Novo Honda Fit 2023 japonês – talvez no Brasil?

Honda Fit no Japão: esportividade e tecnologia marcam reestilização do modelo para versão 2023

Embora tenha saído de linha em dezembro do ano passado, o Honda Fit segue firme no mercado japonês, por onde passou recentemente por uma atualização, ganhando novos detalhes no visual e acréscimos na parte de tecnologia. Além das versões Basic, Home, Luxe e Crosstar, o monovolume da Honda ganhou, no Japão, a versão RS, com uma proposta bem mais esportiva.

Na parte visual, todas as versões do Fit receberam alterações na grade frontal e também no para-choque, contudo, foi a versão RS que passou pelas maiores mudanças no visual, Nesta versão, o para-choque e a grade ficaram maiores e ganharam a cor preta; a grade é agora malhada e praticamente fechada, enquanto o logo RS, em vermelho, aparece posicionado no lado direito do para-choque. As rodas da versão RS são de liga leve e também receberam alterações visuais a fim de ressaltar a esportividade do modelo.

Na parte interna, a pegada esportiva da versão RS também aparece especialmente nas costuras aparentes no volante e nos acabamentos dos bancos dianteiros, as quais são na cor amarelo. A intenção da montadora em deixar o monovolume mais tecnológico aparece também no design interno, pois o modelo tem agora cluster digital com tela de 7” e central multimídia de tela plana com 9”.

Na parte de segurança, o Honda Fit versão RS possui o chamado Honda Sensing, pacote lançado pela montadora no ano passado e que adiciona ao modelo frenagem automática se forem detectados pedestres, alerta de saída de pista, controle de cruzeiro adaptativo, assistente de velocidade em curvas, entre outros.

Com relação à motorização, todas as versões do Fit passaram por ajustes para entregar respostas mais rápidas aos comandos do motor. Não temos ainda a confirmação dos números por parte da Honda, mas atualmente o Fit conta com dois motores elétricos que, combinados, dão ao carro cerca de 109 cv de potência e torque máximo de 25,8 kgfm. Juntamente a estes, o modelo conta também com um motor L15B 1.5 aspirado, o qual, trabalhando junto a um motor elétrico entrega 131 cv de potência.

No Brasil, como dissemos, o Honda Fit saiu de linha em dezembro do ano passado, após quase vinte anos no mercado nacional. O Fit era um modelo sempre elogiado pela motorização e bom aproveitamento do espaço interno, além do conforto e facilidade de ajustar os bancos dianteiros, tornando mais confortável inclusive a posição do motorista. Por priorizar o conforto, o carro não entregava tanta potência com seu motor 1.5 16V, que alcançava os cerca de 115 cv de potência e torque de 15,2 kgfm, números que tornavam o Fit uma boa opção para a cidade.

Das novas gerações do Fit, acredita-se que somente uma variante elétrica do modelo deva chegar ao mercado brasileiro, importada. Para ocupar o espaço do Fit, a Honda lançou o novo City hatch, configuração projetada para mercados emergentes como o brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.