Dicas de Como Lavar o Carro Corretamente


Lavar o carro exige uma série de cuidados. Confira aqui algumas dicas de como lavar o seu carro adequadamente.

Você quer lavar o seu carro periodicamente para deixá-lo em bom estado, mas quer algumas dicas de como fazer isso da melhor maneira? Fique ligado na matéria e economize dinheiro que daria para serviços de lava-car.

Pano Seco:

Nunca passe um pano seco em seu veículo antes de lavá-lo. Muitas pessoas tem esse costume, mas pode dar alguns problemas na pintura do veículo. O pano pode ter um acúmulo de poeira e isso pode fazer com que se arranhe a pintura.

Feche Bem o Carro:

Feche o seu carro (portas e vidros) e tire os tapetes de dentro do mesmo antes que comece a lavar. Jogue agora uma quantidade considerável de água, para que nenhuma parte do veículo fique seca.

Os tapetes do carro deverão ser lavados com água e o sabão deve ser utilizado somente se for necessário.

Sabão em Pó é o Melhor?

Algumas pessoas podem achar que sim, mas alguns produtos contam com algumas pedras maiores do sabão e isso pode danificar a pintura do carro. O correto é utilizar um shampoo próprio para automóveis ou um detergente neutro. Qual você selecionar deverá ser misturado com água. Utilize de luvas próprias que são feitas para lavar carros ou algum pano bem macio.

Tenha uma Ordem para Ensaboar o Carro:

Primeiro vá no teto, depois para os vidros, nas portas, capô, no porta-mala, siga ao para-choque e para as rodas. Não é aconselhável deixar a água secar enquanto ensaboa. O sabão também não deve ficar seco ou a pintura poderá manchar.

Secar:

Uma boa pedida é utilizar uma palheta de para-brisa, utilizando ela como um rodo (passar sem forçar). Para o restante do carro, pegue panos limpos e que sejam macios, não podendo soltar muitos fiapos. Seque o carro e utilize outro para tirar alguma possível marca do primeiro pano.

Pneus:

O motorista pode usar silicone ou algum produto para pneus que ajude o mesmo a ficar limpo e com cara de novo.

Interior:

Passe um aspirador no carpete e também nos bancos. Dependendo, pode passar também no teto e em outros locais que tenham tecido. No painel e em outras partes que são de outro material, passe um pano úmido. Muitos produtos podem deixar essas partes gordurosas, ou seja, tome cuidado com o que for usar no interior. Se quiser, pode colocar um produto que deixe o carro mais perfumado.


SP pode aplicar Multa para Quem Lavar o Carro com Água Tratada


Em meio à crise hídrica que toma conta do Estado de São Paulo, o governo local, em conjunto com os governos municipais, vem tomando várias medidas que visam conter a crise. A Câmara Municipal de São Paulo, por exemplo, aprovou na última quarta-feira (4) o projeto de lei 529/2014. Esse projeto tem como objetivo uma multa de R$ 1.000 para aqueles que forem pegos utilizando água tratada (própria para o consumo) para lavar calçadas ou carros.

O projeto de lei já foi aprovado em sua primeira votação, porém, precisa da aprovação em plenário em segunda votação para que possa entrar em vigor.

Apesar da aprovação, muitos vereadores se mostraram insatisfeitos e constrangidos em aprovar uma multa. Por isso, é esperado que o texto seja amenizado nas discussões da próxima semana. Dessa forma, é possível que o valor da multa seja reduzido ou até mesmo excluído do texto.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Antônio Donato, após a aprovação na primeira votação o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, deverá enviar sugestões que poderão ser anexadas ao texto.

O projeto de lei é resultado de uma CPI elaborada pela Sabesp com o objetivo de conter a crise que se espalha por todo o Estado de São Paulo. O projeto de lei 529/2014 tem por objetivo a multa de R$ 1.000 para quem for pego lavando seu carro ou calçada com água tratada. Vale ressaltar que, segundo o texto, a cada reincidência o valor da multa deve dobrar. O texto também destaca que em municípios que utilizam água de poço ou reúso, o cidadão deverá comprovar a origem da água.

No entanto, é esperado que o valor de R$ 1.000 na primeira infração seja amenizado. O grande motivo disso é a proposta que deve ser enviada pelo prefeito de São Paulo.

"A proposta do prefeito é que não se multe imediatamente, mas que na primeira infração se dê uma advertência por escrito acompanhada de material educativo. Essa lei tem de ser educativa. Depois numa segunda infração multa-se em R$ 250 e numa terceira em R$ 400, em uma quarta R$ 750 e em uma quinta R$ 1 mil.", destacou Arselino Tatto, líder do governo.

Por Bruno Henrique