Honda WR-V 2017 – Preço Estimado e Ficha Técnica


Honda lança mundialmente no Salão do Automóvel de SP o novo modelo da marca, o WR-V.

A fabricante oriental Honda foi uma das poucas marcas que aguardou o momento exato para fazer a estreia do seu novo modelo no Salão do Automóvel que acontece em São Paulo. Recentemente, na terça-feira, dia 8 de novembro, foi revelada a novidade, o crossover WR-V, um novo modelo um pouco menor, que é ainda mais compacto que o HR-V fabricado pela mesma companhia.

A produção deste modelo será começada ainda no primeiro semestre do próximo ano e será executada na cidade do interior de São Paulo, Sumaré.

A parte mecânica e também a plataforma do crossover WR-V são praticamente iguais aos que hoje são usados no famoso e querido Honda Fit, sem contar que, além disso, compartilha da mesma plataforma de construção.

Conforme informações publicadas pela fabricante oriental, o WR-V acabou sendo desenvolvido de forma total no Brasil. É o primeiro veículo totalmente “brasileiro”, tendo como base os consumidores do país e também de outros consumidores que estão localizados nos países da América Latina.

O produto final, aparentemente parece ter agradado os funcionários do Japão, visto que a apresentação ocorrida no Salão de Automóvel de São Paulo contou também com o prestigio do CEO mundial da montadora, conhecido como Takahiro Hachigo.

Nenhum detalhe foi anunciado

A montadora não anunciou nenhum detalhe sequer nem com relação aos dados técnicos do novo modelo e nem da parte interna do veículo. O WR-V irá utilizar um motor que já é bem conhecido, um de 1500 cilindradas, com uma potência máxima que chega a 116 cavalos, juntamente com um câmbio CVT automático.

Este modelo terá seu preço inicial posicionado no centro entre o Honda HR-V (o qual sai por R$ 79.900 em sua versão de entrada) e o Honda Fit (que tem preço inicial em R$ 57 mil).

Segunda a Honda, o crossover deverá ser um pontapé inicial para um renovado grupo de consumidores ao redor do mundo quando se trata de SUV’s. Contudo, a organização crê que ele também poderá pegar alguns dos consumidores do modelo Honda HR-V.

Apesar de todo o cuidado que montadora tenha tido para manter o SUV em segredo, o mesmo já foi sido visto em diversos testes que ocorreram na região de Sumaré, cidade esta em que será fabricado.

FILIPE R SILVA


Renault Kwid 2017 – Preço e Características do Lançamento


Confira aqui o preço e as características do Renault Kwid 2017.

Depois de a Índia conhecer o Kwid, enfim chega a vez dos brasileiros. O carro que chega ao nosso mercado no próximo ano vem também com a missão de ser o responsável pela aposentadoria do Clio. Este último vinha sendo “empurrado” pela fabricante até não dar mais. Em linhas gerais o novo subcompacto da Renault vem com propostas diferentes dos outros que se encontram no mercado. Ele é mais robusto, mais alto e ainda traz um visual interessante, o que promete agradar aqueles consumidores que não “engolem” muito a cara dos modelos descolados atuais.

O Kwid tem chamado a atenção por diversos pontos. Entre eles um dos que mais se destacam é o fato de que seu visual tem uma queda para o offroad bem mais forte do que seus concorrentes, a exemplo do Mobi e do Up!.

Tecnicamente a versão brasileira tem mesmo a cara de um SUV, mas apenas no que diz respeito ao visual, coisa que foi meio que herdada da versão indiana.

Por ser um carro concebido para ser um modelo popular e de baixo custo, na Índia o Kwid sai por algo em torno dos R$ 15 mil. Já aqui no Brasil ainda há alguns “detalhes” que precisam ser ajustados com relação aos preços. Como nossos impostos não são nada atrativos, o modelo deve sair por cerca de R$ 30 mil.

Como dissemos anteriormente, ele vem para o nosso mercado para substituir o Clio. Mas as diferenças em relação a este vão bem além de aspectos visuais. Além da nova motorização (álcool e gasolina), o carro contará com câmbio manual de cinco marchas.

O propulsor será o 0.8 de 3 cilindros, com 57 cavalos de potência. O porta-malas do modelo terá capacidade para 300 litros e de série teremos o sistema de freios ABS e o airbag duplo frontal.

De acordo com as informações divulgadas até agora, a previsão é de que os trabalhos envolvendo a produção do Kwid já começarão nesse final de 2016. A Renault irá produzir o carro na cidade de São José dos Pinhais (PR).

A fabricante ainda continua fazendo um pouco de mistério sobre o carro, mesmo depois de tantos detalhes divulgados. No Salão do Automóvel de São Paulo (2016) ela inclusive resolveu mostrar o carro apenas em sua versão conceitual.

Por Denisson Soares


Renault Captur 2017 – Preço e Características do Carro


Confira aqui o preço e as principais características do Renault Captur 2017.

As montadoras de automóveis perceberam o quanto os SUVs fazem sucesso no Brasil. Por isso, resolveram investir nesse tipo de modelo por aqui. Com a Renault não tem sido diferente, pois ela já anunciou que o Captur terá pré-vendas na terceira semana de novembro no país.

O veículo está sendo produzido em São José dos Pinhais/PR e é um dos mais aguardados lançamentos. Ele terá um preço que varia entre R$ 80.000 e R$ 95.000. Nessa etapa, serão disponibilizadas 900 unidades, que serão entregues em fevereiro do ano que vem. De início, será ofertada a versão Intense do veículo com bancos de couro.

As vendas oficiais de todas as opções do Captur estão previstas para o início de 2017.

Possíveis especificações do Renault Captur

O Captur contará com 13 opções de cores e poderá ser personalizado online. Sua plataforma será a mesma do Duster. Desse modo, há rumores de que ele terá duas alternativas de motor:

  • 2.0 -16V, 142CV (etanol) , 138 CV (gasolina) e tração 4X4 ou 4X2.
  • 1.6 -16V, 115CV (etanol), 100CV (gasolina) e tração 4X2.

O automóvel provavelmente terá estas especificações:

  • Comprimento de 4,33m.
  • Altura de 1,61m.
  • Largura de 1,81m.
  • Porta-malas com capacidade para 387 litros.
  • Espaço para sete lugares.
  • Câmbio automático.

Para conhecer o Captur, basta acessar o site oficial da Renault no Brasil. Na página, já é possível conferir o visual interno e externo do veículo, além de vídeos e imagens em 360°. Porém, até o momento, ainda não foram colocadas informações muito aprofundadas a seu respeito, trazendo todo um clima de mistério ao seu redor. Com certeza, isso tem despertado a curiosidade de muita gente.

Outros SUVs da montadora são expostos no Salão de Automóveis de São Paulo

Na edição 2016 do Salão do Automóvel de São Paulo, a Renault apresenta também dois outros modelos de SUVs: Koleos (luxo) e Kwid (compacto). Assim, o Captur será um intermediário em relação a esses veículos. Além disso, serão expostos em seu estande carros esportivos, elétricos e populares da montadora. O evento ocorre entre os dias 10 e 20 de novembro.

Nas páginas do Youtube e Facebook da montadora, serão disponibilizados vídeos e informações a respeito desses automóveis. Então, mesmo quem não for conferi-los pessoalmente, poderá ter uma boa noção visual deles.

Camilla Silva.


Toyota Corolla 2017 passa por Facelift no Brasil


Modelo passou por algumas mudanças estéticas e custará a partir de R$ 66 mil.

O lançamento do modelo Corolla 2017 estava previsto para acontecer no primeiro semestre deste ano, porém não ocorreu, mas até que enfim chegou a hora.

Ficha Técnica do Novo Corolla 2017

O design da dianteira das versões do modelo passou a ser mais agressiva, contado com uma grade inspirada no Prius e no C-HR, além de faróis afilados, porém a ficha técnica provavelmente não sofrerá alterações do modelo atual, continuando os mesmos das versões: GLi 1.8 automático CVT, GLi 1.8 câmbio manual, GLi Upper 1.8 automático CVT, Altis 2.0 automático CVT e XEi 2.0 automático CVT. Entretanto, foi adicionado a lista de itens o controle de estabilidade e tração. Entretanto deverá sofrer alteração em seu preço.

  • Capacidade do porta-malas: 470 litros
  • Capacidade do tanque: 60 litros
  • Largura: 1.775 milímetros
  • Comprimento: 4.620 milímetros
  • Entre eixos: 2.700 milímetros
  • Altura: 1.475 milímetros

Já que os motores não deverão se alterar, seguirão os atuais, veja abaixo:

  • 2.0 com 16 válvulas, com potência de 153 cavalos com etanol e 150 cavalos com gasolina. Em todos os casos juntos com câmbio automático CVT de sete velocidades.
  • 1.8 com 16 válvulas, com potência de e 144 cavalos com etanol e 140 cavalos com gasolina. Já o câmbio pode ser automático CVT com sete marchas ou manual de seis velocidades, variando de acordo com a versão.

A GLi 1.8 é a versão de entrada, que pode vir acoplado com câmbio automático ou manual. O veículo já vem de fábrica com itens de série como a direção elétrica, ar condicionado, travas, retrovisores e vidros elétricos, sistema de freios EBD e ABS, cinco airbags (sendo dois laterais, um de joelho para motorista e dois frontais), etc.

Consumo do novo Corolla 2017

O Inmetro realizou um teste com o consumo do veículo mais famoso da Toyota. Abaixo segue o resultado da análise na média entre estrada e cidade.

  • 1.8 – com etanol – 8,0 Km/l
  • 1.8 – com gasolina – 11,7 Km/l
  • 2.0 – com etanol – 7,8 Km/l
  • 2.0 – com gasolina – 11,4 Km/l

Abaixo segue os valores dos modelos na versão 2016

  • GLi 1.8 CVT: R$ 69.990
  • GLi 1.8 MT: R$ 66.990
  • XEi 2.0 CVT: R$ 88.690
  • GLi Upper 1.8 CVT: R$ 77.990
  • Altis 2.0 CVT: R$ 101.590

FILIPE R SILVA


Fiat Toro Black Jack 2017 – Edição Especial


Saiba aqui as principais novidades presentes no novo Fiat Toro Black Jack 2017.

No início de 2015, a Audi havia anunciado que iria dar início às vendas do R8 no Brasil, em 2016. Na época, alguns representantes da marca afirmaram para diversos sites especializados no setor que ele seria oferecido aqui em duas versões sendo a V10 com 526 cavalos e a V10 Plus com 610 cavalos. Nos dois casos a informação da época era que os modelos teriam o mesmo propulsor 5.2 aspirado, juntamente com um câmbio automático de sete velocidades e dupla embreagem.

Informações sobre os preços na época não foram divulgadas. Mas, no mês de maio do ano passado, no Reino Unido, a versão V10 custava 119.500 Euros e a V10 Plus 137.500 Euros.

Agora, com a chegada do Salão do Automóvel de São Paulo de 2016 (o evento acontece entre os dias 10 e 20 de novembro), a Audi enfim anunciou a aparição de sua maior estrela, ao menos neste ano: O R8 Coupé V10 plus em sua segunda geração. O modelo que atrai olhares e críticas tem previsão de chegar ao mercado já no mês de dezembro deste ano. Os preços novamente não foram informados.

De qualquer forma, até que tudo se torne mais claro por parte da fabricante, vejamos alguns detalhes que já são certos nesse lançamento.

A Audi equipou o R8 plus com o motor 5.2 V10 (central-traseiro). A nova versão do esportivo que traz tração integral tem capacidade para entregar 610 cavalos de potência. Já a aceleração de 0 a 100 km/h, de acordo com a montadora, é feita em 3,2 segundos. A velocidade máxima do carro é de R$ 320 km/h.

O atraso da chegada do R8 no Brasil (afinal foram mais de dois anos desde sua aparição no Salão de Genebra) se deve em especial devido ao número relativamente alto de modelos que ainda estavam em estoque da versão que foi substituída.

Anteriormente apontamos que a Audi não deu detalhes sobre os preços. Ainda assim, alguns sites do setor automobilístico já “avisam” que as cifras podem ultrapassar um milhão de reais facilmente.

A Audi também trouxe para seu estande em São Paulo algumas novidades bem esperadas como o RS6 e RS7. Performance que foram melhoradas em termos mecânicos e ganharam um “up” na potência chegando a 605 cavalos.

Por Denisson Soares


Chevrolet Tracker 2017 -Novidades e Lançamento no Brasil


Confira aqui as principais novidades do novo Chevrolet Tracker 2017.

O Salão do Automóvel acaba de apresentar mais uma novidade, o Chevrolet Tracker 2017, que está repleto de inovações tanto visuais, quanto mecânicas. Mas a grande novidade mesmo está em seu motor 1.4 turbo Flex e câmbio automático, sendo o primeiro de seu segmento a trazer essa configuração no motor, além de transmissão automática que opera com seis marchas e injeção direta.

Em nível de equipamentos o Novo Tracker traz bastante tecnologia como uma tela multimídia MyLink, que trabalha com Android Auto, Apple CarPlay e sistema OnStar. Além disso, os faróis são de LED, haverá um teto solar elétrico e um inteligente sistema de alertas anti-distração e alerta para situações de ponto cego. Equipamentos que oferecem mais segurança.

E não para por aí, o Tracker também possui câmera de ré que trabalha com um sistema de alerta em caso de movimentação traseira. Sua direção possui assistência elétrica. O motorista ainda pode contar com ajuste de profundidade e altura. A ignição pode ser acionada por um botão instalado no painel.

Por sua vez, o visual também apresenta modificações, percebe-se uma frente nova bem reformulada, enquanto que a parte traseira não sofreu nenhuma alteração que despertasse a atenção.

Internamente os bancos estão com uma aparência mais sofisticada, pois receberam um bonito acabamento. Características que rendem ao modelo um ambiente interno charmoso e aconchegante.

Uma das grandes vantagens desse carro é o Sistema OnStar, que já é utilizado no Chevrolet Cruze e que tem recebido muitos elogios, pois possui uma função que diagnostica através de um sistema Remoto Avançado possíveis problemas nos sistemas mais principais do carro, informando ao motorista.

As concessionárias do Brasil até o fim deste mês já estarão com o Novo Chevrolet Tracker 2017, disponível para a venda. Serão duas versões, a LTZ e a LT, ambas com motor 1.4 Flexionado. As cores disponíveis são Preto Ouro Negro, Branco Summit, Prata Switchblade e as inéditas cores Cinza Graphite e Vermelho Baroque.

Enfim, o Novo Chevrolet Tracker 2017, tem todas as características para conquistar muitos admiradores no Brasil. É um automóvel que oferece muito conforto, tecnologia e boa performance, com seu motor turbo e câmbio automático.

Sirlene Montes


Kia Cerato 2017 – Lançamento, Preço e Novidades


Confira aqui o preço e as principais novidades do Kia Cerato.

A montadora da Coreia do Sul, a Kia, terá como seu maior lançamento no Salão do Automóvel deste ano o novo modelo Cerato 2017. O veículo, que terá além de um desenho atualizado, tanto na parte traseira como na dianteira, em seu novo ano e modelo também tem um divisor de águas na sua nova origem, onde muda sua produção da Coreia do Sul para a fábrica da cidade mexicana de Pesquería no estado de Nuevo León.

As versões do novo modelo da montadora agora começaram a ser comercializados no valor de R$ 76.990, o que representa um aumento de R$ 3 mil se comparado aos carros da Coreia do Sul.

As mudanças principais para o novo Kia Cerato 2017 ficam concentradas na parte dianteira do veículo. Os faróis novos faróis são ainda maiores e possui leds diurnos e um bloco elíptico. Outro item redesenhado foi o para choque, que teve os faróis de neblina colocados em um local mais recuado

Na parte traseira do veículo, se dá um destaque maior para as lanternas que possuem um novo arranjo de seus elementos internos e o para choque também conta com uma parte inferior atual. Nas partes laterais do modelo a única mudança ocorre nas novas rodas, com 16 polegadas.

Na parte mecânica não houve nenhuma mudança. Sendo mantido o mesmo motor de 1.6 flex com 16 válvulas, gerando uma potência de até 128 cavalos a 6.000 giros e um torque máximo de até 16,5 kgm a 5 mil rpm, e está sempre aliado a uma transmissão automática com seis velocidades. Possui também paddle shift na parte posterior do volante para a realização de trocas de marchas sequenciais.

Embora o modelo tenha aumentado, o novo Cerato 2017 continua com a mesma lista de itens, que é até boa: de série conta com CD Player com Bluetooth, iPod e USB; volante multifunção com ajustes de profundidade e altura; sensores de estacionamento traseiro e dianteiro, além de ar condicionado de duas zonas.

A montadora Kia já está aceitando encomendas para o novo Cerato 2017, o qual comercialização iniciada de forma oficial ainda neste mês de novembro.

FILIPE R SILVA


Jeep Renegade 2017 – Novidades e Preço


Confira aqui as principais novidades e os preços do novo Jeep Renegade 2017.

A montadora Jeep apresentou no Salão de São Paulo a linha 2017 do crossover Renegade. A principal modificação no modelo compacto é o desenvolvimento de uma nova versão que utiliza motor flex de 1.8 litros, que sofreu alterações para que ficasse mais potente em 5% e batesse 10% de economia.

Para que pudesse atingir 139 cavalos com etanol e um torque máximo que chega a 19,3 kgfm em 3.750 giros, o propulsor 1.8 foi dotado de um sistema de partida a frio não utilizando tanque auxiliar, coletor de admissão variável, alternador inteligente, bomba de combustível e sistema start/stop, além de transmissão e motor com nova especificação.

Dentre as novidades também está incluso os novos equipamentos e as novas alterações visuais. Agora a versão de entrada Sport sai de fábrica com barras longitudinais de teto, porta-óculos, central multimídia com tela de 5 polegadas e banco do passageiro rebatível com porta objetos.

Já a versão Longitude, além do porta-óculos, ganhou também os bancos de couro com motor Diesel. A Limited é nova versão de topo de linha do Renegade Flex e agora vem com novas capas dos retrovisores, barras de teto com pintura prata e nova grade dianteira. Outras novidades da versão ficam por conta da chave presencial, bancos de couro, painel com tela configurável de 7 polegadas, sensor de chuva, faróis de xenônio, faróis com acendimento automático, rebatimento elétrico dos retrovisores externos e retrovisor eletrocrômico.

A opção com maior preço do Renegade Diesel, que é a Trailhawk, passará a ter em sua lista de itens de série os faróis de xenônio, os airbags de joelho, laterais e de cortina, chave presencial, rebatimento elétrico dos retrovisores e bancos de couro.

Veja abaixo os valores da linha completa:

  • Sport 1.8 Flex MT5 – R$ 79.490
  • 1.8 Flex MT5 – R$ 72.990
  • Sport 1.8 Flex AT6: R$ 85.990
  • Longitude 1.8 Flex AT6 (com teto) – R$ 97.790
  • Longitude 1.8 Flex AT6 – R$ 90.990
  • Limited 1.8 Flex AT6 (com teto) – R$ 104.790
  • Limited 1.8 Flex AT6 -R$ 97.990
  • Longitude 2.0 Diesel AT9 tração 4×4 – R$ 123.490
  • Sport 2.0 Diesel AT9 tração 4×4 – R$ 115.990
  • Trailhawk 2.0 Diesel AT9 tração 4×4 – R$ 136.990

FILIPE R SILVA


Chevrolet Cruze Sport6 2017 – Lançamento e Novidades


Chevrolet apresenta a segunda geração do hatch Cruze 2017 no Salão de Automóvel de São Paulo.

O Salão do Automóvel que acontecerá na cidade de São Paulo, entre os dias 10 e 20 de novembro, na São Paulo Expo, está fechando o ano de 2016 marcando vários lançamentos da General Motors aqui no Brasil. No dia 8 de novembro de 2016, última terça-feira, as novidades mais recentes foram mostradas para público, onde a principal é a segunda geração do Cruze Sport 6.

O novo lançamento faz uso da mesma mecânica usada no Cruze na versão sedã, isto é, uma motorização que gera 153 cavalos de potência com suas 1400 cc (1.4) turbo, aliado a uma transmissão automática de seis velocidades, que irá substituir o então motor 1.8 aspirado de 144 cavalos de potência.

O Chevrolet Cruze Sport 6, ao se tratar de equipamentos, versões e motorização, será praticamente o mesmo do sedã. Entretanto haverá duas mudanças. Uma delas é um pequeno ajuste que foi feito nos sistemas de direção e também de suspensão, que agora se tornaram um pouco mais esportivos. E a outra é o desenho novo para as rodas. A General Motors tem como objetivo principal dar ao Cruze hatch um nível alto de esportividade, para que assim possa bater de frente com os modelos Golf e Focus.

Da mesma jeito que a versão sedã do veículo, o Cruze Sport 6 será fabricado em território argentino. O hatch será vendido nas versões LTZ, LTZ II e também LT. Reestilizado por completo, com um visual chamativo, contando com maior distância entre-eixos, um acabamento bom e um novo motor de 1400 cc turboflex, o carro provavelmente cairá no gosto dos consumidores. O motor é um turbo que possui 150 e 153 cavalos de potência, de acordo com o combustível, possui também injeção direta, a mesma do sedã e conta com um torque maior ainda do que a versão antiga, o 1.8.

O quadro de instrumentos da nova geração é moderno e agora vem com um display colorido de 4,2 polegadas, onde apresenta informações como pressão dos pneus, consumo e distância do carro que está à frente. A central multimídia é My Link 2, que se conecta com smartphones através do Apple Car Play e do Android Auto.

FILIPE R SILVA


Hyundai Creta no Brasil – SUV deverá ter Motores 1.6 e 2.0


Modelo deverá ser apresentado esta semana no Salão de São Paulo 2016.

Com a proximidade do Salão do Automóvel de São Paulo, as grandes e renomadas fabricantes de veículos automotores do mundo já estão começando a divulgar as grandes atrações que serão apresentadas no evento a fim de chamar a atenção não só da imprensa nacional com também do maior número de consumidores. E com a Hyundai não ocorre de maneira diferente, haja vista que a empresa já anunciou oficialmente que o seu mais novo SUV, batizado com o nome de Creta, terá o seu lançamento feito na próxima terça-feira, dia 08 de novembro, durante o Salão de São Paulo.

Essa mais nova aposta da Hyundai em ternos de SUV chegará ao mercado nacional equipada om propulsores 1.6 e 2.0. A unidade da empresa escolhida para fazer a produção desse novo modelo foi a filial localizada na cidade de Piracicaba (SP), contudo, a empresa já salientou que a comercialização dessa grande novidade só irá iniciar no início do ano de 2017.

O motor utilizado no Creta contará com o sistema tecnológico de duplo comando variável de válvulas, o qual foi denominado (D-CVVT), o qual tem como principal função fazer a otimização do desempenho do propulsor não só em altas rotações como também em baixas. A versão disponibilizada com o motor 1.6 terá o mesmo propulsor do já conhecido HB20, porém, com o adicional desse novo recurso tecnológico.

Até o presente momento, a fabricante não fez a divulgação dos principais dados técnicos do veículo, tais como potência, torque dentre outros. Contudo, se formos comparar com o HB20, o propulsor 1.6 possui a capacidade de produzir uma potência máxima de 128 cavalos quando abastecido com álcool e de 122 cavalos quando abastecido com gasolina.

Como nesse primeiro momento algumas informações estão sendo mantidas como segredo, a fabricante optou por ainda não demonstrar oficialmente como será o desenho final do modelo que será comercializado aqui no Brasil, fato este que já está gerando bastante especulações.

Mesmo sendo um produto comercializado em âmbito global, a Hyundai garante que o modelo que será comercializado aqui no Brasil possuirá um design totalmente inovador. Em alguns mercados mundiais este modelo é conhecido como ix25, aqui no país o modelo chegará para fazer concorrência direta com alguns modelos renomados e de peso, tais como Jeep Renegade, Honda HR-V, Ford EcoSport, Nissan Kicks, Renault Duster, entre outros.

Maiores detalhes serão divulgados pela marca na estreia do modelo nesta semana no Salão do Automóvel de São Paulo.

Por Adriano Oliveira


Hyundai Veloster Turbo – Lançamento e Preço no Brasil


Modelo possui 204 cavalos de potência e custa cerca de R$ 140 mil.

O novo Veloster Turbo foi um dos veículos que mais chamou atenção na última edição do Salão do Automóvel, que aconteceu no ano de 2014. Naquele momento, a montadora Hyundai tinha confirmado para o final de 2015, o início das vendas do veículo com motorização 1.6 com 204 cavalos, porém, isso não aconteceu.

Muitas pessoas ficaram ansiosas esperando que o modelo chegasse, porém, o novo Veloster já se encontra à venda em território brasileiro, entretanto, somente um exemplar foi encontrado e seminovo ainda.

A assessoria da imprensa da CAOA, empresa que é a importadora oficial da marca Hyundai aqui no Brasil, informou que existem somente dois exemplares em terras brasileiras, as duas trazidas para homologação, visto que a montadora desejava importar o mesmo no ano passado. Segundo informações da CAOA, o que inviabiliza a venda do novo Veloster Turbo são as altas taxas de câmbios para importação, pelo menos até o momento.

Desta forma, os veículos foram inseridos no mercado de seminovos. Um dos exemplares deste modelo, inclusive, já está sendo exposto na CAOA que fica localizada na Rua Colômbia, na capital paulista, uma badalada avenida de concessionárias de alto padrão. De acordo com um funcionário que estava presente neste local, o exemplar é da cor laranja e conta com sete mil quilômetros rodados e está sendo comercializado por R$ 140 mil.

Nos Estados Unidos, o Veloster Turbo é comercializado em três diferentes configurações, são elas: Turbo Rally, Turbo R-Spec e a Turbo. Todas contam com o mesmo propulsor, isto é, um 1.6 turbo com quatro cilindros, que gera 204 cavalos e um torque de 27 mkgf, com injeção direta e integrado a um câmbio manual com seis velocidades, ou então, automático com sete marchas e dupla embreagem.

Entre os anos de 2011 e 2014, importada para o Brasil, a versão do Veloster se envolveu em diversas polêmicas, onde haviam distorções entre os modelos vendidos de fato aqui no Brasil e as que eram anunciadas nas propagandas da marca.

No mês de maio, a CAOA teve de entregar um Veloster zero km, com todos os acessórios informados em um anúncio, para um consumidor que processou a marca por se sentir enganado.

FILIPE R SILVA


Novo Troller T4 Bold 2017


Modelo passou por mudanças no visual e ganhou uma lista completa de acessórios.

Na sexta-feira, 28, a Troller anunciou o lançamento especial da série Bold T4, que será apresentada no Salão de Automóveis de São Paulo.

O novo Troller T4 Bold traz tem apenas algumas mudanças no visual e ganhou uma lista de acessórios mais completa, além de acabamento exclusivo.

Visualmente, o modelo especial continua com o mesmo padrão tradicional do utilitário. As mudanças estão na cor da carroceria (que pode ser cinza e vermelho, cinza e branco ou cinza e amarelo), nas rodas de liga-leve de 17”, nos ganchos vermelho para reboque, nos para-choques preto fosco e um exclusivo adesivo lateral.

Na dianteira, os faróis estão mais redondos e o carro ganhou uma grande grade ao centro com o nome da fabricante, além de faróis auxiliares logo abaixo e setas nas extremidades. Nas laterais, continua com um desenho limpo, snorkel no lado direito, estribos laterais, retrovisores e maçanetas pretas e rack de teto. Na traseira possui estepe preso à tampa do porta-malas e lanternas em LED.

Por dentro, há bastante acabamento em plástico e lataria aparente nas portas. O painel de instrumentos tem elementos circulares, console central possui três saídas de ar mais arredondadas. O preto é a cor que predomina no acabamento desta versão.

Suas medidas possuem 1,97 m de largura, 4,09 metros de comprimento, 1,96 m de altura, além de uma distância entre-eixos de 2,58 metros. A capacidade do porta-malas é de 134 litros. E por fim o peso da edição especial do T4 é de 2.140 kg.

Na lista de equipamentos do veículo, há um novo sistema multimídia Kenwood Excelon, que conta com tela touchscreen de 6,95 polegadas, com discagem por comando de voz, navegador GPS da Garmin, DVD Player, conexões Bluetooth, iPod e USB, entre outros. Conta com ar-condicionado digital de duas zonas, vidros e retrovisores acionados eletricamente, computador de bordo com sete funções, teto solar duplo de vidro, além de possuir um espaço no painel para que sejam instalados equipamentos de navegação.

A lista ainda inclui também base para guincho, protetor frontal externo, estribos laterais, aerofólio na tampa de trás com brake light, bagageiro de teto com barras ajustáveis transversais, lanternas de LED, bancos com diversas opções de regulagem e pneus de uso misto.

FILIPE R SILVA


Novo Honda Civic Type R 2018


Modelo promete ser mais potente e ter uma dinâmica bem trabalhada.

Pelo bem da verdade, é interessante a gente lembrar que o Salão de Paris seria praticamente uma vitrine para o novo Honda Civic Hatch. Porém, ele acabou sendo deixado um pouquinho de lado já que ao mesmo tempo também apareceu a versão extrema Civic Type R, que, como era de se esperar, iria mesmo chamar a atenção.

De qualquer forma, uma coisa é certa: Apesar de ter sido apresentado sob uma forma de conceito, a nova geração do hot hatch pareceu agradar muita gente e aumentar ainda mais a expectativa dos fãs do modelo. E, claro que isso tudo tem um motivo especial. Afinal de contas, o carro esportivo conta com uma tração dianteira com mais de 300 cv de potência. Além disso, a dinâmica do carro foi bem trabalhada.

O fato é que a Honda ainda continua a manter segredos sobre alguns aspectos da nova versão, principalmente no que diz respeito a sua produção. Um bom exemplo é que não há informações detalhadas a respeito do motor. Mas as apostas indicam que o carro terá uma esportividade ainda maior. Para essa nova geração, segundo informações da própria fabricante, o objetivo é entregar para os consumidores um Type R mais excepcional de todos os tempos. Em outras palavras, podemos concluir que ele será relativamente mais rápido.

Ainda de acordo com a Honda, o hatch será mais largo e mais baixo. Ele contará com difusor e asa na parte de trás. Além disso, temos as saias laterais de fibra de carbono.

No modelo as saídas de ar estão maiores. E ainda vamos encontrar uma tomada bem proeminente sobre o capô. Seguindo o conceito, vamos ter rodas de 20 polegadas. Por fim, temos pinças de freios Brembo. O design delas até que combina com o resto do carro.

A questão fundamental aqui é que não se sabe se o “ar” do conceito chegará aos modelos na linha de produção.

Lá nos EUA ele tem chamado muita atenção. O Civic Type R será uma das principais atrações do SEMA Show, evento que ocorre em Las Vegas. Curiosamente esse evento é mais voltado para customização de carros. Mas um ponto que levanta as dúvidas sobre o que a Honda pretende para o modelo.

O jeito é aguardar para vermos qual será a palavra final da montadora.

Por Denisson Soares


Queda no Financiamento de Carros em Setembro de 2016


Diminuição nos financiamentos no mês passado chegou a 14.8%.

Com a greve dos bancários em setembro, os financiamentos de automóveis tiveram uma baixa de 14,8% considerando os valores de agosto. A Cetip, responsável pelos dados, afirma que se comparado com setembro de 2014, a queda é ainda maior, o que equivale a 27,2 %.

Finalizado o mês de setembro, neste terceiro trimestre foram financiados o total de 431.698 carros novos de variadas categorias, uma queda de 25,3% sobre o total alcançado no mesmo período de 2014.

O motivo da queda se dá principalmente pelo alto número de desempregados, que ficam sem rendimentos, além das pessoas que observando o momento de crise não se sentem confiantes para fazer compromissos em longo prazo. Além disso, as instituições financeiras também possuem muitas restrições para conceder crédito para financiamentos em geral, inclusive de veículos.

É importante também lembrar que a queda de financiamentos se fez ainda maior devido a greve dos bancários, que teve início em setembro, durando 31 dias, o que fez com que as instituições financeiras ficassem paradas, sem realizar nenhum tipo de serviço ou operação.

Foram vendidos 132.181 unidades, entre carros novos, caminhões, ônibus, veículos comerciais leves e motocicletas. As vendas de veículos comerciais leves apontam para 52% de todas as unidades vendidas, o que totalizam 80.782 financiamentos. Já os financiamentos realizados em agosto para automóveis leves atingiu 53%.

Por sua vez, a venda de carros usados também apresentou uma queda, porém de forma mais lenta. O que se observou é que os financiamentos de veículos usados nesse terceiro bimestre somam 735.372 unidades, uma diminuição equivalente a 1,2%, comparando com os valores do mesmo período de 2014.

Para Antonio Megale, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), alguns fatores contribuíram para que ocorresse a queda nos financiamentos automotivos. São eles: a interrupção da fabricação de carros pela Volkswagen, devido a forte crise econômica e também a greve dos bancários, que paralisaram as operações. Fatores que foram sentidos nos números de setembro.

De qualquer forma, a greve dos bancários já terminou e a Volkswagen desde a segunda quinzena de setembro retomou sua produção. O que faz com que as expectativas para o restante do ano de 2016 sejam melhores.

Sirlene Montes


Volkswagen Golf ganhará versões 1.0 TSI e Elétrica


Novas versões do carro custarão entre R$ 75 mil e R$ 95 mil.

Sinônimo de qualidade, a montadora alemã Volkswagen irá lançar o Golf 1.0 TSI e o e-Golf elétrico. Basicamente o carro é um super-herói com roupagem de transeunte normal. O carro a gasolina conta com um motor 1.0 tricilíndrico turbo com injeção direta flex. Já o Golf elétrico terá um desempenho de 300 km com apenas uma recarga da bateria. As versões do Golf 1.0 TSI e do e-Golf sairão entre R$ 75 mil e R$ 95 mil aqui no Brasil.

Algumas pessoas ainda podem ter a visão de que o Golf é um carro popular. O design se manteve de acordo com o tradicional da Volkswagen, no entanto, abrindo o capô e ou entrando no interior do carro percebe-se um motor potente e alta tecnologia. O Golf 2017 conta com computador integrado e comandos que respondem aos sinais do motorista.

Basta mover as mãos e os sensores internos captam os movimentos do motorista. É possível trocar de rádio, álbuns de músicas, ou acessar a galeria de fotos da tela integrada ao automóvel.

Já o e-Golf, que também será lançado em 2017, contará com uma grande novidade. O motor garantirá autonomia de 300 km com apenas uma recarga da bateria. O e-Golf faz parte dos investimentos da Volkswagen na categoria de elétricos e híbridos, a marca quer assegurar a potência do carro com um desempenho maior do que os demais competidores: como a BMW modelo i3 e a Nissan Leaf.

A parte do design do Golf 2017 é criticada por alguns e elogiada por outros. Consumidores pedem uma atualização mais moderna e design arrojado para o Golf, no entanto, outros preferem o formato clássico do carro que não chama muita atenção – por fora.

Por onde passa a Volkswagen atrai cliente fieis – clientes para vida toda. A empresa optou por manter o molde tradicional focada nesses consumidores. Tanto o Golf TSI 1.0 como o e-Golf elétrico não ficam nem um pouco atrás dos carros da categoria na mesma faixa de preço quando falamos em tecnologia e motor.

Matheus Griebeler


Ford Fusion 2017 – Lançamento, Preço e Novidades


Confira aqui o preço e as principais novidades do Novo Ford Fusion 2017.

Em breve o Ford Fusion 2017 será lançado no Brasil. O carro na categoria sedã médio/grande chega para concorrer entre os sedãs de luxo. A Ford comprou uma briga com “cachorros grandes”, como os carros Mercedes-Benz Classe C, BMW Série 3 e Audi A4. O Fusion chega ao Brasil com valores entre 121.500 e 154.500 reais.

Para competir com as já tradicionais marcas de sedãs premium de luxo, a Ford lança o Fusion mais tecnológico do que nunca. O carro possui controlador de velocidade adaptativo e um sistema que acelera e freia de acordo com o tráfego nas rodoviais. Além disso, possui comandos que identificam para o motorista a presença de pedestres. Para isso, o carro conta com sistema integrado de radares e sensores.

Altamente equipado, o Fusion 2017 incorpora diversos itens de segurança para o modelo: são cintos de segurança traseiros infláveis, oito Air-Bags, identificador de ponto-cego, sistema de permanência em faixa, monitoramento de cansaço e controle eletrônico de estabilidade. A Ford se propõe a elevar o padrão de segurança tanto para o motorista e passageiros do Fusion, como para os transeuntes.

Em relação ao design, a Ford mantém a dianteira pujante e cromada que fez sucesso na versão anterior do Fusion, mas assimila alguns incrementos. A exemplo, são os faróis dianteiros que ganharam um aspecto mais alongado, assim, aprmorando a visão esportiva e moderna do Fusion. Na parte traseira, os faróis também foram alterados para um maior alongamento. Ambos os faróis contam com tecnologia de lâmpadas halógenas e full lead / SE e SEL. Também, o Ford Fusion 2017 possui sistema de conectividade adaptado para Apple Car e Android.

Em termos de valores, a versão básica custa em torno de 125.000 reais. Mas as versões completas, com tração nas rodas dianteiras e traseiras, foram consideradas caras pelos especialistas, em torno de 150.000 reais.

O Ford Fusion 2017 enfrenta as tradicionais marcas de luxo das montadoras alemãs. Em tecnologia, desempenho e design ele não perde em nada. A briga dos “cachorros grandes” nos sedãs médio/grande premium acrescenta a Ford entre Mercedes-Benz, Audi e BMW.

Matheus Griebeler


Jeep Compass 2017 – Características e Novidades


Modelo está previsto para ser lançado em breve e será produzido em Pernambuco.

Com o lançamento previsto para outubro de 2016, muitos detalhes ainda são um mistério para o novo Jeep Compass 2017. O que pode afirmar é que o Compass será produzido no estado de Pernambuco, na cidade de Goiana.

O valor é outro mistério, mas acompanhando a média de preços dos seus principais concorrentes, o Compass poderá custar de R$ 100 mil a R$ 130 mil. Se a "Jeep" quiser ganhar da concorrência, este preço tende a diminuir, mas se este carro tiver um diferencial em relação aos rivais, então um valor maior pode ser anunciado.

Seguindo a mesma lógica quanto ao padrão de comparação, o Compass, por ser um SUV de porte médio, deve ficar com aproximadamente 4,5 metros de comprimento, 1,8 metros de largura e 1,7 metros de altura. Honda CR-V, Kia Sportage e Hyundai ix35 são exemplos de SUV na mesma categoria.

Na parte visual do carro, algumas fotos foram divulgadas, mas os detalhes foram "escondidos" com adesivos. Aumentando ainda mais a curiosidade.

O segredo quando as versões e os motores, já foram anunciados por alguns sites na internet. Com isso, 3 (três) versões foram mencionadas, a "Sport", a "Longitude" e a "Trailhawk". O combustível do Compass seria em diesel, semelhante ao Renegade de 2.0 litros turbodiesel, com 170 cavalos e torque máximo de 35,7 kgfm, ou na versão flex 2.0 litros 16V Tigershark, com 159 cavalos de potência a 6.200 rpm na gasolina e 164 cavalos a 6.000 rpm com álcool.

Outra coisa que foi desvendada, foi a parte da transmissão, que deverá seguir a ficha técnica do Renegade, com o câmbio de 9 marchas automático. Uma versão mais completa com tração integral 4X4 também é esperada.

A "Jeep" fazia parte do Grupo Chrysler e não tinha muita confiança aqui no Brasil. Agora ela está sendo apoiada pela Fiat e essa credibilidade pode fazer a diferença no mercado automobilístico nacional.

O Jeep Renegade está sendo um sucesso de vendas e o seu "irmão" mais novo, o Compass, está vindo para se tornar o carro SUV mais desejado pelo consumidor, uma vez que as duas marcas estão cada vez mais abrindo pontos de vendas.

Por Fernando Dias

Jeep Compass 2017

Jeep Compass 2017

Fotos: Divulgação


Chevrolet Equinox – 3ª geração para a linha 2018


Modelo poderá substituir a Captiva na Austrália e, provavelmente, não será vendido no Brasil.

O modelo Equinox da Chevrolet que já está no mercado americano há mais de uma década e está entre os mais vendidos da marca no país, agora possui uma terceira geração para a linha 2018 com a plataforma do Cruze e várias especificações semelhantes ao sedan. Altamente tecnológico, o novo Equinox apresenta sistema multimídia MyLink com central de atendimento OnStar, internet 4G com Wi-Fi hotspot e espelhamento da tela touchscreen de oito polegadas, compatível com Apple CarPlay e Android Auto. Assim como no Cruze, a central multimídia e volante ficam em posição superior, com as saídas de ar nas laterais do painel.

Em relação ao visual externo, permanecem os característicos vincos laterais do modelo, agora mais destacados, proporcionando elegância ao utilitário, as lanternas são horizontais em LED e a dianteira lembra muito o Cruze, com a grade estendida até os faróis. Na traseira do veículo, também é perceptível a semelhança ao Cruze, com as lanternas alongadas horizontalmente e com as extremidades arredondadas. O vidro traseiro possui continuidade pelas laterais e a coluna traseira é diagonal como nas versões anteriores do Equinox. Na linha 2018, o cliente pode escolher versões com rodas de liga leve com 17, 18 ou 19 polegadas e os motores 1.5 Turbo gasolina, 1.6 Turbo Diesel e 2.0 Turbo também à gasolina.

No quesito segurança, o SUV acompanha a legislação dos Estados Unidos e possui a configuração Teen Driver, que permite que o veículo seja programado para que os jovens em torno de 16 anos que já possuam habilitação dirijam com maior precaução. Dentre as funções do Teen Driver está o alerta de mudança de faixa, alerta de colisão com frenagem automatizada e alerta de ponto cego. O novo Equinox é mais leve que a segunda geração do modelo com 180 quilos a menos, que permite maior aerodinâmica.

Mesmo sendo tão atrativo, o Equinox 2018, só estará à venda a partir de 2017 nos Estados Unidos e em seguida mais 115 países, porém, o Brasil ainda não está incluso na lista. A nova geração do Equinox, provavelmente irá tomar o lugar da Captiva na Austrália, onde o comércio do modelo está defasado. Caso o Equinox venha para o Brasil posteriormente, o mesmo deve ocorrer, pois a Captiva está com baixos índices no mercado e neste ano apenas 903 veículos deste modelo foram comercializados durante o primeiro semestre. O modelo está atrás de todos os seus principais concorrentes: Mitsubishi Pajero, Toyota RAV4, Volvo XC60 e Honda CR-V e se for substituído pelo novo Equinox, estará entre o Tracker e o Trailblazer.

Por Fabiana da Rosa

Chevrolet Equinox

Chevrolet Equinox

Fotos: Divulgação


Novo Volkswagen Golf Variant será vendido nos EUA


As características do Volkswagen Golf Variant Alltrack são totalmente direcionadas para o estilo aventureiro que a montadora optou por acoplar ao modelo.

Deve chegar no início de outubro às concessionárias norte-americanas a nova versão do Volkswagen Golf Variant. A versão aventureira do modelo, batizada de Alltrack, traz mudanças externas e internas, e promete conquistar uma fatia do mercado no segmento dos veículos station wagon nos Estados Unidos.

As características do Volkswagen Golf Variant Alltrack são totalmente direcionadas para o estilo aventureiro que a montadora alemã optou por acoplar ao modelo. A versão oferece motorização potente, que oferece 173 cavalos de potência por meio de um motor 1.8 litro TSI, além de câmbio automatizado com seis marchas e embreagem dupla. A perua aventureira da Volkswagen vem com tração integral 4Motion de fábrica e com 15 milímetros a mais de altura em relação às demais versões do carro.

Externamente, o modelo ganhou novos para-choques, novas molduras nas caixas de roda e saias laterais exclusivas, que ajudam a incorporar o estilo aventureiro ao carro. A montadora também oferece nesta versão o modo OffRoad de condução, responsável por modificar o funcionamento dos freios ABS e do acelerador do carro quando o modo é selecionado pelo condutor e está em funcionamento.

No mercado dos Estados Unidos o station wagon será comercializado em três versões diferentes. A versão básica, no entanto, oferecerá ao consumidor um pacote recheado de equipamentos e itens de fábrica, como sistema de alerta de colisão frontal, piloto automático adaptativo, frenagem automática em caso de emergência, sistema de estacionamento automático, luzes diurnas em LED e a central multimídia Composition Media.

Por lá, a versão inicial do Volkswagen Golf Variant Alltrack será vendida por US$ 26.950, e deve concorrer com outros modelos de outras marcas, como o Subaru Outback e o Subaru XV. Ainda no segmento dos station wagon, o Alltrack deve enfrentar também os modelos V90, da Volvo, o A4 allroad Quattro, da Audi, e o E-Class Wagon, da Mercedes-Benz – embora a maioria deles seja comercializada por preço superior ao valor praticado pela Volkswagen para a sua nova versão aventureira do Golf.

A Volkswagen não informou se tem intenção de lançar a versão Alltrack no mercado brasileiro. Por enquanto, os consumidores por aqui poderão conhecer de perto somente a versão principal Volkswagen Golf Variant 2017, que chega às lojas com motor 1.4 litro flex, com 150 cavalos de potência.

Por André Barbirato

Volkswagen Golf Variant nos EUA

Foto: Divulgação


Volkswagen Tiguan 2017 – Novidades e Características


Modelo foi lançado nas versões Trendline, Comfortline e Highline.

O mês de setembro trouxe uma grande novidade, o novo Volkswagen Tiguan 2017 apresentado em Frankfurt no Salão do Automóvel. O lançamento já está disponível para encomendas nas suas três versões Trendline, Comfortline e Highline, sendo a última a mais atraente. O que se observa é que o modelo 2017 não apresenta grandes mudanças em relação ao de 2016, contudo, é uma grande aposta da Volkswagen para manter a média das vendas dos anos passados.

Disponível em três versões de acabamento e três de powertrain, já era esperado que os preços não fossem muito baixos. Mas a montadora está trabalhando para o lançamento de uma configuração de entrada mais em conta. Mas enquanto não é lançado, confira o preço:

Tiguan 2017 Trendline – $ 30.025 Euros (R$ 132 mil);

Tiguan 2017 Comfortline – $ 31.975 Euros (R$ 141 mil);

Tiguan 2017 Highline – $ 34.475 (R$ 152 mil);

Estimativa da versão de entrada da Tiguan 2017 – $ 29.975 Euros (R$ 115 mil).

Com cores marcantes como o Azul Atlântico, Vermelho Ruby, Prata Tungstênio, Pure White e Preto Perolizado, o Tiguan é um SUV alemão muito completo, que oferece uma potência satisfatória no motor, assim como sua média de consumo.

O design externo apesar de discreto é muito atraente. A grade do radiador na dianteira unida aos faróis de projeção LED, resultam em um efeito muito marcante e elegante. As rodas receberam novos arcos, com um contorno mais definido. Por sua vez a dianteira apresenta um capô composto por quatro nervuras, que juntamente com grade e faróis dão um efeito esportivo.

Por dentro, o que mais agrada no Novo Tiguan 2017 é o amplo espaço, que dá a impressão de mais liberdade. Há também um banco traseiro que desliza até 180mm, sem falar que o console central está mais largo, ao lado de um computador rotativo Active Control da nova tração 4MOTION, que se caracteriza por uma tela TOUSCH de 12,3 polegadas.

O Tiguan 2017 é o primeiro utilitário da Volkswagen que usa como base a mesma plataforma ( MQB) de modelos como o Audi A3, Passat e Golf 7.

No que se refere à parte mecânica, as versões estão equipadas da seguinte forma:

Trendline: motor 2.0 TDI de 150 cavalos de potência e transmissão manual de cinco marchas;

Comfortline: motor 2.0 TDI de 150 cavalos de potência, câmbio DSG e Tração 4Motion;

Highline: motor 2.0 TSI de 180 cavalos de potência, transmissão do tipo DSG e tração 4Motion.

Um sistema multinível que funciona em compatibilidade com Apple Carplay e Android Auto, mais Lane Assist e um sistema de frenagem de emergência, compõem os itens de série e tecnologia do novo Volkswagen Tiguan 2017, um lançamento que tem tudo para ser sucesso.

Por Sirlene Montes

Volkswagen Tiguan 2017


Novo Renault Fluence 2017 será vendido no Brasil em breve


Sedan será vendido em 4 versões com importantes mudanças internas e externas, exibindo detalhes que o diferenciam de seus concorrentes.

Logo as concessionárias Renault de todo o Brasil receberão para a venda o Novo Renault Fluence 2017. O Sedan, em suas quatros versões, traz importantes mudanças internas e externas, exibindo detalhes que o diferenciam de seus concorrentes.

Para começar vamos falar da nova identidade visual adotada pela marca, que se caracteriza pela grade e o símbolo em tamanho maior, conectados aos faróis, que resultam em um efeito no mínimo marcante. Para compor ainda mais, o modelo apresenta linhas mais elevadas que juntamente com lanternas de LED ultrapassam a lateral. Os faróis alongados, muita modernidade nas rodas de liga leva e pisca nos retrovisores, resultam em um efeito moderno e esportivo.

O seu interior é um show de tecnologia, pois o modelo já vem com trava elétrica, vidro elétrico, ar-condicionado digital dual zone, volante multifuncional, kit multimídia, câmbio automático e muito mais recursos tecnológicos, que aliados ao seu amplo espaço garantem conforto e comodidade aos seus cinco ocupantes. Sem falar de um espaçoso porta-malas, perfeito para quem tem família ou que carrega muitas coisas.

Por falar em conforto, o Fluence 2017, apresenta uma estabilidade incrível. O ajuste que existe entre o câmbio e seu motor que é forte e potente garantindo o seu excelente e silencioso desempenho, pois possui uma rodagem muita macia.

O motor 2.0 16V flex de 143 cavalos com álcool e 140 cavalos com gasolina é o mesmo em todas as versões. O que pode variar de acordo com a versão é a transmissão que pode ser manual de seis marchas ou automática CVT com modo manual.

Confira os preços, que variam de acordo com a versão:

Novo Renault Fluence 2017 Dynamique 2.0 câmbio manual – R$ 74.500

Novo Renault Fluence 2017 Dynamique 2.0 câmbio automático – R$ 79.500

Novo Renault Fluence 2017 Dynamique Plus 2.0 câmbio automático – R$ 83.214

Novo Renault Fluence 2017 Privilege 2.0 câmbio automático – R$ 90.320

O Sedan é um automóvel muito querido pelos brasileiros, pois além de ser muito bonito e estiloso, oferece muito conforto ao motorista. Além disso, os itens de série do modelo são muito atrativos. Sem dúvidas o Renaut Fluence 2017 será mais um automóvel que alcançará uma boa média de vendas no Brasil.

Por Sirlene Montes

Novo Fluence 2017

Foto: Divulgação


BMW Z4 não será mais produzido


A última unidade do modelo saiu da fábrica no último dia 22 de agosto.

Depois de 14 anos presente no mercado e com duas gerações lançadas chega ao final a curta vida do BMW Z4. A aposentadoria (precoce para alguns admiradores do modelo) foi anunciada recentemente. A última unidade, um Z4 sDrive 35is saiu da fábrica no último dia 22 de agosto. Com o encerramento da produção do Z4 outra coisa também acabou saindo de cena: o motor com seis cilindros biturbo que esteve presente no 335i até o ano de 2010 bem como no 1M Coupé.

O BMW Z4 vinha sendo produzido pela marca na unidade fabril de Regensburg, Alemanha. No decorrer de seu “período de vida” como segunda geração foram montadas e vendidas 115 mil unidades do veículo ao redor do mundo. Essa 2° geração foi apresentada ao público lá no ano de 2009.

O Z4 foi apresentado ao público como substituto para o então BMW Z3. A apresentação foi feita durante o Salão de Paris (2002).

A primeira geração do modelo que acabou sendo chamada de E85 ganhou destaque na época em especial pelo comportamento que apresentava ainda mais se comparado com os rivais Mercedes SLK e o Audi TT.

Já a segunda geração do carro ganhou tamanho, recebeu um acabamento mais trabalhado e ficou mais prático de ser pilotado. Mas em contrapartida o “jeitão” nas estradas que o carro tinha ficou de lado. Isso não agradou aos que foram fisgados pela primeira geração do Z4.

De qualquer forma a segunda geração (2009) contava na sua opção sDrive35is o citado motor de seis cilindros com capacidade para 340 cavalos. Isso era o bastante para fazer com que o carro fosse de 0 a 100 km/h em apenas 4,8 segundos.

Curiosamente não era novidade que a produção do modelo seria descontinuada. Entretanto, havia a expectativa (para alguns certeza) de que uma versão especial de despedida fosse lançada. Mas como vimos isso não se concretizou.

No lugar do Z4 o que é esperado é o óbvio Z5. Porém até agora não há detalhes se esse será mesmo o nome (ou como será o carro). Bom, o que se sabe é que a produção do carro deverá acontecer em uma parceria entre a marca e a Toyota. Outro fruto dessa parceria deverá ser o Toyota Supra. A previsão é de que as duas novidades cheguem ao mercado em 2018.

Por Denisson Soares

BMW Z4


Mercedes- Benz C 180 conta com um motor 1.6 turboflex


Os consumidores que aguardavam a disponibilidade de um motor de três volumes com capacidade de ser abastecido tanto com gasolina quanto com etanol já podem adquirir o Classe C 180 com essa incrível configuração com preço inicial de R$ 148.900.

Desde o mês de junho do ano de 2015, a renomada empresa fabricante de veículos automotores Mercedes- Benz já havia feito o lançamento do seu propulsor 1.6 turboflex, o qual na ocasião foi destinado exclusivamente para os veículos da família Classe A, com o passar do tempo fontes ligadas à empresa já ousavam em afirmar que o modelo Classe C também iria ser contemplado com esse propulsor inovador, porém com uma versão bicombustível, sendo que no momento de colocar em prática essa decisão a empresa preferiu aguardar para que essa nova configuração desse motor fosse lançada juntamente logo após produção da empresa ser nacionalizada.

Esse novo propulsor bicombustível que antes não passava apenas de meras especulações passou a ser uma realidade na Mercedes-Benz a partir do mês de julho deste ano de 2016, sendo que ele começou a ser ofertado aos consumidores na versão mais básica do veículo C 180, o qual é o exclusivo da marca a ser propulsionado por um motor de 1.6 litro turbocomprimido, sendo que agora os consumidores que aguardavam a disponibilidade de um motor de três volumes com capacidade de ser abastecido tanto com gasolina quanto com etanol já podem adquirir o Classe C 180 com essa incrível configuração com preço inicial de R$ 148.900.

O principal motivo que fez com que a fabricante optasse por lançar essa grande inovação no modelo C 180 foi o fato dele ser o veículo mais comercializado da gama. Por se tratar de mais uma aposta da fabricante aqui no mercado nacional, esse lançamento foi tratado de uma maneira bastante discreta pela empresa, sendo que ela preferiu por fazer apenas uma cerimônia de caráter mais simples e sem muitos holofotes. Para se ter uma exata noção de como a Mercedes-Benz está tratando este lançamento com muita discrição, ela não quis sequer fazer menção por meio de algum símbolo, insígnia ou logomarca que pudesse indicar o lançamento dessa tecnologia na carroceria do veículo, principalmente devido ao fato de que estas versões que serão comercializadas com esta configuração, em breve, ao que tudo indica irá extinguir em um curto espaço de tempo o C 180 movido exclusivamente a gasolina.

Essa nova aposta da Mercedes-Benz tem como finalidade principal trazer mais uma opção de escolha aos consumidores, bem como adequar os veículos às necessidades do mercado nacional para que ela chegue com bastante força para assumir a liderança no segmento dos sedans de luxo de médio porte.

Por Adriano Oliveira

Mercedes-Benz C 180


Piores carros de 2015 e 2016 eleitos por Jeremy Clarkson


Jeremy Clarkson listou os 10 piores carros de 2015 e de 2016 em sua coluna pertencente ao Sunday Times.

Na semana passada, Jeremy Clarkson montou uma lista com os 10 piores carros do ano passado e de 2016 em sua coluna pertencente ao Sunday Times. Clarkson é o comunicador mais famoso de motor do mundo, o ex-apresentador da Top Gear, baseou-se em critérios pessoais e utilizando até comentários inesperados para avaliar os carros.

Opel Astra:

O motivo para o Opel Astra estar na lista dos piores carros de 2015 e 2016, para Jeremy Clarkson é tão surpreendente quanto à falta de julgamento. Ele diz que é apenas um carro para alguém que precisa de quatro rodas e um lugar para sentar e ter um motor turbo.

Infiniti Q30 Premium tecnology:

De acordo com Clarkson, a Infiniti é uma marca que não obteve um grande sucesso, mas que é capaz de se destacar pelo baixo poder de 2.2 de seu motor diesel. A principal razão para o modelo estar incluído na lista dos piores carros de 2015 e 2016 é devido aos ruídos excessivos que o motor do carro possui.

Skoda Superb SE L Executivo:

Jeremy clarkson é um entusiasta nato e ama carros com toda sua alma e por esse motivo ele observou que Skoda Superb não representa as suas paixões. Para o comunicador, o Superb não passa de uma forma barata de comprar um Volkswagen Passat, afirmando que passou uma hora em uma autoestrada dirigindo em um M1 e pode ver muitos carros Skoda ao seu redor, claramente ironizando a marca do veículo.

Zenos E10 S:

A linha de carro britânica, Zenos E10 Sfoi testada por Clarkson em um test-drive. O colunista disse que modelo é um carro esporte mais focado em transitar em vias públicas, o E10S não tem portas, sem janelas, guarda-sóis, rádio, tapetes e teto. O som de escape vem perturbar o desempenho do carro e suas rodas dianteiras são bloqueadas por não ter ABS.

Kadjar Renault dCi 130 Assinature Nav:

Kadjar Renault é um carro que começou a vida como um Nissan Qashqai, mas por razões diversas veio se chamar Renault Kadjar e com um grande diamante em sua frente. Clarkson critica tanto o nome do veículo quanto a falta de alma do crossover francês.

BMW X1 xDrive25d:

O BMW X1 xDrive25d é um carro completo, mas com resultados ruins durante os testes de tração. Jeremy Clarkson afirma que seu motor mal tinha poder e garante que qualquer entusiasta por carros, esperava mais da linha de carros BMW que tem a honra de levar a insígnia da empresa Bavarian em seu veículo.

Seat Leon x-perience SE Tecnology:

Sem dúvida, a principal bomba da lista. Cerca de um ano atrás, Clarkson havia feito um test drive no seat Leon x-perience e as impressões sobre o carro não foram boas, o colunista fez duras criticas contra os espanhóis. O teste refletiu em seus pontos de vista contra a empresa espanhola e do próprio carro, argumentando que este carro merece estar nesta lista, mesmo com a cor Aventura Brown na unidade de teste.

Nissan GT-R Pista:

Clarkson afirma que o modelo ofusca o nome do Nissan GT-R, que é um carro que beira a perfeição e sua nova edição de trilha perde tudo o que deveria tornar ainda maior. Jeremy critica o seu aspecto rude e afirma que o modelo chega a ser perigoso até mesmo quando você se encontra atrás do volante.

Volkswagen Scirocco 2.0 TDI:

Clarkson critica a atual geração Volkswagen, afirmando que o modelo Scirocco 2.0 TDI é baseado no Volkswagen Golf por também ser diesel e possuir baias com facilidade, muitas revoluções do veículo precisam sair do papel. O comunicador ainda afirma que o modelo não tem pressão suficiente para se evoluir no mercado.

Hyundai i800:

O último veículo inserido na lista dos piores carros de 2015 e 2016 é o i800 da Hyundai. Segundo Clarkson o modelo não passa de uma van chata, lenta, feia e horrível. O ex-apresentador da Top Gear, descreve que a Hyundai sabe como fazer carros decentes, mas não é que ocorre com o Hyundai i800.

Por Paulo Naylan Chaves Freitas

Hyunda i800


Chevrolet Montana 2017 visa menor consumo


Modelo traz a logo ECO, buscando a redução de consumo com seu propulsor 1.4 de 8 válvulas flex.

Atualmente, a indústria automobilística vem cada vez mais buscando inovações para atrair os consumidores a renovar a compra novos veículos. Nessa perspectiva, seja nos grandes centros urbanos seja em áreas rurais a diminuição do consumo de combustível dos veículos automotores sempre foi uma questão muito almejada, principalmente nos dias de hoje em que os combustíveis estão aumentando de forma assustadora.

Após fazer diversos estudos para fazer a redução de consumo nos modelos Prisma, Onix, Spin e Colbalt, a grande fabricante de veículos automotores Chevrolet colocou o seu setor de engenharia para trabalhar a todo vapor na redução do consumo também da picape Montana, sendo que o primeiro fruto desses estudos é o fato de que na linha 2017 o veículo sairá de fábrica com a logo “ECO” inserido na tampa traseira, o que representa um aperfeiçoamento conquistado no propulsor 1.4 de 8 válvulas flex, bem como em outros agregados.

As últimas novidades apresentadas pela Chevrolet a respeito desses estudos foram algumas mudanças internas no interior do propulsor, uma vez que o conjunto de pistões, bieletas e anéis tiveram o seu peso reduzido e o lubrificante sintético com a viscosidade 0W20, fator este que faz com que o propulsor fique bem mais solto principalmente na etapa fria. Outros aspectos que também foram revistos pela fabricante foi o sistema de arrefecimento o qual após as mudanças passou a contar com ventiladores sem escova de menor atrito, o alternador agora funciona de maneira inteligente, de modo que só entra em funcionamento quando realmente houver necessidade.

Dentro do pacote recheado de novidades que a nova Montana 2017 traz aos consumidores estão pneus de baixo coeficiente de atrito, freios e rolamentos mais restritivos, sinalizador de mudança de marchas no painel, apliques aerodinâmicos na parte de baixo, bem como capota marítima. Mesmo com toda essa lista de novidades a Chevrolet acabou deixando a desejar em itens relevantes, tais como, câmbio de seis velocidades e direção elétrica, uma vez que ela preferiu manter o sistema de direção hidráulica.

Após feitos os estudos e feita as modificações, a Montana 2017, segundo os dados obtidos em testes realizados pelo Inmetro, bem como em seu Programa e Etiquetagem Veicular, tem uma autonomia de 11,7 Km/l no ambiente urbano e de 13,4 Km/l na rodovia quando abastecida com gasolina, já quando abastecida com etanol este números mencionados caem para 7,9 Km/l e 9,2 Km/l, respectivamente. Essa conquista realizada na autonomia do veículo fez com que ele obtivesse nota A não só no geral, mas também em sua categoria. O mais interessante é que com essas mudanças de números, o propulsor foi mantido com os mesmos 99 cavalos de potência e torque de 13 Kgfm, o que fez com que o carro ficasse mais rápido em quase um segundo na aceleração de 0 a 100 km/h que passou a ser de 10,4 segundos, segundo a fabricante.

Por Adriano Oliveira

Chevrolet Montana 2017

Chevrolet Montana 2017


Citroen lançou o C4 Lounge 2017


Modelo briga com Cruze e Civic em sua versão turbo.

Depois que a montadora Chevrolet mostrou sua grande capacidade em oferecer alta tecnologia ao lançar a nova geração do modelo Cruze e a Honda ter prometido um requinte de categoria acima com o modelo Civic 10, os dois contando com um propulsor turbo, a concorrente Citroën bate de frente com grande ousadia ao revelar o C4 Lounge em sua linha 2017, que já não oferece mais o motor aspirado 2.0 e agora é totalmente equipada com propulsor flex 1.6 THP, com injeção direta e turbocompressor que consegue gerar uma potência de 173 cavalos, sendo 166 cv ao ser abastecido com gasolina e um torque máximo de 24,5 kgfm entregue entre 1.400 e 4.000 giros.

Sendo assim, as configurações Tendance 2.0, com câmbio automático e manual e também o Origine 2.0 com transmissão automática, não serão mais comercializadas de forma oficial.

Confira abaixo os valores do modelo:

  • C4 Lounge Origine motor 1.6 THP Flex M/T = R$ 69.990
  • C4 Lounge Origine motor 1.6 THP Flex A/T = R$ 77.590
  • C4 Lounge Tendance motor 1.6 THP Flex A/T = R$ 81.590
  • C4 Lounge Exclusive motor 1.6 THP Flex A/T = R$ 91.590

As alterações principais estão em seus itens como calibração de suspensão, plano de serviços no pós-venda e câmbio. Já visualmente as novidades do modelo sedan ficam por conta de um conjunto ótico novo, na parte da frente e nada mais. A diferença na lista de equipamentos entre uma versão e outra pode ser consultada diretamente no configurador da marca em sua página eletrônica.

Na parte mecânica, é válido lembrar que foi introduzida uma caixa de câmbio manual nova, com seis velocidades, idêntica a utilizada no compacto esportivo DS3, porém as relações são diferentes para aumentar a eficiência. Melhoras também foram realizadas na caixa automática AT6, que sofreu melhorias para diminuir o consumo de combustível. De acordo com a Citroën, as alterações fazem com que o novo C4 seja 17% mais econômico ao comparar com o modelo da linha do ano passado. Segundo dados do Inmetro, as versões atuais do sedã ganharam etiqueta “A”, o que era “C”, nas anteriores.

Sem falar que agora o modelo conta com novos amortecedores, com melhores respostas e melhoria na calibragem da suspensão da parte frontal.

Por Filipe Silva

Citroen C4 Lounge

Citroen C4 Lounge

Fotos: Divulgação


Volkswagen Golf ganhará versão turbinada 1.0


O modelo será apresentado até o mês de novembro no Salão do Automóvel.

A montadora Volkswagen já está se preparando para lançar no Brasil a versão turbinada 1.0 do hatch médio Golf.

Ao lançar o Up! TSI surgiram boatos de que o propulsor 1.0 turbo com injeção direta iria ser usado em outras aplicações. Em países europeus o motor está presente no Golf, no Audi A3, no Polo e agora está no Up. Segundo uma fonte da marca, o Golf produzido no Brasil estrearia com esse motor. Porém era uma ideia da área de marketing da maracá para lançar o Golf 1.6, com medo do cliente brasileiro reagir mal ao Golf 1.0

Parece que a tecnologia superou o medo. Hoje o TSI corresponde a um pouco mais de 40% das vendas do modelo Up! e o mercado respondeu muito bem o que fará com que o novo Golf seja equipado com um motor tricilindrico 1.0 turbinado ainda em 2016. De acordo com alguns informantes o modelo será apresentado até o mês de novembro no Salão do Automóvel.

Como já é rotineiro na Volkswagen do Brasil, o Golf 1.0 chegará, aos pouco. A princípio, na versão Bluemotion visando economia, que conta com um conjunto aerodinâmico que foca na redução do arrasto do ar, além de pneus e rodas específicas, dentre outras alternativas para diminuir o consumo. Ocorreu da mesma forma na versão aspirada do mesmo propulsor, o 1.0 EA-211, que esteve presente de inicio no Fox Bluemotion e então segui pelo outros veículos da linha e atualmente está presente sob o capô do Fox, up!, Voyage e Gol.

Foi o próprio Golf Bluemotion que foi flagrado em testes nas redondezas da fábrica da Volkswagen na Anchieta, na cidade de São Bernardo do Campo – SP, há um tempo atrás. Nas imagens que vazaram é possível perceber que o modelo possui a grade dianteira mais fechada e conta com a grafia “Bluemotion” na parte lateral e na frente, além da marca “TSI” na parte traseira, no modelo 1.4 TSI, a inscrição “SI” é na cor vermelha.

Nos países europeus, o motor gera uma potência de 115 cv e um torque máximo de 20,4 kgfm, além de funcionar juntamente com uma transmissão manual de seis velocidades. O modelo Up! TSI no Brasil gera 105 cv de potência e 16,8 torque de kgfm, com transmissão manual de cinco velocidades.

Por Filipe Silva

Volkswagen Golf turbinado

Volkswagen Golf turbinado

Fotos: Divulgação


Dicas para comprar um Carro Usado


Saiba o que analisar na hora de comprar um carro usado.

Uma opção mais barata para ter um carro é comprar um usado. Mas como adquirir um bom carro, com um preço melhor ainda? Pesquisando, pechinchando e analisando os detalhes.

A tabela FIPE costuma ser uma ótima opção para pesquisa e desconfie logo de início quando o preço anunciado estiver muito abaixo da tabela, cerca de 5%. "Quando a esmola é de mais o santo desconfia". Pode ser difícil, mas o pagamento total do veículo e à vista pode ser uma vantagem econômica na hora da compra.

Comprar o mesmo carro em agências ou de donos particulares também tem um fator relevante na hora da negociação. Uma pessoa particular pode vender o mesmo carro por um preço abaixo de um anunciado numa agência. O Código de Defesa do Consumidor obriga, somente, uma pessoa jurídica a dar 3 meses de garantia no produto adquirido e essas lojas tem aluguel para pagar, funcionários e encargos. Uma pessoa física não tem nada disso e o preço, por isso, pode ser mais em conta.

Finalizando a parte de valores, não deixe de pesquisar na internet ou até em outras cidades. Os preços variam muito de uma região para a outra e cada centavo economizado faz a diferença.

No caso de comprar um carro de uma pessoa física (particular), escolha um lugar, durante o dia, com muito movimento de pessoas e sempre vá com alguém, nunca sozinho. Além de testemunhar a negociação, esta pessoa pode ser um mecânico e irá analisar melhor as condições do veículo antes da confirmação de compra e venda.

Motor e câmbio são coisas fundamentais na hora da compra, faça um teste com o carro. Dando uma volta em alguns quarteirões podem mostrar o desempenho e estabilidade do carro, além de barulhinhos escondidos que só se repara quando está andando.

Analisando a parte externa do carro, como lataria e pneus, podemos notar defeitos que num futuro próximo será necessário arrumar. Para isso, uma caidinha no valor final do veículo pode acontecer.

Na parte interna podemos detectar a verdadeira idade do veículo. Um carro com uma quilometragem baixa não terá muito desgaste nos pedais e bancos. Uma preocupação quanto a isso, é com aquele carro que colocou, por exemplo, ar-condicionado em uma loja. Itens de série costumam ter garantias e ter uma assistência técnica mais barata e fácil de achar.

Uma outra coisa interessante é verificar o estado interno do porta-malas e capô. Ferrugem de baixo dos tapetes podem indicar infiltrações e algumas vezes, os parafusos de cores diferentes do para-choque ou aqueles que ligam a carroceria ao monobloco podem indicar uma troca provocada por batida, dianteira ou traseira.

E no que diz respeito ao documento, faça uma pesquisa antes de fechar o negócio. Verifique a situação do mesmo em algum lugar especializado nisso, como um despachante por exemplo. A numeração do chassis é algo crucial para isso.

Como dica final fica a seguinte, quem está vendendo quer ter um lucro maior e quem está comprando quer economizar!

Por Fernando Dias

Comprar carro


Audi Q8 será o novo SUV de luxo da marca


Modelo será mais esportivo com um desenho mais esportivo, teto mais baixo e traseira inclinada.

A marca Audi já escolheu o nome do seu novo SUV de luxo, que deverá ser lançado no mercado mundial em 2018: o carro será batizado de Q8, e virá para concorrer grandes veículos do mercado. Apesar da marca ter divulgado poucas informações do Q8, é possível se ter uma ideia de como será este novo lançamento da Audi. Saiba mais informações do modelo e seu lançamento.

Com planos de competir com veículos como BMW X6, Mercedes-Benz GLE Cupe e Range Rover Sport, o Q8 da Audi deverá chegar ao mercado com mais esportividade que o modelo Q7 da marca, utilizando-se de um desenho mais esportivo, com teto mais baixo e traseira inclinada. De acordo com a montadora, a plataforma utilizada na confecção do Q8 será a mesma do modelo Q7, e terá opções de motores híbrido, a gasolina e diesel, além de tração integral permanente.

A Audi não divulgou detalhes específicos do seu novo SUV, mas tudo indica que o Q8 terá a mesma distância entre eixos do Q7, porém com apenas cinco lugares disponíveis, grade octagonal e linhas verticais diferentes do Q7, que está hoje disponível no mercado global. A meta da Audi é ter o Q8 e o A8 como carros-chefes dos modelos de luxo da marca.

Um grande diferencial do modelo, de acordo com a marca, deverá ser a ausência de uma extremidade traseira que se assemelhe a rivais SUVs de luxo, como a BMW X6 e o Porsche Cayenne, que garante o design esportivo do carro e o diferencia visualmente de seus maiores concorrentes.

Outra mudança será a introdução de novas tecnologias ao Q8, incluindo tecnologias de condução e motorização. Deverão ser utilizados motores turbo elétricos semelhantes aos motores utilizados no modelo SQ7, além de opções híbridas mais completas.

A previsão de lançamento do Audi Q8 é em 2018. Até lá, a Audi deverá divulgar novas informações, protótipos e fotos do modelo, o que promete aumentar as expectativas e a curiosidade dos fãs da Audi e, principalmente, dos interessados em adquirir o novo modelo luxuoso da marca.

Sobre a Audi:

A Audi AG é uma empresa automobilística fundada na Alemanha, em 1909, que hoje integra o grupo Volkswagen. Conhecida por seus modelos de luxo, direcionados a classes mais altas, a Audi AG faz sucesso em todo o mundo com seus modelos de carro, sempre focados na inovação, design, potência e tecnologia. Atualmente, o grupo Audi AG inclui, ainda, as marcas Lamborghini e Ducati.

Por André Barbirato

Audi Q8 2017


Versão Roadster da Lamborghini Centenario


Nova versão conta com uma potência de 770 cavalos.

No mês de março deste ano foi possível conhecer a Lamborghini Centenario, no Salão de Automóvel de Genebra, porém somente na versão cupê, o que corresponderia a 20 das 40 unidades Centenario que serão fabricados para que seja comemorado, o aniversário de cem anos do fundador da montadora, o Ferruccio Lamborghini. Ainda não tinha sido visto o Centenario Roadster, que a empresa apresentou recentemente na Califórnia, nos Estados Unidos, um dia antes do Concurso de Elegância, realizado em Peeble Beach.

Todas as 20 unidades da versão roadster já contam com proprietários definidos, mas ainda assim é interessante gastar um certo tempo analisando o design do modelo, cheio de vincos, com rodas de diferentes tamanhos, onde na dianteira é de 20” e na traseira de 21”, as quais receberam uma placa de fibra de carbono e os belos faróis em LED. Vale lembra que a carroceria em sua totalidade é construída em fibra de carbono, tanto os apêndices aerodinâmicos como o chassi monocoque.

A montadora Lamborghini não divulgou maiores detalhes sobre alterações na estrutura do modelo, que foram de extrema importância, devido ao teto, que será removível, porém disse que no tocando a parte técnica será idêntica ao do cupê. Isto é, a princípio o motor terá 12 cilindros, organizados em forma “V” com 6.5 litros (V12 6.5) gerando uma potência de 770 cavalos, 20 cavalos a mais que o modelo Aventador SV e um torque máximo de 70,4 mkgf. Isso faz o veículo atingir de 0 a 100 km horários em pouco menos de três segundos, podendo bater a marca de 350 km/h. O sistema de freios de alta tecnologia leva somente 30 metros para parar o carro rodando a 100 km/h e ao trafegar por 300km/h leva 290 metros.

O esportivo também manteve o sistema de telemetria para pistas e o de rodas traseiras direcionais e conta com duas câmeras conectadas ao GPS para realizar a gravação do desempenho do veículo no circuito. Também possui um espaço dedicado para acondicionar dois capacetes. E há também para os usuários uma tela grande touchscreen com 10,1 polegadas que tem todo o controle do painel e tem acesso a internet, além de ser compatível com Apple CarPlay.

Por Filipe Silva

Lamborghini Centenario Roadster

Lamborghini Centenario Roadster

Fotos: Divulgação


Nova versão do Honda Civic hatch foi lançada


5 versões estarão disponíveis para venda a partir do dia 25 deste mês (modelo 2017) e a partir do dia 30 a Honda disponibilizará um test drive virtual para o público.

A nova versão de produção do Honda Civic hatch foi divulgada ao público neste mês, dia 15 de agosto de 2016, após a sua apresentação no Salão de Genebra, apenas como conceito. A produção da 10ª geração do Civic já começou no Reino Unido (fábrica de Swindon) e o mercado norte americano foi escolhido para receber as primeiras unidades do carro. Uma versão mais esportiva (Type-R) será lançada em 2017, conforme promessa da Honda.

Segundo informações do site g1.globo.com, 5 versões estarão disponíveis para venda a partir do dia 25 deste mês (modelo 2017) e a partir do dia 30 a Honda disponibilizará um test drive virtual para o público.

Duas versões foram chamadas de "Sport" com os mesmos itens de série. O veículo com câmbio manual custa R$ 87,9 mil e com câmbio CVT, mudança de marchas com paddle-shifts, custa R$ 94,9 mil. Entre os tradicionais itens de séries, (ar-condicionado digital, velocímetro digital, direção elétrica e 6 airbags) o destaque fica para o freio de estacionamento eletrônico, HSA (assistente de partida em rampa) e o sistema para fixação de cadeirinha, chamado Isofix.

A versão EX custa R$ 98,4 mil e os equipamentos são os mesmos encontrados no Sport CVT, com a diferença que os bancos são de couro, retrovisores rebatíveis, repetidores de seta e acabamento cromados e painel de instrumentos digital.

A versão EXL possui a mesma característica do EX, porém custa R$ 105,9 mil e a diferença está na central multimídia de 7 polegadas e navegador compatível com CarPlay da Apple e Android Auto do Google. Esses sistemas conectam os smartphones ao painel de instrumentos, reproduzindo os recursos na tela TFT digital.

Todas as 4 versões mostradas acima possuem um motor 2.0 aspirado flex de 155 cv.

A quinta versão, chamada de "Touring", tem os mesmos itens da versão EXL e custa R$ 124,9 mil. O que diferencia este modelo, além do motor 1.5 turbo de 173cv, é que ele tem sensor de estacionamento traseiro e dianteiro, os bancos dianteiros tem 8 funções elétricas de ajuste, retrovisor que escurece de noite, sensor de chuva para o limpador de para-brisa, teto solar elétrico, faróis full LED, entrada sem a necessidade de chave e a partida é por botão, imagem na tela central de uma câmera que está no retrovisor direito para ajudar na mudança de faixa, portas e painel com detalhes em alumínio e maçanetas externas cromadas.

A Geração do Civic começou com o primeiro lançamento em 1972, onde um modelo "quadrado" de 4 portas se destacava com os espelhos retrovisores externos mais a frente de onde conhecemos hoje, digamos no meio do capô dianteiro. Sete anos depois, em 1979, a segunda versão foi lançada com algumas mudanças, principalmente no design.

Em 1983 a 3ª geração surgiu com 2 portas e foram pra lá que os espelhes externos foram. Quatro anos mais tarde (1987) as duas portas traseiras voltaram na 4ª geração. A 5ª geração, em 1991, já apresentava uma versão mais arredondada de duas portas e em 1995 a 6ª geração voltou com as quatro portas. O lançamento da 7ª geração veio em 2000 com linhas mais arredondadas e em 2006 e 2012 a 8ª e a 9ª geração ganharam ainda mais detalhes nessas linhas.

Por Fernando Dias

Honda Civic hatch

Honda Civic hatch

Fotos: Divulgação


Características e Diferenças das Gasolinas


Há vários tipos de gasolinas disponíveis no mercado. Confira as principais características de cada uma.

Todo amante de carros sabe que utilizar um bom combustível no veículo é fundamental para mantê-lo funcionando corretamente, além de permitir que cada carro atinja seu desempenho em termos de potência. Além do álcool e da gasolina comum, existe hoje no mercado diversos tipos de combustíveis Premium, que podem trazer grandes diferenciais para determinados carros. Conheça alguns deles e saiba o que eles têm de especial.

Aditivada:

Entre as gasolinas diferenciadas que existem no mercado brasileiro está a gasolina aditivada. Diferente da gasolina comum, a aditivada possui detergentes e dispersantes em sua fórmula, que limpam o sistema de alimentação do veículo, mantendo bicos injetores e válvulas de admissão mais limpos e evitando acúmulo de sujeira no motor e no sistema de combustão de cada veículo.

Premium:

Já as gasolinas Premium são aquelas que aumentam o rendimento e o desempenho do motor do veículo. Elas possuem os mesmos detergentes e dispersantes da gasolina aditivada e têm, em sua fórmula, compostos que permitem que o motor desenvolva seu potencial com maior facilidade.

Gasolinas Premium Shell:

V-Power Nitro+:

Em parceria com a Scuderia Ferrari, a Shell desenvolveu a gasolina aditivada Nitro+, que melhora a performance do motor, diminui o desgaste do bloco e tem alto poder de limpeza de bicos e sistemas. Pode ser usada em veículos a gasolina ou veículos flex, sendo indicada, principalmente, para carros antigos, barcos e motos.

V-Power Racing:

A gasolina Shell V-Power Racing promete entregar desempenho e potência máxima a cada veículo, indicada para consumidores exigentes, que buscam gasolinas de alta octanagem. Este combustível melhora a resposta de aceleração do motor e pode ser usada em carros e motos.

Gasolinas Premium Petrobras:

Grid:

A gasolina Grid promete entregar maior desempenho e máxima eficiência do motor. O combustível possui aditivo redutor de atrito, que reduz o desgaste das peças, além de aditivos detergentes e dispersantes, encontrados em gasolinas premium. Outro diferencial deste combustível é ter coloração esverdeada, que diferencia o tipo de gasolina (grid) das demais disponíveis no mercado.

Podium:

A gasolina Podium é um dos combustíveis premium da Petrobras. Oferece alta performance, e pode ser utilizada em veículos a gasolina ou flex. De acordo com a Petrobras, este combustível possui fórmula exclusiva e tecnologia semelhante à da gasolina utilizada nos carros da Fórmula 1.

Por André Barbirato

Gasolina


Honda Civic e Toyota Corolla – Informações sobre os sedans


Os dois sedans fazem um grande sucesso entre os consumidores, por isso, é importante saber as características de cada um para saber qual chama mais atenção.

O Honda Civic e o Toyota Corolla são sedans que fazem sucesso em todo o mundo, em especial entre os consumidores brasileiros. Sempre queridinho dos motoristas mais exigentes, o Corolla vendeu, em 2015 o dobro de unidades do modelo da Honda, que ficou em segundo lugar nas vendas entre os sedans médios. Em 2016, no entanto, esta disparidade pode diminuir, e muito, com as novidades que a Honda apresentou para o novo modelo do Civic comercializado por aqui. Confira um pouco mais sobre os dois carros e descubra qual é o melhor para você.

O novo Honda Civic chegou para destoar quase em sua totalidade do seu maior rival, também japonês, Corolla. Esportivo e com uma boa dose de ousadia, o Civic traz excelentes acabamentos, itens de série diferenciados e muito conforto. O design sofisticado, com linhas modernas, deixa claro que a Honda decidiu elevar o nível do modelo, a fim de agradar ao público mais exigente, de jovens a consumidores mais velhos. O novo Civic vem com bancos e pisos rebaixados, acabamento interno com melhor qualidade, painel e portas revestidas com material de toque macio, banco em couro, além de teto solar na versão topo de linha, barra cromada frontal e rodas diamantadas de 17 polegadas.

O painel recebeu mudanças, com botão start e design mais clean, além de uma tela multimídia de 7 polegadas sensível ao toque, que pode ser utilizada pelo condutor e pelo passageiro. O sistema inclui, ainda, aplicativos Apple CarPlay e Android Auto, permitindo que o usuário espelhe seu celular na tela do veículo. No quesito motor, o modelo 1.5 traz a tecnologia turbo, que vai de 0 a 96km/h em 6,8 segundos, e a suspensão, McPherson e Multilink, ganha mais firmeza que os modelos mais antigos, transformando o Civic e deixando o carro bem mais esportivo e mais distante do Corolla, que é conhecido por oferecer direção suave ao condutor.

Já o novo Corolla 2016 apresentou aos consumidores novidades nos itens de série, mas manteve as linhas e o visual interno e externo. Entre os equipamentos de fábrica do Toyota Corolla estão ar condicionado, direção elétrica, freios ABS e EBD, airbags, além de para-sóis com espelho e iluminação, sensor crepuscular, limpador intermitente do para-brisa, retrovisores elétricos, e outros itens para as versões mais completas. O motor escolhido em todas as versões do sedã se manteve em 1.8 na maioria das versões, e 2.0 na versão topo de linha, com potência de 150 cavalos e câmbio de 7 marchas.

PREÇO:

No quesito preço, o Honda Civic parte de R$ 76.900 e chega a R$ 132.100 na versão mais completa. O Toyota Corolla custa a partir de R$ 66.690 e chega a R$ 103.940 na versão topo de linha. No site das montadoras é possível conhecer todos os detalhes de cada versão dos sedãs e escolher a melhor opção para seu bolso e gosto.

Por André Barbirato

Hond Civic 2017

Toyota Corolla


Importância de trocar o óleo do carro no momento certo


Para evitar manutenções desnecessárias e mais gastos, é importante trocar o óleo do carro no tempo determinado para evitar despesas futuras.

Ter um veículo é o desejo e a realidade de muitas famílias brasileiras, que têm incluído o carro como item essencial para o dia a dia ou para os finais de semana. Este item, porém, traz despesas extras ao longo do tempo, principalmente quando a manutenção do veículo não é realizada corretamente e no tempo certo, como a troca de óleo. Para evitar manutenções desnecessárias e mais gastos, saiba agora o porquê que  trocar o óleo do carro no tempo determinado pode evitar despesas futuras.

Óleo do Motor:

O óleo do carro é essencial para lubrificar, limpar e refrigerar o motor, e tem seu desempenho prejudicado quando não é trocado no prazo correto. Para o motor, existem hoje no mercado três tipos distintos de óleo: sintético, semi-sintético e mineral. O óleo sintético é produzido por reações químicas, e é considerado o óleo mais puro; já o óleo mineral é adquirido através de diversos componentes extraídos do óleo e, o semi-sintético, é conhecido por ser feito a partir de uma mistura dos dois outros óleos. Por isso, a primeira dica em relação ao óleo do motor é evitar misturar óleos diferentes no seu carro, escolhendo aquele que melhor se adapta ao seu veículo e ao seu bolso. A ajuda de um mecânico pode ser útil na hora de escolher o óleo ideal.

Manutenção do Óleo:

Verificar a quantidade de óleo no motor regularmente evita problemas e gastos desnecessários no futuro. O ideal é identificar o nível do lubrificante no motor uma vez ao mês e, caso seja um carro muito antigo, é indicado verificar este nível duas vezes por mês e completar com o mesmo tipo de óleo sempre que o nível estiver baixo.

É indicado também trocar o filtro de óleo quando for feita a troca total do óleo do motor, pois o filtro armazena sujeira e pode não ser boa ideia mantê-lo sujo com óleo novo e limpo. A validade de cada óleo dentro do motor de acordo com o fabricante e o tipo de óleo: muitos devem ser trocados após 5 mil km rodados, e outros após 10 km rodados. Para quem não rodar esta quilometragem em pouco tempo, a recomendação é trocar a cada seis meses, evitando que os componentes químicos do óleo percam a eficiência e, consequentemente, danificando partes do motor do carro, em casos extremos.

Óleo da caixa de câmbio:

Para a caixa de câmbio de carros automáticos, a indicação de especialistas é sempre trocar o óleo a cada 40 ou 60 mil km rodados, ou de acordo com as orientações das montadoras. Carros com caixa de câmbio manual não precisam efetivar a troca de óleo.

Por André Barbirato

Troca de óleo


Volkswagen lidera as vendas no 1º semestre


Volkswagen passou Toyota e chegou ao topo de quantidade de vendas de veículos neste 1º semestre, atingindo a marca 5,1 milhões de veículos fabricados e entregues.

Enquanto ainda se esforça para limpar a imagem manchada pelo escândalo dos motores a diesel, a montadora Volkswagen conseguiu bater a Toyota e chegou ao topo de quantidade de vendas de veículos neste 1º semestre, atingindo a marca 5,1 milhões de veículos fabricados e entregues no mundo todo. Isso significa aproximadamente 80 mil veículos a mais do que sua concorrente japonesa e 360 mil acima da GM.

Neste resultado estão inclusas todas as marcas dos grupos; ao se tratar da VW, são incluídas as vendas da Porsche, Audi entre outras; já a Toyota inclui a marca Lexus.

No ano de 2015, a montadora germânica também chegou ao topo de vendas nos primeiros seis meses, mas acabou sendo desbancada pela japonesa no final do ano, talvez pela repercussão da fraude dos motores a diesel.

Entre os meses de janeiro e junho, as vendas da montadora aumentaram em 1,5%. Já nos Estados Unidos, caiu em 7,2%.

Já na Europa, os emplacamentos da marca tiveram um aumento de 3,8% nos primeiros seis meses. Também houve uma alta, de 6,8% na China.

Entretanto, a marca alemã teve uma queda em seu lucro líquido no 1º semestre atingindo US$ 3,937 bilhões, representando uma diminuição de 36,8% se comparado com os mesmos meses do ano passado, quando a fraude não tinha sido denunciada ainda.

A VW informou também que havia reservado mais US$ 1,76 bilhão para tratar os processos do escândalo, inclusive na América do Norte.

A montadora levou uma segunda multa adicional, na última quinta-feira, dia 28, agora do estado de Washington e chegou a US$ 176 milhões. A Califórnia é outro estado que já havia multado a companhia em US$ 86 milhões.

Isso após Volkswagen ter fechado um acordo de 15 bilhões de dólares para finalizar os processos que os consumidores moveram.

Matthias Müller, presidente da VW disse que a companhia deve estar contente apesar dos problemas enfrentados ultimamente.

A Volks também divulgou que seu ganho operacional diminuiu em 21,7%, chegando a US$ 5,873 bilhões. Entre janeiro e junho o faturamento atingiu a cifra de US$ 118,728 bilhões, representando um recuo de 0,8%.

No ano passado, por conta do escândalo a marca teve um prejuízo de 1,3 bilhão de euros.

Por Filipe Silva

Vendas da Volkswagen


Novo Hyundai HB20 2017 – Modelos, Novidades, Preços e Consumo do Motor


Confira aqui as principais novidades, os modelos,os preços e o consumo do motor do novo Hyundai HB20 2017.

Com uma mudança de visual recente, o novo Hyundai HB20 não deve ter nenhuma mudança física gritante em seu visual. A empresa sul-coreana promete oferecer uma melhoria em seu acabamento interno e oferecer equipamentos mais modernos e condizentes com a nova potência oferecida pelo motor turbo.

O HB20 é o carro que os brasileiros mais buscam quando o assunto é economia, potência, estilo e até mesmo valor de revenda.

Preço

O novo modelo 1.0 Turbo chega ao mercado com duas versões:

  • HB20 Turbo 1.0 Comfort Plus – R$ 47.445
  • HB20 Turbo 1.0 Comfort Style – R$ 51.595

Potência

Com um motor 3 cilindros já em aprovação pelos consumidores, haja vista o desempenho do Ford Ka 1.0, também 3 cilindros, o modelo da Hyundai irá render 98 cavalos de potência rodando à gasolina e 105 cavalos rodando no etanol, além de ter um torque de 13,8 kgfm na gasolina e 15 kfgm no etanol.

Esse modelo vem para competir com o famoso Volkswagen Up! TSI e tem dados de potência bastante parecidos.

Agora também, o modelo 1.0 aspirado contará com um câmbio manual de 6 marchas, permitindo um desempenho maior e menor consumo de combustível em altas velocidades.

Consumo

Quando o assunto é consumo, mesmo se tratando de um carro turbo, o carro consome mais na cidade do que sua versão aspirada, mas ainda assim a média é bastante satisfatória, tendo como:

  • Gasolina/Cidade: 8,7 km/l
  • Gasolina/Estrada: 12 km/l
  • Etanol/Cidade: 6,9 km/l
  • Etanol/Estrada: 9,2km/l

Modelos e Preços

Hatch

  • HB20 Comfort 1.0: R$ 38.995
  • HB20 Comfort Plus 1.0: R$ 42.595
  • HB20 Comfort Style 1.0: R$ 46.345
  • HB20 Comfort Plus 1.6: R$ 48.745
  • HB20 Comfort Style 1.6: R$ 51.845
  • HB20 Comfort Plus 1.6 Automático: R$ 52.745
  • HB20 Comfort Style 1.6 Automático: R$ 55.845
  • HB20 Premium 1.6 Automático: R$ 59.445
  • HB20 Premium 1.6 Automático com couro: R$ 61.035
  • HB20 Premium 1.6 Automático com couro e blueMedia: R$ 63.535

Sedan

  • HB20s Comfort Plus 1.0: R$ 45.495
  • HB20s Comfort Style 1.0: R$ 48.365
  • HB20s Comfort Plus 1.6 manual: R$ 49.865
  • HB20s Comfort Style 1.6 manual: R$ 52.735
  • HB20s Comfort Plus 1.6 automático: R$ 53.225
  • HB20s Comfort Style 1.6 automático: R$ 56.095
  • HB20s Premium 1.6 automático: R$ 58.985

A empresa ainda oferece o veículo com cinco anos de garantia.

Wendel Dias Quaresma


Novo Mercedes-Benz Classe C Cabriolet 2017 – Detalhes do Carro


Confira aqui as principais novidades do novo Mercedes-Benz Classe C Cabriolet 2017.

Quando resolveu colocar em prática e projetar o novo Classe C Cabriolet, a Mercedes já tinha em vista um público bem específico: Aqueles que adoram curtir a “juventude” e que gostam ou não de conduzir um veículo a céu aberto. A opção que na verdade é uma variante inédita do também novo Mercedes Classe C atrai muito a atenção das pessoas. Um dos principais motivos para isso é o grande apelo estético que o carro possui.

A versão conversível do modelo conta com o mesmo estilo da versão cupê tanto no design quanto na parte interior.

A arquitetura do carro tem como base a modular de tração traseira, conhecida como MRA. Essa arquitetura é compartilhada no sedã e também no cupê. O Classe C conversível ainda traz a inédita capota retrátil em tecido. Ela pode ser fechada ou aberta em um espaço de tempo de menos de 20 segundos se o carro estiver em uma velocidade de até 50 km/h. Para o teto a marca está disponibilizando quatro opções de cores: preto, vermelho escuro, marrom escuro e azul escuro.

Na parte interior do veículo vamos encontrar espaço para quatro lugares, parte claramente inspirada no C Cupê. Os bancos são feitos em couro e possuem cinco diferentes tons. Além disso, vamos encontrar por lá um sistema de aquecimento que foi batizado de Airsarf. O sistema basicamente funciona soprando o ar quente para a parte superior do carro. Também temos o aircap que possui a função de reduzir os possíveis efeitos causados pelo vento na cabine. Para isso ele abre os defletores de ar localizados no topo do parabrisa e na parte de trás dos bancos traseiros. Com essa estrutura os ruídos de fato são reduzidos significativamente.

O visual externo do carro segue os mesmos padrões apresentados na linha do Classe S conversível. Esse aspecto acaba passando um certo ar de requinte para veículo de entrada da fabricante. A gama de motores também é vasta: Vamos ter opções como o 1.6 turbo de 156cv e o 2.0 litros, no caso do C 200 e do C 200 4Matic (184 cv nos dois casos). Há também o C 400 com 333 cv e por aí vai.

Além disso, também há opções com motorização a diesel, caso do C220d, C220d 4Matic e C250d. Todos eles com 2.2 litros.

Todas as versões do Cabriolet podem trabalhar em combinação com um câmbio automático de até nove velocidades. Entretanto, de fábrica eles vão contar com um câmbio manual de seis velocidades como padrão.

E as novidades vão bem além, trazendo ainda uma série de dispositivos para segurança e assistência ao condutor. Um deles é o sistema de frenagem autônoma, que no melhor dos cenários pode até mesmo evitar colisões.

Por Denisson Soares


Fotos do Novo Porsche Panamera 2017


Primeiras fotos do Porsche Panamera 2017 vazam na Internet

A empresa alemã Porsche pretende estrear oficialmente a nova geração do Porsche Panamera no dia 28 de junho deste ano, mas hoje na era digital, com a facilidade da tecnologia, as notícias correm muito rápido e as imagens do novo Panamera 2017 já vazaram na internet. As imagens mostradas na rede apresentam a parte externa do veículo por diversos ângulos. Além disso tudo, as imagens também permitem uma pequena vista da parte interna do esportivo de luxo e também revela o seu potente motor.

A versão que tiveram suas fotos vazadas irá ser equipada com um propulsor de 8 cilindros dispostos em formato “V” e turbo de 4 mil cilindradas (4.0), entretanto, os dados técnicos do motor ainda permanecem em sigilo. O que se sabe a respeito sobre este lançamento é que o mesmo estará significativamente mais leve, devido o uso da nova plataforma modular MSB, diminuindo assim, uma carga de 90kg, o que dá a ideia de que o veículo esteará com um desempenho ainda melhor do que tem atualmente. Mesmo que o bloco venha a gerar, de certa forma, menos potência.

De acordo com as imagens que vazaram, também foi possível confirmar o que alguns flagras anteriores já tinham mostrado, onde a parte externa do veículo continua seguindo a mesma linha de estilo do modelo atual. O conjunto de luzes da parte dianteira está equipada com faróis em tamanho médio e duplos filetes de luzes de LED, os quais estão localizados um pouco mais abaixo. A parte traseira conta com lanternas bem finas e juntas por uma linha que talvez seja uma luz de freio.

Já na parte interna pouca coisa pode ser visualizada, porém, foi dado um close do painel, onde é possível ver um conta giros analógico e alguns outros instrumentos digitais em LCD. Tratando da parte de trás, o veículo possui assentos luxuosos e entre eles uma central de entretenimento, que é de uso exclusivo dos passageiros traseiros, o que dá um toque de tecnologia para o Porsche Panamera. Além disso, é possível observar também os assentos esportivos dos passageiros, que viajam na parte da dianteira.

FILIPE R SILVA


Peugeot 208 2017 – Principais mudanças que o carro recebeu


Modelo traz mudanças no design exterior e na mecânica.

O Peugeot 208 da linha 2017 chega ao mercado com algumas novidades que se faz essencial destacar. Nesta matéria, apresentaremos os principais aspectos de mudanças do carro da marca.

No que diz respeito ao design exterior, foram realizadas mudanças pontuais na parte frontal e na parte traseira do veículo. Os faróis dianteiros, agora, possuem maior ar de agressividade, haja vista terem ganhado uma máscara negra. As lanternas traseiras passaram por mudanças substanciais que não deixam de ser percebidas. Foram empregadas luzes de LED que dão uma sensação de tridimensionalidade e, ao mesmo tempo, mais modernidade ao carro.

As laterais do Novo Peugeot 208 não passaram por mudanças visíveis.

No que diz respeito à mecânica, o Novo Peugeot 208 chega com um motor de entrada com 1.2 litro que rende 90 cavalos de potência máxima com etanol e 84 cavalos de potência máxima com gasolina. Um item que é interessante nesse veículo é um sistema de pré-aquecimento de combustível que, automaticamente, dispensa aquele tanquinho que você tem que ficar completando rotineiramente com gasolina.

O Novo Peugeot 208 foi classificado como nota “A” pelo INMETRO em relação à economia de combustível e emissão de poluentes. Tal fato dá ao carro uma grande vantagem diante de alguns de seus concorrentes diretos, haja vista que, atualmente, a economia de combustíveis e a emissão de poluentes ser fator verificado por muitas pessoas, se não a maioria, no momento da compra. Para se ter uma noção básica sobre a economicidade do novo carro da montadora francesa, o Instituto MAUÁ realizou um teste de rodagem entre São Paulo e Brasília, ou seja, cerca de 1.000 Km de distância, no qual, com apenas um tanque de combustível, cerca de 55 litros, foi possível realizar toda essa corrida. Foi possível perceber que o Novo Peugeot 208 desempenhou uma média de 21,8 Km/l.

Com relação ao preço, o Novo Peugeot 208 varia de R$ 48.190,00, em sua versão Active com um motor 1.2 manual a R$ 78.990,00 com um motor 1.6 THP manual. Importante ressaltar que essa última versão é a GT, topo de linha do modelo.

Sem dúvidas, o Novo Peugeot 208 impressiona por seus números e ousadia.

Por Raquel Moreira

Peugeot 208 2017

Peugeot 208 2017

Fotos: Divulgação


Novo Citroen C3 2017 – Data de Lançamento é Confirmada


Montadora divulga teaser e data de apresentação do veículo.

Com a divulgação do lançamento para o dia 29 de junho, o teaser no novo Citroën C3 2017 mostra um acabamento modificado e central multimídia nova, agora com tela touchscreen de 7"(sete polegadas) e a função mirror-screen que espelha um smartphone. Na Europa a chagada da terceira geração do modelo PSA está prevista para este ano e aqui no Brasil, no ano que vem.

Conforme podemos observar no próprio site da fabricante, este veículo promete ser mais moderno, tecnológico e exclusivo. Com o exclusivo para-brisa Zenith, este C3 é o primeiro carro desse segmento com essa tecnologia, onde o vidro é alongado e temos a impressão da junção deste com um teto solar. A empresa menciona ainda que o prazer em dirigir um modelo assim, nunca foi sentido por ninguém.

Prometendo ser um compacto economicamente correto, o C3 Pure Tech 2017 estará com direção elétrica com funções e comandos de rádio integrados. Nos itens de segurança, ele possui airbags duplos e freios ABS de série.

Com roda de liga leve de 16", este modelo tem acendimento de faróis e acionamento de limpadores de para-brisas automáticos. Ele conta ainda com luzes diurnas de LED (DRL), que é a sua marca registrada. Câmbio automático e mudança pelo volante, um ar condicionado digital e CD MP3 com Bluetooth também compõe essa nova versão.

Muito se fala dos motores, mas alguns "segredos" ainda não foram revelados. A especulação é que o motores PureTech 1.0 de 68 cv e 1.2 de 82 cv sejam mantidos e uma versão turbo com 110 cv foi cogitada.

Nesta categoria, a montadora promete um melhor custo de reparo e vários "pacotes" de preços foram oferecidos no site http://www.citroen.com.br. O valor do Pure Tech 2017 consta neste mesmo site e está a partir de R$ 46.490,00, onde ele está sendo anunciado com parcelas de R$ 449,00.

Versões futuras prometem um carro com modificações na base modular EMP1, onde esta será desenvolvida em parceria com a Dongfeng e trará um carro mais longo e baixo. A inspiração desse modelo previsto para 2018 será o C4 Cactus e o C4 Picasso.

Por: Fernando Dias


Citroen confirmou a fabricação de novo SUV na França


Com o nome de C84, o novo SUV será construído com base na plataforma EMP2. Pouco ainda foi informado sobre ele, apenas que pretende ser um veículo pioneiro.

Apesar das especulações de que tão cedo não se viria um SUV da montadora Citroën, o grupo PSA confirmou nesta semana que irá fabricar um novo SUV em suas instalações na cidade de Rennes, na França.

O projeto em Rennes tomou forma como maneira de manter em atividade a fábrica, bem como a mão de obra utilizada por ela. Sendo assim, dos 60 mil carros produzidos hoje em dia, este valor passará com a fabricação do novo SUV para 100 mil unidades. Para que tudo isso seja possível, porém, o investimento não é pequeno. Estima-se que este se dará em cerca de 100 milhões de euros para deixar as instalações de acordo com as necessidades para a criação do novo veículo.

Com o nome de ‘C84’, o novo SUV será construído com base na plataforma EMP2, ou seja, na mesma do Peugeot 5008 e do Citroën E-Mahari. Porém, pouco ainda foi informado sobre este, apenas que pretende ser um “veículo pioneiro”, como confirmado pelos próprios responsáveis do projeto.

Já se espera também um design inovador e muita coisa nova vindo por aí. Conforme alguns especialistas, a versão deste SUV terá forte inspiração no Aircross apresentado em 2015, podendo ser considerado por estes também, semelhante ao Cactus C4 e Peugeot 3008. Entre seus principais rivais no mercado estariam o Renault Kadjar, Nissan Qashgai, Volkswagen Tiguan e Hyundai Tucson, referências no modelo.

Ao que tudo indica, os apaixonados por carros não precisarão esperar muito para ver algo sobre o modelo da Citroën, uma vez que este já deve ser apresentado no próximo ano, em 2017, no Salão de Frankfurt, com preços já estimados em aproximadamente 22.500 euros. A previsão é de que este seja lançado para comercialização, oficialmente, em 2018.

No Brasil, o grupo PSA (Citroën e Peugeot) se instalou no início dos anos 1990. A sede no país é no Rio de Janeiro, o Centro de Produção de Porto Real, e tem como objetivo se tornar referência no mercado brasileiro. Desde sua inauguração em 2001, suas linhas de produção já produziram mais de 1,3 milhões de veículos, para exportação e mercado interno. Os veículos fabricados são: Peugeot 208 e 2008 e os Citroën C3 e AIRCROSS.

Por Kellen Kunz

Citroen C84

Citroen C84

Fotos: Divulgação


Rolls-Royce Vision Next 100 – Novo Carro Conceito


Modelo mostra a visão da Rolls-Royce para o futuro dos carros nos próximos 100 anos.

A famosa Rolls-Royce apresentou na última quinta-feira, dia 16, a primeira criação totalmente conceitual e com o pé no futurismo em seus mais de 100 anos de história. O modelo conceitual é parte integrante do chamado Vision Next 100, um projeto desenvolvido pelo Grupo BMW que tem como principal finalidade apresentar ao público a visão da empresa para os carros nos 100 anos que temos pela frente.

O carro do futuro da Rolls-Royce conta com algumas particularidades impossíveis de serem deixadas de lado. Uma delas é o fato que tanto para entrar quanto para sair do carro o teto se levanta e projeta uma luz vermelha que lembra muito os famosos “tapetes vermelhos” usados em grandes eventos dos mais variados setores. Talvez seja essa a idéia essencial: Fazer com que os usuários do carro se sintam sempre que entrar ou sair dele em um evento cheio de glamour.

E tem mais, se o clima não estiver muito propício dois guarda-chuvas se encontram embutidos nas portas.

A fabricante tem uma visão toda especial de como serão os veículos do futuro, em especial aqueles luxuosos. De acordo com ela, os de padrão “alto luxo” serão completamente configuráveis e deverão ser feitos do jeito que o cliente desejar. A marca vai além, apontando que os consumidores poderão decidir praticamente tudo do desenho inicial ao tamanho do carro.

O modelo mostrado pela Rolls-Royce seria apenas uma das possíveis alternativas para esse futuro que não parece estar tão distante assim.

Lá atrás dissemos que o cliente poderá escolher quase tudo. Bom, a marca já deixou um aviso sobre isso: Ele não poderá decidir sobre o motor que, em termos gerais, deverá ser invariavelmente elétrico. Outro detalhe é que curiosamente ele não poderá dirigir o próprio carro. Isso porque ele será completamente controlado por uma assistente virtual batizada pela marca de Eleanor.

E tem mais (digamos o lado positivo), a parte interna do veículo de quebra ainda pode virar uma sala de estar.

Para se ter idéia, não há uma divisão entre os passageiros da frente e os traseiros, nada de volante ou ainda instrumentos que deverão se tornar dispensáveis conforme a fabricante.

Nada do que estamos acostumados deverá estar lá segundo a Rolls-Royce. Para a comunicação entre os passageiros e o carro apenas uma tela transparente OLED.

E como não poderia deixar de ser, a Rolls-Royce para deixar sua marca de tradição colocou um relógio analógico que fica bem no centro do painel frontal.

Por Denisson Soares


Jaguar F-Pace – Pré-Venda e Test Drive do SUV no Brasil


Primeiro SUV da Jaguar deverá ser lançado no Brasil no mês de setembro.

É bem difícil que exista alguma marca que ainda não conseguiu perceber que os chamados utilitários-esportivos representam o seguimento que mais está crescendo no mundo. Algumas fabricantes aderiram a “moda” sem questionamentos. Outras demoraram a dar o braço a torcer justamente pelo fato de que seus nomes sempre estiveram ligados a esportividade e ao luxo. Foi assim com a Porsche e com a Jaguar. Esta última deverá apresentar por aqui, em um breve espaço de tempo, seu primeiro SUV que curiosamente já faz sucesso em países do Primeiro Mundo. A informação é de que aqui o modelo, batizado de F-Pace, comece a ser vendido no mês de setembro.

Porém, mesmo com essa informação, os interessados no carro devem ficar atentos. A pré-venda acontece agora em junho. Já quem quiser fazer o teste drive nas concessionárias deverá esperar até os meses de julho ou de agosto.

A Jaguar prevê que o F-Pace domine, ou melhor, represente 50% de suas vendas aqui no Brasil. Em termos de concorrência direta, o modelo da Jaguar deverá encarar o Porsche Macan e o BMW X4.

O F-Pace foi desenvolvido em cima da mesma arquitetura flexível que se encontra presente em outros modelos da marca, a exemplo dos sedãs XF e XE, além do esportivo F-Type. É interessante ressaltar que esse tipo de arquitetura adotada pela Jaguar privilegia dois pontos em especial: A segurança e a redução de peso. O motivo para isso ser possível é o fato de que 80% de toda a estrutura é construída em alumínio e com materiais que apresentam uma grande resistência. Todo o projeto não foi nada barato para a Jaguar. Para desenvolvê-lo a marca teve que investir cerca de 1,5 bilhão de libras esterlinas.

Frank Witteman, o atual presidente da Jaguar Land Rover para a América Latina, se diz confiante no lançamento. Isso talvez pelo aspecto de que o F-Pace promete revolucionar a marcar por apresentar um alto desempenho e um design especial sem perder as características esportivas que consagraram a marca.

A versão de entrada do modelo será a Prestige 2.0 diesel de 180cv, que deverá custar algo em torno dos R$ 310.000. Porém, a versão de lançamento terá um valor um pouco mais salgado, a First Edition, com motor V6 de 380cv, deve sair por R$ 405.900.

Por Denisson Soares


Controle de Estabilidade – O Que é, Como Funciona e Obrigatoriedade


Saiba mais detalhes sobre o Controle de Estabilidade nos carros.

O controle de estabilidade de um automóvel visa à redução de acidentes como aqueles onde um pedestre cruza a frente de um carro de maneira repentina e o motorista terá de frear, além de mudar de faixa.

Conhecido através de siglas como ESP (Eletronic Stability Program) e ESC (Eletronic Stability Control), o controle eletrônico de estabilidade deverá ser um item obrigatório nos veículos a partir do ano de 2020, de acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Como funciona:

Esse sistema vai atuar por meio de alguns sensores que são instalados nas rodas, no eixo longitudinal e na caixa de direção, quando o ESC vai fazer a identificação que o automóvel está se situando em um sentido distinto daquele que foi apontado pelo motorista. São 25 leituras feitas por segundo, sendo que o sistema vai comparar a direção do volante e a da trajetória real que o veículo assume naquele momento. Esse módulo vai agir e alivia a tração do motor, fazendo com que seja reestabelecida a trajetória original.

Montadoras de automóveis fazem testes sobre o controle de estabilidade no gelo, uma vez que existe um baixo coeficiente de atrito do pneu com a superfície. Tal fator vai ajudar para que seja alcançada condições de deslocamentos nas laterais frente a posição do volante.

Quando não há o ESP/ESC, será necessário um bom conhecido do motorista em questão para que seja evitado um acidente em uma das situações de risco. Dados da Contran apontam que de um total dos 50 carros mais comercializados no mercado brasileiro, somente 10% contam com o sistema em todas as suas versões. Para as opções mais caras dos veículos, o controle de estabilidade aparece em 24%.

 Obrigatoriedade

Como citado no início do texto, a obrigatoriedade do controle de estabilidade acontecerá a partir do ano de 2020. Inicialmente, isso valerá para os automóveis a partir da data de validade desta resolução feita pelo Contran. Já em 2022, quando acontece a segunda fase da ação, o ESC/ESP vai ter que estar presente em modelos zero quilômetro daqueles veículos que tiveram lançamento antes da lei entrar em vigor.

Há ainda uma onda de ONGs internacionais que querem que os prazos apresentados sejam antecipados, pois observam que o sistema é muito importante para a segurança de motoristas. 


Novo Citroen C3 PureTech 1.2 Flex – Lançamento no Brasil


Modelo custará a partir de R$ 46 mil e terá novo motor mais eficiente e econômico.

A Citroën lançará agora no mês de junho o compacto premium C3 com motor PureTech, com a estratégia de downsizing, com motores menores, porém mais eficientes, que teve início com o C4 Lounge. O motor 1.2 flex com três cilindros, além de ser mais econômico, conta com uma menor emissão de gases poluentes. O propulsor será lançado nas versões Attraction, Origine e Tendance, que substituirá o 1.5 Flex. O modelo terá seu preço iniciando em R$ 46.490, já com o valor de frete incluso.

O novo motor PureTech 1.2 Flex possui o melhor nível de consumo dentre os propulsores atuais no mercado, pois foi agraciado por tecnologias de última geração, como: duplo comando de válvulas variável, sistema de partida a frio com aquecimento no injetor (eliminando assim o famoso “tanquinho”), bomba de óleo variável, sistema de arrefecimento Split Cooling, coletor de escapamento integrado ao cabeçote e diversos outros.

Se comparado com o motor anterior, o PureTech atinge uma redução de consumo de combustível de 32% na cidade e na estrada o modelo permite fazer 16,6 km/l. Com a grande disponibilidade de torque do novo motor (127 Nm a 2.750 rpm) e também de potência (90 cv a 5.750 rpm), o C3 ganhou uma maior agilidade no trânsito da cidade.

Segundo o diretor geral da Citroen Brasil, Paulo Solti, o C3 foi equipado com um motor reconhecido internacionalmente por sua eficiência energética e alta tecnologia, o que deve torna-lo mais atrativo para os clientes, chegando a ser campeão de vendas da marca.

O C3 PureTech já conta com 327 mil unidades vendidas desde seu lançamento e também afirma sua vocação premium devido a grande lista de equipamentos, que inclui Central Multimídia com tela de 7 polegadas touchscreen (com várias tecnologias de conectividade, como o Car Play, Mirror link e Link MyCitroën), as luzes diurnas em lâmpadas de LED, uma assinatura do estilo do carro, o novo para-brisa Zenith (que aumenta o ângulo de visão em 80 graus), o conjunto mecânico confiável e a direção elétrica, além de diversos outros acessórios.

O veículo conta com três anos de garantia contratual e um Plano de Revisão, com revisões de 10 mil, 20 mil e 30 mil km, todas com preço fixo de R$ 365.

FILIPE R SILVA


Carro Autônomo do Uber é flagrado em Testes


Modelo é um Ford Fusion Hybrid e está rodando pela costa leste americana.

Após muitos boatos sobre o carro autônomo do Uber, finalmente apareceu a foto oficial do automóvel andando pelas ruas de Pittsburgh, nos EUA, sendo o automóvel um Ford Fusion Hybrid.

Apesar da autonomia do veículo, há sempre um humano no interior do automóvel para intervir em situações necessárias. Vale lembrar que a Microsoft volta e meia tem tentado ingressar nessa área. Inicialmente o Uber, em uma parceria feita com o Google, deu início a este projeto, só que interesses futuros do Google de também montar uma frota de carros autônomos impediu que a parceria entre as duas empresas prosseguisse.

O Uber atualmente desenvolve este projeto na costa leste americana. O projeto que ainda está em fase de análise e de testes, progressivamente está tendo melhoras e que se comparando com a Google ainda pensa em desenvolver seu próprio sistemas de mapas e se equiparar com a tecnologia da mais provável concorrente americana. 

Além de poder identificar com mais velocidade e precisão os ajustes que devem ser feitos, devido a experiência que a empresa tem no ramo. O enfoque da empresa no momento é a condução segura do automóvel para assim garantir a segurança de pedestres, ciclistas e outros veículos.

De acordo com o criador do Uber, o verdadeiro objetivo da empresa é transportar pessoas e bens do ponto A para o B. A automação dos veículos de transporte causará uma incrível baixa de custos, possibilitando no futuro, de acordo especialistas, a substituição da utilização do transporte público pelos carros autônomos. As inovações deste projeto podem também remodelar o formato da indústria automobilística, afetando na venda de carros novos e seminovos, pois o público tem preferido o transporte seguro e barato do Uber.

O Uber em si teve seu início lá no ano de 2010. A ideia partiu de dois empresários que idealizaram a proposta de montarem uma frota composta por carros de luxo. Entretanto, a partir de 2012 o serviço acabou sendo estendido para carros populares. O app logo se tornou popular e conseguiu obter uma valorização muito rápida. Como consequência os investimentos acabaram aparecendo. Entre os grandes investidores estão as principais empresas do setor de tecnologia.

Por Denisson Soares


Jaguar F-Pace é lançado no Brasil


Modelo chega em 3 versões e custará a partir de R$ 309 mil.

Jaguar F-Pace, primeiro SUV da montadora, foi lançado no Brasil na última terça-feira, dia 31 de maio. O modelo está disponível em três versões e tem seu preço iniciando em R$ 309.300. Confira abaixo as versões e seus respectivos valores:

  • S: R$ 405.900
  • R-Sport: R$ 360.500
  • Prestige: R$ 309.300.

O lançamento mundial do veículo da Jaguar ocorreu no ano de 2015, no Salão de Frankfurt do ano passado, com uma apresentação especial para que pudesse entrar no Guinness Book.

O F-Pace deu um looping em uma estrutura que possui uma altura de 19 metros e com isso entrou no livros dos recordes.

Com relação ao motor, são 3 opções, sendo um 2.0 movido a diesel (com 180 cavalos) e outras duas V6 3.0 movidas a gasolina (que geram uma potência de 340 cv ou 380 cv). Todas as opções contam com uma transmissão automática de 8 marchas, além de possuir tração nas quatro rodas.

A Land Rover, que é uma outra marca do mesmo grupo, muito conhecida pela aptidão off road de seus modelos, foi a montadora que proveu a tecnologia de tração integral para o F-Pace. A tecnologia do veículo tem a capacidade de fazer a detecção do tipo de terreno que o carro atravessa e assim, se adapta para dar o máximo de tração.

Um outro sistema que também foi adotado de outros veículos é a vetorização de torque, a qual veio do F-Type. Com esta tecnologia, no momento em que o automóvel realiza uma curva, a força é transmitida para a roda que mais necessita, desta forma, elimina giros em falso.

Internamente o F-Pace possui uma tela de 10,2 polegadas, com InControl Touch Pro. A mesma conta com um processador de quatro núcleos, que pode realizar conexões Wi-Fi com até oito dispositivos, pois o modelo tem a capacidade de trabalhar com um hotspot.

Segundo a Jaguar, a carroceria do F-Pace é composta em 80% por alumínio, contribuindo assim para a redução do peso final do veículo, que atinge 1.665 kg. O SUV possui 2,87 m de entre-eixos, 4,73 m de comprimento e o porta-malas conta com 650 litros.

FILIPE R SILVA


Novo Nissan Sentra 2017 chega para desbancar Concorrentes


Modelo chega com design repaginado e deve disputar mercado com o Toyota Corolla.

Não precisa nem ter acesso às estatísticas para saber que, no Brasil, o Toyota Corolla possui a preferência nacional no setor dos sedãs de médio porte. Uma prova desse fenômeno é a quantidade desse veículo que vemos no cotidiano rodando nas ruas. Se formos falar em termos de dados estatísticos, o Corolla possui mais unidades vendidas do que todos os seus outros concorrentes juntos, contudo o contra-ataque das empresas concorrentes está sendo pesado, a fim de quebrar essa hegemonia do modelo.

Alguns modelos que foram lançados, tal como o novo Volkswagen Jetta, que foi recém-lançado e nacionalizado, chegando ao mercado com o propulsor 1.4 TSI. Já a Nissan, devido ao fato de ser uma das patrocinadoras oficiais dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, está explorando bastante o evento para promover não só a imagem da empresa, como também a imagem do novo Nissan Sentra, que tem previsão lançamento por aqui no ano de 2017 com novos equipamentos e um design repaginado. A Nissan tem buscado muitas estratégias para conseguir bons resultados na disputa nesse setor, haja vista que a empresa planejou criteriosamente o lançamento do Sentra anteriormente à chegada de dois concorrentes de peso: o Honda Civic e o Chevrolet Cruze.

Antes, um dos grandes atrativos do Sentra em relação ao Corolla era o valor, mas após o aumento de R$ 9.700 feito pela Nissan no Sentra, o cenário pode não mudar muito e esse fator pode fazer com que o modelo consiga atingir os seus objetivos de conquistar a segunda colocação ou até mesmo a liderança do setor. Em termos de comparação entre o líder Corolla e o Sentra, o primeiro (em sua versão mais completa, que é a Altis) custa cerca de R$ 104.650, enquanto o Sentra, após o reajuste (na sua versão topo de linha, que é a SL) passou a custar R$ 95.990.

O certo é que as brigas nesse setor promete e quem tem a ganhar com isso é o consumidor brasileiro. Atualmente, em suas versões topo de linha, o Sentra possui como principal atrativo uma lista mais recheada de acessórios de série, sendo que uma das coisas que o Sentra possui e Corolla não possui nem como opcional é o teto solar com acionamento elétrico.

Por Adriano Oliveira


Kombi Last Edition ainda pode ser encontrada nas Concessionárias


Após 3 anos ainda é possível encontrar edição de despedida da Kombi nas concessionárias do país.

Não há como negar que a Volkswagen Kombi foi um dos modelos mais famosos e conhecidos do mercado, porém, o modelo teve a sua fabricação interrompida pela fabricante aqui no país no final do ano de 2013, devido ao fato dele não se enquadrar nas atuais normas da legislação nacional, sendo que nessa legislação havia previsão de que a partir do ano de 2014 todos os veículos comercializados no país teriam que sair de fábrica com airbags dianteiros e sistema de freios ABS.

Depois do triênio de encerramento da produção da Kombi, a Volkswagen fez o lançamento de o lançamento de uma série especial do veículo, a qual foi batizada com o nome de Last Edition e, na ocasião, foi limitada em apenas 1200 unidades. Todos os exemplares dessa versão especial foram produzidas na unidade da Volkswagen localizada na cidade de São Bernardo do Campo (SP), sendo que esta versão trouxe alguns detalhes exclusivos, os quais são pintura azul e branca no estilo “saia e blusa”, adesivos que fazem referência ao tempo de fabricação do modelo, plaquetas com a numeração de série de cada exemplar, janelas laterais com cortinas, assentos com forração em vinil, sistema de som com entradas USB e auxiliar, além de pneus e calotas com aquelas faixas brancas que eram utilizadas nos veículos antigos.

Quando este último modelo da Kombi foi lançado pela Volkswagen, surgiu uma grande dúvida a respeito se ele seria bem aceito no mercado e se seria alvo da procura de colecionadores e apaixonados pelo modelo, no entanto, o resultado das vendas não foi tão positivo quanto o almejado, haja vista que após três anos de lançamento deste modelo é possível encontrá-lo à venda em algumas concessionárias. O principal fator que pode ter impedido o sucesso do último modelo da Kombi foi o preço que no início era de R$ 85 mil. Como o modelo não teve uma aceitação conforme o esperado, alguns exemplares foram comercializados por um valor abaixo do preço de tabela.

Todavia, se ainda tiver alguma pessoa interessada em adquirir este modelo, em algumas concessionárias ele ainda pode ser encontrado, como por exemplo, na cidade de São Paulo, onde uma concessionária da zona leste possui um modelo zero quilômetro para comercialização, porém, devido ao fato de o modelo agora estar em extinção, o preço dessa raridade está fixado em incríveis R$ 120 mil.

Por Adriano Oliveira


Novo Honda Civic 2017 tem Data de Lançamento e Informações Reveladas


Novo modelo contará com várias novidades e custará a partir de R$ 76 mil.

Um dos lançamentos mais aguardados do mercado de automóveis brasileiro em 2016, o Honda Civic já tem data de lançamento marcada: 25 de agosto. Segundo alguns concessionários da Honda, essa é a data de lançamento prevista para a décima geração do Civic, um dos modelos mais emblemáticos da marca japonesa.

Outro fator que indica que a chegada do novo Civic está próxima são os descontos de até R$ 6.800 na versão intermediária do sedã. Para aqueles que são clientes da marca e estão ansiosos para este lançamento, saibam que os concessionários trazem duas notícias nada agradáveis: a versão de entrada não contará com descontos e será bastante difícil encontra a versão top de linha. Segundo eles, a Honda parou de fabricar a versão EXR 2.0.

Em relação a preços oficiais, saiba que a boa notícia fica por conta da versão intermediária LXR com motor 2.0 flex e câmbio automático de cinco marchas, haja vista o preço inicial sugerido divulgado pelas concessionárias ser de R$ 76.900. Com isso, temos uma economia de R$ 6.800 se compararmos com a tabela oficial que apontava R$ 83.550.

A expectativa é grande em torno deste lançamento, por isso o novo Civic vem cheio de novidades para que possa atender a toda essa ansiedade. A nova geração se destaca bastante pelo seu visual mais arrojado, um grande número de tecnologia, além do novo conjunto mecânico, que tem como principal destaque o motor turbo e câmbio CVT.

Além disso, saiba que o novo Civic foi construído a partir de uma nova plataforma. O resultado disso foi um automóvel maior e mais robusto. Se fizermos uma comparação rápida com a versão anterior, temos que a nova geração é 5 cm mais larga e 2,5 cm mais baixa. Outro destaque é quanto ao entre eixos, que também sofreu aumento, possibilitando um maior espaço para os passageiros.

Uma novidade na parte mecânica é que o motor 1.8, presente na atual versão de entrada do sedã, deixa de fazer parte do conjunto mecânico a partir da nova geração. Já o quatro cilindros 2.0 continua fazendo parte do Civic, sendo que o mesmo vem atualizado visando um melhor equilíbrio no consumo. Apesar disso, o quatro cilindros 2.0 oferece os mesmos 155 cv de potência.

O grande destaque do conjunto mecânico fica mesmo por conta do novo 1.5 turbinado. Esse motor é equipado com turbocompressor, injeção direta e tecnologia biocombustível. O mesmo possui 176 cv e 22,4 kgfm de torque.

Por Bruno Henrique