Atualmente é praticamente impossível encontrar um grande centro urbano que não sofra com os problemas no trânsito. As grandes capitais tentam de todas as maneiras lidar com o problema. Algumas soluções são paliativas enquanto que outras ganham um sucesso relativo.

Na China uma das saídas encontradas para o volume absurdo de carros nas ruas e também a árdua tarefa de encontrar um local para estacionar foram os estacionamentos robotizados. Apesar de não serem muito populares ao redor do mundo por lá a ideia tem ganhado cada vez mais espaço. Afinal, quem não gostaria de gastar apenas noventa segundos para estacionar o carro!

O primeiro estacionamento desse tipo de Pequim foi construído no bairro de Sihui. O local, que fica no lado leste da cidade, foi escolhido estrategicamente uma vez que fica bem próximo de uma estação de metrô. A ideia é que as pessoas possam fazer uma combinação do uso do transporte público com o particular.

Sobre as vantagens do estacionamento robotizado o chefe do departamento de trânsito local, Song Zhong, destaca duas que são mais evidentes. De acordo com ele a primeira é a simplicidade. Isso porque os condutores podem estacionar seus carros usando os cartões do ônibus ou do metrô. A segunda é a agilidade já que estacionar e pegar o carro assim é mais rápido do que a forma convencional.

Como responsável pelo trânsito caótico da capital, Song ressalta que Pequim está investindo muito na construção de estacionamentos robotizados próximos a estações de metrô ou paradas de ônibus. O objetivo é que com isso seja possível reduzir o número de veículos particulares nas ruas, em especial no centro da cidade.

A companhia Yeefung já construiu estacionamentos automatizados que comportam o alojamento de 220 mil carros em todo território chinês. A empresa também vendeu essa tecnologia para diversos países como Tailândia, Índia, Turquia e Rússia. Curiosamente essa tecnologia não foi ideia dos chineses. Inicialmente ela era italiana, mas a empresa idealizadora não conseguiu baixar os preços.

O funcionamento do sistema é bastante simples. Na parte de baixo os condutores deixam seus veículos em plataformas. De lá eles são direcionados para os andares superiores onde um sistema mecânico coloca o carro na vaga.

No Japão essa tecnologia já é popular. Mas a China está começando a ver os benefícios que além da praticidade também estão nos preços baixos.

Por Denisson Soares


Executivos da Samsung pretendem definir as estratégias que serão utilizadas para entrar no mercado de automóveis

Realmente, o mercado de automóveis tem muito o que crescer no Brasil. Tanto, que já tem empresas de outro segmento de olho.

A Apple foi uma das primeiras empresas a investir neste mercado, agora, uma outra gigante que também promete vir com tudo nessa concorrência é a Samsung. Mas o que estas duas grandes empresas têm em comum? A resposta é simples: tecnologia. Com isso, já dá para imaginar o que pode vir por aí. Mas, por enquanto, a Samsung deverá iniciar um negócio apenas dentro do seu repertório. A informação é de uma publicação feita no jornal KoreaHerald, onde grandes executivos da gigante sul-coreana relatam que estão prestes a se reunirem para definir as estratégias que serão utilizadas nessa empreitada.

Dentre os executivos mencionados no jornal estão Boo-Keun, Kwon Oh-hyun, Shin Jong-Kyun e Lee Jae-yong, o vice-presidente da empresa. O grupo de executivos já estava realizando conferências anuais para amadurecer a ideia, que já é bem antiga. Agora, o plano é se reunir periodicamente até a decisão final da companhia de tirar as estratégias do papel. Já existe uma conferência marcada ainda para este mês de dezembro para a discussão a respeito das mudanças que a Samsung pretende fazer em seu repertório de produtos, para reaver as perdas sofridas nos últimos meses, além de um debate que deverá ocorrer também sobre este novo negócio que a empresa pretende entrar.

Os executivos estão ansiosos em debater todos os assuntos que abordarão os novos negócios, entre eles tecnologia e smartphones serão os principais, mesmo a intenção estando voltada para o mercado de automóveis e autopeças, pois ambos os mercados podem estar interligados no futuro. E, sabendo disso, a Samsung providenciará uma nova equipe de profissionais para atuar no desenvolvimento deste mercado e na produção de componentes necessários para os próximos anos.

Ainda na mesma publicação, há informações de que a Audi, uma das maiores montadoras do momento, também pode estar interessada nos negócios da Samsung.

Por Daniela Almeida da Silva

Samsung


Assim como outras montadoras, a japonesa agora também adota o kit multimídia com base no Android para os carros da marca.

Multimídia. Essa é a palavra que cada vez mais os carros novos estão agregando. A Mitsubishi fez um anúncio através de sua seção produtos eletrônicos para o novo kit com base no sistema operacional Android.

Essa nova leva de itens multimídia poderá aparecer em diversos carros que a marca conta. Nele poderemos ver uma tela touch screen de 12 polegadas e exibe até três tipos de funções de uma vez. Uma outra tela em HD vai estar no painel de instrumentos dos modelos da marca. Além disso, o para-brisas contará com um sistema de projeções de outras informações.

Como o display deste kit pode ser dividido em três maneiras distintas (tela cheia, tela dividida ao meio e dividida em três blocos) o motorista e ocupantes do carro terão a possibilidade de operar até três funções distintas. O nome do kit é FlexConnect e toda a plataforma tem base o sistema do Google.

Como você está no trânsito e não pode ter muita distração para mexer em coisas do tipo, a Mitsubishi já apontou que todos os comandos são operados de maneiras bem simples. Como todo o sistema tem comunicação com o projetor de informações que fica no para-brisas do carro, o motorista não vai se distrair da rua e trânsito.

Na parte de trás dos veículos, o kit também contará com mais duas telas para os passageiros. Haverá grande interação também de informações para os celulares e outros dispositivos que os passageiros tenham no momento em que estão no carro. Enquanto um vê vídeos o outro pode procurar um trajeto no GPS.

O sitema Android para carros

Foi no mês de março que o Google disponibilizou o seu Androi Auto. Esse tipo de programa poderá ser visto já em veículos norte-americanos, australianos e do Reino Unido.

O Google visou a não distração do motorista do trânsito, uma vez que os dados dos celulares Android que ficam sincronizados com o carro, dão prioridade para os comandos de voz.

Com algumas palavras ditas, o motorista poderá ver mapas de sua cidade com informações do trânsito em tempo real. Para aqueles que gostam de ficar ouvindo músicas, que muitas vezes distraem os motoristas na hora de mudar a canção, com o sistema Android Auto não será necessário tocar no painel do carro.

Além da Mitsubishi como vimos no texto, outras montadoras como a Ford, Fiat, Chevrolet e Hyundai e mais outras 30 montadoras iriam usar o Android Auto.

O sistema do Google vai bater de frente com a plataforma da Apple, que é chamada de CarPlay. Neste sistema da empresa de Cupertino, o motorista utiliza algumas ferramentas do seu iPhone no painel do seu veículo. 





CONTINUE NAVEGANDO: