Renault Kwid Elétrico – Lançamento no Brasil


Renault pode lançar o primeiro carro elétrico popular do Brasil, o Kwid.

O popular carro elétrico fabricado pela Renault, o Kwid, está dando o que falar no mundo inteiro e o nosso Brasil também entrou na roda de conversas sobre o modelo elétrico já que o carro pode vir para o nosso país, ou como diria um dos maiores chefes da Renault para um jornal famoso dos Estados Unidos: "não há motivos para o Brasil não ter o carro elétrico". A Índia já confirmou que receberá o novo modelo da Renault, o qual está sendo testado na China.

Renault Kwid e sua evolução no mercado nacional e internacional

Você já deve conhecer este nome: o Kwid já chegou ao Brasil como um grande lançamento e agora mais uma informação está fazendo com quem já tinha matado a curiosidade em relação ao carro, detenha-a novamente. Tudo isso por conta da versão elétrica do Renault Kwid, que não é considerado apenas um carro, mas o primeiro popular elétrico, ou seja, sem motor a combustão.

Este modelo inovador já está sendo testado na China, o que foi dito em uma entrevista para um famoso jornal dos Estados Unidos, o Automotive News. O executivo da marca falou para o entrevistador que a versão elétrica do modelo Kwid já está em fase de testes, quando foi questionado sobre o comércio da versão elétrica no Brasil, ele respondeu "por que não?".

No Brasil, assim como na China modelos populares fazem mais sucesso

Na mesma entrevista o executivo falou sobre a compra e venda de automóveis elétricos no Brasil, e comparou o país com a China. Carlos Ghosn afirmou que não há gama de compra para carros elétricos como os que são oferecidos aqui no Brasil que possuem o preço muito alto (Nissan Leaf e Renault Fluence), o modelo da Renault Fluence equipado com motor de combustão está até mesmo se preparando para parar de fabricar e vender aqui no Brasil.

Durante a entrevista, o empreendedor falou para o jornal que a aliança de empresas responsável pelo projeto enviou para China um dos maiores e melhores engenheiros da equipe para trabalhar no projeto Kwid EV. O entrevistado comentou que já testou o carro e que é um belo modelo popular, com boa engenharia e um baixo custo surpreendente, ele afirmou que assim que o carro estiver pronto para fabricação estará pronto para também ser comercializado no Brasil, Índia e em países do Oriente Médio.

Quando a Renault irá disponibilizar o Kwid elétrico para compras brasileiras?

Em nota a fabricante disse não tem noção de qualquer data de finalização para o Kwid sem emissão, mas a empresa garante que tem modelos que não possuem motores a combustão prontos para colocar no mercado brasileiro. Os modelos elétricos que serão comercializados pela Renault são: o Twizy, o Master, e o Zoe.

Kwid no Brasil

A Renault está considerando o atual Kwid como o seu carro-chefe no território brasileiro, por ser um carro de preço muito baixo desde a prancheta até os dias de hoje, que já está sendo fabricado. O carro possui uma plataforma de produção compartilhada entre a Renault e a Datsun.

Este modelo teve que ser adaptado para o mercado brasileiro, itens como um reforço de aço e algumas peças também deste material foram acrescentadas para os compradores brasileiros. Cerca de 80% das peças do modelo Kwid do Brasil foram desenvolvidas justamente para o país. Mas, mesmo estando apenas 3 meses rodando na estrada brasileira, os automóveis deste modelo foram convocados para dois recalls na última terça-feira, dia 21 de novembro.

Comente sobre o carro! O que você achou sobre o modelo Kwid elétrico? A equipe quer saber!

Por David Ferreira

Renault Kwid


Renault irá fabricar os modelos Kwid e Captur no Brasil


Modelos serão fabricados na unidade de São José dos Pinhais (PR) e têm previsão de que as vendas sejam iniciadas em 2017.

De acordo com as informações divulgadas por Carlos Ghosn, o atual presidente do grupo Renault de fato a linha de “produtos” da companhia será implementada por aqui. Segundo as informações da marca francesa com atuação no Brasil os modelos que deverão se unir aos que já se encontram por aqui são o Kwid e o Captur. Nos dois casos as fabricações irão acontecer na unidade da companhia que se encontra situada na cidade de São José dos Pinhais.

E tem mais. De acordo com a própria fabricante além dos dois modelos citados anteriormente também está previsto o Koleos. Até o presente momento a informação é de que este modelo seja importado e que chegará ao mercado brasileiro com a função importante de entrar na briga entre os SUVs de porte maior e mais sofisticados.

Previsão de venda:

A estimativa dada pela marca é de que nos três casos que tratamos aqui o início das vendas comece no ano de 2017.

O que a Renault esperada com tudo isso?

Bom, para início de conversa as investidas da marca com foco em novos lançamentos têm um objetivo bastante claro: Ampliar, ou melhor, alcançar 10% da fatia do mercado. Ao menos é isso que espera Ghosn.

De acordo com os dados oficiais divulgados no momento atual a Renault conta com um percentual de 7,39% de participação. Com uma fatia de 10% vamos encontrar outra famosa, a Hyundai ocupando a quarta posição.

A montadora já informou a data para matar a curiosidade das pessoas. A previsão é de que os três modelos sejam apresentados oficialmente durante a realização do Salão do Automóvel de São Paulo. O evento ocorrerá no mês de novembro de 2016.

Conforme as informações dadas por Ghosn, o desenvolvimento do Kwid que já se encontra em plena venda na Índia e também do Captur tiveram uma “pitadinha” da América Latina já que as áreas de tecnologia e design daqui também participaram do projeto.

O presidente do grupo ainda destaca um ponto interessante nisso tudo. Ele considera que mesmo tendo havido uma queda significativa no mercado brasileiro em 2016 o fato acabou sendo contrabalanceado devido a um desenvolvimento fundamental que ocorreu em diversas regiões tais como na Europa, na África e na Índia.

Ghosn se mantém confiante nesse cenário todo e afirma que é muito provável que a marca consiga fechar o ano de 2016 com recorde nas vendas.

Bom, agora é esperar para ver o que realmente vai acontecer.

Por Denisson Soares

Renault Kwid e Captur


Sem muitos detalhes Renault confirma que irá fabricar o Kwid no Brasil


Renault planeja mostrar o Kwid como uma das principais atrações do Salão de Automóvel de São Paulo

Nesta última sexta-feira, dia 13 de maio de 2016, a grande e renomada fabricante de veículos automotores Renault anunciou oficialmente que o Renault Kwid será produzido aqui no Brasil. Apesar de não ter dado maiores detalhes, a empresa afirmou que este veículo será uma das atrações trazidas no próximo Salão do Automóvel de São Paulo, evento este que irá acontecer no mês de novembro.

O Renault Kwid chega no mercado nacional com a nobre missão de substituir a famoso Renault Clio. Mesmo com lançamento previsto só para o mês de novembro, o modelo já foi visto em testes rodando no interior do estado de São Paulo, essa grande novidade da Renault chegará ao mercado para brigar com os recém-lançados Fiat Mobi e Volkswagen Up!. Além de outros modelos hatches de entrada.

Por enquanto a Renault preferiu não fazer maiores confirmações a respeito dos detalhes técnicos do Kwid, mas ao que tudo indica o modelo será comercializado com um propulsor 1.0 de três cilindros.

Algumas especulações já estão arriscando em afirmar que o Kwid só será comercializado no mercado nacional no primeiro semestre do ano de 2017, no lugar do veterano Clio que atualmente é comercializado em uma única versão, a qual trás de fábrica direção hidráulica, ar condicionado e vidros elétricos.

A proposta deste novo Kwid aqui no Brasil é a de ser um veículo de pequeno porte e de baixo custo, mas ao que tudo indica, quando o modelo for lançado por aqui, ele terá um toque um pouco mais refinado do que a versão que foi lançada no mercado indiano, haja vista que por lá o retrovisor do modelo é bastante simples e este deve ser um dos itens que serão modificados na versão nacional.

O sistema de fixação das rodas utilizado pelo Renault que contém apenas três parafusos deverá ser modificado e ganha  um reforço, dentre os equipamentos de série, certamente a fabricante irá inserir neste modelo airbags dianteiros e sistema de freios ABS, a fim de atender os requisitos exigidos pela legislação nacional. A central multimídia que atualmente tem sido um dos grandes atrativos da maioria dos veículos que estão sendo lançados por aqui deverá ser um item de série somente das versões mais caras.

Por Adriano Oliveira


Renault Kwid – Novo Carro Sucessor do Clio


Novo veículo de entrada da Renault será fabricado em São José dos Pinhais (PR) e contará com o mesmo motor no Versa e March.

A grande e renomada fabricante de veículos automotores francesa Renault lançou mais um veículo no mercado, essa novidade é o Renault Kwid. Segundo informações de membros da empresa, este veículo foi desenvolvido para ser comercializado prioritariamente em mercados emergentes, tais como na Índia, no Oriente Médio e na África do Sul, sendo que nestas localidades o carro será produzido pela fábrica da Renault localizada na Índia. Outro país que a empresa também irá lançar este modelo será o Irã.

Já no Continente Europeu a Renault já divulgou oficialmente, através do seu CEO Carlos Ghosn, que o veículo não será comercializado por lá, esta confirmação foi feita no decorrer do Salão de Frankfurt.

Aqui no Brasil, o Renault Kwid será o novo carro de entrada da marca e terá a sua produção sendo feita na unidade da empresa situada na cidade de São José dos Pinhais (PR), sendo que com a chegada desta novidade o veterano Renault Clio ganhará a sua aposentadoria no ano de 2016.

O Kwid foi baseado na plataforma CMF, a qual deu ao veículo 3,68 metros de comprimento e 1,58 metros de largura. Com relação à motorização, o carro será comercializado aqui no Brasil com um propulsor 1.0 12V, o qual será capaz de produzir uma potência máxima de até 77 cavalos, vale ressaltar que este motor já é um velho conhecido aqui no país, uma vez que ele equipa modelos já comercializados no mercado nacional, tais como o Nissan Versa e o March.

Na sua parte interna o Renault Kwid traz itens de baixo custo, como por exemplo, painel com a presença de apenas um mostrador digital, comandos de vidros elétricos situados no painel e acabamento interno das portas feito integralmente de plástico e com ausência de forração confeccionada em tecido. O grande destaque do interior deste carro ficou por conta da central de multimídia, a qual possui uma tela de 7 polegadas e tem a presença de Bluetooth e GPS.

Por Adriano Oliveira


Renault Kwid – Novo Carro Substituto do Clio é Apresentado na Índia


Renault apresenta seu novo carro Kwid. Modelo irá substituir o Clio no Brasil.

Na noite da última quarta-feira, dia 21 de maio, a Renault apresentou o seu novo modelo Kwid. O novo veículo crossover foi apresentado em um evento na cidade de Chennai (Índia), local onde o carro foi desenvolvido e irá estrear primeiro.

É importante salientar que apesar do carro estar sendo vendido primeiramente na Índia, ele tem uma enorme importância para o Brasil, uma vez que irá substituir o Clio em nossa terrinha. Em nosso país, o crossover deverá ser produzido na fábrica de São José dos Pinhais (PR) e sua venda deve começar no primeiro semestre do próximo ano. Vale lembrar que a montadora ainda não informou se irá manter ou não o nome do veículo no território nacional.

O novo carro virá equipado com um motor 1.0 de 3 cilindros, o mesmo que já é utilizando no Nissan March e no Nissan Versa, só que recalibrado. Além disso, o crossover terá apenas versões com câmbio manual de 5 marchas.

Com relação ao desenvolvimento do veículo, ele utiliza a plataforma CMF, que foi produzida através da aliança entre Renault e Nissan. Esta mesma plataforma já foi utilizada no Nissan Qashqai, no Nissan X-Trail, no Renault Espace (que é vendido na Europa) e também no Datsun Redi-Go. Vale lembrar que a parceria entre Renault e Nissan para a produção de veículos foi uma maneira encontrada pelas montadoras para reduzir cerca de 40% do custo de produção dos novos veículos. Outro detalhe importante de se mencionar é que a Renault prometeu que oferecerá versões básicas deste carro por preços a partir de R$ 30 mil.

Ao produzir o Kwid em nosso país, a Renault se afasta cada vez mais dos carros desenvolvidos pela matriz francesa. Vale lembrar que atualmente o Logan, o Sandero e a Duster foram desenvolvidas pela empresa Dacia (da Romênia). Já a Duster Oroch e Sandero RS eram para ter desembarcado em nosso país, porém, isso não aconteceu.

Falando agora um pouco sobre o novo carro, ele é bastante diferente da versão conceitual. Para falar a verdade, se compararmos as duas versões ficamos até um pouco decepcionados, pois a versão de produção tem traços bem mais simples. Na parte frontal do carro, o veículo lembra bastante o Duster (com grade e faróis integrados) e o Sandero (pelo conjunto óptico e para-choque). Já na parte traseira, o carro tem linhas bastante harmoniosas e arredondadas. Um ponto importante de se citar é que é esperado que a versão brasileira do carro também sofra algumas modificações pontuais, para se adaptar às demandas do consumidor local.

Por fim, falando agora sobre o seu tamanho, o Renault Kwid tem 3,68m de comprimento e 1,58m de largura, um carro bastante pequeno se formos considerar que ele é um crossover. Se compararmos com o Clio, ele consegue ser ainda menor, já que o mais antigo conta com 3,81m de comprimento e 1,64m de largura. Já se compararmos com o Sandero a diferença é ainda maior, já que este conta com 4,06m de comprimento e 1,73m de largura.