BYD Seagull com bateria de sódio poderia custar o mesmo que um HB20 ou Onix

Tecnologia inédita em carros produzidos em série, bateria de células de sódio poderia mudar radicalmente a proposta de carros elétricos, tornando-os acessíveis. E o BYD Seagull, que vem para o Brasil, já está em testes com ela.

Segundo os últimos rumores que circulam na mídia especializada chinesa (link em chinês simplificado), a BYD está preparando uma grande novidade que deve agitar o mercado de carros elétricos. Estamos falando sobre o BYD Seagull, modelo hatch subcompacto e que tem um tamanho parecido ao do JAC e-JS1. O modelo já está sendo testado na China e deverá entrar em produção em breve.

Embora seja um carro elétrico aparentemente normal, ele deve se destacar pelo seu preço super baixo. Segundo estimativas de especialistas, o carro deverá ser vendido na China por cerca de 60.000 yuans, o que dá algo em torno de 8 mil euros na Europa ou 45 mil reais no Brasil, em conversão direta. Com impostos, poderíamos ter o carro custando o mesmo que um Onix ou HB20. Nada mau.

Este valor tão baixo para venda se deve a uma nova tecnologia na bateria que a BYD está testando.

O BYD Seagull será o primeiro carro da marca a utilizar baterias com células de sódio. Vale lembrar que atualmente a maioria dos carros utiliza baterias de lítio.

Embora a utilização de baterias de sódio seja algo que parece inovador, aqui no Brasil já tivemos dois veículos que utilizaram esta tecnologia. Isso aconteceu há mais de 10 anos, quando a Fiat firmou parceria com a empresa Xebra e produziram baterias de sódio que equiparam a perua Fiat Palio Adventure e o caminhão leve Iveco Daily. Naquela época, a ideia não deu muito certo, pois a tecnologia ainda estava em seu início, com isso, a autonomia dos veículos era muito pequena e ficava inviável de utilizá-la.

Já no caso do BYD Seagull, a autonomia do automóvel é bem maior. Segundo a montadora, com a bateria de sódio de menor autonomia o veículo é capaz de rodar por até 300 km. Já a bateria de maior autonomia permite que o carro consiga rodar por até 400 km. Vale lembrar que a versão com bateria de maior autonomia deverá custar cerca de 10 mil euros, pouco mais de 50 mil reais.

As baterias de sódio que serão utilizadas no modelo da BYD estão sendo produzidas na nova fábrica da montadora localizada em Nanning. Estas baterias deverão começar a equipar as unidades do BYD Seagull a partir do terceiro trimestre de 2023. Com isso, é de se esperar que o BYD Seagull chegue ao mercado apenas no final do ano de 2023.

Vale lembrar que o BYD Seagull é um forte candidato a ser produzido aqui no Brasil, no estado da Bahia. O custo mais barato da bateria, assim como toda a proposta do carro, se encaixa perfeitamente com nosso mercado. Por aqui, caso ao modelo fosse vendido agora, com baterias de lítio, deveria custar algo em torno de R$ 150 mil. Uma versão com bateria mais barata por menos de R$ 100 mil mudaria completamente a perspectiva de mercado do carro.

Crédito das imagens e fonte: Yiche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *