Brabus 850 Biturbo Coupe foi divulgado


A Brabus irá lançar no Salão de Genebra, o novo automóvel da marca, o Brabus 850 6.0 Biturbo Coupe, ele ingressa no mercado com o intuito de ser o coupe mais forte e rápido de tração integral. A fabricante especializada em alterações de modelos da Mercedes- Benz fez um belo trabalho neste carro, o automóvel  é uma versão baseada no S63 AMG Coupe da Mercedes.

As alterações feitas no modelo da Mercedes- Benz foram bem extensos, houveram mudanças na estética externa e interna e também importantes alterações mecânicas e eletrônicas.

O principal objetivo da alemã era levar para o mercado um modelo com excelente desempenho, desta forma, equipou o carro com um motor V8 Biturbo 6,0  com 850 cv de potencia e 148 mkgf de torque. O torque é limitado à 117,3 mkgf para não comprometer a transmissão e nem sobrebrecarregar o próprio motor. Com as alterações feitas no motor, o Biturbo Coupe pode alcançar 100 km (partindo do zero) em apenas 3,5 segundos. A velócidade máxima alcançada por este supercoupê é de 350 km/ h. Para que esta marca não seja ultrapassada e os pneus não seja danificados, o automóvel conta com um sistema limitador eletrônico. O cambio é automático com sete velocidades.

Foram feitas modificações no sistema de admissão de ar, que recebe um filtro maior. A carroceria na cor preta ganha elementos em fibras de carbono e novos para-choques. As rodas são Monoblock de 18 à 22 polegadas, em diversos desenhos e acabamentos. Os pneus do carro que será exibido pela Brabus possuem dimensões de 255/35 ZR 21 e 295/30 ZR 21. O módulo de redução da altura da suspensão permite usar pneus de perfis bem baixos e assim, reduzir a altura da carroceria em 15 milimetros. 

Na parte interna do automóvel é utilizado amplamente couro na cor preta, bancos redesenhados com novas formas, costuras e elementos contrastantes na cor cobre. Ao todo, foram ateradas as cores de 219 componentes, em detrimento da cor usual do modelo, foi colocado um tom de dourado esfumaçado.

Para saber mais sobre o modelo, os fãns da Bravus deverão aguardar o mês de março, quando começam as atividades do Salão de Genebra.

Texto de Melina Menezes.


Mercedes-Benz Classe C200 Brabus – Novo modelo com visual esportivo


Há pouco tempo no Brasil, tudo indica que a Brabus está apostando forte no mercado brasileiro, já que a preparadora acaba de lançar a versão otimizada da nova geração do Mercedes-Benz Classe C, que há pouco estreou por aqui. Oferecida por R$ 189 mil, o novo C200 Brabus conta com visual mais esportivo, pacotes aerodinâmicos e motor mais potente que a da configuração convencional.

Se o visual da versão convencional já impressiona, esteticamente, o novo C200 Brabus se destaca pela adoção do pacote aerodinâmico que acresceu ao veículo spoiler dianteiro na parte inferior das entradas de ar no para-choque, frisos laterais cromados, difusor de ar traseiro integrado ao para-choque, duas saídas duplas de escape, aerofólio traseiro que para aumentar a downforce, além das rodas Monoblock R de 18 polegadas ou Monoblock F de 19 polegadas.

Na cabine, a Mercedes já havia promovido melhoras no interior da nova geração da configuração convencional do C200. Contudo, a Brabus incrementou o seu modelo personalizado com acabamento nas portas, pedais esportivos e soleiras feitas em alumínio.

Para completar, o que mais se destaca é a melhoria que a preparadora realizou no conjunto mecânico do sedan premium personalizado. Enquanto a versão convencional oferece 184 cv de potência e torque de 30,59 kgfm, dotado do mesmo motor 2.0 Turbo, a Brabus elevou a potência do carro para 225 cv e ampliou seu torque para 33,65 kgfm. Portanto, o C200 Brabus ficou mais potente que a versão C250 Sport (211 cv de potência e torque de 35,69 kgfm) vendida pela Mercedes, ficando apenas com um pouco a menos de torque.

Associado ao bloco Turbo otimizado, está a transmissão automática 7G-Tronic Plus de sete velocidades, com opção de trocas sequenciais por Paddle Shift situados atrás do volante, mesmo câmbio dos modelos convencionais.

Com esse conjunto mecânico, o C200 Brabus acelera de 0 a 100 km/h em 7 segundos, com velocidade máxima de 242 km/h.

Por Caio Polo

Fotos: Divulgação


Brabus Classe C 18, Classe C 20 e CLS 63 – Lançamento e Preço no Brasil


A Brabus, uma das mais famosas preparadoras do mundo e especializada em apimentar veículos da Mercedes-Benz, inicia as operações no Brasil trazendo três modelos: Classe C 18 Brabus, Classe C 20 Brabus e CLS 63 Brabus.

O modelo de “entrada” da preparadora é C 18 Brabus, que saí por preços a partir de R$ 149 mil. Equipado com motor 1.6 Turbo de 182 cv e torque de 28,55 kgfm, o C 18 Brabus acelera de 0 a 100 km/h em 8,2 segundos, com velocidade máxima de 230 km/h.

Dos três que serão oferecidos, o C 20 Brabus é a versão “intermediária”, disponibilizado a partir de R$ 175 mil. Com bloco 1.8 Turbo capaz de entregar 224 cv e torque de 33,14 kgfm, o modelo atinge 100 km/h em 7,6 segundos e tem velocidade máxima de 243 km/h.

Neste início de operação, a versão topo de linha oferecida pela preparadora alemã é o CLS 63 Brabus, que tem preço cotado em dólar: US$ 310 mil (cerca de R$ 710 mil). Dotado do propulsor V8 5.5 Biturbo (Twin-Turbo), o veículo oferece 620 cv e torque brutal de 102 kgfm. Com esse conjunto, o coupé acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,5 segundos, com velocidade máxima de 320 km/h. Apenas para constar, o CLS 63 AMG com o mesmo motor oferece sem as modificações efetuadas pela Brabus 557 cv.

Contudo, segundo Julico Simões, Presidente da Strasse e representante da Brabus no Brasil, até o fim de 2014 a preparadora trará ao Brasil outros veículos que pertencem à linha de produtos do mercado europeu.

Mesmo trazendo mais veículos, a Brabus sabe do potencial do mercado brasileiro e quer mais.

Inaugurando sua primeira loja em São Paulo, a preparadora pretende ampliar suas operações para outras cidades. "Inauguramos as operações na cidade de São Paulo. Rio de Janeiro e Brasília são as próximas que receberão as lojas da marca. Teremos também ao menos uma sede na Região Nordeste e outra na Região Sul do país", contou o presidente.

Por Caio Polo