Confira aqui nesta matéria a lista de carros mais econômicos vendidos no Brasil neste ano de 2017.

O Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), fez um levantamento no qual avaliou 983 modelos de veículos, de 35 marcas distintas com a finalidade de indicar os modelos mais econômicos de suas categorias.

Na pesquisa realizada pela autarquia, os veículos foram divididos em 6 categorias. Vamos ver o campeão em economia de cada categoria verificada!

– Categoria micro compacto

O grande campeão da categoria foi o Fiat Mobi 1.0 6V Drive GSR. Considerando como combustível a gasolina ele fez 14,0 quilômetros por litro em consumo urbano e 15,9 km / l na estrada.

– Categoria sub compacto

O Volkswagen Up! TSI (2018) 1.0 12v entregou 14,3 km / l em consumo urbano e 16,3 km / l na estrada, considerando a utilização de gasolina, sagrando-se campeão da categoria.

– Categoria compacto

O 1º neste pódio foi o Peugeot 208 1.2 12v, fazendo 14,8 km / l na cidade e 15,8 km / l na estrada.

– Categoria médio

Nesta categoria temos novidade! O Toyota Prius 1.8 16v faz 18,9 km / l no consumo urbano e um pouco “menos” na estrada: 17,0 km / l, considerando sempre como combustível a gasolina.

– Categoria grande

O Volkswagen Jetta 1.4 16v Trendline lidera entre os grandes, consumindo 11,3 km / l na cidade e 13,9 km / l nas “faixas”.

– Categoria extra grande

Já entre os “grandões” o grande campeão é o Ford Fusion 2.0 16v Hybrid, também à gasolina e rodando com economia na cidade, fazendo 16,8 km / l na zona urbana e 15,1 km / l nas estradas.

Economia com categorias

Que brasileiro é apaixonado por carro nós já sabemos, e faz tempo! Porém agora, principalmente nos últimos anos, brasileiro tem se “apaixonado” também por economia no momento de encher o tanque. Isto tem feito nossos motoristas repensarem algumas questões no momento de comprar ou trocar o seu “possante”.

Ao analisarmos a lista acima é possível perceber que temos alguns “grandões”, confortáveis e luxuosos que devido à tecnologia empregada na fabricação, estão roubando a cena até de pequenos e econômicos. É claro que em alguns casos será preciso preparar o bolso, mas o interessante é que já está sendo bem possível aliar carrões à economia de combustível, não é verdade!?

Por Silvano Andriotti


Confira aqui a lista com os carros mais econômicos do Brasil em 2016.

Quem ficou ligado nas notícias do ano de 2016 sobre o ramo automobilístico deve ter notado que a competição pela fatia de mercado entre as marcas foi extremamente acirrada. E quando levamos em conta o consumo, a emissão de poluentes, além de outros fatores importantes para a sustentabilidade do nosso planeta e para o bolso, a disputa é ainda maior.

Pensando nisso, nós trouxemos para vocês uma lista muito interessante relacionada aos carros que conquistaram nota máxima A nas suas categorias e em geral quando levados em conta os fatores de consumo total de gasolina na estrada e na cidade. Com certeza você vai se surpreender.

É importante ressaltar que a avaliação dos veículos foi feita pelo Programa Nacional da Racionalização do uso dos Derivados de Petróleo e do Gás Natural, o Conpet. Esse é de responsabilidade do Governo Federal e tem como intuito promover ações e uma cultura contra o desperdício na utilização de recursos naturais que não são renováveis no Brasil, como é o caso dos derivados de petróleo.

A lista dos 10 mais econômicos

Em ordem de mais econômico para menos econômico, os veículos foram avaliados na seguinte colocação:

1. Toyota Prius híbrido: Consumo total de gasolina na estrada de 17 km/l e de 18,9 km/l na cidade;

2. Peugeot 208 1.2 manual: Consumo total de gasolina na estrada de 16,9 km/l e de 15,1 km/l na cidade;

3. Ford Fusion híbrido: Consumo total de gasolina na estrada de 15,1 km/l e de 16,6 km/l na cidade;

4. Citroën C3 1.2 manual: Consumo total de gasolina na estrada de 16,6 km/l e de 14,8 km/l na cidade;

5. Lexus CT200 híbrido: Consumo total de gasolina na estrada de 14,2 km/l e de 15,7 km/l na cidade;

6. Volkswagen Up! TSI manual: Consumo total de gasolina na estrada de 16,1 km/l e de 13,8 km/l na cidade;

7. Volkswagen Up! manual: Consumo total de gasolina na estrada de 15,3 km/l e de 14,2 km/l na cidade;

8. Ford Ka 1.0 manual: Consumo total de gasolina na estrada de 15,7 km/l e de 13,5 km/l na cidade;

9. Ford Ka+ 1.0 manual: Consumo total de gasolina na estrada de 15,3 km/l e de 13,2 km/l na cidade;

10. Chevrolet Prisma 1.0 manual: Consumo total de gasolina na estrada de 15,8 km/l e de 13,1 km/l na cidade.

Então, o que você achou da lista citada? Você concorda, discorda ou possui alguma experiência positiva ou negativa com algum dos modelos? Conte-nos a sua experiência e compartilhe as suas ideias com os demais nos comentários.

Kellen Kunz


Lista do Inmetro mostra os carros subcompactos mais econômicos vendidos atualmente no Brasil.

O Inmetro fez a divulgação dos carros mais econômicos dividindo em uma lista com várias categorias no seu Programa de Etiquetagem 2016. Você confere agora a categoria dos subcompactos. Nesta, são englobados os veículos Fiat Uno Evolution, Fiat Palio Fire (sem direção assistida e ar-condicionado), Fiat Uno Vivace (também sem os itens citados), Volkswagen Up e Volkswagen Up TSI.

Recebeu o selo Conpet de eficiência energética a montadora Fiat, que apresentou a nota máxima A para as versões mais simples. Um exemplo é o Palio 1.0 Fire Evo, além do Fiat Novo Uno Evolution. Este último é o único da linha que vem de fábrica com o sistema start-stop, que faz o desligamento do motor no momento das paradas no trânsito para a economia do combustível.

No caso do Palio Fire Evo, o consumo médio combinado, que faz a inclusão da cidade e estrada, que foi registrado nos testes do Inmetro é de 9,4 km/l movido a etanol e em 13,4 km/l quando movido a gasolina.

Para o Volkswagen Up, o modelo subcompacto da fabricante alemã contou com a nota máxima A para todas as suas versões. Em termos do consumo médio combinado, o Up Cross I-Motion apresentou 9,3 km/l com etanol e 13,7 km/l na gasolina. Já nos modelos dos veículos que são equipados com motor 1.0 TSI turbo com três cilindros, o consumo ficou entre 10,2 km/l para o etanol e em 14,8 km/l para gasolina.

O programa

A divulgação da lista feita pelo Inmetro no Programa de Etiquetagem aconteceu no final do mês de maio deste ano de 2016. Os testes englobaram a totalidade das fabricantes de automóveis, o que conferiu 90% dos veículos que estão sendo comercializados em nosso mercado. A Chevrolet se apresentou pela primeira vez nestes testes.

O Peugeot 208 foi o veículo que teve um dos maiores destaques no programa, uma vez que para sua versão de motor 1.2 litros contou com uma nota A no segmento que atua e nota A para geral. Quem também pontuou bem foi o Toyota Etios, sendo que a sua nota foi em A para o segmento em questão e em B para a categoria geral.

O Inmetro disponibiliza a lista total dos carros que efetuaram os testes em seu site.


INMETRO divulga nova lista com os carros microcompactos mais econômicos no Brasil em 2016.

O Inmetro fez a divulgação dos carros mais econômicos deste ano de 2016. Nesta matéria, vamos acompanhar os modelos microcompactos que receberam o selo Conpet de eficiência energética.

Os melhores foram o Chery New QQ, o Fiat Mobi, o Kia Picanto com transmissão manual e o Smart ForTwo. Essa é uma nova categoria que foi usada pelo órgão que conta com somente 5 modelos e as suas respectivas versões. De todos, somente o Kia Picanto e o Fiat 500, ambos com transmissão automática, não apresentaram o selo Conpet.

Para o Fiat Mobi, que chegou recentemente ao mercado brasileiro, o mesmo apresentou a nota máxima A na sua versão Easy, que não tem direção hidráulica e ar-condicionado. O seu consumo médio combinado, que inclui a estrada e cidade, foi de 9,3 km/l com etanol e em 13,5 km/l quando abastecido a gasolina.

Quando equipado com itens básicos de conforto, o veículo apresenta um consumo movido a etanol de 8,8 km/l e em 12,5 km/l a gasolina. Segundo o Inmetro, o Mobi vai contar com o selo Conpet de eficiência energética em todas as outras versões, uma vez que apresentou classificação A e outra com nota B.

O modelo Chery New QQ recebeu a nota máxima em suas duas versões que são movidas a gasolina. A média foi de 12,9 km/l. O Smart ForTwo, que foi o último modelo desta categoria, teve uma média combinada de consumo de 13,7 km/l.

A lista dos carros mais econômicos foi divulgada pelo Inmetro através do Programa de Etiquetagem Veicular de 2016. Estiveram presentes nos testes desta edição todas as montadoras de carros, sendo um total de 90% dos veículos que são vendidos no mercado nacional. A caloura nos testes foi apenas a Chevrolet.

No consumo geral, um dos destaques do programa foi o modelo Peugeot 208 com motor 1.2 litros. Ele obteve uma nota A para o seu segmento e também na categoria geral. O Toyota Etios também foi outro veículo bem pontuado e que chegou recentemente ao mercado de automóveis do Brasil. O modelo teve nota A para o segmento e nota B para geral.

A lista completa destes veículos você pode verificar no site do Inmetro.


Confira aqui a lista com os Carros Mais Econômicos no Brasil neste ano de 2016.

Foi divulgada pelo Inmetro uma lista que aponta o ranking para o consumo de carros nesse ano de 2016 no Programa de Etiquetagem Veicular. Nessa edição estiveram presentes todas as fabricantes de automóveis, o que totaliza 90% dos carros que são comercializados no Brasil. A iniciante foi a Chevrolet nos testes.

A previsão é que até o ano de 2017 a etiquetagem aconteça para 100% da frota do Brasil, seguindo uma exigência feita no programa Inovar-Auto.

Segundo o Inmetro, somente veículos que são fabricados a partir deste ano de 2016 contam com informações detalhadas sobre emissão de gases poluentes como o óxido de nitrogênio, hidrocarbonetos e monóxido de carbono. Isso é um passo importante, uma vez que anteriormente somente a emissão do gás carbônico tinha o seu monitoramento.

Consumo

O Fiat Mobi, que foi recém-lançado no mercado nacional, apresentou a nota A para a categoria dos microcompactos e nota B para geral. A sua média ficou em 11,9 km/l na cidade e em 10,8 km/l na estrada (movido a etanol).

Outro destaque foi o Peugeot 2008 com propulsor 1.2, que teve uma nota A no geral e também em seu segmento.

Para a Toyota, o Etios, que também chegou há pouco tempo nas concessionárias, apresentou nota A para seu segmento e B na categoria geral.

A iniciante para os testes de etiquetagem do Inmetro, a Chevrolet teve notas distintas para veículos com câmbio manual e transmissão automática. O modelo Onix com propulsor 1.0 teve a sua nota C com rodas de aro 13 polegadas e B para as rodas com aro 14 polegadas. Com o modelo de motor 1.4, o mesmo apresentou nota A para o seu segmento e nota B para Geral com a transmissão manual. Quando se troca para o câmbio automático as notas ficam em D para o segmento e em C em Geral.

O Chevrolet Prisma com transmissão automática e motor 1.4 apresentou a nota apenas em E para o seu segmento e C para geral. Nos modelos com propulsores 1.4 e 1.0 com câmbio manual, as notas foram melhores. O modelo 1.0 apresentou nota B e o 1.4 nota A para o segmento no mercado. A pior avaliação aconteceu para o Spin que contou com nota E no seu segmento e C para geral, isso em todas as suas versões.

Acesse o site do Inmetro e confira a lista completa.


Na sociedade em que vivemos estamos fadados a realizar várias atividades ao mesmo tempo, e para aqueles que dependem do transporte público isso se torna uma verdadeira batalha.

Para muitos, a solução mais aceitável é justamente conseguir adquirir um veículo e, com isso, não ter que depender de problemas como transporte lotado, aquecimento, desconforto e atrasos. Pelo contrário, quando compramos um veículo podemos desfrutar de bancos confortáveis, ar condicionado, rádio e demais acessórios que transformam a nossa viagem para qualquer lugar de uma forma um pouco mais prazerosa, sem acrescentar os problemas do trânsito congestionado, principalmente nas grandes cidades.

Agora que foi resolvido o seu problema, no sentido de adquirir um carro, ocorre outra questão: onde estacionar com essa quantidade de carros?

Existe um carro fabricado pela Innovative Mobility Automobile GmbH que consegue resolver esse problema do espaço para estacionar e, com isso, acabar as suas preocupações nesse sentido. 

O Colibri é o nome dessa solução e está disponível por enquanto na Alemanha para test-drives e pré-vendas ainda no ano de 2015, mas a sua produção em série somente vai surgir com força total exatamente no ano de 2016, tanto que 1.200 pessoas já fizeram a sua encomenda para adquirir esse veículo.

Foto: divulgação

Um ponto interessante dessa situação é que especula-se que mais 5 mil carros serão vendidos através das mais de 150 revendedoras que querem o comercializar ao redor do mundo.

O que faz esse carro com o nome de pássaro se tornar tão interessante?

Esse pequeno notável, com apenas 440 quilos distribuídos por 2,7 metros de comprimento, 1,2 metros de largura e 1,3 metros de largura veio para ficar, pois, além dessas características, estamos de frente para um carro que ainda consegue ser ágil e veloz.

Para esses fatos, podemos destacar que o seu motor elétrico de 50 kw conseguem produzir 67 cv, fora que a tração traseira possui um aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 9,9 segundos, além de um sistema de transmissão de velocidade única e ainda consegue atingir uma velocidade máxima de 120 km por hora.

Foto: divulgação

Você deve pensar, mas quanto vai custar esse veículo?

Esse veículo tem um preço de 10.990 euros e um aluguel de R$ 125,00 por mês com relação à bateria.

Por Fernanda de Godoi


Nas grandes cidades, o trânsito caótico e a falta de espaço para estacionamento estão fazendo com que o consumidor brasileiro, antes amante dos carros grandes, mude o seu conceito e na hora de comprar um veículo tenha a opção por modelos compactos e com menor consumo de combustível possível.

É nessa perspectiva que a Volkswagen lançou a sua mais recente novidade, o Up!, o qual foi desenvolvido para ter como principal atrativo aos consumidores a segurança.

O certo é que o Up! é o primeiro veículo totalmente produzido no país a obter cinco estrelas no quesito proteção de adultos e quatro estrelas na proteção de crianças no Latin NCAP, que é a instituição que avalia a segurança dos veículos comercializados no Brasil.

A grande inovação que fez com que o veículo obtivesse esses resultados foi o fato de que esse carro foi fabricado com um tipo de aço de ultra-resistência, o qual cria uma espécie de célula de sobrevivência no habitáculo, bem como o reforço estrutural que foi deito nas colunas desse carro, além de que outras estruturas também foram projetadas para receber o impacto das batidas sem comprometer a segurança dos passageiros.

Um dos maiores atrativos desse veículo, além da segurança, é o baixo consumo de combustível, haja vista que quando abastecido apenas com gasolina, ele pode chegar à incrível marca de 21 km/l na estrada com uma média de 19,4 km/l. Já na cidade ele chegou a render 16 km/l com uma média de 14 km/l.

De acordo com os especialistas que fizeram os testes nesse carro, o um dos únicos pontos negativos apresentado por esse modelo é a suspensão que é bem dura e acaba transferindo as irregularidades do solo para a cabine, sendo possível sentir bem as trepidações, quando se trafegar numa via de calçamento, além dos pneus que são utilizados no veículo de fábrica que oferecem menor resistência ao rolamento, assim o veículo canta pneus em curvas nem tanto acentuadas.

No contexto geral, o Up! é um ótimo carro para quem procura um veículo que seja compacto, oferecendo-lhe segurança e baixo consumo de combustível.

Por Adriano Oliveira

Volkswagen Up

Foto: Divulgação


Nos dias de hoje, o mercado automobilístico está cada vez mais a procura de carros econômicos, tecnológicos e bem desenhados. Essa exigência é devido a grande oferta que as montadoras oferecem, existe um leque de opções para todos os gostos. São carros a Étanol, gasolina, flex, a diesel, elétrico e entre outros.

A economia no tanque de gasolina é significante no orçamento do proprietário, pois a despesa com combustível devora grande parcela da renda familiar.

Respondendo ao pedido dos consumidores que anseiam por tecnologia, inteligência, inovação e principalmente economia a montadora Ford lançará no inicio do segundo semestre de 2014 o Novo KA, com a promessa de ser o futuro dos compactos.

O novo Ford KA será o grande lançamento da Ford em 2014. Será um novo carro, terá um inédito motor 1.0 três cilindros de 85 cv diferente da versão atual. Um de seus maiores diferenciais ficará a cargo da economia no taque, poderá gerar uma media de consumo de 15,1 litro de gasolina por quilômetro rodado na estrada, 13 na cidade e se tratando da média por litro de Etanol o consumo é de 10,4 na estrada e 8,9 na cidade.   

Além da economia, o novo modelo do Ford KA terá outro diferencial da versão atual, seguirá com a novidade para o modelo, terá com 5 portas, pois o mundo moderno exige mais praticidade.  

Não será diferente dos novos carros que foram lançados nos últimos anos, pois também será equipado com muitos itens de tecnologia e, segundo declarações da fabricante, o seu preço não ultrapassará R$ 35 mil.

Ele será o carro mais barato da montadora, seguido pelo New Fiesta e tem objetivo de cair no gosto dos compradores do Volkswagen Gol, Fiat Palio e Uno e Onix e Hyundai HB20, pois o novo Ford KA tem características tecnológicas e designer parecidos com esses modelos.

Sabendo desse noticia, para aqueles que tem planos de comprar carro vale a pena esperar um pouco para conferir as novidades da Ford e quem sabe adquirir o novo KA.

Por Vanessa Ribeiro

Foto: divulgação


O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) realizou uma pesquisa e informou a lista oficial de carros mais econômicos no Brasil.

Foi considerado para análise da qualidade do veiculo o seguinte: a relação do motorista que enfrenta o trânsito cada vez mais engarrafado e confuso, onde o usuário vai ficar com o veiculo parado e consequentemente adquirindo mais gastos e despesas. Principalmente, quando estiver em dias quentes e houver a necessidade de ligar o ar condicionado do carro.

Esse foi um dos fatores analisados, será que o motorista está com um carro que proporciona economia, diante desta situação vivida no Brasil atual? O teste foi baseado no mais próximo do real, veja a lista dos carros que obtiveram bom controle de qualidade.

O Nissan e o New March, Toyota Corolla, Honda Fit destacam entre os melhores na qualidade de atendimento ao cliente para favorecer economicamente. O Volkswagem também foi classificado na lista  de boa qualidade, mesmo com o lançamento UP com cambio manual recém lançado na transmissão IN motion.

O Smart For Two entra na lista de economia pelo tamanho e o motor 1.0 com três cilindros.

O Palio Fire é um dos carros mais econômicos e também está com um ótimo preço, pois a ideia intencional é que o novo modelo seja uma substituição do antigo Mile. Porém a linha Fiat Uno, inclusive o modelo Economy 1.4, ganha no quesito de força e qualidade do carro e pneus resistentes.

Carros populares como o Renault Clio ainda tem destaque em praticidade e grande economia, mesmo na versão atualizada com airbag duplo e ABS.

O moderno Ford Fusion Hybrid é um carro com propulsão que permite o controle de gasolina através do motor elétrico, permitindo uma boa economia.

Portanto, os motoristas que estão interessados em trocar o carro por um veiculo de qualidade e de baixo cosumo, agora já conhecem mais sobre a qualidade e o estilo que proporciona uma boa economia. Pesquise e faça uma boa escolha do novo veiculo .

Por Jaqueline Mendes

Foto: divulgação


A terceira geração do Ford Focus enfrenta um início de altos e baixos no mercado brasileiro. Sua chegada, que foi tardia ocorrendo somente três anos depois da estreia global do modelo, já está dando o que falar.

Os primeiros proprietários se surpreenderam com um recall por conta de uma falha de fixação dos bancos no mês novembro, pouco tempo após o seu lançamento. Porém, entre os pontos considerados positivos estão o alto nível de segurança realizados nos testes de colisão do Latin NCAP (classificação cinco estrelas), e foi escolhido como o melhor carro já produzido na América Latina com direito a júri especial.

O Ford Focus também adquiriu no mês passado um novo posicionamento no ranking de carros e foi  considerado um dos mais econômicos segundo o  Inmetro, adquirindo nota B para a versão com motor 1.6 e câmbio manual.

Entre altos e baixos da fama, o novo modelo da Ford terminou o ano passado na posição abaixo do seu rival de mercado. Os números de vendas apresentados em novembro e dezembro apontaram que o Chevrolet Cruze permaneceu na liderança com cerca de duas mil unidades emplacadas, ou seja, quinhentas unidades a mais se comparado ao Ford Focus. 

Vale lembrar ainda que sua motorização pode estar deixando a desejar já que ao contrário da Europa, o Focus não possui motor Ecoobost que é mais eficiente no seu desempenho. Mesmo com o câmbio IB5 de cinco marchas e que oferece mudanças precisas, as suas arrancadas são mais lentas e parecem não ter fôlego, segundo os seus proprietários. O motor só começa a mostrar um melhor desempenho a partir dos três mil e quinhentos giros. Essa "evolução" demarcada oferece maior privilégio ao dirigir em altas velocidades.

O  preço atual do Ford Focus SE 1.6  pode variar de R$ 60 mil a quase "salgados" R$ 90 mil.

Por Luciana Ávila

Ford Focus 3? gera??o

Foto: Divulgação


A marca Volkswagen, recentemente, definiu os valores do modelo super econômico XL1 introduzido ao mercado da Europa e, pelo que foi divulgado,  a empresa não irá cobrar barato por esta novidade. De acordo com informações oficias da companhia, o XL1 irá custar 111.000 euros (o que ficaria na faixa de R$ 345) e vai estar disponível para vendas no 1º semestre do ano que vem.

Uma das curiosidades reveladas na definição do valor do veículo foi a explicação da Volkswagen, que associou mil euros a cada km por litro referentes ao consumo do carro, sendo assim, seriam  111 quilômetros por litro no valor de 111 mil euros.

Fora isso, o valor alto do carro é formado, principalmente, a respeito da montagem bastante complexa da parte mecânica e externa do automóvel, em conjunto com a utilização de material caro. Entre elementos que comprovam esta premissa está a fibra de carbono.

Outro aspecto que encarece o auto é a exclusiva produção com limite em somente 250 unidades. Segundo dados da fabricante, ainda não existe previsão de introdução deste modelo para o mercado automotivo brasileiro.

Por Marcelo Araújo

Volkswagen XL1


As empresas automobilísticas estão trazendo grandes novidades, recursos que a alguns anos atrás eram consideradas impossíveis e além dessas novidades, também estão priorizando a fabricação de carros mais compactos e econômicos.

Pensando nessa praticidade, o designer Heesang Ahn fez um projeto de um carro que ajusta a sua forma automaticamente de acordo com a situação do tráfego, da velocidade e da estrada, é um mini transformer.

Esse carro projetado pelo designer recebeu o nome de Mono, tem uma tecnologia que modifica a posição das quatro rodas com três posições: a posição tradicional de um carro comum, também tem a posição com as rodas mais afastadas que deixa o Mono muito parecido com um carro de corrida e a posição que as rodas ficam mais próximas deixando o veículo ainda mais compacto para facilitar estacioná-lo ou até mesmo para guardar em um pequeno espaço.

É fácil de manobrar e se encaixa em lugares mais apertados facilitando até mesmo no tráfego pesado.

O Mono é um carro que só pode ser ocupado pelo motorista por conter apenas um lugar e pode se transformar mesmo quando o motorista estiver dirigindo.

Por Mariana rodrigues


O novo carro da fabricante alemã Volkswagen é o esperado XL1. Este automóvel foi apresentado no Salão de Genebra depois de anos de testes e desenvolvimento, em seguida foi iniciada a sua produção na Alemanha.

O XL1 é considerado o carro mais econômico do mundo e também é híbrido do tipo plug-in, é capaz de rodar 111 km/l. É um carro muito pequeno medindo somente 3,88 metros de comprimento por 1,66 m de largura e devido ao uso de fibra de carbono e alumínio ele pesa somente 795 kg.

O XL1 tem o equipamento mais moderno da indústria automobilística. Ele tem o motor turbo diesel de 800 cm³, 48 cavalos de potência e dois cilindros ligando a um propulsor elétrico de 20 kW (27 cv). Tem um câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas.

O XL1 faz de 0 a 100 km/h em 12,7 segundos atingindo a velocidade máxima de 159 km/h e tem uma capacidade de rodar 50 kh usando somente o motor elétrico.

Mas infelizmente o primeiro lote será de 50 carros, todos destinados para a Europa. O preço ainda não foi divulgado.

Por Mariana Rodrigues


Fiat Mille Fire foi eleito o mais econômico da lista.

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) divulgou um novo ranking para o Programa Brasileiro de Etiquetagem Automotiva.

Ela ordena os carros mais vendidos do país de acordo com o seu consumo de combustível. A chamada Etiqueta Veicular faz a classificação dos veículos de acordo com a eficiência energética por categoria.

A classificação segue de “A” (mais eficiente) até “E” (menos eficiente). Com relação ao levantamento divulgado no início do ano, os dados recentes contam com os modelos 2012/2013, com o Hyundai HB20 e o Toyota Etios, que estrearam com uma nota máxima.

A montadoras liberam os seus carros de forma voluntária para que sejam testados. Hoje, são 52 modelos das marcas Fiat, Ford, Honda, Kia, Peugeot, Renault, Toyota, Volkswagen, Citroën e Hyundai.

A Chevrolet não adere ao programa, pois não concorda com as regras. O grande vencedor ainda é o Fiat Mille Firte com 8,9/12,7 km/l na cidade e 10,7/15,6 km/l na estrada.;

Ele é seguido pelo  Fiat Uno Economy com 8,7/12,5 km/l na cidade e 10,4/15,2 km/l na estrada, e Renault Clio com  9,5/14,3 km/l (básico) na cidade e 10,7/15,8 km/l (básico) na estrada. Eles também contaram com a nota A.

Clique aqui e confira a lista completa.


O Onyx recentemente chegou ao mercado de autos trazendo um conceito diferenciado de estilo, modernidade e versatilidade. Além do automóvel convencional, o Onyx poderá ser conferido também nas versões scooter e bicicleta

Os modelos foram apresentados no Salão Parisiense, evento que aconteceu no mês passado. Devido seu arrojo e sofisticação, o projeto conseguiu roubar a cena dos veículos da mesma categoria.

O maior atrativo, sem dúvida alguma, foi a inusitada scooter de três rodas: duas na parte da frente e duas na parte de trás. De acordo com  a montadora, a moto em questão é bastante econômica e sustentável,  uma vez que consome somente 1 litro de combustível, a cada 50 km rodados.

O modelo conta com um  propulsor  movido a combustão, trabalhando em conjunto com um motor elétrico, que depende de um cabo de energia adaptável à tomada. A Scooter Onyx possui 400 cilindradas e gera até 64 cavalos. Nada mau!

Segundo a marca, a Scooter tem 1.500 mm entre eixos e mede 2.100 mm no total. Os preços de venda e data de lançamento nas concessionárias ainda não foram divulgados.

Por Larissa Mendes de Oliveira


Em breve será lançada oficialmente no mercado de autos, a nova aposta da Jaguar, o XJ. O novo modelo foi recentemente apresentado no Low Carbon Vehicle Event, exposição focada nos automóveis com pouca emissão de carbono no ambiente.

O veículo em questão tem como características primordiais a economia e a sustentabilidade. Para tanto, foi criado sobre a mesma plataforma do sedã híbrido que a montadora inglesa já comercializa.

Em relação às especificações mecânicas, o novo Jaguar XJ possui um sistema composto por um propulsor elétrico com bateria de lítio e  um motor turbo comprimido 2.0 movido a gasolina.

O conjunto de motorização entrega 334 cavalos de potência, atinge a velocidade limite de 250 km/h e consome 31,3 km/l. Vale destacar que a autonomia da bateria do carro é de aproximadamente 1000 km.

Na parte interna, o lançamento da Jaguar valoriza a elegância, conforto e sofisticação, atributos bastante típica da marca, que também é conhecida por fabricar carros de luxo.

Dentre os principais atrativos do modelo estão: bancos com revestimento em couro, completo sistema multimídia, tela sensível ao toque, computador de bordo, ar condicionado e muito mais. A data exata de estreia nas lojas e o preço de venda não foram divulgados.

Por Larissa Mendes de Oliveira


Os apaixonados por automóveis tem mais uma notícia interessante, pois a Ford em sua política de constantes inovações em seus produtos automotivos está promovendo mais uma reestilização do seu modelo Fiesta.

As novidades do ponto de vista mecânico ficam por conta do famoso motor EcoBoost, movido a gasolina, o qual diminui tanto a emissão de gases para a atmosfera, quanto torna o carro mais econômico; além disso, foram acrescentadas outras melhorias técnicas no Fiesta como o Active City Stop que diminui o número de colisões do veículo quando o mesmo se encontra em baixas velocidades.

Mas as grandes mudanças ficam por conta da tecnologia que está muito mais presente neste automóvel, que conta com o Ford Connect (que é um sistema que possibilita a realização de chamadas de telefone e trocas de músicas com comandos de voz em aparelhos ligados por meio de Bluettoth ou de USB) e o MyKey, que permite um controle dos filhos pelos pais no interior do carro, definindo velocidade e volumes de som máximos.

Além de tudo isso, o novo Ford Fiesta ficou mais bonito e refinado, com faróis mais elegantes, novo desenho para grupo ótico traseiro e para as grades, dentre outros
 
A primeira apresentação do novo Ford Fiesta vai acontecer no Salão Internacional do Automóvel de Paris que vai acontecer ainda neste mês de setembro e até no início de 2013 este carro já deve estar disponível para venda em todo o mundo.

Por Ana Camila Neves Morais


O hatch Micra, da Nissan, vai ganhar uma nova versão, ainda mais econômica e menos poluente. Denominado Micra DIG-S, o modelo será mostrado ao público no início de março, durante o Salão de Genebra.

A configuração do modelo aponta para um novo motor turbinado, com injeção direta de gasolina, daí a sigla DIG-S (Direct Injection Gasoline-Supercharged), de 1.2 litro, que vai gerar 98 cv de potência e um torque de 14 kgfm. Segundo o site Autoevolution, o consumo de combustível será em torno de 25 km/litro, e a emissão de CO2 tem um índice de 95 gramas por quilômetro rodado.

Os números, nada ruins para a atualidade, foram alcançados com o uso do sistema start-stop, que desliga o motor quando o carro está parado e o freio acionado.

A previsão de chegada às concessionárias é para o segundo semestre de 2011. No Brasil, ainda deve demorar um pouco mais.

Confira o vídeo do modelo:

Por André Gonçalves





CONTINUE NAVEGANDO: