Honda Acura NSX aparece no Salão de Detroit de 2015


O Salão de Detroit de 2015 já foi realizado e nele foram apresentados dois novos modelos de automóveis de alto padrão e alto desempenho de velocidade, uma da Honda e outra da Ford, que são o NSX e o Ford GT. O primeiro, da montadora japonesa, exibiu o modelo final desse veículo na cor vermelha, após um período em que somente protótipos do modelo foram exibidos.

Já o possante da empresa americana é totalmente novo e foi apresentado para as mídias com uma cor azul brilhante. E as máquinas causaram um impacto tão grande nos apaixonados pelos carrões, que eles chegaram a fazer festa e se dividir em grupos na torcida pelo carro que mais agradou a cada um deles, como se fossem torcedores adversários de futebol.

A preferência do público pelos automóveis de alto padrão e custos elevados acabou ofuscando o interesse e a atenção da maior parte dos visitantes do evento para os sedãs mais tradicionais e até os tão modernos e conscientes carros que contribuem para a conservação do meio ambiente, que costumam ser bastante procurados e também foram expostos no Salão de Detroit 2015.

O NSX, da Honda, é considerado uma lenda dos anos 90 e se tornou mais conhecido entre os brasileiros por ter sido um dos veículos preferidos do falecido ex-piloto de Fórmula 1 e ídolo brasileiro Ayrton Senna. Já naquela época, os japoneses produziram esse modelo de carro de maneira quase artesanal e que foi considerado inovador por conter apenas dois lugares e um motor central na parte traseira do automóvel, além da utilização de alumínio na montagem da carroceria, o que muitas montadoras de carros de luxo começaram a usar esse tipo de material somente nos últimos anos.

Enquanto a Ford já havia fabricado o Ford GT entre os anos de 2003 e 2007 para homenagear o Ford GT40, que foi um veículo superesportivo e ficou famoso no mundo todo por vencer a Ferrari e superar o predomínio da poderosa marca automotiva na tradicional corrida realizada na França, a "24 Horas de Le Mans", em 1966.

As duas empresas tiveram em 2014 um ano com maior número de vendas desde 2006, e mostraram ter expectativas e até uma certa ansiedade para a apresentação de seus supercarros, que também demonstram o fim do predomínio somente dos italianos e alemães na fabricação de automóveis de luxo.

 Por João Calvet


RAM lança a picape 1500 Rebel durante o Salão de Detroit


A RAM trouxe ao Salão de Detroit a novíssima 1500 Rebel, a nova picape da montadora. O carro foi descrito no evento como uma offroad "única". O design é realmente especial, a frente tem um design monstruoso e robusto, complementado pelo para-choque diferenciado que mistura preto com prata. O capô esportivo conta com duas entradas de ar, que além de favorecer o motor dão mais beleza à picape. O grande RAM escrito prateado na grade frontal mostra as origens do carro que conta ainda com faróis de LED.

O paralama traseiro foi alargado e combina com as rodas de alúmino, ambos pintados em preto fosco. As rodas são de 17 polegadas e os pneus são Toyo Open Country A/T all-terrain. Outros detalhes de desenho a ser citados são a porta traseira com o grande RAM pintado e as duas saídas de ar cromadas.

A cabine é altamente tecnológica contando com diversos ítens de conforto, botões variados para facilitar a interface dos ocupantes com o veículo, tela de led central e alguns comandos no volante. O banco conta com encosto de cabeça aquecido para o motorista e passageiro da frente. O console central ainda tem compatibilidade para os atuais smartphones e tablets, dispondo de uma central de multimídia.

Esta picape é necessariamente cabine dupla, não dispondo de outra versão. Existem duas possibilidades de motorização para a picape. A primeira conta com motor de 3.6 litros Pentastar V6 que entregao ao conjunto uma potência de 308 cavalos além do torque de  37,1 kgfm. A segunda opção conta com um motor de 5.7 litros HEMI V8 que fornece ao carro até 400 cavalos de potência além de 56,6 kgfm de torque. Ambas as versões funcionam através de um câmbio de transmissão automática contando com oito velocidades. A tração integral é opicional.

A RAM Rebel 1500 chega ao mercado norte-americano ainda no segundo semestre de 2015. Preços e mais detalhes estarão a disposição do público no lançamento da picape.

Por Nosf


Chevrolet apresenta carro elétrico Bolt no Salão de Detroit 2015


A montadora Chevrolet, após realizar a apresentação da segunda geração do seu veículo elétrico o Volt, que foi o pioneiro da montadora nessa categoria, agora ela lançou mais uma novidade no mercado. Foi apresentado no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, o mais novo veículo da Chevrolet movido 100% à eletricidade, que é mais compacto que seu antecessor, o Volt, esse veículo foi batizado pela montadora com o nome de Bolt.

Nos Estados Unidos, estimava-se que este veículo chegaria ao consumidor final custando cerca de 30 mil dólares, ou seja, se fosse aqui no Brasil este veículo iria custar aproximadamente R$ 78,7 mil. O certo é que a chegada desse veículo no mercado mundial irá representar mais uma alternativa de automóveis com emissões zero de poluentes e dessa vez com o valor bem mais acessível que os demais concorrentes das outras montadoras.

Após o lançamento oficial do veículo, a Chevrolet deu palavra final e fixou o preço sugerido do veículo ao consumidor norte-americano no valor de 34.345 dólares, ou seja, feita a conversão para o Real aqui no Brasil, este modelo iria ser vendido a partir de cerca de 90 mil reais.

A autonomia desse veículo totalmente elétrico é um fato que de ser além de importante causa muita curiosidade nos consumidores do Brasil e do mundo, haja vista que, principalmente, aqui no país os veículos automotores movidos à energia elétrica ainda são novidade.

Foi anunciado pela Chevrolet que o Bolt EV tem uma autonomia para rodar até 320 km se a sua bateria estiver totalmente carregada. Um aspecto muito interessante nesse veículo é que ele possui modos diferentes de condução, a fim de que haja um melhor aproveitamento de energia sendo eles o modo urbano, rodoviário e até mesmo de fim de semana.

Com estes ajustes o pedal do acelerador desse veículo passa a responder conforme algumas variáveis que influenciam diretamente no gasto de energia do automóvel, tais como, a altura que o veículo se encontra em relação ao solo e o nível de rigidez da suspenção, ou seja, nesses modos o veículo consegue poupar energia ou liberá-la.

Por Adriano Oliveira


Ford GT faz sucesso na apresentação do Salão de Detroit 2015


A Ford anunciou, na mais famosa feira de carros do mundo, que acontece em Detroit, nos Estados Unidos a versão da marca que fez sucesso na década de 1960: o Ford GT. O modelo é considerado o maior clássico da marca e fez sucesso no Detroit Auto Show.

A empresa informou que o carro começa a ser produzido em 2016, porém já tem alguns deles ao redor do mundo para exibição em feiras. As pessoas que visitarem os locais em que o modelo estará serão os primeiros sortudos a entrar e tirar fotos no brinquedo.

A nova versão relembra alguns detalhes do antigo carro, com estruturas e alguns visuais parecidos. O clássico se encontra hoje apenas em garagens de colecionadores, mas quando a nova geração do Ford GT é visto ao vivo e a cores percebemos o quanto ele traz um ar de velocidade e de esportividade.

Mesmo marcado para entrar em linha de produção só no ano que vem, o modelo já tem os números no projeto para surpreender consumidores. O motor será um EcoBoost V6 de 3,5 litros que consegue gerar mais de 600 cavalos de força. O veículo mostra sua força a partir daí.

Para atrair mais ainda aos olhos de quem gosta de velocidade, o câmbio de embreagem é duplo e com sete marchas. A empresa divulgou uma nota informando que o modelo será o melhor já produzido até hoje em relação a peso e velocidade. A Ford também disse que o carro ficará em mãos selecionadas, ou seja, entendemos que o modelo custará bem caro.

Para conseguir chegar a essa matemática para aliar menos peso e mais velocidade, a fabricante combinou fibra de carbono com alumínio, o que vai gerar a leveza esperada e ao mesmo tempo resistência. O volante tem a proposta de levar ainda mais esse ar de velocidade: ele é estilo aos carros da Fórmula 1.

A empresa também não quer deixar a tecnologia para trás. Os dispositivos de conectividade serão bem avançados. Os clientes da nova máquina vão conseguir realizar atividades como ouvir música, navegar na web, realizar ligações e enviar mensagens. Tudo isso com conexão do smartphone ao painel e por comandos de voz.

ford-gt-detroit

Por Carolina Costa


Nissan Titan 2016 é apresentada em Detroit no Salão do Automóvel


A Nissan não poderia ficar de fora do Salão de Detroit. E também não poderia vir de mãos abanando. A empresa está trazendo uma nova Nissan Titan para o Salão como sendo sua grande aposta. A picape de grande porte promete trazer renovação e tecnologia ao mercado e promete aquecer a disputa entre as marcas de picapes nos EUA que são o maior mercado dessa classe de automóvel do mundo todo.

A nova Nissan Titan passou por uma reformulação visual e está ainda mais bonita. A grade frontal vem com detalhes cromados que também estão presentes nos retrovisores e maçanetas e também em frisos na traseira da caminhonete. O capô e os faróis gigantes dão um ar robusto para a caminhonete e contribuem para sua fama de má.

O para-choque frontal vem em cor diferente da carroceria dando um charme ainda maior a picape e conta com grandes entradas de ar para resfriar o motor. Como não poderia deixar de ser em uma picape o carro é alto e conta com um apoio lateral para os pés de modo a auxiliar que os passageiros entrem no veículo.

Não bastasse a muito bem vinda mudança de visual a caminhonete conta ainda com uma nova opção de motor. Está disponível para a marca um motor de 5.0 litros V8 turbodiesel capaz de fornecer ao conjunto uma potência de 310 cavalos e um torque arrebatador de 46,6 kgfm.

A picape também conta com inovações tecnológicas mostrando que a marca não ficou parada no tempo. O carro contará com câmera de ré com guia para reboque além de várias câmeras ao redor do veículo com sistema de detecção de movimento e monitor de ponto cego. Os bancos do automóvel também são um show a parte e contam com um toque da NASA em prol de conforto e ergonomia.

A nova Titan promete estrear no mercado ainda no final de 2015.

 Por Nosf


Lexus GS F é apresentado no Salão do Automóvel de Detroit de 2015


A Lexus trouxe novidades quentes ao Salão do Automóvel de Detroit. A empresa apresentou nesta terça-feira o seu mais novo sedã, o Lexus GS F. A empresa japonesa estava com o carro guardado esperando o rebuliço de outras marcas e promete uma ferrenha concorrência à BMW M5 e à Mercedes-Benz E 63 AMG.

Para avançar contra a concorrência o carro da marca japonesa contará com um visual bem diferenciado do que estamos acostumados a ver. A grade frontal com o logotipo da Lexus centralizado vai até a parte de baixo do para-choque e a frente conta ainda com duas grades menores abaixo dos faróis. O retrovisor de cor metálica se destaca na carroceria do carro. O capô tem um formato quase oval com duas linhas paralelas que o recortam. A traseira conta com quatro saídas de ar que dão ao sedã um ar um pouco mais esportivo.

A motorização do carro também promete ser difícil de ser batida e é forte contra a concorrência. O carro conta com um motor de 5.0 litros V8 aspirado com 32 válvulas que fornece ao conjunto uma potência de 473 cavalos a 7100 rotações do motor por minuto. Além disso o carro oferece um torque máximo de 53,8 kgfm entre 4800 e 5600 rotações do motor.

O carro ainda conta com o mesmo propulsor utilizado no RC F, um esportivo da marca Lexus. Para guiar toda essa potência o carro conta com uma transmissão automática de oito marchas, que podem ser controladas pelo motorista através de aletas atrás do volante. A empresa ainda contou que o carro contará com quatro modos de direção diferentes que priorização a potência oferecida pelo motor ou ainda a economia de combustível, tornando o carro mais ecológico.

O carro conta ainda com pneus esportivos de 19 polegadas e foi calibrado conforme características de circuitos automobilísticos da Alemanha e do Japão. O Salão de Detroit segue com várias surpresas.

Por Nosf