Nova Shell V-Power – Diferenças na Nova Gasolina Aditivada da Shell


Novo combustível pode deixar bicos 80% mais limpos com apenas um tanque.

Todas as pessoas amantes de carros ou cuja profissão dependa da utilização de seus veículos, poderão entusiasmar-se com a notícia de que a Shell divulgou, recentemente, uma novidade no Brasil, a nova e refinada fórmula de um tipo de gasolina aditivada, que foi batizada de Shell V-Power. O lançamento desse combustível incrementado está impactando várias partes do mundo, já que aterrissou quase ao mesmo tempo em 26 nações. Esta tecnologia é totalmente ímpar, chamada Dynaflex. Entre os objetivos dessa nova fórmula estão a preocupação com o desempenho e o bom rendimento do veículo, além de garantir uma higienização de até 80% das impurezas acumuladas nas peças internas do motor.

Esta nova combinação da fórmula é reconhecida como a melhor solução de combustível da Shell V-Power em toda era dos combustíveis, já que se constitui no resultado de um imenso trabalho produzido por um grupo de mais de 170 técnicos e de cientistas em todo o mundo, durante um período de mais de cinco anos debruçados sobre o projeto. De acordo com uma declaração do diretor de Marketing da Raízen, este novo tipo de combustível representa um dos momentos mais importantes, um verdadeiro marco para o desenvolvimento de tecnologias no setor de produtos consumíveis, de fluídos aditivados, nos últimos 20 anos. Este projeto oferece ao público a melhor qualidade de gasolina da marca Shell V-Power conhecida em todos os tempos.

Conforme as informações fornecidas pela Shell, os meios que asseguram um melhor funcionamento e resultado satisfatório estão na perfeita combinação de elementos no cerne da nova tecnologia Dynaflex, a qual ajuda a diminuir a fricção entre as peças que compõem o motor, tais como as válvulas, os anéis dos pistões, as bombas e, principalmente, os bicos de injeção de combustível, proporcionando muito mais higienização, lubrificação e proteção para o motor dos veículos.

Portanto, os motoristas ganham vantagens de todos os tipos, até em economia financeira, já que a nova versão do combustível está com 40% a mais de moléculas que geram limpeza, em relação ao que a geração precedente de gasolinas aditivadas da Shell oferecia. Assim, este fluído auxilia na contribuição do bom funcionamento, ajudando a eliminar todo tipo de depósito de impurezas nas superfícies das peças de maior importância, nos motores dos carros, no sentido de evitar as diminuições sensíveis de bom desempenho. Desse modo, com a utilização frequente da nova solução em fluído combustível da Shell V-Power, o motor poderá ser mantido por muito mais tempo em suas características originais, de boa performance de funcionamento, mantendo, também, o rendimento e as baixas emissões, algo sustentável e saudável, tal como declarou o engenheiro dos combustíveis da Raízen.

Ao longo de uma importante entrevista coletiva dada à imprensa, promovida em São Paulo, a companhia Shell pode mostrar, por meio de seus representantes, os grandes benefícios concretos, rigorosa e cientificamente verificados nos diversos testes em laboratório independentes. Conforme foi comprovado pela fabricante, assim que o motorista realizar o primeiro abastecimento com o novo combustível intitulado Shell V-Power, os bicos da injeção começam se tornar até 80% mais limpos do que antes.

Entretanto, com relação às vantagens de maior eficiência e consumo moderado que esta nova versão de combustível, Shell V-Power, pode oferecer, os executivos responsáveis pelo empreendimento abstiveram-se de apresentar os dados precisos, levando em conta a justificativa de que, devido à grande inconstância das condições e dos métodos de condução do projeto, os mesmos se isentaram de fornecer um número preciso ou estatístico. Mesmo assim, apresentaram de maneira clara que a utilização dessa nova gasolina aditivada Shell V-Power Racing e do recente lubrificante Shell Helix Ultra resultam em uma sublimação na eficiência do motor de até 23,3% nos veículos da Fórmula Um, de marca Ferrari, garantindo lucro de 0,5 segundo em cada volta realizada nos testes efetuados nas pistas da Europa, pelos pilotos profissionais. De acordo com a Shell, esse método foi utilizado para o desenvolvimento da nova gasolina Shell V-Power, destinada, também aos carros comuns de rua.

Paulo Henrique dos Santos


Benefícios da gasolina aditivada


Os brasileiros usam muito a gasolina comum para o abastecimento de carros, muito motivos levam a essa atitude habitual como: o preço que é mais baixo, como também a maioria dos carros  que aceitam somente este tipo de combustível.

Porém, essa tradicional gasolina comum pode prejudicar o funcionamento do motor e até fazê-lo parar de funcionar. Quando o produto percorre pelo sistema de funcionamento do veículo, deixa muitos tipos de sujeira que pode danificar as funções de uso do pistão e das válvulas. Esses resíduos que ficam armazenados também dificultam a mistura da gasolina com o ar, aumentando a queima do combustível e o consumo maior de energia do motor.

Atualmente, muitos motoristas já fazem uso da gasolina aditivada, já que o preço está em R$ 3,00 e a gasolina comum no valor de R$ 2,50. E muitas pessoas ainda não usam este tipo de combustível porque não conhecem realmente a sua contribuição para o motor.

A gasolina aditivada pode agir beneficamente no motor através da sua ação de limpeza, retirando todos esses dejetos que ficam acumulados na parte interna do carro.

Quando o carro recebe a gasolina aditivada, o produto age na remoção de todos os resíduos, dissolvendo-os por completo de todo sistema de funcionamento do veículo. Motoristas acham que aumenta até a potência do carro, mas não é bem essa a finalidade. É apenas um efeito de detergente.

E importante ressaltar que existe uma diferença entre aditivo complementar e a gasolina aditivada.  As pesquisas realizadas em laboratórios comprovaram que os aditivos que vêm na gasolina têm a função de agir na limpeza do carro. E os locais que industrializam o produto ficam anos estudando a ação química dos produtos misturados, por isso que se pode ter a certeza que a quantidade do aditivo está na mesma proporção que a gasolina precisa.

Quantos aos aditivos que são usados como complementos e que são vendidos separadamente, já não apresentam uma boa recomendação de uso, pois são jogados no tanque sem saber a quantidade certa de gasolina. Este ato não é benéfico para o motor do carro, pois pode ocorrer os lançamentos de dejetos no bico injetor e nas válvulas junto com o produto.

Portanto, os especialistas recomendam o uso da gasolina aditivada sempre que possível, evitando o consumo dos aditivos complementares que podem provocar incompatibilidade no funcionamento do motor. E para os motoristas que usam a gasolina comum, recomenda-se colocar a gasolina aditivada gradativamente. Inicialmente com poucas medidas, e ao avaliar como o motor reage, pode usar de preferência somente a gasolina aditivada.

Por Jaqueline Mendes

Gasolina aditivada

Foto: Divulgação