Acura NSX – Versão definitiva foi revelada


Após um longo período de desenvolvimento, a Acura, marca de alto padrão da Honda, revelou oficialmente durante o Salão de Detroit, nos Estados Unidos, a versão definitiva do superesportivo NSX.

Trazendo em seu nome a história de um dos mais lendários carros da Honda, o híbrido superesportivo NSX dispõe de um visual moderno e agressivo, um conjunto mecânico com mais de 550 cv de potência e o melhor, o modelo também será oferecido no mercado brasileiro.

Com 4,470 metros de comprimento, 1,940 metros de largura, 1,215 metros de altura e distância entre-eixos de 2,630 metros, a segunda geração do NSX revive a história do lendário esportivo produzido pela Honda, no qual em sua primeira geração teve o auxílio dos pilotos da Fórmula-1 Satoru Nakajima e Ayrton Senna.

Com linhas harmônicas, vincos acentuados e desenho arrojado, o novo NSX tem sua esportividade completada pelas rodas de liga leve dianteiras de 19 polegadas calçadas com pneus 245/35Z R19 e rodas traseiras de 20 polegadas com pneus 295/30Z R20. Para dar maior segurança na condução, o esportivo nipônico vem com discos de freios de cerâmica de carbono, bem como com pinças de seis pistões na dianteira e com quatro pistões na traseira.

Mecanicamente, o híbrido superesportivo impressiona, principalmente pelo fato de que a Honda abriu mão do bloco V6 naturalmente aspirado utilizado no conceito em 2013. Em seu lugar, a marca japonesa decidiu adotar um bloco DOHC Twin-Turbo V6 montado longitudinalmente. Composto por um conjunto híbrido, o motor a combustão trabalha juntamente com mais três propulsores elétricos, sendo que o conjunto é capaz de entregar mais de 550 cv de potência. Destes três, dois são utilizados na frente para fornecer resposta instantânea de torque e distribuição de torque dinâmico, enquanto o terceiro propulsor de acionamento direto está situado na parte traseira. Trabalhando com o conjunto híbrido está uma nova transmissão desenvolvida pela Acura com dupla embreagem e nove velocidades.

O Acura NSX chega às concessionárias da marca em solo estadunidense no final deste ano, com a possibilidade de encomendas a partir de junho. Os preços ainda não foram divulgados, mas especula-se que o esportivo será comercializado na faixa dos US$ 150 mil (aproximadamente R$ 400 mil). Para o mercado brasileiro, a Honda não trará a marca Acura e, portanto, a segunda geração do NSX será comercializada no Brasil como um veículo Honda. 

Por Caio Polo

Acura NSX

Acura NSX

Acura NSX

Fotos: Divulgação


Acura RL 2011 – Novos equipamentos – Vídeo


Muitas mudanças. Esse foi o lema da Acura para melhorar as vendas do sedã RL, que não foram muito boas no mercado norte-americano em 2010. O renovado RL 2011 vai ter uma lista de equipamentos de fazer inveja. Sistema de som surround, conexões Bluetooth e USB, DVD, ar condicionado dual zone digital, GPS com reconhecimento de voz, câmera de ré e tela LCD multiuso são alguns dos itens. Mas a principal novidade no interior do carro é o sistema Hemholtz, que promete um isolamento acústico muito bom.

O modelo 2011 terá três versões, com diferentes pacotes tecnológicos, que são o RL (básico), RL Technology Package e RL Advance Package. Eles vão ter a mesma opção de motor, um 3,7 litros V6, que pode alcançar 300 cv de potência. O câmbio será o seqüencial Sportshift, de 6 marchas.

Outras novidades são a roda em alumínio de 18 polegadas e um sistema que recebe informações do tráfego e meteorológicas em tempo real, via satélite.

Confira o vídeo do Acura RL 2011:

Por André Gonçalves


Acura RDX 2010 – nova frente e faróis de neblina reestilizados – veja fotos


Para você que gosta de SUV (Crossovers), o Acura RDX 2010 parece ter inovado.

A nova versão vem com um novo “nariz”, agora com uma grade frontal em formato de escudo. Mudam também os faróis de neblina (fog lights), que foram reestilizados para encorporar o visual dos novos parachoques.

No interior, pode-se notar integração com iPod (USB), áudio com suporte a BlueTooth, câmera para manobras (opcional), luzes internas diferenciadas, sistema de navegação (com “Real-Time Weather”, ou seja, informações climáticas em tempo real), rotas de tráfico dinâmicas (trajetos menos congestionados), e etc. Naturalmente essas duas opções ainda não funcionam no Brasil, haja vista que aqui boa parte das tecnologias chegam atrasadas.

O restante do RDX parece não ter mudado muito. Ele ainda possui um motor de 2.3 litros (4 cilindros – turbocharged), com 240 cavalos.

acura_rdx_2010_01

acura_rdx_2010_02