Ford Ranger 2017 ganha três estrelas em Teste de Segurança da Latin NCAP


Veículo teve uma avaliação apenas mediana devido a falta de sistema de controle de estabilidade no modelo avaliado.

Não há como negarmos que uma das picapes médias mais bonitas e charmosas lançadas no mercado nacional nos últimos anos foi a imponente Ford Ranger. A linha 2017 dessa picape já é aguardada nas ruas brasileiras, mas só deve ser lançada no mês de março do próximo ano, com previsão de preços a partir de R$ 99.500.

Contudo, apesar de toda a beleza, a linha 2017 dessa picape média decepcionou na primeira bateria de testes da 7ª fase do Latin NCAP, programa de segurança viária para América Latina e Caribe, tendo em vista que nesta primeira leva de resultados em que as novas normas de avaliação foram inseridas, acabou dificultando a obtenção de duas das notas mais altas (as de quatro e cinco estrelas) em segurança para pessoas adultas. A partir de agora, será obrigatório o sistema de controle de estabilidade para tal.

No caso da picape Ranger, a versão que foi colocada em teste foi a de cabine dupla, a qual é comercializada apenas em outros mercados e que não contava com o dispositivo.

Já no Brasil, contudo, a Ford deixa claro para os consumidores que oferta sim o sistema de série em todas as versões.

De qualquer modo, a ausência do ESC fez com que o utilitário não conseguisse obter nota superior a três estrelas no quesito segurança para pessoas adultas e quatro estrelas para crianças. Segundo os dados obtidos pelo instituto, o modelo oferece uma boa estabilidade tanto no caso de colisões frontais a 64 km/h quanto no caso de colisões laterais a 50 Km/h. Além disso, a Ford não repassou unidades suficientes para que fossem feitos os testes para o teste de colisão contra poste de 25,4 cm e 29 de diâmetro a uma velocidade de 29 Km/h, teste este recém-implantado, sendo que por este motivo o modelo acabou sofrendo o desconto de alguns pontos.

Por outro lado, os aspectos positivos que foram verificados no modelo ficaram por conta da presença de ganchos para a fixação de cadeirinha infantis no banco traseiro, presença de cintos de três pontos em todas as posições, bem como alerta de desativação do airbag frontal do passageiro, itens estes que sem sombra de dúvida somaram pontos a favor da Ranger na avaliação.

Por Adriano Oliveira


Novo Toyota SW4 ganha Nota Máxima em Teste de Colisão


Latin NCAP realiza teste de colisão com SW4 e dá nota máxima ao veículo.

Os veículos da Toyota aqui no Brasil são verdadeiros sinônimos de ótima qualidade, desempenho e custo benefício. Por este motivo, cada vez mais a marca vem ganhando espaço no mercado, haja vista que o número de carros comercializados pela montadora vem aumentando nos últimos anos.

Um dos modelos da Toyota mais cobiçados pelos consumidores brasileiros é a SW4. Este modelo demonstrou mais uma vez que não possui somente beleza e ótimo desempenho, pois segundo o Latin NCAP, organização encarregada de fazer a avaliação da segurança dos carros comercializados na América Latina, anunciou oficialmente que o novo Toyota SW4 obteve nota máxima no seu teste de colisão. Atualmente, o modelo é fabricado na Argentina e é exportado para o Brasil.

A comprovação da segurança oferecida pelo veículo é uma excelente notícia para os consumidores brasileiros que pretendem fazer a aquisição da SW4, tendo em vista que os testes comprovaram que o modelo SUV conseguiu obter o conceito cinco estrelas tanto na proteção a crianças quanto na proteção de passageiros adultos.

Segundo o que foi divulgado pelo Latin NCAP, devido ao fato desse modelo de SUV ser uma derivação da Hilux, a realização deste teste serviu para que fosse feita uma espécie de auditoria, ou seja, auditoria esta que serviu para fazer a comprovação do resultado obtido anteriormente pela picape. Na última avaliação realizada no final do ano passado, essa nova geração da Hilux também conseguiu atingir nota máxima neste quesito, sendo que na ocasião outros modelos comercializados no mercado nacional, tais como o Golf, o Renegade, o HR-V e o Seat Leon, veículos estes que são um dos cinco veículos mais comercializados no continente, conseguiram também atingir o índice de perfeição no quesito segurança.

Apesar das notas dos veículos mencionados acima em termos numéricos terem sido idêntica à nota obtida pela SW4, o Latin NCAP deixou bem claro que a SW4 obteve desempenho um pouco melhor que os demais veículos em alguns dos aspectos avaliados no teste.

O certo é que agora os consumidores brasileiros têm mais um motivo para ficarem apaixonados por este luxuoso modelo da Toyota, que além de beleza, também foi reconhecido pela segurança proporcionada aos passageiros na ocorrência de colisões.

Por Adriano Oliveira


Lista dos Carros Mais Seguros do Brasil segundo Testes da Latin NCAP


Confira aqui a lista com os carros mais seguros vendidos no Brasil segundo os testes realizados pela Latin NCAP.

O Latin NCAP, que verifica a segurança de veículos da América Latina e do Caribe, fez mais de 50 observações com veículos que são vendidos em muitos países pelo mundo. Nesta matéria você vai encontrar uma lista com os carros que são vendidos no Brasil dos mais seguros para os menos. O ranking aponta o preço e as notas que foram dadas para a segurança para os adultos e crianças.

Os 05 carros mais seguros do Brasil:

  • VW Golf com preço de R$ 76.790: Nota de 16,56 e cinco estrelas para adultos. Nota de 44,3 e cinco estrelas para crianças.
  • Honda HR-V com preço de R$ 73.700: Nota de 16,70 e cinco estrelas para adultos. Nota 43,30 e cinco estrelas para crianças.
  • Jeep Renegade com preço de R$ 68.900: Nota 16,12 e cinco estrelas para adultos. Nota 43,54 e cinco estrelas para crianças.
  • Honda City com preço de R$ 55.300: Nota 16,08 e cinco estrelas para adultos. Nota 41,81 e quatro estrelas para crianças.
  • Honda Fit com preço de R$ 52.700: Nota 16,26 e cinco estrelas para adultos. Nota 39,48 e quatro estrelas para crianças.

* Os testes foram feitos com colisões frontais com uma velocidade de 64 km/h.

Nos modelos que foram testados pelo Latin NCAP e mencionados nesta matérias, os veículos compactos e aqueles com preços menores (ou de entrada) são os menos seguros para os seus ocupantes. O ranking feito pela empresa de segurança faz os testes apenas com os automóveis que são disponibilizados pelas montadoras na sua linha de produtos novos.

Depois que aconteceu o fato de airbags frontais e os freios ABS serem obrigatórios, nenhum carro levou zero estrela, segundo os dados do Latin NCAP.

Quais foram os carros menos seguros?

O primeiro lugar ficou com o JAC J3. O modelo levou a nota de 3,50 e uma estrela para adultos. Para crianças a nota foi 13,03 e duas estrelas. Depois aparecem o Nissan March (02 estrelas para adultos e uma para crianças), Volkswagen Gol (03 estrelas para adultos e 02 para crianças), Chevrolet Onix (03 estrelas para adultos e 02 para crianças) e o Citroën C3 (04 estrelas para adultos e 02 para crianças).


Renault Clio perde estrelas no Teste de Segurança Latin NCAP


Latin NCAP retira três estrelas do Teste de Segurança do Renault Clio devido ao veículo não possuir airbag em seu modelo básico na Colômbia.

O veículo Renault Clio perdeu três estrelas no quesito segurança e com esta perda de estrelas o carro ficou com o conceito zero estrela no quesito proteção para adultos. Essa mensuração foi feita pelo Programa de Avaliação de Carros Novos da América Latina e Caribe (Latin NCAP).

Essa medida foi tomada após o os membros deste programa terem feito a constatação de que o veículo Renault Clio que é comercializado na Colômbia não possui sequer airbags na sua versão mais básica.

Aqui no Brasil não temos mais este tipo de problema, uma vez que o Governo Federal já resolveu o assunto com a publicação de uma legislação em que prevê o airbag como um item de segurança obrigatório e que deve vir de fábrica em todos os veículos comercializados no país.

Essa notícia para os consumidores brasileiros não terá muito impacto, mas o que irá mudar é fato de que a empresa, mesmo aqui no Brasil, não poderá mais fazer anúncios constando que o Clio é um veículo que obteve as três estrelas nas avaliações do Latin NCAP.

Essa não foi a primeira vez que o Clio obteve nota zero estrela, no ano de 2013 ele também obteve este mesmo conceito, pois lançou uma versão sem nenhum airbag para os ocupantes. Todavia, após a divulgação dos testes de colisão, a Renault, fabricante do Clio, se comprometeu a realizar modificações nos veículos que seriam comercializados, fazendo a inserção de airbags para os motoristas e seus acompanhantes na parte da frente, na época a empresa divulgou que este seria o padrão para os veículos comercializados na América Latina, sendo que por este motivo o veículo foi novamente avaliado pelo Latin NCAP e conseguiu reaver as suas três estrelas.

Agora, do mesmo modo como foi feito no ano de 2013, a Renault, após tomar conhecimento do rebaixamento que foi feito com relação ao modelo do Clio que estava sendo comercializado na Colômbia sem airbags, a empresa, através de uma nota oficial, se comprometeu a fazer a inclusão dos airbags de motoristas e acompanhante, a partir do mês de fevereiro do ano de 2016.

O certo é que, por enquanto, até a regularização desta situação desagradável, o Renault Clio ficará com a classificação zero estrelas no quesito proteção dos ocupantes adultos em toda a América Latina.

Por Adriano Oliveira