A Audi apresentou o novo RS5 TDI, mas que ainda é tratado pela fabricante alemã como um carro-conceito. Dotado do motor a diesel 3.0 V6 TDI, o modelo traz como grande novidade um tecnológico turbocompressor, acionado eletronicamente. De acordo com a Audi, esta nova tecnologia faz com que o motor diesel esportivo seja mais eficiente e econômico.

Dr. Ulrich Hackenberg, membro do Conselho de Desenvolvimento Técnico da Audi, afirmou que há 25 anos a Audi apresentou seu primeiro motor TDI no mercado e que agora, a recente inovação do turbocharger elétrico melhora várias vezes a potência e também sua eficiência. Ainda de acordo com Hackenberg, esta nova tecnologia ilustra as possibilidades da utilização de sistemas elétricos de 48 volts que atualmente estão em desenvolvimento para o uso em carros de produção em série.

Dotado de um motor 3.0 V6 Biturbo, o esportivo da Audi é capaz de entregar 385 cv e torque de 76.48 kgfm entre 1.250 e 2.000 rpm. O turbocompressor elétrico suplementar oferece força extra nas arrancadas. O melhoramento do turbo está no fato da substituição da roda da turbina por um propulsor elétrico que acelera a roda do compressor de ar a mais de 70.000 rpm em alguns centésimos de segundo. Com isso, o turbocompressor é capaz de fornecer 2.4 bar de pressão de alimentação relativa.

Com esse conjunto mecânico, o Audi RS5 TDI Concept acelera de 0 a 100 km/h em apenas 4 segundos, velocidade máxima de 280 km/h. Além disso, para ter uma noção da eficiência que o turbo proporciona, o modelo acelera de 0 a 200 km/h em menos de 16 segundos.

Outro ponto importante para essa nova tecnologia é a regeneração de energia. A regeneração é a principal fonte de energia para o turbocharger elétrico, por isso, para transmitir essa energia, o RS5 TDI possui um sistema elétrico de 48 volts separado que está ligado ao sistema elétrico de 12 volts convencional por meio de um conversor DC/DC. A energia captada é armazenada em uma bateria de íons de lítio compacta

Por utilizar sistemas elétricos de 48 volts, a sistema consegue transferir grande quantidade de energia, sendo classificado pela marca alemã como um marco importante na estratégia de eletrificação.

Deixando um pouco de lado essa parte mais técnica, por trazer um motor 3.0 V6 Biturbo, era de se esperar uma baixa autonomia, contudo, o fato do modelo ser abastecido com diesel e contar com a tecnologia do turbocompressor elétrico, o carro-conceito tem um consumo médio de 18,86 km/L, com emissões abaixo de 140g de CO2 por quilômetro.

Por Caio Polo

Audi RS5 TDI

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: