Dicas para comprar um Carro Usado


Saiba o que analisar na hora de comprar um carro usado.

Uma opção mais barata para ter um carro é comprar um usado. Mas como adquirir um bom carro, com um preço melhor ainda? Pesquisando, pechinchando e analisando os detalhes.

A tabela FIPE costuma ser uma ótima opção para pesquisa e desconfie logo de início quando o preço anunciado estiver muito abaixo da tabela, cerca de 5%. "Quando a esmola é de mais o santo desconfia". Pode ser difícil, mas o pagamento total do veículo e à vista pode ser uma vantagem econômica na hora da compra.

Comprar o mesmo carro em agências ou de donos particulares também tem um fator relevante na hora da negociação. Uma pessoa particular pode vender o mesmo carro por um preço abaixo de um anunciado numa agência. O Código de Defesa do Consumidor obriga, somente, uma pessoa jurídica a dar 3 meses de garantia no produto adquirido e essas lojas tem aluguel para pagar, funcionários e encargos. Uma pessoa física não tem nada disso e o preço, por isso, pode ser mais em conta.

Finalizando a parte de valores, não deixe de pesquisar na internet ou até em outras cidades. Os preços variam muito de uma região para a outra e cada centavo economizado faz a diferença.

No caso de comprar um carro de uma pessoa física (particular), escolha um lugar, durante o dia, com muito movimento de pessoas e sempre vá com alguém, nunca sozinho. Além de testemunhar a negociação, esta pessoa pode ser um mecânico e irá analisar melhor as condições do veículo antes da confirmação de compra e venda.

Motor e câmbio são coisas fundamentais na hora da compra, faça um teste com o carro. Dando uma volta em alguns quarteirões podem mostrar o desempenho e estabilidade do carro, além de barulhinhos escondidos que só se repara quando está andando.

Analisando a parte externa do carro, como lataria e pneus, podemos notar defeitos que num futuro próximo será necessário arrumar. Para isso, uma caidinha no valor final do veículo pode acontecer.

Na parte interna podemos detectar a verdadeira idade do veículo. Um carro com uma quilometragem baixa não terá muito desgaste nos pedais e bancos. Uma preocupação quanto a isso, é com aquele carro que colocou, por exemplo, ar-condicionado em uma loja. Itens de série costumam ter garantias e ter uma assistência técnica mais barata e fácil de achar.

Uma outra coisa interessante é verificar o estado interno do porta-malas e capô. Ferrugem de baixo dos tapetes podem indicar infiltrações e algumas vezes, os parafusos de cores diferentes do para-choque ou aqueles que ligam a carroceria ao monobloco podem indicar uma troca provocada por batida, dianteira ou traseira.

E no que diz respeito ao documento, faça uma pesquisa antes de fechar o negócio. Verifique a situação do mesmo em algum lugar especializado nisso, como um despachante por exemplo. A numeração do chassis é algo crucial para isso.

Como dica final fica a seguinte, quem está vendendo quer ter um lucro maior e quem está comprando quer economizar!

Por Fernando Dias

Comprar carro


Meu Carango – Classificado de Carros Usados no Nordeste


Site divulga ofertas de carros usados e seminovos no Nordeste.

O portal meucarango.com é o número 1 do nordeste em anúncios e venda de carros e motos da região. Sendo assim, quem está atrás da oportunidade perfeita para fazer um bom negócio e adquirir um carro seminovo ou usado, não pode perder alguns anúncios feitos lá. Líder de mercado online, com ele você pode estar perto de vendedores e compradores na altura de um click, sendo que as transações podem ser concluídas rapidamente. Mas é preciso correr, porque oportunidades como essas são por tempo limitado e não duram muito tempo. Sendo assim, dê uma olhada em algumas ofertas de veículos e se registre agora no site pelo http://www.meucarango.com.br/.

Primeiramente temos um Chevrolet Prisma na cor preta, ano 2013 e câmbio manual, quatro portas e combustível gasolina e álcool, por apenas R$ 36.990,00. Além deste, há um Chevrolet Onix na cor cinza, ano 2014/2015, câmbio manual, quatro portas e combustível gasolina e álcool, pelo preço de R$ 33.590,00.

Agora, se você está buscando um carro com câmbio automático, o portal também oferece ótimas opções, como o Honda Civic cor cinza e ano 2012/2013, quatro portas e combustível gasolina e álcool. O preço? Apenas R$ 51.900,00. Na mesma opção de câmbio, temos um Dodge Journey cor vermelho, ano 2011/2012, excelente estado de conservação e a gasolina, pelo preço de R$ 69.900,00.

Se você gostou dessas ofertas ou se elas não atendem o seu orçamento ou não englobam o que você está procurando, basta acessar o site e descobrir todas as novidades. Diariamente, um novo catálogo de veículos é renovado, além de motocicletas para todos os gostos e bolsos. É possível contatar a concessionária ou vendedor diretamente ou pelo portal, enviando inclusive uma proposta que poderá ser analisada pelo responsável pela venda.

São mais de 9 mil ofertas a cada mês, além de programas de manutenção preventiva do veículo e produtos direcionados às revendas e demais do segmento. Investindo em tecnologia para garantir a segurança dos dados, bem como a privacidade da pessoa que estiver navegando, o Meu Carango garante uma experiência única, rápida e muito agradável para os seus clientes ou futuros compradores.

Kellen Kunz


Comprar Carro Usado – Dicas e Cuidados


Confira aqui algumas dicas e cuidados na hora de comprar um carro usado.

Você vai comprar um carro usado e deve estar ciente das coisas que vai verificar para não ter prejuízo depois. Muitos donos e até revendas não solucionam problemas que poderão dar dores de cabeça no futuro. Pois bem, com o carro comprado, agora você deve levar ao mecânico de confiança para verificar o que deve ser feito.

O que devo fazer no motor?

Verifique se há algum vazamento de água ou de óleo. É sempre bom trocar o óleo e o filtro do motor. A correia dentada é outro item que deve ser substituído. A correia poli V também deve ser observada e, se estiver muito ressecada ou quebradiça, pode ter certeza que pouca manutenção foi feita. Faça a troca e também coloque outros esticadores da correia.

Quando andar com o veículo, observe se o motor está rodando na faixa de temperatura correta. Faça a troca da água e coloque um bom aditivo. Se for necessário, consulte o manual do veículo para trocar algum fluído do carro. As velas também devem ser vistas, pois a manutenção delas ajuda na economia do combustível.

Os freios:

Fique atento para as pastilhas e sua espessura, além de observar lonas, discos e cilindros das rodas traseiras. Outro ponto a ser verificado é se há vazamento de óleo de freio.

Pneus:

O carro necessita ser levantado e observe, então, os pneus. Verifique cada um deles sobre cortes, desgaste e até bolhas.

Suspensão:

Como estão agindo os amortecedores? Há vazamentos? A direção hidráulica e o câmbio também devem ser observados sobre possíveis vazamentos. Quando o carro conta com transmissão automática, o ideal é verificar o manual para a troca do óleo hidráulico.

Há casos em que o carro conta com muitos problemas. Desta maneira, o aconselhável é conversar com o dono do veículo ou da revenda antes que o mecânico faça tudo o que for necessário. Você tem o direito de que o carro esteja em bom estado e que a manutenção seja feita pela pessoa que vendeu (a não ser que ele avise dos problemas e que coloque um preço com base no que precisa ser feito).

Segundo o Procon e dados do Código de Defesa do Consumidor, a pessoa que vende o veículo deve dar uma garantia de 90 dias.

Confira mais algumas dicas no vídeo abaixo:


Dicas e cuidados para comprar carros em leilões


Leilão de automóveis é sempre bom, pois o custo do carro é menor que o de tabela. Porém, alguns cuidados devem ser tomados no momento de sua compra.

Nos leilões de carros você pode encontrar veículos de 30% até 60% de custo menor que está na tabela de preços (variando muito). 5% do valor fica para o leiloeiro. Antigamente esse tipo de leilão tinha como público principal as empresas, mas agora as pessoas comuns estão muito mais presentes atrás de bons veículos e preços.

Agora, aproximadamente 20% dos arremates em leilões são feitos por pessoas físicas. Os leilões são feitos na Receita Federal, no Detran da região ou em seguradoras. Nesta matéria vamos dar algumas dicas e cuidados que você deve ter quando participar de leilões de carros.

O pagamento e custos

Primeiramente, a pessoa que fará a compra deverá ter o dinheiro em mãos para a compra, pois a mesma é à vista. Fique muito atento no que você vai pagar, pois o cliente não deverá pagar por outro tipo de serviço como é o caso de taxas de reboque, diárias de depósito e outros débitos que o dono anterior contava.  O custo que você vai arcar no momento do arremate, já servirá para que a organizadora quite qualquer dívida que exista.

Um custo que você deverá sim considerar é de reparos que o carro deverá ter (caso necessário). Como você não pode ligar o automóvel antes que aconteça o leilão, é bom você ter uma boa noção do carro em questão para perceber detalhes do mesmo. Leve, se possível, um mecânico que seja de sua confiança para o evento para que possa lhe dar algumas dicas. Se o consumidor compra o carro e ele vem com problemas, isso pode encarecer demais e tirando o benefício de ter um preço mais barato que o de tabela.

Ah, um smartphone pode lhe ajudar na busca por informações do carro e dívidas do mesmo para não ter dor de cabeça depois.

O que eu deve analisar a olho nu?

Como é um carro usado, é bom prestar atenção nos detalhes. Verifique bem a pintura, os seus pneus, os vidros, acessórios, chassi e a lataria. Faça anotações de tudo isso, pois, por vezes, no dia do leilão, alguns eventos não deixam ver o veículo.

Sinistros e seguro do carro

Sinistros são veículos que tiveram alguma colisão com a famosa perda total, ou então, foram recuperados de furtos ou roubos. Tais coisas não podem ser dados como justificativa de seguradoras para que elas façam o seguro do seu carro. Isso, com base no artigo 39 IX do CDC, é uma prática abusiva da empresa.  

Para que a empresa se recuse a fazer o seu serviço de seguro do carro, ela necessita verificar uma vistoria técnica. Com o carro recusado no processo, ela vai ter que apresentar por qual motivo (plausível) que ocorreu essa negativa. O valor também que você vai pagar pelo seguro não deve ser desproporcional somente pelo fato que o carro é de leilão.

Leilão de seguradoras não é bom negócio?

Especialistas recomendam menos esse tipo de vento. Isso acontece devido ao fato que pode acontecer a venda de veículos já sofreram algum problema muito grave do que o habitual ou já foram colididos em outra oportunidade.

A boa pedida é de leilões de financeiras e outras grandes empresas

Quando você participa de leilões de financeiras, o risco é bem menor. O motivo? A maioria dos carros ali são apreendidos quando falta pagamento do mesmo. Quando o leilão é de grandes empresas, isso acontece devido ao fato que elas vão renovar as suas frotas. As empresas fazem isso para poupar dinheiro em termos de manutenção e tentar evitar que os veículos desvalorizem demais. Obviamente que não se pode garantir 100% um bom negócio, mas o risco, como citamos, é menor.

Editais de leilão

Quando você chega no leilão, normalmente você pode conferir um edital com várias informações sobre o veículo e a sua procedência. Histórico dele é bom dar uma conferida, se possível.

Preciso de auxílio de despachante?

Ele é bom para aqueles que não querem trabalho para cuidar de toda a burocracia em cima do negócio. Faça um planejamento e resolva por si só o trabalho de pendência burocráticas. Muitos leiloeiros e outras pessoas do local podem lhe empurrar um despachante, mas isso não é necessário. 


Dicas e Cuidados na Hora de Comprar um Carro Usado


Quem vai comprar um carro usado deve se atentar há alguns itens para evitar dores de cabeça. Inicialmente o futuro proprietário deve se atentar a documentação do veículo, verificando se o DUT está em branco e se o vendedor ou loja é confiável. O ideal consultar o Detran para saber se o automóvel está com alguma pendência, como IPVA, DPVAT ou multas não pagas. Se possível peça o laudo técnico da perícia do carro, que pode ser disponibilizado pelas revendas.

Atente-se também a mecânica do veículo e para isso é importante levar um mecânico de confiança para avaliar as condições do carro. Além disso, é importante pedir o manual do carro para verificar se todas as revisões foram feitas. O interessado ainda pode solicitar o laudo técnico para saber se o veículo sofreu algum sinistro. O cliente deve se atentar as diferenças no tom da pintura, que podem indicar batidas. Vale lembrar que Código de Defesa do Consumidor prevê que as concessionárias ofereçam pelo menos três meses de garantia para problemas nas marchas e no propulsor.

A quilometragem também deve ser avaliada, pois a partir dela é possível avaliar se o modelo apresenta muito desgaste. Se ficar na dúvida se o marcador está correto, observe se a manopla do câmbio, pedais ou o volante estão desgastados, que podem provar se a quilometragem foi alterada.

Faça um test-drive com o veículo para saber se a aparência condiz com o desempenho do carro pretendido. Vale analisar o tamanho do porta-malas, checar se os itens de série funcionam e olhar atentamente as condições de pneus e rodas. Caso o modelo tenha sido descontinuado, veja se há disponibilidade de peças e o valor para contratar o seguro.

Se for comprar de terceiros, a atenção deve ser maior para evitar dores de cabeças que vão além de comprar um carro que não atente as suas necessidades. 

Ana Rosa Martins Rocha