Como pedir o DPVAT pelos Correios


O DPVAT é válido para todo o território nacional. O formulário é preenchido de forma gratuita, sem qualquer tipo de custo para quem faz o pedido.

Você sabia que é possível pedir o DPVAT pelos Correios?

O Seguro DPVAT – Danos Pessoais Causados por Veículos Automotivos em Vias Terrestres, é destinado aos envolvidos em algum tipo de acidente de trânsito, com feridos ou mortos. Os valores são pagos a qualquer dos envolvidos, motoristas, acompanhantes ou pedestres, não importando de quem é a culpa pelo acidente.

O DPVAT é válido para todo o território nacional. O formulário é preenchido de forma gratuita, sem qualquer tipo de custo para quem faz o pedido.

O prazo para dar entrada e fazer a requisição é de 03 anos. Após esse período o caso será avaliado para analisar se há ou não a possibilidade de ainda se dar início ao procedimento.

Para quem está dentro do prazo, o caminho é o seguinte. Após preencher o formulário em qualquer Agência dos Correios, e anexar os devidos documentos, o pedido segue para a Seguradora Líder, com sede no Rio de Janeiro, que vai analisar o caso. Se o pagamento for aprovado, os valores serão depositados em conta corrente ou poupança. Lembrando que o titular da conta deverá ser o beneficiário da indenização.

É possível acompanhar a situação do processo de indenização pelo site da Seguradora e saber ainda outros dados do requerimento.

Os valores pagos variam a cada caso. Para indenização para gastos hospitalares, o valor é de até R$2.700,00. Se o caso for de invalidez permanente o pagamento pode chegar a 13 mil reais. Para a indenização por morte, o valor pago chega a 13 mil reais por vítima envolvida.

Os documentos necessários para se fazer o pedido nas agências dos Correios são:

· Registro do Boletim de Ocorrência (Emitido por Delegacia de Polícia ou Polícia Rodoviária Federal)

· Cópia (legível) dos documentos da vítima.

Como documento de identidade podem ser apresentados, RG, Certidão de Nascimento ou Casamento, Carteira de Habilitação ou Carteira de Trabalho.

Os pedidos tem que ser feitos pessoalmente pelo beneficiário. Não serão aceitos pedidos feitos por procuradores ou por meio de procuração.

Para mais informações sobre o DPVAT acesse www.dpvatsegurodotransito.com.br ou ligue para 0800 0221204.

Lembrando que o DPVAT indeniza pessoas e não cobre danos e prejuízos materiais, como danos ao veículo.

Por Ana Carolina Haddad

DPVAT pelos Correios


Quem tem direito ao Seguro DPVAT


Saiba quem tem direito a receber o seguro DPVAT e suas características.

Você se envolveu em algum acidente de trânsito com vítima morta, inválida ou com gastos médicos e hospitalares decorrentes do sinistro? Você tem direito a receber o seguro DPVAT.

O seguro por Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre ‑ DPVAT é devido a qualquer vítima de acidente, seja ela, condutor, passageiro, ou vítima envolvida no acidente mesmo que não esteja no interior do veículo. A carga do veículo, mais comum em caminhões, caso vitime alguma pessoa em acidente, também gera direito a vítima de requerer o seguro.

O seguro DPVAT é devido independente de saber quem é o culpado do acidente ou não, daí a importância de se pagar o seguro, que além de ser requisito obrigatório para o licenciamento anual do veículo, ampara as vítimas envolvidas no sinistro.

Os veículos que por qualquer motivo são isentos de IPVA, obrigatoriamente devem pagar o DPVAT tendo em vista que seu objetivo é dar um suporte as vítimas de acidentes, seu valor é estipulado de acordo com a categoria do veículo.

O seguro possui três tipos de cobertura para os envolvidos no acidente, são elas:

– Vítima morta em decorrência do acidente: R$ 13.500,00 por vítima.

– Vítima acometida de invalidez total ou parcial de acordo com a gravidade das sequelas: até R$ 13.500,00 por vítima.

– Vítima que teve gastos médicos e hospitalares comprovados em decorrência do acidente: até R$ 2.700,00 por vítima.

O seguro pode ser requerido pela vítima envolvida no acidente ou beneficiário, no caso de vítima fatal, até três anos após a data do sinistro. Para a vítima que for acometida de invalidez total ou parcial, este prazo de três anos começa a contar da data em que tomou ciência, sem sombra de dúvidas, da invalidez, formalizada pelo laudo médico emitido.

A indenização não é acumulativa, no caso de invalidez já indenizada que a vítima venha a falecer, a seguradora paga somente a diferença até completar o valor devido para a cobertura por morte. Caso tenha sido paga indenização por despesas médicas e hospitalares, este valor não poderá ser abatido, caso seja necessário pagar a indenização por invalidez ou morte da vítima.

Por Adriano Malaquias

Seguro DPVAT


Como economizar com as despesas de seu carro?


Quer saber como gastar menos na manutenção e outros itens do seu carro? Confira essa matéria!

Cada vez mais os brasileiros se preocupam em economizar e como o carro costuma dar muitas despesas, é bom sabermos que há diversas formas de você economizar com as despesas do veículo. Os gastos com um carro popular podem ultrapassar o valor de R$ 10 mil por ano, se somarmos o valor do IPVA, seguro, oficina, estacionamento, entre outros gastos. Mas com estas 5 dicas abaixo você vai descobrir que é possível economizar muito mais do que você imagina, confira!

A economia começa na hora da compra, adquirindo um veículo que gaste menos combustível. Um carro na Categoria A, significa que você terá um automóvel que consome menos combustível e entre os modelos que gastam menos estão o Volkswagen Up!, o Ford Ka, o Clio da Renault e também o Fiat Uno.

Comprando um destes modelos você estará muito bem servido, tendo um carro bom, que atende perfeitamente a grande maioria dos brasileiros e que consome pouco. Se o modelo for "Flex", melhor ainda, porque assim você terá opção de escolher entre Gasolina ou Etanol na hora de abastecer, optando pelo que estiver com o valor mais em conta.

O seguro é importantíssimo, mas custa caro. Se o motorista for mais jovem, aí que o seguro vai ter um preço mais elevado ainda. O interessante nesta hora é buscar serviços alternativos, como o do site www.bemmaisseguro.com que oferece seguro sem análise do perfil do contratante. O seguro é contra roubo e furto, tendo um preço bem mais em conta e podendo ser adquirido até mesmo pela internet. No site você encontrará coberturas adicionais, podendo adicioná-las de acordo com suas necessidades.

Outro cuidado a ser tomado no dia a dia é com a escolha do estacionamento. Guardar seu carro no primeiro estacionamento que encontrar poderá lhe custar caro, por isto é bom ficar sempre atento a estes estabelecimentos, sabendo onde se encontram os mais baratos.
Para facilitar seu trabalho, há vários aplicativos no mercado, como o "ParAli", disponível tanto parra o sistema operacional Android como também o iOS. Você pode baixá-lo do endereço: www.parali.com.br/home

A compra de peças é responsável por boa parte do gasto que temos com os carros, por isto, use de todos os recursos para comprar peças, inclusive fazendo pesquisas na internet, onde é possível encontrar preços bem mais baixos. Claro que é preciso tomar todos os cuidados para realizar compras pela internet, mas há ótimas lojas virtuais oferecendo grandes descontos, por isto pesquise sempre antes de comprar peças, nas lojas físicas e nas virtuais também.

E por fim, verifique se em sua cidade há opção de solicitar a Nota Fiscal para obter benefícios como a dedução no IPVA. A Nota Fiscal Paulista é um bom exemplo, pois o consumidor só precisa solicitar a nota fiscal na hora da compra para depois obter um desconto no imposto, lembrando que neste caso é preciso que o veículo esteja em nome da pessoa que solicitar a nota fiscal.

Por Russel