Ranger 2017 é três estrelas no Latin NCAP


Não vai demorar muito para que logo esteja presente nas ruas do Brasil, oficialmente a informação que se tem é de que a estreia nas concessionárias da picape média Ford Ranger deverá acontecer entre março e abril. Os preços iniciais vão partir dos R$99.500. Mas esse não é o tema principal de nosso artigo. Hoje vamos falar sobre os resultados conseguidos pelo modelo nos testes do Latin NCAP (programa de segurança viária para América Latina e Caribe). Mas logo de cara podemos adiantar que a já conhecida picape conseguiu um desempenho mediano na primeira bateria de testes (7° fase).

Mas porque tantos comentários sobre o teste. Bom, isso pode ser explicado pelo fato de que estes são os primeiros resultados obtidos desde que houve a modificação em que as novas normas de avaliação começaram a serem usadas. Esse fato acabou por dificultar para que os carros conseguissem alcançar as notas mais altas que no caso eram quatro e cinco estrelas. Um dos detalhes é que a partir de agora para participar dos testes o item de controle eletrônico de estabilidade precisa estar presente obrigatoriamente.

Então vamos aos pontos que foram analisados.

Em primeiro lugar algo que chamou a atenção foi a “derrapada” da picape justamente porque o modelo usado não dispunha do controle de estabilidade na versão que foi usada nos testes. Outro fator que comprometeu as notas foi a reprovação no teste de colisão contra poste.

Vale chamar a atenção para o fato de que a Ranger usada foi a versão de cabine dupla que é comercializada apenas fora do país. E elas, claro, não contavam com o dispositivo. Já no Brasil, a fabricante informa que o sistema está presente de série em todas as versões.

Pelo sim ou pelo não o fato é de que a falta do sistema acabou fazendo com que a picape não conseguisse ultrapassar as três estrelas para o caso da análise para adulto e de quatro para a análise de crianças.

 

A principal rival da Ranger, a Hilux, alcançou as cinco estrelas com toda pompa possível. Mas aqui tem um, porém, essas cinco só foram possíveis quando o critério antigo ainda era usado.

Por Denisson Soares


Ford Everest foi lançado na Tailândia no Salão de Bangok


O modelo é o SUV da Ranger, mas o veículo não deverá ter lançamento no Brasil.

Uma das grandes novidades da Ford para o mercado automobilístico é o novo Ford Everest, um SUV da Ranger. Vale ressaltar que a novidade da Ford já foi apresentada oficialmente no Salão de Bangkok, Tailândia. É importante destacar que este é um utilitário de luxo com principal foco nos mercados localizados no Sudeste Asiático. No entanto, a notícia negativa é que não existem planos da Ford para trazer o SUV da Ranger para o mercado brasileiro no momento.

Vale ressaltar que a Ford é uma das maiores empresas em seu ramo. A mesma possui sua origem nos Estados Unidos e foi fundado por Henry Ford, grande empresário do meio automobilístico.

A notícia de que o Ford Everest não deve chegar ao mercado brasileiro partiu de fontes ligadas à Ford no Salão do Automóvel de São Paulo. Segundos essas fontes, a chegada do SUV da Ranger está cada vez mais distante de nosso mercado. Um dos principais motivos para isso teria sido os investimentos da Ford na Argentina. Seria lá que o SUV da Ranger seria produzido, no entanto, o projeto foi cancelado, haja vista a atual crise econômica na qual à Argentina está inserida. Além disso, outros fatores influenciaram a mudança da Ford: o fraco desempenho de rivais da Chevrolet e Toyota, bem como a preferência do público por modelos on-road como, por exemplo, o Edge.

O novo Ford Everest é uma das principais expectativas da empresa norte-americana para o mercado do Sudeste Asiático. O mesmo apresenta características e configurações muito procuradas nesta região. Um grande exemplo disso é o design extremamente elegante desse automóvel.

O novo Ford Everest será disponibilizado em versões com opção de tração traseira ou 4×4. O SUV Premium conta com duas opções de motores diesel Duratorq TDCi de nova geração: 3.2 cilindros (com cerca de 200 cv) e 2.2 de quatro cilindros (possui cerca de 160 cv). Além disso, o cliente ainda pode optar por transmissão automática ou manual de seis velocidades.

Por Bruno Henrique


Nova Ford Ranger 2016 – Lançamento e Novidades


Ford apresenta Nova Ranger 2016. Veículo traz novidades que prometem agradar aos consumidores.

Um novo veículo de peso da Ford está para ser lançado no mercado internacional. A picape Ford Ranger foi revelada na última segunda-feira (23) pela unidade da montadora na Ásia/Pacífico.

Com alterações no visual e nos equipamentos, a nova Ranger deverá chegar ao mercado asiático ainda esse ano, porém, no segundo semestre, desembarcando como modelo 2016. Como no Brasil a Ranger vem pela planta da Argentina, o novo modelo deve chegar ao país apenas no ano que vem, já que a fábrica de General Pacheco deve começar a produzir o modelo só no início de 2016.

A nova Ranger vem para bater de frente com sua maior concorrente, a Chevrolet S10. Entre as novidades, está a nova grade frontal, que terá suas lâminas substituídas por uma boca em formato hexagonal. Ainda na parte frontal, o novo modelo terá mudanças no formato do para-choque, que terá nichos com luzes de neblina. O que não pegou muito bem é que essa parte lembra muito a S10. Na parte traseira, há apenas uma pequena alteração nas lanternas.

A cabine foi a que recebeu mais alterações, com uma nova versão da tecnologia na central Sync, que terá comandos por voz em todas as configurações, incluindo telefonia e multimídia, além da possibilidade de utilizar aplicativos e internet. Além disso, também terá um novo painel de instrumentos e novas opções. De uma maneira geral, a nova cabine da Ranger é um pouco mais rústica se comparada com outros veículos da marca, mas nada que atrapalhe seu desempenho.

Entre os recursos de dirigibilidade, estão os auxílios eletrônicos para aceleração e frenagem, direção elétrica, sistema para auxílio de troca de faixa e ainda um recurso para ajudar em manobras de estacionamento.

No exterior, a motorização não deve ser alterada, permanecendo os motores Duratec 2.5 litros a gasolina e o Duratorq de 2.2 e 3.2 litros, movido a diesel.

Sobre a Ford Ranger:

A Ford Ranger é uma picape média que foi apresentada pela primeira vez ao público no ano de 1995. Neste mesmo ano o veículo começou a ser vendido no Brasil. A picape é produzida em duas fábrica, nos Estados Unidos e n Argentina. A produção da Argentina abastesse os mercados do Brasil, Argentina, Peru, Chile e México. A última geração da Ranger chegou ao Brasil no ano de 2012, este novo modelo trouxe novidades como a adoção do câmbio automático. Os principais concorrentes da Ranger são: Chevrolet Colorado, Chevrolet S10, Dodge Dakota, GMC Canyon, GMC Sonoma, Nissan Frontier e Toyota Hilux.

Por Felipe Villares


Site revela Primeiras Fotos da Ford Ranger 2016


A marca Ford está com o lançamento planejado para as próximas semanas do seu novo modelo Ranger. O veículo passou por uma transformação em seu visual e pretende conquistar o mercado com a qualidade de seus equipamentos. Recentemente o modelo foi fotografado na Tailândia, onde mostrou o seu novo design que foi inspirado no SUV Everest. A picape está mostrando pela primeira vez a sua cabine, que teve uma maior ênfase em seu novo painel.

As novas fotos da Ranger foram divulgadas pelo site MZ Crazy Cars, onde é mostrado a versão mais cara do modelo da série Wildtrack, a qual não será disponibilizada no Brasil. Uma foto também foi exibida no Facebook da Ranger e mostrou mais detalhes da parte dianteira. O novo modelo apresenta uma transformação no visual do seu capô, na forma de sua grade (que está redesenhada), no contorno do para-choque e também nos faróis (que se assemelham ao modelo do Everest). A forma da grade nas versões topo de linha serão cromadas. A parte de trás ainda não foi revelada, mas não é esperado muitas diferenças nela.

O interior do veículo também passou por uma notável transformação. A cabine foi melhorada em seu visual e na qualidade do seu revestimento, apresentando um painel semelhante ao Everest. O modelo também apresenta um destaque na parte de entretenimento, possuindo uma tela que é sensível ao toque (localizada no centro do painel) e um quadro de instrumentos com vários elementos digitais (que são parecidos com os modelos mais caros do mercado, como por exemplo, o Fusion).

A parte mecânica da Ranger não deve apresentar muita diferença. Possivelmente no Brasil, os motores devem seguir a mesma linha 3.2 e 2.2 turbodiesel. Outra opção que provavelmente será oferecida será o motor 2.5 flex. Existe a previsão de que a transmissão terá as duas opções: manual ou automática, com seis velocidades. 

Felipe Couto de Oliveira