Negócio da China: chineses clonam o pequeno Citroën Ami


Recentemente a marca francesa Citroën resolveu inovar e surpreendeu ao investir mais na micromobilidade elétrica, que veio com o seu novo modelo: o Ami.

Este é classificado pela mesma como sendo um quadriciclo a bateria que alia dimensões compactas com uma autonomia que consegue satisfazer os motoristas em seu dia a dia, em especial aqueles que precisam de uma mobilidade maior em perímetro urbano.


O modelo conta com um alcance de 75 km entre as suas recargas. E além disso, tem dimensões um pouco fora do comum, mas esperadas visto a sua classificação. Isso, pois o veículo possui espaço apenas para duas pessoas, em um preço que coloca este entre os microcarros mais acessíveis do mercado atualmente. A vantagem do modelo é que ele ainda oferece baixos custos de utilização.


Uma prova de suas qualidades e do que o modelo vem conquistando no mercado é que nas localidades onde ele já se encontra disponível para compra no mercado europeu, ele já vendeu mais de 21 mil exemplares desde o seu lançamento. Em Portugal, por exemplo, ele é líder de vendas na categoria, e tem conseguido atrair cada vez mais a atenção de compradores desde o começo deste ano, conquistando números impressionantes mas que são compatíveis com o que oferece.


Com um sucesso considerável, o modelo atraiu a atenção não somente de compradores, mas de empresas que querem também obter bons resultados com seus modelos. Uma empresa chinesa localizada em Shandong tem adotado esta postura e utiliza o Ami como inspiração para criar seus próprios modelos. Apesar de ser uma marca muito focada em scooters e trotinetas, ela vem criando modelos inspirados neste que tem feito sucesso em especial na Europa.


Leia também:  Nova Suzuki Hayabusa chegará ao Brasil até setembro

Assim como o original, o modelo que está sendo fabricado pela chinesa esteve à venda de forma online, e pôde ser encontrado através da plataforma chinesa de vendas (Alibaba). Um detalhe especial a ser mencionado é que o carro fabricado pela chinesa neste caso conta com um valor bem diferente do Ami, neste caso, ele está sendo comercializado por 2330 euros.

Ainda é preciso, entretanto, somar neste valor o custo de envio, tabelado pela marca em 1650 dólares. Assim, a cópia em questão pode ser adquirida com todos estes valores atribuídos a ela por cerca de 3843, o que ainda é bem menos da metade do Ami, chamando a atenção dos que desejam um modelo igual o da Citroën, pois podem adquirir por um preço muito mais em conta e com os mesmos atributos do verdadeiro.

Apesar de contar com estes atributos positivos, o modelo chinês acabou não recebendo muita atenção em detalhes, como o fato de que não foi atribuído a ele um nome ou então mais detalhes como vídeos promocionais e o que quer que faça com que ele se destaque no mercado, o preço foi o ponto de partida e de chegada do modelo, que conseguiu atrair compradores somente com este ponto, suficiente para que se destacasse em vendas.

O Citroën conta com uma bateria de lítio, já o clone conta com um acumulador de chumbo de 6 kWh, que demora por volta de 6 a 8 horas ara recarregar novamente. Original, no que lhe concerne consegue realizar este procedimento em muito menos tempo, precisando apenas de 3 horas para que o processo seja concluído completamente. Em relação à potência dos veículos, o Ami conta com 6kW que chega a 8,2, já o modelo dos chineses é mais básico neste sentido com apenas 2 kW e 2,7 de cv. Este segundo promete uma autonomia de 80 a 100 km, e passa dos 45 km/h.

Leia também:  Chevrolet Trailblazer 2016 ganha Novas Opções de Cor



Outros Conteúdos Interessantes



Você gosta de carros e motos e escreve bem? Gostaria de escrever para nosso site e ser remunerado por isso? Então clique aqui e envie seu texto para avaliarmos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.