Renault Kwid – mais de 300 mil carros vendidos em 5 anos

Modelo que domina o segmento dos SUVs subcompactos no Brasil, Kwid alcança a marca de 300 mil carros vendidos.

Sinônimo de “carro popular” nos dias de hoje, o Renaut Kwid completa 5 anos de comercialização. Segundo números informados pela montadora, 300 mil modelos foram emplacados de 2017 para cá.

O veículo fica na categoria SUV subcompacto, onde reina absoluto. Seu principal concorrente, o Fiat Mobi, embora também seja um subcompacto, tem mais características de hatch, por seu ângulo de entrada e menor altura do solo. Como SUVs subcompactos, os 4×4 da Suzuki, Jimny e Jimny Sierra seriam os mais próximos, mas têm características mais off-road e são consideravelmente mais caros.

A primeira geração do Kwid surgiu no segundo semestre de 2017 com preços agressivos: 30 mil reais para a versão mais simples. Para adquirir a versão completa, eram necessários desembolsar 40 mil reais. A apresentação ocorreu em Buenos Aires na Argentina.

Essa primeira geração marcou a estreia do Kwid com motor 1.0, saindo de 0 a 100 km/h em 14 segundos. A velocidade máxima atingida pelo pequeno SUV chegou a 156 KM/h. Como complemento, ele oferecia dois airbags – já na versão mais simples, como item obrigatório – ofertando como opcionais o ar-condicionado, direção elétrica e central multimídia.

A segunda versão, lançada em 2018, manteve o preço da geração anterior, mas sem muitas alterações no projeto. Seu motor recebeu melhorias pontuais, mas ainda é o 1.0 econômico que todo motorista conhece. O visual esportivo se manteve e a opção de cores também.

O modelo mais simples trouxe airbags que são obrigatórios, acessórios para crianças, abertura de porta-malas na parte interna e outros itens básicos. A intermediária se diferencia apenas com a inclusão multimídia e o avançado com opções em partes importantes do carro.

Em 2019, a Renault continuou focando em manter o Kwid um carro econômico, mas elevou o seu preço para 33.290 a vista. Obviamente, pouco mudou em comparação a geração anterior, mantendo apenas os itens obrigatórios. O modelo mais avançado sobe para 44.990 reais, apostando em itens como ar-condicionado e multimídia. Na Índia, o projeto brasileiro foi apresentado nesta mesma época do ano, pela Renault.

O Kwid foi avançando e a Renaut finalmente trouxe o modelo elétrico do carro mais econômico da francesa. O E-Tech custa 143 mil reais e é o mais vendido em sua linha. O modelo de versão única tem itens como câmera, integração com sistemas operacionais móveis, alerta de pressão, regulagem, entre outros.

Já o Kwid tradicional recebe a sua primeira repaginação nesta versão 2023, com mudanças significativas no porta-malas, na dianteira e nas rodas. Um novo painel também será instalado, bem mais intuitivo para o motorista. Haverá integração com sistemas operacionais móveis. O preço, porém, parte de R$ 65.790 já para a versão de entrada, a Zen, em decorrência da inflação que tivemos nos últimos anos. Segue, no entanto, sendo um dos carros mais baratos no mercado brasileiro.

Confira os preços das versões, hoje:

  • Zen: R$ 65.790
  • Intense: R$ 68.590
  • Intense Pack Biton: R$ 71.090
  • Outsider: R$ 71.990

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.