Nissan Kicks 2018 – Características, Preços


A versão 2018 do Nissan Kicks é bem mais completa que o Honda HRV e o Jeep Renegade que atualmente são os líderes deste segmento.

O novo Nissan Kicks vem superando as expectativas de seus consumidores. Beleza, elegância, design arrojado, modernidade em seus detalhes, com um visual que chamam a atenção de qualquer um que é apaixonado por carros.

No Brasil está superando muitos da sua categoria que já estão no mercado há mais tempo. O sucesso nas vendas no segmento SUVs Urbano, traz a inovação japonesa, mas com inspiração das cidades brasileiras.

Espaço e conforto, desempenho e tecnologia avançada, um estilo que é para ser visto com admiração. Quer saber mais sobre este SUV que está chamando a atenção de todos e já é sucesso por onde passa, continue lendo este artigo que e saiba mais sobre este lindo veículo.

Características do Kicks:

O Nissan Kicks foi apresentado no salão do automóvel no ano de 2014. No entanto, chegou ao Brasil no ano passado (2016) nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Foi importado do México no início, sendo que pouco tempo depois, começou a ser produzido aqui no Brasil.

A versão 2018 é bem mais completa que o Honda HRV e o Jeep Renegade que atualmente são os líderes deste segmento. Porém, seu motor perde em desempenho em relação aos seus concorrentes com motor 1.6 flex e o modesto câmbio CVT em relação aos 1.8 da Honda e Jeep.

Preço:

Deve estar sendo comercializado no Brasil com preços variando entre R$ 89.990 para a versão SL podendo chegar até R$ 98.500 em sua versão mais arrojada, principalmente se receber personalizações com itens.

Consumo:

Com motor 1.6 flex 16 válvulas e cambio automático CVT com etanol na cidade seu consumo médio é de 8,1 km por litro e na estrada chega a 9,6 km por litro. Em contrapartida, com gasolina na cidade chega a média de 11,4 km por litro e na estrada 13,7 km por litro rodado.

Não se enquadra entre os mais econômicos, porém recebeu nota “A” no programa do Inmetro de etiquetagem veicular.

Dimensões:

Com duas versões SL e SV ele tem 4,29 metros de comprimento, 1,59 metros de altura, 1,76 metros de largura e 2,61 metros entre eixos. Capacidade interna para 5 passageiros e porta malas para até 32 litros para suas bagagens.

Conta com 6 airbags e freios ABS com EBD, auxiliar de partidas em rampas e controle de estabilidade, cintos de três pontas em seus estofados e apoio de cabeças em todos os bancos.

Gostou deste artigo sobre o novo SUV Urbano da Nissan? Compartilhe nas redes sociais.

Por Marcio Ferraz

Nissan Kicks 2018

Nissan Kicks 2018

Fotos: Divulgação


Fabricação do Nissan Kicks no Brasil


Modelo é o primeiro SUV da montadora no Brasil e será fabricado em Resende, no estado do Rio de Janeiro.

Foi anunciado pela montadora de automóveis Nissan, nesta última segunda feira dia 4 de janeiro, o início da produção do SUV Kicks aqui no Brasil. O automóvel será produzido na Planta de Resende, no estado do Rio de Janeiro. O Kicks será o primeiro modelo SUV da montadora no país.

Segundo Carlos Ghosn, CEO da empresa, serão investidos R$ 750 milhões de reais em expansão. O início da produção nacional do Kicks proporcionará a criação de 600 novas vagas de emprego junto a companhia. Ele também acrescenta que o início da produção nacional do SUV trará o conhecimento da Nissan no ramo dos crossovers para que este seja aplicado a um novo nicho de consumidores.

Ainda de acordo com Ghosn, o Kicks será um modelo global, porém, a fábrica brasileira será a responsável por dar início a produção do veículo, bem como fazer a sua distribuição para os demais mercados.

O lançamento do modelo já possui uma data acertada, mas o presidente da empresa prefere não divulgar ainda. Também, as especificações do veículo continuam sendo um mistério, mas ao que tudo indica, o SUV será equipado com um motor de 1.6 de 16V conferindo uma potência de 111 cavalos ao carro. A razão pela qual se acredita que esse motor será utilizado é o fato de que este é o motor que equipa outros dois veículos da marca, o Versa e o March.

O presidente da Nissan do Brasil, François Dossa, afirmou que a porcentagem do Kicks que será produzida nacionalmente será em torno dos 75%. Para se entender melhor, o modelo hatch da Nissan, o March, possui atualmente 68% de componentes produzidos aqui no Brasil. A meta para o March é que até o final de 2016, o automóvel tenha 80% de seus componentes provindos do mercado nacional.

A Nissan define o Kicks como um automóvel crossover, ou seja, um modelo que apresenta características de mais de um segmento, como esportivo, sedã e minivan. O Kicks chega ao país com a missão de aumentar a concorrência de veículos do estilo SUV e terá como “adversários” o Honda HR-V, o Jeep Renegade, o Ford EcoSport e o Renault Duster.

Por Igor Furraer


Nissan Kicks – Montadora divulga Imagem do Novo Carro


Um teaser do SUV Kicks foi revelado pela Nissan, exibindo sua frente bem idêntica à do conceito que foi visto no Salão do Automóvel de São Paulo 2014.

A empresa é a patrocinadora da escola de samba Salgueiro e a exibição, às vésperas do início dos desfiles de Carnaval, pode ser mais uma estratégia de marketing da marca. Vale lembrar que ano passado o Versa Note (ainda sem nenhuma cogitação para o mercado nacional) apareceu durante o desfile da escola carioca, sobre o carro alegórico.

Além disso, a Nissan é patrocinadora das Olimpíadas 2016 e o Kicks deverá aparecer também para promover este evento. Afinal, o Brasil é um dos países mais cogitados para a fabricação do crossover compacto.

O Kicks deverá ser mostrado por completo ainda este ano. Já o seu lançamento deve ocorrer em 2016, para encarar a concorrência de nomes como Chevrolet Tracker, Ford EcoSport, Renault Duster, entre outros.

Ainda não existe informações sobre o local onde o novo modelo será fabricado, mas é possível que o Brasil esteja entre os países favoritos para a produção, bem como o México. José Luis Valls, presidente da Nissan para a América Latina, foi quem afirmou em uma recente entrevista para o site UOL Carros, que o mercado pode ser favorecido pela marca, devido principalmente às exigências de livre comércio e do Inovar Auto.

Assim como a Honda adotou a ideia de fabricar o seu HR-V em mais de um país, a Nissan pode investir nessa estratégia para atender aos mercados do bloco.

"Há muito a avançar, queremos ser os primeiros entre as marcas japonesas, mas também temos planos de chegar a 3% de participação em 2015, 5% até 2016 e, num futuro a médio prazo, nos colocarmos perto dos líderes", afirmou o executivo durante a entrevista.

Claro que para isso será necessário ampliar e aprimorar a cobertura de lojas e oficinas no Brasil, isso deve ter início ainda esse ano. "É um produto fundamental para o Brasil e vamos ter novidades ainda em 2015", concluiu o presidente da marca.

Daniel Cavalcante