Carros elétricos: mercado de lítio permanecerá aquecido


O mercado de lítio pretende aquecer mais ainda o fornecimento de energia para grandes montadoras como a Tesla Motors (fabricante da linha Model S) e a Nissan (fabricante do Leaf), a fim de cobrir a necessidade de expansão de veículos elétricos no mundo. O lítio é considerado um agente químico de extrema importância, e é usado para armazenar energia em tablets e em alguns smartphones que possuem baterias de íon de lítio, por isso, os ganhos que ele pode trazer para o mercado de carros elétricos são grandes.

Desde que houve essa descoberta, o preço do carbonato de lítio subiu 47% a mais em relação à estabilidade em que estava no último ano. Esse aumento tem a ver com a demanda de carros elétricos e veículos considerados leves em alguns países, nos quais têm a previsão de gerar 221 bilhões de dólares entre o período de 2015 e 2024. De acordo com informações à esse respeito, a China já cogita a possibilidade de ter 5 milhões de carros elétricos pelas ruas até o ano de 2020, conforme as estratégias de mudar o mercado automobilístico do país, apresentadas pelo presidente Xi Jinping.

Grandes montadoras como a Renault e a Nissan já declararam que o comércio de carros elétricos foi um dos mais altos no ano passado. A Audi também pretende entrar nesse mercado, fabricando seu primeiro modelo SUV elétrico no ano de 2018. Provavelmente no futuro, a onda será de carros, bicicletas, motocicletas, ônibus e caminhões totalmente elétricos, e para atender toda essa demanda, haverá um grande mercado de abastecimento elétrico significativo também. Já vemos isso acontecer, porém, numa velocidade um pouco menor do que o esperado, pois depende muito da economia de um país e de fatores sustentáveis.

A única coisa que poderia impedir um país de avançar na tecnologia em relação ao fornecimento de energia elétrica para veículos é a falta de produção de matéria-prima necessária para isso, e num ritmo acelerado para atender um mercado em crescimento acelerado. Enquanto isso, por conta de não ter uma grande procura por carros elétricos de um modo geral ainda, o valor tabelado do carbonato de lítio permanecerá alto até o ano que vem, devido à baixa demanda no mercado e pouca oferta.


Rinspeed Bamboo Concept – Carro fabricado com fibra de bambu


A Rinspeed é uma empresa de design automotivo da Suíça, que desenvolve projetos para veículos conceituais. A próxima novidade dela será um pequeno veículo, batizado de Bamboo. O nome não é por acaso. Foi utilizada a fibra de bambu para construir a maior parte da carroceria do carro. E para não fugir do título de carro ecologicamente correto, as partes que não foram feitas com o material usaram plástico reciclado para a sua confecção. Por causa disso, o peso do Bamboo ficou em 1.090 kg.

Para se movimentar, o modelo tem um propulsor elétrico, alimentado por baterias de íon lítio, recarregáveis em uma simples tomada doméstica. Ele alcança uma velocidade máxima de 120 km/h, conseguida através de 70 cv de potência.

Outro destaque é a capota feita de bambu, que pode ser retirada e utilizada como esteira de praia.

As fotos do protótipo podem ser vistas no site da Rinspeed

Confira o vídeo do modelo:

Por André Gonçalves