Mercedes-Benz apresenta Novos Faróis que fazem Projeções na Estrada


Novo sistema de faróis deve ser adotado pela Mercedes-Benz em breve.

Segurança. Esta é a palavra certa para definir o novo sistema de faróis que Mercedes Benz vai começar a adotar em seus carros dentro em breve. O novo mecanismo chamado de Digital Light deverá ser um dispositivo muito útil e que vai tornar mais seguro o ato de dirigir, principalmente para quem gosta de trafegar por ruas e avenidas à noite.

Depois da tecnologia que evita que os motoristas fiquem ofuscados pelas luzes dos outros carros à noite, a montadora resolveu utilizar a modernidade do uso de faróis leds e o laser e criou um sistema capaz de projetar no asfalto informações que poderão ser úteis tanto para pedestre quanto para motoristas.

O novo sistema que já está em teste desde o mês de novembro, usa a tecnologia de um chip que acoplado a um dispositivo projeta imagens através dos faróis do veículo. O componente eletrônico poderá captar informações disponibilizadas pelos radares e câmeras do sistema de trânsito e a partir disto, projetá-las de modo a aumentar o nível de segurança para pedestres e guiadores. Por exemplo, as luzes dos faróis poderão ser reguladas automaticamente de modo a não atrapalhar a visão dos outros veículos, ou então, ao se aproximar de um cruzamento, os faróis projetam a palavra ‘PARE’ no asfalto a frente do carro do motorista. Para os pedestres, o microchip é capaz de detectar uma passagem de pedestres mais adiante e projetar faixas de travessia para informar aos mesmos que eles podem atravessar a rua com segurança.

Entretanto, para que o novo modelo possa ser utilizado, a empresa vai esbarrar nas leis típicas de cada país. Nos Estados Unidos, por exemplo, o padrão de iluminação adotado pelas leis de trânsito não permitem o uso deste tipo de mecanismo. Neste sentido, já existe uma movimentação em torno da necessidade de se modificar a legislação americana, já que o propósito é a segurança.

Caso fosse adotado no Brasil, o atual código de trânsito não seria um empecilho. Neste sentido, seria um ponto positivo tanto para os motoristas quanto para os pedestres brasileiros, visto que é a segurança de todos que é mais importante.

Emmanoel Gomes


Novos Valores de Multa de Trânsito já estão Valendo


Medida tem caráter educativo e busca conscientizar sobre a importância de se cumprir as regras de trânsito.

Essa nova medida vem como caráter educativo e com a intenção de conscientizar os motoristas sobre a grande importância de cumprir todas as regras do trânsito. Motoristas de todo o território brasileiro têm que estar mais atentos, pois a partir do primeiro dia do mês de novembro os valores das multas das infrações leves, médias, graves e gravíssimas terão aumento que ficará entre 52% e 66%. Os motoristas que se recusarem a fazer o teste etilíco (bafômetro) ou que estiverem dirigindo embriagado pagarão uma multa de aproximadamente R$ 3.000, alem da suspensão da carteira nacional de habilitação pelo período de 01 ano.

As infrações consideradas gravíssimas terão o valor reajustado para R$ 293,47 (antes era de R$ 191,54). Já as infrações graves passarão a valer R$ 195,23 (antes era de R$ 127,69). As infrações médias serão cobrados R$ 130,16 (era R$ 85,13) e finalmente as leves passarão de R$ 53,20 para o valor de R$ 88,38, informações tiradas do Conselho Nacional de Trânsito (CONATRAN).

Utilizar o aparelho celular enquanto dirige é uma das infrações mais cometidas por condutores brasileiros, só neste ano foram registrados 117.426 infrações desse tipo. Segundo Francisco Garonce, coordenador de educação do DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito), essas multas não sofriam reajuste nos valores a mais de 15 anos, dessa forma, "foram perdendo o significado financeiro".

“Para aqueles que optam por cometer a infração, é importante que a penalidade aconteça de forma que as pessoas repensem suas atitudes. E essa atualização dos valores traz esse forte caráter, inclusive educativo”.

LEI SECA

Outra ação com elevado nível de periculosidade que será combatido com o reajuste é a grande quantidade de mortes e acidentes causado por colisões motivadas pelo consumo de álcool pelos motoristas. O Ministério das Cidades indica que, entre janeiro e setembro deste ano, foram dadas 20.157 multas por direção sob efeito de álcool. Quem for parado pela Operação Lei Seca dirigindo sobe o efeito de álcool ou não aceitar fazer o teste de bafômetro, terá que pagar uma multa no valor de R$ 2.934,70. Neste caso a penalidade para o condutor embriagado continua a mesma, o que muda é apenas o valor da multa. “A multa é dez vezes o valor da infração gravíssima. O indivíduo que for flagrado dirigindo alcoolizado vai pagar quase R$ 3 mil". Além da multa, o condutor enquadrado nessa infração perde sete pontos na carteira de habilitação e tem a mesma suspensa pelo prazo de 12 meses.

JEFFERSON BRANDAO DA COSTA SILVA


Pneu do Carro – Dicas, Cuidados e Medidas Certas para Seu Carro


Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve tomar quando for trocar o pneu de seu carro.

Você sabe o que quer dizer os números que estão nas laterais dos pneus do seu carro? Eles apresentam significados e indicações para os donos de automóveis. Os números mais comuns de aparecer são 175, 185 e o 195.

Tais números fazem relação às especificações dos seus pneus referentes a medida das largura e elas são oferecidas em milímetros.

Os motoristas devem ficar atentos no momento que trocam o pneu, pois uma alteração em sua estrutura pode mudar também detalhes da dirigibilidade. Os especialistas apontam que, quanto mais for largo o seu pneu, mas duro o mesmo será. A estabilidade será maior no momento em que o pneu for mais largo. As montadoras fazem a seleção do pneu para determinado veículo com base na relação entre o conforto e a estabilidade.

Detalhes técnicos do seu automóvel vão ter uma relação bem estreita com a medida dos pneus. Quando um carro é mais pesado, por exemplo, ele vai necessitar de pneus um pouco mais largos. Outros detalhes que também fazem jus a um pneu mais largo é a elevação da potência e do torque do veículo. Isso acontece para que seja feita a transmissão de força ao solo sem que haja a diminuição de tração.

Ainda com relação a esse aspecto, os veículos que possuem tração traseira ou integral poderão usar pneus com medidas mais estreitas em comparação a aqueles que apresentam tração dianteira e uma potência semelhante. Quando um pneu conta com medidas muito exageradas, isso vai trazer malefícios para o motorista. Não pense apenas no visual.

Quando o motorista fizer a troca dos pneus, é necessário ficar atento para essas medidas. Determinadas fabricantes vão apontar mais de uma medida para um mesmo carro. Uma boa dica é sempre observar o manual do proprietário ou um mecânico de confiança.

Outra boa dica é não utilizar pneus de marcas distintas em seu veículo, uma vez que cada fabricante vai ter um modelo de pneu e cada um deles apresentará diferenças na construção e desenho. O comportamento destes pneus serão distintos, mesmo que as especificações sejam semelhantes nas medidas. Utilizar marcas distintas nos pneus do carro vai influenciar bastante na dirigibilidade e no comportamento do mesmo. 


Controle de Estabilidade – O Que é, Como Funciona e Obrigatoriedade


Saiba mais detalhes sobre o Controle de Estabilidade nos carros.

O controle de estabilidade de um automóvel visa à redução de acidentes como aqueles onde um pedestre cruza a frente de um carro de maneira repentina e o motorista terá de frear, além de mudar de faixa.

Conhecido através de siglas como ESP (Eletronic Stability Program) e ESC (Eletronic Stability Control), o controle eletrônico de estabilidade deverá ser um item obrigatório nos veículos a partir do ano de 2020, de acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Como funciona:

Esse sistema vai atuar por meio de alguns sensores que são instalados nas rodas, no eixo longitudinal e na caixa de direção, quando o ESC vai fazer a identificação que o automóvel está se situando em um sentido distinto daquele que foi apontado pelo motorista. São 25 leituras feitas por segundo, sendo que o sistema vai comparar a direção do volante e a da trajetória real que o veículo assume naquele momento. Esse módulo vai agir e alivia a tração do motor, fazendo com que seja reestabelecida a trajetória original.

Montadoras de automóveis fazem testes sobre o controle de estabilidade no gelo, uma vez que existe um baixo coeficiente de atrito do pneu com a superfície. Tal fator vai ajudar para que seja alcançada condições de deslocamentos nas laterais frente a posição do volante.

Quando não há o ESP/ESC, será necessário um bom conhecido do motorista em questão para que seja evitado um acidente em uma das situações de risco. Dados da Contran apontam que de um total dos 50 carros mais comercializados no mercado brasileiro, somente 10% contam com o sistema em todas as suas versões. Para as opções mais caras dos veículos, o controle de estabilidade aparece em 24%.

 Obrigatoriedade

Como citado no início do texto, a obrigatoriedade do controle de estabilidade acontecerá a partir do ano de 2020. Inicialmente, isso valerá para os automóveis a partir da data de validade desta resolução feita pelo Contran. Já em 2022, quando acontece a segunda fase da ação, o ESC/ESP vai ter que estar presente em modelos zero quilômetro daqueles veículos que tiveram lançamento antes da lei entrar em vigor.

Há ainda uma onda de ONGs internacionais que querem que os prazos apresentados sejam antecipados, pois observam que o sistema é muito importante para a segurança de motoristas. 


Logitech ZeroTouch – Novo Assistente Pessoal para Carros


Aparelho da Logitech permite acessar várias funções do smartphone apenas com comandos de voz.

O número de acidentes de trânsito atualmente é um fato de preocupação não apenas para os governantes, como também evidentemente para a população, que por vezes tem medo de sair nas estradas pelo grande número de acidentes que temos hoje. O grande número desses acidentes é causado não apenas por pessoas que dirigem alcoolizadas, mas também por pessoas que usam smartphones mesmo ao estar no volante.

Agora, a Logitech pode estar próxima de ao menos amenizar esse problema. A empresa da Suíça está lançando um suporte para smartphones que permite aos usuários poderem utilizar o seu dispositivo móvel nos carros, de maneira inteligente. O acessório recebeu o nome de ZeroTouch, se tratando de um dispositivo bem pequeno e que pode ser colocado pelo usuário no painel do carro, como também na saída de ar frontal, prendendo o smartphone por meio de uma parte magnética.

A grande vantagem do suporte é permitir ao usuário acessar diversas funções de seu smartphone por meio de um recurso de voz. No sistema Android, é necessário o usuário possuir um aplicativo da Logitech, que reconhece o suporte da empresa, ativando automaticamente o reconhecimento de voz para que o usuário possa mexer em seu dispositivo sem tirar as mãos do volante.

Para que não haja um grande desperdício de bateria, o aplicativo ficará inativo em praticamente todo o tempo, sendo que para ativar a funcionalidade nesse caso, basta o usuário fazer um movimento com as mãos na frente do dispositivo móvel.

Com isso, o usuário poderá usar normalmente boa parte das funcionalidades do smartphone, com maior segurança, embora estudos comprovem que falar enquanto se dirige também desvia o foco do motorista. Uma funcionalidade parecida é oferecida pela gigante Google, com o Google Now, mas o suporte da Logitech busca facilitar ainda mais esse processo para os usuários.

O preço, a nível internacional, pode ser considerado intermediário, visto que a empresa suíça anunciou que dependo do modelo escolhido pelo usuário, o preço pode ser de US$ 60 (algo em torno de R$ 210 na conversão direta para o real, desconsiderando os impostos) ou US$ 80 (cerca de R$ 278, também não considerando os impostos).

O ZeroTouch por enquanto não foi lançado no Brasil e não se sabe se isso irá acontecer.


Recall mundial da Takata já passa de 63 milhões de Airbags


Na última quarta-feira o National Traffic Highway Safety Administration (NHTSA, órgão norte-americano que regulamenta o setor de transportes) decidiu ampliar a quantidade de airbags que foram fabricados pela empresa japonesa Takata e que precisam ser trocados por motivos de segurança. De acordo com o comunicado divulgado a estimativa da agência é que algo em torno de 35 milhões e 40 milhões de airbags deverão ser incluídos naquele que até o momento já era tido como o maior recall da história.

Antes do comunicado a Takata teria que fazer a substituição de 28,8 milhões de airbags. Agora os números poderão oscilar entre 63,8 milhões e 68,8 milhões de unidades.

Mesmo assim, os carros que foram afetados pelo problema não foram listados para a divulgação.

Esse número absurdo de airbags está sendo considerado perigoso devido ao fato de terem sido feitos de nitrato de amônia e para completar não possuem a aplicação de um produto químico responsável por diminuir o teor de umidade na bolsa de segurança. De acordo com as informações dadas pelo NHTSA as alterações na temperatura externa bem como a exposição à umidade do ar podem acarretar o rompimento do módulo responsável por inflar o airbag. O problema pode acontecer principalmente em modelos de carros mais antigos. Caso o rompimento aconteça os passageiros poderão ser atingidos por estilhaços de metal.

Nos Estados Unidos as autoridades afirmaram que os defeitos apresentados nos airbags da empresa japonesa já foram responsáveis pela morte de dez pessoas sendo que mais de 100 acabaram feridas.

O megarecall será efetuado em cinco fases. A informação é de que os trabalhos comecem já este mês e sigam até o mês de dezembro de 2019.

Além deste ser o maior recall da história o NHTSA ressalta que tem como objetivo reparar 100% dos carros prejudicados. Para isso a ajuda não deverá vir apenas da empresa japonesa como também das montadoras e da população em geral.

Mesmo atingindo tantos carros ao redor do mundo este megarecall pode não estar próximo do fim como se tem pensado. O órgão segue ainda realizando estudos nos dispositivos feitos com nitrato de amônia e um produto químico para controle da umidade para a verificação se é de fato seguro ou não os processos que estão sendo adotados.

Por Denisson Soares


Revisão do Carro – Volante, Freio de Mão, Pneus e Palhetas


Confira aqui alguns itens que devem ser verificados pelo motorista na hora da revisão.

Na primeira parte desta matéria sobre a revisão de pontos importantes do carro que o próprio motorista pode observar, falamos sobre a água, óleo, estepe, luzes e extintor. Agora, na segunda parte, você vai ficar de olho em outros itens que você mesmo pode observar e deixar o seu carro em dia. Confira!

Macaco e itens para troca de pneus:

Nunca deixe seu veículo sem contar com o macaco, o triângulo (que serve para a sinalização a outros motoristas) e a chave de roda. São esses os itens que vão ajudar você em algumas situações. Quando está em uma via de grande movimento e precisa trocar o pneu de seu carro, o triângulo pode sinalizar o fato e ajudar que acidentes graves não aconteçam.

Olho no seu volante:

Quando você vai viajar ou fazer um trajeto mais longo, é bom fazer um teste no seu volante. Observe se há algum tipo de trepidação. Se isso for verificado, o veículo poderá estar com falta de balanceamento. É bom notar se o veículo está puxando para algum dos lados também. Se a afirmação for positiva, há um desalinhamento no seu carro. Caso um desses itens seja verificado pelo motorista, será preciso levar o veículo até um mecânico de confiança para solucionar o problema.

Regulagem do freio de mão:

O motorista deve verificar se o freio de mão está regulado. Caso o item estalar entre duas a três vezes no momento em que puxar e o seu veículo ficar estático, sinal que ele está em dia. Caso apareça qualquer sinal diferente disso, como o freio de mão estiver alto demais, por exemplo, é preciso levar o carro até o mecânico. Isso poderá indicar que o freio traseiro esteja com algum tipo de problema, como a lona gasta ou ainda o seu tambor muito gasto.

Pneus sempre em dia:

Olhe muito bem os quatro pneus de seu veículo. Quando algum deles está meio gasto, já é sinal de que um problema pode ocorrer. O motorista deve ficar de olho na chamada marca de indicador de desgaste (TWI). Se for notado que uma das partes que estão próximas desta marca chegou ao nível do TWI, é indicado que o pneu seja trocado.

Checar as palhetas:

Esse tipo de verificação das palhetas pode ser feito visualmente pelo motorista. Na parte de borracha da palheta, observe se as mesmas não estão cortadas nem ressecadas. Quando há uma chuva forte, qualquer dano nas palhetas pode dificultar seu uso. 


Revisão do Carro – Água, Óleo, Extintor, Estepe e Luzes


Confira aqui os principais itens do carro que podem ser revisados pelo motorista.

Todo bom dono de carro que se preze sabe que a revisão de certos equipamentos do veículos deve ser feita de maneira periódica. Normalmente, boa parte dos detalhes é vista por um mecânico, mas saiba que existe algumas coisas que o motorista mesmo pode observar. Confira!

Fique de olho na água!

O motorista deve prestar atenção no nível da água. Antes de uma viagem, é essencial que esse item seja bem revisado. A pessoa deverá abrir o capô e verificar, através do reservatório de água, as linhas de marcação (mínimo e máximo). O nível de água deverá estar entre os dois níveis indicados. Caso esteja abaixo dos mesmos, é necessário completar com água, sempre com motor frio.

Nível do óleo:

Além da água, fique esperto com o nível do óleo. Ele funciona em conjunto com o motor do carro. O nível do óleo nunca deverá ficar abaixo do seu mínimo. O motorista deverá observar o nível através da vareta. Faça a limpeza dos resíduos que se encontram na mesma. Depois disso, vai poder verificar de maneira mais clara a marcação do óleo do seu veículo, que também está entre o mínimo e o máximo. Faça essa observação sempre com o motor do carro frio e em um local que seja plano.

Extintor do seu carro:

O motorista deve verificar se o extintor está no local adequado e se o mesmo está com a sua validade em dia. Quando ocorre um acidente um tanto quanto mais grave, será o extintor de incêndio que poderá salvar a sua vida.

O estepe em dia:

O bom motorista deverá deixar sempre em bom estado o estepe. Ele é de muita importância para algumas situações. Verifique o manual de seu carro para conferir a pressão ideal. Em alguns modelos de veículos, tais informações estarão contidas em etiquetas na coluna central do seu carro.

A importância das luzes:

Vai pegar a estrada? Então fique de olho em luzes como os piscas e faróis (alto e o baixo, de freio, de alerta e de ré). Teste sempre bem esses equipamentos para evitar dores de cabeça. Você poderá pegar ruas em que não há iluminação pública e a sinalização feita pelo veículo é de muita importância para melhor tráfego.


Bike Sense – Novo Sistema da Jaguar Land Rover Detecta Bicicletas e Motos


Você já ouviu aquela máxima: "A gente tem que dirigir para a gente e para os outros", mas e quando o seu próprio carro te ajuda a dirigir e evitar acidentes e colisões de trânsito? Fica muito mais fácil e melhor, não é? E esta foi a intenção da fabricante Jaguar Land Rover, que implantou um sistema de alerta chamado Bike Sense, que tem a finalidade de detectar quando um ciclista, um motociclista ou até um pedestre se aproxima do seu carro.

A novidade vem aquecer o mercado de automotores, sendo que essa nova tecnologia visa à prevenção de acidentes, avisando o motorista através desse sensor, que tem a função de analisar as imagens e consequentemente o padrão de movimento, sendo que o alerta transmite sons diferentes a cada tipo de veículo que se aproxima do Jaguar Land Rover.

Além dos sons diferentes, o mecanismo também é capaz de transmitir combinações de luzes de led que tem a função de indicar a posição que a possível bicicleta está se aproximando, assim como alertas vibratórios que podem ocorrer do lado direito ou lado esquerdo, a depender da posição que se encontra a bicicleta que circula ao redor do veículo.

Outra importante novidade é o alerta no pedal, por exemplo, se um pedestre atravessar a rua e um carro a frente impedir a visão do motorista, o sensor irá mandar um alerta no pedal, dessa forma, o motorista será alertado sobre um pedestre que está atravessando uma via.

Além dessas medidas de segurança, o sistema também é capaz de bloquear as portas quando há a detecção de bicicleta, sendo que somente ameaças muito próximas serão capazes de transmitir os alertas, evitando que o motorista seja incomodado a todo o momento, podendo ocasionar distração na direção. 

A montadora garantiu que dentro de um prazo de até dois anos o Bike Sense estará disponível em todos os Jaguares Land Rover, sendo que essa tecnologia ainda não está em uso e sendo classificado apenas como um protótipo.

Por Rodrigo da Silva Monteiro