Confira dicas simples para economia de gasolina no carro


Economizar combustível sempre é bom. Nesta matéria você confere algumas dicas fáceis para conseguir salvar uma boa grana no bolso.

Nunca o brasileiro teve tanto interesse em economizar combustível como agora. Com a alta dos combustíveis e a expectativa de que novos aumentos virão por aí, os brasileiros estão adotando atitudes relativamente simples, mas que a médio e longo prazo podem garantir uma ótima economia, então confira estas 8 dicas simples, mas que certamente o ajudarão a economizar combustível.

O alinhamento do veículo deveria ser uma obrigação para todos, mas poucos se lembram deste detalhe. Se a suspensão e a direção estão desalinhadas, além do seu veículo gastar a rodagem dos pneus mais rapidamente, também fará com que o veículo gaste mais combustível. Faça o alinhamento da suspensão/direção a cada 10 mil km, mas se você anda em estradas com muitos buracos ou se na sua cidade as ruas não estão regulares, este alinhamento deve ser feito antes.

Assim como o alinhamento, a calibragem dos pneus deve estar em dia, porém, a calibragem deve ser feita em um período muito menor, pelo menos semanalmente. Deixando de calibrar os pneus, o veículo vai consumir mais combustível e terá um desgaste maior e mais rápido nos pneus. Então procure ter o hábito de toda semana, passar no posto e calibrar os pneus, lembrando que, a calibragem deve ser feita com os pneus frios, então, saia de casa e vá direto ao posto fazer a calibragem.

O ar-condicionado é outro vilão, pois ele chega a fazer o veículo gastar até 2% a mais de combustível. Quando transitar pela cidade, o ideal é que você ande com as janelas do carro abertas. O ar condicionado é indicado somente para as estradas, pois em velocidade maior, os vidros abertos farão com que o veículo acabe gastando mais combustível. Então a dica é simples: janelas abertas na cidade, ar-condicionado nas estradas.

Quanto mais pesado o veículo estiver, mais combustível irá consumir. Ficar carregando peso extra é um erro grave, pois você ficará gastando combustível à toa. Verifique se há algum peso no porta-malas do seu veículo, que possa ser retirado e quando for viajar, verifique se realmente é preciso levar tudo que foi separado.

No dia a dia, as pessoas gastam uma quantidade enorme de combustível, simplesmente pelo fato de não acelerarem uniformemente. Quando você acelera o veículo de forma uniforme, o gasto de combustível é bem menor. Preste atenção como você acelera e procure mudar os seus hábitos, acelerando o veículo sempre de forma uniforme para reduzir o consumo do combustível e até diminuir o desgaste no motor.

Antigamente quando ligávamos o carro pela manhã, era preciso aguardar um tempo até o motor "esquentar". Mas hoje em dia isto acabou, quando você ligar o carro, basta esperar uns 30 segundos e pronto, já pode dar a partida, sem a menor necessidade de ficar acelerando mais forte ou aguardando mais tempo.

Mantenha a manutenção preventiva em dia, pois isto ajuda a economizar combustível e também um gasto maior com outros problemas que poderiam surgir. Para se ter uma ideia, um filtro de ar sujo pode aumentar o consumo de combustível em até 10%. Procure um mecânico de sua confiança e faça uma revisão completa do veículo.

Saber trocar de marcha na hora certa é outra forma de economizar combustível e evitar o desgaste desnecessário de várias peças no veículo. Tem motorista que acelera muito, antes de trocar de marcha e isto só serve para gastar mais combustível.
E tem outro detalhe importante, andar com o veículo na "banguela" só faz aumentar o consumo de combustível e o desgaste do freio.

Com estas dicas simples, você estará economizando combustível, pneus e irá prolongar a vida útil de vários itens no seu veículo, basta ficar atento para começar a ter as atitudes certas na hora de dirigir e de cuidar do veículo.

Por Russel


Qual o efeito de 27% de etanol na gasolina nos carros?


A partir do dia 16 de março, a gasolina no Brasil passará a contar com 2% a mais de etanol. Atualmente, a gasolina brasileira conta com 25% de etanol, mas o Governo já determinou que esta porcentagem será de 27%, mesmo com alguns setores protestando e alegando que é preciso mais testes para saber se os veículos brasileiros estão realmente preparados para suportarem este aumento na mistura do etanol com a gasolina.

Eduardo Braga, ministro de Minas e Energia, já confirmou aos jornalistas que o aumento do etanol na gasolina já foi autorizado e está confirmado a partir do próximo dia 16. Porém, esta mistura não será feita na gasolina Premium, que custa mais que a gasolina comum que passará a ter 27% de etanol.

No mês passado, o Governo havia informado que estaria fazendo este acréscimo do etanol na gasolina e desde então começou um intenso debate sobre o quanto isto prejudicaria os motores dos veículos que passassem a utilizar uma gasolina com 27% de etanol.
As empresas de açúcar e etanol são as que mais apóiam a mudança, pois isto garante um aumento na produção de cerca de 9% ao ano. As usinas têm no etanol anidro um dos produtos com melhor  remuneração!

Recentemente, as usinas tiveram uma boa ajuda do Governo que autorizou o aumento do etanol, quando a Petrobrás precisou aumentar o preço da gasolina. Com isto, o lucro destas usinas teve uma boa melhora, mas elas alegam que precisam ainda deste aumento na mistura do etanol com a gasolina.

A presidente Dilma Roussef sancionou uma lei em setembro de 2014, autorizando o aumento da mistura do etanol na gasolina de no máximo 27,5% porém, a lei é clara ao informar que este aumento na mistura só poderia ser feito após testes que comprovassem que isto seria tecnicamente possível, ou seja, não prejudicaria os motores dos veículos. A indústria automobilística se posicionou contrária a uma mistura superior a 25%, alegando que os veículos no país não estão preparados tecnicamente para isto.

Carros com motores Flex não vão poder observar diferença no aumento da porcentagem de etanol na gasolina, que vai de 25% para 27% a partir de 16 de março.

Em 2014, os carros Flex representavam 88% dos veículos novos licenciados.  Aqueles que são equipados com motores movidos a gasolina, o aumento deste percentual não apresentará fortes impactos, de acordo com especialistas.

Para esses modelos movidos a gasolina, a Associação dos Fabricantes de Automóveis (Anfavea) recomenda que o abastecimento seja feito pela gasolina premium.

A Anfavea aponta que alguns testes feitos pela Petrobras mostram que não há um grande efeito desta mistura para a performance dos automóveis. No final deste mês de março, será públicado ainda um estudo que apontará a durabilidade dos motores que utilizam-se apenas da gasolina.

A Gasolina Premium hoje sai por um custo de R$ 4 o litro.

Desde o ano de 2009, quando aconteceu o primeiro lançamento de carro com motor Flex no mercado brasileiro, a porcentagem de etanol na gasolina ficou variada entre 20% a 25%. A Agência Nacional de Petróleo (ANP) aponta que será que a primeira vez que esse valor vai subir deste nível.  

Por Russel


O problema dos 27% de álcool na gasolina


Já não basta os sucessivos aumentos no combustível agora ele passará a ter uma qualidade inferior. Isso porque o percentual de álcool anidro passará de 25% para 27%, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). A medida foi anunciada em reunião com representantes da Casa Civil, do setor sucroalcooleiro, de outros ministérios e da Anfavea.

A medida, caso seja aprovada, poderá ser determinante para o surgimento de problemas nos veículos, sobretudo os mais antigos. O aumento na concentração de etanol na gasolina pode gerar uma reação química nos polímeros presentes no tanque de combustível, sendo impactante nas vedações, mangueiras e tubos. Essa reação, com o tempo, pode ocasionar vazamentos, e ainda desregula o carburador desses veículos.

Quem tem modelo importado deverá abastecer com um dos modelos de gasolina de alta octanagem, que manterá os 25% de etanol (embora tenha 95 octanas, a Podium não está livre do adicional de álcool). A mistura pode comprometer o desempenho do motor pelo fato da central eletrônica desses veículos não estar preparada para tanto etanol. Além disso, ainda pode haver a deformação de materiais nos carros importados. A própria Anfavea recomenda que seja o abastecimento com modelos Premium (muito difícil de encontrar no Brasil. Na Petrobras, há a Podium), mostrando que a medida pode ser danosa para os automóveis.

Mesmo os modelos com motor flex, que estão preparados para receber qualquer proporção de etanol e gasolina podem comprometer o usuário, mas no bolso. Isso porque ele irá pagar por gasolina e vai levar mais álcool. A redução de poluentes ao pode ser encarada como uma justificativa, tendo em vista que apesar da redução da emissão de monóxido de carbono há o aumento da emissão de aldeídos. Em contrapartida, o consumo do carro aumentará.

A Anfavea afirmou que haverá testes para verificar a durabilidade e o resultado será disponibilizado na metade de março, um mês após a adoção oficial do novo combustível. Já a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) se manifestou quanto a necessidade de testes para saber se haverá maior desgaste nos componentes das motocicletas.

Crédito da foto: Karwik


Nova mistura de Etanol na Gasolina deve valer em Abril


Além de anunciar o aumento no preço dos combustíveis, o governo afirmou que irá aumentar o percentual de etanol presente na gasolina, que atualmente é de 25%. Segundo as novas perspectivas, o novo percentual chegará a 27%, contudo, a medida começará a valer somente a partir de Abril. Há quem afirme que esta proposta não é benéfica ao consumidor, que verá seu automóvel perder seu desempenho, aliado ao aumento no valor do combustível.

A medida ainda não foi oficializada pela presidente da República, Dilma Rousseff, contudo, deve ocorrer até abril. Segundo a publicação, a presidente pode ter optado por aguardar os últimos testes de durabilidade feitos pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), levando em consideração as fontes do setor sucroenergético.

Se as previsões forem corretas, a nova mistura só passará a vigorar no meio de março ou após o dia 8 de abril, quando irá ser realizada uma nova reunião da Anfavea e representantes do setor sucroalcooleiro junto ao Ministério da Casa Civil. Já houve um encontro entre as partes e o ministro Aloizio Mercadante, no dia 2 de fevereiro, quando o governo requereu que a mistura de 27% começasse a ser aplicada em até 15 dias. Este tempo foi definido como o mais apropriado para que as distribuidoras realizassem a compra do novo produto.

Segundo um estudo de viabilidade técnica e do consenso da associação dos fabricantes de veículos, a Anfavea mostrou que a mistura não irá comprometer o desempenho do veículo e que os condutores podem se despreocupar. Vale lembrar que as gasolinas Premium, com octanagem mais alta, não receberão a mistura de álcool. Atualmente esse tipo de combustível é uma opção nos postos Ipiranga (Premium) e pela Petrobras (com Pódium).

Um estudo antigo mostrou que o combustível adulterado é um mal que pode causar muitos transtornos aos motoristas. Se ele não atender as especificações do fabricante pode gerar vários problemas, entre eles o rendimento insatisfatório do veículo, aliado a perda de potência do motor.

Ana Rosa Martins Rocha


Teor de Etanol na Gasolina deve Subir


O teor de etanol na gasolina deve subir dos atuais 25% para 27%, com início previsto para 16 de fevereiro. A proposta do aumento foi apresentada pela Anfavea (Associação Nacional das Fabricantes de Veículos) em reunião com o ministro chefe da Casa Civil (Aluizio Mercadante) e representantes do setor sucroalcooleiro, realizada no dia 02 deste mês de fevereiro. A proposta será encaminhada agora para a aprovação da presidente Dilma.

Segundo a Anfavea, a finalidade da proposta é diminuir a quantidade de importações de combustível, tendo assim reflexo também no preço final para os consumidores. No entanto, a medida trará diversas implicações, tais como o aumento do consumo, pois o etanol tem uma combustão mais rápida que a gasolina. A previsão para aumento do consumo para carros movidos somente a gasolina é de 3%.

Os motores dos carros bicombustíveis não sentirão muita diferença na combustão da nova mistura, já os motores dos carros só a gasolina poderão sentir danos com o tempo. Para resolver essa questão a Anfavea sugeriu que a gasolina premium continue com o percentual de etanol inalterado. Detalhe é que o litro da gasolina premium é mais de cinquenta centavos mais cara que a gasolina comum.

A Anfavea afirmou que a decisão de deixar o percentual de etanol na gasolina premium inalterada se deu pelo fato de os testes da nova mistura em motores a gasolina não terem sido concluídos. Não sendo assim confirmado que a nova mistura cause desgastes nesses motores. Segundo a Anfavia, a gasolina aditivada também será alterada para o percentual de 27%, sendo que a premium (que é uma gasolina de alta octanagem) será a única a permanecer com o percentual atual.

Como a maioria das marcas de veículos vendidos no Brasil trabalha com carros bicombustível, ficarão em dificuldade apenas os proprietários de carros mais antigos e de carros importados que usam apenas a gasolina. Esses proprietários terão a opção de pagar mais carro na gasolina premium ou utilizar a nova mistura e correr os riscos de aumento de consumo do veículo e desgaste excessivo do motor.

Dalmo Rocha