Recall branco – troca de bomba de óleo – motores T200 e T270 – Jeep e Fiat

Carros da Fiat e da Jeep equipados com motores T200 e T270 devem trocar bomba de óleo, por potencial aparição de defeitos.

As duas fabricantes publicaram urgente comunicado para as suas redes de concessionárias autorizando o processo de substituição da bomba de óleo dos veículos portadores das seguintes motorizações tipo turbo: T200 e T270, que são as versões: Pulse, a Toro, a Renegade, a Compass e a Commander.

A nota está recomendando que todas as unidades das versões acima citadas, que foram produzidas entre os meses janeiro de abril deste ano, 2022, tenham a peça trocada. Embora a autorização esteja efetivada para se proceder a substituição da peça específica, a companhia Stellantis não emitiu, exatamente, uma chamada para efetuar o recall, dado que, conforme a empresa, este tipo de defeito detectado não apresenta qualquer risco à saúde ou à segurança de todos os motoristas.

Este documento foi encaminhado às redes concessionárias da marca Fiat, e na redação do comunicado está pré-determinada que uma pequena quantidade de peças (somente 2%) seja afetada pelo problema. Por se tratar de automóveis de lançamento muito recente, que rodaram poucos meses, não houve qualquer registro ou queixa de efeitos negativos resultantes destas falhas detectadas, e que podem ser causadas pelo defeito da bomba de óleo.

De acordo com o documento, em ambos os casos, o sinal que indica a falha, e deve ser observado com muita atenção, é o acionamento da luz espia de avaria do motor, que aparece no painel dos instrumentos. Mesmo assim, conforme explicou um engenheiro mecânico consultado pelo UOL, este tipo de defeito tende a reduzir a vida útil do motor. Existem modelos que rodaram menos de 10 mil km, mas, estão constantemente com a luz espia acionada. No momento em que o problema chega a esse ponto, em determinados casos, é necessário encaminhar o veículo à concessionária para evitar danos.

Leia também:  Multas de Trânsito podem ter Valor Proporcional à Renda do Infrator

Em todos os modelos analisados pela Stellantis confirmaram a emissão de orientação técnica para todas as oficinas autorizadas, se for necessário, imediata substituição da peça que opera a bomba de óleo em alguns veículos, fabricados entre os meses de janeiro a abril deste ano, por exemplo, que sejam motorizações turbo, quando houver queixa por parte do consumidor, ou manutenção preventiva, emitida a todas as redes das duas marcas.

As empresas explicaram que este tipo de defeito não periga degradar em nocividade ou periculosidade, pois, se esse fosse o caso, a lei os obrigaria a operara a manutenção de modo gratuito, via urgente recall.

Embora o grupo não tenha explicado exatamente o tipo de falha na peça indicada, muitas bombas de óleo que foram rastreadas e bem identificadas, tendem a sofrer um desgaste fora dos padrões. De acordo com a própria Stellantis, esta falha não causa diminuição sobre a vida útil do motor ou seu imprevisto desligamento.

Jeep Compass

Outros Conteúdos Interessantes

2 Comments

  1. estava negociando um renegade longitude,parei. Vc sabe informar se os veículos fabricados agora ja estão saindo com problema resolvido ou continua ?
    grato
    Marcos

    1. Não é uma resposta oficial da montadora, mas por experiência nossa, quando se faz um recall branco, a peça já não está mais presente na linha de montagem há algum tempo.

      No caso específico desses motores, foram só as unidades fabricadas de janeiro a abril que foram afetadas. As atuais vêm com a peça correta.

      Espero ter ajudado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.