Nova geração do Audi A1 será mais luxuosa e maior.

Depois de seis anos presente no mercado, o Audi A1 já clama por uma geração nova. Já está sendo projetado o próximo modelo da fabricante alemã, que deverá ser lançado no final de 2017 ou ainda no começo de 2018, com diversas melhorias. Dentre as modificações, o hatch contará com a conhecida plataforma modular MQB-A0 e terá um aumento em suas dimensões, além de novos equipamentos tecnológicos e interior mais refinado.

No quesito visual, já era de se esperar que o modelo hatch pequeno da montadora fosse seguir o mesmo caminho de seus parentes mais velhos, isto é, o A3 e o A4, tendo faróis espichados com lâmpada em LED, com uma grade no formato hexagonal, que muito provavelmente irá dominar todo o conjunto frontal do veículo. Nas partes laterais terá a linha de cintura um pouco mais elevada que da versão anterior, já na parte de trás será mantido o mesmo desenho, com lanternas adentrando a tampa do porta-malas.

Na parte interna, a inovação fica por conta do recurso tecnológico Audi Virtual Cockpit, que possui tela de 12,3” e diversas ferramentas, como Android Auto, WiFi hotspot e Apple CarPlay. E por fim, o acabamento receberá melhorias e terá novos materiais, nas portas e no painel.

A próxima geração do modelo A1, de acordo com informações, irá ter um comprimento, altura e largura maiores, tendo como objetivo ofertar um espaço maior para os passageiros, principalmente para o banco de trás. Sem contar também que a nova base trará um benefício na rigidez em sua estrutura, combinando alumínio e aço. Além disso, irá reduzir seu peso, tendo um desempenho melhor e um menor consumo de combustível.

Com relação aos propulsores, contará com modelos turbo a diesel e gasolina, como o 1.0 de três cilindros (gerando uma potência de 100 cv), o 1.4 TSI (com potência de 150 cv) e também o 1.6 TDI (com 105 cavalos). A nova geração do Audi A1 irá continuar com a boa parte das atuais unidades. Também pode ser que haja uma modelo híbrido, além do S1.

FILIPE R SILVA


Veículo chegará ao país em duas versões e custará entre R$ 99.190 e R$ 116.190.

A grande e renomada fabricante de veículos automotores Audi já iniciou a pré-venda do modelo A1 em todas as concessionárias da marca espalhadas por todo o país. O veículo já pode ser encomendado pelos interessados pelo valor de R$ 99.190 e a fabricante garante aos clientes que adquirirem o veículo que ele será entregue ainda neste ano de 2015.

As mudanças mais significativas que ocorreram foram nos faróis, na grade dianteira e no para-choque, bem como nas lanternas, que ganharam novos desenhos.

O novo Audi A1 será disponibilizado em duas versões distintas, sendo estas a Attraction e a Ambition, ambas na configuração Sportback, com a presença de quatro portas.

A versão Attraction será comercializada pelo valor de R$ 99.190 e traz consigo um propulsor 1.4 turbo capaz de produzir uma potência máxima de 125 cavalos e um torque de 20,4 Kgfm, nessa versão o veículo vem de série com a presença de bancos revestido em tecido, ar condicionado convencional, comandos de som no volante, rodas de liga-leve no tamanho de 16 polegadas, airbags de cabeça e laterais, faróis de xenônio com presença de luz diurna de LED, sistema de controle de estabilidade, rádio do modelo MMI e sensor de ré.

Já a versão Ambition, topo de linha, será comercializada pelo valor de R$ 116.190 e virá de fábrica com um propulsor 1.8 capaz de produzir uma potência máxima de 195 cv e um torque de 25,5 Kgfm, as rodas são de 17 polegadas e a listagem de equipamentos e acessórios aumentam consideravelmente, sendo que os principais destaques ficam por conta da presença de ar condicionado digital, volante com shift-paddles, bancos no modelo esportivo, retrovisor eletrocrômico na parte interna, sensores de chuva e luz, bem como um sistema de som com qualidade superior.

A fabricante ainda disponibilizará outros dois kits de opcionais para os clientes personalizarem os seus veículos, mas vale salientar que neste caso o carrão irá sair bem mais caro.

Por Adriano Oliveira


Impulsionada pelos bons resultados que vem obtendo, a Audi não para de apresentar novidades. Dessa vez, após a divulgar a reestilização do SUV Q3 há alguns dias, a marca alemã apresentou seu compacto A1 na versão 2015.

A primeira renovação do compacto da Audi, que foi lançado em 2010, trouxe mais modificações técnicas e de desempenho, tendo em vista que o modelo contará com uma nova gama de motores, do que estéticas. A principal novidade fica por conta do novo motor três cilindros da Audi. 

Esteticamente, por ter um visual moderno e que carrega as características dos atuais carros da montadora, não houve grandes modificações. Além da grade levemente alterada, o Audi A1 2015 conta com para-choques remodelados com vinco mais expressivos, faróis dianteiros mais modernos e com linhas mais retas, novos faróis de neblina e nova disposição das lanternas traseiras.

Se na parte externa as modificações foram muito singelas, no interior as mudanças foram ainda mais sutis. Além de novas opções de personalização da cabine, o grande destaque fica por conta para a nova versão da central de entretenimento MMI com tela retrátil. 

Todavia, as maiores novidades do Audi A1 reestilizado está mesmo no quesito mecânico. A marca alemã promoveu melhorias na dirigibilidade do veículo, com a adoção de um novo sistema de direção eletromecânica, além da nova suspensão adaptativa, equipamento oferecido opcionalmente pela Audi. Segundo a fabricante, com esses ajustes o rodar do A1 ficou mais confortável e firme, quando comparado à versão anterior do carro. 

Já a gama de motores ganhou duas inéditas opções: os novos motores três cilindros 1.0 TFSI a gasolina e o 1.4 TDI a diesel. Além dos já conhecidos propulsores a gasolina que passaram por melhorias (1.4 TSI, que deixa de entregar 122 cv para oferecer 125 cv de potência e que ainda possui uma configuração de 150 cv, bem como o 1.8 TFSI com 192 cv, que anteriormente entregava 182 cv), agora o Audi A1 pode ser equipado com o novo bloco três cilindros turbo 1.0, que é capaz de gerar 95 cv, com autonomia de 23,2 km/L de gasolina e emissão de 99g/km de CO2.

Voltado mais para o mercado europeu, além da opção 1.6 TDI com 116 cv, a novidade para os motores a diesel fica por conta do novo propulsor três cilindros 1.4 TSI com 90 cv de potência, autonomia média de 29,4 km/L de diesel e emissão de 89g/km de CO2 

Por Caio Polo

Audi A1 2015

Audi A1 2015

Audi A1 2015

Fotos: Divulgação


A Audi está lançando uma série limitada para o A1 no Brasil. Denominada de Kult e com apenas 100 unidades, a versão especial do compacto da marca alemã perdeu alguns equipamentos de série, mas em compensação chega ao mercado brasileiro por R$ 79.900, preço tabelado muito inferior à versão de entrada Attraction (R$ 91.700).

Utilizando como base a configuração Attraction, a série especial Kult, que ficará disponível por tempo limitado entre o portfólio da Audi, deixa de oferecer alguns itens, ou ainda passará a contar com alguns componentes mais básicos e sem muita sofisticação para tornar o preço mais acessível. Como exemplos dessa “simplicidade” estão o sistema de ar condicionado manual, substituindo o automático, e a adoção de um rádio com leitor de CD e entrada auxiliar no lugar do sistema de navegação requintado.

Mesmo com essa redução na lista de equipamentos de série, o A1 Kult ainda traz airbags frontais, laterais e do tipo cortina, freios ABS com EBD, assistente de partidas em aclives, controle eletrônico de estabilidade, faróis bi-xenon com ajuste automático de altura, além das já tradicionais luzes diurnas de posição compostas por LEDs.

Caso o cliente queira acrescentar alguns equipamentos ao A1 Kult, a Audi oferece o pacote Conforto, que acresce faróis de neblina, sensor de estacionamento traseiro, piloto automático, apoio do braço dianteiro, entre outros itens. Caso o consumidor queira um pacote mais completo, a marca alemã disponibilizou o pacote Conforto e Tecnologia que adiciona os itens já citados acrescido do sistema de ar condicionado automático, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor interno com antiofuscamento, Audi Music Interface, conexão via Bluetooth, além do volante multifuncional esportivo que conta com Paddle Shifts para efetuar as trocas de marchas sequenciais.

Sob o capô, a configuração limitada do Audi A1 mantém o mesmo motor 1.4 TFSI de 122 cv da configuração Attraction. Trabalhando em conjunto com o bloco Turbo está uma transmissão S-Tronic com dupla embreagem e sete velocidades, com a opção de trocas de marchas sequencial. 

Por Caio Polo

Audi A1 Kult

Foto: Divulgação


Outra interessante novidade está disponível no mercado automobilístico mundial, pois a Audi (empresa especializada no ramo de veículos de luxo) apresentou o seu novo modelo: o A1 Sportback 2013.

Esta nova versão vem equipada com quatro portas para atender à solicitação dos clientes que não ficaram satisfeitos com apenas duas portas neste veículo.

Do ponto de vista mecânico, o novo A1 possui câmbio automático de 6 marchas e motor 1.4 turbo, com potência máxima de até 185 cavalos e torque de até 25 kgfm.

No seu interior, o Audi A1 Sportback possui ar condicionado, porta-objetos, bancos com revestimento em couro, sistema de entretenimento, controles disponíveis no volante, porta-malas com capacidade para até 270 litros de bagagem, entre outros.

O novo A1 Sportback possui duas versões, a Attraction e a Ambition, que podem ser adquiridas por valores iniciais de R$ 94.900,00 e R$ 114.900,00, respectivamente.

Por isso, se você deseja obter um veículo com bom espaço interno, várias funcionalidades e conforto, o novo Audi A1 Sportback é uma opção interessante que vai estar disponível em pouco tempo nas concessionárias do mundo todo.

Por Ana Camila Neves Morais


Conhecida como uma das fabricantes de veículo que mais se destaca no segmento, a Audi é considerada uma marca que transmite poder e status e, por isso, é muito apreciada por diversos tipos de público.

Desta vez, a Audi surpreendeu ao anunciar a comercialização de seu R8 Special Edition no Brasil.

O veículo, que trata-se de uma versão limitada do R8 cupê, custará aproximadamente R$ 558 mil.

Como diferencial principal, o Audi R8 Special Edition vem equipado com transmissão manual de 6 velocidades.

Com relação à sua motorização, o veículo continua equipado com o motor 4.2 V8 FSI, no entanto, houve um pequeno reajuste que permitiu uma potência maior de 450 cv e um torque máximo de 46 kgfm (antes eram 426 cv de potência e torque era de 43,8 kgfm).

Com isso, a velocidade máxima do automóvel chega até 310 km/h, percorrendo de 0 a 100 km/h em apenas 4,2 segundos.

No Brasil, a edição especial do R8 vem limitada a 15 unidades de venda, todos na cor branca, com pinças de freio em vermelho e rodas de aro 19” em preto fosco.

Por Anne A. Matioli Dias


A Audi caracteriza-se pela produção de automóveis de alta tecnologia. Seus modelos, confortáveis e diferenciados, aliam o conforto à modernidade.

Dessa forma, por causa de seu incrível histórico de sucesso no segmento nacional e internacional, a Audi está apostando as fichas no Brasil ao trazer o novo A1 Sportback para ser comercializado nas concessionárias especializadas do país.

De acordo com a marca alemã, o compacto possui transmissão automática S-Tronic de 7 velocidades e embreagem dupla. Além disso, o veículo possui um motor 1.4 turbo, capaz de gerar uma potência de até 185 cv na versão Ambition (top de linha).

Não bastasse isso, o A1 Sportback vem com quatro portas e está sendo ofertado por R$ 94.900,00 (versão Attraction) e R$ 114.900,00 (versão Ambition).

Internamente, o acabamento do veículo é perfeito, o porta-malas continua com 270 litros e a altura ficou um pouco maior, passando de 1.416 mm para 1.422 mm.

Para quem já conhece a gama Sportback, no modelo A1 a cor Laranja Samoa vem como diferencial para integrar o grupo.

Por Anne A. Matioli Dias


O Audi A1 tem mais duas versões diferenciadas na Europa. A fabricante do veículo criou o modelo Amplified Red e Amplified White, que oferecem várias opções de motorização. As novas versões tiveram como base o estilo Ambition.

A diferença entre os dois modelos de automóvel é pequena. No caso do A1 Amplified Red, o carro é pintado na cor vermelha perolizada. Já o A1 Amplified White possui cor branca metálica. No restante dos detalhes, os dois modelos são totalmente iguais, possuindo três níveis diferentes de acabamento e itens opcionais.

O acabamento na coluna B é preto. Além disso, o A1 Amplified possui rodas de 17 polegadas, que já tinham sido usadas no modelo A1 S. Não bastasse isso, também foram pintadas faixas na carroceria e o acabamento é translúcido no capô, tampa de trás e teto.

Um dos itens opcionais para os consumidores são as rodas, que podem ter 18 polegadas. Outras opções são o acabamento interno da mesma cor do carro e lanternas LED.

Os motores do A1 Amplified White ou Amplified Red começam com potência de 122 cavalos.

Fonte: Audi

Por Matheus Camargo


A Audi anunciou esta semana que irá lançar o seu novo modelo A1 quattro no Brasil. O carro deve desembarcar em terras brasileiras a partir do segundo semestre.

Trata-se de uma edição limitada, com apenas 333 unidades no mundo, que foi otimizada em diversos componentes para melhorar ainda mais o desempenho e a eficiência do carro.

A nova versão vem com rodas de liga leve de 18 polegadas, design diferenciado, novas cores, lanternas de LED, sistema duplo de escape e aerofólio traseiro. Além disso, o veículo também conta com a logo “quattro” como forma de identificação do modelo.

De acordo com a companhia, o sistema quattro do A1 atua mais na parte da frente do veículo, sendo as rodas traseiras acionadas apenas quando as dianteiras perdem a tração. Além desse diferencial, caso a roda de um dos eixos escorregue, ela é automaticamente travada pelo bloqueio eletrônico do sistema.

Com um motor 2.0 TFSI e 256 cv de potência, acompanhado de uma transmissão manual de 6 velocidades, a expectativa da montadora é que o veículo realmente faça grande sucesso entre os clientes brasileiros adoradores e admiradores da marca Audi.

Para conferir mais informações sobre o veículo, acesse o site www.audi.com.br.

Por Anne A. Matioli Dias


Logo após o lançamento de um novo Lamborghini exclusivo, com apenas 150 unidades produzidas, é a vez da concorrente Audi anunciar um novo carro de luxo.

A montadora alemã apresentou uma versão esportiva do compacto A1, chamada de A1 Quattro. Serão apenas 333 unidades fabricadas.

O motor do carro é de 2.0L sobrealimentado por turbina. O “foguete de bolso”, como foi chamado pela montadora alemã, chega aos 100 km/h em 5,7 segundos. A velocidade máxima que o esportivo pode alcançar é de 245 km/h. São 245 cavalos de potência e 350 Nm de torque. A transmissão do novo A1 é manual de seis velocidades e o carro faz em média 12,1 km por litro de combustível.

O novo Audi só será vendido em branco metalizado e com acabamento em preto brilhante no teto. Há uma grade no radiador e um kit aerodinâmico que conta com seis saias e o spoiler na traseira.

No interior do veículo o destaque fica por conta dos bancos esportivos em couro e com a costura em vermelho. A manopla das marchas e os pedais têm detalhes em alumínio.

O A1 Quattro só deve começar a ser vendido no segundo semestre do próximo ano.

Por Mozart Artmann


Lançado mundialmente em 2010, o Audi A1 já está disponível nas revendedoras brasileiras, custando a partir de R$ 89.900 (preço sugerido). As primeiras unidades serão destinadas a quem se cadastrou durante a pré-venda. O compacto tem 3,95m de comprimento, 1,74m de largura e 1,42m de altura.

Concorrente direto do Mini Cooper, o A1 vem equipado com o propulsor TFSI 1.4, que conta com injeção direta de combustível e turbocharger. Associado ao câmbio S-tronic, de 7 marchas e dupla embreagem, que pode ser acionado através da alavanca ou das borboletas atrás do volante, o conjunto desenvolve 122 cv de potência e velocidade máxima de 203 km/h. Ele gasta 8,9 segundos para chegar aos 100 km/h. De acordo com a marca alemã, o bloco tem consumo médio de 18,8 km/l de combustível.

Os itens de série presentes no A1 são ar condicionado, volante esportivo e multifuncional, sensor de chuva, alarme, faróis de neblina, lanternas de LED (traseiras), assistente de partida em aclives, airbag e rodas aro 16, dentre outros. Alguns dos opcionais são o teto solar panorâmico, sistema de navegação, piloto automático e sistema de áudio Bose. A Audi oferece ainda a possibilidade de personalizar o acabamento e a pintura do modelo.

Por André Gonçalves


A chegada de carros importados ao Brasil aumentou admiravelmente nos últimos meses, graças a uma combinação de fatores que, representados em conjunto, culminaram na expansão de 7,5% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2010. Concessionárias chinesas e europeias, por exemplo, estancaram muitos modelos que logo caíram no gosto dos consumidores.

Informações divulgadas pela Audi apontam que o modelo A1 começou a ser despejado, no bom sentido, em solos brasileiros. O termo, por sinal, pode ser empregado tranquilamente em função das projeções da montadora para o final deste ano.

O primeiro lote de 600 unidades será distribuído aos clientes que adquiriram o A1 no período entre janeiro e março, ou seja, durante a pré-venda. A procura, em especial, é justificada pelo valor praticado: R$ 89,9 mil, o único importado da fabricante, por enquanto, com custos abaixo de R$ 100 mil.

Como já mencionado, a Audi acredita que o modelo A1 deva conceber 40% do total de suas vendas, aproximadamente 2,6 mil unidades, uma vez que a montadora acredita que 6,5 mil unidades serão comercializadas entre janeiro e dezembro.

Mais a fundo, o design do exemplar remete à esportividade, apresentando ao consumidor faróis de xênon plus com luzes diurnas em LED. Com 3,85 metros de comprimento, 1,74 metros de largura e 1,42 metros de altura, o modelo promete também 267 litros no bagageiro (ou até 920 litros com o banco traseiro rebatido).

A motorização do A1 é a 1,4 TFSI de 122 cavalos de potência, configuração que permite o alcance de zero a 100 quilômetros horários em 8,9 segundos. Entretanto, o consumo de combustível é baixo, podendo o modelo fazer 18,8 km por litro, em média.

Entre os principais itens de série destacam-se ar condicionado, volante esportivo em couro, sistema Bluetooth, sistema de freios ESP/ABS, rodas aro 16, computador de bordo, tela de configurações de 6,5 polegadas, entre outros mais.


Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa


O segmento de carros premium no Brasil vai ganhar um novo integrante, a partir do mês de abril, com a chegada do Audi A1. O compacto, que terá motor 1.4 litro e várias opções de configuração, já tem até fila de compradores, segundo informam alguns sites especializados. Tamanha ansiedade pela compra da novidade deve ser por se tratar do primeiro modelo oferecido pela Audi no país que vai custar abaixo dos R$ 100 mil.

A configuração básica do A1, que sai por R$ 89.900 (preço sugerido), conta com transmissão S-Tronic,  além de faróis de xenon com lâmpadas de LED e assistente de partida. Outros itens de fábrica são airbags frontais, laterais e no estilo cortina, sensor de chuva e sistema de áudio com conexões Bluetooth e USB.

Os números do propulsor indicam 122 cv de potência, aceleração de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos e consumo de 15,4 km/l de combustível na cidade ou 21,7 km/l na estrada.

De acordo com informações do site da Audi, alguns dos itens que podem ser inclusos no modelos são ar condicionado automático, sistema start-stop para melhorar os índices de consumo e cores diferenciadas no arco do teto e nas saídas de ar.

Por André Gonçalves


Quando a BMW resolveu trazer de volta ao mercado o MINI Cooper, em 2000, os críticos acharam uma loucura: poucas pessoas acreditavam na ideia de que iria dar certo. Mas o tempo provou que os críticos estavam errados. Hoje em dia, o simpático MINI Cooper é procurado e cobiçado pelo mundo todo.

A Audi, marca alemã conhecida pelas quatro argolas, não quis assistir calada ao sucesso do MINI Cooper e, para rivalizar com ele, lançou o Audi A1, que foi eleito o melhor design de 2011 pela revista Motor Show.

O A1 traz um sistema de conectividade que oferece o controle das funções por celulares via bluetooth e telas de LCD de 6,5 polegadas e players de músicas. Para completar o seu visual, vem também com bixênon. Além disso, o A1 está muito mais econômico e tem alta performance, rodando 18 km com um litro de gasolina.

Por Edson Nascimento


Um carrinho compacto, simpático, de linhas agradáveis, aspecto moderno e urbano e que em sua versão inicial já possuía um razoável desempenho de 124CV de potência, este é o Audi A1, mas que agora ficou ainda mais potente. Na recém anunciada versão S Line do compacto da montadora alemã, carro que representa a esperança da montadora de aumentar suas vendas no mercado nacional, concorrendo com outros compactos top de linha como o Mini Cooper e o Fiat 500, passou a render 185CV com seu motor 1.4 TSFI, aliando ainda mais potência e esportividade ao seu modelo de luxo.

O acréscimo de força e potência se deve ao conjunto mecânico que combina um turbocompressor e um supercharger com injeção direta de gasolina que lhe dá essa potência a mais com uma economia razoável, fazendo 17 Km/l. Conforme informações da montadora o compacto pode atingir a velocidade máxima de 227 Km/h, com uma aceleração de 0 a 100 Km/h se dando em 6,9 segundos. A versão S line do Audi A1 trará câmbio stronic de sete marchas e dupla embreagem e entre seus itens de série contará com sensor de chuva, sistema start/stop, controle de estabilidade EPS, airbags laterais, de cortina e dianteiros, dois sistemas de navegação entre outros itens. Para garantir a sofisticação e conforto como opcionais a montadora oferece ar condicionado automático e aquecimento dos assentos dianteiros.

Para o mercado brasileiro o modelo deverá chegar em, sem valores de preços informados até agora. Já na Europa o modelo estará à venda até o final de e deverá custar em torno de 24.250 euros, cerca de R$ 54.286, sem as taxas de importação e impostos.

Por Mauro Câmara

Fonte: G1


A Audi planeja aumentar a produção do A1 em sua fábrica de Bruxelas. O motivo é a forte demanda pelo automóvel na Europa. O interesse dos consumidores é tanta que a empresa alemã cogita vender o carro fora da Europa, ao contrário do que havia planejado.

No entanto consumidores dos maiores mercados mundias, os americanos e chineses deverão esperar algum tempo antes de receber o A1. No caso dos americanos o lançamento poderia acontecer mais cedo, mas os chineses não teriam a possibilidade de recebê-lo antes de 2011.

Os números do A1 são animadores. A previsão da Audi era atingir a marca de 100 mil unidades por ano até 2012. Mas a demanda parece bem maior. Apenas no site da montadora mais de 150 mil pessoas se interessaram em comprar o A1.

Nesse ritmo o A1 caminha para se tornar o modelo mais vendido da história da companhia.

Por Maximiliano da Rosa


O Audi A1 segue a tendência mundial: carros compactos para público específico, com menos de 30 anos e disposto a pagar no mínimo R$90.000,00 por um exemplar. O carro tem motor 1.4 de 124 cv, carrega até 4 passageiros e tem porta-malas de 267 litros, praticamente quase o dobro da capacidade do Mini Cooper, que pode carregar apenas 160 litros, e maior também que o porta-malas do Fiat500, que tem capacidade de 185 litros. Os três modelos carregam até 4 ocupantes, e medem menos de 4 metros de comprimento.

Concorrendo com compactos poderosos como o Mini Cooper e o simpático Fiat500, na faixa dos R$90 mil e R$65 mil, respectivamente, o Audi A1 será o primeiro hatch compacto da marca e está confirmado que será vendido no Brasil. O modelo será produzido na Bélgica e de acordo com a empresa, ajudará a Audi a superar a marca histórica de 1 milhão de unidades vendidas globalmente em 2010.

O carro só desembarca tem terras tupiniquins em 2011, e pretende alavancar as vendas da marca por aqui, basicamente em função do preço, considerado baixo em relação aos A3 e A4, por exemplo. Só para se ter uma idéia o A3, modelo mais barato da marca no Brasil pode ser adquirido por R$98.798, na verão 1.6. O A1 custará a partir de 90 mil, uma diferença que pode fazer a diferença, segundo a própria Audi.

Por: Cris Keller





CONTINUE NAVEGANDO: