Em 1973 surgia um dos maiores clássicos da Volkswagen. No Brasil, o modelo chegou em 1974 buscando atingir principalmente consumidores de classe média e saiu de linha apenas 15 anos mais tarde. As versões que ficaram marcadas na memória do consumidor por aqui foram principalmente a TS e Pointer.

O maior atrativo do carro era a sua carroceria no melhor estilo Fastback, algo que estava na moda e era visto principalmente em muscle cars como o mustang e o camaro. Sete anos após o seu lançamento, estima-se que tenham sido vendidas cerca de 2,5 milhões de unidades apenas na Alemanha. No total, mais de 20 milhões de Passats foram vendidos, o que colocou o modelo como o terceiro mais vendido da companhia, atrás apenas do Fusca e do Golf.

A segunda geração do veículo foi anunciada em 1981, mas apareceu por aqui somente em 1984, com o nome de Santana. Atualmente, o modelo encontra-se na sua sétima geração e não é mais comercializado em terras nacionais. O aspecto de ser um veículo direcionado à classe média também já ficou para trás há muito tempo.

Desde a terceira geração ele passou a ser importado e o veículo disponível hoje no país para a compra possui um motor 2.0 turbo com uma potência de 211 cv e câmbio automatizado de embreagem dupla e seis velocidades. O preço mudou bastante e o sedã sai por cerca de 114 mil reais. Já a versão perua, também conhecida como Variant não sai por menos de 120 mil reais.

Por Ebenézer Carvalho


Durante o mês de novembro, a marca alemã Volkswagen irá celebrar o aniversário de 53 anos da fábrica Anchieta, localizada na cidade de São Bernardo do Campo, ABC Paulista. Esta unidade fabril foi a pioneira a ser construída fora do território alemão e teve sua inauguração no dia 18 de novembro do ano de 1959.

Na ocasião, a inauguração contou com a presença do presidente do Brasil naquela época, que era Juscelino Kubitschek. Com 970.000 m², a fábrica produz, atualmente, os seguintes modelos: Kombi, Saveiro, Polo Sedan, Polo, Novo Gol e o Gol G4.

A unidade Anchieta pode ser considerada um grande complexo industrial da Volks, pois, além da produção dos veículos, funciona com atividades de montagem final, pintura, armação e estamparia. Nos 53 anos de existência desta unidade, foram produzidos carros tradicionais do mercado automotor brasileiro como o Passat, a Brasília, a Variant e o carismático Fusca.

Foi no ano de 1984 que os primeiros robôs foram instalados na Volkswagen Anchieta. Outra marca admirável de sua produção foi o número de sete milhões de Gol produzidos no mês de agosto deste ano. Com as comemorações, a empresa pretende incentivar os funcionários para que a unidade Anchieta se torne cada vez mais produtiva.

Por Marcelo Araújo


O Corsa, modelo da Opel comercializado no mercado brasileiro entre os anos de 1994 e 2002, está celebrando 30 anos de existência. O veículo teve sua fabricação inicial na cidade de Zaragoza, localizada na Espanha. O ano da montagem dos primeiros Corsa foi em 1982.

Uma curiosidade é que a Opel construiu essa fábrica exclusivamente para a fabricação do modelo.

E de lá pra cá, a produção do veículo foi um tremendo sucesso em diversos continentes para os quais foi exportado. Foram mais de 12 milhões de unidades comercializadas desde 1982.

Somente em sua fábrica-mãe, foram produzidas 9,3 milhões de unidades, sendo que mais 2,5 milhões foram fabricadas em toda Europa. Em escala global, foram produzidos 20 milhões modelos do carro.

Apesar disso, o Corsa só aparece no mercado brasileiro 12 anos depois do início de sua fabricação. Ele teve versões picape e perua por aqui, sendo que foram desenvolvidas por brasileiros.

Houve também a versão esportiva GSi que tinha motorização 1.6 16V. Apenas em 2002 o carro ganhou uma nova geração, que ficou no mercado até o dia 25 de julho daquele ano.

Por Marcelo Araújo





CONTINUE NAVEGANDO: