A Force Índia foi uma das ultimas equipes da Fórmula 1 a garantir presença na temporada 2010 e a apresentar seu novo carro, o VJM03.

O nome do carro é homenagem ao principal acionista do grupo indiano, o empresário Vijay Mallya, que é o responsável por boa parte dos investimentos em pesquisa e desenvolvimento do modelo.

No carro o destaque é a pintura, predominantemente branca, com detalhes laranja e verde (traz todas as cores da Índia), e seu bico bem alto e o aerofólio traseiro bem pequeno, conforme o regulamento deste ano.

Não foram mostradas nenhuma foto da traseira, afinal o segredo sobre os equipamentos não serão mostrados antes dos testes de pista.

Os pilotos serão Adrian Sutil e Vitantonio Liuzzi.

Confira as fotos:

Foto: Divulgação

Por Janis Rhomany Fortes

aaa

Os indianos da Tata estão com as barbas de molho. O carro mais barato do mundo, o Tata Nano, simplesmente está com as vendas encalhadas. E foi logo a versão mais básica que não vendeu bem.

Não se entenda que foram poucas as unidades do Nano comercializadas, porém. O carro passou de 200 mil unidades vendidas. Mas equipamentos de luxo como ar condicionado, portacopos e outros itens “de luxo” fizeram uma grande diferença, mesmo que isso represente um aumento de até 40% em relação ao preço base de US$ 2,600.

Isso fez com o lucro líquido da Tata cair 50,7% em 1 ano, o que levou à revisão das estratégias de marketing da empresa, que ainda não anunciou o que fazer com as unidades encalhadas. Imagino que o carro tem apelo suficiente para passar por bom e barato, mas que a versão despojada foi básica demais até mesmo para um mercado como o indiano, acostumado a produtos baratos.

aaa

Quem pensava que o Tata Nano não daria certo, pode morder a língua! Quase 203 mil unidades deste “pequeno gafanhoto” em quatro rodas já foram vendidas.

Trata-se do automóvel mais barato do mundo, porém, os felizes compradores precisarão aguardar! A capacidade de produção da Tata Motors é para fabricar apenas 100 mil carros até o final de 2010.

O Nano custa cerca de 100 mil rúpias (US$ 2 mil), e deve custar cerca de R$ 10 a R$ 15 mil no Brasil. O modelo “luxo” custa mais caro (claro!), e sai por 185 mil rúpias (cerca de US$ 3,8 mil).

Mais da metade dos pedidos de compra são para o modelo luxuoso do Nano, que vem com ar-condicionado e vidros elétricos. Já o modelo intermediário conta com 30% dos pedidos e o modelo básico menos de 20%. 

Você sabe quantos carros existem por cada mil habitantes na Índia? Apenas nove. Bem diferente de São Paulo, hein?!

aaa



CONTINUE NAVEGANDO: