Novo Volkswagen Golf 2019 – Preço e Lançamento no Brasil


Modelo chega às concessionárias custando cerca de R$ 143 mil.

Os fiéis consumidores e fãs da marca Golf já podem ter um bom motivo para comemorar. A Volkswagen anunciou a chegada da sua versão mais esportiva nas concessionárias de todo o país a partir deste mês de julho.

Finalmente uma boa notícia para quem sempre gostou deste tipo de veículo e que nunca descuidou de ter um destes modelos na garagem de sua casa.

Depois de tantos boatos e anúncios, finalmente a montadora traz para o seu público fiel um dos maiores sucessos de venda na Europa ao longo dos anos e cujo feito a empresa alemã pretende repetir aqui no Brasil.

Se você está começando a ler este artigo agora, então é bom saber, logo de cara, que a nova versão chega ao mercado brasileiro pelo preço de R$ 143.790,00.

Com um estilo bem mais acabado e toques bem distintos de padrões próprios da marca, o novo Golf chega ao mercado brasileiro incorporando novas tecnologias, uma marca da Volkswagen e que se repete a cada nova geração de seus veículos mais vendidos, a exemplo do Gol, o primo brasileiro do sucesso europeu.

O novo Golf pode ser definido em duas palavras: mais esportividade. A montadora resolveu investir num estilo que sempre deu certo em conquistar um público mais jovem e que cresce a cada dia.

A esportividade da nova versão se traduz obrigatoriamente em um veículo muito mais potente. O novo Golf vem com o novo motor 350 TSI de 230 cv, uma marca considerável para um bom esportivo.

Para quem já possui a versão anterior do veículo, vai perceber que desta vez a Volkswagen caprichou em termos de mecânica.

Com a nova motorização, o novo Golf é capaz de ir de 0 a 100 em apenas 7 segundos e alcançar uma máxima velocidade de quase 240 Km/h.

As outras novidades ficam por conta do novo visual bem mais estilizado. Para começar, quem observar a grade frontal do novo modelo vai facilmente perceber uma nova faixa na cor vermelha e de estilo cromada fazendo par com a cor de fábrica do veículo.

Todos os faróis do novo Golf passaram por uma mudança de design. Os frontais agora são do tipo LED, com um desenho bem mais fino, o que dá um ar de mais agressividade.

Além disto, um dos sistemas de dirigibilidade do veículo, o seu mecanismo de controle de adaptação de distância e velocidade, que antes ficava no para-choque, foi colocado agora no logotipo da montadora alemã.

Dentro do novo Golf também existem muitas novidades capazes de encantar qualquer comprador. Além do acabamento de alta qualidade, ele traz novidades como o painel central de LED sensível ao toque. Ele agora agrega várias funções de comando do veículo.

Uma das mudanças é a capacidade de comandar e monitorar até cinco smartphones em diferentes plataformas como a Android, Apple Car e Mirrorlink.

A nova versão 2018 chega às concessionárias equipado com alguns itens de segurança para o motorista como o sensor de fadiga e direção progressiva, o que exige menos do motorista na hora de executar uma manobra mais agressiva.

Em termos de opcionais conhecidos, o novo modelo já vem com aqueles itens que todo consumidor já conhece como ar condicionado, vidros e travas elétricas.

Como opcionais, a montadora oferece uma opção com teto solar panorâmico e dois pacotes com os sistema adaptativos de controle de direção e um assistente de orientação de estacionamento para o motorista.

Para quem não conhece ainda a nova versão de seu esportivo mais famoso, o novo Golf já está esperando pelos seus milhares de consumidores espalhados por todo o país numa concessionária mais próxima de você. Então não perca tempo e agende logo a sua visita.

Emmanoel Gomes


Fim do Fiat Palio, VW Golf 1.6 e Renault Fluence?


Queda nas vendas pode tirar de linha Fiat Palio, VW Golf 1.6 e Renault Fluence.

O tempo passa e alguns modelos de carros que em certa época eram os mais vendidos ou top de linha perdem espaço para novos modelos.

Mas por qual motivo alguns veículos saem de linha?

Será que são as vendas? Pode ser problemas de importação de novos modelos e até mesmo a reposição de peças? Atualização?

Na verdade existem algumas razões possíveis. Neste artigo investigamos quais veículos e os principais motivos que podem levar alguns modelos a sair de linha no próximo ano de 2018.

Ficou interessado no assunto? Quer saber se seu veículo está na lista dos fora de linha? Continue lendo este artigo e descubra se está ou não.

Razões possíveis

Uma das possíveis razões para que um veículo possa sair de linha é a queda nas vendas. Problemas na importação e a queima de estoque para uma possível atualização pode ser um dos motivos.

Na verdade, o que faz este indício de saída de linha ficar mais forte são as quedas dos números de emplacamento dos modelos tradicionais. Por muitas vezes, estes números seguem caindo durante meses consecutivos.

Neste artigo fizemos uma pesquisa e identificamos que quatro veículos estão com seus números bem discretos e tem registrado vendas menores. Buscamos entender se realmente estão saindo de linha ou estão passando por algum processo de atualização.

Modelos desaparecendo

Em nossas pesquisas identificamos que alguns modelos de veículos estão desaparecendo das concessionárias. E por conta disso, investigamos se estão saindo de linha ou não.

A seguir vamos listar os principais modelos que estão com suas vendas mais tímidas e estão começando a sair dos estoques das lojas.

Palio

Será? Um modelo que foi líder de vendas da Fiat por muitos anos está com seus dias contados?

Com a chegada do novo hatch da Fiat, o Argo, no final de maio, segundo alguns especialistas, foi decretada a morte do Palio. A história do Palio começou em 1996 para ser um possível sucessor do Uno, o que não aconteceu.

No entanto, teve mais de 3 milhões de unidades vendidas durante estes 21 anos. E aos poucos, vai se despedindo de seus usuários, saindo discretamente do mercado.

Algumas concessionárias consultadas da Fiat em cidades do estado de São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Curitiba e Manaus, foi identificado que em sua maioria das lojas, não estão recebendo novas unidades do hatch por pelo menos uns 3 meses.

Uma observação é que em algumas concessionárias, não há estoque do modelo.

A Fiat não se manifestou sobre o assunto, mas segundo algumas pesquisas, o Palio deve retornar apenas em versão única 1.0 e os modelos com motorização 1.4 e 1.6 sairão de linha.

Golf

Outro modelo que está desaparecendo das concessionárias, em alguns casos já não existe nenhuma unidade disponível. O modelo Golf 1.6 teve vida curta, onde foi lançado em janeiro de 2016, como opção de entrada da fabricante.

Em menos de 2 anos, já está de malas prontas para se despedir do mercado. No site da Volkswagem não está sendo mais listado. Segundo a VW, o modelo ainda está à venda.

A culpa para poucas vendas é o próprio Golf, com a versão 1.0 Turbo. O modelo com o motor mais potente de 125 cv contra 120 cavalos do modelo 1.6, sendo vendido com preço inferior ao tradicional.

Outra razão é o Polo, modelo hatch um pouco menor, porém, com características semelhantes, sendo que seu top de linha se aproxima do Golf 1.6 e seus itens de série vão além do que o Golf apresenta, sendo que a dirigibilidade do Polo é semelhante ao Golf.

Fluence

Este modelo não saiu ou tem previsão de sair de linha, no entanto, está sendo comercializado apenas para vendas diretas. O veículo é encontrado nas concessionárias da Renault, porém, existe um departamento exclusivo para suas vendas.

Em algumas unidades da concessionária havia a disponibilidade de duas versões a 2.0 CVT e com opcional Techno Pack e os preços de venda estão bem abaixo do anunciado no site.

Um exemplo é a variação dos preços de venda de R$ 72.190 e 72.900 nas concessionárias, contra os R$ 99.350 e R$ 108.300 mostrados no site.

Marcio Ferraz


Volkswagen Golf é o Carro Mais Seguro Produzido no Brasil


Modelo ganhou 5 estrelas nos testes de impacto da Latin NCap.

No dia 15 de março foram divulgados os resultados, pela Latin NCap, dos testes de impacto de 2017. A notícia boa é que ambos os modelos testados, o Seat Ateca e o VW Golf de sétima geração, receberam cinco estrelas no quesito proteção tanto para crianças como para adultos.

O Golf, em 2014 havia atingido a nota máxima no modelo mexicano e agora repetiu o feito tendo regras ainda mais rigorosas. Fabricado na cidade de São José dos Pinhais – PR, ele alcança o posto de veículo mais seguro fabricado no Brasil.

O Ateca e o Golf foram os primeiros a conseguir cinco estrelas entre todos os modelos avaliados. Os dois receberam o prêmio Latin NCAP Advanced Awards por contarem com sistemas de prevenção de acidentes.

O Golf foi testado em sua versão brasileira e recebeu, no quesito impacto frontal, a nota "boa". Teve boa proteção para o peito do condutor e do acompanhante. Destacando o airbag de joelhos também. E no impacto lateral, protegeu bem todas as regiões.

O hatch ainda ganhou um prêmio pelo sistema de monitoramento frontal, o Front Assist, que monitora a distância do tráfego a sua frente. Em momentos críticos, o sistema condiciona os freios e faz a emissão de sinais sonoros e visuais.

Já o modelo Seat Ateca, que foi lançado a pouco no México e na Europa, ganhou dois prêmios, sendo um pelo sistema AEB como item opcional e outro pela proteção para pedestres. Aqui na América Latina o veículo conta com controle de estabilidade, proteção para pedestres e sete airbags.

Os testes do Latin NCAP possuem uma análise para impacto frontal, realizado a 64 km horários contra uma barreira descentrada deformável (40%), um impacto lateral, atingindo uma barreira deformável, a qual é montada em cima de um trenó e por último um impacto lateral atingindo um poste, sendo lançado a 29 km/h lateralmente contra um poste.

Através da análise do comportamento dinâmico da retenção infantil, conhecido com as cadeirinhas de criança, é dada a classificação para proteção infantil, a qual é analisada nos testes lateral e frontal, contando também a segurança e a facilidade ao instalar.

FILIPE R SILVA


Novos Preços do VW Golf 2017


Volkswagen aumenta preços de quase todas as versões do carro. Valores partem de R$ 78 mil.

Para os amantes de um dos carros mais queridos do Brasil, a notícia não é das melhores, pelo menos para quem tem o orçamento apertado. O VW Golf entra em cena na sua nova versão 2017 sendo vendido a salgados R$ 77.247,00.

O Golf foi o segundo carro na categoria hatch médio mais vendido ano passado, só perdendo terreno para o americano Ford Focus, mesmo assim por pouco.

A montadora alemã revela que o Golf ficou mais caro em todas as versões existentes, com exceções das versões com motor 1.6 16V MSI. No próprio site da montadora, os preços começam com a versão mais simples 1.6 MSI Confortline e que não teve aumento, com R$ 78.130,00 e chegam até em sua versão top de linha, GTI 2.0 DSG completa de série a R$ 131.457,00. Em 2016 foram emplacadas 5.966 unidades do Golf e a novidade da vez é a sua nova versão 1.0 Confortline TSI, que oferece 125 cv. Ainda segundo a montadora, a redução do consumo de combustível foi o maior motivo do lançamento da nova versão do modelo.

O VW Golf deu as caras no Brasil em 1995 em sua primeira geração, mas já estava na terceira geração em sua terra natal, a Alemanha. O carro é referência quando o assunto é hatch médio no Brasil e já foi líder de vendas da montadora por vários anos seguidos. Atualmente o carro está em sua oitava geração, mas devido a crise financeira que assola o Brasil, o VW Golf está amargando uma queda nas vendas por ser um carro não tão acessível para todos e perante a desenfreada concorrência das outras montadoras.

A montadora alemã espera que esse novo lançamento seja um sucesso de vendas de um carro que já arrancou suspiros de muitos entusiastas e foi um grande sucesso no final dos anos 90 e início do ano 2000. Os maiores atrativos do Golf são a motorização oferecida, ítens de segurança e uma maior prioridade para o nível de conforto, que mesmo em versões mais simples, o Golf não deixou de ser confortável.

Rodrigo Souza de Jesus


VW Golf 2017 – Novidades e Características


Veja aqui as principais novidades e características do novo Volkswagen Golf 2017.

Volkswagen apresentou recentemente na Europa todos os detalhes do Novo Golf 2017. De acordo algumas previsões, o Golf 2017 sofreu as primeiras grandes mudanças em seu modelo desde a estreia da geração atual, em 2012. A nova remodelação trazida pela fabricante proporcionou a adequação do automóvel ao quesito tecnologia e segurança.

No exterior do veículo as principais mudanças estão na dianteira do carro, adquirindo um novo design e também com faróis de LED mais sofisticados. Além disso, tanto quanto o para-choque traseiro e frontal cresceram respectivamente para se adequar-se a entrada de ar inferior e o novo escape do Golf 2017. As rodas vieram com um layout inédito, completando o estilo do veículo.

Internamente o novo Golf 2017 vem com um quadro de instrumentos digitais. Os recursos do novo painel digital permitem a configuração de cinco diferentes modos de navegação. Existe também a tela de 9,2 polegadas, sensível ao toque, tendo uma boa resolução e suporte para comandos gestuais.

Se tratando de segurança, a Golf retrata a oferta do sistema de condução semi-autônoma, Traffic Jam Assist, que concede ao automóvel capacidades de locomoção autônoma. Esta característica pode diminuir os riscos de um eventual acidente ou até frear o veículo quando os sensores de bordo indicarem que o motorista está desatento ao trajeto.

Há mais novidades do novo modelo do Golf na capacidade automotiva. O motor 2.0 TSI que equipa a versão GTI salta de 223 cavalos para 233 cavalos na configuração convencional e 248 cv no modelo especial. Somado a isso, passará a se usado o câmbio DSG de sete marchas, em substituição ao antigo DSG de 6 velocidades.

Nas versões comuns, o motor 1.5 TSI entra em cena no lugar do 1.4 TSI. A Volkswagen promete para o Golf um consumo médio de 20,4 km/l. Futuramente será lançada a versão Bluemotion, com um consumo médio de 21,7 km/l e 132 cavalos.

As vendas do Golf 2017 começam em dezembro na Europa. No Brasil, o visual atualizado deve chegar apenas em 2018. No entanto, o novo motor 1.5 TSI tem sua chegada considerada improvável em 2018, diante dos grandes investimentos da máquina para transformar os modelos vendidos no Brasil em bicombustíveis.

Por Denisson Soares


Volkswagen Golf ganhará versões 1.0 TSI e Elétrica


Novas versões do carro custarão entre R$ 75 mil e R$ 95 mil.

Sinônimo de qualidade, a montadora alemã Volkswagen irá lançar o Golf 1.0 TSI e o e-Golf elétrico. Basicamente o carro é um super-herói com roupagem de transeunte normal. O carro a gasolina conta com um motor 1.0 tricilíndrico turbo com injeção direta flex. Já o Golf elétrico terá um desempenho de 300 km com apenas uma recarga da bateria. As versões do Golf 1.0 TSI e do e-Golf sairão entre R$ 75 mil e R$ 95 mil aqui no Brasil.

Algumas pessoas ainda podem ter a visão de que o Golf é um carro popular. O design se manteve de acordo com o tradicional da Volkswagen, no entanto, abrindo o capô e ou entrando no interior do carro percebe-se um motor potente e alta tecnologia. O Golf 2017 conta com computador integrado e comandos que respondem aos sinais do motorista.

Basta mover as mãos e os sensores internos captam os movimentos do motorista. É possível trocar de rádio, álbuns de músicas, ou acessar a galeria de fotos da tela integrada ao automóvel.

Já o e-Golf, que também será lançado em 2017, contará com uma grande novidade. O motor garantirá autonomia de 300 km com apenas uma recarga da bateria. O e-Golf faz parte dos investimentos da Volkswagen na categoria de elétricos e híbridos, a marca quer assegurar a potência do carro com um desempenho maior do que os demais competidores: como a BMW modelo i3 e a Nissan Leaf.

A parte do design do Golf 2017 é criticada por alguns e elogiada por outros. Consumidores pedem uma atualização mais moderna e design arrojado para o Golf, no entanto, outros preferem o formato clássico do carro que não chama muita atenção – por fora.

Por onde passa a Volkswagen atrai cliente fieis – clientes para vida toda. A empresa optou por manter o molde tradicional focada nesses consumidores. Tanto o Golf TSI 1.0 como o e-Golf elétrico não ficam nem um pouco atrás dos carros da categoria na mesma faixa de preço quando falamos em tecnologia e motor.

Matheus Griebeler


Novo VW Golf Comfortline 1.0 TSI 2017


Confira aqui as principais novidades e o preço do novo VW Golf Comfortline 1.0 TSI 2017.

A montadora Volkswagen já é muito conhecida pela qualidade de seus veículos, com enorme credibilidade principalmente no Brasil. Pois agora a empresa inovou mais uma vez e lançou no país o seu novo Golf 1.0 TSI, na versão do ano de 2017.

Com um motor mais potente do que nunca, com 3 cilindros e modelo turbo flex, que impulsiona o seu desempenho, o carro tem sido produzido na fábrica localizada na cidade de São Carlos, no interior do Estado de São Paulo. Ainda, em relação ao propulsor TSI, esse possui 999 cm³ de cilindrada e é biocombustível.

Sendo assim, quando é feito o abastecimento com etanol, sua potência máxima chega a até 125 cavalos a uma rotação de 5.500 rpm. Já com a gasolina, a rotação é a mesma, porém, a potência é de 116 cv. Sobre o torque, a partir de 2.000 rpm, o seu máximo chega a 20,4 kgfm. Já com 1.500 rpm, o motor do novo modelo oferece o torque de 17,8 kgfm, levando em conta a versão com etanol.

Conforme verificado ainda pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, o INMETRO, que mede, entre outras coisas, o consumo e gasto médio de combustível dos veículos, outro ponto a se destacar no carro é a economia dele em relação a outros no mesmo patamar. Portanto, conforme levantamento realizado com o veículo abastecido de etanol, na cidade esse fez 8,4 km/l e na estrada 10,1 km/l. Já na versão com gasolina, a quilometragem marcada na cidade foi de 11,9 km/l e na estrada de 14,3 km/l.

Então, com tudo que se viu até agora em relação ao desempenho do veículo, não se espera nada mais e nada menos do que a excelência, uma vez que o Golf já tem uma trajetória de muito sucesso entre os brasileiros.

Conforme dados divulgados pela Volkswagen, o Golf Comfortline 1.0 TSI consegue acelerar, na versão com etanol, de 0 a 100 km/h no tempo de 9,7 segundos. Ainda, o mesmo consegue chegar na velocidade máxima estabelecida pelo automóvel, que é de 194 km/h.

Ficou curioso para saber quanto está custando essa novidade? Pois bem, quem quiser adquirir esse veículo precisa desembolsar em um modelo hatch médio a partir de R$ 74.990. Além do modelo básico, ainda são oferecidos no Golf 1.0 outros pacotes opcionais, como o Exclusive e Elegance. E quem quiser ainda pode solicitar o teto solar, que agrega ainda mais valor ao automóvel.

Mais informações ainda serão divulgadas pela montadora, mas nós te demos um pequeno aperitivo. E aí, o que você achou? Conte para a gente.

Kellen Kunz


Volkswagen lança novo Golf GTI Clubsport e bate recorde


Em cima da hora, mas deu tempo. O lançamento da nova versão do Golf GTI Clubsport feito pela Volkswagen conseguiu chegar para comemorar o aniversário de 40 anos do hatch. Mas a data que por si só já é especial ainda teve outro motivo para ser comemorada. Afinal de contas, não é todo dia que um carro com tração dianteira consegue quebrar o recorde nas pistas de Nurburgring.

O modelo médio de três portas deixou claro ao cravar seus 7m41s que será meio difícil de ser alcançado quando o assunto for as pistas de competição.

Para conseguir o feito o Golf não teve uma grande ajuda tecnicamente falando. Embaixo do capô vamos encontrar um motor que não é estranho: O 2.0 TSI. A diferença é que o bloco contou com o auxílio de uma nova bomba de combustível, uma central eletrônica reconfigurada e sistema de exaustão esportivo. Como resultado o carro conseguiu entregar 310 cavalos de potência a 38,71 kgfm de torque nas rodas dianteiras por meio da transmissão manual de seis velocidades.

De acordo com as informações da própria Volkswagen o Golf GTI Clubsport consegue chegar até 100 km/h em 5,8 segundos sendo que a velocidade máxima é de 260 km/h.

Mais especificamente sobre os números conseguidos em Nurburgring o motorista que quiser o feito terá que optar pelo modo “Green Hell” que se encontra disponível no menu do modo de direção. O sistema foi criado com as características da pista em questão. Para ajudar no processo de criação ninguém melhor do que o piloto Benny Leuchter. Esse foi o cara que conseguiu o recorde.

Essa versão do Golf GTI conta ainda com alguns diferenciais que são importantes como o caso de ser mais leve do que o modelo tradicional. Muito da perda de peso se deve a substituição dos bancos. Aqui foram usados bancos de competição em vez dos tradicionais.

A bateria também foi trocada por uma menor e o volante por outro com uma cara mais esportiva.

A parte externa do carro também não passa despercebida. As rodas seguindo o estilo Pretoria agora são de aro 19 e os pneus são Michelin Sport Cup 2. O para-choque conta com detalhes aerodinâmicos que fazem um bom conjunto com as luzes de LED e os faróis bixenon.

Inicialmente a informação é que serão fabricadas apenas 400 unidades do carro. Delas, 100 já estão reservadas exclusivamente para clientes alemães.

Por Denisson Soares


Novo Volkswagen Golf 7ª geração está à venda no Brasil


Modelo se encontra à venda no Brasil em 5 versões com preços que partem de R$ 74.590.

O novo Volkswagen Golf nacional já se encontra disponível em todas as concessionárias da montadora alemã espalhadas pelo Brasil. Trata-se da sétima geração do hatch que cheda ao mercado com nada menos que cinco versões. O preço inicial do lançamento parte de R$ 74.590 e pode chegar a R$ 117.690 em sua versão top de linha. Confira mais detalhes na continuação desta matéria.

A versão 1.6 Comfortline é nada menos que a nova versão de entrada do Golf nacional. Dentre os principais destaques desta versão, podemos destacar: sete airbags, direção elétrica, ar-condicionado, vidros dianteiros e traseiros elétricos e acompanhados da função “um toque”, travamento central através de controle remoto, roda de liga leve de 16 polegadas, freio de estacionamento com o chamado sistema “Hill Assist”, dentre outros itens.

Apesar da grande quantidade de itens de série, a grande novidade da versão de entrada do novo Golf nacional está sem sombra de dúvidas sob o capô, haja vista o novo motor 1.6 MSI. O motor possui capacidade de 110/120 cv além de torque de 15,8/16,8 kgfm com gasolina ou etanol, respectivamente. Em relação à transmissão, saiba que a mesma pode ser manual de cinco marchas ou automática AQ160 com seis marchas e conversor de torque. Além disso, outra grande novidade é a presença de um eixo de torção na suspensão traseiro, sendo assim, substituindo a chamada multilink.

A versão top de linha, por sua vez, continua sendo a já conhecida 2.0 GTI. Dentre as principais novidades para esta versão estão as rodas de liga leve de 18 polegadas em estilo “Austin” e com acabamento diamantado. Vale ressaltar que o modelo top de linha do Golf nacional não passou por alterações em seu conjunto mecânico. Dessa forma, ainda temos a presença do motor 2.0 TSI que consegue 220 cv a 4.500 rpm e torque máximo de 35,7 kgfm com gasolina. A Volkswagen também destaca que essa versão é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em nada mais que 7,2 segundos sendo que sua velocidade máxima é de 237 km/h.

Confira abaixo a tabela de preços completa do novo Volkswagen Golf nacional:

·         Golf Comfortline 1.6 Flex: R$ 74.590;

·         Golf Comfortline 1.6 Automático Tiptronic: R$ 79.990;

·         Golf Highline 1.4 TSI Flex: R$ 91.290;

·         Golf Highline 1.4 TSI Flex Automático Tiptronic: R$ 96.690;

·         Golf GTI 2.0 DSG: R$ 117.690.

Por Bruno Henrique

Volkswagen Golf 7ª Geração

Volkswagen Golf 7ª Geração

Volkswagen Golf 7ª Geração

Fotos: Divulgação


Volkswagen Golf R420 deve ser lançado no Salão de Frankfurt 2015


Volkswagen irá produzir o Novo Golf R420. Carro deve ser apresentado no Salão de Frankfurt 2015.

Na última semana, a Volkswagen confirmou que irá produzir o Novo Golf R400. O veículo foi apresentado pela primeira vez ao público no Salão de Pequim de 2014, ainda como conceito, sendo que agora será lançado oficialmente no Salão de Frankfurt, que acontece no mês de setembro deste ano.

Segundo as informações apuradas pela revista "Car", o Golf R400 virá equipado com um motor 2.0 turbo, que tem a capacidade de chegar a 420 cv de potência. Vale lembrar que este mesmo motor é utilizado pelo Audi TT. Além disso, na versão de fabricação o motor fornecerá 20 cv a mais do que a versão apresentada no carro conceito. Sendo assim, a Volkswagen deve chamar o novo carro de Golf R420 e não R400.

Já com relação à tração, ela deve ser integral, enquanto a sua transmissão deverá ser de seis velocidades.

Comentando agora um pouco sobre o seu design, ele não deve ganhar muitas mudanças e permanecerá com um visual bem esportivo, já que contará com detalhes em amarelo nas pinças de freio, na grade frontal e na costura do revestimento interno.

Por falar na esportividade, a Volkswagen deve oferecer ainda um Kit Aerodinâmico com difusores em fibra de carbono e com tubos duplos de escape centralizados.

Acredita-se que o novo Volkswagen Golf R420 deva chegar ao mercado alemão mais para o final do ano. Já com relação ao seu preço, ele deve custar cerca de 50 mil euros.

Linha 2016 do Volkswagen Up, Gol e Voyage:

Por falar em novidades, a Volkswagen lançou no Brasil a linha 2016 dos modelos Up, Gol e Voyage. Os veículos ganharam mais acessórios de série, porém, mantiveram praticamente o mesmo design. Outra mudança é com relação aos seus preços, que subiram. Agora, o Up custa de R$ 30,560 (modelo Take Up de duas portas) a R$ 44.830 (modelo Cross Up I-Motion). Já o Gol passou a custar de R$ 30.230 (modelo 1.0 Special com 2 portas) a R$ 60.030 (modelo 1.6 Rallye I-Motion). Por fim, o Voyage agora custa de R$ 40.390 (modelo 1.0 Trendline) a R$ 61.840 (modelo 1.6 Evidence I-Motion).


Volkswagen monta Primeira Carroceria do Novo Golf no Brasil


A Volkswagen é uma empresa que conta com uma base sólida no Brasil, tanto no que diz respeito à produção quanto no que diz respeito ao mercado. Agora, depois de 16 anos de produção na fábrica da montadora em São José dos Pinhais (PR), a empresa estreia a montagem da primeira carroceria do Novo Golf em terras brasileiras. A empresa fez esse anúncio recentemente e investiu R$ 520 milhões na fábrica para que ela pudesse comportar a produção do Hatch famoso da marca.

A empresa ainda confirmou o uso do conceito Modular (MQB) na produção do veículo, muito utilizado hoje em dia esse conceito facilita e flexibiliza o processo produtivo, o tornando bem mais eficiente que os modelos de produção tradicionais. A empresa também se integra no conceito “Think Blue.Factory”, que se destina a melhorar a qualidade ambiental das fábricas ao redor de todo o mundo, reduzindo o consumo de água e energia utilizado pelas empresas, assim como a redução da emissão de gás carbônico e produção de resíduos solventes. A meta é uma redução de 25% até 2018, sendo que o plano se iniciou no ano de 2010.

A preocupação da empresa com o meio-ambiente se reflete no cenário mercadológico atual que busca por mais eficiência e menos prejuízo em todos os aspectos da produção e do produto final oferecido para o consumidor.

O novo Golf contará no Brasil com o motor 1.4 litros TSI, idêntico ao do modelo que hoje é importado do México. Porém, o que se espera é que no Brasil seja disponibilizada uma versão com motorização EA211 de 1.6 litros e 16 válvulas, já presente em outros modelos oferecidos na Argentina.

O complexo fabril da Volkswagen em São José dos Pinhais é hoje responsável por empregar mais de 3000 pessoas e produz atualmente os modelos Fox, Fox BlueMotion, Cross Fox e Space Fox. As novidades para 2015 e 2016 consistem na produção do Audi A3 Sedan e do SUV Q3.

Por Nosf


Volkswagen Golf recebeu novas funcionalidades tecnológicas


A ficção científica está cada vez mais próxima da realidade pelo menos no que diz respeito ao automobilismo. A cada dia que passa somos apresentados a novas tecnologias que melhoram e tornam a experiência do motorista mais fácil de lidar e menos complicada. Muitos puristas, amantes da velocidade, odeiam a ideia de um carro capaz de realizar todas as funções do motorista. Outros acreditam que a evolução é bem-vinda e necessária. Hoje já temos muitos carros capazes de se estacionar sozinhos, calcular rotas e trajetórias de percursos, controlam a tração das rodas evitando derrapagens, entre outros aparatos tecnológicos. A Volkswagen é uma marca muito tradicional no mercado automobilístico e acompanha as evoluções do mundo no que diz respeito à tecnologia. Agora o VW Golf traz quatro novas soluções em tecnologia para sua marca na Consumer Electronics Show (CES) em Las Vegas.

O Golf R Touch, com seu humilde motor turbo de 300 cavalos, conta com um novíssimo sistema de informação e entretenimento baseado em gestos, ou seja, basta a movimentação da mão na frente da tela para que todas as funções sejam controladas. Na verdade a versão conta com três telas, uma de 12,8 polegadas para entretenimento, outra de 8 polegadas para controle de mídia e ventilação e outra de 12, 3 polegadas que serve de quadro de instrumentos.

O Connected Golf recebeu um sistema de informação e entretenimento chamado MIB II, capaz de atuar em conjunto com o celular em parceria com as plataformas Mirror Link, Android Auto e Car Play. O sistema conta com outros softwares capazes de integrar o carro a tablets e relógios inteligentes além do Parking Guide para auxiliar motoristas a localizar vagas.

O E-Golf Intelligent Charge propõe um sistema de recarga inteligente do carro elétrico por meio de indução, dispensando a conexão física. Outro E-Golf que vale ser citado é o Perfect Parking que traz ao motorista vários acessórios que facilitam o estacionamento mesmo nas vagas mais apertadas em modo semiautomático permitindo inclusive que o motorista apenas acompanhe o carro se estacionar por controle remoto ou celular.

Por Nosf

Golf R Touch

Golf R Touch

Golf R Touch

Fotos: Divulgação


Volkswagen Golf importado do México chega ao Brasil com preços a partir de R$ 69.510


Enquanto a produção do novo Golf não começa no Brasil, prevista apenas para o segundo semestre de 2015, o hatchback médio da Volkswagen começa a chegar do México para as concessionárias da marca alemã. Fabricado na planta de Puebla, o modelo importado do México continua sendo vendido com o mesmo preço do Golf que vinha da Alemanha, mesmo com a isenção do imposto de importação. Assim, em três versões de acabamento, o Volkswagen Golf mantém o preço inicial de R$ 69.510.

Oferecido em três versões de acabamento, o Golf importado do México pode ser adquirido nas configurações Comfortline, com preços a partir de R$ 69.510, Highline, comercializado com preços que partem dos R$ 75.830, bem como a versão GTI, que é vendida por a partir de R$ 102.680.

A Volkswagen se orgulha e anuncia o veículo em seu site oficial como sendo “o carro mais seguro do Brasil”. Tal propaganda deve-se às excelentes pontuações adquiridas pela sétima geração do Golf produzida no México, sendo o primeiro carro a receber cinco estrelas tanto para proteções para adultos quanto para crianças pelo Latin NCAP, organização independente latino-americana de proteção ao consumidor.

A elevada pontuação foi conquistada com a ajuda dos diversos itens de série de segurança, já que desde a versão de entrada o Golf vem equipado, entre outros, com sete airbags (dois frontais com desativação do lado do passageiro, dois laterais, dois do tipo cortina e um de joelho para o motorista), freios a disco nas quatro rodas com ABS e EDB, controle eletrônico de tração e estabilidade (ASR e ESC), bloqueio eletrônico do diferencial (EDS e XDS), apoios de cabeça otimizados, além dos freios com sistema Multicolision Brake.

Para completar, a versão de entrada Comfortline ainda vem com retrovisores externos com acionamento elétrico que contam com função Tilt Down e aquecimento, direção elétrica, faróis de neblina com luz de conversão estática, sistema Start&Stop, vidros com acionamento elétrico e função One Touch, volante e alavanca de câmbio revestidos em couro, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, regulagem de altura no banco do motorista e do passageiro dianteiro, ar-condicionado, assistente de partidas em aclives, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de entretenimento com tela touchscreen de 5,8 polegadas, entre outros equipamentos.

Embora tenha deixado de ser importado da Alemanha para ser importado provisoriamente do México, enquanto o modelo não é nacionalizado, mecanicamente não houve alterações. Sendo assim, as versões Comfortline e Highline continuam trazendo o motor 1.4 TSI a gasolina com 140 cv de potência e torque de 25,5 kgfm. Trabalhando em conjunto a esse bloco TSI pode estar um câmbio manual de seis marchas ou uma transmissão automática DSG com sete velocidades e opções de trocas sequencias pelo Paddle Shifts situados no volante. Esse conjunto mecânico faz o hatch médio da Volks acelerar de 0 a 100 km/h em 8,4 segundos, com velocidade máxima de 212 km/h.

Já a versão topo de linha GTI mantém o mesmo propulsor 2.0 TSI que entrega 220 cv de potência e torque de 35,7 kgfm. Associado a uma transmissão automática DSG com seis velocidades, função Tiptronic e opção de trocas sequências por aletas no volante, o Golf GTI acelera de 0 a 100 km/h em apenas 6,5 segundos, com velocidade máxima de 244 km/h. 

Por Caio Polo

Fotos: Divulgação

 


Volkswagen Golf R Variant – Características do novo modelo


A Volkswagen apresentou oficialmente o novo Golf R Variant, a versão wagon do novo Golf. O modelo, que basicamente é a configuração station wagon do Golf R, une a praticidade e dinâmica de uma perua com a esportividade e desempenho da versão “R” do hatchback médio. Com isso, a Volks produz em série, pela primeira vez em sua história, uma station wagon com a configuração topo de linha do modelo Golf.

Esteticamente, o novo Volkswagen Golf R Variant dispõe do mesmo design das versões convencionais da perua, contudo, diferencia-se por detalhes e acabamentos exclusivos. Na dianteira, a versão “R” da station traz faróis bi-xenon com luzes diurnas de posição em LED integrada, detalhe cromado e emblema “R” na grade dianteira, além de para-choque levemente modificado, com o chamado R design, que é mais agressivo e conta com entrada de ar inferior ampliada. Na lateral, o destaque fica por conta das belas rodas de liga leve de 19 polegadas com desenho exclusivo para às versões “R”. Por fim, a traseira também dispõe de para-choque com o chamado R design, que possui um difusor de ar integrado na cor preto brilhante, duas saídas duplas de escape com ponteiras cromadas, lanternas traseiras e iluminação da placa do carro em LED e novos refletores traseiros.

Na cabine a marca alemã também realçou a esportividade da perua, equipando o modelo com bancos esportivos revestidos em Alcantara com logotipo “R” nos encostos dos bancos e costuras contrastantes na cor cinza cristal, volante multifuncional esportivo com base achatada e revestido em couro, pedaleiras esportivas em alumínio, painel de instrumentos com ponteiros e iluminação em azul, entre outros detalhes. Para completar, a station esportiva traz todos os equipamentos do Golf R hatchback, com destaque para o controle eletrônico de estabilidade e tração, o sistema de modos de direção (Driving Profile Selector), que vem com os modos Normal, Eco, Individual e Race, além do ar-condicionado automático e o sistema de entretenimento com tela touchscreen posicionada no console central.

Opcionalmente, a fabricante alemã ainda oferece um pacote com diferentes combinações de couro Napa Carbon para efetuar o acabamento de superfícies específicas do interior do carro.

Mecanicamente, o Volkswagen Golf R Variant vem com o mesmo bloco quatro cilindros do Golf R, ou seja, um motor 2.0 TSI a gasolina capaz de entregar 300 cv e torque de 38,75 kgfm. Dotado de tração integral 4Motion, trabalhando em conjunto ao propulsor está uma transmissão automática DSG com dupla embreagem e seis velocidades. Com esse conjunto mecânico, a perua esportiva acelera de 0 a 100 km/h em apenas 5,1 segundos, com velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente. Segundo a Volkswagen, o Golf R Variante tem autonomia média de 14,29 km/L e emissão de 163 g/km de CO2.

Sem revelar o preço, o novo Volkswagen Golf R Variante terá suas vendas iniciadas a partir do primeiro semestre de 2015, com entrega das primeiras unidades previstas para julho. 

Por Caio Polo

Volkswagen Golf R Variant

Volkswagen Golf R Variant

Volkswagen Golf R Variant

Fotos: Divulgação


Volkswagen Golf R – Características e novidades do modelo


O Volkswagen Golf R já começa a “dar as caras” no mercado de automóveis. Entretanto, não é bom criar muita expectativa já que até o momento não existe nenhuma previsão de quando e “se” o modelo chegará a terras brasileiras. Até agora o Golf R só está sendo comercializado nos Estados Unidos e ainda com um porém: em fase de pré-venda.

De acordo com as informações divulgadas o hatch médio em sua versão esportiva topo de linha terá um preço inicial (sugerido) na faixa dos US$ 36.565. Só para comparar esse valor em reais daria algo em torno dos 94,4 mil. Continuando a falar de valores o GTI que até agora não conta com nenhum opcional no Brasil sai por R$ 102,7 mil. O interessante é que de acordo com a montadora os primeiros 500 compradores do modelo ganharão um kit de acessórios que vem personalizado com o código da série.

Indo para a parte mais “técnica” do carro a versão que está sendo vendida nos Estados Unidos conta com um bloco de 2.0 litros pertencente à linha TSI. O motor tem capacidade para gerar 296 cavalos com torque de 38,7 kgfm. Além disso, ele ainda vem acoplado a uma transmissão DSG automatizada que possui seis velocidades e por fim, dupla embreagem. Há a informação de que não vai demorar muito até que a Volkswagen comece a disponibilizar alguma opção que tenha câmbio manual.

Em termos de velocidade o carro consegue irá de 0 a 100km/h em 4,9 segundos. A velocidade máxima é de 250 km/h. Com relação ao consumo a informação é de que no ciclo combinado sai 12,8 km/l.

Entre os itens de série do Golf R podemos destacar o sistema multimídia que traz uma tela de 5,8 polegadas e é sensível ao toque, chave opcional, ar-condicionado automático de duas zonas, rádio Sirius XM, iluminação ambiente e etc.

Quem quiser ainda terá a sua disposição um pacote opcional que dentre outros itens contará com um som Fender, rodas aro 19”, sensor de estacionamento traseiro e navegador GPS.

A previsão é de que os primeiros modelos comecem a ser entregues já no primeiro trimestre de 2015.

Por Denisson Soares

Volkswagen Golf R

Volkswagen Golf R

Volkswagen Golf R

Volkswagen Golf R

Fotos: Divulgação

 


Volkswagen lançou os protótipos Golf R 400 Concept e Golf GTI Roadster


Dois protótipos da Volkswagen baseados no Golf serão exibidos no Salão de Los Angeles que será realizado entre os dias 21 e 30 de novembro. Os protótipos foram apresentados no dia 14. O primeiro foi o R 400 Concept, que foi revelado no Salão de Pequim que ocorreu em abril na China, mas chega a solo americano pela primeira vez. O segundo modelo é o GTI Roadster com 509 cv de potência que foi criado especialmente para o jogo Gran Turismo 6, do Playstation 4.

O Golf R 400 Concept conta com um motor de 2.0 litros, movido a gasolina que pode render até 400 cv de potência (que aumenta 100 cv em relação ao Golf R). O carro é capaz de ir de 0 a 100 km/h em apenas 3,9 segundos e possui velocidade máxima (limitada eletronicamente) de assustadores 278 km/h. O modelo ainda conta com tração nas quatro rodas e suspensão esportiva, levemente rebaixada em relação ao modelo tradicional. A pintura é prata fosca e apresenta detalhes agressivos na carroceria, além de contar com rodas aro 19. O interior do carro conta com detalhes em amarelo.

O GTI Roadster Concept conta com um motor de 3.0 litros, V6 também movido à gasolina. Com 509 cv de potência, o carro pode ir de 0 a 100 km/h em apenas 3,5 segundos e chegar à velocidade máxima de 309 km/h. O belíssimo conversível é resultado da parceria entre a VW e a Sony, que criaram o conceito em comemoração aos 15 anos da série de video games Gran Turismo. O GTI Roadster Concept também conta com tração integral e possui uma carroceria especialmente desenhada para ter grande pressão aerodinâmica. A cor do conceitual é vermelha e as rodas são em aro 20. Como não poderia deixar de ser o carro está disponível para download no jogo Gran Turismo 6 desde maio deste ano.

Por Nosf

Volkswagen Golf R 400 Concept

Volkswagen Golf GTI Roadster

Fotos: Divulgação


Volkswagen Golf GTE – Novo híbrido plug-in pode rodar 100 km com 1,5 litro de combustível


Um modelo exposto no Salão do Automóvel de São Paulo que chamou a atenção foi o novo híbrido plug-in da Volkswagen, o Golf GTE. A quinta opção oferecida para o veículo apresenta um desempenho bastante animador: ele pode rodar 100 km com apenas 1,5 litro de combustível e no modo totalmente elétrico sua autonomia chega a 939 quilômetros.

O novo Golf GTE tem dois motores, sendo o primeiro de 1,4 litro turbo com 150 cv e injeção direta TSI e outro motor elétrico com 75 kW/102 cv. Os dois agem em conjunto para oferecer uma potência de 150 kW/204 cv. Usando somente o motor elétrico, o carro pode atingir velocidades de até 130 km/h. Usando a potência total, o GTE vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e pode chegar a velocidade máxima de 222 km/h, sem o limitador.

O potencial de propulsão superior do Golf GTE acontece por conta da união entre os dois motores, cujo torque máximo é de 350 Nm (35,62 kgfm). Com essa marca, o GTE fica a frente de outros modelos híbridos plug-in, se tornando um dos mais eficientes do mundo em termos energéticos. O ganho também é para o meio ambiente, pois se o veículo for usado apenas em trechos curtos, sua emissão de gases poluentes pode zerar, se for usada só a eletricidade.

Para recarregar a bateria em uma tomada simples são necessárias cerca de três horas e meia. Se ela for carregada com uma caixa especial ou numa estação de recarga pública, o tempo será reduzido e a recarga pode ser feita em pouco mais de duas horas. O modelo ainda possui mais de um modo, que receberam nomes intuitivos. Quem dirige pode entrar no modo “e”, por exemplo, tornando o veículo totalmente livre de emissões. São vários modos de acordo com o tipo de motorista e a necessidade da via.

O visual é inconfundível e traz novas saias laterais, faróis duplos de LED e um defletor na borda do teto. Para completar o Golf GTE conta com rodas de liga leve aerodinâmicas de 16 (de série), 17 e 18 polegada exclusivas. O interior é impecável e com painel equipado com uma tela sensível ao toque. 

Por Robson Quirino de Moraes

Volkswagen Golf GTE

Volkswagen Golf GTE

Volkswagen Golf GTE

Fotos: Divulgação


Novo Volkswagen Golf teve reajuste nos preços e perdeu alguns equipamentos


É do México que a montadora de automóveis Volkswagen decidiu importar o seu novo Golf. Ao menos a informação é essa enquanto a companhia não termina sua linha de montagem aqui no Brasil. E para quem acha que o modelo sendo importado do México deverá ficar mais barato pode ir de uma vez esquecendo essa ideia. O carro que era importando da Alemanha além da troca de país de origem também tem um detalhe não muito agradável: ficou levemente mais caro.

O novo Golf mexicano já se encontra disponível nas concessionárias da marca alemã. O carro sai pelo preço inicial de R$ 67.690. Na versão que teve o aumento (praticamente todas), a Comfortline, recebeu o acréscimo foi de R$ 200.

Já em se tratando do modelo intermediário da montadora, o Highline, os preços subiram em R$ 400. Agora quem quiser ter o seu vai ter que desembolsar R$ 74.930.

E por último ainda temos a versão esportiva GTI. Neste caso o aumento no preço foi de R$ 480. Isso acaba fazendo com que o carro saia pela cifra de R$ 101.470.

Falamos do aumento dos preços. Pois bem, geralmente quando isso ocorre é porque o modelo foi melhorado em algum ponto. Nesse caso a coisa vai para o lado bem oposto. Ou seja, alguns equipamentos acabaram sendo descartados do Golf. Para exemplificar melhor essa fase temos, por exemplo, o freio de estacionamento eletrônico que foi embora dando lugar ao sistema convencional, aquele mesmo com alavanca.

Outro ponto que pode ser citado é o chamado sistema FLA, que se trata de um auxiliar na questão de luz para farol alto. O sistema em questão desativava o farol alto quando o carro atingia velocidades que viessem a ser superiores a 60 km. No lugar dele o consumidor vai encontrar o DLA que é apenas um assistente de luz dinâmica.

Continuando na linha de exemplos o Auto Hold – sistema de partida – foi deixado de lado para dar lugar para o Hill Start Assist. Este último apenas ajuda a segurar o veículo em ladeiras. Já o primeiro também dava uma ajuda em locais planos.

Dá para continuar a lista de “perdas”. Mas como ainda é uma dúvida sobre o que a montadora espera com essas atitudes o jeito é aguardar para ver se o Golf “ficará bem na foto”.

Por Denisson Soares

Volkswagen Golf

Volkswagen Golf

Volkswagen Golf

Fotos: Divulgação


Volkswagen Golf será importado do México e perderá alguns itens de série


A Volkswagen, em comunicado enviado à rede de concessionários, confirmou que o novo Golf oferecido no mercado brasileiro passará a ser importado do México, deixando de vir da Alemanha. Ainda não foi confirmado pela marca alemã se pela alteração da origem do modelo haverá alguma mudança nos preços.

De acordo com a Volkswagen, a alteração deverá ocorrer até o fim deste ano e não trará nenhuma alteração estética ou mecânica, nem tampouco alterações nas configurações de acabamento oferecidas atualmente: Comfortline, Highline e GTI. Contudo, a lista de equipamentos de série passará por mudanças significativas com a retirada de alguns itens, como o freio de estacionamento eletrônico, que será substituindo pela tradicional alavanca; o sistema de partida em aclives Auto Hold, que será substituindo pelo Hill Assist, sistema mais simples; perda do assistente de luz dinâmico (DLA), que dará lugar ao assistente de luz para farol alto (FLA); substituição do piloto automático situado no volante para uma haste, além da troca do sistema de som Dynaudio na versão GTI por um sistema mais simples.

A substituição do país de origem que o Golf é importado ocorreu, de acordo com a marca alemã, devido à alta procura pelo hatchback por aqui, fazendo com que os estoques e o ritmo de importação da Alemanha não sejam suficiente para atender a demanda brasileira, acarretando em filas de espera indesejáveis pelos consumidores. Outro ponto que favoreceu a troca é o fato do Brasil manter um acordo comercial com o México.

Como dito anteriormente, a troca do país de origem do Volkswagen Golf não irá alterar as opções de motorização. Sendo assim, os modelos vindos do México serão equipados com o motor 1.4 TSI capaz de entregar 140 cv e torque de 25,5 kgfm, ou com o bloco 2.0 TSI de 220 cv e torque de 35,7 kgfm. Trabalhando em conjunto com o propulsor 1.4 pode estar o câmbio manual de seis marchas ou a transmissão automática DSG com sete velocidades, enquanto que o modelo 2.0 GTI vem sempre com a transmissão automática de seis velocidades. 

Por Caio Polo

Volkswagen Golf

Volkswagen Golf

Volkswagen Golf

Fotos: Divulgação


Recall Volkswagen Golf e Golf GTI na América do Norte


Os recalls estão cada vez mais frequentes no setor automotivo e dessa vez é a vez da Volkswagen realizar uma convocação para reparos envolvendo o sistema de direção do novo Golf e do Golf GTI na América do Norte.

Além do Recall, a fabricante alemã emitiu uma nota às concessionárias para suspender as vendas dos modelos nos Estados Unidos e no Canadá. O problema envolve pouco menos que 2.500 unidades vendidas e pouco mais de 810 unidades em estoque nos dois países.

Ao mesmo tempo em que a Volkswagen convoca os proprietários do Golf e do GTI para solucionar um problema decorrente de uma falha na produção, a marca alemã ainda tenta evitar que novos clientes passem pelo transtorno de ter que levar seus veículos às concessionárias e, principalmente, evitar os riscos de possíveis acidentes envolvendo os proprietários desses veículos.

O defeito afeta 2.001 exemplares e 446 veículos vendidos nos Estados Unidos e Canadá, respectivamente, além de 705 carros em estoque em concessionárias estadunidenses e 108 modelos em lojas canadenses. A maior parte dos carros envolvidos no Recall é do modelo GTI, já que as demais versões terão suas vendas iniciadas a partir de agosto.

Em nota oficial, a Volkswagen explica que o problema está nas barras estabilizadoras dianteiras montadas de forma incorreta e receberam menos torção que o normal para manter presas de forma segura. Devido a essa falha na fabricação, existe o risco de o componente se soltar e comprometer a segurança física dos ocupantes do veículo. Em casos extremos, pode haver ruídos elevados e dificuldade para movimentar o volante, acarretando em riscos aos ocupantes e a terceiros.

Como o Golf vendidos nos Estados Unidos e no Canadá são fabricados no México, esse problema na direção não deve afetar aos modelos vendidos no mercado brasileiro, que são produzidos e importados da Alemanha.

Por Caio Polo

Volkswagen Golf GTI

Foto: Divulgação


Novo Volkswagen Golf oferece faróis inteligentes e piloto automático como itens opcionais


O novo Golf vai ganhar duas novas opções tecnológicas: faróis inteligentes e piloto automático. Que tal ficar por dentro destas novidades?

O anúncio foi realizado pela Volkswagen, que contou de ambas as opções tecnológicas para os seus consumidores. O modelo hatch tem os seguintes opcionais: Assistente de Luz Dinâmico (DLA) e Piloto automático adaptativo (ACC). Mas na outra versão do carro, a Highline, os itens podem ser encontrados nos pacotes Exclusive (que acompanha apenas o assistente de luz dinâmico) e o Premium, que podem ser encontrados com ambas as novidades.

O assistente de luz dinâmico vai proporcionar uma visão muito mais confortável para o motorista, porque ele realiza a troca automática entre os fachos altos e baixos dos faróis bixenônio, o que evita o ofuscamento da visão. Além disso, este sistema consegue identificar tanto a presença de outros motoristas quanto de pedestres por meio de uma câmera que fica localizada no para brisa.

A função do piloto automático adaptativo no novo Golf é atuar no controle de velocidade do carro, que é apontado através um radar que está situado na dianteira do carro. Desta forma, o motorista seleciona a velocidade que deseja e a distância que deseja manter do carro da frente. Muito prático não acha? Isso proporciona mais segurança para o motorista. Além disso, o sistema do piloto automático segue os parâmetros que são estabelecidos de acordo com as reações do outro carro, o que permite que o veículo acelere e freie de modo automático.

Está curioso para saber o preço do novo Golf com as duas novidades tecnológicas? O pacote Exclusive, que contém apenas o assistente de luz dinâmico, custa R$ 15.000 e o pacote Premium, que engloba tanto o assistente de luz dinâmico quanto o piloto automático adaptativo tem o valor de R$ 25.000, em média.

O que achou das novidades lançadas pela Volkswagen para o Golf?

Novo Golf

Foto: Divulgação


Volkswagen Golf alcançou alto desemprenho nos testes do IIHS e tem informações sobre sua 8ª geração


O Volkswagen Golf, tanto nas versões convencionais quanto a esportiva GTI, passou por diversas provas de colisão, inclusive por um dos testes mais temidos pelas montadoras de veículos, recebendo o título Top Safety Plus, alta premiação concedida pelo IIHS (Insurance Institute for Highway Safety), entidade autônoma de segurança automotiva e viária criada pelas seguradoras nos Estados Unidos.

Segundo a instituição estadunidense, o hatchback atingiu desempenho acima da média nos testes e recebeu a classificação “bom” na maioria das provas.

No teste “small overlap”, o mais temido pela maioria das fabricantes, que consiste na colisão de quina contra um obstáculo pequeno a 64 km/h, não foi problema para o novo Golf. De acordo com o IIHS, a deformação sofrida pela carroceria não foi significativa, mantendo a área ocupada pelo motorista com medidas satisfatórias. O “dummie” utilizado no teste de colisão de quina manteve-se sólido, concluindo que o ocupante do habitáculo do veículo teria baixo risco de sofrer lesões com a batida.  

Favoreceram o veículo, além da estrutura desenvolvida pela Volkswagen, a utilização do sistema de alerta de colisão como item de série ou opcional.

Próxima geração do Golf:

A sétima geração do Golf mal foi lançada no Brasil e ainda nem teve sua nacionalização realizada, algo que está previsto para 2015, mas já surgem notícias sobre a oitava geração do hatchback da Volkswagen. Segundo a publicação francesa “Auto Plus”, a marca alemã já desenvolve a próxima geração do Golf, com estreia adiantada em um ano, para 2018.

A pretensão da Volkswagen é manter o Golf como uma referência no segmento, adotando novidades e inovações antes que os seus principais concorrentes.

Segundo a mídia francesa citada, há dois projetos estéticos sendo estudados: um mais tradicional e um mais arrojado. O primeiro projeto, que é o mais cotado para entrar em produção, possui grandes semelhanças com a geração atual, mas com mudanças pontuais que o deixa mais agressivo, como um novo conjunto óptico mais estreito, grade dianteira afinalada ao estilo do Scirocco, capô mais baixo, formando um ângulo mais aberto com as colunas dianteiras e novas lanternas traseiras.

No segundo projeto, por sua vez, as maiores diferenças ficam por conta dos faróis dianteiros, muito mais estreitos e ao estilo do Volkswagen XL1 e do Golf GTI Vision Concept. Além disso, o modelo ainda conta com retrovisores substituídos por câmeras, área envidraçada menor e coluna traseira que sobressai a linha das portas, integrando uma tomada de ar no para-lama.

Outra alteração na próxima geração fica por conta da plataforma modular MQB, utilizada para produzir a atual geração, que sofrerá uma modernização utilizará maciçamente o alumínio em sua estrutura, fazendo com que o modelo perca pelo menos 50 quilogramas em sua massa total.

Na mecânica, as novidades, de acordo com a publicação francesa, serão a adoção do motor três cilindros 1.0 TSI com versões de 90 cv e 110 cv de potência, além de um novo bloco a diesel 1.4 TDI para atender o mercado europeu.

Por fim, a oitava geração do Volkswagen Golf terá uma configuração coupé com quatro portas, um integrante inédito na sua linha para competir diretamente com o Mercedes-Benz CLA.

Por Caio Polo

Volkswagen Golf VIII gera??o

Foto: Divulgação


Volkswagen Golf perde a liderança de vendas para o Chevrolet Cruze


Entre os hatches médios mais vendidos nos últimos tempos estava o Golf da Volkswagen. No entanto, ele perdeu muitas vendas, e seu rival Chevrolet Cruze o ultrapassou, juntamente com Ford Focus que mantém a liderança. Desta forma, vamos abordar nesta matéria quais os fatores que o levaram a cair em número de vendas.

Até o mês de abril, o veículo mantinha a vice-liderança, porém, a partir de então foi para o terceiro lugar no segmento dos mais vendidos. O relatório foi divulgado pela associação de revendedores Fenabrave, o qual emplacou 1.394 unidades no último mês. Do total, tivemos 110 unidades a menos no mês anterior.

O principal aspecto que diminuiu as vendas foram as novidades do Chevrolet Cruze, uma vez que conseguiu vender pouco mais de 1.724 unidades e entrou para a lista de acumulados do ano. Entre os meses de janeiro e maio o Cruze conseguiu emplacar 8.095 unidades contra 7.993 da Volkswagen. Todavia, o que tornou a Chevrolet a campeã em vendas no país foi o fato de oferecer grandes descontos nas vendas, o que a torna ainda mais atraente entre o público alvo.

Em contrapartida o Focus, considerado o líder na categoria, foi o que mais vendeu durante o período citado, pois emplacou 1.666 unidades. Diante disso, a empresa está tendo pouca folga, pois é uma disputa acirrada se comparada com a Chevrolet. No acumulado, a marca Ford se destaca com 1.344 unidades face ao modelo da GM.

Para subir no ranking, o Focus está negociando este mês com taxa zero de juros para os financiamentos. Cabe ressaltar que, a posição do Golf não é nada confortável para a Volkswagen, uma vez que o veículo veio para tomar a liderança da categoria. No entanto, a expectativa é que essa situação se inverta no próximo ano, com preços menores, ao ser feito na fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná. 

Por Luciana Viturino

Chevrolet Cruze

Foto: Divulgação


Volkswagen Golf 4,5 – Fim da Produção no Brasil


Fabricado no Brasil desde 1999, o Volkswagen Golf IV, conhecido por aqui como Golf 4,5, deixa de ser oferecido no mercado brasileiro. Com a produção encerrada na virada do ano na fábrica de São José dos Pinhais (PR), após o lançamento do novo Golf Comfortline, o modelo antigo foi retirado do site oficial da marca alemã esta semana, sem qualquer campanha de deslançamento.

O modelo, que teve sua produção descontinuada no início do ano e que deixou o mercado brasileiro após 15 anos de produção nacional, saiu sem sofrer grandes reduções no seu preço. Enquanto o novo Golf Comfortline custa R$ 66.990, a geração vendida anteriormente por aqui tinha preços que variavam entre R$ 54.240 (para o 1.6) e R$ 70.148 (para o Sportline 2.0 equipado com o câmbio Tiptronic). Claro que ao chegar nas concessionárias, para manter a geração anterior competitiva, os descontos nas lojas eram mais que certos.

Mesmo com um projeto com quinze anos, o carro ainda agrada ao dirigir. A antiga geração do Golf vendida por aqui tinha suspensões e câmbio muito bem acertados, garantindo uma condução suave e agradável. Contudo, era um conjunto que sofreu uma reestilização tardia, já que a geração 4,5 foi lançada em 2007, com poucos retoques da geração IV lançada em 1999. O modelo vinha com motores 1.6 TotalFlex de até 104 cv ou 2.0 com 116 cv. Em 2008 o bloco 2.0 passou a contar com a tecnologia TotalFlex, passando a oferecer até 120 cv.

Mesmo assim, a Volkswagen deu fôlego ao modelo devido às diversas séries especiais, como as versões GT, a Tech, a Black e a Silver Edition. Em sua primeira fase, ainda como geração IV, houve a versão VR6, que vinha equipada com o bloco 2.8 VR6 de 200 cv e 27 kgfm. A letra R da sigla VR6 aponta o ângulo de 15º entre as bancadas de três cilindros, quase que em um motor em linha.

A VR6 teve apenas 99 unidades vendidas no Brasil, sendo os únicos com duas portas, já que há raríssimos GTI de duas portas por aqui. Seu desempenho ficava aquém do GTI, já que oi VR6 acelerava de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos, 0,1 segundo a menos que o turbo, mas tinha velocidade máxima de 209 km/h, enquanto o GTI cravava 227 km/h.

A configuração GTI também era uma das variantes do Golf e deixou de ser produzida e comercializada em 2009. Com motor 1.8 Turbo, o Golf GTI oferecia 180 cv e era um dos carros mais desejados pelos jovens.

A fábrica de São José dos Pinhais (PR), inaugurada justamente para a produção do Golf IV e do Audi A3, já está se preparando para receber a produção da nova geração do Golf e dos modelos Q3 e A3 sedan, da Audi. A produção do Golf VII por lá terá início em fevereiro de 2015.

Por Caio Polo


Volkswagen Golf Comfortline – Lançamento no Brasil


A Volkswagen está lançando no mercado brasileiro o Golf Comfortline, versão de entrada do hatchback. Dotado do motor 1.4 TSI com transmissão manual de seis velocidades, o modelo chega com uma boa lista de equipamentos de série e preço mais em conta do que a versão Highline, já que o valor sugerido do Golf Comfortline é de R$ 66.990.

Nesta nova configuração oferecida pela marca alemã, o interior traz volante e manopla do câmbio (manual ou DSG) com revestimento em couro, além do acabamento em tecido Black (preto) com alumínio escovado no painel de instrumentos e nas portas.

Quanto aos equipamentos de conforto, o Golf Comfortline dispõe de série de uma boa lista, contando com sistema de ar condicionado manual, banco do motorista com regulagem de altura, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, vidros com acionamento elétrico e função “one touch”, retrovisores externos com ajuste elétrico, aquecimento e função “Tilt Down”, além do sistema de entretenimento “Composition Media” com tela touchscreen de 5,8 polegadas, que abrange diversas funções do veículo.

Entre os itens tecnológicos e de segurança estão os freios a disco nas quatro rodas com ABS, EBD e sistema “Multicollision Brake”, sete airbags, controle eletrônico de estabilidade (ESC) e tração (ASR), sistema Start&Stop, freio eletromecânico de estacionamento com função “Auto Hold”, bloqueio eletrônico do diferencial “EDS e XDS”, sensor que alerta a perda de pressão dos pneus, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, entre outros.  

Opcionalmente, a Volkswagen ainda oferece os pacotes Elegance e Exclusive ao novo Golf Comfortline. O primeiro acresce sensor de chuva e crepuscular com função “Coming & Leaving home”, espelho retrovisor interno eletrocrômico, controle eletrônico de velocidade (“piloto automático”), volante multifuncional com comandos do rádio, computador de bordo, Paddle Shifts (na versão com câmbio DSG) e rodas “Dijon” de 17″.

O pacote Exclusive, por sua vez, traz os mesmos itens do pacote Elegance e adiciona o sistema de infotainment “Discover Media”, com tela touchscreen de 5,8 polegadas e que conta com sistema de navegação via satélite (GPS), comando de voz, sensor de aproximação, conexão Bluetooth, entrada para SD-Card e interface para aparelhos da Apple. O teto solar elétrico panorâmico também é item opcional.

Por Caio Polo

Volkswagen Golf Comfortline

Foto: Divulgação


Volkswagen Golf Sportsvan – Início da Produção na Alemanha


Apresentada pela Volkswagen em setembro do ano passado, durante a realização do Salão de Frankfurt, a versão monovolume da nova geração do VW Golf segue as características atuais de design da marca e já começou a ser produzida na planta fabril de Wolfsburg, na Alemanha. Até então denominada como Golf Plus, a marca alemã resolveu alterar seu nome e o modelo recebeu nesta geração o sobrenome Sportsvan.

Trazendo um visual totalmente redesenhado, em sintonia com os mais recentes lançamentos da marca, o Volkswagen Golf Sportsvan chega ao mercado europeu e terá como principais rivais o Ford B-Max, o Opel Meriva e o Renault Scenic. 

Dotado de 4,338 metros de comprimento, 1,807 metros de largura, 1,578 metros de altura e 2,685 metros de distância entre-eixos (dimensões diferentes do hatchback), o estilo do monovolume fica nítido pelo teto mais alto (a minivan é 12,6 centímetros mais alta que o Golf hatchback), bem como pelo maior distância entre-eixos (4,8 centímetro a mais longo), proporcionando um espaço interno mais generoso. 

De acordo com marca alemã, o Golf Sportsvan oferece um porta-malas com 498 litros de capacidade. Os bancos traseiros possuem disposição 60:40 e podem deslizar para frente ou para trás, ampliando as medidas do porta malas em até 87 litros, além de serem totalmente rebatíveis.

Mecanicamente, a Volkswagen irá disponibilizar uma grande quantidade de opções, composta por propulsores movidos a diesel e a gasolina, sendo que todas as configurações serão equipadas com sistema Start&Stop, o que faz com que esses motores sejam até 19% mais eficientes em termos de consumo de combustível se comparado às versões anteriores.

Haverá quatro opções de blocos TSI com injeção direta de gasolina, com potências de 85 cv, 110 cv, 125 cv e 150 cv. O modelo poderá trazer também dois motores TDI a diesel, com 110 cv ou 150 cv de potência. Todas as opções, com exceção do propulsor a diesel menos potente, poderão ser equipados opcionalmente com transmissão automática DSG de dupla embreagem e seis velocidades, no entanto, o câmbio manual de seis marchas será o padrão.

Segundo a fabricante, a versão mais econômica é a equipada com motor 1.6 TDI de 110 cv, com autonomia de média de 27 km/L, com emissões de apenas 95 g de CO2/km. De acordo com a Volkswagen, esta é a melhor média entre os principais concorrentes.

Por Caio Polo


Volkswagen Golf GTI é o novo carro de Mark Zuckerberg


Mais uma vez foi provado que nem tudo nesta vida é dinheiro. O dono da rede social que popularizou os famosos “likes”, Mark Zuckerberg, acaba de adquirir um novo carro que custa na faixa de R$ 95 mil. Isso mesmo, o bilionário que pode comprar qualquer carro que qualquer pessoa possa imaginar optou pelo novo modelo Golf GTI.

O hatch esportivo possui motor 2.0 turbinado e injeção direta e pode chegar a 100 Km/h em até seis segundos e meio. O dono do patrimônio avaliado em 19 bilhões de dólares escolheu o modelo com câmbio manual que inclusive é mais em conta e de dupla embreagem.

Assim como muitos jovens dessa geração, Zuckerberg conhece bem sobre carros e a escolha modesta teve motivos muito relevantes em seu conceito. Afinal, o esportivo é um dos modelos que mais chamam a atenção na hora de adquirir um veículo e a Volkswagen é uma das marcas mais populares nos três principais quesitos que são: desempenho, praticidade e design para os modelos esportivos.

O carro é tipicamente “casa trabalho e trabalho casa” que tem pequenas chances de deixar o condutor na mão, essa é a mais pura realidade da nova linha GTI.  Alguns proprietários deste modelo que foram entrevistados na primeira semana do ano em diferentes cidades do país relatam que seu uso também é útil em longas viagens.

Informações positivas em relação à tecnologia e sistema de som também foram as mais citadas em decorrência da configuração que oferece várias opções e facilidades de uso aumentando a interatividade com o veículo. Houve ainda, relatos de proprietários que chegaram a atingir cerca de 230 km sem qualquer esforço extra exaltando a boa fama do modelo atual que ainda foi classificado como o “melhor” entre alguns modelos importantes como o Audi A3.

O desempenho do Golf GTI também foi comparado ao Jetta TSI com total convicção entre os entrevistados.

Por Luciana Ávila

Novo Golf GTI


Produção do Novo Volkswagen Golf no México


A Volkswagen do México anunciou nesta semana que já iniciou a produção da sétima geração do Golf na unidade fabril de Puebla. A fábrica, que recebeu um investimento de aproximadamente US$ 700 milhões (cerca de R$ 1,6 bilhão), tem como meta abastecer a demanda local do modelo, bem como os mercados dos Estados Unidos e do Canadá.

Uma das mais importantes unidades de montagem da Volkswagen no mundo, a planta de Puebla é responsável pela produção do Jetta e do Fusca (conhecido como Beetle no México e nos Estados Unidos). Agora, a fábrica também será responsável pela produção do novo Golf.

Mas fica a pergunta: E o que nós brasileiros temos a ver com isso?

A princípio o novo Golf, que já é oferecido no mercado brasileiro desde o ano passado, chega importado da Alemanha e caso a concessionária não tenha o carro na configuração que o cliente deseja, é preciso encomendar e aguardar o hatchback desembarcar do Velho Continente. Contudo, antes do seu lançamento, especulava-se que a sétima geração do Golf passaria a ser importado do México após o início da produção por lá, deixando de ser importado da Alemanha. Caso isso ocorra, nós brasileiros poderíamos ser beneficiados, já que Brasil e México mantém um acordo bilateral de comercialização.

A produção do Volkswagen Golf VII terá início no Brasil em meados de 2015. Thomas Schmall, CEO da Volkswagen no Brasil, anunciou em outubro de 2013 que a unidade fabril de São José dos Pinhais (PR) seria responsável pela montagem do carro, recebendo para isso um investimento de R$ 520 milhões para modernização e ampliação de sua capacidade de produção.

O modelo nacionalizado não deve apresentar muitas alterações mecânicas quando comparado ao europeu, porém, o grande diferencial deve ser a disponibilização do motor bicombustível, talvez até com uma versão de entrada equipada com motor 1.6 16V Flex.

Por Caio Polo


Volkswagen Golf lidera o ranking de vendas de novembro de 2013 no Brasil


O Volkswagen Golf é atualmente um modelo exclusivo que vem liderando o mercado de vendas do ramo de hatchs médios no Brasil desde o começo do mês de novembro de 2013. Até a data de 25/11 o modelo alemão já havia emplacado em torno de 1.562 unidades vendidas no mês, colocando-se à frente do Chevrolet Cruze, que teve 1.235 unidades comercializadas no mesmo período, e do Ford Focus, o qual teve uma recaída com 934 unidades transacionadas.

O Peugeot 308 é visto como um modelo isolado, estando em sua quarta posição do segmento, com nada mais que 658 unidades vendidas no 11º mês do ano, estando à frente do Fiat Bravo, que teve 381 unidades e o Hyundai i30, com 291, no total.

Uma pesquisa recente mostrou a evolução específica dessas vendas acumuladas. Observando essas vendas diárias, porém, notou-se que no dia 25/11 o Chevrolet Cruze atingiu um número diário de vendas de 74 unidades, esse número superou o VW Golf, que caiu da posição das 110 unidades, para 67 carros vendidos no 25º dia. A mesma pesquisa mostrou que ainda houve diversas oscilações.

Um exemplo disso seria o Ford Focus, que mal lançou e já está com grandes quantidades à venda nas concessionárias, e mesmo assim ainda não mostrou uma reação consistente de vendas, visto que, em uma análise no dia 25, observou-se uma queda de suas vendas, com 55 unidades apenas.

Vale ressaltar, como sempre, que no levantamento de pesquisas diárias de vendas, movimentações como esta do modelo Cruze hoje não podem ser tomadas como início de tendências fixas. O Ford Focus só chegou a superar o Cruze nos primeiros dias de novembro, mas a tendência ao longo do mês é de que ele mesmo assim ainda fique abaixo do modelo da Chevrolet.

Já no caso do Golf, a sua posição de liderança é mais complexa, pois o carro é importado da Alemanha e aqui no Brasil sofre com baixa disponibilidade das configurações mais acessíveis, estando com preços que variam entre R$ 70 e R$ 80 mil.

Por Daniela Almeida da Silva

Vendas do Volkswagen Golf no Brasil

Volkswagen Golf

Foto: Divulgação


Ranking de carros mais vendidos na Alemanha em outubro de 2013


O extenso mercado automotivo alemão fechou no exato mês de outubro seu relatório apresentando um aumento de vendas no porcentual de 2,3% com relação ao mesmo mês do ano passado, que teve um total de 265.441 carros oficialmente comercializados. No total acumulado do ano, porém, ainda haverá uma retração das vendas obtidas de -5,2% sobre o ano de 2012.

Entre todas as marcas listadas, a campeã de vendas foi a Volkswagen, que teve um número total de 61.816 unidades vendidas neste período, seguida da marca Mercedes-Benz, com um total de 24.404 carros vendidos. Para completar o pódio a Audi, teve um sucesso de 22.476 vendas registradas de automóveis transacionados no mesmo período.

O ranking total das 30 marcas com carros mais vendidos segue logo abaixo.

A primeira posição ficou com o Golf, o que não surpreende ninguém, pois de fato é notável sua excelente performance. Logo depois temos a segunda posição de vendas voltada ao Audi A3, seguida pela BMW Série 3 e do Octavia. O Ford Fiesta perdeu o lugar da posição estando em último lugar, enquanto o Up! está em modo "ascensão".

De fato, chega a ser até irônico a predominância do Golf em vendas, vendendo nada menos que 4 vezes mais que no Brasil. Esta análise do ranking internacional das marcas mais vendidas mostra a visibilidade do consumismo de carros populares, que aos poucos vão tomando espaço no mercado automobilístico. As preferências não têm a ver com o design e sim com a categoria que integram os componentes interiores, que são tecnologia, funcionalidade, praticidade e conforto.

A Alemanha tem aberto as portas para o ramo automobilístico internacional, promovendo marcas de extrema qualidade, e isso ajuda os consumidores adquirem seus carros com maior confiança, fazendo com que modelos populares sejam os mais procurados.

Para quem já utiliza um modelo popular, sabe o quanto é importante estar bem informado quanto às características do veículo.

Por Daniela Almeida da Silva

Volkswagen Golf é lider de vendas na Alemanha - Out/2013

Volkswagen Golf

Foto: Divulgação


Volkswagen Golf GTI Design Vision – Novo modelo apresenta motor de quase 500cv


O Golf GTI Design Vision prioritariamente é um modelo conceitual que foi totalmente desenvolvido pelos engenheiros e designers da Volkswagen para atuar na apresentação no festival Wörthersee, realizado neste ano de 2013 na Áustria no verão europeu.

O automóvel conta com um motor potente de quase 500 cavalos, o qual é capaz de ser acelerado de 0 a 100 Km/h em apenas 3,9 segundos, transferindo toda a sua potência para o meio do asfalto através de um sistema de tração integral regida em suas quatro rodas.

Debaixo de um visual meramente agressivo, porém, há uma mesma plataforma MQB que convenciona e equipa o Golf tradicional e o Audi A3. A única distância que existe entre os eixos é a mesma do Golf GTI tradicional, porém as outras dimensões existentes foram alteradas.

O Golf GTI Design Vision possui uma diferença de uns 15 milímetros mais curto – sendo 4.253 milímetros de comprimento, que faz com que a sua traseira se torne menor. Sua altura de 1.385 milímetros é 57 milímetros inferior à do modelo considerado tradicional – como resultado da decorrência do teto e da suspensão, que são rebaixados. Ele também visualmente é bem mais largo – sendo 1.870 milímetros a mais no lugar dos 1.799 milímetros do modelo tradicional de produção. Isso fez suas bitolas dianteiras e traseiras maiores: sendo 1.595 milímetros (um aumento composto de 57 mm) à frente e de 1.579 milímetros (um aumento composto de 63 milímetros) em sua traseira.

A Volkswagen ainda não revelou publicamente o peso do carro, mas sabe-se que ele é revestido totalmente de painéis compostos de plástico, e possui todos os bancos traseiros removidos, além de uma cabine sem nenhum dos principais detalhes presentes no modelo de produção, tais como o isolamento térmico acústico. Acima do capô, no lugar do 2.0L turbo de quatro cilindros do GTI tradicional, o Golf GTI Design Vision possui um outro de 3.0L bi-turbo VR6, o qual produz 496 cavalos a 6500rpm com torque máximo de 55,9 Kgfm disponível entre os de 4000 e 6000rpm, os quais são distribuídos para as rodas dianteiras e traseiras do carro através de uma caixa de transmissão totalmente automática composta de dupla embreagem de mais ou menos seis velocidades, além de um sistema que possui tração integral Haldex que é legitimamente encontrado no modelo VW Golf 4Motion. Esse motor deverá ser aplicado à nova versão de produção do modelo CrossBlue, mas não tão bem ajustado para suportar esse nível de potência. As versões futuras do Passat também irão contar com o mesmo motor.

Por Daniela Almeida da Silva

Volkswagen Golf GTI Design Vision

Foto: Divulgação


Volkswagen Golf Automático Exclusive 1.4 – Análises feitas em test-drive


Não é preciso ser especialista em carros quando o assunto é test-drive.

Um test-drive pode deixar tanto uma boa quanto uma má impressão se a preferência pela marca oscila entre um ou outro. Uma pessoa que já tem um certo conhecimento pelo fato de já usar uma determinada marca sabe como afirmar certos conceitos positivos ou negativos nessa hora.

Um carro que está dando o que falar é o Golf Automático Exclusive 1.4. O modelo foi testado por cerca de 10 minutos, o suficiente para ser analisado em um test-drive. Os resultados obtidos da análise foram os seguintes: o espaço é amplo, ergonômico, dando fácil acesso sem ter que mexer muito ou alterar os comandos do banco. Quem vai no banco traseiro do veículo, por exemplo, já não usufrui o mesmo conforto, pois o espaço apresenta-se ligeiramente apertado.

Outros detalhes que se identificam como sendo positivos são os procedimentos de abertura e de travamento da porta, que são inovadores, dando um perfeito encaixe, sem fazer nenhum ruído.

O carro é silencioso ao extremo, não apresentando nenhum ruído, principalmente no momento da partida. Ótimo desempenho no motor, precisão, rapidez e velocidade é o que caracteriza todo o seu interior, dando uma ótima estabilidade.

Com tantos aspectos positivos, vale ressaltar também que existem outros classificados como negativos, como o câmbio borboleta, que dificulta o comando. No painel de comando é possível fazer uma alteração para que o câmbio se torne mais rápido, mas é pouca coisa e por pouco tempo. No momento de estacionar o veículo, ao selecionar a ré no automático, o retrovisor faz um pequeno ajuste, adequando uma melhor manobra e de fácil condução.

Quanto ao preço, o valor proposto ao mercado é equivalente aos ajustes e nas mudanças das versões, estando a partir de R$ 15.000,00 e chegando a quase R$ 40.000,00, e os planos variam de acordo com a revendedora.

Por Daniela Almeida da Silva

Golf Automático Exclusive

Foto: Divulgação


Volkswagen Golf R – Veja as novidades e preços do novo modelo


O Volkswagen Golf R, considerado a mais potente produção dos últimos tempos do modelo já está disponível para encomenda, com o preço  estipulado a partir de 29.900 libras (cerca de R$ 89.700), um preço menor do que o mecanicamente semelhante Audi S3, que custa 30.640 libras (aproximadamente R$ 91.920,00).

O 30k sub-R é um R de três portas com uma caixa manual, mas os preços sobem para £ 31.970 para o carro de cinco portas equipado com uma unidade de DSG de seis velocidades.

O preço citado refere-se ao modelo de  três portas que virá com uma caixa manual. Já os preços sobem para 31.970 libras (cerca de R$ 95.910) para o modelo de cinco portas equipado com uma unidade de DSG de seis velocidades.

O Golf R é alimentado por um motor turbo produzindo 296bhp 2.0-litro, e com cerca de 100% da energia podendo ser transferida para as rodas traseiras.

A caixa de velocidades manual do Golf  varia de 0 a 62 mph em 5,3 segundos, enquanto um carro equipado  com DSG pode fazê-lo em 4,9 segundos. A DSG é um pouco mais eficiente, também, apresentando economia de combustível de emissões 40.9 mpg e 165g/km de CO2.

Em comparação com o padrão Golf, o modelo R é 20 milímetros mais baixo, recebe suspensão firme e direção progressiva que reduz a quantidade de bloqueio da mesma. Os freios foram melhorados e apresentam discos traseiros de 310 milímetros e 340 milímetros frontais.

Modelos de três ou de cinco portas estão disponíveis no novo Golf R, todos os recebendo ligas especiais de 18 polegadas e suspensão esportiva afinada 20 milímetros mais baixa do que um Golf padrão e 5 milímetros menor do que um GTI. 

O Golf R também recebe um bodykit exclusivo, luzes redesenhadas e escapamentos quádruplos. Os compradores terão a opção de oito cores exteriores, incluindo o Lapis Blue Metallic. 

Por Jaime Pargan

Volkswagen Golf R

Foto: Divulgação


Golf 7ª geração – Características e novidades


Moderno, arrojado, jovem. Estes e outros adjetivos classificam o Golf pelo seu estilo, sofisticação e status que representa.

Agora com novo visual, o Golf chega à sua 7ª geração com os mais modernos itens que agradam gregos e troianos: design moderno e que se assemelha à linha bluemotion da própria Volkswagen, com linhas harmônicas que combinam com as rodas de liga leve de 17 polegadas e pneus 225/45, cintura alta e faróis dianteiros alongados.

Dentro do carro, itens que não podem faltar, em se tratando de Golf: câmbio automático ou manual de 6 e 7 marchas de dupla embreagem; ar condicionado digital bizonal;  controles de estabilidade e de tração; Cruise Control adaptativo ; sistema start-stop;  freios ABS com distribuição de frenagem e o Dynamic Light Assis, sistema que analisa o tráfego ao redor do carro por intermédio de câmeras e sensores de movimento.

A investida da marca na segurança não para nos freios: o carro conta com 7 airbags laterais, frontais, dianteiros, tipo cortina e de joelho, além do específico para o motorista. Já, a parte de entretenimento no painel conta com rádio toca CDs e tela de 5,2 polegadas touchscreen.

O motor é um espetáculo à parte: segundo a montadora, o carro pode chegar de 0 a 100 km/h em 8,4 segundos, com aceleração máxima de 212 km/h, um convite aos mais ousados nas ruas. Ainda na motorização, este promete ser o mais potente da história do modelo, com  2.0 TSI aliado a um turbocompressor, com 220CV e giros entre 4.500 rpm e 6.200 rpm.

Outros fatores fazem do novo Golf um divisor de águas do modelo, com bancos esportivos em formato de concha, revestimento interno com costuras vermelhas, grade frontal com filete vermelho e para-choques esportivos, volante esportivo com base achatada, com aspecto dos carros de competição tunados.

Tanto o público jovem quanto os mais velhos, amantes do modelo, não terão o que reclamar do novo Golf, um espetáculo de conforto, design e funcionalidade.

Por Junior Almeida

Golf 7ª geração

Foto: Divulgação


Volkswagen usará propulsores tricilíndricos em novos modelos


VW Golf A VW confirmou que tem planos de expansão do motor 1.0 de 3 cilindros para uma linha de veículos maiores a partir de 2014. A colocação dos propulsores tricilíndricos, de acordo com especialistas do segmento automotor, é uma tendência que cresce cada vez mais entre as montadoras e, agora, está indo além dos compactos. Ciente deste panorama, a VW irá colocar um motor desse tipo primeiramente no modelo Golf, que levará um bloco com versão do tipo turbo-alimentada.

Com potência na faixa dos 110 cavalos, o motor novo simboliza uma resposta em tons de urgência em relação a outros concorrentes do segmento como o Ford Focus com motorização 1.0 do tipo EcoBoost. Fora o VW Golf, o propulsor com a opção turbinada irá equipar o Polo e pode também aparecer no Taigun.

No mercado automotivo brasileiro, o veículo Fox BlueMotion foi pioneiro em estrear este tipo de propulsor que é uma tendência mundial do segmento, mas este carro, que também é da Volks, não apresenta alimentação pelo turbo. De acordo com a marca, essa inovação amplia as opções do segmento e faz a empresa entrar com força na concorrência com outros autos do mesmo tipo.

Por Marcelo Araújo


Novo Volkswagen Golf 2014 – Preço no Brasil


A Volkswagen anunciou os valores do novo Golf. O mais importante lançamento da marca em 2013 chega às lojas no fim de setembro no valor de R$ 67.990, na versão Higline de motor 1.4 e câmbio manual de seis marchas.

A versão com transmissão automatizada e mais completo, sairá por R$ 74.990. Já a versão GTI, com motor 2.0 turbo e câmbio automotizado, terá o preço de R$ 94.990.

O Golf virá importado da Alemanha e o preço ficou mais em conta do que se esperava (em torno de R$ 70 mil). O valor se deu por conta do Inovar-Auto, que diminui os valores dos impostos, sobretudo o IPI, que é isentado para determinados modelos importados, como o Ford Fusion e o Volkswagen Jetta, ambos vindos do México.

A produção do Golf será feita no Brasil a partir do segundo semestre de 2014 e o veículo terá versões voltadas para o mercado brasileiro. A nova versão construída sobre a plataforma modular MQB irá substituir as versões do Golf produzidas aqui há 16 anos. A principal novidade fica por conta do motor flex, com alimentação de dois cilindros.

Por Robson Quirino de Moraes


Volkswagen Golf 7ª geração – Vendas no Brasil


Volks Golf geracao VIIA fabricante alemã Volkswagen está com planos de lançar no Brasil a nova geração do Golf. O hatch já está em sua sétima geração e será em primeiro momento, importado da Alemanha até ser produzido na fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná. O anúncio não veio oficialmente, contudo a empresa informou que um modelo chegará ao país para estabelecer um novo nível de inovação, qualidade e tecnologia.

O Golf vendido atualmente no Brasil é o da geração IV, que é fabricado aqui desde 1999 e ganhou uma versão comercializada apenas aqui desde 2007, entretanto, devido à concorrência, é indispensável que a Volks apresente algo substancial e é aí que o novo Golf se encaixa.

A empresa irá lançar o modelo em etapas, a primeira acontecerá em outubro quando serão importados os primeiros modelos vindos da Alemanha, logo após, os veículos serão montados em regime de CDK na fábrica do Paraná (peças vem do México para montagem aqui) e em uma terceira etapa, os modelos serão montados integralmente no Brasil em larga escala.

O modelo deve ser equipado com o motor 1.4 TSI que apresenta injeção direta e turbo, que gera até 140 cavalos de potência. O modelo terá transmissão de dupla embreagem como o A3, da Audi (marca de propriedade da Volkswagen).

Por Robson Quirino de Moraes


Novo Volkswagen Golf poderá ser fabricado no Brasil


Novo GolfApressada para iniciar as vendas do novo Golf aqui no Brasil, a montadora Volkswagen se descuidou e o novo modelo recebeu diversas clicadas de paparazzis.

Ao que tudo indica o novo modelo do Golf será lançando no Brasil ainda em 2013. O que está causando controvérsias é a origem do novo modelo, enquanto uns afirmam ser de origem mexicana outros batem o pé que será de procedência alemã.

Se for produzido na Alemanha dificilmente o novo Golf chegará ao Brasil com valor acessível, no entanto cogita-se que a unidade da montadora no México ainda não possui estrutura suficiente que suporte a produção destinada ao mercado brasileiro.

Estes entraves aumentam as possibilidades do novo Golf ser produzido em território brasileiro mais especificamente na unidade de São José dos Pinhais, mas que também enfrenta barreiras quanto ao valor final que o veículo alcançará.

Assim que for lançado o novo Golf já enfrentará como forte concorrente o Focus que em breve também deve ser fabricado no Brasil.

O que podemos perceber é que cresce o interesse das fabricantes em produzir os veículos dentro do Brasil, fato que deve melhorar não somente a qualidade dos veículos como também seu valor de mercado.

Por Fernando Setoue


Volkswagen Golf 4Motion – Novo Carro com Tração 4×4


Buscando agradar o público que utiliza o seu carro em locais onde há muita neve, a Volkswagen anunciou a mais nova versão do Golf, o Golf 4Motion com tração nas 4 rodas.

O novo modelo do carro possui apenas um tipo de motor, sendo um 2.0 TDI, entretanto, é possível escolher qual é a sua potência, sendo de 150 CV ou 105 CV, com câmbio manual. A versão “normal” do veículo possui tração apenas na frente e tem transmissão mecânica com dupla embreagem.

De acordo com a VW, o Golf VII (ou 4Motion) consome 15% menos combustível que a sua versão anterior. Pelo que se pode ver nos dados divulgados pela empresa, o carro com 105 CV consegue andar até 22,2 quilômetros por litro (abastecido com diesel) e o veículo com 150 CV anda até 21,8 quilômetros com um litro de combustível.

Algumas das novidades do Golf 4Motion são os freios regenerativos (que recarregam a bateria do carro), o sistema de navegação com tela LCD touchscreen, os sete airbags, os controles de tração elétricos, o ar condicionado digital e o bloqueio elétrico no diferencial (que distribui o torque nas rodas dependendo do tipo de terreno).

Por Guilherme Marcon


Novo Golf – Volkswagen revela as Primeiras Informações sobre o Carro


O Golf, que foi lançado no ano de 1974, vai ganhar a sua sétima geração. O novo modelo do carro já está em desenvolvimento pela Volkswagen, que liberou as primeiras informações sobre o novo automóvel há pouco tempo.

A fabricante declarou que o novo modelo irá estrear no dia 04 de setembro no mercado europeu. Nas bastasse isso, a montadora também divulgou alguns dados do Golf Mark VII antes de este ser lançado no Salão de Paris, que vai acontecer entre 29 de setembro e 14 de outubro, na França.

Conforme as especificações divulgadas, o novo Golf virá com tamanho maior, tendo aumento na medida entre os eixos e no comprimento, o que aumenta também o espaço no porta-malas. Além disso, o peso do carro diminuiu, pois foi utilizado mais alumínio na estrutura do novo modelo. Com isso, o veículo ficou 100 kg mais leve e fornece uma economia de até 23% de combustível, se comparado com o Golf atual do mercado.

Também foram feitas alterações no motor, que agora pesa 26 kg a menos, mas que continua sendo o 1.4 turbo com potência de 140 cv. Por fim, a nova geração do Golf ganhou diversos equipamentos, sendo que os mais interessantes são a direção progressiva, o controlador de cruzeiro adaptativo e o sistema que detecta semáforos.

Por Guilherme Marcon


Volkswagen Polo e Golf 2013 – Lançamento e Novidades


A Volkswagen preparou novidades para a linha 2013 do Polo e do Golf comercializada em todo o Brasil, com a finalidade de diminuir, pelo menos em parte, o atraso dos modelos nacionais em relação às suas versões vendidas na Europa. Além dos novos itens de série, ambos os veículos tiveram os preços reduzidos.

No caso do VW Polo 2013, as novidades ficam por conta da inclusão de vidros elétricos, sistema Coming & Leaving Home para os faróis, retrovisores externos elétricos, para-sóis com espelho iluminado, chave canivete com travamento central das portas e alarme entre os acessórios instalados de fábrica. Além disso, as rodas de liga leve aro 15 e o ar condicionado digital estão sendo oferecidos com ótimos descontos.

Já para o VW Golf 2013, foram introduzidas (nas versões 1.6 e 2.0) as rodas de liga leve de 16 polegadas, luz de neblina na traseira, cintos de segurança de três pontos e outras pequenas alterações estéticas. Já os modelos Sportline 1.6 e Black Edition 2.0, ganharam volante revestido em couro, sensor de chuva e retrovisor interno eletrocrômico. Por fim, o Golf GT 2.0 traz bancos esportivos em couro e novas rodas de liga leve aro 17, com design “Sarasota”. 

Com relação aos preços, a linha 2013 do Polo parte de R$ 47.510 (preço do modelo hatch 1.6). Para o Golf 2013, os preços sugeridos iniciam em R$ 52.900 e podem chegar a R$ 66.590, de acordo com a Volkswagen.

Confira mais informações sobre os veículos no site www.vw.com.br.

Por André Gonçalves


Golf GTI Edition 35 – Versão Especial de Aniversário


Em 2011, o VW Golf GTI está completando 35 anos de idade. Para celebrar a data, uma série de novidades estão sendo apresentadas. Há pouco mais de um mês, comentamos sobre o lançamento de uma versão especial GTI35.com, produzida por um fã clube da versão esportiva do hatch (leia a matéria aqui). Agora é a vez da Volkswagen produzir a sua versão oficial comemorativa.

Batizada de VW Golf GTI Edition 35, a série limitada tem como principais destaques o acréscimo de potência no motor e algumas mudanças nos visuais do exterior e do interior.

O propulsor TSI turbo 2.0, com injeção direta, tem agora 235 cv de potência, 25 cv a mais, em relação ao convencional. Já as alterações estéticas estão presentes nas novas rodas de liga leve, nas lanternas e vidros traseiros escurecidos e nas luzes diurnas de LED. Há ainda o slogan “35”, que aparece nos paralamas e em várias partes do modelo.

Do lado de dentro, algumas das novidades são os bancos esportivos com novo revestimento e a alavanca de câmbio em formato de bola de golfe.

Segundo o site ZerCustoms, o Edition 35 será vendido a partir de junho, ao preço de 30.425 euros (R$ 70.483).

Por André Gonçalves


Lista dos 10 carros mais vendidos na Europa no 1° bimestre em 2011


A Volkswagen está vivendo uma fase muito boa nestes primeiros meses de 2011. Após desbancar a Toyota do topo do ranking de maior vendedora de automóveis do mundo, a fabricante alemã tem também os dois modelos mais vendidos na Europa entre janeiro e fevereiro.

Segundo os números levantados pela empresa de consultoria Jato Dynamics, o VW Golf teve 70.625 unidades comercializadas no velho continente, somando as vendas de janeiro e fevereiro. Na segunda posição aparece outro modelo da Volkswagen, o Polo, com 54.421 vendas, seguido de perto pelo Renault Clio, que vendeu 53.086 unidades. O ranking dos 10 primeiros é completado ainda pelo Ford Fiesta (51.481), Opel/Vauxhall Corsa (44.285), Peugeot 207 (42.514), Opel/Vauxhall Astra (42.491), Renault Mégane (39.144), Fiat Punto (38.828) e o VW Passat (35.189).

Outra boa notícia apontada pela consultoria, que pode ser comemorada não só pela líder Volkswagen, é que as vendas de automóveis e comerciais leves tiveram uma alta de 1,4% em relação ao mesmo período de 2010, saltando de 994.306 unidades para 1.008.512 carros vendidos em 2011.

Apesar disso, na Grécia, Itália, Portugal, Grã Bretanha, Portugal e Espanha, as montadoras ainda encontram uma certa retração de mercado, possivelmente um reflexo da recente crise financeira.

Por André Gonçalves