Existem no mercado os seguintes tipos de câmbio: manual, automatizado, automatizado de dupla embreagem, automático e CVT.

O carro sempre mexeu com imaginário dos seres humanos. Desde sua invenção, até os dias de hoje, ele tem sido peça fundamental no cotidiano da humanidade.

Independente de ser um produto capaz de aumentar o status ou fundamental para o trabalho, a verdade é que ele está ali, fazendo parte do dia a dia da sociedade. A evolução do carro tem sido cada vez mais fantástica. Todos os anos são lançados novos modelos no mercado. Uns mais velozes, outros mais lentos; uns mais luxuosos, outros bem modestos. Enfim, existem modelos para todos os gostos.

Os veículos são algo tão sério que as fábricas possuem um setor apenas para trabalhar com desenvolvimento de novas funcionalidades e promovendo maior comodidade ao condutor. Já faz algum tempo que as fábricas criaram o câmbio automático. Contudo, nos últimos anos é que ele vem se popularizando e caindo de vez nas graças do consumidor. Se até pouco tempo atrás a preferência era pelo câmbio manual, hoje esta história já está mudando. Até mesmo uma grande parte dos motoristas “tradicionais” já está mudando sua opinião e se rendendo ao câmbio automático. O que poucos sabem é que este necessita de cuidados essenciais para manter o seu bom funcionamento.

TIPOS DE CÂMBIOS EXISTENTES E SUAS VANTAGENS

Atualmente, existem no mercado os seguintes tipos de câmbio: manual (também conhecido como mecânico), automatizado, automatizado de dupla embreagem, automático e o CVT (Transmissão Continuamente Variável). Cada um deles possui particularidades, vantagens e desvantagens. Saber escolher o melhor para o seu estilo pode ser o diferencial.

Câmbio Manual

Ainda é o tipo mais utilizado no mercado nacional. A troca de marchas é realizada manualmente, tendo o condutor controle total na hora de mudar de uma marcha para outra. Este sistema pode apresentar inúmeros defeitos a longo prazo. Uma das desvantagens deste modelo de transmissão são as constantes “morridas” do carro, os trancos oriundos de trocas de marcha na hora errada e as famosas “arranhadas”, que ocorrem quando o motorista erra a marcha ou o tempo de passá-la.

Câmbio Automatizado

Neste modelo as trocas de marcha são determinadas por um sistema eletrônico que aciona o sistema de embreagem e faz as trocas de marcha, de acordo com a evolução ou involução do veículo. Este tipo de veículo possui uma manutenção mais cara e qualquer problema que ocorra com o mesmo só poderá ser resolvido por mão de obra especializada neste tipo de câmbio.

Câmbio Automatizado de dupla embreagem

Este câmbio trabalha, com próprio nome já diz, de forma automática e com duas embreagens. A primeira é responsável por passar as marchas ímpares. Já a segunda, fica responsável por trocar as pares. Este possui uma velocidade bem maior na hora de trocar as marchas, o que ajuda a diminuir o consumo de combustível. Favorecendo diretamente com a economia do motorista. Entretanto, sua manutenção é bem mais cara do que a dos carros com câmbio manual.

Câmbio Automático

Como o próprio nome sugere, este tipo de engrenagem faz a troca de marchas de forma automática. Um dos problemas deste sistema é a lentidão na hora do carro trocar de marcha. Outra coisa ruim, que pesa diretamente no bolso do consumidor, é o fato de ser mais cara, necessitar mais de manutenção. Entretanto, é um modelo mais duradouro e com consumo inteligente, pois diminui o gasto com combustível e ainda pode diminuir os gastos do motorista a longo prazo.

Câmbio CVT

Este câmbio tem a caixa de variação contínua, o que possibilita o aproveitamento máximo do motor. Carros com este câmbio possuem melhor desempenho do que os demais, além de diminuir o consumo de combustível. O problema é que necessita trocar o filtro regularmente e o veículo fica com o custo bem mais alto do que os demais.

Como visto, cada modelo possui particularidades diferentes. Mas, todos possuem algo incomum: cuidado e manutenção preventiva. Tomando estas medidas é possível ficar descansado e aproveitar ao máximo o seu veículo.

Por Juanito Carvalho

Câmbio automático

aaa

Confira algumas dicas sobre o que não fazer se o seu carro possui câmbio de dupla embreagem.

O câmbio de dupla embreagem traz funcionalidades: transmissão eficiente e rápida, dividindo opiniões entre fãs e opiniões contrárias. Se você fizer uma pesquisa na internet por câmbio powershift, poderá ter uma amostra do que pensam as pessoas do mundo automotivo e, muito possivelmente, não serão apenas elogios.

Entretanto, não se pode negar que a transmissão automatizada de dupla embreagem é muito rápida, além de muito eficiente. A suavidade da mudança de marcha chama a atenção, além de apresentar muita versatilidade, podendo ser útil tanto em veículos compactos quanto em automóveis esportivos.

A marcha dupla funciona assim: uma das marchas em pares e rés e outra em ímpares. Sendo assim, quando o motorista dirige, não precisa atentar-se para a informação de qual delas está em operação. Entretanto existem alguns cuidados a serem tomados para que a caixa conserve bom funcionamento.

Ações que vão preservar as transmissões automatizadas de dupla embreagem

1. Não deixe o câmbio neutro

No caso de automóveis manuais, é comum pressionar a embreagem a fim de desacoplar as transmissões do motor. Os câmbios que possuem dupla embreagem executam esse feito com autonomia, justamente para evitar desgastes nos discos presentes na embreagem. Logo, não precisa colocar em ponto neutro quando o automóvel para.

2. Mantenha o freio pressionado quando estiver em descidas

Num câmbio estilo manual, é possível obter o mesmo efeito de segurar o automóvel, através de acelerador e embreagem. Se o veículo estiver com o assistente de partida acionado, ele ficará parado por alguns segundos até que o acelerador seja acionado. Se você não fizer isso, a embreagem vai tentar por si só segurar o carro, super aquecendo o componente e desgastando prematuramente. Nas caixas que possuem marcha seca, não há a presença de óleo para fazer o resfriamento do motor, enquanto nas que sofrem imersão de óleo, a prática pode causar aceleração no processo de contaminar o óleo, por conta do desgaste avançado das embreagens.

Por Carolina B.

Câmbio de dupla embreagem

aaa

Novo sistema da FordZach Nelson, um jovem engenheiro americano que divide seu tempo desenvolvendo novos conceitos para a Ford e passando horas na frente do videogame, conseguiu reunir suas duas paixões em um único evento.

Ele desenvolveu um sistema auxiliador de trocas de marchas utilizando para isso a plataforma da Ford (openXC) e um Xbox 360. Isso mesmo, com o auxílio do controle do console da Microsoft, Zach conseguiu desenvolver este sistema que faz com que a manopla do câmbio vibre no momento perfeito de se realizar uma troca de marcha.

A Ford apresentou o invento nesta última terça-feira e apoia o conceito já adotado nos videogames de resposta tátil, sendo que neles está associado a pequena vibração que o controle realiza em resposta a estímulos vindos dos jogos.

A Ford implementou o sistema em um Mustang Shelby GT500. A intenção do desenvolvedor do dispositivo foi proporcionar ao motorista uma possibilidade a mais, para isso ele contou com o sistema de código aberto que o OpenXC da Ford oferece.

A vantagem é que o dispositivo pode ser adaptado em outros veículos Ford com muita facilidade, bastando para isso que o veículo conte com o sistema OpenXC e realizando pequenas calibragens junto à curva de torque que o veículo a ser implantado possui.

Por Fernando Setoue

aaa

A ZF, multinacional do ramo de transmissões automotivas e de fabricação de chassis, com sede na Alemanha, está trabalhando no desenvolvimento de uma nova caixa de câmbio, com 9 velocidades, que em breve estará a disposição no mercado. Batizada de 9HP, a novidade trará uma boa economia de combustível para os veículos, segundo a empresa, algo em torno de 16%, se comparado com uma caixa convencional de 6 marchas. 

Como exemplo, a fabricante afirma que se um carro equipado com a transmissão de 6 velocidades tem consumo de 14,8 km/l, utilizando a 9HP o índice chegaria a 17 km/l. Um dos segredos para a redução é a manutenção de rotações mais baixas do motor, conforme explica a ZF.

Inicialmente, a 9HP será oferecida para carros equipados com tração dianteira e motor transversal, permitindo também uma maior velocidade nas trocas de marchas, no menor tempo possível, otimizando o desempenho final do automóvel.

Uma versão para ser acoplada a carros com tração integral e a modelos que tenham sob o capô blocos híbridos pode ser desenvolvida futuramente. Em conjunto com o sistema start-stop, que desliga o motor quando o veículo está parado, ela poderia aumentar ainda mais a economia de combustível.

Por André Gonçalves

aaa



CONTINUE NAVEGANDO: