Site especializado na venda e compra de veículos no RS.

Comprar ou vender um veículo quase sempre é uma tarefa árdua. São muitos detalhes a se pensar e o principal deles é: onde anunciar ou procurar? É preciso encontrar um local que forneça credibilidade, agilidade e segurança durante as transações e nem sempre é possível encontrar tudo isso num mesmo lugar.

Se você está no Rio Grande do Sul e deseja comprar ou vender um veículo de maneira rápida e fácil, seus problemas acabaram! Acesse agora mesmo o portal Carro do Povo (www.carrodopovo.com.br) e surpreenda-se!

No site você encontra anúncios dos mais variados veículos de lojas associadas e de particulares, além de também poder anunciar o seu veículo de forma rápida e sem burocracia. As ferramentas de busca são bem organizadas e permitem que você localize o veículo ideal contendo:

  • Busca por tipo de veículo: você pode localizar o veículo através de suas características (modelo, ano, cor, tipo, entre outros), além de definir os opcionais que deseja como câmbio automático, Airbag e direção hidráulica. Você escolhe as opções e o filtro encontra o veículo ideal para você.
  • Lojas Associadas: O site possui um cadastro com Lojas que podem ser encontradas através da busca por cidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. O procedimento é simples: digite a cidade desejada e veja uma lista das Lojas Associadas. Ao clicar na Loja, uma descrição com os veículos lá disponíveis é exibida.
  • Particulares: Neste modo de busca, os veículos com venda direta são exibidos com descrição e dados do anunciante (telefone, e-mail e telefone).

Gostou? Encontre ainda alguns serviços como autopeças, despachantes e guinchos na guia “Auto Shop” e fique por dentro de tudo que acontece no ramo automotivo na guia “Notícias”. Sem dúvidas o Carro do Povo é a melhor opção para você que deseja comprar ou vender veículos com segurança, facilidade e rapidez.

Para não perder nenhuma atualização deixe seus dados em “Cadastro Pessoal” e, se quiser anunciar um veículo, acesse a aba “Contato” e preencha o formulário. Se precisar, entre em contato com um dos representantes comerciais do Carro do Povo e tire suas dúvidas antes de anunciar.

Débora Gama


Aumento nas vendas das marcas de Luxo chegou em 20% se comparado com 2014.

Marcas com modelos que custam mais de R$ 100 mil estão bem distante da crise, contrariando a queda no setor, contudo, a alta do dólar vem dificultando novas metas. Confessam analistas.

Pode-se dizer que 2015 foi o ano de uma das maiores crises no mercado de automóveis no Brasil. Porém, não sendo atingidas pelas quedas nas vendas do mercado, as marcas Premium continuaram no topo pelo 3º ano seguido.

Das 8 marcas analisadas, numa soma de somente 3% dos 2,1 milhões de carros novos vendidos em 2015, as vendas subiram uma média de 20% comparando-se a 2014, que o aumento foi de 18%.

No ano passado foi vendido um total de 66,7 mil unidades, o dobro de vendas de 2012, porém, cada vez ficará mais difícil alcançar novos patamares e afastar as dificuldades que vieram com o dólar em constante crescimento, além da falta de confiança na economia do Brasil.

Segundo Ivar Bemtz, consultor da Deloitte, “a bola de cristal quebrou”. E por isso não se pode dizer até quando Audi, BMW, Jaguar Land Rover, Mercedes-Benz, Mini, Porsche e Volvo irão conseguir ficar longe dessa crise que assola o setor de carros brasileiros.

As três maiores marcas alemãs, Audi, Mercedes e BMW, bateram recorde de vendas no Brasil em 2015 em relação às outras. Além disso, as duas primeiras puderam comemorar um aumento de mais de 40%, comparado a 2014. Todas tiveram motivos para comemorar.

As outras marcas se distanciaram das alemãs e mostraram contraste no número de vendas. A Land Rover caiu pelo segundo ano seguido nos emplacamentos, somente 8,8 mil unidades vendidas. Mini (pertence ao grupo BMW) e Porsche sofreram queda de 17 e 3%, igualmente. A sueca Volvo subiu 22% e a Jaguar 34%.

Nova Liderança:

Em 2015, numa crescente de 40%, a Audi se deu bem no mercado Premium dos carros de passeio e vendeu 17.541 unidades. O mesmo comparado a um mês de vendas do Chevrolet Onix, modelo mais popular do Brasil.

A BMW reajustou os preços até R$ 42,5 mil no final de 2015, a justificativa foi o custo da produção nacional. Audi, Mercedes e Jaguar também subiram os preços. As montadoras acreditam que os preços altos não afastarão o consumidor brasileiro.

Por Ruth Galvão


Sonho de consumo de muitos, mas que não parece ser tão impossível assim de ser realizado. Estamos falando do Toyota Corolla, o carro mais vendido em 2014. E estamos falando em escala mundial. O levantamento foi feito pela consultoria Focus2move e divulgado nesta segunda-feira (26).

De acordo com a consultoria, no total foram vendidas 1.223.253 unidades do Corolla, representando um acréscimo de 2,1% em relação ao ano anterior (2013). A pesquisa incluiu os modelos em versões hatchback e perua, que são comercializados em alguns países.

Em segundo lugar na pesquisa veio o Ford Focus, que pelo quinto ano consecutivo ficou na vice-liderança. Em março o Focus chegou a liderar a tabela, mas não foi suficiente para desbancar a montadora oriental. Porém, ao invés de mirar a liderança, o Ford Focus deve ficar de olho em quem vem logo atrás dele: o Volkswagen Golf, que vem aumentando seu número de vendas e deve colar no Focus agora nesse ano de 2015. A fabricação desse modelo da Volkswagen está prevista para ser realizada na fábrica da montadora em São José dos Pinhais (PR), a partir do segundo semestre de 2015, e sua crescida foi expressiva: pulou do 9º para o 3º lugar no ano passado, chegando até a ultrapassar o próprio Corolla em Setembro do mesmo ano. Isso representa um crescimento significativo de 29%.

De uma maneira geral, os veículos de montadoras orientais tiveram uma boa representação no número de vendas. O destaque fica por conta do utilitário chinês Wuling Hongguang, que teve um crescimento de 67% em relação a 2013 e agora está entre os 20 mais vendidos do mundo. Outro que também merece comentário é o Toyota Yaris, que teve uma alta de 33% no seu número de vendas.

No quarto e quinto lugar, respectivamente, estão o Ford F-Series e o Hyundai Elantra.

Por Felipe Villares


Depois de diversas análises que foram realizadas no mercado de financiamento de veículos pela Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras), o Brasil apresenta um resultado mais satisfatório, o que confirma a existência de alguns sinais de recuperação.

A Anef fez uma pesquisa com informações que vão do começo de janeiro até o mês de novembro de 2014, que consta que no decorrer do ano a queda aconteceu em diversos meses seguidos.

No mês de novembro, por exemplo, foi liberado o total de R$ 106 milhões de financiamentos de automóveis, porém, mesmo com essa liberação houve o pior índice de inadimplência dos últimos tempos para o setor.

Essa inadimplência é calculada através de atrasos que vão de 15 a 90 dias, onde mostra que no mês analisado, ou seja, em novembro, os números representam no mercado brasileiro um a queda de 7% da carteira mensal, equivalente a queda de 1,2% anual.

A soma total do crédito liberado pelo Sistema Financeiro Nacional, que tem incluído o CDC e o financiamento na modalidade leasing, ficou em R$ 211,9 bilhões e a soma total de carteiras foi de R$ 203,3 bilhões.

Décio Carbonari, presidente da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras, divulgou a seguinte nota:

“Esperamos que 2015 registre inadimplência ainda menor, devido à nova lei de retomada de veículos, que tranquiliza as instituições financeiras das montadoras e, consequentemente, favorece o crédito aos consumidores”.

Como é possível verificar, para o começo desse ano de 2015, existe uma visão de que haverá alta na liberação de recursos para financiamentos de veículos, sendo um bom momento para aproveitar as taxas de juros que caíram em muitas instituições financeiras.

As taxas mais atrativas para os consumidores que desejam financiar veículos chegam a 1,75% no CDC para pessoa física e 1,44% para pessoa jurídica. Fale com seu gerente e saiba as condições para fazer a contratação desse serviço.

Yasmin Fernandes Robles





CONTINUE NAVEGANDO: