Sonho de consumo de muita gente no início da década, o Peugeot 206, que já mostrava sua idade, não estará mais à venda nos anos 2010. O carro agradava (e ainda agrada) muito por seu visual bonito e inovador para a época e sua mecânica confiável, mas a montadora decidiu aposentá-lo e deixar o 207 X-Line em seu lugar.

Mesmo assim, o projeto não morreu por completo. Afinal, o 207 tem a mesma base do 206, só muda em aspectos visuais, diferente do que ocorreu na Europa. Ou seja, o projeto continua.

Só que a decisão é polêmica. Como ressaltou o Fast Driver, o Peugeot 206 ainda vendia bem, cerca de 600 unidades por mês. E custava R$ 3 mil a menos que o 207 X-Line. Ou seja, na prática, o consumidor está tendo uma opção a menos. Sem saudosimo e olhando os números: não teria a Peugeot cometido um erro?


A Citröen usa, no C3 automático, o mesmo software de injeção eletrônica dos Peugeot 206 e 207 automáticos. E este software está apresentando um problema, que faz com que o pedal do freio fique duro enquanto o motor está muito frio.

Assim, ambas as montadoras estão convocando um recall para substituição do mesmo. Precisam comparecer a uma concessionária para substituir o software os proprietários de carros automáticos dos seguintes modelos: Peugeot 206 2007 a 2008; Peugeot 207 2009; e Citröen C3 1.6 Flex, anos 2008 e 2009 (chassis entre 8B544878 a 8B547417 e 9B500014 a 9B52425).

Maiores informações pelos fones 0800 703 2424 (Peugeot) e 0800 011 8088 (Citröen).





CONTINUE NAVEGANDO: