Como Dirigir Carro com Câmbio Automático – Significado das Letras


Saiba aqui como funciona e como dirigir carros com câmbio automático.

Seguindo uma forte tendência de outros países, tem se popularizado cada vez mais no Brasil os carros com a opção de câmbio automático. Na hora da compra de um novo veículo, portanto, vale levar em conta essa transmissão.

Porém, é preciso ressaltar que, para aqueles que ainda não estão familiarizados com o seu uso, é necessário explicar algumas coisas importantes na hora de dirigir um automático. Isso porque há algumas particularidades fundamentais não encontradas em carros convencionais. Vamos a elas.

Posições do câmbio: aprenda!

Independente da marca do carro que você for comprar, sempre será possível encontrar, pelo menos, algumas posições similares no câmbio automático. Sendo assim, em primeiro lugar, a letra “P” representa a posição que deve ser utilizada sempre que o carro estiver parado, travando o câmbio e impedindo que seja feita uma movimentação no veículo.

Já a letra “N” representa o estado neutro. Ou seja, assim como ocorre em um carro manual, essa posição é aquela em que não está engatada nenhuma marcha.

A letra “R” é utilizada, ainda, para engatar a marcha ré. E a “D” vem do significado em inglês de “Drive”, que em português quer dizer “dirigir”. É nessa posição que o carro irá se movimentar, realizando todas as trocas de marchas sozinho, sem a necessidade da embreagem.

Somente acelere realmente o veículo quando a opção “D” estiver engatada. Isso porque as arrancadas em câmbio “N”, por exemplo, podem prejudicar o conversor de torque ou, até mesmo, o kit de embreagens.

Carro sem embreagem?

Sim, não há embreagem no carro com câmbio automático. Sendo assim, um dos erros mais comuns que são cometidos para quem utiliza essa modalidade é de pisar no freio com o pé esquerdo, por força do hábito.

Uma vez acostumado à embreagem, é visível a quantidade de freadas um tanto bruscas que são acionados por condutores inexperientes com veículos automáticos. Sendo assim, nesse tipo de carro, esqueça que você tem a perna esquerda e utilize somente a sua direita, tanto para acelerar como para frear.

Creeping: o que é?

O fenômeno chamado de “creeping” precisa de especial atenção. Isso acontece quando o automóvel automático está em posição “D” e logo que o motorista tira o seu pé do modo de aceleração.

Feito isso, em veículos automáticos, mesmo sem que o condutor acelere, o carro anda lentamente e sozinho para frente. Portanto, vale ficar ligado para que, com isso, não ocorram pequenos acidentes e batidas indesejadas.

Use freio de mão

Apesar de ser utilizado como uma trava para o câmbio, a posição “P” deve ser utilizada sempre aliada com o freio de mão, para que a trava mecânica não seja prejudicada. Isso porque ela não foi produzida para segurar todo o peso do veículo, precisando do freio de mão para a sustentação.

Quando o motorista parar em uma ladeira, o ideal é que ele puxe o freio de mão e coloque o câmbio rapidamente em “N”, soltando o pedal do freio. Após, é só esperar que o automóvel pare completamente utilizando o freio de mão e, somente então, colocar em “P”.

Nunca, em hipótese alguma, é aconselhado engatar a ré ou o ponto “P” quando se estiver em movimento. Isso pode acarretar na quebra do elemento que acaba fazendo a ligação entre o câmbio e o motor.

E o modo manual?

Em alguns câmbios automáticos está disponível a seleção manual das marchas, ficando a critério do condutor a escolha e hora da troca da marcha. Essa opção é excelente em ultrapassagens, por exemplo, bastando que se acione o botão ou a borboleta para efetuar a troca instantânea.

É importante ressaltar que em diversos modelos, logo que o motorista faz a troca manual de marchas, a transmissão acaba voltando sozinha para a seleção de modo automático após alguns segundos. Em modelos que utilizam as borboletas, há a opção de segurar o botão “+”, voltando assim ao modo normal.

Outras opções dos câmbios

Além das posições já mencionadas anteriormente, alguns câmbios possuem outras posições, numeradas essas perto da alavanca. Então, se existe uma numeração que vai até o 3, por exemplo, isso significa que o câmbio permite a limitação até aquela determinada marcha. Sendo assim, 1 é a primeira marcha, 2 a segunda e 3 a terceira.

Em câmbios CVT ou nas transmissões automáticas e sem a opção de modo manual, é possível visualizar as posições S ou L. A primeiro é para o modo esportivo, que dá prioridade máxima ao desempenho do carro. Já o “L” é de “low”, que prioriza sua força e que pode ser bastante utilizado em caso de sobrepeso de cargas, por exemplo.

Tanto uma como a outra podem ser utilizados para a obtenção de mais freio motor, em descidas longas, por exemplo.

Kellen Kunz


Como Dirigir Carro com Câmbio Automático


Saiba aqui como usar o câmbio automático do carro corretamente.

Na atualidade, as grandes marcas de veículos estão intensificando a tecnologia sobre a aparelhagem de seus carros. As funções internas dos veículos estão mais flexíveis e automáticas, o que pode garantir maior segurança e conforto para o motorista, diante da vida moderna, carregada de compromissos e estresse.

Este texto vai abordar o tema referente a câmbio automático. Este dispositivo, fundamental para os veículos automotores, está se tornando cada vez mais prático e, por conseguinte, fácil de manusear. Existem algumas normas a serem seguidas de forma simples, além de algumas precauções, portanto, vamos a todas elas:

O câmbio automático possui as seguintes funções, representadas respectivamente pelas letras: P, R, N, D e S.

Em primeiro lugar, o ocupante do automóvel deve conhecer as posições da marcha em questão. Quando o carro está estacionado, parado, a marcha deve estar posicionada em P. Assim que o motorista gira a chave e coloca o carro em movimento, a marcha deve permanecer em D (Drive). Para realizar a marcha Ré, é preciso colocar em R.

A primeira precaução a ser tomada se refere, por exemplo, ao funcionamento da marcha quando se está diante do semáforo. Não é recomendado deixar em ponto neutro o câmbio. Qual a razão disso? O câmbio automático é programado para fazer uma leitura do que ocorre com a velocidade do carro, portanto, quando o veículo é freado a marcha é reduzida automaticamente. Quando o carro para totalmente o câmbio muda para neutro, também de forma automática. A leitura está programada, não necessitando que a alavanca da marcha seja posicionada em N. as letras N e P são as únicas que estão na cor vermelha, o que já é uma chamada de atenção importante. Portanto, não se deve passar do D para N, porque isso pode desregular a programação e o motorista perder tempo ou desviar a atenção da pista.

A grande vantagem do câmbio automático é a de não precisar tirar as mãos do volante.

Outra precaução é a de não engatar a marcha Ré enquanto o veículo estiver em movimento. Se isso for feito o câmbio pode ser seriamente danificado, já que existe um sistema de trava neste novo dispositivo. As letras das marchas aparecem na tela digital do painel do carro, ao lado da direção. Entretanto, essa precaução serve para todo tipo de marchas, ou seja, o automático completo, o automatizado, o carro de dupla embreagem, ou mesmo no antigo mecânico, não se deve posicionar a Ré com o carro em movimento.

O comando L no câmbio. Qual a sua função? Na medida em que o veículo necessita de mais força, porém em velocidade baixa, quando se está com algo atrelado ao carro, um barco ou um reboque, por exemplo, o comando L proporciona mais força, mais tração. Os modelos mais antigos de carros tinham até várias modalidades de função L.

O comando S na marcha automática é quando se necessita de mais força. O motorista posiciona a alavanca em S e já, automaticamente, o programa lê e compreende que será necessário utilizar toda a capacidade da marcha e acionará toda a sua resistência e flexibilidade. Essa função permite que se realizem ultrapassagens mais seguras e rápidas.

Muitos veículos modernos também contêm opções de mudança de marcha na própria alavanca ou nas funções chamadas Borboletas, instaladas atrás do volante. Portanto, se trata aqui das trocas de marcha manuais. O sistema é o mesmo, porém, mais confortável.

Algumas manobras não são permitidas pelo sistema do carro, por conseguinte, esse dispositivo de segurança torna tudo mais prático. Uma dica muito importante é não utilizar o pé esquerdo. Hoje os carros possuem apenas o acelerador e o breque.

Os modelos mais antigos exigiam um treino de reflexos maior, sobretudo por causa da embreagem. Era o sistema Kick Down. Hoje isso não é mais necessário, mas é importante que os motoristas de hoje, que foram acostumados com carros antigos, suavizarem seu modo de pisar no freio, seja com pé esquerdo ou direito. O sistema elétrico hidráulico era mais pesado e complicado, hoje é tudo leve e fácil.

Hoje há também o sistema de Assistente de Partida em Rampas. Esse sistema consiste em um auxiliador. Basicamente é o seguinte: manter o pé no freio. O motorista tira o pé do frio e o coloca no acelerador, sem que o carro desça de ré, por que o sistema do carro compreende o que o motorista pretende, e mantém o carro por algum tempo parado, mesmo que em posição íngreme, para que o motorista possa tranquilamente acelerar.

Para mais informações com orientações, acesse os vídeos abaixo:


CNH Especial para PCD


Projeto de Lei propõe que seja criada uma CNH própria para veículos automáticos ou automatizados para Portadores de Necessidades Especiais.

Quem possui dificuldades para dirigir veículos com transmissão automática manual acaba se confundindo em relação ao tempo para fazer a troca de marchas, assim como pode se confundir com as suas posições na alavanca. Outra dificuldade está no acionamento da embreagem que deve ser realizada no devido tempo, além de fazer a redução das marchas, colocando na posição de neutro quando for fazer uma parada e sabendo discernir em deixar ou não o carro engatado. Enfim, são muitas as dificuldades que um motorista de carros desse tipo de câmbio pode enfrentar, pelo menos até se acostumar a esse estilo diferente de dirigir.

Contudo, a dificuldade maior nesse tipo de direção está para aquelas pessoas que possuam as funções motoras em sua totalidade, mas quem já não as possui e necessita dirigir acaba se adaptando com mais facilidade a esse tipo de direção, o que é uma excelente alternativa.

Contudo as pessoas portadoras de alguma deficiência, as chamadas PCD, não podem fazer uso de veículos com câmbio manual, praticando uma condução que ofereça segurança.

Para que estas pessoas possam dirigir com segurança o ideal é a utilização e veículos que possuam transmissão automatizada ou automática, onde possam se adaptar melhor.

Mas o que muitas pessoas possuem dúvidas é se é possível tirar a Carteira Nacional de Habilitação somente para a direção de automóveis automáticos. E a resposta é uma negativa, pois a as atuais leis de trânsito brasileiras não permitem a carteira exclusiva para este tipo de direção.

O que ocorre no caso de motoristas portadores de deficiência é que é possível obter uma CNH Especial. O processo de obtenção dessa carteira especial é bem parecido com a carteira tradicional, a única diferença está no fato de o candidato a motorista precisar ser avaliado por uma junta médica que deverá fazer uma análise do seu grau de deficiência.

Assim os candidatos passam por exame médico e também psicológico a serem realizados em clínicas que sejam licenciadas pelo Detran. Em seguida realizam a prova dada pelo Detran e já dão início a um curso na autoescola, contanto que ela tenha veículos adaptados. Ao final desse processo se aprovado no último exame de direção ele obtém a sua CNH Especial.

Existe um projeto de lei que já está tramitando na Câmara Federal e que visa fazer com que a CNH de pessoas com deficiência seja incluída.

Desse modo, esse projeto de lei propõe que seja criada uma carteira nacional de habilitação própria para este tipo de veículo, prevendo uma infração com pena de multa, além de retenção do veículo, caso um motorista com essa carteira seja flagrado dirigindo um carro de câmbio manual.

Dentro deste mesmo projeto de lei há também um ponto sobre as motocicletas adaptadas, onde se pretende criar também um tipo de CNH para motociclistas de motos automáticas.

A ideia principal agora é estender este projeto de lei a todos os tipos de veículos, como motonetas, motocicletas, ciclomotores e automóveis, enfim todos que possam ser adaptados e automatizados, considerando até mesmo micro-ônibus, caminhões e ônibus, que também, podem contar com a direção automática.

Mas para que isso saia do papel e se torne realidade, o projeto de lei determina que os exames de direção sejam modificados, ou melhor, adaptados de acordo com o funcionamento desses veículos, que sejam especializados para carros automáticos.

Embora muitas pessoas não se tentem a isso, mais de 40% das vendas de veículos são desse tipo de câmbio. Uma realidade nova, uma vez que as pessoas portadoras de deficiência estão se redescobrindo como capazes de levar uma vida normal e também se sentem aptas para assumirem a direção de veículos, seguindo as leis como os demais motoristas. Por isso, se esse projeto for aprovado isso se tornará mais acessível.

Por Sirlene Montes

Cambio automatico


Carros Automáticos Mais Baratos do Brasil 2018


Confira aqui os modelos de carros automáticos mais baratos do Brasil em 2018.

Quem dirige um carro automático pela primeira vez, sente uma grande diferença. Tudo é mais simples e isso poupa tempo e se torna mais prático, certo? Agora imagine ter a opção de ter um carro automático com preço mais abaixo do mercado.

Qual a vantagem de ter um carro automático?

Muitas pessoas fazem essa pergunta, e essa dúvida é perfeitamente normal. Ter um carro automático ajuda principalmente a descansar o pé esquerdo, pois não vai ser usar mais a embreagem. Isso vai diminuir o cansaço principalmente para as pessoas que passam horas no trânsito. O estresse também vai diminuir drasticamente. E ter um carro com câmbio automático/ automatizado é a maior razão para comprar um carro automático.

Montadoras de carros investem cada vez mais nesse tipo de modelo e oferecem preços acessíveis

Muitas montadoras estão aderindo a uma maior produção de carros automáticos, visando a grande procura por esse estilo de carro. Elas também estão apresentando seus modelos automáticos com valores mais acessíveis. Isso só ajuda na divulgação da marca e a melhorar sua visibilidade. E por isso esse é o melhor momento para investir em um carro automático.

Vamos conhecer algumas das versões mais em conta de carro com câmbio automático:

Toyota Etios X 1.3

Esse é o nosso primeiro carro da lista, e o motivo para isso é seu valor de R$ 46.650,00. Ele é a opção mais em conta vendida no Brasil se baseando que o mesmo possui câmbio automático. Ele é um carro com design bonito e agrada a muitas pessoas. Talvez essa junção de benefícios tenha contribuído para seu sucesso de venda aqui no Brasil. Ele é um carro que tem muita agilidade e também é muito robusto. Tem baixo consumo e espaço para acomodar a família. Recentemente o fabricante desse modelo fez algumas alterações que tornaram esse modelo ainda mais completo e eficaz. Além disso, ele ainda tem pacote básico com assistência elétrica incluída, que ainda ajuda a economizar no combustível. Esse carro é uma das melhores opções de compra para quem deseja economizar na hora da compra de um carro elétrico.

Citroën C3

O Citroën C3 também é um ótimo modelo de carro automático. Com seu motor 1.6 de 118 cavalos ele vem agradando a seus consumidores e sua pontuação vem crescendo a cada dia. A versão de câmbio automático custa em torno de 59.000 Mil Reais. E é considerado um bom valor por todo o recurso que esse carro possui. Ele possui ar-condicionado, direção elétrica, vidros e travas elétricas, farol de neblina e central multimídia.

Esse carro não é tão espaçoso e seu design externo é lindo e chamativo. Por isso é indicado fazer uma boa pesquisa antes de comprar um carro novo. Como estamos falando da opção de carros automáticos, é comum não reparar em outros detalhes do carro. É bom analisar cada detalhe e verificar o lado negativo também, se compensar você pode optar pela compra analisado apenas o fator dele possuir o câmbio automático.

Kia Picanto 1.0

O Kia Picanto é um carro com ótima reputação no mercado automotivo. Ele possui detalhes que encantam e facilitam a vida do seu condutor. A parte do câmbio automático, motor e toda parte elétrica tem pontuação máxima nas pesquisas de consumo do mercado. Isso quer dizer as pessoas que possuem esse modelo estão extremamente satisfeitas com essa parte elétrica do carro. A parte externa desse carro também não deixa a desejar e isso o torna um carro muito completo. Seu valor de mercado é de R$ 40.000. Essa é uma boa opção para quem deseja ter um carro automático e com preço justo.

Lista de outros modelos de carros automáticos com valor justo

– Fiat Mobi Drive GSR 5 marchas- R$ 45.990,00

– Chevrolet Onix LT 1.4 AT 6 marchas – R$ 56.490,00

– Fiat Argo Drive 1.3 GSR 5 marchas- R$ 58.990,00

– Nissan Versa SV CVT – R$ 61.490,00

Agora é só escolher o carro automático que mais combinou com seu perfil!

Cristiane Amaral


Carro Automático gasta Mais Combustível?


Confira aqui as vantagens e desvantagens do Carro Automático.

Carro automático gasta mais combustível do que manual?

Para desvendar o mistério se o carro automático consome mais combustível do que o manual, primeiramente é preciso conhecer como é o funcionamento de cada um deles.

Automóvel Automático x Manual:

No automático, parte da energia do motor é perdida, já que a ligação é realizada através do conversor de torque, que leva a rotação do motor para a caixa de engrenagens. O automático possui um grupo de engrenagens planetárias e gira em uma rotação maior, por isso tende a usar mais de 15% de combustível em relação a outros carros. Se o motorista utilizar a função “sport”, a rotação aumentará e, com isso, o gasto também.

Já no câmbio manual essa ligação é direta e se trocarmos as marchas em rotação baixa, o automóvel não gastará tanto.

Esses são os motivo de muitas pessoas dizerem que o automóvel automático gasta mais combustível do que o manual.

Reduzindo custos:

Mas é preciso também saber que as tecnologias de hoje em dia, em relação às mudanças de marcha, diminuíram o gasto. Outra boa dica é evitar picos depois do 3 mil rpm, arrancadas ou acelerações muito bruscas.

Pensando ainda na economia de combustível, vale saber que diminuindo o uso do ar condicionado, também cairá o gasto com o álcool ou gasolina. Não colocar muitos objetos pesados dentro do carro, também contribui para essa redução. Ser prudente ao volante também fará muita diferença na conta do posto de gasolina ao final do mês.

Vantagens e Desvantagens:

É fato que a manutenção dos carros que possuem câmbio manual é mais barata, mas, em contrapartida, conta com um número maior de ida ao mecânico para o conserto, além de exigir mais fisicamente do motorista. Já os que contam com câmbio automático, trazem muito mais conforto, mas dão alto custo de manutenção.

A escolha do tipo do veículo deve ser alinhado com a necessidade de cada motorista. A dica é analisar bem antes de realizar a compra.

Gostou do nosso artigo? Esperamos que agora você saiba mais sobre o mito ou verdade do carro automático gastar mais combustível do que o manual. Comente e compartilhe conosco as suas experiências.

Kika Akita


Novo Renault Logan 1.6 Automático


Entre os meses de agosto e setembro, devem estar disponíveis nas concessionárias brasileiras da Renault as primeiras unidades do Logan 1.6 automático, nova versão do sedã, que virá equipada com o mesmo câmbio Proactive que passou a ser oferecido no Sandero 2012. A transmissão tem quatro velocidades e opção de trocas sequenciais através da alavanca de câmbio, além de 9 configurações, que podem ser escolhidas ao gosto do condutor.

De acordo com especulações, o novo modelo terá como base a versão Expression, com preço inicial de R$ 41.950, trazendo computador de bordo, direção hidráulica, volante com regulagem de altura, vidros e travas elétricas, ar condicionado, faróis de neblina e chave com telecomando para abertura das portas via rádio, todos de série.

O motor é o Hi-Flex 1.6 litro, de 16 válvulas, que entrega 77 cv de potência, quando movido a álcool, enquanto a velocidade máxima é de 161 km/h.

O Logan 1.6 automático poderá ser encontrado ainda em outras três configurações, com preços de R$ 42.950 (com pintura metálica); R$ 45.600 (duplo airbag, rodas de liga leve aro 15, sistema de som, freios ABS, entre outros itens); e R$ 46.560, caso seja adicionada a pintura metálica ao pacote anterior.

Por André Gonçalves


Citroën Aircross ganha Câmbio Automático


A partir do mês de junho, as versões GLX e Exclusive, do Citroën Aircross, vão ganhar a opção do câmbio automático. Atualmente, elas são comercializadas apenas com a transmissão manual de cinco velocidades.

A nova caixa de câmbio, de 4 marchas, deve ser a mesma que é utilizada no Peugeot 307 e no Citroën C3. Ela será acoplada ao atual motor flex 16V 1.6 litro, que gera 113 cv de potência e torque de 15,8 kgfm.

A versão de entrada, GL, vai continuar apenas com o câmbio manual.

Especula-se para o novo componente um preço em torno de R$ 5.500, que é o valor cobrado pela Citroën para o câmbio automático do C4 Pallas.

Se confirmado o valor, a versão intermediária, GLX, que conta com uma boa lista de itens de série (trio elétrico, ar condicionado, bússola, rodas aro 16, entre outros) e que tem preço sugerido de R$ 56.850, vai passar para cerca de R$ 62.000.

Já o modelo top de linha, Exclusive, que tem um sistema de áudio com 6 alto-falantes, entradas para USB e iPod, além de Bluetooth, sai atualmente a R$ 62.350. Com o câmbio automático, o preço deverá subir para R$ 68.000.

Por André Gonçalves