Entre os investimentos da empresa está o lançamento de um modelo autônomo

A grande e renomada empresa fabricante de veículos automotores BMW anunciou oficialmente nesta última quinta-feira, dia 12 de maio de 2016, que irá trabalhar a todo vapor na produção de um veículo automotor autônomo, ou seja, que dispensa a presença de um condutor. Segundo as estimativas da empresa este veículo irá chegar ao mercado no ano de 2021. Para se ter uma noção do quanto os planos da fabricante já estão bem avançados este veículo já possui até mesmo nome e se chamará i NEXT e será movido por um propulsor elétrico, daí o “i” como inicial do nome, designação esta que é dada aos veículos da marca com este tipo de propulsão.

Atualmente, a gama de elétricos da BMW conta com dois veículos, sendo estes o híbrido i8 e o compacto i3, modelos estes que têm o motor elétrico trabalhando em conjunto com o motor a combustão, mas os planos da empresa é que esta gama ganhe novos componentes a partir do ano de 2018.

No último mês de março, a fabricante apresentou um novo conceito autônomo, o qual foi batizado com o nome de Vision Next 100, fato este que indica que tendências para o próximo centenário da empresa.

Além da submarca “i”, a BMW irá oferecer novas versões híbridas, as quais serão denominadas “plug-in”, ou seja, modelos em que as baterias podem ser recarregadas até mesmo em tomadas, esse veículo será disponibilizado nas versões dos veículos Série 2, Série 7, Série 3 e X5.

O momento na BMW é de muitas especulações, pois não só o público apaixonado pela marca como também os especialistas do ramo automobilístico já estão prevendo que várias novidades estão para chegar, tanto que já foi confirmado pela empresa lançamento em breve de um novo modelo na categoria de luxo, contudo sem dar maiores detalhes a respeito do modelo.

O CEO da fabricante antecipou ainda que a família dos SUVs ganhará mais um membro que será o X7, mas essa novidade só chegará ao mercado no ano de 2018. Outra novidade é o fato de a Rolls-Royce, marca que pertence ao grupo, também irá lançar um novo modelo, o qual está em fase de projeto e este projeto foi batizado com o nome de Cullinan.

Por Adriano Oliveira


A BMW é uma marca alemã que atualmente tem ampla expressão no mercado mundial de carros e motos. Originalmente a empresa foi criada para produzir motores de aviões que seriam usados na Primeira Guerra Mundial. Com a derrota da Alemanha e o Tratado de Versalhes a empresa foi proibida de construir os motores passando então inicialmente a produzir motocicletas e posteriormente automóveis. Hoje a marca é sinônimo de qualidade. Atuando em vários segmentos do mercado e recebendo destaque na produção de veículos luxuosos e esportivos. A “família i” da BMW veio com a ideia de produzir apenas carros com tendências mais ecológicas, porém o i8 está longe de ser apenas um carro verde.

O BMW i8 conta com um design moderníssimo, pode-se dizer até mesmo futurista. É quase uma nave vista de fora. A frente vem com a tipicamente conhecida grade dividida aberta nas porções superiores e inferiores. O carro ainda conta com saias e entradas de ar especiais que se alteram conforme a necessidade do motor. Um dos três motores (sim, três motores) é posicionado a frente do eixo traseiro do carro e na parte de trás dos bancos dianteiros. Esse é o motor a gasolina. O carro tem um desenho perfeitamente aerodinâmico o que só facilita o trabalho dos potentes motores.

O carro é um híbrido, contando com dois motores elétricos  dianteiros e o motor a gasolina cujo posicionamento no carro já foi descrito. Os motores elétricos funcionam em um sistema de “plug in”, ou seja, para recarregá-los basta colocá-los na tomada de casa. Quando apenas nos motores elétricos o carro tem tração dianteira e câmbio de duas marchas. O motor central à gasolina tem 3 cilindros e 1.5 litros, apresentando apenas um turbo, que eleva a potência geral do motor a 234 cavalos. O som do  motor é como o de um muscle car. É surpreendente.

A potência dos três motores funcionando em conjunto é de 367 cavalos e eles são capazes de levar o carro de 0 a 100 km/h em apenas 4,4 segundos.

Por Nosf

BMW i8

BMW i8

BMW i8

BMW i8

Fotos: Divulgação


Foi anunciado pela empresa BMW o novo esportivo híbrido i8, que será vendido em breve no Brasil. A data de chegada ainda não está definida, porém, é um veículo que garante ao condutor bastante velocidade, além da alta performance que possui.

Diante disso, é importante destacar que ele é o primeiro veículo “híbrido plug-in” da fabricante e será comercializado na Europa e nos Estados Unidos a partir deste mês de junho. O modelo combina motorização a combustão e elétrica.

A novidade do motor a combustão é que será o TwinPower Turbo 1.5 a gasolina, de três cilindros e injeção direta, que consegue gerar potência máxima de 231 cv e torque máximo de 32,6 kgfm. Com isso, a parte elétrica é alimentada por bateria de íons de lítio instalada na parte central embaixo do assoalho, a qual desenvolve potência máxima de 131 cv e torque de 25,5 kgfm.

A fabricante do veículo afirma que além da resposta gerada pelos motores elétricos, a potência do carro também pode ser produzida até o limite de giros, graças ao design especial que permite que o motor elétrico continue a fornecer torque em altas rotações. O resultado obtido de um carro desse porte foi 362 cv e 6,1 kgmf de torque, de acordo com os dados elencados pelo fabricante.

Ressalte-se que é um carro bem potente e consegue acelerar de 0 a 100 km/h no tempo mínimo de 4,4 segundos, com um consumo de combustível de 47 km/l. Assim, o motor elétrico impulsiona o veículo sozinho por 37 km de distância, a uma velocidade máxima de 120 km/h. Por fim, o motorista tem a opção de escolher diferentes modos de condução, como: Comfort, Sport, Eco Pro, na modalidade híbrido; e Comfort e Eco Pro, se estiver no modo elétrico. Indubitavelmente, a chegada do BMW i8 ao mercado será um marco para a indústria automotiva, uma vez que ele é o único veículo no mundo que alia esportividade com as preocupações da sociedade moderna. 

Por Luciana Viturino

BMW i8

Foto: Divulgação


A empresa da BMW já está nos preparativos finais para iniciar a produção em massa do i8 na fábrica de Leipzig, na Alemanha, provavelmente  no mês de abril. Segundo o calendário da montadora, os primeiros carros do segundo modelo da linha “i” começam a ser entregues em junho, para os  mercados da Europa. Aproveitando essa noticia, a marca aproveitou para revelar algumas especificações do esportivo que ainda não eram conhecidas.

O carro combina um motor 1.5 TwinPower Turbo de três cilindros a gasolina de 231 cv e 32,6 kgfm de torque a um elétrico de 131 cv. O sistema, que a eles chamam de eDrive, inclui uma bateria de lítio com uma capacidade útil de 5,2 kWh, com gerenciamento de energia inteligente que usa a potência combinada de 362 cv para fornecer desempenho de tirar o fôlego.

No modo totalmente elétrico, o carro tem velocidade máxima de 120 km/h e autonomia de 37 quilometros. O tempo de recarga da bateria varia de duas a três horas em estações tradicionais, diz a BMW.

Esse carro também vai ser  o primeiro modelo de produção a sair da fábrica equipado com faróis a laser. A nova tecnologia, segundo a marca, é cerca de 30% mais eficiente do que os faróis de LED padrão, porque  fornecem iluminação com alcance de até 600 metros.

No mercado, o carro já esta disponível para reserva desde outubro de 2013, no entanto, a BMW se surpreendeu quando o número de interessados ultrapassou o volume de produção inicial planejado. A marca, porém, ainda não revelou o preço do automóvel.

Os números são significativos se levarmos em conta que este é um veículo “verde”: o 0 a 100 km/h é realizado em 4,4 segundos com um consumo de combustível médio 48 km/l e emissões de CO2 de 49 g/km. Já o consumo de energia foi medido em 11,9 kWh por 100 km.

O novo BMW vem surpreendendo e superando as expectativas com relação á procura, e a BMW se mostra muito otimista com a tirage, de vendas inicial.

Por Jaime Pargan

Foto: divulgação


O BMW Cupê i8, o segundo modelo da marca e da montadora alemã, está programado para vendas em abril de 2014. O estilo do i8 evoluiu durante o seu desenvolvimento de quatro anos, embora a forma básica seja a mesma (um roadster está vindo em 2015). Há uma grande quantidade de fibra de carbono e alumínio, para compensar o sistema de transmissão pesado. 

O motor a gasolina de 1,5L e três cilindros turbo (228 cv e 236 lb-ft de torque) fornece propulsão primária, que dirige as rodas traseiras através de uma caixa de câmbio automática de seis velocidades. O motor elétrico dianteiro (129 cv a 184 lb-ft) é montado no conjunto do eixo dianteiro e aciona as rodas dianteiras através de uma caixa de velocidades automática de duas velocidades. 

Um motor elétrico traseiro menor (13 cv e 81 lb-ft) fornece unidade adicional para as rodas traseiras, mas, principalmente, atua como um gerador, para terminar a bateria e como um alternador para coletar energia cinética durante a frenagem e à direita do acelerador. A BMW cita um combinado 357 cv e um lb-ft de torque de pico 420. O carro pode ser recarregado em duas horas em alta tensão.

O i8 tem conforto, esporte e modos de condução eco-pro, todos envolvendo uma combinação de propulsão elétrica e a gasolina, com aceleração diferente, direção e mapeamento de amortecimento. Dirigir é definitivamente um novo mundo. Você entra através de portas que abrem como asas de borboleta, com direção voltada para o céu. 

Ao pressionar o botão de início, um sinal sonoro indica que o carro está ligado, alterando gráficos em cores que aparecem no painel de instrumentos, dependendo do modo de avanço. O i8 é divertido. É muito rápido. E o preço? Funcionários BMW dão a dica de que o modelo vá custar quase o mesmo que um Porsche Carrera 4S, o que sugere algo em cerca de US $ 105.000 (em dólares).

Por Jaime Pargan

Foto: divulgação


A marca BMW não irá criar uma versão da gama M para o recentemente introduzido i8, um modelo híbrido da empresa que apresenta alta tecnologia. De acordo com afirmação do chefe de Comunicações Tecnológicas da BMW, Cypselus von Frakenberg, o objetivo da empresa é continuar mantendo suas submarcas "i" e "M" atuando em segmentos separados no mercado automotivo. As informações dadas por Frakenberg foram publicadas no Car Advice, portal especializado no setor automotor.

Em entrevista cedida durante a realização do Salão de Frankfurt, na Alemanha, o executivo ainda disse que não acha haja sentido ou necessidade de a BMW mixar ambas submarcas em apenas um carro. Tal posição foi consentida pelo chefe de Gerenciamento de Produtos da gama "M", Carsten Pries, que endossou dizendo que as operações são bastantes diferentes, não havendo a possibilidade de uma submarca interferir na outra.

Pries refutou também a hipótese da BMW introduzir um carro sucessor referente ao modelo M1. Ele ainda disse que, a se partir de um prisma planejado, a empresa tem noção do número de veículos do tipo superesportivo do qual tem necessidade para suprir as demandas de mercado.

Por Marcelo Araújo


BMW i8A montadora de luxo BMW divulgou no dia 2 de agosto a confirmação de apresentar o seu novo modelo, o i8, durante o evento automobilístico Salão do Automóvel de Frankfurt, que acontecerá em setembro deste ano no Estado de Hesse, na Alemanha.

O BMW i8 ficará lado a lado no Salão com seu "irmão menor", o BMW i3. O novo carro vai ser apresentado como um modelo esportivo e híbrido, combinando um bom desempenho com o consumo de combustível de um veículo de menor porte que ele, tornando-o potente e econômico na categoria.   Ainda não há dados oficiais do novo modelo da BMW, mas há rumores de que o novo i8 virá equipado com um motor movido a gasolina turbinado com três cilindros, equipado com um motor elétrico de 170 cavalos de potência e 25,4 kgfm de torque.  

Com todo esse porte de equipamento motor, o BMW i8 deverá ter uma aceleração aproximada de 0 a 100 km/h em tempo menor que 5 segundos, e um consumo aproximado de menos de 33,3 km/l, com autonomia de 35 km usando o motor elétrico.

Por André Barbosa


Na Europa, as regulamentações sobre o índice da emissão de gases poluentes ao meio ambiente têm órgãos e regras mais enérgicas do que na América do Sul. Dentro deste contexto, empresas têm investido em carros elétricos e híbridos com o objetivo de produzir veículos ecológicos no continente europeu. 

O Brasil pode fazer parte deste panorama no ano de 2014, pois a BMW anunciou as vendas de seu modelo compacto i3 daqui a dois anos. Além disso, a montadora irá entrar com o i8 em 2015. Desta forma, o mercado nacional ganha dois investimentos de peso para os próximos anos e, apesar do valor alto, os modelos são uma opção sustentável para o segmento.

Entre as características do i3, estão as baterias de íons de lítio que servem para sua alimentação, consideradas o que se tem de mais moderno no mercado de autos. Desta forma, o carro pode rodar até 160 km antes de ser obrigado a parar para um carregamento que dura cerca de 6 horas.

No caso do i8, o modelo é um híbrido diesel-elétrico, que pode atingir os 100 km/h em menos de cinco segundos. Mesmo com a alta performance, o veículo consome somente 33 km/L de combustível.

Por Marcelo Araújo


O outro veículo da linha ecológica apresentado pela BMW é o i8 Concept, desenvolvido a partir do protótipo Vision EfficientDynamics, que já havia aparecido em alguns eventos durante o ano de 2010. Trata-se de um cupê 2+2, com duas portas que se abrem na vertical e que, ao contrário do i3, é equipado com um motor híbrido.

Ele conta com o mesmo propulsor elétrico do hatch (que gera 172 cv de potência) e também com um bloco turbodiesel de 1.5 litro (que acrescenta outros 220 cv de potência e 30,5 kgfm de torque ao eixo traseiro). Segundo a BMW, os motores, em conjunto, levam o i8 a uma velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente, enquanto o consumo fica em 15 km/l, podendo chegar a até 33 km/l, caso o modo econômico de condução seja ativado. O motorista pode ainda optar pelo uso apenas do bloco elétrico, que no esportivo tem autonomia de 32 km.

O i8 Concept; que tem estrutura constituída por componentes em fibra de carbono, alumínio e plástico; também será mostrado por completo em setembro, durante o Salão de Frankfurt, na Alemanha. As vendas da versão definitiva têm previsão de início em 2013.

Fonte: BMW

Por André Gonçalves





CONTINUE NAVEGANDO: