Carro com Bateria Descarregada – O Que Fazer


Saiba aqui o que fazer quando seu carro estiver sem bateria.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Detran, em junho do ano passado, no Brasil, há aproximadamente cerca de 51 milhões de automóveis. Desse modo, é correto imaginar que a grande maioria dos brasileiros já tiveram a experiência de viver uma situação em que a bateria do carro arria inesperadamente. Bom, essa é, pelo menos, a realidade de boa parte dos motoristas, desde os mais experientes (pode acontecer!), até os mais jovens proprietários de automóveis. Dessa forma, a seguir haverá uma série de informações a respeito do que o motorista deve fazer quando a bateria do carro descarrega.

Primeiramente, é importante saber que a bateria de um automóvel foi fabricada para durar no máximo até 3 anos. Dessa maneira, ela realmente pode acabar devido ao fim de sua vida útil, no entanto, há uma série de atitudes do motorista, muitas vezes tomadas sem o conhecimento das consequências, que podem diminuir o seu prazo de validade, isto é, deixar as luzes traseiras e os faróis acesos por muito tempo; deixar o rádio e as luzes internas do carro acesas por um tempo prolongado; os cabos soltos; muito tempo sem utilizar o automóvel e até mesmo a sujeira podem ser fatores que causam o descarregamento da bateria. Sendo assim, parece óbvio que quando menos se espera, a bateria pode deixar o motorista na mão. Logo, saber dessas informações é importante para que o motorista saiba economizar a bateria, especialmente se ela possui mais de um ano e meio.

Quando a bateria descarrega, a primeira ação que o motorista deve ter é ligar para o seu mecânico, já que não é indicado que o próprio motorista, uma vez que além de existir a possibilidade de ganhar um choque, o problema pode ser pequeno, como apenas um cabo solto, ou, então, pode ser já mais grave e o mecânico precisa realizar a recarga, usando não só os equipamentos necessários, mas também roupas especiais a fim de evitar choques, ou até mesmo ter de fazer a troca da bateria. Vale ressaltar ainda que em situações emergenciais é necessário, por vezes, a disponibilidade de outro veículo, pois é necessário um cabo de conexão para realizar a ''mamadeira'', ''chupeta'' ou ''jacaré''.

A segunda dica é a seguinte: durante o procedimento de recarga da bateria, é preciso que os cabos negativo e positivo do carro descarregado estejam conectados na bateria de um veículo que esteja funcionando normalmente. Desse modo, é necessário tomar cuidados essenciais, por exemplo, não se pode, de forma alguma, encostar a lataria de ambos os carros, além disso é preciso ter o cuidado na hora de manusear os fios.

A terceira dica é importante para logo após a recarga do carro, isto é, a fim de ter certeza que o carro está com carga suficiente para voltar a andar, é necessário deixá-lo ligado por cerca de 15 minutos antes de dar a partida.

A quarta dica é manter o Zinabre sempre limpo. Para quem não sabe, o Zinabre fica na bateria e é muito parecido com uma borra verde, ele é um sinal de que há substâncias da própria bateria que, em contato com o oxigênio, acabam gerando outras substâncias que se agregam na bateria e podem atrapalhar o seu funcionamento. Desse modo, é necessário que o proprietário do veículo não negligencie na limpeza da bateria. Para isso, é necessário que seja dissolvido cerca de 200 g de bicarbonato em 1 litro de água. Depois, é preciso que a mistura seja colocada nos polos da bateria junto com vaselina. No entanto, é extremamente importante que tanto os carros quanto os cabos estejam desligados.

A quinta orientação tem muito haver com a segurança dos envolvidos no processo. Isso porque o processo de recarga não deve ser realizado com fios domésticos. Além disso, é bom que se envite o contato dos fios positivo e negativo da bateria, uma vez que, além de danificar a bateria, há também o risco de haver o início de um incêndio.

Por fim, a última orientação é especialmente para os automóveis que ficam muito tempo guardados na garagem. Veículos assim precisam ser ligados ao menos uma vez por semana, durante no mínimo 5 minutos. Dessa forma, não há riscos de que a bateria descarregue.

Ana Paula Oliveira Coimbra


Principais motivos que podem dar pane no carro


Se tem algo que não precisa destacar em termos automobilísticos é o fato de que os carros na atualidade contam com uma tecnologia cada vez mais aprimorada. Mas mesmo assim, com todo esse aparato tecnológico, em um momento ou outro o condutor terá que passar por alguma situação de pane. E claro que geralmente isso só acontece quando menos se espera.

Tendo em vista essa situação desagradável separamos alguns dos principais motivos que podem levar um automóvel a simplesmente parar de funcionar assim, para você que é condutor, fica uma dica sobre o que prestar atenção.

Mas também vamos tratar de um dos principais e mais simples motivos: a bateria. Confira:

Primeiramente vejamos alguns dos problemas mais recorrentes que fazem o carro “dar uma pausa” além da bateria:

– Combustível adulterado. No Brasil não é raro termos isso;

– Sujeira no carburador;

– Velas já bastante cansadas;

– Sujeira no tanque de combustível e muito mais.

Como é possível perceber são coisas simples. Mas no meio de uma rodovia a coisa se torna uma dor de cabeça.

Agora vamos analisar um dos pontos mais importantes, ou seja, um dos que mais fazem o carro entrar em pane e deixar o motorista “na mão”: a bateria.

Este item lidera isolado. Mas é só ter um pouco de conhecimento básico para lidar com a situação. Por exemplo, às vezes as luzes indicativas acendem o que pode dar a entender que o problema pode ser com a bateria ou então com o alternador.

Quando isso acontece o que a bateria faz é usar sua energia até o fim sem que exista reposição de carga. O que fazer? Leve o carro a um auto-elétrico. O problema pode ser resolvido com uma simples recarga ou até mesmo com a troca da bateria.

Voltando a falar do alternador, se o problema for com ele também pode ser “recuperado” ou em casos mais complicados, assim como com a bateria, poderá ser trocado.

Para qualquer motorista a dica é ter noções básicas para saber o que fazer ou não em momentos de problemas.

Para ajudar ainda mais um pouco no caso de seu automóvel não funcionar porque a bateria “deu pau”  veja um vídeo no Youtube onde é mostrado como usar um carregador doméstico corretamente.

Por Denisson Soares