Novo Troller T4 Bold 2017


Modelo passou por mudanças no visual e ganhou uma lista completa de acessórios.

Na sexta-feira, 28, a Troller anunciou o lançamento especial da série Bold T4, que será apresentada no Salão de Automóveis de São Paulo.

O novo Troller T4 Bold traz tem apenas algumas mudanças no visual e ganhou uma lista de acessórios mais completa, além de acabamento exclusivo.

Visualmente, o modelo especial continua com o mesmo padrão tradicional do utilitário. As mudanças estão na cor da carroceria (que pode ser cinza e vermelho, cinza e branco ou cinza e amarelo), nas rodas de liga-leve de 17”, nos ganchos vermelho para reboque, nos para-choques preto fosco e um exclusivo adesivo lateral.

Na dianteira, os faróis estão mais redondos e o carro ganhou uma grande grade ao centro com o nome da fabricante, além de faróis auxiliares logo abaixo e setas nas extremidades. Nas laterais, continua com um desenho limpo, snorkel no lado direito, estribos laterais, retrovisores e maçanetas pretas e rack de teto. Na traseira possui estepe preso à tampa do porta-malas e lanternas em LED.

Por dentro, há bastante acabamento em plástico e lataria aparente nas portas. O painel de instrumentos tem elementos circulares, console central possui três saídas de ar mais arredondadas. O preto é a cor que predomina no acabamento desta versão.

Suas medidas possuem 1,97 m de largura, 4,09 metros de comprimento, 1,96 m de altura, além de uma distância entre-eixos de 2,58 metros. A capacidade do porta-malas é de 134 litros. E por fim o peso da edição especial do T4 é de 2.140 kg.

Na lista de equipamentos do veículo, há um novo sistema multimídia Kenwood Excelon, que conta com tela touchscreen de 6,95 polegadas, com discagem por comando de voz, navegador GPS da Garmin, DVD Player, conexões Bluetooth, iPod e USB, entre outros. Conta com ar-condicionado digital de duas zonas, vidros e retrovisores acionados eletricamente, computador de bordo com sete funções, teto solar duplo de vidro, além de possuir um espaço no painel para que sejam instalados equipamentos de navegação.

A lista ainda inclui também base para guincho, protetor frontal externo, estribos laterais, aerofólio na tampa de trás com brake light, bagageiro de teto com barras ajustáveis transversais, lanternas de LED, bancos com diversas opções de regulagem e pneus de uso misto.

FILIPE R SILVA


Novo Suzuki Vitara 2017 – Preço e Versões


Confira as versões e o preço do Novo Suzuki Vitara 2017.

O jipinho tradicional da Suzuki chegará ao Brasil nesse mês. A estréia está marcada para antes do Salão de São Paulo. Duas versões são as principais do Vitara: a 4You (que conta com motor 1.6 aspirado) e a inédita 4Sport (com motor 1.4 turbo). O anúncio dos modelos e dos preços foi feito nessa quarta feira (dia 13) pelo assesoria da Suzuki. Veja a lista dos preços abaixo:

Novo Suzuki Vitara, preços e versões:

  • 4All 1.6 MT: R$ 83.990
  • 4All 1.6 AT: R$ 89.990
  • 4You 1.6: R$ 94.990
  • 4You All Grip 1.6: R$ 99.990
  • 4Sport 1.4 Turbo: R$ 107.990
  • 4Sport All Grip 1.4 Turbo: R$ 112.990

O jipinho da Suzuki rivaliza com outros carros conhecidos na categoria. Um deles é o HR-V da Honda, que possui design semelhante ao seu “pai”: a CR-V. Outras marcas que competem com o Vitara 4Sport são a Nissan, Ford e a Jeep, respectivamente com o Nissan Kicks, Ford EcoSport e o Jeep Renegate.

Em termos de tamanho, a categoria do Vitara se propõe a ser o tamanho intermediário entre os SUV’s, no entanto, o jipinho também ficou menor do que os concorrentes da mesma categoria. No caso da HR-V e do Nissan Kicks, são 4,29 metros. Já o Jeep Renegate e a Ford EcoSport ficam com 4,24 metros, maior do que o lançamento da Suzuki, que conta com 4,18 metros.

Por dentro o Suzuki Vitara possui computador de bordo e sistema start-stop. O sistema da Suzuki realiza o desligamento automático do carro em paradas superiores aos 5 segundos, isso para garantir a máxima eficiência do combustível. O carro é reacionado quando o motorista necessita continuar a atividade.

Apenas as versões mais avançadas contam com o motor inédito da Suzuki, o 1.4 turbo. Nas versões 4All o câmbio é automático, já nas outras ele é manual.

Para além da versão básica, consta no jipinho Vitara a integração com os sistemas da Apple Car Play e Android.

Sobre o consumo, o SUV intermediário apresentou rendimento de 12km/L na cidade e alcançou 13,6 km/L nas estradas. A análise foi feita pelo Inmetro.

Matheus Griebeler


Rolls-Royce Vision Next 100 – Novo Carro Conceito


Modelo mostra a visão da Rolls-Royce para o futuro dos carros nos próximos 100 anos.

A famosa Rolls-Royce apresentou na última quinta-feira, dia 16, a primeira criação totalmente conceitual e com o pé no futurismo em seus mais de 100 anos de história. O modelo conceitual é parte integrante do chamado Vision Next 100, um projeto desenvolvido pelo Grupo BMW que tem como principal finalidade apresentar ao público a visão da empresa para os carros nos 100 anos que temos pela frente.

O carro do futuro da Rolls-Royce conta com algumas particularidades impossíveis de serem deixadas de lado. Uma delas é o fato que tanto para entrar quanto para sair do carro o teto se levanta e projeta uma luz vermelha que lembra muito os famosos “tapetes vermelhos” usados em grandes eventos dos mais variados setores. Talvez seja essa a idéia essencial: Fazer com que os usuários do carro se sintam sempre que entrar ou sair dele em um evento cheio de glamour.

E tem mais, se o clima não estiver muito propício dois guarda-chuvas se encontram embutidos nas portas.

A fabricante tem uma visão toda especial de como serão os veículos do futuro, em especial aqueles luxuosos. De acordo com ela, os de padrão “alto luxo” serão completamente configuráveis e deverão ser feitos do jeito que o cliente desejar. A marca vai além, apontando que os consumidores poderão decidir praticamente tudo do desenho inicial ao tamanho do carro.

O modelo mostrado pela Rolls-Royce seria apenas uma das possíveis alternativas para esse futuro que não parece estar tão distante assim.

Lá atrás dissemos que o cliente poderá escolher quase tudo. Bom, a marca já deixou um aviso sobre isso: Ele não poderá decidir sobre o motor que, em termos gerais, deverá ser invariavelmente elétrico. Outro detalhe é que curiosamente ele não poderá dirigir o próprio carro. Isso porque ele será completamente controlado por uma assistente virtual batizada pela marca de Eleanor.

E tem mais (digamos o lado positivo), a parte interna do veículo de quebra ainda pode virar uma sala de estar.

Para se ter idéia, não há uma divisão entre os passageiros da frente e os traseiros, nada de volante ou ainda instrumentos que deverão se tornar dispensáveis conforme a fabricante.

Nada do que estamos acostumados deverá estar lá segundo a Rolls-Royce. Para a comunicação entre os passageiros e o carro apenas uma tela transparente OLED.

E como não poderia deixar de ser, a Rolls-Royce para deixar sua marca de tradição colocou um relógio analógico que fica bem no centro do painel frontal.

Por Denisson Soares


Novo Ford Edge é lançado no Chile


O novo modelo tem precisão para chegar ao Brasil ainda no primeiro trimestre de 2016

O novo Ford Edge foi oficialmente lançado no Chile nesta última quinta-feira, dia 12 de maio de 2016, motivo este que está causando inúmeras especulações aqui no Brasil, haja vista que segundo as previsões da fabricante este grande lançamento iria chegar aqui no mercado nacional no primeiro trimestre deste ano. Por lá o crossover será comercializado em três versões, sendo duas delas com opções de propulsor movido à gasolina.

Os valores do novo Ford Edge no Chile, feita a conversão em Real, serão de R$ 102.420 para a versão SE 2.0 EcoBoost, R$ 108.826 para a versão SEL 2.0 EcoBoost e R$ 122.915 para a versão SEL 3.5 V6 AWD.

O propulsor deste veículo será o tetra cilíndrico 2.0 EcoBoost (turbo), o qual terá a capacidade de entregar ao veículo uma potência máxima de 245 cavalos, sendo que este propulsor só será disponibilizado nas versões SE e SEL, as quais possuem tração frontal, por outro lado, a versão topo de linha, SEL, virá equipada com o propulsor 3.5 V6 capaz de gerar um potência máxima de 280 cavalos, nessa configuração o veículo vem com tração integral.

Nestas três configurações, o Ford Edge sairá de fábrica com câmbio automático de seis marchas.

Esse novo Ford Edge devido ao fato de ser um projeto em âmbito global foi integralmente reformulado para que fossem atendidas as diferentes preferências dos mais diversificados mercados do mundo. O modelo já vem de série equipado com um belo pacote tecnológico, o qual conta com ar condicionado automático, oito airbags, mesmo na versão de entrada, e direção elétrica. Com relação ao diferencial existente na configuração das versões, o modelo SEL tem como acréscimo a terceira geração da central de multimídia Sync, a qual possui tela sensível ao toque de oito polegadas, bem como execução de comandos de voz, com relação aos demais itens do pacote tecnológico, essa versão possui alerta de tráfego cruzado, monitor de ponto cego, sensores de estacionamento, teto solar panorâmico, partida do motor à distância, fechamento e abertura do compartimento porta-malas realizado por meio de gestos, dentre outros atrativos.

Ao que tudo indica, o mercado brasileiro deve receber somente a versão Limited que será importada e equipada com propulsor V6 modificado para gerar uma potência de 290 cavalos, dotado de tração integral e apenas um pacote de equipamentos. Apesar de a fabricante ainda não ter revelado, já há rumores que dão conta que o Edge chegará custando acima de R$ 200 mil, principalmente, devido a elevada taxa cambial do dólar.

Por Adriano Oliveira  


Chevrolet Trailblazer 2017: Novo visual e preços


Chevrolet Trailblazer 2017 ganha novo visual e preços a partir de R$159 mil

A Chevrolet meio que pegando carona no lançamento da S10 2017 que aconteceu em Ribeirão Preto (SP) resolveu apresentar também a Trailblazer 2017 na última sexta, dia 06. O modelo basicamente recebeu as mesmas modificações pelas quais passou a picape.

Vamos a alguns detalhes.

A versão V6 movida a gasolina os preços sofreram uma queda de R$163 mil para R$159.990. A opção com diesel os preços iniciais partem de R$189.900. A Trailblazer é colocada no mercado em versão única sendo a LTZ.

Itens de série.

Em segurança vamos ter alerta de saída de faixa, luz diurna (DRL), monitoramento da pressão dos pneus, freios ABS com EBD, controle de tração e estabilidade, direção elétrica, cinto de 3 pontos para os 7 assentos, airbag duplo frontal, lateral e de cortina, Isofix e assistente de partida em rampa entre outros.

No que envolve tecnologia e conectividade a marca oferece na versão multimídia com tela de 8 polegadas e sistema OnStar, acionamento remoto da ignição, sensor de chuva com ajuste de intensidade, câmera de ré, ajuste elétrico no banco do motorista, retrovisor interno eletrocrômico e etc.

Para melhorar o conforto do condutor e dos passageiros o modelo contará com acendimento automático dos faróis, sensor de estacionamento dianteiro, rodas de 18 polegadas, revestimento premium dos bancos, retrovisor com rebatimento elétrico, saída de ar para as 3 fileiras, ar-condicionado digital, lanternas de LED e estribos laterais.

Como apontamos antes o SUV segue os parâmetros da S10 quando o assunto é o visual. A dianteira do carro, por exemplo, tem o mesmo padrão do novo estilo da marca.

Já embaixo do capô a GM fez alterações muito discretas. Para a motorização serão oferecidas duas opções: A 2.8 turbodiesel com 200 cv e a V6 de 3.6 litros e 279 cv. Vale destacar que esta última acabou ganhando 2 cv. No mais para as duas opções haverá a presença do câmbio manual de seis marchas.

Ainda de acordo com as informações da fabricante o peso total do carro também foi reduzido baixando 13kg. Melhorias na suspensão do carro, no isolamento acústico e nos freios também entram na lista dos pontos trabalhados.

Outro ponto que convém destacar é a direção que antes era hidráulica e agora passa a ser elétrica.

Por Denisson Soares


Volkswagen lança novo Golf GTI Clubsport e bate recorde


Em cima da hora, mas deu tempo. O lançamento da nova versão do Golf GTI Clubsport feito pela Volkswagen conseguiu chegar para comemorar o aniversário de 40 anos do hatch. Mas a data que por si só já é especial ainda teve outro motivo para ser comemorada. Afinal de contas, não é todo dia que um carro com tração dianteira consegue quebrar o recorde nas pistas de Nurburgring.

O modelo médio de três portas deixou claro ao cravar seus 7m41s que será meio difícil de ser alcançado quando o assunto for as pistas de competição.

Para conseguir o feito o Golf não teve uma grande ajuda tecnicamente falando. Embaixo do capô vamos encontrar um motor que não é estranho: O 2.0 TSI. A diferença é que o bloco contou com o auxílio de uma nova bomba de combustível, uma central eletrônica reconfigurada e sistema de exaustão esportivo. Como resultado o carro conseguiu entregar 310 cavalos de potência a 38,71 kgfm de torque nas rodas dianteiras por meio da transmissão manual de seis velocidades.

De acordo com as informações da própria Volkswagen o Golf GTI Clubsport consegue chegar até 100 km/h em 5,8 segundos sendo que a velocidade máxima é de 260 km/h.

Mais especificamente sobre os números conseguidos em Nurburgring o motorista que quiser o feito terá que optar pelo modo “Green Hell” que se encontra disponível no menu do modo de direção. O sistema foi criado com as características da pista em questão. Para ajudar no processo de criação ninguém melhor do que o piloto Benny Leuchter. Esse foi o cara que conseguiu o recorde.

Essa versão do Golf GTI conta ainda com alguns diferenciais que são importantes como o caso de ser mais leve do que o modelo tradicional. Muito da perda de peso se deve a substituição dos bancos. Aqui foram usados bancos de competição em vez dos tradicionais.

A bateria também foi trocada por uma menor e o volante por outro com uma cara mais esportiva.

A parte externa do carro também não passa despercebida. As rodas seguindo o estilo Pretoria agora são de aro 19 e os pneus são Michelin Sport Cup 2. O para-choque conta com detalhes aerodinâmicos que fazem um bom conjunto com as luzes de LED e os faróis bixenon.

Inicialmente a informação é que serão fabricadas apenas 400 unidades do carro. Delas, 100 já estão reservadas exclusivamente para clientes alemães.

Por Denisson Soares


Nova Saveiro 2017 ganha identidade própria, mas preços não agradam muito


Com novos lançamentos mexendo com o mercado das picapes a Volkswagen resolveu que também não quer ficar fora e decidiu renovar a Saveiro para sua linha 2017. As novidades aparecem pouco mais de um mês após as alterações do Gol, modelo do qual a Saveiro é inspirada. A título de curiosidade essa é a segunda reestilização sobre a terceira geração. O modelo apareceu lá em 1982.

Para a linha 2017 a picape tomou um caminho próprio. Em 34 anos essa é a primeira vez que o modelo ganhou uma identidade própria apresentando diferenças em relação ao Gol. Pela frente a novidade terá a missão de tomar o lugar da Strada fato que fez a marca criar uma Saveiro mais próxima da Amarok.

A dianteira da Saveiro 2017 terá uma posição mais elevada. Os faróis e as grades também aumentaram de tamanho.

Na parte de trás a disposição das luzes também foi modificada. Já a abertura da caçamba irá dispensar a maçaneta. Ela se dará pelo emblema da marca. Lembrando que a principal rival, a Strada, já fez isso há algum tempo.

Quanto as versões a Volkswagen decidiu manter as quatro do modelo. Em resumo isso poderá ter como resultado sete combinações que podem envolver cabine estendida, dupla ou simples.

A motorização poderá ser 1.6 8V com 104 cv ou 1.6 16V com 120 cv.

No que diz respeito aos preços os valores iniciais sugeridos começam em R$43.530. Entretanto, poderão chegar a R$69.250, caso da opção mais cara.

Uma das principais novidades da linha 2017 da Saveiro foi a alteração da versão de entrada. A Startline foi embora para ceder seu lugar a Robust. A marca afirma que quer deixar claro para o consumidor que essa é uma Saveiro mais robusta e mais pronta para o trabalho. Mesmo assim fica o aviso: Não há mudanças no interior da Robust.

Nas outras versões a cabine recebeu um novo desenho. Agora tem uma cara mais moderna.

Por fim, não podíamos deixar passar o fato de que o ar-condicionado não estará presente de série na Robust nem na versão Trendline. No caso desta última quem quiser esse conforto a mais terá que desembolsar R$4.670.

De fato a evolução da Saveiro é bem visível. Mesmo assim a picape deve encontrar dificuldades pela frente. O ideal seria que a picape chegasse ao mercado com as versões mais básicas trazendo um bom nível de equipamento ou ainda preços menos salgados.

Por Denisson Soares


Renault Kwid


Apesar de todas as dificuldades encontradas no mercado automobilístico, o setor de carros, em especial os de pequeno porte e aqueles modelos de entrada continuam aquecidos.

A bem pouco tempo tivemos o lançamento do Fiat Mobi que tecnicamente (e curiosamente) tem sido chamado popularmente como o “irmão mais novo ou menor do Uno”. Depois disso, nesta segunda semana do mês de abril o mesmo seguimento que se encontra com a sorte de se manter aquecido vai ter mais uma novidade.

Para fazer parte da gama o setor irá receber o Renault Kwid. Basicamente esse modelo é o substituto de um velho conhecido: O Clio.

Tudo bem que muitos meios de comunicação tem noticiado alguns detalhes sobre o tal “carrinho”. Porém, ele ainda está na fase de um “completo estranho” nas ruas. Pelo bem da verdade ele aparece de vez em quando em algumas regiões do país. Mas mesmo assim, na grande parte das vezes está camuflado.

E o que mais a Renault anda aprontando? Bom, recentemente ela apresentou na região de Chennai, na Índia, a esperada versão de produção do Kwid. Em termos mais técnicos para entender um pouco do carro estamos falando de um crossover subcompacto. O carro, por sua vez, será fabricado com o mesmo processo de fabricação de multiplataforma presentes em modelos como o Laguna (da própria Renault), Scenic, Espace, Redi-Go, X-Trail e Qashqai entre outros.

De acordo com algumas informações divulgadas por fontes que são ligadas à marca, o Kwid será, de novo, a estrela do Salão de São Paulo. A principal diferença é que desta vez o carro dará o ar de sua graça em sua versão de produção. Para quem não se recorda, lá em 2014, o que foi apresentado foi um conceito que tinha o mesmo nome e que ainda assim foi destaque no evento junto com outros “nomes” como o protótipo Oroch que acabou impulsionando o lançamento da picape Duster Oroch.

 

Ainda de acordo com fontes ligadas a fabricante o Kwid será o primeiro modelo da Renault a contar com um motor de três cilindros. A título de curiosidade esse é o mesmo bloco que é usado no Versa e pelo grupo Renault-Nissan no March que são produzidos na unidade de Resende no Rio de Janeiro. Por fim, teremos um câmbio manual que contará com cinco marchas. Agora resta saber quando o preço desse “menino” será divulgado para os consumidores brasileiros.

Por Denisson Soares.


Mini Cooper S 2016 está à venda no Brasil


Modelo começou a ser vendido pelo preço de R$ 179.950.

Em versão única para o país – Cooper S – a versão mais atual do Mini começará a ser vendida na primeira semana de dezembro. O preço também será único, de R$ 179.950. O carro teve suas dimensões aumentadas e foi mais bem esquipado.

A porta traseira do porta-malas do lançamento é dividida em duas partes, muito diferente do estilo convencional de abertura vertical das versões anteriores. De comprimento, o compacto premium cresceu em 27 centímetros e de largura, em nove. Com as mudanças, a capacidade do compartimento traseiro em 82 litros, de 278 para 360 – conforme a marca. O espaço interno também pode ser expandido com o ajuste possível dos bancos traseiros, outra novidade do Cooper S 2016.

O motor do veículo é um turbo 2.0 que gera 192 cavalos de potência. Com a característica de carro leve, a nova versão tem 1.390 quilos, o que auxilia no poder do motor. O novo Mini Clubman recebeu câmbio automático de oito marchas com trocadores na direção. A tração é totalmente dianteira.

A versão única para o Brasil possui ainda freio de estacionamento eletrônico, ajustes elétricos dos bancos dianteiros com memória de adaptação, partida por botão, ar-condicionado de bizoneamento, direção elétrica e sensores de ré. As grandes novidades em itens são o head-up display e o fechamento de portas por proximidade. A primeira função projeta dados no para-brisa para que o motorista não precise desviar o olhar da estrada. A segunda permite que se feche a porta ao passar o pé por baixo do carro, caso esteja com as duas mãos ocupadas.

O sistema multimídia é composto por GPS, Bluetooth, entrada USB 2.0, 20 GB de memória de armazenamento e controles em tela touchsreen de 8,8 polegadas. Além da iluminação colorida, o logo da Mini é projetado no chão assim que se estaciona o veículo e abrem-se as portas frontais.

As rodas são de 18 polegadas e podem ser pedidas na compra em cor preta ou prata.

Por Bruno Klein

Mini Cooper S 2016

Foto: Divulgação


Volkswagen lançou a oitava geração do Passat


Oitava geração do modelo foi lançado em São Paulo e chegará às concessionárias em janeiro de 2016.

A Volkswagen realizou o lançamento em São Paulo da oitava geração do Passat. O novo carro deverá chegar às concessionárias apenas em janeiro de 2016 e se você está pensando em adquirir um carro sedan, considere essa ótima possibilidade.

Durante a apresentação, a empresa informou que não revelaria os valores dos modelos. No entanto, a Volkswagen mudou de ideia e divulgou que os preços de venda serão entre R$ 144.500 e R$ 161.600 de acordo com a versão.

A opção mais em conta para o bolso do consumidor será a Comfortline. O  modelo incluirá bancos dianteiros com opção de aquecimento, ar-condicionado com sistema digital de 03 setores, funcionalidade start-stop, acesso e partida que dispensa o uso de chaves, abertura do porta-malas através de sensor interno, revestimento de couro no volante que reconhece comandos de som e ainda rodas de liga leve com 18 polegadas. É possível ainda incluir o item teto solar pelo valor adicional de R$ 5.400,00.

Já a versão mais cara, que recebeu o nome de Highline conterá todos os itens do modelo mais básico e terá ainda faróis em full LED, regulagem elétrica dos bancos dianteiros, câmera de ré, dentre outros acessórios. Desta maneira, o modelo chega ao mercado por R$ 151.300,00. Os clientes que desejarem vão poder incluir na compra o Pacote Premium que oferece diversos opcionais de comodidade como, por exemplo, sistema de estacionamento autônomo.

O Passat já está em sua oitava geração e é um dos nomes de maior reconhecimento da história da marca. Ambas as versões contam com a plataforma modular MQB e motor 2.0 turbo de 220cv  que podem atingir velocidade máxima de quase 250 km por hora. O porta-malas com 586 litros aliados a maior leveza tornam o lançamento sonho de consumo de muitos brasileiros.

Mais uma vez, a Volkswagen mostra que é líder da categoria porque entende do assunto e dá show no quesito de inovação e reciclagem.

Por Beatriz 

Novo Passat

Fotos: Divulgação


Mitsubishi ASX 2016 – Lançamento no Salão de Los Angeles


Rumores indicam que o novo modelo contará com alta performance e um motor movido a bioeletrecidade.

Essa notícia automotiva vai para os fãs de carros. A Mitsubishi ASX 2016 deve ser apresentado no Salão de Los Angeles. Para enfrentar esta nova geração de carros futuristas e esportivos que vem tomando conta do mercado mundial, a gigante dos automóveis Mitsubishi já projeta a próxima geração do ASX. Linha também conhecida como Outlander Sport em alguns países.

Em uma entrevista recente, o diretor administrativo fabricante da Mitsubish da divisão britânica, Lance Bradley, enfatizou bem que o novo modelo deve ser apresentado no ano de 2016. Portanto, os fãs da Mitsubishi terão que aguardar por mais um tempo até mais informações técnicas.

Não há muitos detalhes técnicos a respeito do novo modelo Mitsubishi ASX. Já sabemos que o modelo deve contar com uma incrível variante de alta performance, e um motor potente movido a bioeletrecidade. A estética do ASX deverá ser influenciada pelo conceito do XR-PHEV II, apresentado durante o Salão de Genebra deste ano.

A grande novidade para os ansiosos fica por conta de uma imagem do modelo que deve ser apresentada Salão do Automóvel de Los Angeles, que deve ocorrer a partir do dia 18 de novembro nos Estados Unidos.

A montadora japonesa promete divulgar no evento, dois novos modelos para sua linha: o ASX (ou Outlander Sport) e o Mirage (Space Star). Temos poucas notícias sobre o modelo, entretanto, ao que tudo indica pela imagem, dá para notar que o Mitsubishi ASX deve ser equipado com novas mudanças na estética, com direito a novos faróis, grade e para-choque no substrato dianteiro do carro.

O novo Mitsubishi ASX deve seguir a mesma linha do seu irmão maior, o Outlander. A montadora deve ter mais informações sobre os novos modelos no evento de Los Angeles. Teremos que aguentar a ansiedade até os novos pronunciamentos técnicos da Mitsubishi.

Por Felipe Pancheri Colpani

Mitsubishi ASX 2016

Mitsubishi ASX 2016

Fotos: Divulgação


Hyundai HB20S Impress – Preço e Novidades da Edição Especial


Hyundai lança o Novo HB20S Impress. Edição especial do carro traz várias novidades e custa a partir de R$ 53 mil.

No início desta semana a Hyundai apresentou o novo HB20S Impress. O veículo nada mais é do que uma edição especial do Hyundai HB20S, que ganhou novo acabamento e virá com uma série de itens exclusivos. O novo carro deverá chegar às concessionárias no próximo mês e custará a partir de R$ 53.665.

Segundo a Hyundai, o HB20S virá equipado com um motor 1.6 de 128 cv e poderá ter câmbio automático de 4 marchas ou manual de 5. Entre os itens de série ofertados na nova versão do carro estão: retrovisores elétricos com repetidores de seta, bancos de couro com costura cinza, faróis com acendimento automático, sensor de estacionamento, ar condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas e chave canivete com abertura e fechamento automático dos vidros.

A edição especial do carro contará ainda com a central multimídia BlueMedia TV, que possui tela touchscreen de 7 polegadas e conta com funções como Rádio, TV Digital, Reprodutor de Vídeos e Fotos, GPS, Bluetooth, além de entradas USB e Auxiliar.

Na parte externa do veículo, as principais novidades são as novas rodas de liga leve de 15 polegadas e a presença do emblema "Impress" fixado nas laterais do carro.

Vale lembrar que o automóvel será vendido apenas nas cores Branco Polar, Prata Metal e Preto Onix.

Ao todo, serão produzidas apenas 3.000 unidades do veículo e o seu preço será de R$ 53.665 (para a versão manual) ou R$ 57.225 (para a versão automática).

Analisando todos os itens presentes no carro, podemos notar que o HB20S Impress possui as mesmas coisas que a versão Premium BlueNav, que custa R$ 63.405. Ou seja, a edição especial do carro é R$ 9.380 mais barato que a versão premium e oferece os mesmos itens de série.

O Hyundai HB20S foi lançado no mercado brasileiro no mês de abril de 2013. O veículo está prestes a receber a sua primeira reestilização e tem como concorrentes diretos o Fiat Grand Siena, o Volkswagen Voyage, o Ford New Fiesta, o Peugeot 207 Passion, o Chevrolet Prisma e o Toyota Etios Sedan.

Por falar na Hyundai, esta semana a empresa também anunciou que será a primeira montadora a inserir o sistema Android Auto em seus veículos. O primeiro modelo da Hyundai a receber a tecnologia será o Sonata 2015. Para aqueles que não sabem, o Android Auto nada mais é do que um sistema que espelha as informações do smartphone no painel dos carros. Com isso, os motoristas não precisam mais olhar para seus celulares ao receber ligações ou mensagens, o que aumenta a segurança nas ruas e estradas. Além da Hyundai, outras empresas que firmaram parcerias para lançar veículos com a tecnologia são: Honda, GM e Audi.

Confira abaixo algumas fotos do carro:


Mitsubishi lança sistema Android de multimídia para modelos


Assim como outras montadoras, a japonesa agora também adota o kit multimídia com base no Android para os carros da marca.

Multimídia. Essa é a palavra que cada vez mais os carros novos estão agregando. A Mitsubishi fez um anúncio através de sua seção produtos eletrônicos para o novo kit com base no sistema operacional Android.

Essa nova leva de itens multimídia poderá aparecer em diversos carros que a marca conta. Nele poderemos ver uma tela touch screen de 12 polegadas e exibe até três tipos de funções de uma vez. Uma outra tela em HD vai estar no painel de instrumentos dos modelos da marca. Além disso, o para-brisas contará com um sistema de projeções de outras informações.

Como o display deste kit pode ser dividido em três maneiras distintas (tela cheia, tela dividida ao meio e dividida em três blocos) o motorista e ocupantes do carro terão a possibilidade de operar até três funções distintas. O nome do kit é FlexConnect e toda a plataforma tem base o sistema do Google.

Como você está no trânsito e não pode ter muita distração para mexer em coisas do tipo, a Mitsubishi já apontou que todos os comandos são operados de maneiras bem simples. Como todo o sistema tem comunicação com o projetor de informações que fica no para-brisas do carro, o motorista não vai se distrair da rua e trânsito.

Na parte de trás dos veículos, o kit também contará com mais duas telas para os passageiros. Haverá grande interação também de informações para os celulares e outros dispositivos que os passageiros tenham no momento em que estão no carro. Enquanto um vê vídeos o outro pode procurar um trajeto no GPS.

O sitema Android para carros

Foi no mês de março que o Google disponibilizou o seu Androi Auto. Esse tipo de programa poderá ser visto já em veículos norte-americanos, australianos e do Reino Unido.

O Google visou a não distração do motorista do trânsito, uma vez que os dados dos celulares Android que ficam sincronizados com o carro, dão prioridade para os comandos de voz.

Com algumas palavras ditas, o motorista poderá ver mapas de sua cidade com informações do trânsito em tempo real. Para aqueles que gostam de ficar ouvindo músicas, que muitas vezes distraem os motoristas na hora de mudar a canção, com o sistema Android Auto não será necessário tocar no painel do carro.

Além da Mitsubishi como vimos no texto, outras montadoras como a Ford, Fiat, Chevrolet e Hyundai e mais outras 30 montadoras iriam usar o Android Auto.

O sistema do Google vai bater de frente com a plataforma da Apple, que é chamada de CarPlay. Neste sistema da empresa de Cupertino, o motorista utiliza algumas ferramentas do seu iPhone no painel do seu veículo. 


Jaguar XE – Sedã médio tem produção iniciada


O novo modelo sairá de fábrica com um motor 2.0 l movido a diesel ou gasolina com até 237 cavalos de potência. Ainda haverá a versão V6 3.0 l com 335 cavalos.

O novo sedã médio da Jaguar chega ao mercado com um aspecto externo que rapidamente nos faz reconhecê-lo como parte da família felina. O interior do Jaguar XE possui espaço para cinco ocupantes equipado com a última tecnologia do fabricantes.   Este modelo supõe um passo novo para o segmento D. Inicialmente, poderia crer-se que seria difícil o reconhecimento do lançamento do sedã da Jaguar em meio ao restante dos sedãs de marcas famosas, contudo a marca felina tem construído uma identidade bastante peculiar para este modelo, priorizando o uso da mais alta tecnologia a fim de diferenciá-lo de seus próprios irmãos nesta família Jaguar.  

Na primeira impressão, percebe-se que o modelo continua com a base dos outros carros da marca, no entanto, o seu tamanho é um pouco menor, formando parte do segmento D. As medidas aproximadas do veículo são 4,67 m de comprimento, 1,85 m de largura e 1,41 de altura, considerando as suas dimensões, ele aproxima-se em tamanho ao Mercedes Classe. é maior que o BMW Série 3 e menor que o Audi A4.  

A sua carroçaria foi feita sobre um novo chassis de alumínio. A utilização deste material não somente tem permitido a redução do peso do sedão, mas também por ser um material mais maleável ele permite esculpir uma silueta que permite conseguir um coeficiência de resistência aerodinâmica (Cx) de somente 0,26 melhorando os 0,29 dos modelos XF e XJ.   O XE possui outros detalhes no seu desenho que nos lembram a gama Jaguar como a línea de cintura ascendente que se estende desde os para- choques frontais at[e as referências ao F- Type que se percebe na iluminação traseira feita em LED desenhando uma linha de luz que se torna um semicírculo.  

Os faróis incorporados no automóvel são os de Bi- Xenon HID, a modelo Jaguar XE não tem como ser equipado com faróis de LED como o XF. A carroceria pode ser escolhida entre 18 cores, dois delas: a Polaris White e a Ebony Black não oferecem custo. Este modelo possui até 10 opções de rodas de até 19 polegadas exceto as Propeller de 20 polegadas que estão disponíveis somente para o XE S. Para aumentar a exclusividade deste veículo, pode-se optar por um teto solar panorâmico e cristas escurecidos para a parte traseira.   No setor interno ve- se a qualidade dos materiais e ajustes feitos para dar conta deste sedã premium.

A forma dos assentos e o material usado difere dependendo do acabamento. Os  bancos estândar são revestidos de um tecido de alta qualidade (acabamento Pure), pele Prestige ou pele perfurada Portfólio.   A grande protagonista da console central é uma tela touchscreen de 8 polegadas, onde podemos controlar o sistema de info- entretenimento. O veículo possui sistema multimídia InControl que pode ser interligado com os smartphone com sistema operativo Android ou iOS.  

No que se refere aos aspectos técnicos o XE possui um motor 2.0 litros à diesel com 161 ou 178 cv, também há a opção de motor à gasolina com 197 ou 237 cv. A versão topo de linha possui motor V6 3.0 litros com 335 cv de potência. O veículo pode acelerar de 0 à 100 km em 5,1 segundos, mantendo uma velocidade máxima de 250 km por hora.    O veículo possui um preço inicial de US$ 39 mil na Inglaterra.

 

Texto de Melina Menezes.


Mercedes-Benz GLA 250 chega com motor de 211 cavalos


O novo modelo da Mercedes foi lançado e chega ao Brasil com preço de R$ 171.900.

Mais um carro esportivo de luxo está sendo lançado pela Mercedes Benz. O modelo em questão é a nova versão do GLA 250, com duas opções diferentes, a Vision e a Sport. Ambas devem vir com a mesma motorização, o que significa que os modelos devem ter um motor turbo de 2.0 litros com potência de 211 cv.

Essa potência permite que o novo SUV chegue de 0 a 100 km/h em apenas 7,2 segundos. Sua velocidade máxima alcança os 235 km/h, e é limitada eletronicamente.

Entre os itens básicos do modelo, estão o sistema Active Parking Assist, que faz o veículo estacionar sozinho em vagas, além do sistema Comand Line, que tem navegação por GPS.

A diferença do Vision para o Sport é o kit visual AMG, que vem com câmera de ré. Porém, nos dois modelos existe o teto solar panorâmico, com abertura por sistema elétrico. Além disso, ambos vêm com ajuste elétrico no banco do motorista. Na versão Sport também tem ajuste para o banco do passageiro que senta na frente.

O interessante também é o recurso e espaço interno do GLA 250: como o banco traseiro é totalmente dobrável, sua capacidade aumenta de 421 litros para o dobro, com 836 litros. O volante é em três raios, com doze teclas multifuncionais e acabamento todo em couro e em cromo, que é de série da marca.

A montadora também pensou na economia e no meio ambiente, criando um sistema ECO de start/stop, fazendo com que o veículo desligue automaticamente toda vez que ele para.

Entre os recursos tecnológicos, estão o Audio 20, sistema de navegação GPS, facilitando o acesso à internet através do Bluetooth com integração a dispositivos móveis, além de pacote de dados e memória de 10GB para arquivos de áudio e o sistema Linguatronic. Todas as informações sobre o veículo são exibidas em uma tela TFT com medida de 17,8 centímetros.

Por Felipe Villares


Kia Optima 2016 aparece no Salão de Nova York


O modelo do Optima foi lançado oficialmente com um visual mais elegante no Salão do Automóvel de NY.

A Kia apresentou uma grande novidade durante o Salão do Automóvel de Nova Iorque. Pouco depois de ter apresentado através de uma imagem oficial, a montadora oriental revelou no evento o novo Kia Optima 2016, que traz linhas muito mais futuristas e bem reestilizado em relação ao modelo anterior.

Entre os destaques do novo modelo, está o seu tamanho, já que ele ficou maior e mais largo. Com uma assinatura tiger nose, a dianteira ficou muito mais robusta e dá uma cara de invocado ao novo modelo. A traseira também se apresenta diferente, com uma caída mais suave e duas saídas de escape. Além disso, as lanternas traseiras também são novas.

A parte interna também ficou bem melhorada em relação ao modelo mais antigo, com mais qualidade nos acabamentos. Os bancos ganharam três opções de revestimento: couro, couro Nappa ou tecido. Todas as versões terão de série o sistema UVO. E logo na versão de entrada, o Optima 2016 já ganha uma câmera de ré na traseira e, para a versão top de linha, ainda ganha um monitor com visão panorâmica de 360°.

Na parte mecânica, também haverá três opções: o turbo 1.6 litro com potência de 180 cv e torque de 26,9 kgfm com câmbio de sete marchas; e os modelos antigos, com 2.0 GDI turbo, de 247 cavalos, e o motor 2.4 GDI, com potência de 185 cv.

O novo sedan da Kia ainda foi pensado com diversos itens e recursos de segurança. Entre eles, estão: frenagem de emergência autônoma, controle de cruzeiro adaptativo, detector de ponto cego e faróis HID.

O Kia Optima 2016 ainda não tem uma data definida para ser lançado, porém é certo que chegará ao mercado ainda nesse ano, no segundo semestre. A montadora coreana não informou se o modelo chegará ao Brasil, nem o possível preço que ele terá tanto no país como no resto do mundo.

Por Felipe Villares


Mitsubishi Outlander 2016 lançado em Nova York


O lançamento aconteceu durante o Salão do Automóvel da cidade de Nova York.

Foi apresentado ao público no salão de Nova York o novo Outlander versão 2016. Essa apresentação já era aguardada por muitos, haja vista que a Mitsubishi já havia feito essa promessa no início do ano passado. As novidades foram muitas, pois o Outlander sofreu uma reestilização a qual o deixou mais elegante, mais atraente, bem como melhorias oportunas e pontuais.

O Outlander teve o seu lançamento oficial no ano de 2012, contudo o seu visual inovador não caiu nas graças dos consumidores como era pretendido pela montadora, diante disso, dessa vez a Mitsubishi fez essa reestilização no seu veículo, a fim de tentar aperfeiçoar o desing do seu crossover, contudo para quem vê o veículo o desing dele não mudou quase nada quando se comparado com o conceito.

Os destaques dessa nova versão na parte frontal ficaram por conta da dianteira do carro que tem formato de “X”, a inserção de novos para-choques, nos faróis de LEDs foram inseridas molduras cromadas, as quais de modo integrado com os faróis ajuda a chamar bastante a atenção de quem o vê, no capô foi utilizados novos moldes e a grade foi redesenhada de modo inédito.

Já na parte traseira o que chama atenção é o fato de que vários detalhes cromados foram colocadas na tampa, porém aquelas antigas e famosas lanternas enormes que equipavam os modelos anteriores foram substituídas por algo mais proporcional e mais convencional.

As principais melhorias pontuais no conjunto desse veículo ficaram por conta da rigidez estrutural que foi aumentada, o isolamento acústico passou por um reforço e um câmbio agora é da nova geração do automático CVT.

Na parte interna, os destaques ficaram por conta da inserção de novos revestimentos, na mudança do desing do volante, e para quem gosta de entretenimento, o sistema ficou mais moderno e com novas funcionalidades.

Com relação à motorização do veículo os consumidores terão duas opções com câmbio mecânico, sendo elas as seguintes: a com o motor V6 3.5 capaz de produzir uma potência de 227cv e outra 2.4 com apenas quatro cilindros capaz de produzir uma potência de 168cv. 

Por Adriano Oliveira


Kawasaki Ninja H2 – Lançamento pelo preço de R$ 120 mil


A moto chega ao mercado do Brasil e, para o lançamento, apenas 28 unidades chegam por aqui.

Recentemente, a montadora japonesa Kawasaki confirmou o lançamento do modelo Kawasaki Ninja H2 no Brasil. No dia 30 de março, a empresa anunciou que a motocicleta importada deve chegar ainda em julho, e apenas 28 unidades deverão ser trazidas para o país em seu lançamento.  O novo modelo tem como base a versão H2R, que conta com 300 cv de potência e é utilizada nas pistas.

A Ninja H2 conta com motor de quatro cilindros, com 998 cilindradas e 200 cv de potência. Possui tanque que comporta 17 litros de combustível e peso em marcha de 238 Kg.  O motor é comandado por um câmbio de seis velocidades, que possui tecnologia quick shifter, onde é possível realizar trocas rápidas de marcha sem a necessidade da embreagem, sendo bastante utilizada nas motocicletas de alta potência da marca japonesa. 

O modelo possui design inovador e futurista. Uma reação química da prata é utilizada para causar um efeito reflexivo nas carenagens, tornando-as semelhante a um espelho. As carenagens são semelhantes a pequenas asas, dando conotação a velocidade.  Apesar de possuir 100 cv a menos em comparação com a H2R, a motocicleta gera uma grande velocidade de torque graças ao compressor de ar integrado ao modelo. Dessa forma, a motocicleta esportiva traz freios ABS para garantir uma maior estabilidade e segurança ao motociclista. Conta também, com suspensão do tipo monobraço, que garante maior desempenho e aderência nas pistas. 

Apesar de se tratar de um modelo moderno, houve inspiração para criação em um modelo antigo da empresa. O modelo Kawasaki Mach IV, possui motor de 3 cilindros, 2 tempos e impressionantes 748 cc. A motocicleta Mach Iv era carinhosamente conhecida por H2. Os modelos têm em comum a grande potência para época em que foram fabricados.  A Kawasaki Ninja H2, chega ao mercado brasileiro em julho desse ano, com um preço desanimador para o público brasileiro, R$ 120 mil. Foi confirmado também a chegada dos modelos Vulcan S, Versys 1000, Versys 650 e Z300 em território nacional. 

 Por Wendel George Peripato


Volkswagen Amarok contará com série limitada


A picape terá a edição Dark Label com a fabricação de mil unidades e um design renovado.

A Volkswagen divulgou uma versão especial para a picape Amarok. Com o nome de Dark Label, o veículo possuirá fabricação com limitação a mil unidades e possuirá design distinto. Na parte externa, estribos laterais, santantonio, maçanetas, para-choque traseiro e capa dos retrovisores têm pigmentação preto fosco. A lista é completada também pelas lanternas de trás escurecidas, rodas de liga leve aro 17 e faixa decorativa com o logotipo Dark Lapel nas portas de trás.

No interior do modelo, existem pequenas especificações que tornam a versão distinta das outras, onde pode-se citar forração parcial dos bancos em couro Alcantara, moldura do rádio e das saídas de ar com acabamento especial, tapetes de veludo com logotipo da série e volante multifuncional com comandos do sistema de som, computador de bordo e telefonia.

A Amarok Dark Label estará presente entre as especificações Trendline e Highline, e possuirá sob seu capô o propulsor 2.0 turbodiesel de 180 cavalos de potência e torque de 42,9 kgfm junto com um câmbio automático de oito marchas e sistema de tração permanente 4motion.

A Volkswagen faz os preparativos para dois movimentos significativos com a família Golf 7 no território brasileiro em 2015, sendo de nacionalizar o modelo e retornar a perua Jetta Variant.

A Station irá implementar a denominação idêntica do continente europeu no resto do mundo, incluindo o território brasileiro. Na geração antecedente, o modelo foi denominado de Jetta devido o Golf 6 nunca ter sido comercializado no território brasileiro, que permaneceu com uma otimização do Golf 4. Com a defasagem, a Volks decidiu por associar a perua, mais sofisticada, ao sedã importado do território mexicano.

A Volks poderá continuar no Golf Variant com as especificações fornecidas pelo hatch, estando inclusas as denominações das versões Comfortline, Highline e GTI e a motorização 1.4 e 2.0 TSI, entretanto poderá ser recebido no país apenas através de importação.


Cadillac terá novo modelo com motor V6 biturbo


O carro chega ao mercado para bater de frente com a BMW M3 e o Mercedes C63.

A Cadillac tinha anunciado que a próxima versão do CT6 contaria com tecnologia de ponta e que o espírito da inovação alcançaria até o motor da máquina, ela cumpriu a sua promessa e finalmente ela informou alguns detalhes sobre a sua nova criação. Para o novo Cadillac que será divulgado, será usado um motor twin- turbo V6 de 3 litros.

Estima-se que o motor V6 com injeção direta possa gerar 400 cavalos de força com 55,4 kgfm de torque, assim, o motor deste veículo torna-se um dos mais potentes da categoria.    A Cadillac não tem feito nenhuma alusão no que se refere ao consumo e também economia de combustível, mas a presença de desativação dos cilindros e a funcionalidade do arranque, junto com a transmissão automática de oito velocidades de GM Hydramatic, concederá mais eficiência.  

O V6 de 3 litros será a opção superior do motor quando o CT6 inicie as vendas, unindo-se a versão de quatro cilindros 2.0 litros turbo, que se encontra no sedã CTS, assim como uma nova versão do motor V6 de 3,6 litros de aspiração natural do Cadillac.   Tudo indica que o CT6 terá finalmente opções de potências adicionais, como um novo V8, além disso, ele virá dotado de detalhes eletrônicos tais como um sistema autônomo de tração e um espelho retrovisor que transmite vídeo de uma câmera traseira.  

Mais uma novidade que a máquina da Cadillac trará será a sua carroceria composta em 64% por alumínio, incluindo todos os seus painéis. Com o uso incrementado deste material, o carro diminuiu a sua massa em 90 kilos, ao comparar com uma carroçaria feita em aço. Ao todo, o CT6 está composto por 13 materiais diferentes, assim, será possível encontrar diversas formas de união entre as várias peças que compõem o veículo.  

O CT6 será apresentado no dia 31 de março no Auto Show da cidade americana de Nova Iorque, a produção deste novo modelo da marca iniciará no quarto trimestre deste ano na planta da General Motors localizada em Hamtramck, no Estado de Detroit, EUA. 

Texto de Melina Menezes.


Toyota lança sistema de segurança anti-colisão


O sistema conta com uma câmera que atua ao lado de um radar a laser e detecta o risco de colisão.

A Toyota vem investindo cada vez mais em tecnologia, para deixar seus veículos equipados para atender um público cada vez mais exigente. E a tecnologia deve proporcionar não só conforto, mas principalmente segurança! E é isto que a Toyota mostra com seu sistema de segurança anti-colisão, utilizado no RAV4 Hybrid e também no Lexus 2016. A empresa ainda não mostrou na prática como funciona, mas um vídeo divulgado pela Toyota deixou claro como será o funcionamento do novo sistema que a princípio só estará presente somente em dois modelos da marca.

O sistema anti-colisão a Toyota é dotado de uma câmera que trabalha em conjunto com um radar a laser, sendo capaz de detectar algum risco de colisão à frente do veículo e quando isto acontece, um aviso sonoro é disparado. Mas o sistema não só alerta o motorista do risco de colisão, como também espera que ele tome alguma atitude e caso nada seja feito por parte do condutor do veículo, o próprio sistema ativa os freios automaticamente e a velocidade do veículo é reduzida para 30 km/h.

No RAV4, o sistema anti-colisão recebeu o nome de Toyota Safety Sense (TSS) e será um opcional, desta forma, quem desejar um veículo que ofereça maior segurança, terá que pagar US$ 30,00 a mais. No Lexus, a ferramenta é idêntica, porém recebeu um outro nome: Lexus Safety System + (LSS+) e para este modelo o valor pago a mais será de US$ 500,00.

Mas é bom o consumidor ficar atento porque o sistema traz opcionais, por exemplo, o pacote TSS traz o TSS C e o TSS P, onde o primeiro oferece o sistema de mudança de faixa e até detector de farol alto. Já o TSS P é mais indicado para carros de médio ou grande porte, oferecendo a ferramenta Radar Cruise Control e também o Detector de Pedestres.

Ambas as ferramentas não garantem 100% de segurança, mas com certeza são importantíssimas para ajudar o motorista a evitar colisões e são tendências no mercado futuro, sendo que outras empresas do setor também já trabalham neste sentido, de oferecer veículos com tecnologia que auxilie o motorista na condução do veículo.

 Por Russel


Nissan Frontier ganha nova central multimídia


O modelo conta com o novo equipamento e o preço do sistema fica por R$ 3.175.

A Nissan disponibiliza um novo componente para a linha da picape Frontier, presente nas concessionárias da empresa, que é a central multimídia Caska CA087-BR. O fator novo possui rádio, televisão, navegador por GPS, sistema Bluetooth® com áudio streaming, câmera de ré com visão noturna e entradas para iPod/iPhone®, DVD, USB e SD Card. O valor recomendado é de R$ 3.175 (com a ausência da mão de obra presente e preço com referência para São Paulo) e as versões S e SV do modelo poderão ganhar o componente, fornecido também para as linhas do New March e Sentra desde o último ano.

Com visor de 6,2 polegadas e formato particular produzido para o painel da Frontier, o sistema possui instalação simples, devido ter conexão Plug and Play com os conectores originais completos do modelo, não sendo necessário adaptações. Para a utilização de iPod e iPhone, o componente fornece o controle direto no visor, tornando mais simples o acesso aos arquivos dos dispositivos, sendo uma das limitações de diversos componentes semelhantes. A central também possui compatibilidade com a maioria dos aparelhos e smartphones fornecidos no mercado.

A funcionalidade Bluetooth® possibilita a sincronização de agenda do aparelho e fornece a alternativa de viva-voz, como também possui áudio streaming para transferir músicas digitais para o sistema. O receptor de TV Digital integrado possui alta resolução e tem a procura de canais por botão direto. Somado a isto, possui sensor de freio de estacionamento para controle de reprodução de vídeo. Fabricado pela Caska, o sistema multimídia é homologado pela Nissan e não possui desvantagens à garantia de fábrica do modelo, caso seja instalado nas concessionárias da empresa.

O grande fator novo do Nissan Versa nacional é o motor 1.0 de 3 cilindros, que foi produzido de forma única para o território brasileiro e que iniciou no New March. Segundo a empresa, o novo propusor, que também é produzido em Resende (RJ), possibilita 77 cv e 10 kgfm de torque.


Renault Duster – Dados de consumo divulgados pelo Inmetro


O modelo 2016 conta com uma média de 6,8 km/l na cidade com etanol e 9,6 km/l com gasolina.

Para aqueles que ficam bastante atentos aos dados de consumo dos automóveis, saibam que os dados referentes ao Renault Duster 2016 foram disponibilizados no site do Inmetro. O novo Renault Duster já possui data certa para lançamento oficial: 31 de março. O novo automóvel da Renault terá grandes concorrências pela frente, no entanto, o mesmo apresenta poucas modificações no seu design. Em relação à parte mecânica o mesmo não contou com mudanças.

O Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, PBEV, divulgou que o motor de 1.6 litro de 16 válvulas, que é capaz de gerar até 110/115 cv de potência a gasolina/etanol será disponibilizado nas versões Expression e Dynamique. A transmissão será manual de cinco marchas para todas as versões.

Segundo dados oficiais do Inmetro, o propulsor analisado apresentou as seguintes médias de consumo com etanol: 6,8 km/l na cidade e 7,3 km/l na estrada. Já com o abastecimento de gasolina, os dados atingidos foram: 9,6 km/l na cidade e 10,6 km/l na estrada.

O outro motor, 2.0 litros e com 16 válvulas de 138/142 cv de potência a gasolina/etanol estará sendo disponibilizado apenas na versão Dynamique. O mesmo conta com transmissão automática de quatro velocidades e caixa manual de seis marchas. A caixa manual de seis marchas estará disponível para a configuração de tração dianteira e para a 4×4.

Quando equipado com câmbio automático, o novo Renault Duster com abastecimento a etanol apresentou 5,6 km/l no trânsito urbano e 7,0 km/l na estrada. Já com abastecimento a gasolina apresentou os seguintes dados: de 8,1 km/l na cidade e 10,1 km/l em trecho rodoviário.

Já quando o novo Renault Duster estava equipado com transmissão manual, o mesmo atingiu 6,4 km/l na cidade e 7,4 km/l na estrada quando abastecido com etanol. Já com o abastecimento em gasolina o mesmo marcou 9,1 km/l na cidade e 10,8 km/l em percursos em rodovias.

A versão com sistema de tração 4×4 acabou registrando 6,2 km/l em percursos urbanos e 7,1 km/l em percursos em rodovias quando o mesmo era abastecido com etanol. A mesma versão abastecida com gasolina apresentou 9,1 km/l na cidade e 10,3 km/l em rodovia.

Dessa forma, o Inmetro classificou as versões com transmissão, com motor de 1.6 litro e motor de 2.0 litros foram classificados com nota A na Comparação Relativa da Categoria. Já na Comparação Absoluta Geral as mesmas versões conseguiram nota C. dentre de sua categoria, a versão 2.0 automático ficou com nota B e D na comparação geral.

Por Bruno Henrique


Ford Everest foi lançado na Tailândia no Salão de Bangok


O modelo é o SUV da Ranger, mas o veículo não deverá ter lançamento no Brasil.

Uma das grandes novidades da Ford para o mercado automobilístico é o novo Ford Everest, um SUV da Ranger. Vale ressaltar que a novidade da Ford já foi apresentada oficialmente no Salão de Bangkok, Tailândia. É importante destacar que este é um utilitário de luxo com principal foco nos mercados localizados no Sudeste Asiático. No entanto, a notícia negativa é que não existem planos da Ford para trazer o SUV da Ranger para o mercado brasileiro no momento.

Vale ressaltar que a Ford é uma das maiores empresas em seu ramo. A mesma possui sua origem nos Estados Unidos e foi fundado por Henry Ford, grande empresário do meio automobilístico.

A notícia de que o Ford Everest não deve chegar ao mercado brasileiro partiu de fontes ligadas à Ford no Salão do Automóvel de São Paulo. Segundos essas fontes, a chegada do SUV da Ranger está cada vez mais distante de nosso mercado. Um dos principais motivos para isso teria sido os investimentos da Ford na Argentina. Seria lá que o SUV da Ranger seria produzido, no entanto, o projeto foi cancelado, haja vista a atual crise econômica na qual à Argentina está inserida. Além disso, outros fatores influenciaram a mudança da Ford: o fraco desempenho de rivais da Chevrolet e Toyota, bem como a preferência do público por modelos on-road como, por exemplo, o Edge.

O novo Ford Everest é uma das principais expectativas da empresa norte-americana para o mercado do Sudeste Asiático. O mesmo apresenta características e configurações muito procuradas nesta região. Um grande exemplo disso é o design extremamente elegante desse automóvel.

O novo Ford Everest será disponibilizado em versões com opção de tração traseira ou 4×4. O SUV Premium conta com duas opções de motores diesel Duratorq TDCi de nova geração: 3.2 cilindros (com cerca de 200 cv) e 2.2 de quatro cilindros (possui cerca de 160 cv). Além disso, o cliente ainda pode optar por transmissão automática ou manual de seis velocidades.

Por Bruno Henrique


Quais os principais problemas da suspensão de um carro?


Confira aqui o que você precisa saber para quando tiver um problema no carro relacionado a suspensão.

Quando falamos de manutenção em um veículo automotores, a maioria dos proprietários deste tipo de veículo tem muito receio quando o problema do carro é oriundo da suspensão, uma vez que grande parte deles sabe que esse tipo de serviço fica caro.

O modo mais simples de se evitar problemas na suspensão de um veículo é não exceder o peso de carga máxima permitido que é diferente para cada modelo e categoria de veículo, bem como a forma com que o condutor dirige o seu veículo, uma dica muito válida é não passar muito rápido por cima de lombadas e buracos, haja vista que no caso deste último o aconselhável realmente, se possível, é desviar deles.

Contudo, se porventura você estiver em dúvida a respeito da suspensão a melhor forma de identificar os problemas são os ruídos emitidos e as vibrações excessivas em pisos irregulares, além do excesso de oscilação sentida pelo condutor ao entrar em curvas ou desvios.

Os principais problemas que podem ser encontrados em um veículo são: elos ou espirais das molas amassados ou batidos, quebra da mola e pintura da mola descascando.

Caso os elos ou os esperais das molas estejam amassados ou batidos o veículo terá perdfa estabilidade, serão ouvidas batidas secas oriundas da suspensão, além do desgaste prematuro dos pneus, amortecedores, coxins, batentes e outros componentes que também compõem a suspensão, isso acontece, normalmente, quando a mola da suspensão perde parte da sua ação, assim defletindo de modo a bater os seus próprios elos.

já quebra da mola que é um dos problemas mais graves que podem existir ocorre a ruptura de um dos elos da mola, fator este que provoca de modo imediato um desnivelamento da altura do veículo e pode ocasionar, possivelmente, a perda de controle do veículo e consequentemente um acidente bastante grave.

Se os elos ou espirais das molas estiverem com a pintura descascando, ao olhá-los você verá sinais de ferrugem, o que destrói aos poucos o tratamento dado ao aço e propicia para que haja o surgimento de microtrincas e consequentemente a quebra dessas peças.

Por Adriano Oliveira


Picape Ford personalizada é feita no interior da Paraíba


XK Mirage, esse é o nome da Picape Ford que está sendo desenvolvida e personalizada no interior da Paraíba.

Um projeto automotivo batizado com o nome de XK Mirage está movimentando a mídia local da cidade de Mamanguape, para quem achou o nome estranho e acredita que essa cidade nem exista, ela existe sim, pois é uma cidade que fica localizada na zona da mata do estado da Paraíba. Esse projeto inusitado é uma conversão que foi feita a partir de uma picape Ford em um modelo único e personalizado.

Com um visual que chama a atenção e totalmente exclusivo, a picape XK Mirage foi desenvolvida a partir de uma Ford F-1000 Desert XK antiga, aqual era uma picape muito famosa antigamente, pois nesta época as importações eram proibidas. A ideia de projetar este veículo foi de Virgílio Ribeiro, um cidadão que até então nunca havia tido nenhum tipo de experiência no ramo automobilístico, mas como teve essa ideia além de querer executá-la consegui convecer os seus próprios amigos a entrar no projeto do novo carro.

Segundo ele, a ideia de construir um carro personalizado surgiu no ano de 2004 e tinha a previsão para ficar pronta no ano de 2012, contudo o projeto e o desenvolvimento dos trabalhos acabaram se atrasando. A picape Mirage foi construída de maneira artesanal na própria cidade com dinheiro adquirido através de rateios entre os envolvidos na ideia, para que o projeto se tornasse uma realidade foi necessário o envolvimento de alguns profissionais, tais como, engenheiros, ajudantes e consultores.

Para quem acha que as mudanças foram poucas, do veículo original restou apenas o chassi, a carroceria foi produzida novamente, porém dessa vez com chapas de aço e alguns detalhes em aço inox. As linhas agressivas dessa picape são justificadas pelo gosto dos seus fabricantes que tinham em mente produzir um veículo esportivo que tivesse janelas em tamanho menores, portas maiores e saídas de ar maiores do que as das picapes convencionais, além da preferência pela utilização de rodas de liga leve aro 20. Como foi um projeto feito artesanalmente é possível identificar peças de veículos muito conhecidos por nós, como por exemplo, os faróis do Fiat Palio na parte dianteira entre outras.

O motor utilizado na XK Mirage foi modificado para um MWM turbo Diesel o qual é capaz de produzir uma potência de nada mais nada menos do que 180cv. Na parte interna, algumas atualizações foram feitas, pois foram inseridos cintos de segurança de três pontos para os três passageiros e uma incrível tela de 12 polegadas, até o momento, os desenvolvedores dessa joia só conseguiram desenvolver um exemplar desse projeto que tem valor avaliado em amsi de R$ 500.000. 

Por Adriano Oliveira


JAC T6 2015 terá preço a partir de R$ 71 mil


O modelo de entrada teve uma alteração no seu custo e de R$ 72 mil passa para R$ 71 mil no mercado.

A JAC Motors alterou o valor de entrada do SUV T6, que teria o preço de R$ 72.310, entretanto, possuirá a mudança para o valor de R$ 71.990 quando for recebido nas lojas, no próximo mês. A variação também é relacionada pela frequente alteração do dólar. As duas versões de acabamento permanecem e possuem motor 2.0 flex.

JAC T6 2.0 JetFlex: R$ 71.990

Tendo 4,47 metros de comprimento e entre-eixos de 2,64 m, possui a base do ix35. O motor aspirado de 2 litros e 16V possibilita 160 cv e 20 kgfm de torque máximo, com etanol. A transmissão é manual de cinco velocidades. O modelo possui ar-condicionado, vidros e travas elétricos, direção assistida e bancos com revestimento de couro, da mesma forma como freios com sistema ABS (antitravamento) e airbag duplo frontal, sendo obrigatórios. A capacidade do porta-malas é de 505 litros.

JAC T6 2.0 FetFlex com Mirror Link: R$ 75.990

Acrescenta diferenciais tecnológicos no pacote antecedente. O modelo possui sistema multimídia, visor sensível ao toque de 7 polegadas e conexão Mirror Link, que possibilita espelhar e coordenar diretamente no veículo o conteúdo do aparelho, estando incluso a utilização de aplicativos, onde pode-se citar Waze, e-mail e inclusive redes sociais, como Facebook e Twitter. Existe também a câmera de ré.

Fornecedores conectados com a empresa informaram que a situação ideal seria possuir a moeda com o valor de R$ 2,89, para começar os valores do T6 a R$ 69.990, sendo inferior à situação psicológica de R$ 70 mil e mais próximo do EcoSport, que tem o valor inicial de R$ 66.200, sendo a grande base de todos os novos SUVs no mercado, onde estão inclusos Honda HR-V, Peugeot 2008 e Jeep Renegade.

Este preço, entretanto, ocorre na versão do veículo da Ford com motor 1.6 flex e transmissão manual de cinco velocidades. O 2.0 flex, que possui transmissão automatizada de seis velocidades e dupla embreagem, o valor é ampliado para R$ 75.100.

Felipe Couto de Oliveira


Ford lança limitador de velocidade inteligente


A velocidade do carro será ajustada de acordo com a média da via em que o motorista está dirigindo.

A Ford divulgou nesta terça-feira (24) um novo sistema que terá a função de limitar a velocidade, tornando um grande atrativo no mercado de vendas e que estará disponível no S-MAX o qual possui maior divulgação e consumo pelos usuários da marca no continente europeu.

Referente a informações emitidas pela marca, o dispositivo irá agir de maneira inteligente, conseguindo detectar todos os sinais que estão excepcionalmente associados aos indicadores de velocidade máxima da via através de um meio tecnológico representado por uma câmera dianteira e, na subsequência, agirá de forma eficaz onde a sua função primordial será ajustar a velocidade do carro a esse limite.

Outra novidade que está integrada a este novo projeto de limitar a velocidade do carro quando anexo aos indicadores de velocidade máxima é a adaptabilidade. Muitos não conhecem o significado da palavra mencionada, mas é de grande valia mencionar que esta será a reprogramação que atuará com configuração automática, isto é: se o veículo o qual está sendo manuseado, está em uma via com a velocidade excedente ao limite permitido e exposto por placas, procede-se com a redução. Se o motorista impõe o desempenho do carro a uma velocidade também maior como o exemplo citado a cima, o dispositivo que tem a função de limitar a velocidade irá também aumentar a velocidade (nesse caso, porém, a aceleração deve ser feita pelo próprio motorista).

O limitador inteligente auxilia o motorista a dirigir de forma mais segura, além de evitar multas. O sistema equipado com uma câmera dianteira tem a função de reconhecer logo os primeiros sinais de transito e acerta automaticamente a velocidade máxima aos limites legais da via. O sistema é capaz de atuar numa faixa de 30 a 200 km/h e produz a redução de aceleração suave e, ao invés de aplicar os freios, reduz suavemente à alimentação de combustível para o motor. Se o veículo ultrapassar a velocidade, um alarme é disparado.

Foto – Divulgação

 Por Lorena de Oliveira


Lotus Elise – Versão que celebra os 20 anos


Os traços desta nova versão se assemelham muito ao do S Clube Racer.

O sucessor do Lotus Elise foi o estonteante S Club Racer. Isso aconteceu há vários anos. Agora a marca inglesa Lotus prepara uma edição especial do Elise, desenvolvida para comemorar os 20 anos do belíssimo modelo. Por que então citar o S Club Racer? Acontece que o novo modelo carrega muito de seu sucessor nos traços.

O preço deve girar em torno de trinta e nove mil libras, não é pra todo mundo. O novo/velho esportivo foi desenvolvido com novos materiais e novas técnicas que permitiram uma redução do peso total do veículo que gira em torno de 10 kg. No interior contamos com bancos esportivos redesenhados e um já conhecido da marca couro Alcântara nos bancos que dão um charme especial à peça. Vale lembrar que a recém lançada edição especial do S Club Racer também conta com couro Alcântara no seu acabamento, além dos bancos com desenho esportivo.

Voltando para o exterior do carro encontramos belíssimas rodas em preto fosco. As cores da carroceria podem variar de acordo com o gosto do cliente, podendo ser azul, verde, amarela ou prata. A edição conta ainda com alguns adesivos externos que também encontram-se em detalhes bordados nos bancos e estofamento interno. O carro parece ser desenhado detalhe a detalhe para chamar atenção do consumidor.

Como se trata de um Lotus Elise e, portanto, esportivo de nascença, o motor não poderia de maneira alguma deixar a desejar. O veículo conta com um motor de 1.8 litros sobrealimentado que permite ao modelo avançar de 0 a 100 km/h em questão de apenas 4,6 segundos além de conferir a ele a capacidade de alcançar com certa facilidade a velocidade máxima de 237 km/h. Mesmo sendo um carro esportivo a tendência de mercado implica numa necessidade de melhoria de consumo. Sendo assim o carro é capaz de percorrer até 16,9 km/l e emitir 173 g de CO2 por km rodado.

 Por Nosf


Range Rover Vogue – Modelo de muito luxo chega em Abril


O modelo deverá ser apresentado no Salão de Nova York de 2015.

A Land Rover anunciou recentemente a imagem-teaser pioneira de uma nova versão mais sofisticada do Range Rover, que poderá ser iniciada no Salão de Nova York, que ocorre no mês que vem. Até o momento, não existem muitos detalhes presentes a respeito do novo SUV premium, entretanto, de acordo com a divulgação realizada pela empresa, ele irá se tratar do Range Rover mais sofisticado já fabricado.

O teaser apresenta o novo Jaguar XF ao lado do veículo secreto e sofisticado da divisão premium da Land Rover, que poderá ter o valor superior aos US$ 185.030 do Range Rover Autobiography Black com grande distância entre eixos, passando a estar possivelmente por volta dos 200 mil dólares.

Na espera do Salão de Nova York, uma unidade do provável Range Rover Vogue ultraluxuoso com uma pintura de dois dons, que aparenta se tratar do modelo informado, foi fotografado. O veículo possui atrativas rodas de 21 ou 22 polegadas e quatro saídas de escapamento.

O integrante mais potente da família Range Rover Sport é recebido no país. Possuindo motor V8 5.0 supercharged, o SVR possibilita 550 cavalos de potência e 69,3 kgfm de torque sobre as quatro rodas. Com o auxílio da transmissão automática de oito velocidades ZF, o modelo possibilita acelerar de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos, segundo a Land Rover. São dados que o torna, o mais eficaz e mais veloz SUV produzido pela empresa. Com toda a elegância e aptidã para a aceleração, o veículo é recebido nas revendas da companhia com preço de R$ 669.900. Para explicar este valor, somado a 40 cavalos superior em comparação às outras versões com motor V8, ele possui componentes de conforto e segurança.

O sistema de tração integral permanente tem a possibilidade de ser ajustado com a preferência do motorista. Ele tem alternativas velocidades diminuídas, para terrenos com necessidade de capacidade off-road mais elevada.

Felipe Couto de Oliveira


Fiat Linea – Novo modelo foi flagrado na Suécia


O modelo apareceu com camuflagem e mostra que será mais longo e largo que a versão recente do carro.

A Fiat faz os preparativos de grandes alterações em sua gama global. Uma delas trata-se da total reorganização do sedã Linea, onde a nova geração foi verificada quando era testada na Sucécia. A plataforma do novo Linea será idêntica com a usada para modelos mais recentes da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), onde pode-se citar Fiat 500X, Fiat 500L e Jeep Renegade. Isto aponta que o Linea será mais longo e mais largo em relação ao da recente geração.

Mais significativo do que isto é a possível reposição do Linea no mercado. O objetivo da FCA, pelo que aparenta, é posicionar o Linea para concorrer também em mercados mais concorridos, onde pode-se citar a Europa e os Estados Unidos (seria recebido como modelo Dodge). Desta forma, a previsão é que o novo Linea possua mais refinamento, componentes de segurança e tecnologia em relação ao recente. Embora isto, mercados emergentes, onde pode-se citar América Latina e Índia, ainda possuirão o defasado Linea por algum tempo.

A central multimídia Uconnect neste momento está presente para os modelos Punto e Linea. O novo componente é o principal fator novo da linha 2016 dos veículos, como opcional ou de série, segundo a versão de acabamento.

O sistema multimídia está presente em duas versões, sendo a convencional Touch e a Touch NAV. A convencional Touch é fornecida como opcional nas versões completas do Fiat unto 2016, exceto a de elite T-Jet, e de série no Fiat Linea. Entre os fatores principais do componente, pode-se citar a reprodução de músicas por áudio streaming, entradas USB, auxiliar e para iPod e iPhonr, Bluetooth, ler e enviar SMS por meio de mensagens pré-gravadas e comandos de voz por meio de um toque nos botões do volante multifuncional em couro.

A reprodução das informações ocorre em um visor LCD multicolorida sensível ao toque de 5 polegadas, estando presente também a câmera de ré.

Foto – Quatro Rodas

Foto – Quatro Rodas

Felipe Couto de Oliveira


Porsche Panamera – Novo modelo confirmado para 2016


A empresa confirmou a informação e ainda apontou que o visual do modelo será semelhante ao da geração atual.

A próxima geração do Porsche Panamera será disponibilizada na segunda metade do próximo ano, segundo o CEO da matriz da empresa, Mattias Muller, que informou ao site indiano IndiaAutosblog. Ele também informou que o visual do novo modelo será bem semelhante com o recente, entretanto, possuirá novos itens e especificações mais sofisticadas.

É aguardado que o novo Panamera seja produzido sobre a nova plataforma MSB, que irá se tratar de 90 kg mais leve em relação a recente devido a estrutura de alumínio e de aço de resistência elevada. Outro fator novo poderá ser os novos motores V6 e V8, que poderão ser mais eficazes em relação aos recentes.

O protótipo Panamera Sport Concept, divulgado pela ocasião pioneira no Salão de Paris (França), em setembro de 2012, podendo fornecer dicas de como será o visual da nova geração do veículo sofisticado, entretanto com o grande objetivo esportivo dos veículos da empresa.

A Porsche também divulgou recentemente que irá abrir uma subsidiária no território brasileiro, com previsão para iniciar na metade de 2015. Com isto, o território brasileiro para a ser o país latino-americano pioneiro a possuir operação própria da empresa, que desta forma irá aumentar sua rede para 18 subsidiárias presentes no mundo.

A companhia tem a representação no Brasil desde 1997 através da importadora oficial Stuttgart Sportcar, que irá permanecer auxiliando a empresa por período indeterminado. A alteração operacional para a subsidiária irá ocorrer de forma gradativa, com a ausência de qualquer modificação para os consumidores.

A Porsche tem no momento sete concessionárias no Brasil, onde as lojas presentes em São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Curitiba são pertencentes à Stuttgart Sportcar. Nas outras, localizadas em Brasília, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto, a empresa possui representação pela Eurobike. Para depois, a companhia informou que irá aumentar sua rede de autorizadas de forma crescente.

Felipe Couto de Oliveira


Suzuki SX4 – Segunda geração chega em maio


O modelo chegará com um visual renovado e o seu preço ficará entre R$ 70 mil a R$ 80 mil.

A Suzuki definiu para maio o início do S-Cross, sendo a segunda geração do SX4. Mais semelhante com um jipinho, como também um design completamente renovado, S-Cross é maior em relação ao seu antecedente. Ele possui 4,30 metros de comprimento e 2,60 m de entre-eixos, enquanto o SX4 tem 4,12 m e 2,50 m. Outra alteração está presente sob o capô. É retirado o 2.0 litros de 145 cv e passa a ter 1.6 litro 16V de 120 cv e 15,5 kgfm de torque. O câmbio CVT com sete velocidades também substituem a antiga automática. A empresa não informa valores, entretanto, é possível que o S-Cross seja recebido com preços entre R$ 70 mil e R$ 80 mil.

A Suzuki também divulgou recentemente o IK-2, que é um hatch compacto, que poderá ser disponibilizado no próximo ano na Europa. Com visual “fluido, o modelo possui um visual, quase que igual e linhas suaves. De acordo como a empresa, o visual do veículo tem o objetivo de possuir uma carroceria que forneça privilégio para a segurança e estabilidade do veículo.

Possuindo motor turbo 1.0, com injeção direta com base na gasolina, as informações de potência e torque não foram reveladas. Entretanto, as medidas do Suzuki Ik-2 foram anunciadas, onde ele terá 4,02 metros de comprimento, 1,45 metros de altura, 1,92 metros de largura e 2,52 metros de entre-eixos.

O modelo também inicia uma nova geração de plataforma mais rígida e leve, como também a melhora das concepções de carros globais. O efeito, de acordo com a empresa, é o aprimoramento na eficácia de consumo de combustível, dirigibilidade, segurança, conforto acústico e estabilidade.

A Suzuki irá empenhar na produção, diminuindo as quatro plataformas presentes para três e modularizando itens funcionais. Isto irá possibilitar a disponibilização de veículos novos de um modo eficaz, que poderá ser ajustado de modo mais veloz segundo a necessidade do mercado.

Felipe Couto de Oliveira


BMW X7 será lançado com motor 6.0 V12


O modelo robusto e luxuoso será comercializado a partir de 2017.

A BMW está divulgando aos poucos informações sobre o modelo X7 que somente vai estar à venda no ano de 2017 ou no máximo em 2018, mas mesmo assim ele está vindo para o mercado com a informação de um dos modelos mais bonitos e luxuosos da empresa.

Para ter uma ideia do que está envolvendo esse carro, a sua produção está concentrada justamente na fábrica da empresa que fica localizada no estado da Carolina do Sul, nos EUA e com investimentos estão ultrapassando as cifras de US$1 bilhão.

O X7 durante esse processo está recebendo o codinome de “G07”, além de também ocorrer o desenvolvimento do futuro jipão da Rolls-Royce e com um detalhe a BMW está utilizando a plataforma das futuras gerações dos sedãs Série 5 e também da Série 7 no X7.

O carro apresenta como características um espaço interno para 7 ocupantes, com um sistema de suspensão que é compartilhado com o modelo X5, fora o fato que ele apresenta uma tração padrão na parte traseira e um sistema integral opcional, além de motores com blocos de seis e oitos cilindros, onde podemos destacar um enorme e potente 6.0 V12 já para as versões de topo.

O único local no planeta, responsável para realizar a produção do X7 é justamente os Estados Unidos, no qual é estimado uma produção anual de exatamente 45 mil unidades e com um preço final em torno de 130 mil euros, que na moeda brasileira esse valor pode chegar em torno de R$460 mil.

 Agora que você sabe a respeito dessa máquina, não perca a chance de acompanhar maiores informações no site da empresa, que é o http://www.bmw.com.br/.  Nesse endereço eletrônico estão disponibilizadas informações a respeito das concessionárias distribuídas em todo o território brasileiro e também dos modelos BMW: Série 1, Série 2 Coupé, Série 2 Active Tourer, Série 3 Sedã, Série 3 GT, Série 4 Coupé, Série 4 Gran Coupé, Série 4 Cabrio, Série 5 Sedã,  6 Series Gran Coupé , Série 7 M Sport, X1, X3, X4, X5, X5 Security, X6, Z4  Roadster, M3, M4 Coupé, M4 Cabrio, M5, M6 Coupé, M6 Gran Coupé, X6 M, i3 e i8.

Por Fernanda de Godoi


Lexus NX 200t – Crossover chega ao Brasil


O modelo é a tentativa da Lexus para popularizar a marca no mercado nacional.

Após ter entrado no mercado brasileiro de forma oficial no ano de 2012, a empresa Lexus, que atualmente, é uma divisão de Luxo da conhecida fabricante de automóveis Toyota, a empresa não conseguiu ter bons resultados no mercado brasileiro, haja vista que ela conseguiu vender apenas 240 carros no Brasil no ano de 2014, na categoria de veículo de luxo o mercado  é dominado por marcas europeias.

Contudo, como o mercado brasileiro é uma das apostas da empresa, ela está lançando no mercado nocional um novo veículo, trata-se do crossover NX 200t, o qual vem com uma proposta de sofisticação e de um desing bastante arrojado, a fim de conquistar os consumidores.

Esse veículo foi projetado a partir da plataforma da geração atual do Toyota RAV4, o NX 220t foi apresentado oficialmente, na edição passada do Salão do Automóvel de São Paulo, ocorrida no mês de novembro de 2014. O veículo está sendo lançado com algumas modificações estruturais, além de ter recebido na sua carroceira vários vincos, fator este que deu ao carro um aspecto musculoso. Já na parte interna, a montadora fez muitas modificações, pois o acabamento não é mais aquele acabamento feito exclusivamente com plástico duro, tal como, é no RAV4, as novidades já começam na cabine desse novo NX 220t, uma vez que ela foi confeccionada por materiais de excelente qualidade e passou por uma montagem ainda mais caprichada.

Este veículo crossover será oferecido nas revendedoras em duas opções, sendo que na versão regular o veículo tem o seu preço inicial de R$ 216.300, enquanto que na versão F-Sport o preço é de R$ 236.900, pois nessa versão o carro tem características ainda mais esportivas com acabamentos diferenciados, tais como, rodas de liga leve de 18 polegadas, suspenção com calibragem mais firme, bancos vermelhos totalmente revestidos em couro, grade frontal com pintura na cor preta e painel com head-up display, no entanto na parte mecânica as duas versões vêm com motor 2.0 de quatro cilindros, o qual é capaz de produzir um potência de 238cv e 35,7 kgfm de torque, no mais vale a pena conferir maiores detalhes sobre este novo veículo que está chegando quentinho do forno. 

 Por Adriano Oliveira


Hyundai i20 Acitve tem novos detalhes divulgados


A versão será 10mm mais longo e a montadora também colocou alguns detalhes de plástico na carroceria.

Com a disponibilização que irá ocorrer na semana que vem, o i20 Active possuiu novas especificações anunciadas pela Hyundai recentemente. O veículo, que possui como base uma versão com característica mais aventureira da versão comum, tem 10mm mais longo, 50 mm mais alto e 26 mm mais largo, recebendo também 20 mm de vão livre direcionado para o solo. Para finalizar o design distinto, a empresa adotou apliques de plástico na carroceria.

Na parte mecânica, nada deverá alterar, continuando com tração dianteira e as alternativas idênticas de motores e transmissões. As rodas tratam-se de 16 polegadas e os conjuntos óticos receberam luzes de LED para utilização diurna. Outro fator novo trata-se da implementação de barras no teto para transporte de carga. Na parte de dentro, o veículo possui grandes componentes.

O ar-condicionado é automático e possui saídas de ar na traseira e, para fornecer um design esportivo, os pedais tornaram a ser de alumínio. O modelo possui também abertura das portas com sistema com ausência da chave, Bluetooth portas auxiliares e USB no som, 1 GB de armazeno interno e oito caixas presentes na cabine. A disponibilização na Índia ocorrerá semana que vem e, no continente europeu, ainda não possui data marcada.

No mês de janeiro, a Hyundai entusiasmou o público e disponibilizou um conceito de picape no Salão do Automóvel de Detroit, no território norte-americano. A empresa uniu as denominações de dois SUVs, sendo o Veracruz e o Santa Fe, e divulgou a Santa Cruz. A empresa possui o objetivo de fabricar o conceito, por causa do êxito dele.

A Hyundai Santa Cruz na versão conceito possui motor 2.0 turbodiesel de 190 cv e 41,7 kgfm de torque, transmissão manual e tração integral. Os faróis de neblina têm tecnologia LED e as portas de trás possuem abertura invertida, de forma para possuir acesso mais simples para os bancos de trás.

Felipe Couto de Oliveira


Lexus RX 2016 conta com seu teaser divulgado


O modelo contará com a sua apresentação oficial durante o Salão de Nova York no Estados Unidos.

A Lexus postou o teaser do novo crossover RX 2016 que será um dos fatores novos do Salão de Nova York (EUA), no próximo mês. É previsto que ele seja distinto de forma substancial do modelo recente e parece ter implementado teto mais baixo, linha sofisticada e arcos de rodas com estruturas de plásticos mais notórias. O visual foi baseado no semelhante menor, o NX.

As lanternas traseiras foram completamente reformuladas e possuem visual bem mais sofisticado em relação ao modelo 2015. É verificado também que os retrovisores exernos estão mais elevados e os defletores de ar laterais mais baixos. A empresa ainda não divulgou especificações técnicas, entretanto, o novo RX poderá ter a plataforma idêntica do sedã Toyota Camry e o motor V6 3.5 de 173 cavalos com transmissão automática de oito velocidades.

A Lexus disponibilizou recentemente no território brasileiro o SUV compacto NX, presente na versão 200t, e com duas especificações. Ele será recebido pelo valor de R$ 216,3 mil. Tendo o pacote F-Sport, o valor é ampliado para R$ 236,9 mil. Nos dois exemplos, ele possui motor de quatro cilindros, 2 litros e 238 cv. A transmissão é automática de seis velocidades, sendo capaz de trocas através de aletas atrás do volante. Segundo a empresa, o modelo NX possibilita acelerar de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos.

O modelo NX 200t possui, de série, ar-condicionado digital de duas zonas, sensores de chuva e luminosidade, bancos da frente com regulagem elétrica em 8 posições, escolha das formas de condução, central multimídia com navegador GPS, conexão Bluetooth, TV digital e entradas USB, teto solar elétrico, acesso e partida sem precisar de chave, comandos de áudio no volante, assistente de partida em rampas, controles de tração e estabilidade, joelhos e laterais, airbags de cortina, como também os obrigatórios da frente, faróis em LED com lavador e câmera de ré.

Felipe Couto de Oliveira


BMW Série 1 Flex terá modelo fabricado no Brasil


O automóvel terá a sua fabricação na planta de Araquari, que fica próximo a Joinville, em Santa Catarina.

A BMW divulgou recentemente a fabricação do modelo F20 em Araquari, cidade perto de Joinville/SC. O modelo é recebido nas versões 120i e 125i, possuindo motor flex, entretanto, seu design permanece como o anterior ao facelift.

O BMW Série 1 ActiveFlex possui valores acima de R$ 115.950 e possui os pacotes Sport e Sport GP no 120i e M Sport no 125i. O veículo se trata do terceiro a ser produzido em Santa Catarina, onde a planta do locar iniciou com o Série 3 e continuou com o X1.

O BMW 120i possui propulsor 2.0 TwinPower Turbo ActiveFlex, possibilitando 184 cv e 27,4 kgfm, tendo a possibilidade de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos. O 125i, por sua vez, utiliza o propulsor, entretanto com modificação para 218 cv e sendo capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 6,2 segundos. Com tração traseira, o câmbio é automático de oito velocidades.

A BMW também divulgou atualmente a nova versão híbrida do X5, que possuirá seu início oficial no começo de abril, no Salão do Automóvel de Nova York. O veículo possui 313 cv de potência e 45,8 kgfm de torque. Ele tem motor de seis cilindros, resultado da união da união de um quatro cilindros 2.0 turbo a gasolina de 245 cv e 35,6 kgfm e um motor elétrico que desenvolve de forma única 112 cv e 25,4 kgfm de torque, possuindo sempre uma transmissão automática de oito velocidades.

O veículo possibilita acelerar de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos e pode atingir até 210 km/h. Somente com a utilização da bateria elétrica, o veículo alcança 120 km/h e possui 31 quilômetros de independência, um fator possível por se tratar de um híbrido do tipo plug-in, o que significa que são bateria que têm a possibilidade de serem recarregadas na tomada. O período de recarga é 2h48min.

Felipe Couto de Oliveira


Aston Martin Thunderbolt – Conceito de Henrik Fisker


Confira como ficou o carro conceito da Aston Martin criado pelo designer Henrik Fisker.

Henrik Fisker é um famoso designer automotivo e resolveu apostar como fabricante de veículos, entretanto não possuiu muito sucesso. No último ano, o designer abandonou a Fisker e comercializou para os chineses, que poderão renomear a empresa. Com isto, Henrik retornou a realizar o que tem o conhecimento melhor, produzir veículos bonitos com base em modelos já presentes. Estando em companhia no Galpin Ford Mustang Rocket, foi produzido o Aston Martin Thunderbolt.

O modelo, como salientado por Fisker, foi produzido com a ausência de nenhuma parceria financeira ou de tecnologia com a Aston Martin. A empresa auxiliou de forma indireta, uma vez que o Thunderbolt possui como base o Aston Martin Vanquish V12 Coupe e fornece sua identidade do design ao novo modelo. A carroceria é completamente produzida em fibra de carbono e inclusive o interior possuiu alterações.

O visual sofisticado é caracterizado pela grade frontal cromada, que forma uma ligação bonita com os faróis afilados e atrativos. A parte lateral é volumosa e possui linhas que possibilitam um destaque para o para-lama traseiro. Na parte traseira, as lanternas saem um pouco do que é verificado nos Aston Martin, através de finas fileiras de LEDs. O vidro da parte de trás invade parte da lateral e possibilita um visual atrativo.

No interior, o principal fator é a central multimídia produzida por meio de um visor curvado de 11,6 polegadas, fabricada pela Panasonic. Ela é o primeiro visor curvo usado em um veículo e não utilizado na limitada versão de produção do modelo. Somado a estas alterações, o console foi revisto de forma completa e os bancos traseiros possuem suporte para garrafas de champanhe.

O Aston Martin Thunderbolt será mostrado no Amelia Island Concours d’Elegance, na Florida, Estados Unidos. Se tiver necessidade, Enrik Fisker desenvolverá o veículo com algumas alterações no design. Outro modelo atrativo da Aston Martin é o Aston Marin Vulcan.

Felipe Couto de Oliveira


Pajero Dakar – Novo modelo aparece camuflado


O modelo da Mitsubishi apareceu pela primeira vez com o SUV sendo flagrado por uma revista da Índia rodando nas ruas.

Uma grande especulação está correndo entre os bastidores automotivos em relação a Mitsubishi. A informação é de que a montadora japonesa já está produzindo e em fase de testes do seu novo veículo, o Mitsubishi Pajero Dakar. Tudo isso porque o SUV foi flagrado pela Autocar India, rodando nas ruas do país asiático.

Apesar da informação não ter sido confirmada pela Mitsubishi no Brasil, as especulações dão conta de que esse deve realmente ser o veículo da marca, de acordo com seu cronograma, publicado pela reportagem de Car and Drive, que anunciou que o modelo deve ser lançado ainda nesse ano.

O Mitsubishi Pajero Dakar não deve trazer muitas novidades, sendo possível que seja uma cópia da nova picape L200 Triton, que foi revelada no final do ano passado na Tailândia. Esse modelo deve ser produzido no Brasil, na planta da montadora em Catalão, no estado de Goiás, até o meio de 2015.

Ambos os veículos dividem a mesma plataforma, que é baseada no conceito lançado no Salão de Genebra, na Suíça, em 2013, o conceito GR-HEV. Porém, apesar de ter sido apresentado de um jeito, seu resultado final foi bem diferente do que foi mostrado no evento.

Em termos visuais, o Pajero Dakar deve vir com poucas novidades, sendo praticamente uma reestilização de outros veículos, ao invés de um carro novo. Isso significa que o SUV tem um para-choques mais encorpado, com faróis de neblina redondos. A mudança também está na grade frontal, que aparece com seis entradas verticais, sendo três de cada lado.

Com tração 4×4, o veículo não faz feio ao disputar com um carro off-road, pois ganhou melhorias no amortecimento, no isolamento acústico e na suspensão.

Na parte mecânica, o Pajero Dakar deve vir, fora do país, com motor 2.4 litros MIVEC turbodiesel com 181 cv de potência e torque de 43 kfmg. Também há a opção de motor 2.5 turbodiesel com 128 cv ou 178 cv, e 2.4 a gasolina, com 128 cv de potência.

Por Felipe Villares


Renault deve apresentar sucessor do Clio no mês de maio


O automóvel será baseado no veículo que é fabricado hoje na França pela Dacia e a Datsun.

A Renault faz os preparativos para o mês de maio na Índia a divulgação um novo modelo com grande apelo popular. Segundo o portal local Economic Times, é uma versão de desenvolvimento do projeto XBA, que irá produzir um novo compacto de entrada direcionado a mercados emergentes. Produzido pela matriz da França em parceria com a Dacia e a Datsun, o modelo será fabricado sobre uma versão particular da plataforma modular CMF e possui grandes oportunidades de ser o herdeiro do antigo Clio no território brasileiro e outros países da América do Sul.

A dúvida da Renault com o lançamento é grade que inclusive o chefão da equipe, o brasileiro Carlos Ghosn, estará na Índia para fazer parte da cerimônia. Sob o capô, o modelo possuirá motores de cilindrada reduzida com máxima eficácia energética, tendo como fator principal um pequeno bloco 0.8 de três cilindros a gasolina famoso pelo codinome BR-8. A Índia irá se tratar do país pioneiro a ter o fator novo e a meta da empresa é alcançar sobretudo clientes que estão comprando o veículo pioneiro.

O modelo Clio Renaultsport 220 Trophy EDC teve seu primeiro aparecimento público no Salão de Genebra. As alterações mais importantes em relação ao Clio RS regular aconteceram debaixo do motor, com o motor 1.6 turbo de 4 cilindros tendo recebido um adicional de 20 cv e 2 kgfm, possibilitando uma potência máxima de 220 cavalos e 26,5 kgfm de torque. O linite de rotação foi elevado de 6.500 rpm para 6.800 rpm. Somado a isto, existe uma funcionalidade boost de torque presente na quarta e quinta velocidades, que fornece um pico de torque temporário de 28,5 kgfm.

O modelo possui rodas de liga leve aro 18” com pneus Michelin Pilot Super Sport 205/40R18. Ele também uma caixa de direção mais veloz. Em relação ao Renault Clio RS regular, a nova versão Trophy possui 20 milímetros mais reduzido na frente e 10 milímetros na traseira.

A base do modelo será do carro desenvolvido pela Dacia e Datsun.

Felipe Couto de Oliveira


Novo Motor do Lexu 2015 é apresentado


O propulsor do Lexus será um 2.0 turbo que terá uma potência de 241 cavalos.

Uma das grandes novidades da Lexus para o ano de 2015 é o anúncio de seu mais novo motor 2.0 turbo. Vale destacar que na última quinta-feira, 12 de março, a Lexus divulgou informações detalhadas em relação ao seu novo motor. Existe uma grande expectativa em relação a este novo motor da Lexus, haja vista o fato de o mesmo ser estreado no lançamento do SUV compacto NX200t na Europa. Além disso, o novo motor também irá equipar o modelo do SUV que chegará ao mercado brasileiro.

Para aqueles que não sabem, o novo motor 2.0 turbo é nada menos que o primeiro motor turbo a gasolina desenvolvido pela Lexus. Ao todo são quatro cilindros que conseguem gerar uma potência de nada menos que 241 cv entre 4.800 e 5.600 rpm e 35,7 kgfm de torque em uma faixa linear entre 1.650 a 4.000 rpm. Dessa forma, o NX200t da Lexus será capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7 segundos, com velocidade máxima de 200 km/h como informa a Lexus.

O novo propulsor da Lexus trabalha com injeção direta de combustível além de tecnologia mais avançada quando o assunto é controle de válvula variável. Um dos principais objetivos para o lançamento do motor 2.0 turbo a gasolina foi quanto a melhorar a exaustão, com isso, retardando o fechamento das válvulas com a finalidade de melhorar as partidas no frio, bem como o consumo de combustível.

Outro detalhe muito importante neste motor foi o desenho do cabeçote, haja vista o mesmo ter sido desenvolvido visando um melhor desempenho para as válvulas de exaustão. Dessa forma, cada um dos quatro cilindros do motor foram colocados o mais afastado possível um dos outros. Esse afastamento é o que permite obter máximo torque durante mais tempo.

Segundo a Lexus, o 2.0 turbo a gasolina pesa 160 kg e conta com níveis de ruído reduzidos.

Para aqueles que ainda não a conhecem, a Lexus é uma divisão de veículos de luxo da Toyota e possui sede no Japão.

Por Bruno Henrique


Fiat Punto e Linea 2016 terão nova central multimídia


Os modelos 2016 da Fiat serão lançados no Brasil com um renovado sistema de multimídia que estão nas versões completas.

A Fiat divulgou recentemente o recebimento da linha 2016 dos modelos Punto e Linea. Adotando a linha do semelhante maior Bravo, os dois neste momento fornecem o sistema Uconnect do grupo FCA para entretenimento, comunicação e navegação, presente nas versões completas de acabamento, onde é de série na versão T-Jet do hatch em todas as variantes do modelo.

A central multimídia Uconnect Touch fornece display LCD multicolorida sensível ao toque de 5 polegadas, sendo possível reproduzir músicas por áudio streaming, Bluetooth, entradas USB, auxiliar e para iPod/iPhone, ler e enviar SMS por meio de mensagens pré-gravadas e comandos de voz, direcionados para chamadas, SMS e acesso as mídias, sendo por meio de um toque nos botões do volante multifuncional.

Existe também, como opcional, o Unconnect Touch NAV, que é distinto pelo sistema de navegação GPS, com o software da Tom Tom. O componente fornece planejamento da trajetória, comandos e direcionamentos por voz, gerenciamento de pontos atrativos, atualização dos mapas Tom Tom pela entrada USB, serviços de emergência, personalização do menu e navegação com mapas em 2D ou 3D.

Outro componente presente nos modelos Diat Punto 2016 e Fiat Linea 2016 trata-se da câmera de ré, que usa a tela do Uconnect e atua junto com os sensores de estacionamento traseiros.

No design, o único fator novo está no Punto, que teve novas rodas liga-leve nas versões Attractive, Essence e Blackmotion. As duas pioneiras tiveram também spoiler na cor do modelo na tampa traseira de série.

Outro modelo da Fiat é o Uno, que foi utilizado para “democratizar novos componentes produzidos pela empresa. Pode-se citar o sistema start-stop na versão Evolution. No Sporting, a alternativa pseudo-esportiva, fornece como opcional uma transmissão Dualogic de operação distinta, com a ausência da alavanca. Ao invés dela, neste momento existem cinco botões. É a ocasião pioneira que o Uno possui como alternativa um câmbio de operação automatizada. Ela está junto com o motor 1.4 Fire, de até 88 cavalos e 12,5 kgfm de torque.

 Felipe Couto de Oliveira


Jepp Grand Wagoneer terá novo modelo lançado em 2018


Alguns detalhes do veículo já foram revelados para público e terá motor 3.0 litros V6.

A Jeep está preparando uma série de novidades não apenas para esse ano, mas também para as próximas temporadas. E uma dessas novidades é o relançamento de um clássico da montadora, o Jeep Grand Wagoneer.

De acordo com uma entrevista do CEO da Jeep, Mike Manley, ao site estrangeiro Auto Express, alguns detalhes já foram revelados para esse novo modelo, que promete entrar forte no mercado. Uma das informações, é que o SUV brigará diretamente com um carro que tem feito a cabeça de muita gente com dinheiro, o Range Rover, da Land Rover.

Mas os executivos da Land Rover podem ficar tranquilos por um bom tempo, já que, segundo Manley, o Jeep Grand Wagoneer só deve chegar ao mercado nos últimos meses de 2018.

A Jeep deve lançar esse novo veículo pois, de acordo com estudo feito pela própria montadora americana, o mercado nos Estados Unidos estava pedindo um modelo mais sofisticado do que o atual Grand Cherokee, que é o maior veículo nesse estilo da marca. As especulações dizem que o Jeep Grand Wagoneer deve custar inicialmente algo em torno de 60 mil dólares ou um pouco mais. Um valor considerado alto, mesmo para os padrões americanos.

Uma outra informação ainda não totalmente confirmada pela Jeep, é que o novo SUV deve ter algumas especificações compartilhadas do Maserati Levante, veículo que pertence ao grupo Fiat Chryler Automobiles, que também é muito aguardado no mercado. Entre esses itens, estão as opções de motorização que, se seguir o outro modelo, o Grand Wagoneer deve ter motor 3.0 litros V6 a diesel e 3.8 litros V8 turbo a gasolina.

O Jeep Grand Wagoneer já foi um grande ícone da marca, e tinha boa aceitação no mercado norte americano. Em seu modelo de 1989, o SUV tinha um visual requintado, com grande grade frontal e detalhes em madeira na parte externa.

Por Felipe Villares


GM apresenta novo teaser do Chevrolet Malibu 2016


O veículo terá o seu lançamento oficial sendo feito em abril durante o Salão do Automóvel de Nova York 2015.

Foi revelado pela montadora Chevrolet o vídeo teaser da nova geração do veículo Chevrolet Malibu, esta nova geração do veículo será apresentada, oficialmente, no início do mês que vem no salão de Nova York nos Estados Unidos.

No último teaser o veículo foi mostrado apenas de perfil em um ambiente com pouca luminosidade, contudo dessa vez o teaser mostrou o novo modelo, porém todo coberto com camuflagens, passando por testes em diversas condições severas de uso.

Estes testes em condições severas foram realizados em Yuama, no Arizona, onde o veículo foi submetido a um calor de 41 graus, também foi realizado um teste com o veículo no norte do Canadá, este teste consistiu em submeter o veículo a uma temperatura de menos 25 graus centígrados, além desses dois testes o carro também foi colocado em um túnel de ventos climáticos no Centro Técnico da Chevrolet que fica localizada em Michigan, onde houve outro teste em que a temperatura foi variada entre – 40 graus a 60 graus centígrados.

Essa nova novidade da Chevrolet tem previsão de chegada no mercado somente para o final deste ano, muitos especialistas acreditam que apesar de ainda não ter sido possível visualizar muitos detalhes desse veículo, esse carro deverá ter o seu visual inspirado no novo Cruze, essa confirmação pôde ser feita por meio do teaser anterior que denunciou alguns detalhes das lanternas e o perfil do veículo que terá ares de cupê.

Entre outros detalhes, foi possível verificar que o novo Malibu terá a presença de luzes diurnas embutidas nos para-choques, bem como antena, na capota, no estilo Shark.

Apesar de todo o mistério que a montadora está criando a cerca dessa novidade, ela resolveu fazer a antecipação de algumas informações preliminares sobre o veículo, o qual será fabricado sobre uma plataforma totalmente nova que possui uma distância de quase 10 centímetros a mais do que do a do atual Malibu, esse aumento na plataforma do carro irá ocasionar um aumento no espaço interno, principalmente para quem estiver no banco traseiro, o material que será utilizado nessa nova base será um aço de alta resistência que deixará o veículo nada mais nada menos do que 136 Kg mais leve que o anterior.

O Chevrolet Malibu conta com grandes concorrentes no mercado, sendo eles o Honda Accord, Toyota Camry, Ford Fusion e o Hyundai Azera.

No mercado brasileiro, o modelo conta com as vendas disponíveis apenas para a versão topo de linha, que é a LTZ. O automóvel vem com um propulsor de nome o Ecotec 2.4 DOHC de quatro cilindros movido a gasolina. A transmissão é automática de seis marchas.

Outro ponto importante do modelo é os seus itens de segurança e conforto que são de grande destaque.

Hoje, o Chevrolet Malibu tem a sua produção sendo feita pela General Motors, na Fábrica de Fairfax. As atividades na localidade começaram no ano de 1945. Naquela época, a montadora alugou parte desta fábrica para que o governo dos Estados Unidos pudesse produzir automóveis.

A Fábrica de Fairfax foi a primeira com a produção de veículos e jatos de aviação. Quinze anos depois, a GM iria adquirir a fábrica pela quantia de US$ 4 milhões. 

Por Adriano Oliveira


Audi A4 – Novo modelo será lançado em setembro de 2015


O veículo chegará para as vendas com várias opções de motorização e baterá de frente com a Mercedes Classe C e o BMW Série 3.

Para quem estava aguardando alguma notícia sobre lançamento de veículos da Audi as notícias são muitos boas, pois a montadora fez a confirmação na conferência anual de imprensa que, no Salão de Frankfurt em setembro deste ano, será apresentado oficialmente o novo Audi A4. A nova geração desse famoso sedã premium da marca estará a disposição bem antes das ofensivas de SUVs, tais como, os modelos Q1, Q5 e Q8, os quais tem previsão de chegada somente a partir do ano de 2016.

Nesta conferência, a montadora ainda aproveitou o ensejo para realizar a divulgação do seu balanço econômico referente ao ano anterior que foram considerados excelentes. E nesse tom de bastante otimismo a montadora deixou bem claro que esse novo Audi A4, após o seus lançamento, irá fortalecer a briga da empresa contra os seus principais rivais no mercado automobilístico que são o Mercedes Classe C e o BMW série 3.

Dentro dos planos da Audi o novo A4 é muito importante e será um divisor de águas, pois com a utilização da plataforma MLB o veículo ficou ainda maior e se distanciou do novato Audi A3 Sedan, com isso ele será o sucessor das últimas tecnologias que foram vistas no novo Q7.

Para quem gosta de várias opções de motores a empresa já deixou bem claro que a diversidade de motores que serão disponibilizadas como opcional para os consumidores irá modificar, o destaque neste quesito ficou com o motor 1.4 TFSi o qual é capaz de produzir uma potência de nada mais nada menos que 180 cv, outra inovação do modelo é a utilização do novo câmbio do modelo S-Tronic de nove marchas.

Depois da vazar algumas imagens do novo Audi A4, foi também parar na mídia uma lista com as motorizações do modelo.

Confira a lista dos motores do Audi A4 –

Motor 1.4 TFSI COD com 125 cavalos de forma e transmissão manual de seis marchas;

Motor 1.4 TFSI de 150 cavalos de potência com uma transmissão manual de seis marchas e uma S Tronic de nove marchas;

Motor 1.4 TFSO COD com 180 cavalos de potência e transmissão manual de seis marchas e S Tronic de nove marchas;

Motor 2.0 TFSI com 225 cavalos de força e transmissão manual de seis marchas;

Motor 2.0 TFSI Quattro de 245 cavalos de potência e transmissão S Tronic de nove marchas;

Motor 2.0 TFSI Quattro Hybrid de 225 cavalos de força mais 35 cavalos do elétrico e transmissão S Tronic de nove marchas;

Motor 3.0 TFSI Quattro de 272 cavalos com transmissão S Tronic de nove marchas;

Motor 1.6 TDI de 120 cavalos com transmissão manual de seis marchas;

Motor 2.0 TDI de 125 cavalos, 150 cavalos, 177 cavalos e transmissõess manual de seis marchas ou S Tronic de nove marchas;

Motor TDI Quattro de 177 cavalos, 190 cavalos e transmissão manual de seis marchas ou S Tronic de nove marchas;

Motor 2.0 Tdi com 220 cavalos de potência e transmissão manual de seis marchas;

Motor 3.0 Tdi Quattro de 218 cavalos ou 260 cavalos com transmissão S Tronic de nove marchas;

Motor 2.0 TDI e-tron com 190 cavalos de for mais 136 cavalos de dois motores elétricos e transmissão S Tronica de nove marchas. 

Por Adriano Oliveira


Hyundai Elantra 2016 tem a primeira foto divulgada na mídia


Depois de muito segredo em relação ao novo modelo, a Hyundai apresentou nesta semana a primeira imagem que mostra o visual do Elantra 2016.

Apesar de ter sido guardada debaixo de sete chaves, nesta última quarta-feira, dia 11 de março, começou a aparecer nos sites sul-coreanos a primeira foto do novo modelo do veículo da montadora Hyundai, o novo Elantra versão 2016. A previsão para que houvesse a revelação desse modelo era somente para o mês que vem, contudo houve um vazamento dessa foto.

As primeiras informações oriundas dos bastidores da montadora dão conta de que este no sedã da Hyundai será desenvolvido sobre uma nova plataforma e quem teve a oportunidade de ver a foto, pôde observar que bom gosto não faltou, haja vista que o visual do carro ficou “ revolucionário”, se o compararmos com o modelo atual.

O desing desse veículo foi totalmente reformulado, muitas pessoas estão dizendo, em princípio, que pela a primeira visualizada este carro tem uma semelhança muito grande com o Hyundai i40, o qual foi totalmente reestilizado no mês de dezembro do ano passado.

Esse veículo está trazendo a nova identidade da montadora Hyundai que está apostando em novas características nos seus novos modelos, tais como, grade no formato trapezoidal e LEDs diurnos verticais, os quais dão aos veículos um visual muito mais elegante e amadurecido.

Pelo desenho que foi visto nesta primeira foto, especialistas do ramo da automobilística já afirmam que as chances desse novo veículo ter sido projetado no centro de desing da Hyundai que fica localizado na cidade de Russelsheim, na Alemanha.

Na parte mecânica esse novo Elantra deverá seguir a receita dos motores movidos à diesel com quatro cilindros e talvez um novo motor mais possante com turbo que será o 1.6 T-GDI movido à gasolina e capaz de produzir uma potência de 176 cv, o qual será associado com um câmbio manual de seis marchas ou a uma nova transmissão confeccionada com dupla embreagem de sete velocidades também da montadora Hyundai.

A chegada desse novo Hyundai Elantra versão 2016, no mercado sul-coreano, é aguardada e tem previsão para que ocorra em meados do a no de 2015. 

Histórico

O sedan médio da Hyundai, o Elantra, teve o seu lançamento no ano de 1990, tendo o objetivo de entrar no lugar do Stellar. Na sua quinta geração, que foi lançada em 2010, o desing do automóvel seguiu a base da escultura fluída do Sonata, versão maior.

O Elantra também contou com as versões Coupé, cujo lançamento foi em 2012, e o Statio Wagon, que chegou igualmente nos anos 90 e está presente até os dias de hoje na versão SW do i30, que é comercializado nos Estados Unidos com o nome de Elantra Touring.

A versão tem a fabricação em Ulsan, na Coreia do Sul, e o modelo lançado em 2014 conta com seis airbags, freios ABS com distribuição EBD, controle de estabilidade e de tração e assistente de frenagen. 


Renault Sandero 2015 – Resenha do modelo e Preço


O modelo foi lançado no segundo semestre de 2014 e é vendido em quatro versões com preços a partir de R$ 29 mil.

Nesta matéria vamos analisar sobre o Renault Sandero, no seu último modelo lançado no ano de 2014. No momento do lançamento, a montadora aproveitou justamente o dia em que o governo brasileiro anunciou oficialmente a manutenção da alíquota reduzida do imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

As novidades desse veículo na versão 2015 é que ele ganhou um motor novo, este motor é o 1.0 16 V Hi-Power, o qual já é utilizado pela montadora nos modelos Clio e Logan. O carro será comercializado em duas versão menos potente que foram batizadas com os nomes de Authentique e Expression, que serão complementadas por duas outras versões Expression e Dynamique as quais virão com um motor um pouco mais potente 1.6 8V.

O motor 1.0 desse carro ficou bastante econômico e durante os testes ele ganhou a classificação A de economia de combustível, para obter esse resultado satisfatório foi constatado nos teste que esse motor consegue fazer uma média de 8,1 Km/l com etanol e 11,9 Km/l com gasolina em ambiente urbano, já nas estradas o veículo obteve uma média de 13,4 km/l com gasolina e 9,2 km/l quando abastecido com etanol. Esse motor consegue gerar uma potência máxima de 80 cv quando abastecido com etanol e 77 cv se abastecido com gasolina.

Para quem gostou dessa novidade, o grande atrativo do veículo ficou por conta da mudança do desing externo e interno, além do fato de que na sua versão de entrada o Sandero teve o seu preço reduzido, além de ter sido inserida a direção hidráulica como item de série.

O visual desse carro ficou bastante interessante, haja vista que foi colocada nova grade dianteira a qual contém frisos cromados, exceto na versão de entrada, que vão até os faróis, o losango, símbolo da marca francesa, também veio em tamanho maior e com maior destaque que nas versões anteriores.

O preço desse veículo também acabou se tornando um grande atrativo, pois ele parte de R$ 29,890 mil na versão de entrada e de R$ 35,59 mil na versão topo de linha. 

Esse modelo do Renault Sandero é vendido hoje em quatro versões, as quais são a Authentique 1.0, Expression 1.0 e 1.6 e a Dynamique 1.6, além da versão de aventura Stepway.

Há também as opções com transmissão automática que foram lançadas no Salão de São Paulo do ano passado. Um dos pontos interessantes do Sandero, pe que todas as versões, desde a básica, contam com direção hidráulica, abertura interna do porta-malas, desembaçador traseiro, além dos equipamentos obrigatórios ABS e duplo Airbag.

Na versão Expression, ainda temos o rádio e CD com conexão USB e Bluetooth, vidros elétricos dianteiros, alarme, retrovisores, computador de bordo, entre outros.

Para a versão Top, a Dynamique, ela conta também com rodas de liga, indicadores de direção, faróis de neblina, piloto automático, computador de bordo, espelhos e vidros traseiros elétricos, entre outros.

A motorização fica em 1.0 16 V com 80 cavalos de força e 1.6 8V de 106 cavalos, movido a etanol. 

Por Adriano Oliveira


Nissan New March 2015 tem preço a partir de R$ 35.990


As vendas no mercado brasileiro do novo March, que é fabricado no Rio de Janeiro, tem preços que vão até mais de R$ 47 mil.

A Nissan começou recentemente as comercializações do New March com sistema de partida a frio e novo motor 1.0 12V de três cilindros, com valor inicial de R$ 35.990. O veículo é fabricado no Complexo Industrial da Nissan, em Resende (RJ) e possui valores que atingem R$ 47.490, segundo a versão e a motorização.

O Nissan New March 1.6 16V, por sua vez, possui partida a frio, com a versão SL tendo componentes distintos, onde pode-se citar câmera de ré, ar-condicionado, sistema de navegação por GPS, Bluetooth com comandos no volante e conectividade com mídias sociais através do Nissan Connect®. A plataforma mundial da empresa possibilita que aplicativos famosos como Facebook e Google Search tenham acesso no visor sensível ao toque no painel central do veículo.

Os motores do New March, sendo 1.0 12V e 1.6 16V, possuem o sistema CVVTCS (Continuosly Variable Valve Timing Control System, que significa variação da abertura das válvulas através de variador de fase), que possibilita que a entrada de ar e de combustível nos cilindros seja aprimorada em qualquer rotação.

A Nissan também divulgou o recebimento do Novo Versa nas lojas este mês com valores de R$ 41.999 e R$ 54.990. A companhia informou que o sedã possuirá cinco versões com duas alternativas de motores, sendo 1.0 e 1.6. Com um visual mais elegante, o veículo torna a fornecer bancos em tecido, camurça ou couro, e possui uma versão inédita para o modelo de maior cilindrada, denominada Unique.

O maior fator novo está na versão de entrada 1.0, que possuirá o novo motor de 3 cilindros já usado no New March, que possibilita 77 cv de potência e 10 kgfm de torque, sendo a gasolina e etanol. O Novo Versa 1.0 de entrada possui direção elétrica progressiva, freios ABS, airbag duplo, computador de bordo, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, retrovisores elétricos, travas elétricas, dentre outros.

March

O Nissan March, denominado Micra no Japão e Europa, tem sua produção feita em quatro fábricas ao redor do globo. As suas vendas acontecem em mais de 160 países.

A quarta geração do modelo tem boas marcas de vendas em todas essas localidades. No ano de 2011, em outubro, o Nissan March chegaria ao mercado brasileiro.

O grande destaque do mesmo era que ele seria o primeiro carro popular japonês com as vendas no mercado nacional.

Em certas localidades o Nissan March tem a sua venda equipado com transmissão CVT. No Brasil, as últimas versões que eram vendidas foram as seguintes:

1.0 (básico), 1.0S (completo), 1.6S (com os mesmos itens do 1.0S, além de um motor com 1.6l e 111 cavalos de força) e 1.6SV (todos os itens disponíveis, além de sistema de som, rodas de liga leve e alarme). 


Chevrolet Spin 2016 é lançado por R$ 53 mil no Brasil


O modelo chega ao mercado brasileiro com um reajuste de preço entre 3% a 4% com o custo inicial de R$ 53.590.

Apesar de ainda os preços de comercialização não terem sido divulgados, a Chevrolet decidiu acelerar e realizar o lançamento do seu mais novo veículo, a minivan Spin versão 2016. A previsão de chegada desse veículo nas concessionárias é para as próximas semanas, motivo pelo qual o veículo ainda não teve o seu preço oficial divulgado, contudo, sem dúvida alguma, devido o fato dessa versão 2016 ter sido lançada precocemente, o consumidor que tiver interesse nesse veículo pode aguardar um reajuste de 3% a 4% nos preços desse veículo, atualmente, o preço desse carro estão tabelados e variam entre R$ 53.590 a 63.340, conforme o modelo que for escolhido pelo cliente.

Todavia, apesar do possível aumento, a Chevrolet preparou algumas mudanças para justifica-lo, a fim de que os consumidores não ficassem desanimados com o novo modelo, uma dessas mudanças foi o novo revestimento do interior do carro, que nessa versão 2016 será totalmente preto, bem como a padronização dos tecidos utilizados nos assentos que também foram escurecidas.

Em sua versão mais simples, que será a LT, o Spin passou a ter de fábrica faróis com máscara negra com lentes transparentes, outra novidade para essa versão foi a inserção de duas opções a mais de cores para os clientes que são elas: o Graphite e o Peper Dust.

Já a versão aventureira que foi batizada com o nome de Spin Active passou a ter outras versões e terá a transmissão automática de seis velocidades que é a GF6-2 de segunda geração, a qual segundo os especialistas do ramo da automobilística tem com principal atrativo o fator de proporcionar mudanças de marchas em um tempo mais reduzido, cerca de 50%, além de terem reduções duplas e triplas, porém essas mudanças, para quem realizou os testes neste veículo, não foram tão perceptíveis quanto o que foi prometido pela montadora.

Spin

A Chevrolet lançou a minivan Spin, através da General Motors do Brasil, no ano de 2012. A GM também fez a venda global do veículo em outros países, além de fabricar o modelo na GM de Bekasi, situada na Indonésia.

O intuito da Chevrolet com a Spin foi substituir os extintos Meriva e Zafira, pois os mesmos ficaram defasados diante da concorrência. Isso aconteceu muito pelo fato desses modelos não contarem com alterações siginificativas no mercado.

Como a Meriva contava com cinco lugares e a Zafira um total de 7 lugares, o novo modelo Sping teve o seu lançamento em duas versões. A LT vinha para ficar no lugar da Meriva e a LTZ para ficar no posto da Zafira.

Em termos visuais, a Sping ficou na mesma linha que segue a tendência da GM, muito semelhante ao Agile e Cobalt, uma vez que o painel que foi adotado é o mesmo deste último (analógico difital).

Para a motorização, a Spin contava com um modelo 1.8L de 108 cavalos que eram utilizados no Fiat Stilo. A transmissão era de seis marchas, vinda do Cruze.