gonçalves


Quem se arrisca a dizer qual foi o modelo da Ferrari mais vendido em 2010? Seria a 599 GTB? Ou a 458 Italia? Se você chutou uma dessas, errou feio. A versão mais vendida dos bólidos que possuem um “cavalinho rampante” cravado na carroceria foi a California, modelo de entrada, o mais básico e menos “nervoso” da Ferrari.

De acordo com o site Autoblog, a Ferrari California representou 46% das vendas da tradicionalíssima fabricante italiana, superando outros carros de maior potência.

A tendência mundial também se fez presente no Brasil, no ano passado, quando foram emplacadas 22 unidades da California, 17 da 458 Italia, 5 da 599 GTB e 3 unidades da F430. Em compensação, os números dos três primeiros meses de 2011 mostram que a 458 Italia reverteu a situação, vendendo 14 unidades, contra apenas 2 da California.

Por aqui, a California tem preço sugerido de R$ 1.350.000. O carro, um cupê cabriolet de quatro lugares, possui um motor V8 com injeção direta de combustível, de 4.3 litros, que desenvolve 460 cv de potência, acoplado ao câmbio automático de sete marchas, com dupla embreagem. Ele tem um teto rígido retrátil, que gasta poucos segundos para ser aberto ou fechado.

Por André Gonçalves


Os engenheiros da fábrica de Maranello, na Itália, sede da Ferrari, não param de pensar em carros cada vez mais potentes. Após o lançamento da Ferrari FF, no início de 2011, modelo de tração integral, que conta com um propulsor de 660 cv e 335 km/h de velocidade máxima, a montadora italiana já estaria desenvolvendo um novo bólido, com motor que superaria os 700 cv de potência.

A notícia tem circulado na imprensa estrangeira, e de acordo com o site Autocar, o modelo, apelidado inicialmente de F152, chegaria para substituir a 599 GTB, e seria o carro mais veloz já produzido pela marca. Ele será equipado com o motor V12, de 6.3 litros, com injeção direta, o mesmo que empurra os modelos FF e FXX Evoluzione, que certamente passará por alterações.

Além da parte mecânica, a aerodinâmica também vai apresentar novidades, com destaque para o uso do alumínio na construção da carroceria, o que diminuirá o peso do novo superesportivo.

Ainda segundo o site inglês, a F152 terá tração traseira, assim como a atual 599, pois a Ferrari considera a tração 4×4 como ideal para os modelos “Gran Turismo”. A previsão de lançamento é para o primeiro semestre de 2012.

Por André Gonçalves


O estúdio de preparação Anderson Germany lançou um novo kit modificador para a Ferrari 599 GTB Fiorano, que acrescenta 30 cv ao já envenenado propulsor de 620 cv de potência. Além disso, o pacote traz algumas modificações visuais para deixar o bólido com uma cara um pouco diferente da versão convencional.

Intitulada Ferrari 599 GTB Fiorano Race Edition by Anderson Germany, a versão equipada com as alterações tem uma nova pintura para a carroceria, na cor preto fosco, com alguns detalhes em vermelho, que aparecem na tampa do capô e na traseira. As rodas de liga leve aro 21 também são novas, preparadas especialmente para a Race Edition, assim como o sistema de escapamentos da marca Hamman.

O interior também passou por mudanças, e tem um revestimento em couro com detalhes em vermelho, assim como do lado de fora, que também aparecem no volante e na alavanca de freio de mão.

Voltando a falar do motor, as alterações feitas na central eletrônica do V12 6.0 litros o deixaram com 650 cv, permitindo ao motorista acelerar até próximo dos 330 km/h, segundo o site Autoevolution.

O preço não foi divulgado.

Por André Gonçalves


A Ferrari foi a grande atração no Salão de Genebra, com o seu modelo Ferrari Four ou, simplesmente, FF, que veio para substituir o 612 Scaglietti. O novo carro surpreende pelo seu tamanho, acomodando quatro passageiros, o que não é comum em cupês. O bagageiro suporta até 450 litros, o que o torna um automóvel familiar, adjetivo incomum em carros esportivos.  

Mas ele não deixa de ter seu lado selvagem, como alcançar de 0 a 100 km/h em impressionantes 3,7 segundos, podendo chegar a 335 km/h. A FF usa um poderoso motor V12 de 6,2 litros com 660 cavalos de potência e é movido a gasolina.

Seus bancos são revestidos com couro e os passageiro de trás ficam bem acomodados em bancos projetados ergonomicamente. A Ferrari pretende fabricar 200 FF’s por ano ao preço de US$359 mil, ou seja, ela é bonita de se ver, mas quase impossível de se ter.

Por Flávia Yoshitani


Com a aproximação do início da temporada 2011 da Fórmula 1, as equipes já estão se preparando e arrumando a casa para chegar com tudo acertado no GP do Bahrein, em 13 de março. A Ferrari, uma das mais tradicionais equipes da categoria, apresentou o F150, novo carro com o qual Felipe Massa e Fernando Alonso vão disputar o campeonato.

As principais novidades são na aerodinâmica. O carro ganhou novas entradas de ar e a asa traseira foi bastante modificada, com a instalação de flaps na lateral da peça e a retirada da asa bigorna. Há também um novo difusor, mais simples que o de 2010.

Esteticamente, são poucas mudanças, com destaque para a nova logo da Ferrari, pintada na carenagem; a bandeira da Itália, desenhada na parte anterior do aerofólio traseiro; e a cor branca, muito presente nas asas dianteira e traseira.

Veja as fotos no site da Ferrari.

Por André Gonçalves


O dia 21 de janeiro de 2011 marcou a divulgação das primeiras fotos do novo modelo da Farrari, o conceito FF, como noticiado o WSJ Blogs. Oficialmente ele deverá ser lançado somente no mês de março deste ano, quando acontece o Salão do Automóvel de Genebra, na Suíça.

A configuração do FF até agora foi o que mais chamou a atenção dos amantes de carros. Isso porque o veículo foge dos padrões Ferrari. O Conceito é um cupê com quatro lugares, com suas formas se assemelhando a um hatchback.

O desenho da FF foi elaborado pela empresa Pininfarina, e traz alguns aspectos de outros modelos Ferrari, como, por exemplo, o 458 Italia.

Bom, agora vamos falar da configuração desse possante. Ele apresenta tração integral nas suas quatro rodas, seu motor é o 6262 cm3, que consegue gerar uma potência de 660 cavalos com 8000 rpm. Este modelo FF tem a capacidade de ir de 0 a 100 km/h em 3,7 s. Nos resta esperar até o mês de março para conseguir maiores detalhes de mais um modelo Ferrari.

Por Oscar Ariel


A Ferrari vai lançar mais um bólido que vai mexer com a imaginação dos seus fãs. A FF, que vai ser apresentada no mês de março, durante o Salão de Genebra, na Suíça, chega para substituir a 612 Scaglietti. E pelo visto, vai substituir em grande estilo, como não poderia ser diferente, em se tratando de Ferrari.

O modelo vai apresentar uma série de novidades, dentre as quais a tração integral, se tornando o primeiro carro da montadora a contar com o item. Inclusive o nome FF (Ferrari Four) se refere a isso e também à capacidade de carregar quatro pessoas.

O motor, com injeção direta e start-stop, será o 6.3 litros V12, capaz de alcançar 660 cv de potência, 335 km/h de velocidade máxima e 8000 rpm, acoplado ao câmbio de dupla embreagem. Para segurar tamanha potência, a Ferrari instalou os novíssimos freios de cerâmica da Brembo.

Acesse aqui o site exclusivamente feito para a Ferrari Four.

Por André Gonçalves


O brasileiro parece mesmo ter resolvido investir na compra de automóveis. E não só nos modelos nacionais e mais baratos. Dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva), mostram que foram emplacadas 105.858 unidades importadas, em 2010, contra 43.365 unidades em 2009, o que significa um crescimento de 144,1%.

E o destaque vai para os superesportivos e os carros de luxo, principalmente com a Ferrari, que teve um crescimento de 814,3%, saltando de sete unidades vendidas em 2009, para 64 em 2010. Já a Maseratti, mais que dobrou as importações dos seus modelos, passando de 14 para 30 unidades, no ano passado.

Outros destaques ficam por conta da Land Rover, que saltou de 2.007 para 5.212 veículos vendidos em 2010, além da Volvo, que de 361 modelos comercializados em 2009, foi para 2.179 neste ano que passou, e a Jaguar, que vendeu 100 veículos em 2010, contra 55 em 2009.

Por André Gonçalves


Anualmente, a Forbes, tradicional revista norte-americana de economia, faz uma lista com os 10 carros mais caros do mundo (são levados em conta os carros que estão em produção atualmente). Dessa vez, o “campeão” foi o velocíssimo Bugatti Veyron Super Sport, que custa a bagatela de US$ 2,6 milhões (cerca de R$ 4.290 milhões). O bólido, que tem 1.200 cv de potência e alcança uma velocidade máxima de espantosos 415 km/h, é um dos sonhos de consumo dos milionários e loucos pela velocidade.

Em segundo lugar, aparece o Koenigsegg Agera, de 910 cv de potência, que sai a US$ 1,5 milhão (ou R$ 2.476 milhões). Fazem parte da lista ainda, dentre outros, o Maybach Landaulet (US$ 1,405 milhão); o Pagani Zonda C9 (US$ 1,3 milhão) e a Ferrari F70 (US$ 870 mil).

É importante ressaltar que os preços se referem ao dólar americano e não incluem impostos ou outros tipos de taxas.

Confira aqui a lista completa.

Veja o vídeo do Bugatti:

Por André Gonçalves


Nesta sexta-feira, 24 de setembro, a empresa automobilística Ferrari apresentou seu novo modelo SA Aperta, uma série especial que será exposta no Salão de Paris, no final deste mês.

Serão produzidas apenas 80 unidades do modelo, em homenagem aos oitenta anos de atividade do estúdio de design Pininfarina. O SA Aperta, que é uma versão conversível do 599, tem como significado do SA os nomes Sergio e Andrea Pinifarina, que foram designers fundadores do estúdio.

O novo modelo possui chassi redesenhado, o mesmo motor da série GTO, o V12 de 670 cavalos de potência e é belíssimo, altamente esportivo, digno de uma Ferrari.

Foto: Tapeçaria Alemão

Por Elizabeth Preático

Fonte: G1, UOL


Nem mesmo a poderosa Ferrari anda imune dos problemas que vem acontecendo com veículos de diversas marcas mundo à fora, e obrigaram marcas como a Toyota a fazer recalls gigantescos. No caso da montadora italiana, ninguém falou nada sobre um possível recall da Ferrari 458.

A empresa recém-começou a se preocupar e comentou que acha estranho 4 carros se incendiarem em questão de 2 meses. Ainda mais em se tratando de Ferraris. Uma investigação deve ser levada adiante, e cada caso será estudado separadamente.

Numa brincadeira, a imprensa anda chamando a 458 Italia de “Churrascaria Maranello”. No entanto a Ferrari não descarta a possibilidade de ter ocorrido algum erro por parte dos motoristas.

O caso mais recente aconteceu numa rodovia chinesa. Veja abaixo o vídeo da Ferrari 458 pegando fogo.

Por Maximiliano da Rosa


As tão famosas viagem de férias para a Disney parece que logo logo se tornarão coisas do passado. Tudo isso por conta do novo parque de diversões que a Ferrari planeja construir em Abu Dhabi.

O Parque de Diversões da escuderia italiana promete diversas atrações nunca vistas antes no mundo. Entre estas atrações estão a Montanha Russa mais rápida do Mundo (capaz de atingir 240km/h), Cinema em 4D, além de é claro, um passeio por toda a história da Ferrari.

Os interessados em passar alguns dias no Parque de Diversões terão de aguardar mais um pouquinho, isso porque o parque tem previsão de inauguração no dia 28 de outubro de 2010.

Confira no vídeo um pouquinho sobre as atrações do Ferrari World:


Tem dinheiro sobrando? Então prossiga nessa notícia, do contrário,passe longe dela ou fique só com água na boca. Entra em cena a 458 Italia Challenge, da Ferrari.

Com 570cv, mas com novas relações de marchas, foi desenvolvida para concorrer em campeonatos entre aqueles onde dinheiro não é problema, os chamados como “gentleman drivers”. Com peças de fibra de carbono, plásticos no lugar dos vidros laterais e o resultado: um carro mais leve.

Sucessora da F430 Challenge, tem motor ainda com 4.5 litros V8 sendo a versão esportiva que permite cravar 1m16,5 segundos na pista de testes de Fiorano, 2 s a menos que a F430. Com freios mais fortes e suspensão mais baixa, promete ser uma grande vencedora nas pistas. Duvida?

Por Mayara Paz


A Ferrari está adotando um plano de atualização de seus modelos, que será posto em prática já a partir da metade de 2011, quando o novo modelo com codinome F151 (que seria um SUV na verdade) substituirá a atual Ferrari 612 Scaglietti (que está mais para cupé de 4 lugares), segundo o Motor Trend.

No novo plano, cada modelo terá um ciclo de vida de 8 anos, a partir do qual será substituído por um projeto novo. Neste intervalo, haverá uma versão M (Modificato), um facelift, a cada 4 anos. A intenção da empresa é atualizar um modelo por ano.

Isso significa que teremos um novo modelo de Ferrari, ou uma atualização, todo ano. A empresa vai manter sua base de duas versões versáteis (atualmente a California, conversível e a 612 Scaglietti, para quatro passageiros) e duas de alto desempenho (atualmente 458 Italia e 599 GTB Fiorano). A montadora também pretende produzir todos os novos modelos, a partir de 2014, com motores híbridos, para atender às exigências de emissão de poluentes e consumo de combustíveis.

A próxima a ser substituída na lista também já está certa. É a 599 GTB, que será substituída pelo projeto F152 (do qual ainda não há maiores detalhes) em 2012.

Confira os atuais modelos da Ferrari

California

612 Scaglietti

458 Italia

599


Dentre os carros de luxo vendidos no mercado brasileiro, o mais caro de todos é o Pagani Zonda Cinque Roadster V12, que custa nada mais nada menos do que R$8,8 milhões. Além da Pagani, outras duas marcas italianas, a Ferrari e a Lamborghini lideram o mercado de preços de veículos, compondo a lista dos dez carros mais caros vendidos no país. Os modelos mais caros da Ferrari e Lamborghini são a belíssima Ferrari 599 GTB Fiorano 6.0 V12, sonho de consumo dos apaixonados por carros, cujo valor é de R$2,5 milhões, e o conversível Lamborghini Gallardo Spyder LP560-4, que custa atualmente R$1,6 milhão.

Confira a lista:

1º) Pagani Zonda Cinque Roadster V12 – R$ 8,8 milhões

2º) Ferrari 599 GTB Fiorano 6.0 V12 – R$ 2,6 milhões

3º) Lamborghini Gallardo Spyder LP560-4 – R$ 1,6 milhões

4º) Spyker C8 Aileron Spyder 4.2 V8 – R$ 1,25 milhões

5º) Bentley Continental GTC (conversível) – R$ 988,8 mil

6º) Maserati GranCabrio S 4.7 V8 – R$ 880 mil

7º) Porsche 911 Turbo Cabriolet 3.8 – R$ 789 mil

8º) Mercedes-Benz SL 65 AMG 6.0 V12 – R$ 762,6 mil

9º) Audi R8 5.2 V10 FSI Quattro R tronic – R$ 696,5 mil

10º) BMW 760i Li 6.0 V12 – R$ 630 mil

Fonte: R7

Por Elizabeth Preático


Após não ter tido um bom desempenho na última corrida realizada em Barcelona, na Espanha, devido a um problema com a aderência dos pneus, o piloto da equipe Ferrari, Felipe Massa, ficou bastante satisfeito com os resultados dos treinos livres realizados na quinta-feira, 13 de maio, para o GP de Mônaco.

Durante os treinos, Massa obteve o sexto e quarto melhores tempos e disse que agora possui um carro bem melhor para dirigir, com boa estabilidade e está na expectativa de realizar uma ótima corrida neste domingo, em Montecarlo.

Atualmente, Felipe Massa ocupa a sétima colocação da temporada 2010, que é liderada por Jenson Button. Enquanto isso, Fernando Alonso, companheiro de equipe de Massa, segue com os melhores tempos até então.

Por Elizabeth Preático

Fontes: Estadão | Abril


O R8, modelo superesportivo da marca de automóveis alemã Audi agora vem equipado com motor V10, igual aos usados nos carros Lamborghini Gallardo. O novo motor, com 525 cv de potência faz com que o carro alcance uma velocidade máxima de 316 km/h.

Já a fábrica italiana Ferrari esgotou as vendas do novo modelo 599 GTO antes mesmo da estreia oficial do carro, que acontecerá durante o Salão de Pequim, na China, que começa na próxima sexta-feira (23/05). Todas as 599 unidades do carro, que alcança uma velocidade máxima de 355 km/h, já estão encomendadas.

Os dois carros possuem outra coisa em comum além das enormes velocidades, ambos tem preços astronômicos. O Audi R8 V10 custa cerca de R$ 350 mil, enquanto a Ferrari 599 GTO chega a custar mais de R$ 800 mil, sem contar impostos e taxa de importação.


Por Thiago Martins


Recém lançada na Europa, a Ferrari 458 Itália já faz muito sucesso, principalmente entre aqueles que gostam de exclusividade e personalização de seus modelos, como é o caso de um proprietário que pintou com uma camuflagem de guerra.

O modelo é novo e ainda causa espanto pelas suas evoluções, como o escape triplo na traseira e os faróis que só usam LEDs. A única modificação ficou por conta da pintura, algo que não estranha, afinal o carro é ainda uma novidade e mostra as mais novas tecnologias da Ferrari.

Vale lembrar que o modelo possui um potente V8 4,5 litros que consegue chegar aos 570 cv de potência.

Foto: Divulgação


Por José Alberi Fortes Junior


Depois de rodar com o melhor tempo no circuito de Jerez de la Frontera, o espanhol Fernando Alonso ficou com o quarto melhor tempo.

A queda de rendimento se deve ao fato da chuva ter castigado a pista e a Ferrari ter caído, por isso, de rendimento.

A Ferrari e a Mercedes (que ficou com o melhor tempo na chuva) mostram nessa pré-temporada que novamente devem figurar entre as primeiras e prova que ano passado foi um acidente e um mau regulamento que criaram uma disparidade tão grande entre as equipes: uma que tinha o difusor e outra que não.

Por José Alberi Fortes Junior


Carros híbridos são mesmo o futuro. A Ferrari tinha acabado de anunciar o desenvolvimento de sistemas híbridos para seus carros e a Lamborghini já entrou na fila.

Mas não pense que é pra já não. Segundo o Green Car Reports, a Ferrari primeiro pretende reduzir as emissões de carbono em 40%, até o ano 2012. Os híbridos devem vir mesmo só em 2015.





CONTINUE NAVEGANDO: