Vendas de automóveis registraram alta em setembro de 2014


O mercado automobilístico passa por um momento ruim, com um estoque elevado apela para promoções e redução de impostos para atrair os consumidores. Parece que a estratégia vem dando certo, pois setembro fechou com um aumento de 9% nas vendas em relação ao mês anterior, agosto deste mesmo ano.

De acordo com relatório divulgado pela Fenabrave (a associação das distribuidoras de veículos), em setembro foram vendidos 282.519 automóveis, o que significa 9% a mais que em agosto, que somou a comercialização de 259.141 unidades. Ainda segundo a Fenabrave, esse resultado é o segundo melhor de 2014, perdendo apenas para janeiro.

Mesmo assim, se compararmos com o mesmo período do ano de 2013, percebemos que houve queda de 3,9%. Ano passado foram vendidos 293.916 veículos. Já no acumulado dos primeiros nove meses do ano, ganharam as ruas 2.404.032 veículos novos, contra 2.638.302 no mesmo período de 2013, registrando queda foi de 8,9%.

A Fiat lidera as vendas, já que foi responsável por 21% dos veículos vendidos em setembro. No mesmo mês, a GM vendeu 17,6% e superou a Volkswagen, que ficou com índice de 16,5%. Entre as dez que mais venderam ainda aparecem na lista a Ford com 8,9% das vendas, seguida pela Renault com 7,4%, a Hyundai com 7,2%, em seguida a Toyota com 6,2% das vendas, a Honda com o índice de 4,3%, a Nissan com 2,4% e por último a Mitsubishi com apenas 2,1% do total das comercializações.

Ainda no mês de setembro, o saldo foi positivo para outros segmentos, como o das motos. Houve alta de 7,7% nas vendas. No último mês 119.842 unidades foram vendidas contra 111.326 unidades em agosto.

Já na mesma comparação com o setembro de 2013, a alta foi de 1,7%, com a concretização da venda de 117.764 motos.

A alta modesta impactou no acumulado do ano, onde foi  registrada  baixa de 13,8%. Já na comparação de setembro deste ano com o mesmo mês de 2013, houve retração de 13,3%.

Por Vivian Schetini

Vendas de carros

Foto: Divulgação


Rumores sobre parceria entre Google e Audi para desenvolver sistemas de entretenimento para automóveis


Segundo rumores que correm no mundo da tecnologia, o gigante Google pode ter assinado um acordo com a Audi  – fabricante de carros – com o intuito de desenvolver em parceria sistemas de entretenimento para  automóveis que seriam construídos em torno de sua plataforma Android.

Ainda aguarda-se que o Google e a Audi anunciem oficialmente a parceria. A notícia do até então possível acordo foi divulgada primeiramente pelo Wall Street Journal.

Caso se confirme, o acordo coloca o Google em rota de colisão com a Microsoft e a Apple que já têm demonstrado interesse em projetos similares.

A Apple anunciou que possui planos de aumentar a integração iOS em carros em sua Worldwide Developers Conference, que tem previsão para ocorrer em junho. A Microsoft, por outro lado tem procurando se envolver em diversos projetos com os fabricantes de automóveis.

De acordo com o Wall Street, o objetivo do negócio não é integrar smartphones Android com os carros, mas sim ampliar a zona de alcance de tecnologia dos carros com uma outra plataforma para aplicativos Android que será desenvolvida.

Este projeto em especifico é diferente da abordagem usada pela Apple em que o iPhone seria parte integrante da funcionalidade dos carros. O recurso deverá fornecer uma maneira para que os usuários integrem funções e aplicativos de seus iPhones com mais força com os carros.

Até agora, a Apple já recebeu inscrições da Honda, Kia, Hyundai, Nissan, bem como marcas Premium como BMW, Mercedes, Ferrari e Infiniti para aderirem a esta nova plataforma.

A Ford também mostrou interesse em trabalhar no projeto da Apple. No entanto está gerenciando a integração por meio de sua própria plataforma  e não através de iOS.

A General Motors e Volkswagen ainda têm de anunciar suas intenções em ser ou não cortejada fortemente por ambas as empresas nos próximos meses.

Basta agora aos apaixonados por carros e tecnologia aguardar as novidades que virão.

Por Jaime Pargan

Parceria entre Google e Audi

Foto: Divulgação


Ford fará lançamento do F-150 no Salão de Detroit 2014


A Ford vai mostrar sua nova caminhonete F-150 2015 em algumas semanas, no Salão do Automóvel de Detroit 2014. A informação foi divulgada pelo site Bloomberg.

Segundo a publicação, algumas fontes próximas da marca afirmam que o modelo chega com um visual do conceito Atlas (foto). O F150 também chegaria com painéis de alumínio na sua carroceria.

Isso faria, provavelmente, que a F-150 ficasse 340 kg mais leve. O propulsor do modelo deverá ser o EcoBoost de 2.7 l, que foi desenvolvido recentemente, o qual será acoplado a uma transmissão automática de 10 velocidades.

Outra novidade também pode ser uma nova tecnologia híbrida disponível no modelo para permitir que a Ford atenda os padrões rigorosos de economia de combustível dos Estados Unidos.

Os boatos dão conta que a montadora já começou a fazer os protótipos e inicia a produção do modelo de ano 2015 no segundo semestre do ano que vem.

Automóveis.

IPI

Em dezembro, o governo editou o decreto 8.168 no Diário Oficial da União. Tal medida confirma o aumento das alíquotas do imposto sobre os Produtos Industriais (IPI), incidente nos automóveis a partir deste mês de janeiro de 2014, conforme foi previsto por Guido Mantega, ministro da Fazenda.

De acordo com a tabela do decreto, a alíquota para os veículos com até 1 mil cilindradas (1.0) passa a ficar em 33% no dia 01 de janeiro. Essa alíquota permanece até o dia 30 de junho de 2014.

No dia 01 de julho de 2014, o IPI sobre os automóveis 1.0 fica em 37%, número que volta ao patamar anterior aos incentivos do governo para o segmento. Naquela época, a alíquota do IPI para os carros populares chegou a ser de 7%. O Diário Oficial da União aponta que a alíquota voltará a ser de 7% em janeiro de 2018.

Os carros de 1.0 a 1.5 cilindradas passam a ter alíquota do IPI de 39% no dia 01 de janeiro a 30 de junho de 2014. No dia 01 de julho, a alíquota aumenta para 41% e vale até o dia 31 de dezembro de 2017.