Carros Pessoa Jurídica Volkswagen – Preços e Descontos


Saiba aqui como funciona a política de venda de carros da Volkswagen para Pessoa Jurídica.

Muitos consumidores utilizam do benefício de comprar carros através do CNPJ de suas empresas tanto para uso dos modelos em suas frotas como também para uso próprio dos proprietários das empresas.

Esta prática relativamente comum faz com que as montadoras consigam descontos muitas vezes vantajosos na hora da venda de seus modelos, seduzindo o futuro comprador pelas opções oferecidas, os descontos podem ainda ser maiores de acordo com a quantidade de unidades adquiridas e também o tipo de modelo escolhido.

A Volkswagen oferece descontos em praticamente toda sua linha de veículos, porém, os utilitários tem maior destaque, se o futuro comprador preferir comprar a picape Saveiro ou a picape Amarok, pode encontrar preços melhores, fora isto a montadora alemã se destaca no preço do seu sedã Voyage, na categoria dos compactos.

Enumeramos abaixo alguns modelos oferecidos pela Volkswagen e seus respectivos preços com descontos na modalidade de compra por CNPJ:

Hatch Gol com motorização 1.0 na versão Trendline

  • Preço médio oferecido: R$ 42.990,00
  • Preço médio oferecido para compras com CNPJ: R$ 38.691,00
  • Características do modelo: O Gol já vem nesta configuração Trendline com importantes equipamentos como ar-condicionado, travas e vidros elétricos, além de direção hidráulica. A Volkswagen oferece o seu hatch Gol com motorização 1.6 e nas versões Comfortline e Track, com opção de câmbio automatizado se o consumidor assim preferir.

Sedã Voyage com motorização 1.0 na versão Trendline

  • Preço médio oferecido: R$ 49.990,00
  • Preço médio oferecido para compras com CNPJ: R$ 42.491,00
  • Características do Modelo: O Voyage também é oferecido com os mesmos equipamentos da versão Trendline do Gol (ar-condicionado, travas, vidros elétricos, além de direção hidráulica). A Volkswagen também oferece o Voyage com motorização 1.6 e nas versões Comfortline e Highline, com a opção de câmbio automatizado.

Hatch médio Polo com motorização 1.0

  • Preço médio oferecido: R$ 49.990,00
  • Preço médio oferecido para compras com CNPJ: R$ 47.490,00
  • Características do modelo: O Polo traz uma lista de equipamentos vasta como direção elétrica, sistema de som, ar condicionado, computador no interior do veículo, além de quatro airbags, vidros e travas elétricas, tanto dianteiros como traseiros. A Volkswagen ainda oferece o seu hatch de sucesso nas versões Comfortline e Highline, sempre na motorização 1.6.

Perua SpaceFox com motorização 1.6, na versão Trendline

  • Preço médio oferecido: R$ 59.160,00
  • Preço médio oferecido para compras com CNPJ: R$ 53.835,00
  • Características do modelo: Umas das poucas peruas ainda em comercialização no mercado nacional, a Space Fox em sua versão Trendline oferece alarme, ar-condicionado, abertura de porta-malas através de controle, direção com assistência elétrica e sistema de som interno com entrada USB.

Picape compacta Saveiro, com motorização 1.6, na versão Robust CS

  • Preço médio oferecido: R$ 47.490,00
  • Preço médio oferecido para compras com CNPJ: R$ 37.992,00
  • Características do modelo: O modelo Robust da picape Saveiro tem acabamento mais simples, mas conta com importantes itens de segurança como freio a disco, tanto nas rodas traseiras com dianteiras, tampa traseira com amortecedores, abertura através de sistema elétrico e protetor.

Picape compacta Saveiro, com motorização 1.6, na versão Robust CD

  • Preço médio oferecido: R$ 65.663,00
  • Preço médio oferecido para compras com CNPJ: R$ 52.530,00
  • Características do modelo: Em sua versão Robust CD, a Saveiro já vem com cabine dupla aumentando o espaço interno, a Volkswagen ainda oferece a picape Saveiro em mais três versões, a Trendline, a Cross e a Pepper, todas com a mesma motorização 1.6, mas com potências diferentes dependendo da versão.

Picape média Amarok, na versão S CD

  • Preço médio oferecido: R$ 132.210,00
  • Preço médio oferecido para compras com CNPJ: R$ 103.123,00
  • Características do modelo: Um dos modelos com maior desconto oferecido pela Volkswagen, a Amarok, possui uma grande quantidade de itens de série como bloqueio do diferencial, controle de estabilidade eletrônico, direção com assistência elétrica, ar-condicionado, controle para declives de maneira automática, dentre outros. Caso tenha interesse, o consumidor pode ainda escolher entre as versões Trendline, Highline e Highline Extreme, tanto com cabine simples ou dupla e motorização a diesel biturbo de 2.0.

Autor: C.B


Comprar Carro como Pessoa Jurídica – Vantagens e Desvantagens


Confira aqui as informações sobre o assunto e tome a sua decisão!

Se você possui um CNPJ, seja como autônomo seja como empresa, provavelmente você já cogitou a opção da compra de automóvel como pessoa jurídica. Acerca do preço, de fato, é bem vantajoso. Contudo, esse não é o único fator a ser considerado.

O primeiro passo é ver se realmente vale a pena comprar o carro em nome da empresa, considerando o uso do veículo. Outro aspecto muito importante é o automóvel realmente ter valor na atividade da empresa, pois caso contrário, a compra dele em pessoa jurídica pode configurar fraude, portanto, fique atento!

Quer saber como comprar um carro à caráter de pessoa jurídica? Continue lendo!

Como é possível comprar um automóvel enquanto pessoa jurídica?

Muito se tem dúvida sobre as regras acerca dessa compra. A verdade é que as regras não são fixas, pois variam de acordo com a concessionária, podendo haver diferença entre uma e outra. Por via de regra, é necessário apresentar o CNPJ da empresa, além de documentos comprobatórios acerca da condição dela.

É importante também que você comprove de forma documentada que possui boas prerrogativas para fazer aquela aquisição em nome da empresa, ou seja, é preciso comprovar a necessidade de uso e especificar qual é a finalidade de uma aquisição desse porte.

De acordo com o que for declarado, ou seja, da modalidade de compra, a concessionária pode requerer ainda comprovação da saúde financeira da empresa, a fim de certificar o crédito concedido na compra. Isso torna a negociação muito mais confiável e segura para a concessionária.

Quais vantagens essa modalidade de compra apresenta?

Vamos começar pelo que mais se divulga acerca dessa compra: o preço. Essa é a vantagem mais propagada por um motivo: é de fato o mais atrativo! Os descontos para quem adquire carro como pessoa jurìdica partem dos 3%, podendo chegar a valores extremamente vantajosos. As condições desse desconto vão variar de acordo com o modelo escolhido, a quantidade e também a forma de negociação feita.

Ainda na questão do preço, é possível negociar quando a compra é maior. Sendo assim, você pode comprar vários carros para a empresa e isso com certeza impacta no valor, pois a regra do atacado se torna válida também para aquisições desse porte. Nesses casos, o desconto pode atingir um quinto do valor do carro, além de somar no que diz respeito à benefícios pós-venda.

Além disso, o atendimento de pessoa jurídica é diferenciado, pois se tratar de uma persona diferenciada. Preço, atendimento especial e manutenção da frota (uma vez que a compra é efetuada) podem ser alcançados. É uma boa vantagem, certo?

Quais desvantagens comprar um carro como pessoa jurídica traz?

O veículo adquirido para a empresa é considerado, caso ocorra algum problema financeiro, uma boa solução de quitação. Sendo assim, complicações judiciárias ou econômicas devem ser consideradas.

Outro ponto importante para considerar são as regras de inspeção. Veículos que são registrados em CNPJ devem atender as políticas específicas acerca da inspeção: realizá-la a partir dos 2 primeiros anos de uso. Em relação à carros de pessoa físicas, é um ano a menos de prazo.

A fiscalização também é acirrada em carros de empresa. Por isso, não adianta pensar que funciona adquirir um carro "comercial" e usá-los para fins pessoais, pois órgãos fiscalizadores podem multá-lo por tentar cometer essa fraude, invalidando o desconto dado na aquisição. Portanto, o uso do carro comprado em CNPJ também é restrito.

E aí, vale ou não a pena comprar um carro em caráter de pessoa jurídica? Comente conosco o que achou deste post!

David Ferreira


Desconto de Carros para Empresas


Saiba aqui mais detalhes sobre os descontos ofertados pelas montadoras para Pessoas Jurídicas.

Muita gente gostaria de comprar um carro zero quilômetro, ainda mais agora que o mercado está recebendo lindos modelos, que oferecem tecnologia de ponta e design moderno. Só que comprar um carro novo custa caro e boa parte do consumidor acaba optando por um usado. Só que determinados perfis de clientes conseguem comprar carro 0Km com um super desconto, por exemplo, as empresas.

E não são apenas as empresas que contam com este desconto generoso, os taxistas, produtores rurais, alguns profissionais autônomos, todos eles se beneficiam na hora de adquirir um carro novo e o desconto é realmente tentador. Quando a compra é feita diretamente com as montadoras, o que é chamado de 'venda direta', o desconto varia, podendo ir de 2,5% a 30% e assim é possível ter um carro novinho na garagem.

As montadoras ficam responsáveis por determinar não só a porcentagem do desconto, como também outras condições e o valor acaba variando de acordo com o modelo do veículo desejado e leva-se em conta também a categoria que irá adquirir o novo carro. Os descontos maiores geralmente são passados a empresas com grandes frotas de veículos, por exemplo, autoescolas, locadoras de veículos, entre outras. Estas empresas, além de comprar vários carros, depois de determinado tempo precisam renovar as frotas e com isso recebem propostas tentadoras das montadoras, que tentam conquistar estes empresários.

A Chevrolet tem uma política que é a seguinte: quando a empresa tem 4 carros registrados para um mesmo CNPJ, já considera este cliente como um frotista e aí ele consegue um desconto mais generoso. Fábio Nabhan, gerente de venda direta, explicou que para os taxistas é dada a redução estipulada pela fábrica além da isenção do IPI e também do ICMS, o que reduz ainda mais o preço.

Mas vários fatores entram neste sistema para definir o valor do desconto, para quem ele será dado e a produção, assim como o estoque, são levados em consideração, por exemplo: se em um determinado mês houver um estoque maior de um determinado modelo, então a empresa poderá oferecer um desconto maior para este veículo. Em dezembro do ano passado, a Volkswagen estava oferecendo um desconto de 19% para as empresas que comprassem o Gol 1.0 Trendline, sendo que para outros modelos o valor do desconto era menor, assim a montadora montou uma estratégia para conseguir reduzir o estoque que estava em alta.

Mas engana-se quem pensa que as montadoras saem prejudicas, pelo contrário, elas acabam se beneficiando também. Só no ano de 2015, 28,73% dos veículos vendidos era para estes clientes especiais e isto é bom para as empresas, porque elas sabem que é um mercado certo. Às vezes as vendas estão ruins no mercado de clientes Físicos, mas segue bem para os clientes Jurídicos. Carros parados nas montadoras acabam deteriorando e isto não é interessante para as empresas fabricantes, então a venda, mesmo com desconto, é vantajosa. As concessionárias também lucram porque recebem comissão sobre a venda, por isso, quanto mais vender, maior será o valor recebido.

Os clientes com necessidades especiais também conseguem bons descontos, por exemplo, as pessoas portadoras de deficiência visual, física e até mesmo os autistas ou seus representantes, todos estes conseguem adquirir um carro através da venda direta. Só que neste caso, o veículo tem um desconto no valor por causa da isenção do IPI e do ICMS, de acordo com o decreto estadual 6.080/2012 e também com a lei federal 8.989/1995.

Porém, antes de comprar os carros com desconto, a empresa precisa entrar em contato com a montadora e solicitar a tabela de desconto. A Chevrolet oferece uma redução de 5% a 27% para empresas com ou sem frota; a Fiat tem desconto de 2,5% a 20%, inclusive para produtores rurais e isenção de IPI/ICMS para taxistas e assim, cada um tem sua tabela própria. O comprador só precisa comparar, analisar as propostas e ver qual será a melhor opção.

Por Russel


Preço dos Carros Renault e Nissan para Pessoa Jurídica (CNPJ)


Saiba aqui mais detalhes sobre os descontos praticados para PJ na Renault e Nissan.

Uma prática cada vez mais comum no mercado de vendas de carros novos é a compra feita diretamente por CNPJ, as vantagens são inúmeras e a única condição exigida é ter um CNPJ ativo, independente do tipo e classificação, entrando inclusive na lista os microempreendedores individuais ou os chamados MEI, se desejarem.

O carro adquirido pode servir tanto a frota da empresa, como também para o uso dos próprios donos e não existe impedimento de comprar várias unidades se assim a empresa optar.

Mas como funciona este desconto

O desconto vale para qualquer CNPJ, mesmo que a pessoa tenha aberto uma empresa no dia anterior da compra na concessionária, as montadoras oferecem em média um desconto de até 20%, sempre dependendo do modelo e da versão escolhida. O desconto só é possível porque nesta modalidade de venda, a revenda se torna apenas uma intermediária, não colocando sua margem de lucro, o faturamento é direto da montadora para a empresa que está adquirindo o veículo, permitindo com isto uma parte da isenção tributária cobrada pelo governo e tendo como resultado o desconto repassado.

Praticamente todas as montadoras praticam descontos no mercado, vamos destacar nesta matéria duas em especial, a Renault e a Nissan.

Descontos praticados pela Renault

A Renault possui uma tabela diferenciada para compras através de CNPJ, com descontos de até 12% dependendo da versão, todos os principais modelos entram nestas condições favoráveis, abaixo temos um resumo deles com suas versões e preços:

  • Hatch Renault Sandero

Os descontos começam com 6% para a versão aventureira Stepway e vão até os 12% nas demais versões do Hatch, a Authentique por exemplo, com motorização 1.0, parte dos atuais R$ 43.350,00 para os R$ 38.148,00, já a versão Vibe, também com motorização 1.0, cai dos atuais R$ 49.100,00 para os R$ 43.208,00.

  • Sedã médio Fluence

Também é encontrado com descontos de 13%, saindo dos atuais R$ 99.350,00 para os R$ 86.434,00, a versão Privilege, mais cara da linha, pode ser comprada com desconto de até R$ 15.000.

  • SUV Duster

O SUV é oferecido com desconto de 12% em sua versão básica, com motorização 1.6, saindo dos atuais R$ 69.490,00 para os R$ 61.151,00. Na versão completa, a Dynamique com motorização 2.0 e tração nas quatro rodas, o desconto é de 9%, com preços saindo dos atuais R$ 88.290,00 para os R$ 80.343,00.

  • Sedã compacto Logan

Descontos entre 11% e 13%, dependendo da versão escolhida, para efeito de comparação os preços não ficam abaixo dos R$ 38.148,00 já citados sobre o Hatch Sandero em sua versão 1.0.

Se você gostou e ficou interessado, a Renault oferece maiores informações através de uma área especifica do seu site, disponível no endereço: https://www.renault.com.br/ofertas/vendas-especiais-renault.html.

Descontos praticados pela Nissan

A montadora japonesa também pratica interessantes descontos, a variação será entre os 7% e os 13%, dependendo sempre do modelo e da versão escolhida, dentre estas principais variações destacamos:

  • Hatch Nissan March, com motorização 1.0, na versão S

Desconto de 13%, partindo dos atuais R$ 44.290,00 para os R$ 38.532,00.

  • Sedã compacto Nissan Versa, com motorização 1.6, na versão SL

Também com desconto de 13%, saindo dos atuais R$ 67.490,00 para os R$ 58.716,00.

  • Sedã médio Nissan Sentra, com motorização 2.0, na versão SL

O Sentra é oferecido pela Nissan com desconto de 13%, saindo dos atuais R$ 103.900,00 para os R$ 90.393,00.

  • SUV Nissan Kicks, na versão SL e com câmbio do tipo CVT

A Nissan vende o Kicks com desconto de 12%, caindo para os R$ 84.471,00, em vendas deste tipo.

  • Picape Frontier

A picape da Nissan, em sua nova geração, também é vendida com um vantajoso desconto de mais de R$ 18 mil, saindo dos atuais R$ 166.700,00 para os R$ 148.363,00.

Todos os detalhes e condições podem ser conferidos diretamente no site da Nissan, através do link a seguir, se desejar: https://www.nissan.com.br/venda-direta.html

Autor: C.B


Professores podem ganhar Desconto na Compra de Carros


Senado estuda proposta que pode dar 30% de desconto para professores que desejam comprar um carro.

Em meio há tantas notícias deprimentes que expõe a realidade do Brasil de maneira nua e crua, eis que surge uma novidade muito boa, especialmente para os professores. Nesse segundo semestre de 2017, começaram a surgir sugestões para que professores contassem com pelo menos algum benefício que valesse a pena tamanha dedicação à profissão. Dessa forma, o Senado promete discutir uma das sugestões de forma legislativa que pode facilitar a compra de automóveis por professores. O objetivo é dar um desconto de até 30% do valor do carro adquirido.

A sugestão está no portal eletrônico e-Cidania e está acontecendo uma votação, que já possui mais de 25 mil assinaturas, aproximadamente.

O autor da sugestão é o senador Cidinho Santos, do PR-MT, e ela tramita no Senado com o número 41/2017.

Com essas assinaturas, a sugestão segue para o Senado, onde será votada. Desse modo, a primeira etapa para que essa sugestão possa realmente tornar-se um projeto de lei já está acontecendo. Caso o projeto de lei siga em frente e não seja arquivado, há outros passos a serem tomados para a conclusão da lei. Dessa forma, será preciso que o projeto de lei seja aprovado por várias comissões especiais como votação na câmera dos deputados e, por fim, deve ser sancionada pelo presidente da república Michel Temer.

Valdira Vieira foi a cidadã responsável por começar todo esse processo. Ela enviou a sugestão no início desse ano. Suas justificativas para a criação dessa lei possuem dois fundamentos muito sérios que são os seguintes: segundo Valdira, os professores precisam deslocar-se a grandes distâncias para chegar ao local de trabalho e os salários baixos demais impedem que possam realizar a compra de um carro para reduzir o tempo do trajeto.

A sugestão original também englobava os policiais civis e militares. Contudo, parece que a sugestão passou por modificações posteriormente à sugestão. As justificativas para que o projeto de lei beneficiasse também os militares era de que com a posse do carro, eles evitariam usar o transporte público e, dessa forma, não correriam o perigo de serem identificados e agredidos por bandidos.

Nos dias de hoje, a lei que garante descontos sob o valor do carro beneficia apenas alguns grupos da sociedade, como os portadores de deficiências físicas e também os taxistas.

Além disso, os taxistas contam ainda com a isenção de IPI e o grupo PCD ( Portadores de Deficiência Física), também são isentos de pagar o IPI, além do IPVA e IOF. No entanto, esses acordos que garantem tais benefícios de isenção são válidos apenas para carros cujo valor chega no máximo a R$ 70.000.

A sugestão, até agora, teve muitos apoiantes. Não é novidade para ninguém que no Brasil os professores são muito desvalorizados, tanto pelos governantes quanto pela sociedade em geral. A profissão possui características marcantes, pois os professores se comparados com outros profissionais, possuem um dos salários mais baixos, o que é, inegavelmente, injusto, tendo em vista a importância que os professores têm na sociedade. Como se já não bastasse, contam com uma jornada de trabalho longa e bastante cansativa, isso porque às vezes a quantia que o profissional ganha é insuficiente e, para conseguir pagar todas as suas contas em dia, precisa trabalhar em mais de um lugar e no trajeto de volta a sua casa, ainda precisa enfrentar os transportes coletivos que são ainda mais lentos devido ao trânsito. Em casa, além das tarefas cotidianas, precisam estudar e preparar a aula para o outo dia.

Ana Paula Oliveira Coimbra


Polícia alerta para Novo Golpe da Venda de Carros por WhatsApp


Um dos casos aconteceu em São José do Rio Preto (SP) e rendeu um prejuízo de R$ 70 mil a vítima.

A polícia do estado de São Paulo divulgou recentemente que conseguiu descobrir mais um golpe que envolvia negociações para a compra e venda de automóveis por meio do famoso mensageiro Whatsapp. Entre os diversos casos que foram investigados, há um em São José do Rio Preto/SP, no qual um empresário da região realizou um depósito no valor de R$70 mil nas contas dos golpistas. Estes, por sua vez, ofereceram uma carta de crédito no valor de R$94 mil. Essa carta dava direito ao comprador de retirar o veículo negociado em qualquer revenda do Brasil pelo mesmo valor apontado nela.

De acordo com as informações levantadas, as negociações começaram via telefone. Mesmo assim, o golpista solicitou para o empresário que o mesmo indicasse um vendedor de alguma loja que deveria receber o crédito, além de entregar o veículo que foi escolhido. O empresário informou que não havia desconfiado de nada. A vítima deu o nome e o telefone de um vendedor que conhecia. Depois disso, a vítima fez uma ligação para a concessionária para informar que tinha feito o negócio.

Até esse ponto não havia suspeitas. A questão começou a tomar contornos estranhos quando o vendedor enviou para o empresário uma mensagem via Whatsapp e disse que iria negociar a compra do carro pelo aplicativo, uma vez que não poderia falar no momento.

O empresário disse que, de fato, achou que estava se comunicando com o vendedor, seu conhecido. Por isso, acabou fechando o negócio e fez o depósito do valor por meio de dois bancos.

Em um momento posterior o empresário conseguiu entrar em contato com o vendedor verdadeiro e acabou descobrindo que o celular deste estava inativo a tarde inteira. Foi aí que ele entendeu que tinha mesmo sido vítima de um golpe.

O empresário disse que foi muito prejudicado. Ele conseguiu recuperar um pouco do valor depositado entrando em contato com os bancos, mas os golpistas já tinham conseguido sacar grande parte do valor.

Basicamente o que os golpistas fizeram foi clonar o telefone do vendedor que foi passado pela vítima. Quando eles fizeram isso, conseguiram ter acesso a diversos recursos do aparelho, incluindo o acesso ao aplicativo.

A polícia pede para que a atenção seja cada vez mais intensa já que golpes desse tipo tem crescido. Neste caso, os golpistas ainda não foram identificados.

Por Denisson Soares


Transferência de Veículos – Nova Regra pode Deixar Usado Mais Caro


Nova medida do Contran poderá encarecer o preço do veículos usados no mercado.

A partir de julho deste ano, uma novidade promete complicar um pouco a vida das concessionárias de automóveis no país. Entrará em vigor um nova resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) onde o Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave) deverá ser bem mais rigoroso com quem vende carros tanto usados quanto seminovos em São Paulo. Se a princípio ela poderá representar um controle maior sobre as revendedoras, por outro lado, para o consumidor vai representar uma garantia a mais de que ele não vai estar adquirindo um veículo de procedência duvidosa.

Com o novo procedimento, as lojas que adquirirem um carro para revenda serão obrigadas a emitir uma nota fiscal de entrada por meio eletrônico. Neste documento deverá constar o registro do Renavan do veículo, que é o registro do carro válido em todo o país. Além desta novidade, os revendedores também serão obrigados a emitir o mesmo documento novamente por ocasião da transação de venda.

O objetivo das autoridades de trânsito é ter um maior controle sobre o tempo em que o veículo esteve com o revendedor e quando ele foi repassado para um cliente comum. Para os carros novos, o mesmo documento deverá trazer o número da nota fiscal de compra.

Se por um lado quem negocia estes tipos de veículos poderá se sentir mais onerado, para o consumidor, segundo o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o novo procedimento representa mais segurança para quem compra. Isto porque ele poderá cobrar por eventuais defeitos apresentados pelos veículos revendidos nas lojas e que podem estar presentes antes da data da compra do mesmo, sem que o consumidor saiba.

Para os revendedores, a nova Lei poderá gerar um custo a mais para o consumidor, visto que a obrigatoriedade na emissão dos documentos poderá ser responsável pelo aumento dos custos, principalmente com impostos como o ICMS, o ISS e o IPI. Deste modo, esta elevação a ser gerada pelos próprios revendedores que deverão cumprir as novas regras deverá ser repassada para o preço final dos veículos. Isto poderá ser sentido logo pelo consumidor, principalmente, para quem revende carros usados.

Emmanoel Gomes


Volta do IPI – Mercado de Carros Usados fica mais atrativo


Com a chegada do mês de Abril veio também à volta da cobrança do IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados), o que promete mudar o panorama do mercado de automóveis novos e usados no país.

O benefício da redução do imposto fez com que a venda de veículos novos aumentasse 11% em 2009, em relação ao ano de 2008, mas agora com volta da cobrança os preços podem subir até 5%, deixando o mercado de carros usados mais atrativo, pelo menos por até que as montadoras achem o equilíbrio entre as novas tabelas de preço e a necessidade de vender os novos estoques.

Mas se o objetivo for adquirir um carro usado, os próximos dias serão o período certo para comprar, pois a oferta ainda é grande o que mantém os valores mais baixos, mas isto por pouco tempo, pois a reboque do aumento dos “zeros”, espera-se uma elevação do preço dos usados e seminovos, assim que a procura aumentar. No entanto, se o seu caso for vender, faça justamente o contrário. Aguarde alguns dias e provavelmente obterá um preço um pouco mais alto.

Por Mauro Câmara