Honda HR-V, Fit e Novo A4 ganham 5 Estrelas em Teste de Segurança


Modelos surpreendem e conquistam a nota máxima nos testes da Euro NCAP. Destaque foi para o resultado obtido pelos modelos quanto a proteção das crianças.

Foram divulgadas as notas de alguns veículos no programa de avaliação de segurança automotiva da Europa, o EURO NCAP. O resultado mostrou que os Honda HR-V e Fit (conhecido como Jazz na Europa), além do novo modelo A4 da Audi, receberam a nota mais alta possível no programa, ou seja, cinco estrelas.

Um detalhe que vale ser destacado é que o modelo hatch da Honda foi o único da sua categoria a receber essa nota até o presente momento.

O programa EURO NCAP é como a versão que possuímos aqui na América Latina chamado de Latin NCAP e foi criado no ano de 1997 no Reino Unido. As notas fornecidas por cada um dos programas pode diferir uma das outras, inclusive para o mesmo modelo de veículo. Isso se dá pelo fato de que a montagem dos carros e os materiais utilizados para os modelos europeus e os fabricados na América Latina podem diferir entre eles.     

Durante o teste para crianças o HR-V conseguiu uma nota de 39,1 pontos, que equivale a 79% de pontos possíveis. O destaque no teste para crianças foi o destinado a passageiros com até 1,5 anos de idade, obtendo a avaliação classificada como boa. Já no teste para passageiros adultos, a nota conquistada foi de 32,9 pontos, em torno de 86% dos pontos possíveis. No relatório ficaram garantidas a segurança quanto aos fêmures e joelhos do passageiro em colisão frontal e segurança máxima para o ser humano contra choques laterais.

O Fit conseguiu um desempenho superior ao SUV da mesma marca. Para os ocupantes de baixa idade, a nota obtida foi 41,9 pontos, o que alcança um total de 85% dos pontos possíveis. E no quesito que leva em conta os passageiros adultos, o Fit conquistou incríveis 93% dos pontos possíveis, com uma nota de 35,5 pontos. O maior destaque para os resultados do Fit são a proteção fornecida pelos encostos de cabeça, que garantem a proteção máxima da coluna cervical a todos os ocupantes do veículo.

O Audi A4 obteve 34,5 pontos, ou 90% da disponibilidade de pontos para passageiros adultos e 43 pontos ou 87% do total para passageiros criança. A exemplo do Fit, os encostos fornecem proteção máxima a cervical, porém, a avaliação a colisões laterais ficou classificada como média.

Por Igor Furraer


Novo Honda Fit começa a ser vendido na Europa


Veículo será vendido na Europa com o nome de Jazz e terá sistema multimídia exclusivo.

A Honda vai começar as vendas do modelo Fit na Europa. Isso acontecerá pouco mais de um ano após o anúncio do veículo para o Brasil. No mercado europeu ele é chamado de Jazz, sendo que o lançamento oficial aconteceu durante o Salão de Genebra de 2015. Uma das novidades do Fit na Europa é que a suspensão dele sofreu alterações para ficar compatível com as ruas que encontrará por lá (melhores que as brasileiras, de fato).

Em termos visuais, o Jazz tem um novo formato para as luzes de neblina. Essa é a alteração maior que o modelo europeu vai contar para as suas vendas. O motor do Fit na Europa será somente o propulsor de 1.3 litros movido a gasolina, com 102 cavalos e um torque de 12,5 mkgf. Ele foi fabricado junto às normas de emissão Euro6, com 106 g/km de CO2.

O Jazz será disponibilizado com um câmbio manual de seis velocidades e também com câmbio CVT. No primeiro caso, o modelo precisa apenas de 11,2 segundos para alcançar os 100 km/h. A velocidade máxima é de 190 km/h. Para a transmissão CVT, ele leva 12 segundos para alcançar os 100 km/h e alcança a velocidade máxima de 183 km/h.

No Honda Jazz, os europeus poderão contar com a versão intermediária e acima disto, com um sistema multimídia com display de 07 polegadas e um sistema de navegação. Esse é um fato que não é encontrado em nenhuma versão do Fit no mercado brasileiro.

Rapidinhas do Carro Bonito:

O Audi Q1, o novo utilitário esportivo da marca, foi flagrado em testes. A previsão de seu lançamento está marcada para os primeiros meses do ano de 2016. É muito forte a tendência de que o Q1 seja comercializado no Brasil.

Foi a segunda vez que o modelo foi fotografado, mas a primeira em que ele conta com a carroceria própria. Anteriormente, ele tinha aparecido nas imagens com uma carcaça do Volkswagen Tiguan, ou seja, era apenas uma mula do Q1.

A plataforma utilizada pelo modelo da Audi é a MQB, diferente do que os rumores apontavam que era a base do Polo. A Audi ainda aponta que tem planos para a fabricação de um modelo SQ1, com maior performance no seu desempenho. 


Recall do Honda Fit – Problema no Tanque de Combustível


A marca Honda divulgou no dia 9 de fevereiro que irá fazer o recall de 604 carros referentes ao modelo Fit, que foram fabricados no período de 18 de agosto até 30 de outubro de 2014. A convocação deste recall será para realizar a troca do tanque de combustível dos veículos.

Conforme a informação anunciada pela Honda, foi identificado uma falha na solda que fica próxima ao bocal do tanque. De acordo com a montadora, esta falha pode intensificar a possibilidade de suceder um vazamento de combustível.

Em situações extremas as consequências poderão ser ainda piores com o risco de suceder um incêndio, prejuízos materiais, lesões sérias ou chegando ao ponto de serem fatais aos passageiros do veículo ou mesmo a outras pessoas.  

Na realização do recall, os donos dos automóveis devem se dirigir a uma das concessionárias da Honda, a partir do dia 16 de fevereiro. Conforme a orientação da Honda, não serão todos os carros Fit que precisarão substituir o tanque de combustível, mas é necessário constatar se existe algum defeito no veículo, para em seguida realizar a troca do tanque.

Para maiores informações, a montadora deixou disponível em seu site as orientações. O site é www.honda.com.br/recall/autos. Se o proprietário preferir, ele também poderá realizar a consulta através do telefone 0800-701-3432.

Nesta circunstância de recall é importante que os proprietários compareçam nas concessionárias para impedir que sucedam prejuízos maiores no veículo ou até mesmo gerar sérios acidentes. Isto porque o defeito em uma peça do veículo pode afetar outras peças se o conserto for adiado, chegando até a prejudicar a direção do carro.

O recall está previsto em lei, onde os fabricantes têm o dever de anunciar aos órgãos competentes de defesa do consumidor, como por exemplo os Procons e o DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor), divulgando a possível falha que esteja sucedendo nos veículos.

Felipe Couto de Oliveira