Fiat Strada CVT 2022 é boa para estrada de barro ou terra?

Acompanhe a avaliação da Fiat Strada CVT 2022, feita pelo canal Route 99.

Antes de descrever o teste, vale indicar as versões e seus motores:

A linha 2022 do modelo Strada é comercializada em cinco versões: a Strada Endurance de Cabine Plus e motor 1.4 MT; o Strada Endurance de Cabine Dupla e motor 1.4 MT; a Strada Freedom de Cabine Plus e motor 1.3 Firefly; a versão Strada Freedom de Cabine Dupla e motor 1.3 Firefly, e a Strada Volcano de Cabine Dupla e motor 1.3 Firefly. A geração Fiat Strada, 2022, está munida da seguinte atualização: esta é a primeira linha da picape que foi equipada de novo sistema câmbio automático de tipo CVT.

Testes na estrada de terra:

Os testes realizados em estrada de chão bruto revelaram prós e contras no desempenho, considerando o trecho de muito barro, lodo, pelo canal Route 99.

No início do trajeto, o motorista vai apontando as diferenças de se dirigir em vias urbanas e em estradas de terra. O mato alto, ao redor, a poeira que levanta em torno de veículo dificulta a visão nos retrovisores e no vidro de trás. Os pontos cegos também exigem muito mais atenção do condutor.

Ao chegar no trecho de cascalho, ele sente relativa desestabilização na traseira, pois, não se trata de um modelo fora-de-estrada, embora, tenha preparo para vias mais acidentadas. A dica do motorista é não abusar do pé no acelerador, para não arriscar um rodopio, que pode causar capotamento.

Mesmo assim, é um veículo que tem boa altura, pode encarar estradas rústicas no interior. Ele passou por alguns buracos que provocaram bastante trepidação, comum para um modelo desse porte.

Leia também:  Porsche Panamera 2012 - Informações

Este veículo conta com proteção para estrada de pedra, um para-lama de estrutura plástica resistente. Ele segue o trajeto na estrada de pedra aconselhando reduzir a velocidade, pois, mesmo com as proteções na parte inferior, a suspensão dianteira e mais baixa, e pode ser danificada nessas situações, considerando que a frente é mais “bicuda”, entrando facilmente nos buracos e causando choques, danificando partes da estrutura inferior.

O condutor segue o percurso com a câmera fixada na lateral exterior do carro, de modo a registrar o desempenho das rodas dianteiras no chão de barro e esburacado. Em um trecho onde a estrada é cortada por uma fenda um pouco mais funda, causada pelas chuvas, as rodas dianteiras e traseiras passaram com certa dificuldade, o condutor precisou frear totalmente o carro que, por mais alto que seja, em relação ao chão, ainda assim, ambos se atritaram.

Seguindo pela estrada de pedra e barro, bastante trepidação. Adiante ele interrompe a corrida e explica que vai passar por um breve trecho onde há pedras no centro da via, em altura que pode ser prejudicial para o automóvel.

O motorista passa pelo trecho reduzindo bastante a velocidade, de modo a não possibilitar contato das pedras com o fundo do veículo, efetuando essa manobra somente para demonstrar o desempenho do carro e o risco, mas, recomendando a todos os motoristas que desviem desses trechos com pedras no centro, manobrando o veículo por apenas um dos lados do trecho.

No final do percurso o condutor esbarra com o grande desafio do modelo com câmbio CVT: um curto trecho bastante lamacento.

Ele avança no lodo, desliza e começa a atolar, tentando se descolar para frente a para trás, sem sucesso. Mesmo com o sistema CVT o veículo permaneceu atolado, não saiu do lugar, e o sistema cortou o giro da roda por segurança, nem acionando o TC+ houve resultado positivo, a tração falhou no barro. Após algumas tentativas, o carro fez a ré e saiu da lama, porém, o sistema CVT não jogou tração para as rodas, mas, é importante lembrar que essa dificuldade se deu somente com uma versão CVT, dado que a versão de câmbio manual não possui essa função de "trava de segurança.

Leia também:  Denatran exigirá alteração na Documentação de Motos com Baú

Ele supera os obstáculos de lama, mas, com dificuldade, e o sistema do automóvel trava o volante e a tração, em determinado ponto de estresse que se impõe ao carro. A dica é: evitar essas estradas lamacentas com Strada de câmbio CVT.

Fiat Strada Ranch 2022

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.