Na Inglaterra, um carro movido à café bateu um novo recorde de velocidade reconhecido pelo Guiness Book, através de uma Picape Ford 1989, ao qual alcançou 110 km/h em um campo de aviação em Manchester.

O engenheiro britânico, Martin Bacon, elaborou e desenvolveu por conta própria o projeto de sistema gaseificador que faz a queima de um material orgânico em alta temperatura como os simples grãos de café.

Podemos dizer que funciona como uma espécie de cafeteira aquecida à base de carvão, que consegue gerar gases combustíveis como o hidrogênio, o gás metano e o monóxido de carbono, para alimentar o motor que tem uma combustão adaptada.

Esse sistema gaseificador foi instalado na Picape para aquecer os grãos de café até se transformar em combustível. Desta forma, o café consegue alimentar o motor e permitir que a velocidade do carro seja maior.

Segundo Martin Bacon, mesmo com o combustível incomum, qualquer carro totalmente adaptado pode funcionar usando o sistema de gaiseificação de materiais orgânicos sem problema algum, o café é só uma sugestão, pois existe vários outros tipos de materiais orgânicos que também funcionam muito bem.

Por Mariana Rodrigues





CONTINUE NAVEGANDO: