DETRAN-SP irá Personalizar Placas de Veículos


Órgão permitirá que donos de veículos 0km possam escolher a placa de seus veículos.

Há bastante tempo muitos proprietários de veículos automotores questionavam o porquê de os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detran) não davam a opção de os próprios donos de carros e motos escolherem os números das placas dos seus veículos. Muitas pessoas tem essa preferência por diversos motivos e um dos mais casuais são as superstições ou até mesmo algumas pessoas que gostariam de ter na placa de seu veículo dados letras e números que lhes fossem especiais no aspecto pessoal. Foi atendendo a esse anseio antigo que o Detran do estado de São Paulo inovou e passou a ofertar esse novo serviço de personalização da combinação alfanumérica os veículos zero quilômetro.

Caso os proprietários de veículos zero quilômetros queiram personalizar os dados da placa dos seus veículos terão que pagar uma taxa no valor de R$ 91,18 ao órgão, além da usual taxa de emplacamento ou lacração.

Para fazer a escolha da combinação a ser inserida nas placas, os proprietários terão a opção de fazer a composição da alfanumérica da placa de três maneiras distintas, sendo que poderão ser escolhidos apenas os números, apenas as letras ou a placa por completo.

Uma das ressalvas feitas pelo órgão a respeito dessa personalização é que os interessados deverão respeitar as alfanuméricas que são disponibilizadas para o estado de São Paulo, sendo que, atualmente, as alfanuméricas possíveis de BGA 0001 até GKI 9999, mas vale ressaltar que também não poderá ter mais de um veículo com a mesma combinação.

Por outro lado, aqueles proprietários que não desejarem fazer a indicação dos números e letras que farão a composição das placas terão a opção de escolher 20 combinações alfanuméricas que serão geradas pelo sistema de forma aleatória e sem a necessidade de arcar com a taxa mencionada acima.

Convém ressaltar que essa taxa de R$ 91,18 só será cobrada daqueles proprietários que quiserem personalizar a alfanumérica das placas dos seus veículos no momento da realização do emplacamento. Atualmente, o emplacamento de veículos no estado de São Paulo está com valor fixado em R$ 97,97 para motocicletas, R$ 101,55 para reboque e semirreboques e R$ 117,91 para os demais veículos, tais como carros, ônibus e caminhões.

Por Adriano Oliveira


Simulador de Carro deverá ser usado pelas Autoescolas de SP


Utilização obrigatória do equipamento deverá ocorrer a partir do dia 14 de dezembro.

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) vem fazendo um estudo sobre o uso de simuladores de direção veicular nos centros de formações de condutores desde 2011 e a intenção era tornar o uso do equipamento obrigatório até 2014 em todo o país, porém, devido a uma série de problemas, foi adiado para o final deste ano.

Porém, o Detran de São Paulo resolveu adiantar-se e já definiu todas as regras que tornam o uso do simulador obrigatório em todas as autoescolas do estado e a partir do dia 14 de dezembro os CFC já deverão disponibilizar esta opção aos alunos que desejarem obter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) na categoria B, que é para carro de passeio.

Será obrigatório que o candidato faça no mínimo 5 horas o simulador de direção, sendo que uma hora deverá ser exclusivamente simulando a condução do veículo à noite.

O Detran-SP publicou uma portaria na última sexta-feira (06) determinando que as aulas no simulador passam a ser obrigatórias a partir do dia 14 do próximo mês. Outra determinação desta portaria é que as aulas no equipamento sejam realizadas após o término do curso teórico, porém, antes de realizar o exame teórico.

O aluno tem a opção de fazer até 8 horas de aula no simulador, sendo que metade deste período deve ser no período do dia e a outra metade simulando a noite.

Aqueles que já possuem carteira de motorista na categoria A (moto) e estiverem interessados em adquirirem a categoria B (carro) terão que fazer 7 horas de aula de um total de 20 no simulador, sendo 3 horas de simulação noturna.

Atualmente em São Paulo são mais de mil simuladores de direção cadastrados (de acordo com o próprio Detran-SP) e mais de 300 mil aulas já foram realizadas, pois desde julho do ano passado o uso do equipamento vinha sendo oferecido como opcional.

Apesar de estar adiantado, São Paulo não é o primeiro a tornar o uso do simulador obrigatório, pois o Detran do Rio Grande do Sul já vem utilizando o aparelho de forma obrigatória há algum tempo.

Por Russel