Chevrolet diz que carro elétrico terá o mesmo preço que a combustão em breve

Novas tecnologias para baterias elétricas e aumento na produção, diminuem os custos e poderão aproximar o preço dos EVs com os dos veículos à combustão

Como dissemos em um post recente, um dia a Chevrolet acabará oferecendo um Onix elétrico no mercado. E, com este anúncio, tal momento parece estar perto.

A venda de veículos elétricos (EVs) é a que mais cresce no mundo, com um aumento de 75% nas vendas somente este ano, comparado com o mesmo período do ano passado.

Os principais motivos para esse aumento são o desenvolvimento de novas tecnologias e a produção em escala nos últimos cinco anos, abrindo caminho para que a próxima geração de EVs alcance o mesmo preço dos veículos à combustão.

Mas ainda existem outros elementos que ajudaram a diminuir os custos e a impulsionar as vendas dos EVs nos últimos cinco anos:

Acompanhe!

Principais fatores para o crescimento nas vendas de veículos elétricos

O preço das baterias, que normalmente ultrapassa metade do valor do carro, ainda é o grande empecilho para a adoção desses veículos. Mas vem caindo. O custo médio do kWh diminuiu quase pela metade e a previsão para os próximos três anos é de uma queda ainda maior, cerca de 30%, com o aumento na produção em escala industrial e também com o desenvolvimento de novos compostos químicos.

Há também a queda no preço das baterias para veículos elétricos, que aproxima o seu preço de venda com os de veículos à combustão. Além disso, outros fatores têm contribuído, como leis de emissões mais rígidas, crescimento na oferta de modelos EVs e um maior investimento em infraestrutura de recarga.

Mas além desses fatores, uma nova geração de baterias com tecnologia baseada na plataforma Ultium, terão um importante destaque nesse processo.

Plataforma Ultium – a bateria do futuro

A GM está desenvolvendo uma nova geração de baterias com o uso da tecnologia modular Ultium, mais avançada, que diminuirá os custos totais em até 40%.

Entre as suas vantagens, podemos destacar a possibilidade das suas células serem montadas na horizontal ou vertical, o que permite uma maior e melhor distribuição das suas células, aumentando a sua capacidade.

Também possui uma maior densidade energética, o que permite mais eficiência e maior acúmulo de energia, sem a necessidade de aumentar o seu tamanho e acabar ocupando mais espaço.

Essa nova geração estará na configuração dos futuros veículos elétricos das marcas GM. A expectativa é que a partir de 2025, as mudanças nos custos se tornem mais evidentes.

Quando essa tecnologia chegará ao Brasil?

Os carros elétricos da Chevrolet que futuramente entrarão no mercado brasileiro, virão equipados com essa tecnologia, um dos primeiros poderá ser o Blazer EV 2024.

Esse SUV virá trazendo um desempenho impressionante, comparável a um modelo esportivo.

Com seus 564 cv de potência, atinge até 100 km/h em apenas 4 segundos. Com apenas uma carga completa, ele tem uma autonomia que chega aos 530 km, e com uma recarga rápida de dez minutos, ainda ganha mais 130 km de autonomia.

Como deu para notar, mais cedo ou mais tarde, o Brasil também poderá acompanhar essa evolução de perto e, em algum momento, fará parte dela.

Na imagem, uma Silverado elétrica: a bateria modular Ultium pode ser usada numa picape, carro popular, até mesmo caminhão.

Compartilhe

Posts Recentes

Veículos elétricos vendem pouco e GM resolve apostar em híbridos

Inconvenientes e caros, veículos 100% elétricos são preteridos pela GM, que resolve mudar o foco… Leia Mais

Calendário IPVA 2024 RJ – datas, prazo, desconto

Pagamento do IPVA 2024 no Rio de Janeiro começa no dia 22 de janeiro. Cidadãos… Leia Mais

Calendário de pagamento do IPVA 2024 PR – alíquotas, parcelamento, desconto

Prazo de pagamentos para o estado do Paraná já começou a valer. À medida que… Leia Mais

IPVA 2024 São Paulo – prazo de pagamento, descontos

Prazos de Pagamento O IPVA 2024 para veículos em São Paulo possui um calendário específico… Leia Mais