Pneu do Carro – Dicas, Cuidados e Medidas Certas para Seu Carro


Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve tomar quando for trocar o pneu de seu carro.

Você sabe o que quer dizer os números que estão nas laterais dos pneus do seu carro? Eles apresentam significados e indicações para os donos de automóveis. Os números mais comuns de aparecer são 175, 185 e o 195.

Tais números fazem relação às especificações dos seus pneus referentes a medida das largura e elas são oferecidas em milímetros.

Os motoristas devem ficar atentos no momento que trocam o pneu, pois uma alteração em sua estrutura pode mudar também detalhes da dirigibilidade. Os especialistas apontam que, quanto mais for largo o seu pneu, mas duro o mesmo será. A estabilidade será maior no momento em que o pneu for mais largo. As montadoras fazem a seleção do pneu para determinado veículo com base na relação entre o conforto e a estabilidade.

Detalhes técnicos do seu automóvel vão ter uma relação bem estreita com a medida dos pneus. Quando um carro é mais pesado, por exemplo, ele vai necessitar de pneus um pouco mais largos. Outros detalhes que também fazem jus a um pneu mais largo é a elevação da potência e do torque do veículo. Isso acontece para que seja feita a transmissão de força ao solo sem que haja a diminuição de tração.

Ainda com relação a esse aspecto, os veículos que possuem tração traseira ou integral poderão usar pneus com medidas mais estreitas em comparação a aqueles que apresentam tração dianteira e uma potência semelhante. Quando um pneu conta com medidas muito exageradas, isso vai trazer malefícios para o motorista. Não pense apenas no visual.

Quando o motorista fizer a troca dos pneus, é necessário ficar atento para essas medidas. Determinadas fabricantes vão apontar mais de uma medida para um mesmo carro. Uma boa dica é sempre observar o manual do proprietário ou um mecânico de confiança.

Outra boa dica é não utilizar pneus de marcas distintas em seu veículo, uma vez que cada fabricante vai ter um modelo de pneu e cada um deles apresentará diferenças na construção e desenho. O comportamento destes pneus serão distintos, mesmo que as especificações sejam semelhantes nas medidas. Utilizar marcas distintas nos pneus do carro vai influenciar bastante na dirigibilidade e no comportamento do mesmo. 


Pneus vendidos no Brasil terão Etiqueta do Inmetro


Inmetro dará início ao Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE). Através dele os pneus vendidos no país deverão ter etiquetas informativas.

A partir do mês de outubro de 2016, todos os pneus comercializados aqui no Brasil, sejam eles fabricados aqui no país ou não, terão que ter uma etiqueta, esta etiqueta terá a finalidade de mostrar aos consumidores três critérios de eficiência, sendo estes: aderência ao solo molhado, ruído externo, bem como resistência ao rolamento, quesito este que influência diretamente no consumo de combustível dos veículos automotores.

Essa medida foi oficializada através da portaria de número 544/12 do Inmetro, essa portaria dará início ao Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), o qual tem a finalidade principal de repassar informações aos consumidores a respeito de desempenho dos pneus, considerando atributos notáveis, tais como, segurança, eficiência energética e impacto ambiental, fatores estes que com certeza irão fazer a diferença no momento em que os consumidores forem fazer a aquisição de novos pneus para os seus veículos e auxiliará para que estes tomem decisões mais acertadas e não fiquem se orientando somente por marcas mais conhecidas no mercado ou até mesmo por preços mais baixos.

Uma notícia importante para os consumidores é que estes critérios terão uma graduação mínima e se porventura o pneu apresentar índices abaixo dos toleráveis, automaticamente este não poderá ser comercializado aqui no Brasil, ou seja, com essa medida o governo brasileiro, através do Inmetro, está repassando a responsabilidade dos pneus vendidos aqui no país para os importadores, revendedores, distribuidores e aos fabricantes de pneus, o que assegurará que todos os pneus que sejam ofertados sejam de qualidade comprovada.

Para que as empresas se adequem a essas mudanças, foi estipulado um calendário que tem como prazo inicial o mês de outubro do ano de 2016, para que todos os fabricantes de pneus nacionais e importados etiquetem os seus produtos, respeitando os limites mínimos. A segunda data prevista no calendário é no mês de abril de 2017, para que todos os pneus vendidos pelos fabricantes ou importados já possuam etiquetagem, assim como os pneus do estoque desses fabricantes. Por fim, a última etapa está prevista para ocorrer no mês de abril de 2018, período em que serão contemplados todos os pneus comercializados no mercado nacional, assim como os pneus do estoque das revendas.

Por Adriano Oliveira