Por que a Honda lançou a moto ADV 150, não a ADV 160, no Brasil?

Houve grande expectativa de que a scooter ADV teria uma versão com motor de 160cc no Brasil, em 2023. Mas a Honda preferiu manter o motor de 150cc. Entenda o motivo.

A Honda ADV 160 pode ser considerada uma evolução do modelo ADV 150. Ela foi lançada em alguns mercados, como é o caso da Indonésia, que foi escolhida para a apresentação da motocicleta em questão. Entretanto, isso não significa que este modelo chegará a outros locais, como é o caso do Brasil.

Logo depois da apresentação do modelo ADV 160, a Honda já fez a apresentação da ADV 150 2023, afirmando que esta motocicleta seria lançada no território brasileiro. A opção em questão possui menos cilindradas e, segundo sites especializados em automotivos, será mantida pela fabricante por um bom tempo no Brasil.

Existem alguns motivos para que essa escolha tenha sido feita e a Honda chegou a explicar alguns deles ao site Motoo. De acordo com a fabricante, o mercado nacional possui uma série de particularidades, de modo que isso acaba exigindo muitos estudos de mercado e também tropicalizações dos produtos. Assim, eles podem ser comercializados de forma satisfatória no Brasil.

Logo, fazer a atualização de problemas no exterior nunca servirá como uma confirmação de lançamento por aqui devido às particularidades do território. Além da ADV 160, isso aconteceu com outros modelos, como o recém-lançado CB300F, que foi desenvolvido com foco no mercado indiano e até o presente momento não foi confirmado em nenhum outro local além da Índia.

De acordo com as informações veiculadas por sites especializados, o CB300F sequer está listado como disponível em mercados que são grandes para a Honda, como é o caso da Itália e da Espanha. Nestas localizações, a empresa vai preferir apostar na ADV 350 ao que tudo indica.

Além disso, vale mencionar que, na Europa, está sendo vendida atualmente a PCX 125. Isso está acontecendo uma vez que a legislação daquele continente fornece uma série de benefícios para as motocicletas que contam com esta faixa de cilindrada. Logo, existe uma facilidade para obter a carteira de habilitação nesse caso, o que torna o lançamento atrativo para a marca e para os consumidores. Desse modo, as opções dessa faixa de cilindradas costumam ser bastante abrangentes no território europeu.

Vale mencionar que o ADV 160 não é o primeiro motor da linhagem da Honda a contar com este tipo de motorização. Existe uma linha de modelos nesse sentido, como é o caso da PCX 160 e da Vario 160. Isso deixa claro que alguns modelos passam por alterações para entrar no mercado nacional. Mas no caso do ADV 160, nem mesmo no Japão, que é a casa da empresa, ele chegou a ser lançado.

O que é curioso, no entanto, é que a campeã de vendas da Honda, a CG 160, conta com um motor de 162cc com 15,1cv e capaz de fazer 40km/l. No entanto, trata-se de um motor de 2 tempos, diferente do que equipa a ADV 150, de 4 tempos, mais silencioso. O motor da ADV 150 gera 13,2cv, mas é capaz de fazer até 50km/l quando abastecido com gasolina. Ou seja, são motores com aplicações diferentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.